Lpt2 3 alunos_coesao_coerenciatextual

791 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
791
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
9
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Lpt2 3 alunos_coesao_coerenciatextual

  1. 1. Tema 3: questões de textualidade; coesão e coerência. Prof. Marcus Vinicius Santos Kucharski, Ed. Ph.D. Leitura e Produção de Textos
  2. 2. Retomando...Para Beaugrande e Dressler, oque implica cada uma dascondições de textualidadeapontadas abaixo?•Intencionalidade?•Aceitabilidade?•Situacionalidade?•Informatividade?•Intertextualidade?
  3. 3. Retomando...Também vimos que os textos, deacordo com suas funções eestruturas, subdividem-se em“famílias” denominadas gênerostextuais. Cite alguns exemplos detextospergunta centra-se no fato de as A que exemplifiquem Uma pergunta: não parece estarprincipais famíliastextosgênero onde encaixarmos os poéticos faltando pelo menosidentificadas por um (poemas, letras de músicas, prosaGoldstein,nesta lista? Qualproposta? poética...)? Louzada e Ivamoto: textual Qual seria sua seria?•de relato;•de narração;•de prescrição;•de exposição;•de argumentação.
  4. 4. Da língua para o texto: falando sobre a construção do sentido - coerência Princípios e sentidos gerais da coerência (Goldstein, Louzada e Ivamoto, 2009, cap.2): •continuidade de sentido; atividades Vamos resolver as •não-contradição; p.22-23 do cap.2 de 1 a 3 das Goldstein, Louzada e •sustentação dialogal (princípios de Ivamoto. Beaugrande e Dressler na prática); •construção de efeitos de sentido pela inscrição no discurso (Idem); •desenvolvimento gradual de tema central (exemplo da p.21).
  5. 5. A coerência pelo uso da pessoa e do tempo verbal Usos das pessoas e dos tempos verbais também trabalham pela coerência textual (Goldstein, Louzada e Ivamoto, 2009, cap.2): •indicadores claros de pessoa do discurso; •apontadores do espaço-tempo; •inscrições emocionais no discurso.
  6. 6. A coerência pelo uso das variantes adequadasA credibilidade (aceitabilidade) de um textotambém se ligade passarmospelos à presença Vejamos os sete itens ao Antes profundamente quais Goldstein, Louzada e próximo item, vejamos osdas variantes adequadas em sua construção problemas que podem ser Ivamoto resumem as(Goldstein, Louzada e Ivamoto, 2009, causados à de coerência questões coerência pelacap.2): textual na p.24 do pela e ambiguidade e texto•variantescontradição. Merecemna resolvamos a atividade 4 diacrônicas; mesma página. cuidado!•variantes sincrônicas.
  7. 7. Da língua para o texto: a coesão O processo de coesão, por sua vez, é mais superficial, mas não menos importante. Objetiva,Vamos analisar o texto sobre o em resumo, •manter a fluência linear entre palavras e incêndio ocorrido na Igreja do ideias do textoem 2007 e ode dois processos Portão, por meio que nele se principais:aponta, na p.27 do cap. 2 de Goldstein, Louzada e Ivamoto. – referenciação (retomadas de termos por Quando não houver mais substituição, repetição ou elipse); e dúvidas, vamos realizar as – sequenciação (estabelecimento de elos entre atividades 5 a 8 nas p. 29 e 30. palavras, frases e orações que compõem o texto). Tudo isso em nome da construção de um texto coerente.
  8. 8. Da língua para o texto: a coesão pela pontuaçã Dentre os processos coesivos, um dos mais importantes é a pontuação; no campo da pontuação, a virgulação é essencial para o estabelecimento da coesão. Em relação às vírgulas, não há meio-termo: ou não se as usa ou se abusa delas; é necessário achar o equilíbrio correto (buscar, no ambiente virtual, material sobre virgulação).
  9. 9. FIM(?)

×