Dr. Hong Jin Pai 
Efeitos da Acupuntura sobre os pacientes com 
asma leve e moderada persistentes: 
um estudo randomizado,...
Acupuntura no contexto do 
tratamento de asma 
• Primeiras descrições no livro “Huang Di Nei Jing”, entre os 
séculos V e ...
Acupuntura no Mundo 
• Amplamente praticada nos Estados Unidos e 
Europa. (Tokem, 2006) 
• Uso de MAC (medicina alternativ...
Estudos recentes oferecem resultados conflitantes 
1.Resultados favoráveis, com melhora na escala de sintomas e 
na qualid...
Altos custos do tratamento em asma 
• Alto custo do tratamento medicamentoso, alta taxa de 
desistência, possíveis efeitos...
Objetivo geral 
Avaliar a eficácia da acupuntura nos pacientes com asma 
leve e moderada persistentes. 
Objetivos específi...
MÉTODOS E CASUÍSTICA 
Triagem 
Recrutados 580 pacientes por meio de anúncios em jornais: 
Folha Equilíbrio (Folha de São P...
Estudo prospectivo 
duplo-cego, 
randomizado 
1ª Contato (Clínica Dr. Hong) – 580 pacientes 
Triagem / Termo de Consentime...
MÉTODOS E CASUÍSTICA Acupuntura Real 
1a etapa: 30 minutos 
• Em decúbito dorsal 
• Aplicação de 2 ventosas 
entre RM 19 e...
MÉTODOS E CASUÍSTICA Acupuntura Real 
• Inserção de agulhas em acupontos reais para asma, 
preestabelecidos para todos os ...
MÉTODOS E CASUÍSTICA Acupuntura Sham 
1a etapa: 30 minutos 
• Em decúbito dorsal 
• Aplicação de 2 ventosas 
pequenas ao l...
MÉTODOS E CASUÍSTICA Acupuntura Sham 
• Inserção de agulhas em locais fora dos acupontos 
recomendados. 
• Técnica de inse...
1. Diário de sintomas. 
Despertar 
Noturno 
Sibilos Dispneia Tosse 
2. Medidas da quantidade de 
Óxido Nítrico Expirado (N...
MÉTODOS E CASUÍSTICA 
3. Medidas de Espirometria 
Foram medidos: 
a) capacidade vital forçada (CVF); 
b) volume expiratóri...
MÉTODOS E CASUÍSTICA 
5. Citologia de escarro induzido 
Avaliar se houve mudança na contagem de células 
inflamatórias: 
e...
MÉTODOS E CASUÍSTICA 
6.a. Questionário de Qualidade de Vida em Asma 
Limitação física Socioeconômica 
Frequência e grav...
Análise estatística MÉTODOS E CASUÍSTICA
Resultados 
Descrição da 
casuística 
74 (40,22%) dos 183 pacientes concluíram o 
tratamento: 
Grupo I: 31 pacientes / Gru...
Celularidade no escarrro dos voluntários dos dois 
Grupos no período de inclusão (Fase I)
Diante da diferença na celularidade entre os dois grupos, foi 
feita a análise para esta variável apenas dentro de cada Gr...
Grupo I - Avaliação de sintomas diários
Grupo II - Avaliação de sintomas diários
Análises de espirometria e NOx
Avaliação de resultados de Pico de Fluxo 
(Peak-flow) matutino 
Apenas o resultado após aplicação de Acupuntura Real no 
G...
Avaliação de Qualidade de Vida (QV) de Asma
Avaliação de Qualidade de Vida de SF 36
Discussão 
Taxa de desistência dentro da literatura 
mundial 
• 74 (40,22%) dos 183 pacientes concluíram a pesquisa. 
• Pe...
Causas prováveis 
da desistência 
• Doença crônica 
• Trânsito caótico 
• Risco de perda de emprego 
• Perda de 3 a 6 hora...
Controvérsia entre Acupontos Reais e Sham 
Acupontos Sham: 
• Na parte inferior do diafragma (Liu et al., 2004) ou 
• Nas ...
Acupontos reais 
• Na parte superior do diafragma, a inserção de agulha nas 
áreas neuroanatômicas com técnicas adequadas ...
Dispnéia 
• Dispnéia: "uma sensação subjetiva de desconforto 
respiratório. (American Thoracic Society, comité ad hoc, 199...
Dispnéia 
•Deve ser analisada sob um modelo multidimensional. (Lansing et 
al., 2009, Manning et al., 2001) 
•A privação d...
Dispnéia Noturna 
(Lopes et al., 2008, Steier et al., 2011, Greenberg et al., 2012, Besedovsky et al., 2012,Teodorescu, 
2...
Efeitos antiinflamatórios e resposta imunológica 
Nosso trabalho mostrou aumento de macrófagos, diminuição de 
eosinófilos...
Ações múltiplas da acupuntura em 
Qualidade de Vida 
Neuromodulação via sistema opióide endógeno (β- 
endorfinas) melhora:...
Conclusão 
•Este estudo foi realizado em pacientes com asma 
leve/moderada persistentes 
•Acupuntura Real: 
1. melhora dos...
Conclusão 
•Acupuntura Real deve ser considerada como 
uma terapia importante: 
• Não apenas complementar ou adjuvante. 
•...
www.hongjinpai.com
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Efeitos da Acupuntura sobre os pacientes com asma leve e moderada persistentes: um estudo randomizado, controlado e cruzado

