Homossexualidade e violência

399 visualizações

Publicada em

trabalho sobre homofobia desenvolvido pelos alunos da UEMA - Darcy Ribeiro,pólo de Santa Luzia - Ma

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
399
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
10
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Homossexualidade e violência

  1. 1. Uma conscientização a cerca da diversidade!
  2. 2. Por que trabalhar a homossexualidade? Que contexto os motivou a escolher esse tema? Que se objetiva alcançar com a dissertação acerca dessa temática?
  3. 3. • Etimologicamente, a palavra “homossexualidade” ou homossexualismo origina-se no grego antigo( ὁμός) homos, igual + latim , sexus = sexo, o termo é utilizado para definir a característica humana e de alguns animais de sentir atração física, estética ou emocional por outro ser do mesmo sexo.
  4. 4. • A Grécia antiga está repleta de fatos. Autores famosos como Heródoto (485? a 420 a.C.) e Xenofonte (428 a 362 a.C.), exploraram de forma bastante ampla esse assunto. • A forma mais significativa de relação sexual entre homens era a pederastia (paederaestia = amor de/por garotos). Era uma relação em que um homem mais velho (erasties), cuja função era amar, proteger e servir de exemplo ao seu protegido (eromenos). • Um famoso erastes foi o filósofo Sócrates.
  5. 5. • Já em Roma há inúmeras fontes históricas disponíveis sobre a prática homossexual: obras literárias, poemas, imagens e relatos de casos em todas as instancias sociais, desde a nobreza até a plebe. • Na verdade, não eram proibidas todas as práticas homossexuais, não havia qualquer restrição legal quanto à utilização sexual de escravos homens pelo seu dono, ou naqueles casos em que homens livres exerciam um papel ativo.
  6. 6. Detalhes do cálice de Warren (Museu britânico) de um jovem sendo penetrado por um homem (lados A e B).
  7. 7. Um dos casos mais famosos de prática de pederastia neste período foi o do imperador Adriano (76 a 138 d. C.) com o jovem Antínoo (110/112 a 130 d. C.) embora o imperador fosse trinta e quatro anos mais velho que o rapaz. Eles viveram uma paixão avassaladora, que só terminou com a morte do jovem em 130 d. C. afogado no rio Nilo.
  8. 8. Conceito de homofobia: • O termo é um neologismo criado pelo psicólogo George Weinberg em 1971 a partir da junção da palavra “homo” (iguais) com o vocábulo “fobia” (medo),segundo o dicionário Cegalla é a aversão ao homossexualismo ou aos homossexuais (Cegalla, 2005). Porem, o termo mais adequado para conceituar o contexto seria a palavra “homofilofobia” que é o medo de quem gosta do igual.
  9. 9. Estatísticas • Numa visão global, alguns dados estatísticos bastante interessantes a respeito da homofobia merecem destaque: • A homossexualidade deve ser aceita na sociedade? Percentagem de entrevistados que responderam aceitar: ██ 81% - 90% ██ 71% - 80% ██ 61% - 70% ██ 51% - 60% ██ 41% - 50% ██ 31% - 40% ██ 21% - 30% ██ 11% - 20% ██ 1% - 10% ██ Sem dados
  10. 10. Estatísticas Relações homossexuais são legais: Relações homossexuais são ilegais: ██ Casamento do mesmo sexo ██ Penalidade mínima ██ União civil (ou coabitação não registrada) ██ Grande penalidade ██ Casamento reconhecido, mas não realizado. ██ Prisão perpétua ██ Não há uniões do mesmo sexo ██ Pena de morte
  11. 11. Lista dos 10 maiores homofóbicos do Brasil,em 2011 • 1. Jair Bolsonaro (Deputado Federal do Estado do Rio de Janeiro PP) 2. Silas Malafaia (Pastor - Líder da Assembleia de Deus) 3. Jonathan Laudo Rodrigues (Idiota pitboy que agrediu gays em São Paulo) 4.Nelson Jobim (Ministro da Defesa) 5. Magno Malta (Senador do Estado do Espírito Santo - PR) 6. Eduardo Cunha (Deputado Federal do Estado do Rio de Janeiro PMDB) 7. Carlos Apolinário (Vereador do Município de São Paulo - DEM) 8. Beto Richa (Governador do Estado do Paraná - PSDB) 9. Edino Fonseca (Deputado Estadual do Estado do Rio de Janeiro PR) 10. Júlio Severo (Blogueiro Zé Ninguém que pensa que é alguém)
  12. 12. Jair Bolsonaro • Em 2010, o deputado federal Jair Bolsonaro tornou-se um ícone da homofobia no país ao fazer afirmações homofóbicas dizendo-se defensor da família tradicional. Segundo o parlamentar em uma de suas afirmações diz que “O filho começa a ficar assim meio gayzinho, leva um coro, ele muda o comportamento dele. Olha, eu vejo muita gente por ai dizendo: ainda bem que eu levei umas palmadas, meu pai me ensinou a ser homem”
