1 ocupação antrópica - bacias hidrográficas

8.197 visualizações

Publicada em

0 comentários
13 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
8.197
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
657
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
13
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

1 ocupação antrópica - bacias hidrográficas

  1. 1. OCUPAÇÃO ANTRÓPICA BACIAS HIDROGRÁFICAS MARGARIDA BARBOSA TEIXEIRA
  2. 2. Ocupação Antrópica2 O crescimento da população gerou a ocupação de grandes áreas da superfície terrestre pelo Homem – Ocupação Antrópica – que acarretou alterações nas paisagens naturais. A ocupação desordenada do território, considerando os espaços urbanos e rurais, acarretou vários impactos negativos ao meio ambiente. Para evitar que a ocupação antrópica acentue cada vez mais os impactos negativos, é necessário definir regras de Ordenamento do Território.
  3. 3. Ocupação Antrópica3 O Ordenamento do Território é o conjunto de processos integrados de organização do espaço biofísico, tendo como objetivo a sua ocupação, utilização e transformação de acordo com as capacidades do referido espaço. A ocupação antrópica gera situações de risco especialmente no que se refere a:  bacias hidrográficas,  zonas costeiras,  zonas de vertente.
  4. 4. Bacias hidrográficas4 Aspetos geomorfológicos dos rios  Rio – Curso de água, superficial e regular, mais ou menos contínuo, que corre em leito próprio, transportando partículas de rochas de várias dimensões e substâncias em solução; pode desaguar num outro rio, num lago, ou num mar.
  5. 5. Bacias hidrográficas5 Aspetos geomorfológicos dos rios Rede hidrográfica do rio Ave Bacia hidrográfica do rio Ave  Rede hidrográfica – Um rio e todos os cursos de água que nele debitam as suas águas.  Bacia hidrográfica – Área cujas águas pertencem a um mesma rede hidrográfica. As bacias hidrográficas influenciam o comportamento dos cursos de água devido ao relevo, à natureza das rochas, ao clima, à cobertura vegetal, à ação antrópica...
  6. 6. Bacias hidrográficas6 Aspetos geomorfológicos dos rios  Leito – Terreno que pode ser ocupado pelas águas do rio.  Margem – faixa de terreno contígua ao Perfil transversal do rio leito ou sobranceira à linha que limita o leito do rio.
  7. 7. Bacias hidrográficas7  Aspetos geomorfológicos dos rios Leito aparente Leito de inundação  Leito normal ou ordinário – sulco por onde normalmente correm as águas e os materiais que elas transportam.  Leito de inundação ou leito de cheia - espaço do vale inundável em época de cheias, quando o nível das águas ultrapassa os limites do leito aparente.  Leito de estiagem ou leito de seca – zona ocupada por uma menor quantidade de água.
  8. 8. Bacias hidrográficas8 Aspetos geomorfológicos dos rios
  9. 9. Bacias hidrográficas9 Ação geológica de um rio  A atividade geológica de um rio resulta de três processos:  Meteorização e Erosão  Transporte  Sedimentação
  10. 10. Bacias hidrográficas10  Ação geológica de um rio
  11. 11. Bacias hidrográficas11  Ação geológica de um rio  Meteorização  Consiste no desgaste dos materiais rochosos que constituem o leito e as margens de um rio  Erosão Gera o aprofundamento e alargamento do vale onde o rio circula  Consiste na remoção dos materiais rochosos resultantes da meteorização.  Deve-se à pressão exercida pela água em movimento sobre as saliências do leito e das margens dos rios.  É mais intensa nas regiões junto da nascente pois os desníveis e a velocidade da corrente são maiores.
  12. 12. Bacias hidrográficas12  Ação geológica de um rio  Erosão  A erosão vai provocando o rebaixamento da superfície, desgastando os relevos.  A evolução do relevo reflete-se nos perfis longitudinal e transversal de um rio
  13. 13. Bacias hidrográficas13  Ação geológica de um rio  Erosão  O perfil longitudinal tende para a regularização (as irregularidades do rio são cada vez menores e o declive diminui).
  14. 14. Bacias hidrográficas14  Ação geológica de um rio  Erosão  O perfil transversal mostra que a erosão abre os vales.
  15. 15. Bacias hidrográficas15  Ação geológica de um rio  Erosão
  16. 16. Bacias hidrográficas16  Ação geológica de um rio  Transporte
  17. 17. Bacias hidrográficas17  Ação geológica de um rio  Transporte
  18. 18. Bacias hidrográficas18  Ação geológica de um rio  Transporte:  Consiste no transporte dos detritos rochosos erodidos (carga sólida) pela corrente de água.  A carga sólida do rio é constituída por materiais que:  se podem encontrar dissolvidos, em suspensão, deslocando-se à mesma velocidade da água;  se deslocam por tração sobre o fundo (arrastamento, rolamento e saltação), sendo sua velocidade de deslocação inferior à da água.
