Reflorestamento                                  Reforestation A   RECUPERAÇÃO DA FLORESTA      COM AS CARACTERÍSTICAS E A...
ÍNDICE / INDEXI – HISTÓRICO E ATIVIDADES EM ANDAMENTOApresentação............................................................
I - HISTÓRICO E ATIVIDADES           EM ANDAMENTO
ituada na Amazônia, uma das         poucas regiões da Terra que         ainda está em grande parte         preservada, a M...
1        RECUPERAÇÃO DAS ÁREAS                   MINERADASD             esde o início de suas operações             em 197...
1                       1.1 - Reflorestamento das áreas mineradas                                                    Os tr...
1A mesma área, lavradaem 1985 (acima) e suasituação em 1997(abaixo): visível evoluçãodo processo derevegetaçãoView of the ...
1      1.2 - Programa de Monitoramento do Reflorestamento                    Como as atividades de reflorestamento na MRN ...
2          CONTROLE DE EMISSÃO         DE PARTÍCULAS SÓLIDASA              partir da entrada em             operação dos s...
2                                      2.1 - Estações de monitoramento                             Com o objetivo de avali...
3 DEPOSIÇÃO DO REJEITO GERADONO BENEFICIAMENTO DO MINÉRIO A               pesar das ações postas em prática               ...
3                                                 3.1 - Tanques de rejeito                                 Em 1986, após a...
3                            3.2 - Revegetação dos tanques de rejeito                          A partir de novembro de 198...
3        3.3 - Do laboratório para os tanques de rejeito              From the laboratory to the tailing ponds           A...
4                        RECUPERAÇÃO                      DO LAGO BATATAO               s estudos no lago Batata foram    ...
4                         4.1- Resultados obtidos no lago Batata                          As áreas de igapó ficam alagadas...
4                                              Acima, uma das áreas de igapó onde se                                      ...
II- BALANÇO EM HECTARES
DESMATAMENTO/                                           REFLORESTAMENTO                                                   ...
I - BACKGROUND STORYAND ONGOING ACTIVITIES
ocated in the Amazon Region,           one of the few remnant regions of           the planet which, in large           pr...
1               REVEGETATION OF THE                  MINED-OUT AREASS           ince the beginning of its operations,     ...
1                                    1.1 - Reforestation of mined-out areas                                           Refo...
1                                  1.2 - Reforestation monitoring program                                    As the refore...
2                 CONTROL OF SOLIDS                         EMISSIONS           oon after the bauxite dryers went         ...
2               2.1 - Monitoring of emissions into the atmosphere                                  In 1991, MRN started mo...
3           BAUXITE BENEFICIATION                TAILING DISPOSALD               espite the best possible results         ...
3                                                               3.1 - Tailing ponds                                       ...
3               3.2 - Tailing ponds revegetation                   From November 1989 on, MRN started implementing a      ...
4                       REHABILITATION                       OF BATATA LAKET            he bauxite washing tailing        ...
4                                   4.1 - Results obtained in Batata Lake                                          The flo...
II - PRESENT STATUS IN HECTARES
DEFORESTATION/                                                  REFORESTATION                                             ...
A recuperação da floresta com as características e a biodiversidade
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

A recuperação da floresta com as características e a biodiversidade

274 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
274
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
13
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A recuperação da floresta com as características e a biodiversidade

  1. 1. Reflorestamento Reforestation A RECUPERAÇÃO DA FLORESTA COM AS CARACTERÍSTICAS E A BIODIVERSIDADE DA MATA ORIGINAL - UM DESAFIO QUE VEM SENDO VENCIDO PELA MRN. Forest restoration to its original characteristics and biodiversity - a challenge which is being won by MRN.
