Acupuntura - Aprenda mais

167 visualizações

Publicada em

Dr. Marcus Yu Bin Pai

Médico especialista em Acupuntura e Fisiatria (Reabilitação).

Aprenda mais sobre a acupuntura médica

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
167
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
0
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Acupuntura - Aprenda mais

  1. 1. DR. M ARCUS YU BI N PAI A C U P U N T U R A M A RCUS P A I@ USP .BR HO NG . COM .BR MÉ DI CO E S P E CI A LIS TA E M A CUP UNTURA E FI S I ATRIA MÉ DI CO CO L A B O RADOR - G RUP O DE DO R HO S P I TAL DA S CL Í NI CA S DA FA CUL DA DE DE ME DI CINA DA UNI V E RS IDA DE DE S Ã O P A ULO DO UTO RA NDO E M CI Ê NCI A S - UNI V E RS IDA DE DE S Ã O P A UL O
  2. 2. A palavra acupuntura deriva do latim acum (que significa agulha) e punctum (que significa punção) C
  3. 3. Modalidade terapêutica milenar A acupuntur a utiliza agulhas, moxas, e outros instrumen to s para liberar substâncias químicas no organismo com efeito analgésico e/ou anti -infla ma t ó rio , e assim, aliviar a dor e outros sintomas decorrent es de determi n ad as doenças. C
  4. 4. 01 C A acupuntura não trata somente dor. Por meio dela é possível tratame nt o e cura de diversas doenças dos sistemas musculoesq u elé tic o, respirató rio , neurológico e digestório , além de auxiliar no tratame nt o da obesidade, da depressão e do estresse e também de algumas afecções dermato ló gic as.
  5. 5. 02 C Indicações da acupuntura. A Organizaçã o Mundial da Saúde lista mais de 40 doenças para as quais a Acupuntur a é indicada. Para os chineses tradicionais existem cerca de 300 doenças tratáveis por Acupuntur a , entre elas, sinusite, rinite, resfriado , faringite, amigdalite aguda, zumbido, dor no peito, palpitações, enfizema, bronquite crônica, asma brônquica , alterações menstru ais, cólica menstru al , lombalgia durante a gravidez, ansiedade, depressão , insônia
  6. 6. C REGIÃO CERVICAL Dor muscular, osteoartrite cervical, torcicolo DOR DE CABEÇA Cefaléia tensional, cefaléia cervicogênica, enxaquecas, disfunção temporo- mandibular REGIÃO LOMBAR Lombalgia mecanopostural, ciatalgia, hérnia de disco, síndrome do piriforme DOR EM GERAL Fibromialgia, dor crônica, síndrome dolorosa miofascial, osteoartrite, dor oncológica Algumas das principais indicações da acupuntura para dor
  7. 7. C NÁUSEAS E VÔMITOS Pós-operatório, na gestação, após quimioterapia e radioterapia ALERGIA E IMUNOLOGIA Asma brônquica, rinite alérgica GASTROENTEROLOGIA Síndrome do intestino irritável, constipação crônica, gastrite e epigastralgia PSIQUIATRIA Ansiedade, stress, depressão leve, insônia, hiperatividade em crianças Algumas das principais indicações da acupuntura para outras patologias
  8. 8. 03 C Segurança da acupuntura. As evidências indicam que os efeitos colaterais da Acupuntura são raros e incomuns, na maioria das vezes ocorrend o por inexperiê nci a ou falta de conhecimen to do terapeuta . Na Conferênci a para o Desenvol vi m e nt o Consensual sobre Acupuntur a no Instituto Nacional de Saúde dos Estados Unidos, os efeitos colaterais provocad os pela Acupuntura document ad os foram reconhecidos como sendo “extre m a m en te baixos” .
  9. 9. A Acupuntura moderna é realizada com a inserção de pequenas agulhas, até 10 vezes mais finas que as agulhas de injeção, em pontos específicos do corpo, visando alívio de dor e outros efeitos locais e sistêmicos. C
  10. 10. Pesquisas recentes com o uso de ressonância magnética funcional mostram que a acupuntura pode ter ação no sistema nervoso central, com a ativação de áreas específicas cerebrais que atuam no controle e regulação da dor e outros sintomas. C