  19. 19. Bacias hidrográficas19  Ação geológica de um rio  Sedimentação
  20. 20. Bacias hidrográficas20  Ação geológica de um rio  Sedimentação
  21. 21. Bacias hidrográficas21  Ação geológica de um rio  Sedimentação Haff-delta de Aveiro Foz do Cávado
  22. 22. Bacias hidrográficas22  Ação geológica de um rio  Sedimentação Formação de meandros –simultânea erosão na parte côncava de uma curva de um rio e a sedimentação na parte convexa da mesma.
  23. 23. Bacias hidrográficas23  Ação geológica de um rio  Sedimentação  Consiste na deposição dos materiais quer ao longo do leito, quer nas margens.  A deposição é ordenada de acordo com a dimensão e peso dos detritos e com a velocidade da corrente:  detritos maiores e mais pesados depositam-se a montante,  detritos menores e menos pesados depositam-se a jusante ou no mar.  Quando ocorrem cheias a deposição ocorre na planície de inundação, formando aluviões (depósito de materiais muito férteis).
  24. 24. Bacias hidrográficas24  Ação geológica de um rio
  25. 25. Bacias hidrográficas25  Fatores de risco geológico associados a bacias hidrográficas  Cheias  Barragens  Extração de sedimentos
  26. 26. Bacias hidrográficas26  Fatores de risco geológico associados a bacias hidrográficas  Cheias Mondego - 1948 Douro - 2010
  27. 27. Bacias hidrográficas27  Fatores de risco geológico associados a bacias hidrográficas  Cheias Geralmente são devidas a:  precipitação moderada e prolongada,  precipitação repentina e muito intensa,  fusão de grandes concentrações de gelo,  rutura de barragens ou de diques.
  28. 28. Bacias hidrográficas28  Fatores de risco geológico associados a bacias hidrográficas  Cheias Podem provocar muitos prejuízos:  o isolamento, a evacuação e o desalojamento de populações;  a destruição de propriedades e explorações agrícolas;  a submersão e/ou os danos em vias de comunicação;  a interrupção no fornecimento de eletricidade, água, gás e telefone;  as alterações no meio ambiente.
  29. 29. Bacias hidrográficas29  Fatores de risco geológico associados a bacias hidrográficas  Barragens Barragem da Agueira  Provocam a retenção da água.
  30. 30. Bacias hidrográficas30  Fatores de risco geológico associados a bacias hidrográficas  Barragens  Vantagens  Regularização do caudal a jusante  Irrigação, abastecimento de água e produção de energia hidroelétrica  Atividade turística e desportiva.
  31. 31. Bacias hidrográficas31  Fatores de risco geológico associados a bacias hidrográficas  Barragens  Desvantagens  Acumulação de sedimentos no fundo,  Maior ação erosiva vertical a jusante (aprofunda o leito do rio),  Redução de detritos debitados ao mar,  Problemas de segurança (rutura...)  Impacto negativo nos ecossistemas da zona.
  32. 32. Bacias hidrográficas32  Fatores de risco geológico associados a bacias hidrográficas  Extração de sedimentos  Remoção de sedimentos depositados no leito ou margens dos rios para a construção civil. Ponte Hintze Ribeiro Março de 2001
  33. 33. Bacias hidrográficas33  Fatores de risco geológico associados a bacias hidrográficas  Extração de sedimentos  Consequências:  alterações nas correntes,  alterações no leito do rio,  aumento da erosão do fundo do leito e consequente descalçar dos pilares das pontes,  erosão de construções (como os pilares das pontes),  redução da quantidade de sedimentos que chega ao mar,  desaparecimento das praias fluviais,  modificações nos ecossistemas.
  34. 34. Bacias hidrográficas34  Fatores de risco geológico associados a bacias hidrográficas  Medidas de prevenção  Elaboração de cartas de risco geológico.
  35. 35. Bacias hidrográficas35  Fatores de risco geológico associados a bacias hidrográficas  Medidas de prevenção Dique no Mondego  Construção de diques para regularizar o caudal dos rios.
  36. 36. Bacias hidrográficas36  Fatores de risco geológico associados a bacias hidrográficas  Medidas de prevenção  Impedir a ocupação dos leitos de cheias
  37. 37. Bacias hidrográficas37  Fatores de risco geológico associados a bacias hidrográficas  Medidas de prevenção  Ordenar e controlar as ações humanas nos leitos das cheias.  Implementar medidas que impeçam a construção em zonas de cheias.  Construir sistemas integrados de regularização do caudal dos rios, através da construção de barragens e canalização dos rios.  Implementar medidas que impeçam a extração indevida de sedimentos. Elaborar Planos de Bacia Hidrográfica (planos de gestão, planificação, valorização e proteção equilibrada dos cursos de água)

×