DIAGONÓSTICO NA MTC
PELA LINGUA E COLUNA
DESEJA BOAS VINDAS AOS FUTUROS
ESPECIALISTAS!
VISITE: site: http://innapnatur.wix...
METODOLOGIA E OS
PONTOS DE
IMPORTÂNCIA
 Quanto à morfologia da língua— Na medicina
chinesa, o exame da língua é uma parte...
O EXAME
O exame da língua envolve dois aspectos:
o do órgão em si e o voltado especialmente à sua camada
superficial.
O co...
Cor
 Normalmente ela é de um avermelhado
tênue. Caso esteja esbranquiçada, isso
representa uma Síndrome do Frio e
deficiê...
Morfologia
 Se tiver aspecto ressecado, tenso, duro, grosso e envelhecido, há
uma
Síndrome do Calor. Por outro lado, se o...
Movimentação
 Se há desvios unilaterais e sinais de
paralisia nervosa.
 — Se apresentar tremores, indica
uma deficiência...
A camada superficial
da língua
Utiliza-se a análise da qualidade e coloração
dessa camada como indicadores do tipo de
rela...
Qualidade da camada superficial da
língua É importante notar se ela é fina ou grossa, úmida ou seca, seu grau de
aderênci...
Coloração da camada superficial
da língua
 — Branca: as pessoas em boas condições de saúde ou com
doenças sem gravidade a...
Coloração da camada superficial
da língua
 Língua normal= rosa
 ― pálida= insuficiência
 ― Vermelha= excesso
 ― Roxa= ...
Relação entre as alterações na
língua e as alterações dos
órgãos
 — Alterações na ponta da língua se correlacionam
com al...
SEGREDOS DE
PROFISSÃO
Língua com...
 saburra branca e fina = síndrome frio, trata
rim
 saburra grossa amarelo= calor
int...
SEGREDOS DE
PROFISSÃO
 Pessoa com língua rachada é normal.
Mas, se nascer sem e depois rachar é
calor interno
Técnica de meditação
rabo de dragão
 mexer a língua dentro da boca depois
engolir faz uma pequena circulação.
Tonifica o ...
Para perder peso
 C1- língua com saburra, afta = controla
ansiedade por comer.
 Usar também ponto da fome e da
ansiedade...
 Obesidade:
Pontos:
 sede fome
 vício (nariz interno/ext.)
 metabolismo (hipófise)
 glândulas endócrinas
ansiedade
TR...
O Yin e yang
Yin yang
Frio –dor,branco na língua, pulso lento quente
febre,língua, vermelha, secura,pulso
rápido
Insuf. Yi...
gentilmente cedido pela Prof.ª Karen Fernandes
Andrade
EXEMPLOS DE
LÍNGUA
Língua e
saburra
Língua vermelho-clara com revestimento (saburra)
branco, fino e úmido.
Língua vermelho-clara com revestimento branco e
fino.
Língua
vermelho-clara
com
revestimento
fino e branco.
Língua pálida
Língua pálida e
envelhecida com
revestimento
branco e aspecto
(granulado).
Língua pálida com revestimento branco em forma de
pó.
Língua vermelha
Língua vermelha e
brilhante
Língua vermelha e fissurada com revestimento
fino, branco e úmido.
Língua vermelho-
escura
Língua vermelho-
escuro com pontos
vermelhos, e com
revestimento
áspero de
coloração preto-
esverdeada e
fissurada.
Língua roxo-azulada com revestimento parcialmente
branco e escorregadio, e parcialmente amarelo e preto.
Língua roxo-
azulada
Língua vermelho-clara com manchas roxas e com
revestimento fino, branco e úmido.
Língua roxa com revestimento amarelo nas bordas e
preto no centro.
DIAGNÓSTICOS
Roxo-azulada; marcas de dentes.
Saburra seca e suja. 14
 Cor: estagnação de frio no
interior por deficiência
grave e de l...
Cor vermelha, acentuada na ponta; aumentada; enrolada
para cima. Saburra pegajosa, amarela e seca. 18
 Corpo e saburra: c...
Vermelho-escura a roxo-avermelhada. Mais vermelha e
aumentada na parte anterior. Descascada; saburra nos lados. 19
 Aumen...
Levemente vermelha ao centro. Saburra sem raiz; descascada;
aumentada; fina e amarela entre ponta e centro. 20
• Saburra: ...