  2. 2. ÍNDICE / INDEXI – HISTÓRICO E ATIVIDADES EM ANDAMENTOApresentação................................................................................................... 041 - Recuperação das áreas mineradas................................................................05 1.1 - Reflorestamento das áreas mineradas...................................................06 1.2 - Programa de Monitoramento do Reflorestamento.................................082 - Controle de emissão de partículas sólidas.................................................... 09 2.1 - Estações de monitoramento..................................................................103 - Deposição do rejeito gerado no beneficiamento do minério......................... 11 3.1 - Tanques de rejeito.................................................................................12 3.2 - Revegetação dos tanques de rejeito......................................................13 3.3 - Do laboratório para os tanques de rejeito.............................................144 - Recuperação do lago Batata ...................................................................... 15 4.1 - Resultados obtidos no lago Batata....................................................... 16II – BALANÇO EM HECTARESDesmatamento/Reflorestamento....................................................................... 19I – BACKGROUND STORY AND ONGOING ACTIVITIESPresentation..................................................................................................... 211 - Revegetation of the mined-out areas........................................................... 22 1.1 - Reforestation of mined-out areas......................................................... 23 1.2 - Reforestation monitoring program....................................................... 242 - Control of solids emission............................................................................ 25 2.1 - Monitoring of emissions into the atmosphere....................................... 263 - Bauxite beneficiation tailing disposal........................................................... 27 3.1 - Tailing ponds ...................................................................................... 28 3.2 - Tailing ponds revegetation................................................................... 294 - Rehabilitation of Batata Lake...................................................................... 30 4.1 - Results obtained in Batata Lake........................................................... 31II – PRESENT STATUS IN HECTARESDeforestation/Reforestation.............................................................................. 33OBS: Todas as legendas de fotos e gráficos estão em Português e InglêsPS: All the photos and graphics legends are in Portuguese and English 02
  3. 3. I - HISTÓRICO E ATIVIDADES EM ANDAMENTO
  4. 4. ituada na Amazônia, uma das poucas regiões da Terra que ainda está em grande parte preservada, a MINERAÇÃO RIO DO NORTE S. A. (MRN) templena consciência da sua responsabilidadequanto à manutenção das condiçõesambientais originais.Desde o primeiro ano de operação, aempresa vem concentrando seus esforçospara redução do impacto ambiental, emseus cinco pontos principais: • proibição da caça nas áreas de influência do complexo; • recuperação das áreas mineradas; • eliminação do lançamento de partículas sólidas na atmosfera, a partir das chaminés dos secadores de bauxita; • deposição do rejeito gerado no beneficiamento do minério; • recuperação do lago Batata. 04
  5. 5. 1 RECUPERAÇÃO DAS ÁREAS MINERADASD esde o início de suas operações em 1979, existia, com relação às atividades de lavra, uma grande questão: como recuperar as áreas mineradas? Várias alternativas de plantio foramconsideradas para a reabilitação dessas áreas: • espécies exóticas (eucalipto); • pastagens; • árvores frutíferas e • espécies nativas. Dentro da política de manutenção dascaracterísticas originais da floresta, a MRNoptou por recuperar as áreas lavradas,utilizando espécies nativas, o que, em grandeescala, foi uma experiência pioneira naAmazônia. Os modelos estabelecidos para produção eplantio de mudas foram aperfeiçoados aolongo dos anos, e os resultados obtidos foramplenamente positivos, tanto na recuperaçãoda flora, quanto na manutenção da fauna. 05
  6. 6. 1 1.1 - Reflorestamento das áreas mineradas Os trabalhos de reflorestamento realizados pela MRN tiveram início em 1981. Até 1998, foram reflorestados 866 hectares. O objetivo principal é buscar a formação de uma floresta com características e biodiversidade que se aproximem da floresta primária. O reflorestamento é efetuado com a reposição do solo orgânico e utilização de espécies nativas da floresta tropical. Anualmente, a MRN planta, em média, 80 espécies diferentes a uma taxa de 2.500 mudas por hectare. Para dar suporte ao reflorestamento, a MRN conta com um viveiro de mudas estr uturado com capacidade de produção de 450.000 mudas por ano.Vista aérea parcial do viveiro de mudas da MRNPartial air view of MRN’s seed nursery REFLORESTAMENTO REFORESTATION 06