695 visualizações

Publicada em

Tese de doutorado do Prof. Dr. Hong Jin Pai, apresentada à Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, em Maio de 2014.

Programa de Patologia
Orientador: Prof. Dr. Raymundo Soares de Azevedo Neto

www.hongjinpai.com

Publicada em: Saúde e medicina
  • Seja o primeiro a comentar

Efeitos da Acupuntura sobre os pacientes com asma leve e moderada persistentes: um estudo randomizado, controlado e cruzado

  1. 1. Dr. Hong Jin Pai Efeitos da Acupuntura sobre os pacientes com asma leve e moderada persistentes: um estudo randomizado, controlado e cruzado Tese apresentada à Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo para obtenção do título de Doutor em Ciências. Programa de Patologia Orientador: Prof. Dr. Raymundo Soares de Azevedo Neto São Paulo - 2014
  2. 2. Acupuntura no contexto do tratamento de asma • Primeiras descrições no livro “Huang Di Nei Jing”, entre os séculos V e I a.C. • Usada para tratamento de doenças respiratórias em várias regiões do mundo, até o século passado (Cao et al., 2010).
  3. 3. Acupuntura no Mundo • Amplamente praticada nos Estados Unidos e Europa. (Tokem, 2006) • Uso de MAC (medicina alternativa e complementar) na asma: 4% - 79% em adultos e 33% - 89% em crianças. (Slader, 2006) • Crescimento de 429% dos atendimentos no SUS - Sistema Único de Saúde entre 2007 e 2012, conforme o Ministério de Saúde.
  4. 4. Estudos recentes oferecem resultados conflitantes 1.Resultados favoráveis, com melhora na escala de sintomas e na qualidade de vida e diminuição de uso de medicação. (Jobst et al., 1986) 2.Melhora da função imunológica. (Markham et al., 2004) 3.Melhora da resposta imunológica, do fluxo expiratório e da função pulmonar. Resultados questionáveis. (Petti et al., 1998; Joos et al., 2000; Medici et al., 2002; O’Garra et al., 2003; Feng et al., 2007; Xiang et al., 2009; Carneiro et al., Yan et al., Cui et al., Wang et al., 2010; Yu et al., 2010; Scheewe et al., 2011; Wu et al., 2012) 4.Não existe melhora em critérios objetivos nas revisões pela Cochrane, em 2000 e 2004. (Passalacqua et al., 2006)
  5. 5. Altos custos do tratamento em asma • Alto custo do tratamento medicamentoso, alta taxa de desistência, possíveis efeitos colaterais • Acupuntura: poucos efeitos colaterais e baixo custo • Acupuntura é promissora, mas carece de evidências científicas. • Portanto, torna-se necessário um estudo que possa avaliar a eficácia ou não de acupuntura como um método terapêutico para asma.
  6. 6. Objetivo geral Avaliar a eficácia da acupuntura nos pacientes com asma leve e moderada persistentes. Objetivos específicos Verificar se há alteração de: • sintomas da asma • qualidade de vida dos pacientes • provas de função pulmonar • níveis de óxido nítrico • resposta inflamatória celular no escarro induzido
  7. 7. MÉTODOS E CASUÍSTICA Triagem Recrutados 580 pacientes por meio de anúncios em jornais: Folha Equilíbrio (Folha de São Paulo) e Metrô News. 1. Contato telefônico. 2. Primeira entrevista: •entender o objetivo e os procedimentos da pesquisa •treinar a preencher a ficha do “Diário de Sintomas” •treinar a usar o medidor de Peak-flow (pico de fluxo expiratório) e a anotar seus valores. 3. Os pacientes preencheram um diário de sintomas durante 15 dias. Cada dia de cada sintoma recebeu 1 ponto.