Roxo-avermelhada; móvel; aumentada.
Saburra fina e branca. 21
 Cor: estase de sangue com
calor
 Aumento em lados e ponta...
Roxo-azulada.
Saburra espessa e amarela. 22
 Língua contraditória
 Cor: estagnação de frio no
interior
 Saburra amarela...
Cor normal; fissura central; fissuras laterais; fissuras
espalhadas por toda parte. Ausência de saburra. 29
 Ausência de ...
DIAGNÓSTICO PELA
COLUNA
A maioria das doenças de hoje tem sua
origem numa desconexão entre o corpo e
a mente, o tempo e o espaço o físico e o
ener...
O que isso gera...
 Dores migrantes pelo corpo
 Insônia
 Enxaquecas
 Depressão
 Fibromialgia
 Síndrome de pânico
 C...
“O CORPO RECORDA
”
TODOS OS ÓRGÃOS ESTÃO
LIGADOS A COLUNA
Região Cervical Região Torácica Região lombar-sacral
Área Efeito Área Efeito Área Efeito
C1 Pituitária, cérebro,
sangue pa...
COLUNA
VERTEBRAL
Veja quais são as partes do
corpo que estão conectadas
com cada vértebra e quais os
possíveis sintomas qu...
CRONORISCHIO E A COLUNA
DIVIDA O COLARETE EM 60
VETORES
CADA VETOR REPRESENTA
UMA VÉRTEBRA
Coluna e a psicossomática
 - As lombares são em número de cinco
 e correspondem aos Cinco Princípios e aos cinco planos ...
TERAPIA INDICADA
CRONOBIOLOGIA
Básico
Umbilical
Plexo Solar
Cardíaco
Laríngeo
Frontal
Coronário
Supra renais
Gônodas
pâncreas
Timo
Tireóide
Hipófise
Pine...
Posologia
4 gotas sublingual
2 a 6 x ao dia ou
pingados sobre o
estiper e coladas ao
chacra com fita
micro porosa.
produto...
Seja
feliz...
AGORA
Lingua  diagnostico na MTC- MEDICINA TRADICIONAL CHINESA-Virality
Lingua  diagnostico na MTC- MEDICINA TRADICIONAL CHINESA-Virality
Lingua  diagnostico na MTC- MEDICINA TRADICIONAL CHINESA-Virality
Lingua  diagnostico na MTC- MEDICINA TRADICIONAL CHINESA-Virality
Lingua  diagnostico na MTC- MEDICINA TRADICIONAL CHINESA-Virality
Lingua  diagnostico na MTC- MEDICINA TRADICIONAL CHINESA-Virality
Lingua  diagnostico na MTC- MEDICINA TRADICIONAL CHINESA-Virality
Lingua  diagnostico na MTC- MEDICINA TRADICIONAL CHINESA-Virality
Lingua  diagnostico na MTC- MEDICINA TRADICIONAL CHINESA-Virality
Lingua  diagnostico na MTC- MEDICINA TRADICIONAL CHINESA-Virality
Lingua  diagnostico na MTC- MEDICINA TRADICIONAL CHINESA-Virality
Lingua  diagnostico na MTC- MEDICINA TRADICIONAL CHINESA-Virality
Lingua  diagnostico na MTC- MEDICINA TRADICIONAL CHINESA-Virality
Lingua  diagnostico na MTC- MEDICINA TRADICIONAL CHINESA-Virality
Lingua  diagnostico na MTC- MEDICINA TRADICIONAL CHINESA-Virality
Lingua  diagnostico na MTC- MEDICINA TRADICIONAL CHINESA-Virality
Lingua  diagnostico na MTC- MEDICINA TRADICIONAL CHINESA-Virality
Lingua  diagnostico na MTC- MEDICINA TRADICIONAL CHINESA-Virality
Lingua  diagnostico na MTC- MEDICINA TRADICIONAL CHINESA-Virality
Lingua  diagnostico na MTC- MEDICINA TRADICIONAL CHINESA-Virality
Lingua  diagnostico na MTC- MEDICINA TRADICIONAL CHINESA-Virality
Lingua  diagnostico na MTC- MEDICINA TRADICIONAL CHINESA-Virality
Lingua  diagnostico na MTC- MEDICINA TRADICIONAL CHINESA-Virality
Lingua  diagnostico na MTC- MEDICINA TRADICIONAL CHINESA-Virality
Lingua  diagnostico na MTC- MEDICINA TRADICIONAL CHINESA-Virality
Lingua  diagnostico na MTC- MEDICINA TRADICIONAL CHINESA-Virality
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Lingua diagnostico na MTC- MEDICINA TRADICIONAL CHINESA-Virality

20.620 visualizações

Publicada em

Na medicina chinesa, o exame da língua é uma parte importante da propedêutica. A metodologia e os pontos de importância deste tipo de exame são: a língua deve ser exteriorizada de uma maneira ampla, com as bordas relaxadas, de forma a apresentar uma superfície convexa. Se o exame for feito à noite, deve-se usar um bom foco de luz.