  7. 7. 1A mesma área, lavradaem 1985 (acima) e suasituação em 1997(abaixo): visível evoluçãodo processo derevegetaçãoView of the same areamined in 1985 (photoabove) and reforested in1997 (photo below):noticeable evolution of therevegetation process 07
  8. 8. 1 1.2 - Programa de Monitoramento do Reflorestamento Como as atividades de reflorestamento na MRN (iniciadas em 1981) eram um trabalho pioneiro, houve um lapso de tempo até o alcançe da metodologia empregada atualmente. Ao longo desses anos, sentiu-se a necessidade de mensurar cientificamente os resultados que estavam sendo obtidos. Assim, com o objetivo de avaliar a efetividade do método de reflorestamento das áreas mineradas, a MRN criou, em 1995, um programa de monitoramento do reflorestamento. Estabeleceu-se um Plano Quinquenal com reavaliações anuais, iniciado em 1996. Para executar esse Programa, a MRN estabeleceu convênios com duas entidades de destaque, reconhecidas mundialmente: Museu Paraense Emílio Goeldi e Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA). O programa de monitoramento do reflorestamento tem como objetivo prover informações específicas quanto: • Ao crescimento das espécies plantadas nas áreas reflorestadas; • Ao enriquecimento de espécies nas áreas reflorestadas, através de mecanismos de sucessão vegetal; • À evolução do estado de fertilidade do solo, através do acompanhamento de suas propriedades físicas, químicas e biológicas. Através desse acompanhamento, é possível obter um diagnóstico dos reflorestamentos e traçar planos de ação de curto, médio e longo prazos. Atualmente investe-se, em média, US$ 150 mil por ano nesse monitoramento.Reflorestamento de área minerada, em dezembro de 1996 e um ano depois:visível progresso observado no monitoramentoMined-out reforestation, in December 1996 and one year later: visible progressobserved in the monitoring 08
  9. 9. 2 CONTROLE DE EMISSÃO DE PARTÍCULAS SÓLIDASA partir da entrada em operação dos secadores de bauxita, a MRN buscou a melhor solução para eliminar o problema da emissão departículas sólidas na atmosfera (argila ebauxita fina). A alternativa escolhida pelaempresa foi a instalação de lavadores degases, que precipitam as partículas emsuspensão. Esse sistema funciona com eficiênciaaltíssima (superior a 98%), e o problema dapoeira dos secadores é assunto superadodesde o ano de 1982. O asfaltamento das ruas e vielas de PortoTrombetas e da estrada Porto-Mina tambémcontribuiu significativamente para aredução do material particulado emsuspensão (poeira). 09
  10. 10. 2 2.1 - Estações de monitoramento Com o objetivo de avaliar a qualidade ambiental em Porto Trombetas, a MRN iniciou, em 1992, o monitoramento de material particulado em suspensão e inalável na área de influência do complexo industrial de Porto Trombetas e na Mina Saracá. A rede de amostragem de ar foi montada com 4 estações: • Escritório Central (AR-01) • Vila Velha (AR-02) • Escritório da Mina (AR-03) • Antigo Alojamento B (AR-04)Localização dasestações de As estações são compostas de dois equipamentos deamostragem de amostragem:aerossóis em PortoTrombetas: antigo • Hi-vol - mede as partículas em suspensãoAlojamento B,Escritório Central, • PM-10 - mede as partículas inaláveisVila Velha e Escritórioda Mina Os resultados mostram, ao longo desses anos, que a qualidade do ar está com níveis muito bons, quando comparadosLocalization of the air com padrões ambientais legais.sampling stations inPorto Trombetas: the Além da rede de monitoramento de qualidade do ar, a MRNOld B Quarter, Main realiza, semestralmente, o monitoramento das emissões dasOffice, Old Village and chaminés da secagem e da caldeira da usina termoelétrica.Mine Office AR-03 AR-04 AR-01 AR-02 10
  11. 11. 3 DEPOSIÇÃO DO REJEITO GERADONO BENEFICIAMENTO DO MINÉRIO A pesar das ações postas em prática pela empresa, objetivando a redução do impacto ambiental, terem apresentado os melhores resultados possíveis, a MRN deparava-se ainda com um grande desafio: a deposição do rejeito gerado no beneficiamento da bauxita. Quando da implantação do complexo, dada a ausência de tecnologia disponível que pudesse evitar danos ambientais com a deposição do rejeito, e em função da premência de prazos/ custos, aliada à consciência ecológia da época, a empresa optou pelo lançamento desse rejeito num lago natural (lago Batata), nas proximidades das instalações industriais do porto e vila residencial. O impacto no lago Batata por rejeito sedimentado e em suspensão, lançado ao longo de dez anos, foi inevitável. Com a previsão de sucessivos aumentos de produção, a MRN tomou a iniciativa de buscar novas alternativas para a deposição do rejeito. 11
