Palavra jovem n 45

578 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
578
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
252
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Palavra jovem n 45

  1. 1. PALAVRA JOVEM N° 45 27/11/2012RESPONSÁVEIS: Norma Holanda, Marcos Lima, Pedro Henrique,Jefferson Alves, Tadeu Oliveira, Karolyne Lima, Carlos Marcus eSamaria Soto.ABERTURA: BOM DIA QUERIDOS OUVINTES, ESTÁ NO ARMAIS UM PROGRAMA DA ESCOLA FIGUEIREDO CORREIA, OPALAVRA JOVEM, EU SOU................................ E O TEMA DE HOJEÉ: NOVEMBRO: MÊS DA CONSCIÊNCIA NEGRA.MAS ANTES A MENSAGEM DO DIA:PAZ PERFEITACerta vez um rei teve de escolher entre duaspinturas, qual mais representava a paz perfeita.A primeira era um lago muito tranquilo, estelago era um espelho perfeito onde se refletiamalgumas plácidas montanhas que o rodeavam,sobre elas encontrava-se um céu muito azulcom nuvens brancas. Todos os que olharampara esta pintura pensaram que ela refletia a paz perfeita.Já a segunda pintura também tinha montanhas, mas eram escabrosas enão tinham uma só planta, o céu era escuro, tenebroso e dele saíamfaíscas de raios e trovões. Tudo isto não era pacífico. Mas, quando o reiobservou mais atentamente, reparou que atrás de uma cascata havia umpequeno galho saindo de uma fenda na rocha. Neste galho encontrava-seum ninho. Ali, no meio do ruído da violenta camada de água, estava umpassarinho calmamente sentado no seu ninho. Paz Perfeita. O rei escolheuessa segunda pintura e explicou:"Paz não significa estar num lugar sem ruídos, sem problemas ou semdor. Paz significa que, apesar de se estar no meio de tudo isso,permanecemos calmos e tranquilos no nosso coração. Este é o verdadeirosignificado da paz."
  2. 2. MÚSICA: Hoje estaremos homenageando o grupo de pagode raça negrae ouviremos neste momento a música Vida Cigana que vai para todos osalunos da Escola Figueiredo Correia e para os funcionários que nãojulgam o caráter e a competência das pessoas pela cor da pele.1º RETORNO: BOM DIA, EU SOU............................... E ESTAMOSDE VOLTA COM O PALAVRA JOVEM E NOSSO TEMA É:CONSCIÊNCIA NEGRANeste dia 20 e por todo mês de novembrocelebramos a consciência negra! E estenovembro negro é momento de pensar ofuturo, mas também de refletir sobre todo umpassado de lutas, suor e de conquistas. Émomento de preparação para as lutas de hojee para as que ainda virão. E é importanteestar pronto para conquistas no futuro sem esquecer as lutas do passado.Portanto, devemos lembrar os heróis de nossa história. Uns muitocelebrados e outros nem tanto. Mas todo heróis de grande contribuição,cada um em seu tempo e a sua maneira, para a conquista do espaço donegro na sociedade atual.Vamos lembrar João Cândido, o Almirante Negro, enaltecido por AldirBlanc e João Bosco na música "O Mestre Sala dos Mares". E como disseo poeta, lembramos das rubras cascatas que rolavam das costas dosnegros entre cantos e chibatas. Nosso Almirante Negro que tem pormonumento as pedras pisadas dos cais. Marinheiro João Cândido, heróida sublevação dos marujos no Rio de Janeiro de 1910, a chamada Revoltada Chibata. Foi aí que os marinheiros se revoltaram contra os castigosfísicos e contra as péssimas condições a que eram submetidos na Marinhade então.Lembrar do mulato engenheiro André Rebouças, conhecido como “OEngenheiro do Império”. Oficial militar, conselheiro do Imperador DomPedro II. Bacharel em Ciências Físicas e Matemáticas tendo sido diretor eprofessor do Instituto Politécnico. Fluente em inglês e francês. Foi oengenheiro responsável pelo sistema de abastecimento de água do Rio deJaneiro e pela construção das Docas da Alfândega. Um homem de notório