É importante que nada possa alterar a cor da língua, como alimentos muito frios ou quentes, frutas corantes, enfim, nada que venha influenciar esta característica.

Publicada em: Saúde e medicina
1 comentário
28 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
20.620
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
53
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
756
Comentários
1
Gostaram
28
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Lingua diagnostico na MTC- MEDICINA TRADICIONAL CHINESA-Virality

  1. 1. DIAGONÓSTICO NA MTC PELA LINGUA E COLUNA DESEJA BOAS VINDAS AOS FUTUROS ESPECIALISTAS! VISITE: site: http://innapnatur.wix.com/br Naturopata Acupunturista Iridologo Acadêmico em Nutrição Doutorando em Medicina Natural E-mail: innap.naturopatia@yahoo.com.br facebook.com/innap.naturopatia
  2. 2. METODOLOGIA E OS PONTOS DE IMPORTÂNCIA  Quanto à morfologia da língua— Na medicina chinesa, o exame da língua é uma parte importante da propedêutica. A metodologia e os pontos de importância deste tipo de exame são: a língua deve ser exteriorizada de uma maneira ampla, com as bordas relaxadas, de forma a apresentar uma superfície convexa. Se o exame for feito à noite, deve-se usar um bom foco de luz.  É importante que nada possa alterar a cor da língua, como alimentos muito frios ou quentes, frutas corantes, enfim, nada que venha influenciar esta característica.
  3. 3. O EXAME O exame da língua envolve dois aspectos: o do órgão em si e o voltado especialmente à sua camada superficial. O corpo da língua Em relação a este órgão deve-se examinar: sua cor, morfologia e movimentação
  4. 4. Cor  Normalmente ela é de um avermelhado tênue. Caso esteja esbranquiçada, isso representa uma Síndrome do Frio e deficiência energética; se não apresentar a camada esbranquiçada superficial, há uma depleção do sistema sanguíneo e energético.  Se estiver muito avermelhada ou mesmo arroxeada, geralmente trata-se de uma Síndrome Interna do Calor e Excesso Energético.
  5. 5. Morfologia  Se tiver aspecto ressecado, tenso, duro, grosso e envelhecido, há uma Síndrome do Calor. Por outro lado, se o aspecto é fino, edematoso, mole, tratar-se-á da Síndrome do Frio e Deficiência Energética.  É importante observar se há um aspecto edematoso; em caso positivo, haverá uma Síndrome de Alergia e de Intoxicação. Dentro desse quadro, se a língua estiver levemente esbranquiçada, haverá uma Síndrome de Deficiência do meridiano dos rins. Se o aspecto for vermelho tênue, tratar-se-á de deficiência do meridiano do estômago e do baço-pâncreas.  É de grande importância também examinar o aspecto e a altura das papilas linguais e se há linhas de separação. Caso existam tais linhas e as papilas estiverem altas, há uma Síndrome do Calor, frequentemente
  6. 6. Movimentação  Se há desvios unilaterais e sinais de paralisia nervosa.  — Se apresentar tremores, indica uma deficiência do sistema sanguíneo ou de Yang.
  7. 7. A camada superficial da língua Utiliza-se a análise da qualidade e coloração dessa camada como indicadores do tipo de relação entre a doença e a capacidade de defesa do organismo do paciente.