  12. 12. 3 3.1 - Tanques de rejeito Em 1986, após anos de estudos e análises de 10 alternativas, a MRN optou por uma solução completamente limpa, pela qual o rejeito do beneficiamento retorna integralmente para os reservatórios construídos nas próprias áreas mineradas. Depois de sedimentadas, essas áreas são revegetadas. Para que esse modelo fosse implantado, eliminando a possibilidade de assoreamento de rios e lagos, ou a inundação de grandes áreas de floresta, a MRN investiu, aproximadamente, US$ 82 milhões na transferência das instalações da Planta de Lavagem para a mina (originalmente instalada na área do porto). Portanto, a partir de novembro de 1989 o rejeito passou a ser depositado nas áreas mineradas, de acordo com o novo conceito de deposição definido. Um ponto de demora no processo adotado é o tempo requerido para o enchimento dos reser vatórios, em decorrência da operação do beneficiamento do minério.Tanques de rejeito:tecnologia pioneira quegarante a deposição dorejeito em áreas jámineradas e a recirculaçãoda água em circuitofechadoTailing ponds: the pioneertechnology ensures tailingdisposal onto the mined outareas and promotes waterrecycling in close circuit 12
  13. 13. 3 3.2 - Revegetação dos tanques de rejeito A partir de novembro de 1989, a MRN colocou em prática uma tecnologia inédita na mineração de bauxita: a utilização de áreas já mineradas para deposição do rejeito proveniente da planta de beneficiamento - os chamados tanques de rejeito. Desse modo, criou- se um processo de deposição de rejeito absolutamente limpo, sem comprometimento para o meio ambiente. Já a partir de 1991, através de convênio com o Centro Nacional de Pesquisa em Agrobiologia - EMBRAPA e o Departamento de Solos da Universidade Federal de Viçosa, iniciou-se os trabalhos para o desenvolvimento de tecnologia para a revegetação dos tanques de rejeito. Estes apresentam características físico-químicas peculiares e propriedades ainda não totalmente conhecidas. Essa tecnologia consiste em utilizar plantas associadas às bactérias fixadoras de nitrogênio atmosférico e a fungos micorrízicos, que aumentam a capacidade de extração de nutrientes do solo, especialmente de fósforo, dispensando assim o uso da camada superficial do solo orgânico e de grandes quantidades de adubo orgânico. Vários experimentos já foram realizados ao longo dos últimos anos. A partir do final deste ano, a MRN inicia a aplicação da tecnologia desenvolvida no primeiro tanque de rejeito, que já foi liberado para revegetação. Os investimentos em pesquisa e desenvolvimento de tecnologia já somaram US$ 450 mil.Detalhe do processo dehidrosemeadura, com resultadoposterior (foto maior)Hydroseeding process detail, andthe later result (bigger photo) 13
  14. 14. 3 3.3 - Do laboratório para os tanques de rejeito From the laboratory to the tailing ponds A nodulação das raízes das espécies para revegetação é indicadora de que haverá o desenvolvimento dos rizóbios - bactérias que ampliam a fixação de nitrogênio na planta Roots nodulation of the species for revegetation isindicative that the rhyzobium bacteria - bacteria whichexpand the nitrogenium fixation to the plant - will grow and propagate Estes três exemplares são da mesma espécie e da mesma idade. As duas plantas à esquerda foram inoculadas com rizóbios, a terceira não These three samples are of the same specie and age. The two ones on the left were inoculated with rhyzobium bacteria, but not the third one Detalhe das plantas inoculadas, recém-plantadas nas áreas de revegetação: maior capacidade de retirar nutrientes do solo Detail of the inoculated plants newly planted in the revegetating areas: expanded capacity to absorb the soil nutrients 14
  15. 15. 4 RECUPERAÇÃO DO LAGO BATATAO s estudos no lago Batata foram motivados pela necessidade de se conhecer os desdobramentos advindos do lançamento do rejeito da lavagem de bauxita no lago,no período de novembro de 1979 a novembro de1989. Os trabalhos no lago Batata iniciaram-seem 1987, primeiramente com a UniversidadeFederal do Rio de Janeiro - UFRJ e, atualmente,também com a Universidade Federal de Juiz deFora - UFJF (Minas Gerais). Os estudos no lago são divididos em duasáreas de atuação:• Área permanentemente alagada (lago);• Área alagável (igapó). No lago, as atividades tratam domonitoramento da qualidade da água, domonitoramento limnológico, dos sedimentosde fundo e da comunidade de peixes. Oobjetivo é avaliar o efeito que o rejeitolançado causou nesse ecossistema, tendo emvista que os microorganismos de fundo e ospeixes são bio-indicadores importantes paramedirmos esse efeito, e também se as açõesmitigadoras estão sendo eficientes. 15