  3. 3. saber e muito respeitado. Foi um incansável na luta pela abolição daescravatura, apesar de sua forte ligação com a família imperial.Firmemente engajado na campanha abolicionista, foi um dos criadores daSociedade Brasileira Contra a Escravidão, ao lado de ícones da luta negracomo José do Patrocínio e Joaquim Nabuco.Lembramos também dos negros de origem islâmica (Haussá e Nagô) quese insurgiram na Revolta dos Malês. Os escravos de Alá que em 1835buscaram através de levante armado, libertar os negros de Salvador.Embora tivessem seu movimento abortado pela traição e rapidamentesufocado pela superioridade das forças militares da então Província daBahia, este movimento plantou a semente da liberdade no coração dehomens escravizados. O termo Malê vem do yorubá Imalê e significamuçulmano.Celebramos Maria Felipa: heroína negra baiana que em 1823, nocomando de um grupo de cerca de 40 mulheres armadas apenas de galhosde cansanção, lutou contra um destacamento de soldados portuguesespela independência da Bahia. As guerreiras invadiram um acampamentodo exercito português, atearam fogo às embarcações e promoverammuitas baixas ao exército na luta pela liberdade.Também não podemos nos esquecer do já citado José do Patrocínio, dosnegros que lutaram bravamente na guerra do Paraguai, dos lanceiros daguerra das Farroupilhas, de Zumbi do Palmares, de Francisco José doNascimento ou Chico da Matilde (o nosso Dragão do Mar), de PrataPreta, o estivador e capoeirista que enfrentou o governo na Revolta daVacina e que serve de inspiração aos autores da novela de televisão.Tantos outros heróis...Falo sobre esses baluartes de nossa história para que seu exemplo e seubrilho iluminem fortemente a consciência da sociedade brasileira,formada por tantos outros heróis do dia-a-dia. Heróis que ainda tem quelutar contra os olhares enviesados e resistir às barreiras e às amarras deum preconceito velado que insiste em permanecer incutido na mente docidadão comum. Pensamento persistente de ainda julgar o irmão pela corde sua pele, pela sua religião ou condição social.
  4. 4. Irmãos, João Cândido até hoje é considerado um criminoso pelas forças armadas e a sua família luta sem sucesso pela sua honra, buscando sua reintegração na Marinha de Guerra. Outros tantos heróis negros tem sua história ameaçada pelo descaso do esquecimento... Temos que ocupar com dignidade o nosso lugar na sociedade. Hoje somos representativos no mercado emergente, a população negra avançou em renda média, atingimos boas colocações no mercado de trabalho e posições de destaque nasorganizações. Mas, se não continuarmos reconhecendo nossa negritude eesquecermos a nossa história, Rebouças será apenas o nome do famosotúnel do Rio de Janeiro que, emblematicamente, separa a Zona Norte daZona Sul.Somos milhões de brasileiros negros em plena ascensão social e nãopodemos permitir que o obstáculo da discriminação racial venharepresentar empecilho em nossa luta por uma sociedade justa eigualitária, por um Brasil para todos e todas; um Brasil de todas as cores.MÚSICA: Ouviremos a música doce paixão com raça negra que vai paratoda a comunidade iracemense e pra escola Figueiredo Correia.2º RETORNO: BOM DIA, EU SOU ________________ E ESTAMOSDE VOLTA COM O PALAVRA JOVEM E NOSSO TEMA DEHOJE É: CONSCIÊNCIA NEGRA.Esta data foi estabelecida pelo projeto lei número 10.639, no dia 9 dejaneiro de 2003. Foi escolhida a data de 20 de novembro, pois foi nestedia, no ano de 1695, que morreu Zumbi, líder do Quilombo dos Palmares.A homenagem a Zumbi foi mais do que justa, pois este personagemhistórico representou a luta do negro contra a escravidão, no período doBrasil Colonial. Ele morreu em combate, defendendo seu povo e suacomunidade. Os quilombos representavam uma resistência ao sistemaescravista e também um forma coletiva de manutenção da cultura africanaaqui no Brasil. Zumbi lutou até a morte por esta cultura e pela liberdade