  13. 13. Isabelli Fontana • “Eu amo gays de paixão, mas meu filho não”. Durante o programa “Hebe”, exibido ainda no SBT, em 2008, a modelo Isabelli Fontana declarou que “ama de paixão” homossexuais, mas que odiaria ter um filho gay. “A gente não tem que ter preconceito, mas filho meu eu não gostaria que fosse (gay). É um mínimo preconceito. Eu adoro, tenho vários amigos gays, amo de paixão, mas filho meu, não”. O ator Luigui Palhares, que estava acompanhado da mulher, defendeu: “Mas se ele fosse gay você teria que amá-lo do mesmo jeito e compreendêlo.” “É difícil”, retrucou.
  14. 14. Ganso • “Graças a Deus não tem gay nos Santos”. O jogador do Santos se meteu em uma tremenda saia justa ao dizer que “graças a Deus” não havia homossexuais em seu time. A declaração, que promove aversão à companhia de atletas homossexuais, causou polêmica e Ganso teve que se explicar. “Sinceramente, não recordo ter usado a expressão ‘graças a Deus’. A todos que se sentiram feridos com minha declaração, peço desculpas novamente, foi fruto de uma falha de comunicação”.
  15. 15. Miro Moreira • “Gosto é de mulher, graças a Deus”. O modelo que participou do reality show “A Fazenda” (Rede Record) também se voltou aos céus quando foi perguntado se era homossexual em entrevista ao portal “R7”. Na ocasião, Miro foi questionado se mantinha um caso amoroso com o ator Reynaldo Gianecchini. “Não sou amigo íntimo dele, não tenho telefone dele. Não sou gay e nunca tive nenhum caso com o Gianecchini. Meu negócio é outro. Gosto é de mulher, graças a Deus”.
  16. 16. Caio Castro • “Antes pegador que veado, né?”. Galã da novela “Fina Estampa” (Rede Globo), o ator Caio Castro causou polêmica ao dizer que preferia ter a fama de pegador (de mulheres) que a fama de veado, referindo-se aos gays. “Se você não tem fama de pegador e é solteiro, fica com fama de veado. Então, antes pegador que veado, né?”. Caio disse posteriormente que a frase não foi colocada exatamente como ele falou. “Preconceito é um atraso”, ressaltou
  17. 17. Claudia Leitte e Marido • “Deus me livre (ter filho gay)! O nosso será bem criado”. A cantora Claudia Leitte, que é cultuada por muitos homossexuais, deu uma declaração comprometedora ao “TVFama” (RedeTv), em 2008. Ela declarou que “adorava gays”, mas que preferia que seu filho fosse “macho”. O marido da cantora, Marcio Pedreira, finalizou a declaração com chave de ouro: “Deus me livre! Ele (nosso filho) será bem criado!”. Claudia tentou se retratar e disse que, caso seu filho fosse gay, ela o aceitaria
  18. 18. • Em 2004, o Ministério da Saúde, dentro de suas ações de combate a AIDS, criou o programa "Brasil sem Homofobia".Marta Suplicy, enquanto Ministra do Turismo, defendeu que se desenvolvam ações para que o país possa ser conhecido "com homofobia zero e sem pessoas com medo de ser homossexual". • Em fevereiro de 2011, foi lançado pelo governo do Brasil o número de telefone "Disque 100" para denunciar atos homofóbicos.[38]
  19. 19. Legislação atual • A criminalização da homofobia no Brasil é promulgada pelo PLC 122/06. Esse projeto de lei foi criado em 2006 e aprovado pela Câmara dos Deputados do Brasil em 2008. A lei entrou em vigor em 2011. • O Projeto de Lei da Câmara (PLC) 122/2006[44] propõe a criminalização dos preconceitos motivados pela orientação sexual e pela identidade de gênero, equiparando-os aos demais preconceitos já objeto da Lei 7716/89[45].
  20. 20. • 2011: Criação do “ BLOCO DO MENGÃO” em Santa Luzia, um dos ícones de aceitação de homossexuais na cidade
  21. 21. • 2011: é garantido aos homossexuais o direito a união civil • 25 Maio de 2012: aprovada e divulgada a proposta de lei de regulamentação do casamento homossexual no brasil. O projeto está em análise no senado para seguir para a aprovação da presidente.
  22. 22. • Deputado Jean Wyllys: ex BBB, homossexual assumido, coautor do PLC 122/06, que regulamenta a situação dos homossexuais no Brasil, e assegura direitos como União civil, não discriminação no trabalho, punição para casos de homofobia etc. considerado um ícone na defesa dos LGBTS na câmara federal
  23. 23. • O limite da liberdade de expressão de quem quer que seja é a dignidade da pessoa humana do outro. O que fanáticos e fundamentalistas religiosos mais têm feito nos últimos anos é violar a dignidade humana de homossexuais. Jean Wyllys

×