  16. 16. 4 4.1- Resultados obtidos no lago Batata As áreas de igapó ficam alagadas por cerca de seis meses no ano, e expostas no período de seca. Acompanhando esse ciclo, estão sendo desenvolvidas técnicas de revegetação com espécies nativas da mata-de- igapó, visando a recolonização da área assoreada pelo rejeito. De um total de 103 hectares passíveis de recolonização, 28ha. já foram plantados. Os resultados hoje obtidos são extremamente animadores, mostrando que a parceria entre a MRN, a UFRJ e a UFJF está dando certo (veja o box nesta página). Há nessa atividade um fator estratégico: além de desenvolver tecnologia, a parceria com as universidades têm proporcionado a formação acadêmica de profissionais na área ambiental com experiência na interação com a iniciativa privada. Exemplo disso são as 14 teses de mestrado e 7 de doutorado já concluídas sobre os trabalhos e estudos no lago Batata, assunto sobre o qual conhecia-se pouco até o final da década de 80. Entre os principais resultados que mostram o lago Batata reencontrando seu equilíbrio ecológico podem ser citados:Among the main results which show that Batata Lake is recovering its ecological equilibrium, the following may be mentioned:• Recolonização da área por peixes / Recolonization of the area by fishes;• Baixa taxa de mortalidade das espécies plantadas / Low mortality rate of the planted species;• Aumento da taxa de cobertura vegetal nas áreas de revegetação / Increasing rate of vegetal surface of the areas where revegetation is going on;• Início da sucessão natural em alguns plantios / Natural succession has started insome planting activities. 16
  17. 17. 4 Acima, uma das áreas de igapó onde se observa a regeneração natural do lago Batata, acelerado pela MRN. Esse modelo tem sido atentamente estudado e transportado para outras áreas, como a da foto ao lado The photo above shows one of the floodlands where rehabilitation of Batata Lake has been accelerated by MRN. This model has been thoroughly studied and utilized in other areas, as can be seen in the photo on the left Área sendo revegetada: a equipe daMRN tem pouco tempo para trabalharaproveitando período de seca, quando as áreas ficam expostas Area where revegetation is under way: very little time is left to MRN’s crew to work on while the areas are exposed 17
  18. 18. II- BALANÇO EM HECTARES
  19. 19. DESMATAMENTO/ REFLORESTAMENTO 1979 até 1998TOTAL DAS ÁREAS DESMATADAS (ha) 2.437MENOS: Áreas de Operação Permanente: • Área do Porto 120 • Rodoferrovia 96 • Instalações da Mina 159 • Reservatório de Espessamento 43 • Frente de lavra 150 568 ------ ---------ÁREAS SUJEITAS A REVEGETAÇÃO 1.869REFLORESTAMENTO JÁ EFETUADO 866 ---------GAP 1.003 =====COMPOSIÇÃO DO GAP • Área do areal 16 • Reservatórios (em fase de enchimento) 711 • Minas Papagaio/Saracá e estradas de acesso 276 1.003 -------- ===== 19
  20. 20. I - BACKGROUND STORYAND ONGOING ACTIVITIES
  21. 21. ocated in the Amazon Region, one of the few remnant regions of the planet which, in large proportion, is still untouched and preserved, MINERAÇÃO RIO DO NORTE S.A. (MRN) is fully awareof its responsibility to keep the originalenvironment conditions.Since the first year of operation, MRN hasbeen concentrating efforts towardsminimization of the impact on theenvironment by tackling the following fivemain aspects: • prohibition of hunting in the areas of influence of its industrial complex; • rehabilitation of the mine-out areas; • elimination of the pouring, into the atmosphere, of the solid particles from the bauxite dryers chimneys; • disposal of the bauxite beneficiation tailing; • rehabilitation of Batata Lake. 21
  22. 22. 1 REVEGETATION OF THE MINED-OUT AREASS ince the beginning of its operations, in 1979, there was a great question for MRN related to the mining activities: how to have the mined- out areas restored to its originalcharacteristics? Various revegetation alternatives wereconsidered for rehabilitation of such areas byusing: • exotic species (eucalyptus); • pastures; • fruit trees; and • native species. Pursuant to its policy of preserving theoriginal characteristics of the rain forest, MRNopted for recovering the mined-out areas withnative species and in large scale, this was apioneer experience in the Amazon. Seed production and planting methodswere improved over the years and the resultsobtained both in the restoration of the floraand maintenance of the fauna weresuccessful. 22