  8. 8. Qualidade da camada superficial da língua É importante notar se ela é fina ou grossa, úmida ou seca, seu grau de aderência, seu brilho ou opacidade.  — A espessura dessa camada indicará o nível de gravidade da doença. Assim, se ela for fina, estará em seu padrão normal. A doença pode estar em seu início, ou então trata-se de uma enfermidade de natureza superficial. Se a camada for grossa, a doença é grave. Frequentemente, a essa altura haverá também catarro grosso, obstipação e dispepsia, causas comuns de engrossamento dessa camada superficial.  — Quanto a ser úmida ou seca, a língua normalmente é semiúmida. Se estiver mais úmida ou lisa do que o normal, trata-se, geralmente, de uma Síndrome do Frio ou da Umidade. Por outro lado, se estiver muito seca, até com fissuras, trata-se geralmente de Síndrome do Calor (infectocontagioso) ou há algum desequilíbrio hídrico ou ainda uma grave deficiência energética no organismo.  — Quanto ao grau de aderência: quando se tem a impressão de que a língua adere firmemente, observa-se distúrbios de secreção no organismo, muitas vezes com produção exagerada de catarro e outras secreções.  — Quanto à quantidade de secreção: em condições normais sua quantidade é reduzida. A ausência completa de secreção indica problemas de deficiência do sistema de autodefesa ou então problemas gástricos. Neste caso, a língua se apresentará avermelhada e lisa. O aumento de secreção poderá indicar um agravamento da doença, enquanto sua diminuição indicará uma recuperação gradual.
  9. 9. Coloração da camada superficial da língua  — Branca: as pessoas em boas condições de saúde ou com doenças sem gravidade apresentam uma fina camada de cor branca ou esbranquiçada.  — Amarelada: essa cor deve-se normalmente à Síndrome do Calor. Quanto mais amarelada, mais intensa a Síndrome do Calor, que pode chegar mesmo à Síndrome do Fogo; esta, quando muito intensa, poderá provocar a fissura e o ressecamento dessa camada da língua.  — Acinzentada: a cor acinzentada revela um estágio mais adiantado da doença. Se, além disso, a língua se apresentar úmida, haverá uma Síndrome do Frio e Deficiência Energética. Se, porém, estiver seca, haverá uma Síndrome do Calor e Excesso Energético.  — Negra, escura: demonstra que a doença se agravou. Além disso, quando a língua estiver úmida, haverá uma deficiência de Yang e um excesso de Yin, que é a Síndrome do Frio. Ao contrário, quando ela estiver seca, tratar-se- á de Yang e deficiência de Yin,
  10. 10. Coloração da camada superficial da língua  Língua normal= rosa  ― pálida= insuficiência  ― Vermelha= excesso  ― Roxa= doença séria (yin)
  11. 11. Relação entre as alterações na língua e as alterações dos órgãos  — Alterações na ponta da língua se correlacionam com alterações do coração e do pulmão e coração.  — A região central da língua se correlaciona com o estômago e o pâncreas.  A base da língua se correlaciona com os rins.  — As duas bordas laterais se correlacionam com o fígado e a vesícula biliar.
  12. 12. SEGREDOS DE PROFISSÃO Língua com...  saburra branca e fina = síndrome frio, trata rim  saburra grossa amarelo= calor interno, muco  saburra amarela, mau hálito = intestino preso  Língua seca = calor interno**O calor a que se refere a medicina chinesa não diz respeito, necessariamente, à febre em si mas à sede, obstipação, sensação de calor pelo corpo, urina muito amarelada, língua muito
  13. 13. SEGREDOS DE PROFISSÃO  Pessoa com língua rachada é normal. Mas, se nascer sem e depois rachar é calor interno
  14. 14. Técnica de meditação rabo de dragão  mexer a língua dentro da boca depois engolir faz uma pequena circulação. Tonifica o rim yin. tonificando rim tonifica coração e fígado. SEGREDOS DE PROFISSÃO
  15. 15. Para perder peso  C1- língua com saburra, afta = controla ansiedade por comer.  Usar também ponto da fome e da ansiedade na aurículo terapia. SEGREDOS DE PROFISSÃO
  16. 16.  Obesidade: Pontos:  sede fome  vício (nariz interno/ext.)  metabolismo (hipófise)  glândulas endócrinas ansiedade TRATAMENTOS
  17. 17. O Yin e yang Yin yang Frio –dor,branco na língua, pulso lento quente febre,língua, vermelha, secura,pulso rápido Insuf. Yin,yang,energia,sangue* Excesso o que ñ deve ter e tem - cálculos,tumor,verrugas,vermes,varizes tec. Interna órgãos e vísceras externa gripe' resfriado-externos ao corpo * insuficiência yang- suor a noite –energia de defesa circulação insuficiência yang- suor dia, mas com frio mão pé orelha insuficiência energia-yang- suor ao dia sem frio mão pé orelha insuficiência sangue 5 pálidos, língua, pálpebra, unha, rosto e lábio Língua=abertura do coração, aftas são fogo do coração. Baixar fogo do coração Esquizofrenia doenças mentais tratar direto coração, usar RM 1
  18. 18. gentilmente cedido pela Prof.ª Karen Fernandes Andrade EXEMPLOS DE LÍNGUA
  19. 19. Língua e saburra
  20. 20. Língua vermelho-clara com revestimento (saburra) branco, fino e úmido.