  8. 8. Estudo prospectivo duplo-cego, randomizado 1ª Contato (Clínica Dr. Hong) – 580 pacientes Triagem / Termo de Consentimento / Diário de Sintomas 1ª Visita (Hospital das Clínicas) – 183 pacientes Consulta Questionários (CRF, QQV e SF-36) Exames I (NOex, Espirometria, Escarro Induzido) Randomização Grupo I - 91 ACUPUNTURA REAL 10 sessões Grupo II - 92 ACUPUNTURA SHAM 10 sessões 2ª Visita (Hospital das Clínicas) Consulta com Dr. Chin / Questionários (CRF, QQV e SF-36) Exames II (NOex, Espirometria, Escarro Induzido) Grupo II - 43 ACUPUNTURA REAL 10 sessões Grupo I - 31 ACUPUNTURA SHAM 10 sessões 4 semanas 3ª Visita (Hospital das Clínicas) Consulta com Dr. Chin / Questionários (CRF, QQV e SF-36) Exames III (NOex, Espirometria, Escarro Induzido) FFaassee l l FFaassee l lll FFaassee l lllll FFaassee l VlV FFaassee V V Washout
  9. 9. MÉTODOS E CASUÍSTICA Acupuntura Real 1a etapa: 30 minutos • Em decúbito dorsal • Aplicação de 2 ventosas entre RM 19 e P 1 Nome dos Técnica acupontos RM 17 Subcutânea - 2 cm RM 22 Oblíqua – 1, 5 cm P 1 Perpendicular - 2 cm P 6 Perpendicular - 2 cm E 36 Perpendicular - 2 a 3 cm BP 9 Perpendicular - 2 a 3 cm 2a etapa: 30 minutos • Em decúbito lateral • Aplicação de 2 ventosas entre T 2 e T 4 Nome dos Técnica acupontos Extra-1 Perpendicular - 2 a 3 cm B 12 Perpendicular - 2 a 3 cm B 13 Perpendicular - 2 a 3 cm
  10. 10. MÉTODOS E CASUÍSTICA Acupuntura Real • Inserção de agulhas em acupontos reais para asma, preestabelecidos para todos os pacientes. • Inserção realizada com técnica recomendada.
  11. 11. MÉTODOS E CASUÍSTICA Acupuntura Sham 1a etapa: 30 minutos • Em decúbito dorsal • Aplicação de 2 ventosas pequenas ao lado do umbigo 2 cm lateral aos acupontos Técnica B 21 Perpendicular – 0,2 cm a 0,4 cm 2 cm lateral aos acupontos Técnica E 25 Perpendicular – 0,2 cm a 0,4 cm P 6 Perpendicular – 0,2 cm a 0, 4 cm E 36 Perpendicular – 0,2 cm a 0, 4 cm BP 9 Perpendicular – 0,2 cm a 0,4 cm 2a etapa: 30 minutos • Em decúbito lateral • Aplicação de 2 ventosas pequenas entre L 1 e L 2
  12. 12. MÉTODOS E CASUÍSTICA Acupuntura Sham • Inserção de agulhas em locais fora dos acupontos recomendados. • Técnica de inserção superficial e sem estímulos.
  13. 13. 1. Diário de sintomas. Despertar Noturno Sibilos Dispneia Tosse 2. Medidas da quantidade de Óxido Nítrico Expirado (NOx) A presença de NOx é um indicador de inflamação brônquica. (Nakae et al., 2007) MÉTODOS E CASUÍSTICA
  14. 14. MÉTODOS E CASUÍSTICA 3. Medidas de Espirometria Foram medidos: a) capacidade vital forçada (CVF); b) volume expiratório forçado no primeiro segundo (VEF1) c) fluxo expiratório forçado (FEF 25%-75%), d) relação entre a porcentagem do volume expiratório forçado e a capacidade vital forçada (%VEF1/CVF) 4. Medida de peak-flow (pico de fluxo expiratório) Realizada diariamente por meio de um aparelho medidor individual.
  15. 15. MÉTODOS E CASUÍSTICA 5. Citologia de escarro induzido Avaliar se houve mudança na contagem de células inflamatórias: eosinófilos, linfócitos, neutrófilos, macrófagos, células escamosas, caliciformes e células ciliadas
  16. 16. MÉTODOS E CASUÍSTICA 6.a. Questionário de Qualidade de Vida em Asma Limitação física Socioeconômica Frequência e gravidade Socioprofissional Adesão ao tratamento Psicossocial Qualidade de vida global 6.b. Questionário de Qualidade de Vida de SF 36 (The Short Form 36 Health Survey ) Capacidade Funcional Vitalidade Aspectos Físicos Aspectos sociais Dor Aspectos Emocionais Estado Geral de Saúde Saúde Mental
  17. 17. Análise estatística MÉTODOS E CASUÍSTICA
  18. 18. Resultados Descrição da casuística 74 (40,22%) dos 183 pacientes concluíram o tratamento: Grupo I: 31 pacientes / Grupo II: 43 pacientes Não se observou diferença significativa entre os grupos quanto a: média do tempo de duração de asma (p>0,05) perfil dos voluntários quanto à natureza de trabalho, em ambiente interno ou externo (p = 0,759). média de peso (Teste t; p = 0,857) média do Índice de Massa Corpórea (IMC) (Teste t; p = 0,731) distribuição conforme gêneros. (Teste de Qui-quadrado; p = 0,686) média de variação de idade(Teste t; p = 0,052)