  5. 5. do seu povo. A criação desta data foi importante, pois serve como ummomento de conscientização e reflexão sobre a importância da cultura edo povo africano na formação da cultura nacional. Os negros africanoscolaboraram muito, durante nossa história, nos aspectos políticos, sociais,gastronômicos e religiosos de nosso país. É um dia que devemoscomemorar nas escolas, nos espaços culturais e em outros locais,valorizando a cultura afro-brasileira. A abolição da escravatura, de formaoficial, só veio em 1888. Porém, os negros sempre resistiram e lutaramcontra a opressão e as injustiças advindas da escravidão. Vale dizertambém que sempre ocorreu uma valorização dos personagens históricosde cor branca. Como se a história do Brasil tivesse sido construídasomente pelos europeus e seus descendentes. Imperadores, navegadores,bandeirantes, líderes militares entre outros foram sempre consideradoshérois nacionais. Agora temos a valorização de um líder negro em nossahistória e, esperamos, que em breve outros personagens históricos deorigem africana sejam valorizados por nosso povo e por nossa história.Passos importantes estão sendo tomados neste sentido, pois nas escolasbrasileiras já é obrigatória a inclusão de disciplinas e conteúdos quevisam estudar a história da África e a cultura afro-brasileira.MÚSICA: Ouviremos neste momento a música é tarde demais com raçanegra que vai para toda a comunidade Figueiredo correia.3º RETORNO: BOM DIA, EU SOU ............................... E ESTAMOSDE VOLTA COM O PALAVRA JOVEM COM O NOSSO QUADROO É DE LASCAR: É de lascar pessoas se sentirem superiores a outras só por causa da sua cor ou raça. É de lascar ver a discriminação e o preconceito todos os dias em forma de piadas, risinhos, pequenos gestos e apelidos pejorativos. e o pior de tudo é observar que existem aqueles que dizem que racismo não existe. é de lascar aindasaber que a cada dia que se passa, aumenta mais e mais o número de
  6. 6. vítimas desse “preconceito”, e estas pessoas parecem desconhecer seusdireitos e a lei nº 7.716, de 5 de janeiro de 1989 que define os crimesresultantes de preconceito de raça ou de cor. o artigo primeiro dessa leiafirma que serão punidos na forma desta lei, os crimes resultantes dediscriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedêncianacional. Algumas pessoas por acharem que são superiores a outras,acabam tornando a vida social, a convivência entre os grupos, umproblema difícil de resolver.4° RETORNO: BOM DIA EU SOU ____________________EESTAMOS DE VOLTA COM O PALAVRA JOVEM, AGORA COMALGUNS INFORMES PARA NOSSA COMUNIDADE. MASPRIMEIRO OS ANIVERSARIANTES DA SEMANA, DO DIA 25-11 Á01-12-2012.  Francisca Rayssa Bandeira da Silva (9° Ano);  Rerisson Oliveira Pacheco (1° Ano “A”);  Valdir Gonçalves Pimenta (1° Ano “B”);  Bruno Kennes Rodrigues da Silva (1° Ano “C”);  Mayanne de Oliveira Lima (2° Ano “A”);  Francisca Rafaela Lemos de Almeida (2° Ano “D”);MÚSICA: Despedimo-nos anunciando a última música:Desculpe mais eu vou chorar com raça negra que vaipara todos os ouvintes do Palavra Jovem. Até PróximaTerça-feira.

×