  21. 21. Língua vermelho-clara com revestimento branco e fino.
  22. 22. Língua vermelho-clara com revestimento fino e branco.
  23. 23. Língua pálida
  24. 24. Língua pálida e envelhecida com revestimento branco e aspecto (granulado).
  25. 25. Língua pálida com revestimento branco em forma de pó.
  26. 26. Língua vermelha
  27. 27. Língua vermelha e brilhante
  28. 28. Língua vermelha e fissurada com revestimento fino, branco e úmido.
  29. 29. Língua vermelho- escura
  30. 30. Língua vermelho- escuro com pontos vermelhos, e com revestimento áspero de coloração preto- esverdeada e fissurada.
  31. 31. Língua roxo-azulada com revestimento parcialmente branco e escorregadio, e parcialmente amarelo e preto.
  32. 32. Língua roxo- azulada
  33. 33. Língua vermelho-clara com manchas roxas e com revestimento fino, branco e úmido.
  34. 34. Língua roxa com revestimento amarelo nas bordas e preto no centro.
  35. 35. DIAGNÓSTICOS
  36. 36. Roxo-azulada; marcas de dentes. Saburra seca e suja. 14  Cor: estagnação de frio no interior por deficiência grave e de longa data do yang do BP e E  Marcas de dentes: deficiência do qi do BP  Saburra: retenção de alimentos resultante da deficiência do BP
  37. 37. Cor vermelha, acentuada na ponta; aumentada; enrolada para cima. Saburra pegajosa, amarela e seca. 18  Corpo e saburra: calor.  Ponta: fogo no C.  Saburra: fogo no E e Intestinos
  38. 38. Vermelho-escura a roxo-avermelhada. Mais vermelha e aumentada na parte anterior. Descascada; saburra nos lados. 19  Aumento frontal e cor na ponta: calor por deficiência no C  Cor: estase de sangue no F
  39. 39. Levemente vermelha ao centro. Saburra sem raiz; descascada; aumentada; fina e amarela entre ponta e centro. 20 • Saburra: grave deficiência de yin do E • Descascada até a raiz: Intestinos afetados • Aumento entre ponta e centro: retenção em P resultante de quadro antigo de gripe/resfriado não bem tratado
  40. 40. Roxo-avermelhada; móvel; aumentada. Saburra fina e branca. 21  Cor: estase de sangue com calor  Aumento em lados e ponta: calor e estagnação no F e no C  Corpo móvel (foto ligeiramente fora do foco): fogo do F gerou vento no F  PS: (valor prognóstico) calor + estase de sangue + vento interno => infarto miocárdio
  41. 41. Roxo-azulada. Saburra espessa e amarela. 22  Língua contraditória  Cor: estagnação de frio no interior  Saburra amarela: calor  Deficiência do qi do BP => má digestão e retenção de alimentos
  42. 42. Cor normal; fissura central; fissuras laterais; fissuras espalhadas por toda parte. Ausência de saburra. 29  Ausência de saburra e fissura: deficiência do yin do E  Fissuras laterais: deficiência crônica do qi do BP
  43. 43. DIAGNÓSTICO PELA COLUNA
  44. 44. A maioria das doenças de hoje tem sua origem numa desconexão entre o corpo e a mente, o tempo e o espaço o físico e o energético. ORIGEM DAS DOENÇAS
  45. 45. O que isso gera...  Dores migrantes pelo corpo  Insônia  Enxaquecas  Depressão  Fibromialgia  Síndrome de pânico  Câncer
  46. 46. “O CORPO RECORDA ” TODOS OS ÓRGÃOS ESTÃO LIGADOS A COLUNA