  11. 11. C A Acupuntura não apenas aliviará a dor, mas também reduz o espasmo e contratura da musculatura, resultando em aumento da amplitude de movimento. Por exemplo, muitas dores musculares como as lombalgias mecânicas apresentam ótimos resultados após a diminuição da contratur a muscular, com o paciente tendo sua dor e contratura tratadas, possibilitando a realização de alongamentos e exercícios visand o prevenir novas crises dolorosas. Vantagens da Acupuntura incluem a rapidez dos resultados, ausência de efeitos colaterais se comparado a medicamentos, e também sua segurança.
  12. 12. Em 1995, a acupuntura foi reconhecida como especialidade médica pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) C
  13. 13. Hoje em dia as agulhas de acupuntura são descartáveis, feitas de aço inoxidável e flexível, com pontas ovais, alongadas, não cortantes e de diâmetros muito finos, características que as diferem das agulhas comumente usadas para medicações injetáveis. O diâmetro varia de 0,20 mm a 0,30 mm e o comprimento, de 15 mm a 70 mm. Assim, são até 10 vezes mais finas que as agulhas de injeção. Como são as agulhas de acupuntura? C
  14. 14. C VENTOSATERAPIA É um recurso terapêutico que usa copos de vidro ou de material plástico, para produzir sucção em pontos específicos, com fins terapêuticos. ELETROACUPUNTURA Aplicação de estímulos elétricos fracos nos pontos de Acupuntura, com o auxílio de agulhas, para potencialização do efeito terapêutico do agulhamento. MOXABUSTÃO Aquecimento dos pontos de Acupuntura por meio da queima de moxa, produzido da erva “Artemisia Sinensis”, visando o aquecimento e estímulo local. A acupuntura não utiliza somente agulhas.
  15. 15. C APÓS A INSERÇÃO DA AGULHA NO PONTO CORRETO, PODERÁ HAVER SENSAÇÃO DISCRETA DE DOR, SENDO EFEITOS TRANSITÓRIOS NORMAIS, INDICANDO A CORRETA APLICAÇÃO DO PONTO COM ATIVAÇÀO DE TERMINAÇÕES NERVOSAS LOCAIS Na grande maioria das vezes, a acupuntura é praticamente indolor, visto o pequeno diâmetro da agulha (até 10 vezes mais fina que as agulhas de injeção), e sua ponta redonda (e não cortante, como as das agulhas de injeção). A acupuntura dói?
  16. 16. C O ATENDIMENTO MÉDICO EM ACUPUNTURA CONSISTE NÃO SOMENTE NA APLICAÇÃO DA ACUPUNTURA. Na primeira avaliação, é realizada uma avaliação clínica, com queixas e histórico (antecedentes pessoais, familiares, tratamentos já realizados) do paciente. Após o exame físico, o médico pode solicitar exames complementares como radiografias, ultrassonografias ou ressonâncias para auxiliar na confirmação diagnóstica e descartar outras patologias. Após, iniciamos o tratamento com Acupuntura. Como é a consulta de acupuntura?
  17. 17. C APÓS REALIZADO A CONSULTA INICIAL, O MÉDICO ACUPUNTURISTA SELECIONA OS PONTOS ESPECÍFICOS E INDIVIDUALIZADOS PARA O TRATAMENTO DE CADA PACIENTE O paciente é deitado em uma sala aquecida, individual. Após a limpeza da pele, as agulhas são inseridas em uma profundidade que varia de 0,5 a 3cm, sendo retiradas após aproximadamente 30 minutos. Recomenda-se que o paciente não se mova bruscamente durante a sessão, para evitar desconfortos. Além da aplicação de agulhas, o médico poderá também se utilizar de outros recursos da Medicina Chinesa, como ventosas ou eletroacupuntura, para otimização dos resultados. Em geral, se espera um resultado favorável já nas primeiras sessões. Como é uma sessão de acupuntura?