  23. 23. 1 1.1 - Reforestation of mined-out areas Reforestation activities by MRN started in 1981. By 1998, 866 hectares have already been reforested. The basic purpose of such activities is to restore, as close as possible, the characteristics and biodiversity of the original rain forest. Prior to the beginning of the revegetation with rain forest native species, the previously removed organic topsoil is returned to the mined-out areas. Eighty different native species on average are yearly planted by MRN, approximately 2,500 seedlings per hectare.Porto Trombetas Trees’ Nursery: a Such seedlings come from a nursery made upnursery able to produce 450,000 by MRN, which is able to produce 450,000seedlings yearly seedlings per year.Horto florestal, em Porto Trombetas:viveiro com capacidade para produzir450.000 mudas por ano 23
  24. 24. 1 1.2 - Reforestation monitoring program As the reforestation activities in MRN (started in 1981) were a pioneer activity, it took some time until the method currently in use was reached. And yet, over the years, it was felt the necessity of measuring scientifically the results yielded. So, with the objetive of evaluating the method effectiveness of the mined-out areas reforestation, MRN made up a reforestation monitoring program. A Five-Year Plan then produced provides yearly evaluations, which started in 1996. In order to execute this Monitoring Program, agreements were made with two famous institutes, recognized worldwide: Museu Paraense Emilio Goeldi and Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA). The purpose of this reforestation monitoring program is to provide specific information on the following: • Growth of species planted in the reforested areas; • Enrichment of the species on the reforested areas through vegetal succession mechanisms; • Evolution of the soil fertility state by following up its physical, chemical and biological properties. This follow-up process will make it possible to reach a reforestation diagnosis to support designing short, medium and long term plans of action. Currently, the yearly investment in the monitoring program averages approximately US$150 thousand.Mined-out area preparation with the deposit ofvegetal soil, and later, the reforestation evolutionPreparação de área minerada com depósito de solovegetal e posterior evolução do reflorestamento 24
  25. 25. 2 CONTROL OF SOLIDS EMISSIONS oon after the bauxite dryers went on stream, MRN undertook seeking the best solution to eliminate solids emission into the atmosphere (clay and fine bauxite). The installationof gas washers which precipitate thesuspended particles was the selectedalternative. This system is exceedingly efficient(efficiency in excess of 98%) and the dryersdust problem is superseded since 1982. The paving of Porto Trombetas streets andalleys, as well as the Port-Mine road, was alsoa significant contribution to reduce thesuspended solids volume (dust). 25
  26. 26. 2 2.1 - Monitoring of emissions into the atmosphere In 1991, MRN started monitoring the suspended and inhalable particles in the area of influence of the Porto Trombetas Industrial Complex and Saracá Mine, the purpose of such monitoring being to evaluate the environment quality. The installed air sampling system comprises four stations: • Main office • Old B Quarter • Old Village • Mine Office Each station is equipped with two sampling units: • Hi-vol: measures the suspended particles • PM-19: measures the inhalable particlesDetails of the suspendedparticles material monitoring Measurements carried out over the past years show thatstations, located at the mine and the air quality standards have been good when comparedresidential area with the legal environmental standards.Detalhes de estações demonitoramento de material In addition to the air quality monitoring system, MRNparticulado em suspensão, undertakes, each six months, monitoring of effluents flowinglocalizadas na Mina e área out from the dryers chimneys and power station boiler.residencial 26
  27. 27. 3 BAUXITE BENEFICIATION TAILING DISPOSALD espite the best possible results of the actions taken by the company to minimize the damages to the environment, a major challenge still remainedto be striven and won by MRN: the bauxitebeneficiation tailing disposal. During the project construction stage, notechnology to avoid damages to theenvironment by tailing disposal was available;moreover, tight construction schedule andbudget, allied to the low level of ecologicalawareness then prevalent, led MRN to thechoice of disposing such residues into anatural lake (Batata Lake), in the vicinities ofthe port industrial installations and townsite. This practice remained unchanged over aperiod of ten years, and the damages toBatata Lake caused by settled and suspendedtailings were inevitable and undeniable. Assuccessive production expansions werecontemplated, MRN decided to seek newtailing disposal alternatives. 27