  47. 47. Região Cervical Região Torácica Região lombar-sacral Área Efeito Área Efeito Área Efeito C1 Pituitária, cérebro, sangue para cabeça, animação e centro vital, habilidade mental. Nervos, sono, pressão sanguínea, convulsões cerebrais, memória fraca, fadiga. T1 Mãos, antebraço, esôfago, traquéia, Distúrbios nas mãos e braços, astenia muscular L1 Intestino grosso, Virilha Distúrbios do intestino grosso. C2 Nariz, olhos, seios da face, língua, mastóide, centro locomotivo, área dos 5 sentidos e pressão do ego. Sinusites, alergias, distúrbios nasais e visuais, perda de memória. T2 Coração, válvulas e artérias. Problemas cardíacos e arteriais L2 Apêndice, baixo abdômen e coxa Pernas, câimbras,veias varicosas, circulação pobre, T3 Pulmão, pleura, brônquios, tubos respiratórios e coração. Congestões respiratórias, bronquite, asma, influenza. C3 Cervical, medula, sexualidade mental, mente inata, equilíbrio. Face, neuralgia, isquemia cerebral, meningite. T4 Glandular Distúrbios glandulares diversos L3 Útero, próstata, bexiga e rins. Distúrbios urinários, menstruação irregular, impotência, dor nos joelhos. C4 Ombro, pescoço, nariz, tubo auditivo, mastóide. Adenóides, bursite, labirintite, acúfenos T5 Fígado, plexo solar, estomago. Hepatite, esteatose, problemas digestivos e circulatórios. L4 Próstata, nervo ciático, parte de baixo das costas. Dor ciática, lumbago, distúrbios urinários C5 Cordas vocais, traquéia, pescoço, esôfago. Laringite, amigdalite difusa, etc. T6 Estomago, Problemas estomacais, indigestão crônica, e ou nervosa L5 Pernas Inchaço nos membros inferiores, pobre circulação nas pernas. C6 Amígdalas, músculos, pescoço, ombros. Dores musculares, dor no pescoço, etc. T7 Pâncreas e duodeno Diabetes e ulcera duodenal Sacral Quadril, ossos, pelve Retal Problemas da curvatura sacral e distúrbios da pelve (bacia) Hemorróidas T8 Baço, abdômen superior, diafragma. Distúrbios linfáticos e problemas de recuperação. C7 Ombros, braços, tireóide Hipo ou hiper tireódismo, tendinite, bursite, etc. T9 Adrenais, Rins Baixa pressão sanguínea, alergias, fadiga crônica T10 Rins Nefrite, fadiga T11 Rins e bexiga Todos os Problemas de pele e condições da bexiga T12 Esfole bexiga Acidez reumática e gases no intestino Pequena incontinência
  48. 48. COLUNA VERTEBRAL Veja quais são as partes do corpo que estão conectadas com cada vértebra e quais os possíveis sintomas que podem ocorrer quando a coluna está fora do alinhamento. Clique para avançar
  49. 49. CRONORISCHIO E A COLUNA DIVIDA O COLARETE EM 60 VETORES CADA VETOR REPRESENTA UMA VÉRTEBRA
  50. 50. Coluna e a psicossomática  - As lombares são em número de cinco  e correspondem aos Cinco Princípios e aos cinco planos básicos da vida de todo indivíduo, a saber:  O casal  A família.  O trabalho.  A casa.  O país (a região).   Dorsal: medos, raiva contida, afetividade.   Cervical: os 5 sentidos, o que não queremos ver, ouvir, experienciar, etc...   Quando atravessamos uma época em que temos dificuldade  para aceitar ou para integrar mudanças que ocorrem nessas áreas  nossas vértebras exprimem nosso receio não consciente ou nossa recusa quanto a essas mudanças.
  51. 51. TERAPIA INDICADA CRONOBIOLOGIA
  52. 52. Básico Umbilical Plexo Solar Cardíaco Laríngeo Frontal Coronário Supra renais Gônodas pâncreas Timo Tireóide Hipófise Pineal
  53. 53. Posologia 4 gotas sublingual 2 a 6 x ao dia ou pingados sobre o estiper e coladas ao chacra com fita micro porosa. produto isento de registro no MS/SVS/gabin Numero 479/98. bioquanticos Kit Traumas
  54. 54. Seja feliz... AGORA

×