  19. 19. Celularidade no escarrro dos voluntários dos dois Grupos no período de inclusão (Fase I)
  20. 20. Diante da diferença na celularidade entre os dois grupos, foi feita a análise para esta variável apenas dentro de cada Grupo Grupo I Fase II (acupuntura Real) X Fase I Não houve alteração celular Fase IV (acupuntura Sham) X Fase I Aumento de Macrófagos (p=0,045) Grupo II Fase II (acupuntura Sham) X Fase I Não houve alteração celular Fase IV (acupuntura real) X Fase I Diminuição de eosinófilos (p=0,035) Diminuição de neutrófilos (p=0,047) Aumento de macrófagos (p=0,001) Avaliação de celularidade
  21. 21. Grupo I - Avaliação de sintomas diários
  22. 22. Grupo II - Avaliação de sintomas diários
  23. 23. Análises de espirometria e NOx
  24. 24. Avaliação de resultados de Pico de Fluxo (Peak-flow) matutino Apenas o resultado após aplicação de Acupuntura Real no Grupo II teve melhora estatisticamente significante Período de inclusão X pós-acupuntura real Média mL/s Desvio- Padrão mL/s Erro-padrão Peak-flow do período de inclusão 324,3 95,0 15,6 Peak-flow pós-acupuntura real 345,8 92,4 15,2 Diferença -21,51 48,42 7,96 Teste t pareado; p=0,010 (p=0,010).
  25. 25. Avaliação de Qualidade de Vida (QV) de Asma
  26. 26. Avaliação de Qualidade de Vida de SF 36
  27. 27. Discussão Taxa de desistência dentro da literatura mundial • 74 (40,22%) dos 183 pacientes concluíram a pesquisa. • Perda de 109 pacientes (59,78%) • Esta taxa de desistência está dentro dos limites da literatura mundial para tratamento prolongado de doenças crônicas com medicamentos (Robiner 2005, Dunbar-Jacob et al., 2000, Gillissen et al., 2007, Kaiser et al., 2007, Weinstein et al., 2011, Jentzsch et al., 2008) • Uso de medicamento, hipoteticamente, teria maior aderência em relação ao tratamento de acupuntura.
  28. 28. Causas prováveis da desistência • Doença crônica • Trânsito caótico • Risco de perda de emprego • Perda de 3 a 6 horas/semana • Insegurança por um novo tratamento incerto • Esperança de cura como motivo de angústia • Desconforto pela realização de exames complementares • Muitas tarefas da pesquisa a serem feitas em casa • Todos os pacientes apresentavam bom controle com a medicação usual
  29. 29. Controvérsia entre Acupontos Reais e Sham Acupontos Sham: • Na parte inferior do diafragma (Liu et al., 2004) ou • Nas áreas ao redor dos acupontos reais, com penetração superficial e sem estímulo (Zhang et al., 2012, Lund et al., 2006, Witzel et al., 2011, Sibuya et al., 1994), • Efeitos predominantemente associados aos componentes afetivos (Lund et al., 2006) • A melhora em sintomas nos questionários de qualidade de vida e do questionário de asma (Lundeberg et al., 2007, Lund et al., 2006, Huang et al., 2012). • Este trabalho confirma essas afirmações. • Os efeitos de intervenção Sham existem.
  30. 30. Acupontos reais • Na parte superior do diafragma, a inserção de agulha nas áreas neuroanatômicas com técnicas adequadas (Lu GW, 1983, Harris et al., 2009, Feng et al., 2007, Cheng KJ., 2009, Zhou et al., 2010, Zhou et al., 2011, Hui et al., 2007, Hui et al., 2010, Benham et al., 2010, Hsiu et al., 2011) •Acupontos para tratar asma ficam nos locais de gânglios da raiz dorsal (C7-T5) (Cheng KJ, 2009) • Os efeitos específicos de acupontos (Choi et al., 2012, Yang et al., 2012, Joos et al., 2000, Huang et al., 2012).