  28. 28. 3 3.1 - Tailing ponds In 1986, after years of studies and analysis of ten alternative solutions, the company chose an entirely clean one: return the beneficiation tailing to ponds constructed on the mined-out areas. After such residues are settled, the areas are revegetated. MRN invested approximately US$ 82 million to transfer the Washing Plant from the port to the mine area. The implementation of this new tailing disposal concept eliminated the possibility of having rivers and lakes silted up, or large areas of the rain forest inundated. From November 1989 on, with this new concept implemented, the bauxite beneficiation tailing is disposed onto the mined-out areas. The time required to have the tailing reservoirs filled up with the bauxite washing residues causes some delay in the revegetation process.Detail of the evolution of areas in differentstages, after the hydroseeding processDetalhe da evolução de áreas em diferentesestágios após o processo de hidrossemeadura 28
  29. 29. 3 3.2 - Tailing ponds revegetation From November 1989 on, MRN started implementing a revegetation technology, pioneer in bauxite mini+ng: discharge the beneficiation tailing onto the mined out areas - the so called tailing ponds. Thus, an absolutely clean tailing disposal technology, harmless to the environment, was created. In 1991, under an agreement then signed with the Centro Nacional de Pesquisa em Agrobiologia - EMBRAPA (National Center for Agrobiology Research) and the Departamento de Solos da Universidade Federal de Viçosa (Soil Department of the Viçosa Town Federal University), the activities envisioning development of the tailing ponds revegetation technology started. Their peculiar physical and chemical characteristics and properties are not fully known yet. This technology comprises utilization of plants associated with nitrogen-fixing bacteria and micro-rhyzobium fungi which increase the soil nutrient extraction capacity, mainly phosphorus, and this eliminates the need to use organic topsoil and large volumes of organic fertilizers as well. Over the past few years, various experiments were carried out. From the end of this year on, MRN starts using the technology developed in the first tailing pond, which has already been released for revegetation. The investments in research and technology development have already reached US$ 450 thousand.Standard test area forreforestation of the tailing pondsÁrea teste para o reflorestamentodos tanques de rejeito 29
  30. 30. 4 REHABILITATION OF BATATA LAKET he bauxite washing tailing disposal into Batata Lake from November 1979 to November 1989 required that studies and researches were carried out toevaluate how far the lake had beendamaged. These studies started in 1987, atfirst by Universidade Federal do Rio deJaneiro - URFJ, but currently UniversidadeFederal de Juiz de Fora - Minas Gerais -shares this effort. Such studies cover two distinct areas: • Permanently inundated area (lake); • Floodable area (flood land). The activities in the lake comprisemonitoring of the water quality, limnology,bottom sediments and fishes community. Thepurpose is to evaluate the damages the tailingcaused to the ecosystem, since the fishes areimportant biological indicators in measuringthis effect, and also if the mitigating actionshave been efficient. 30
  31. 31. 4 4.1 - Results obtained in Batata Lake The floodland remains inundated during six months of the year, and exposed only during the dry season. By following up this cycle, revegetation techniques with floodland bush species are being developed envisioning recolonization of the silted- up areas of the lake. From 103 hectares where recolonization is possible, 28 ha have already been planted. The extremely encouraging results currently obtained show that MRN, UFRJ and UFJF joint effort is working out. There is a strategic factor in this activity: in addition to the technology development, this joint effort has promoted the academic formation of professionals in the environmental field with experience in the interaction with private concerns. There are 14 master thesis and 7 doctor’s degree thesis already concluded on the ongoing activities and studies related to Batata Lake, a subject practically unknown until the end of the 80’s. This is a clear example of this assertion.The same area of Batata Lake beforeand after the beginning of thereforestationA mesma área do lago Batata, antes edepois do início da revegetação 31
  32. 32. II - PRESENT STATUS IN HECTARES
  33. 33. DEFORESTATION/ REFORESTATION 1979 to 1998TOTAL OF DEBUSHED AREA (ha) 2.437EXCEPT: Permanent Operating Areas: • Port Area 120 • Railway 96 • Mine installation 159 • Thickening reservoir 43 • Mining area 150 568 ------- ---------AREAS TO BE REVEGETATED 1.869REFORESTATION COMPLETED 866 ---------GAP 1.003 =====GAP BREAKDOWN • Sandy Area 16 • Reservoirs (to be filled) 711 • Papagaio/Saracá Mines and roads of access 276 1.003 ------- ===== 33

×