  18. 18. A acupuntura não tem contra- indicações? C Qualquer indivíduo, em qualquer idade, pode ser tratado com acupuntura, exceto os pacientes com infecções generalizadas da pele. Mesmo durante a gravidez, a acupuntura não é contra-indicada, desde que se evite a aplicação nos pontos que atuam como dilatadores do colo do útero e facilitadores da contração uterina; entretanto, ainda se trata de assunto polêmico, a não ser nas vésperas do trabalho de parto, quando a acupuntura pode auxiliar sua aceleração. A Acupuntura é uma técnica invasiva que exige conhecimentos médicos sobre antissepsia, anatomia e fisiologia humanas, fundamentais para evitar acidentes e complicações que eventualmente possam ocorrer, tais como inoculação de microorganismos no corpo humano ou dano a alguma estrutura nobre, como fígado, rim ou pulmão, com seqüelas imprevisíveis. No entanto, esse tipo de risco é extremamente baixo.
  19. 19. C Varia de acordo com o estado clínico do paciente, natureza e gravidade da doença. Em geral, prescreve-se uma a duas sessões semanais. Conforme a evolução clínica, determina-se maior ou menor freqüência às sessões e estima-se o número total de procedimentos a serem aplicados. Na maioria dos casos, indica-se de cinco a dez sessões. Em certos casos, os pacientes são pessoas idosas, acometidas por doenças crônicas. Por essas razões, alguns podem necessitar de tratamento mais prolongado. Por isso, a duração de tratamento em alguns casos é longa. Qual a duração do tratamento por acupuntura?
  20. 20. C Dessa forma, ao iniciar a terapia com essa técnica já apresentam maiores alterações estruturais, comportamentais e transtornos psicológicos. Freqüentemente, os pacientes buscam a Acupuntura como última opção de tratamento
  21. 21. C VÁRIOS SÃO OS MECANISMOS PELOS QUAIS A ACUPUNTURA ATUA E SE MOSTRA ÚTIL NO TRATAMENTO DE DOENÇAS O modelo neuroquímico, de forma geral, sugere que a Acupuntura estimula as terminações nervosas da pele e dos músculos relacionados aos sentidos. Esses nervos enviam sinais para a medula espinal, que envia sinais ao mesencéfalo. Algumas mensagens são retransmitidas ao hipotálamo e à hipófise, enquanto outras são enviadas para o tálamo e para o córtex cerebral. Mecanismo de ação da acupuntura
  22. 22. Mecanismo de ação da acupuntura C Em cada uma dessas regiões, os tecidos nervosos liberam neuropeptídeos em resposta aos sinais recebidos. Em outros casos, supõe-se que os nervos enviem um sinal que bloqueie a recepção de mais sinais de dor. Há razoável e forte evidência que a Acupuntura afete o sistema circulatório. Usando métodos como a microfotopletismografia e a ultrassonografia com doppler, vários estudos demonstraram os efeitos da Acupuntura na circulação periférica, com vasoconstrição periférica inicial para prevenção da perda de sangue, auxiliar a formação de coágulos, evoluindo com uma vasodilatação, e efeitos vasomotores. Estas alterações vasculares participam dos processos básicos de defesa, reparo e metabólico que compreendem a reação do corpo a um ferimento. Observou-se que ocorrem em um local distante da área de inserção, e por isso, supõe-se que ocorra em toda parte do corpo. No entanto, esses efeitos ocorrem mais intensamente no local da inserção da agulha de Acupuntura. Há ainda outros estudos que sugerem que a Acupuntura produza respostas fisiológicas previsíveis. É bem documentado o exemplo da inserção da agulha em um ponto específico da perna, abaixo do joelho, aumentando a secreção do suco gástrico. Uma enorme variedade de efeitos gastrointestinais foi observada como resposta à aplicação da Acupuntura, incluindo efeitos sobre a motilidade gástrica e a motilidade intestinal.