  31. 31. Dispnéia • Dispnéia: "uma sensação subjetiva de desconforto respiratório. (American Thoracic Society, comité ad hoc, 1999, Ambrosino et al., 2006) • O nosso trabalho mostrou que a acupuntura pode melhorar os sintomas de: falta de ar, chiado e tosse nos Grupos I e II. • Morfina nebulizada melhora a função pulmonar em câncer de pulmão avançado. (Krajnik et al., 2010) • A neuromodulação via opióide, tanto endógeno (β- endorfinas) quanto exógeno, melhora a dispnéia. (Mahler DA, 2011; Santiago et al., 1985; Bellofiore et al., 1990; Ora et al., 2010; Zebraski et al., 2000; Parshall, 2012; Harris, 2009; Lee et al., 2009; Varkey B, 2010; Mahler et al., 2009, 2010),
  32. 32. Dispnéia •Deve ser analisada sob um modelo multidimensional. (Lansing et al., 2009, Manning et al., 2001) •A privação de sono poderia induzir a uma deficiência do sistema imunológico e à piora da qualidade de vida. (Goldney et al., 2003). •A presença de ansiedade e depressão na asma é comum. (Mancuso et al., 2000, Nascimento et al., 2002, Lavoie et al., 2005, Ambrosino et al., 2006, Lansing et al., 2009, Goldney et al., 2003, Labor et al., 2002, Lavoie et al., 2005) •Nosso trabalho mostrou que a acupuntura melhora o sono, ansiedade e depressão e aumenta a adesão ao tratamento (análise de Qualidade de Vida de Asma e de SF 36).
  33. 33. Dispnéia Noturna (Lopes et al., 2008, Steier et al., 2011, Greenberg et al., 2012, Besedovsky et al., 2012,Teodorescu, 2012 e Durrington et al., 2013) • Tosse, chiado e outros • Transtornos emocionais • Transtornos cognitivos • Dificuldade de controle • Distúrbio de sono • Falta de adesão ao tratamento • Imunodeficiência • Fadiga e sonolência • Piora de Qualidade de Vida • Piora de Qualidade de Vida Profissional • Abuso medicamentoso • Maior risco de morte noturna
  34. 34. Efeitos antiinflamatórios e resposta imunológica Nosso trabalho mostrou aumento de macrófagos, diminuição de eosinófilos e neutrófilos e melhora de medidas de Peak flow e de limitação física.
  35. 35. Ações múltiplas da acupuntura em Qualidade de Vida Neuromodulação via sistema opióide endógeno (β- endorfinas) melhora: 1- dispnéia (área córtico-límbica do sistema nervoso central) (Parshall et al., 2012) 2- ansiedade e estresse (Scheewe et al., 2011; Tan et al., 2012; Acar et al., 2013) 3- depressão (Wang et al., 2008; Sun et al., 2010) 4- qualidade de sono (Cao et al., 2009; Yeung et al., 2011, Takeishi et al., 2012) 5- bem-estar (Lundeberg et al., 2007) 6- tosse (Kamei et al., 2003)
  36. 36. Conclusão •Este estudo foi realizado em pacientes com asma leve/moderada persistentes •Acupuntura Real: 1. melhora dos sintomas diários: tosse, chiado, falta de ar e despertar noturno, da medida de volume de Peak-flow matutina, da avaliação de qualidade de vida em asma e de SF36, permitindo a reabilitação respiratória 2. efeitos anti-inflamatórios e imunitários da acupuntura • diminuição quantitativa de neutrófilos e de eosinófilos • aumento de macrófagos 3. não houve alteração da avaliação de espirometria e na medida do óxido nítrico expiratório 4. acupuntura é uma terapia segura, não houve nenhum efeito colateral ou intercorrência
  37. 37. Conclusão •Acupuntura Real deve ser considerada como uma terapia importante: • Não apenas complementar ou adjuvante. • Ampliar estes resultados em um projeto com pacientes em maior número e mais jovens. • Acompanhamento de sua evolução a longo prazo e uso racional de remédios. (Medici TC, 1994). • Pesquisa com biomarcadores é um fator de avaliação objetiva, que deve ser valorizada. (Kavoussi et al., 2007; Ahsin et al., 2009) •Acupuntura Sham não deve ser vista como um controle inerte. (Lundeberg et al., 2007)
  38. 38. www.hongjinpai.com

×