  23. 23. C Alguns pesquisadores demonstram que a acupuntura promove analgesia periférica. Acredita-se que essa analgesia periférica seja devido aos peptídeos opióides circulantes, que alcançam a área onde há inflamação, e aí atuam em receptores opióides presentes nas terminações nervosas sediadas, principalmente, nas regiões das articulações. Efeitos cicatrizantes e regeneração tecidual devido à acupuntura decorrem da migração e da aceleração da proliferação de fibroblastos promovidos pela substância P liberada localmente. Essa ação, além de induzir efeitos estéticos suavizando rugas das expressões faciais, melhora as estrias recentes da pele. Ação local da acupuntura Os nervos sensitivos periféricos (fibra C) nos “acupontos”, ao serem estimulados induzem a liberação de substância P e de outros mediadores (proteína do gene relacionado à calcitonina) que causam vasodilatação, aumento do fluxo sangüíneo local e edema localizados, portanto uma pequena resposta inflamatória. Esses mecanismos explicam por que no local de penetração da agulha ocorrem pequena mancha vermelha (efeito da vasodilatação) e coceira (liberação de histamina pelos mastócitos).
  24. 24. C Efeito analgésico segmentar via medula espinal A liberação dos neurotransmissores ácido gama-aminobutírico (GABA), dinorfina e encefalina impede a transmissão da dor, exercendo efeito analgésico. Na medula ocorre também efeito inibidor da transmissão do potencial nocivo, pela ação dos neurotransmissores serotonina e noradrenalina, que atuam com os peptídeos opióides. Há provas de que a liberação de encefalina por mecanismo similar reduza a secreção ácida no estômago; desse modo, explicar-se-ia a ação da acupuntura no tratamento de gastrite. As técnicas atuais permitem o registro de marcadores genéticos da atividade elétrica do neurônio do SNC (proteínas C-fos), de maneira que, após o agulhamento, há aumento quantitativo dessas proteínas em nervos que contêm encefalinas e b-endorfinas. Isso provocaria a redução da liberação de substâncias neuroexcitatórias (glutamato) e o aumento das neuroinibitórias (acetilcolina e noradrenalina), com redução da atividade elétrica do nervo e, conseqüentemente, da transmissão dolorosa no SNC. A acupuntura também é efetiva na redução da inflamação periférica que ocorre após a injeção de substâncias tóxicas na pata de animais de experimentação, diminuindo o tamanho do volume da pata e da transmissão dolorosa evidenciada pela redução da expressão de C-fos na medula espinhal. Em ratos com lesão do nervo ciático e dor, a estimulação de pontos de acupuntura com veneno de abel ha provoca alívio da dor decorrente de trauma mecânico ou térmico. Como esse efeito não foi revertido por drogas que bloqueiam a ação das encefalinas, é possível que a acupuntura, na dor por lesão de nervo, module o sistema nervoso neurovegetativo, inibindo a liberação de substâncias neuroexcitatórias.
  25. 25. C Efeito analgésico supra-segmentar (cerebral) Sistema inibitório opióide do tronco encefálico: liberação de encefalina e endorfina após a ativação de neurônios opioidérgicos e, secundariamente, liberação de serotonina e noradrenalina no SNC. Hipotálamo-hipófise: liberação simultânea de endorfinas e ACTH (adrenocorticotrofina). A primeira penetra no líquido cérebro-espinal e na circulação sangüínea sistêmica induzindo analgesia. O ACTH induz a liberação de cortisol da glândula supra-renal, que é um corticóide “natural” com ação antiinflamatória. O emprego de técnicas com neuroimagem (ressonância magnética funcional) já registrou a ativação de determinadas áreas do SNC sensitivo (córtex somestésico SI e SII, frontal orbital, tálamo ventral) e motor (córtex primário motor, tálamo dorsal) após o agulhamento de pontos clássicos de acupuntura (E 36, BP 6, B 57 e VB 34). Isso reforça a hipótese de que a acupuntura modula a resposta sensitiva e motora decorrente da dor crônica.
  26. 26. Obrigado M A RCUS P A I@ USP .BR HO NG . COM .BR

×