SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 5
Baixar para ler offline
smartphone

PROGRAMA NACIONAL DE FORMAÇÃO
CONTINUADA EM TECNOLOGIA EDUCACIONAL - PROINFO INTEGRADO
CURSO DE REDES DE APRENDIZAGEM – 40 h

Turma: RAD.C03.1
Unidade: 03 – Mídias Sociais e Escola – Caminhos para cidadainia
Ferramenta (local): Portfólio
Tutor: Roberto Marquedonen M. dos Santos (marquedonen@gmail.com)
Atividade: 1.3: Diretrizes da Escola frente ao uso das mídias sociais (versão 1)
Escola: EEM Profª Theolina de Muryllo Zacas
Cursistas: Francisco Marcos Albuquerque Angelino

1. Contextualização do uso de Mídias Sociais na Escola
Com o avanço das tecnologias nos mais variados ambientes sociais modificando e
complementando a forma de agir e pensar dos indivíduos que nele se inserem, faz com se
tenha a necessidade de refletir sobre o uso das novas tecnologias de informação e de
comunicação no processo educativo. A escola como espaço informativo, construtor e
transformador de relação entre os homens e com o mundo, faz com que a escola insira
mecanismo na suas metodologias que complementem a prática de ensino e aprendizado,
tornando esse ação mas eficiente e agradável aos envolvidos no processo.
A escola e o meio social não são instancias isoladas, então devemos ter em vista, que a
prática educativa acontece com base nos valores e costumes vivenciados no dia a dia de
docentes e discentes, transpondo a realidades que acontece, mediante a influencia destas
mídias na sociedade, na qual modifica o espaço e altera as formas de comunicação entre os
homens.
A escola, assim como outros setores sociais sofrem mudanças, independentemente dos
objetivos traçados pelas normas internas da instituição, estando assim a vulnerável a
mudanças ao longo do tempo. Neste sentido, percebe-se a influencia das tecnologias em meio
ao processo educativo, modificando o modo de agir de professores e alunos, e alterando as
metodologias de ensino adotadas em épocas distintas, fazendo necessário uma exclusão ou
alteração na forma de repasse de informações.
A utilização de recursos tecnológicos na escola leva todos os participantes do processo
pedagógico pensarem e repensarem nas suas atitudes de pratica em sala de aula, é certo que a
inserção desta não vai resolver os vários problemas do sistema educativo, mas pode ser uma
grande aliada no processo de ensino-aprendizado. Pode ser percebido atualmente novas
smartphone

PROGRAMA NACIONAL DE FORMAÇÃO
CONTINUADA EM TECNOLOGIA EDUCACIONAL - PROINFO INTEGRADO
CURSO DE REDES DE APRENDIZAGEM – 40 h

formas comportamentais dos jovens, frente a essas tecnologias, fazendo-se o uso de forma
mais intensa e sendo influenciados pelo ritmo de desenvolvimento destes aparelhos.
A escola hoje tornou se um espaço onde o uso das tecnologias se faz necessário, pois o fluxo
de informação se tornou mais intenso, graça ao uso de equipamento conectados a internet,
onde destaca-se o uso dos computadores, celulares, tablets, smartphones, etc... que estão
frequentemente inseridos dentro da sala de aula, interligando os conhecimentos básicos ao
mais complexos da grade curricular, possibilitando aos alunos e professores um espaço de
discussão com uma variedade de informações, tornando assim, a prática de ensino mais
interativa e rica em ideias.
Quando é analisado o cronograma historia dos avanços tecnológicos, pode se perceber que a
utilização destes equipamentos na interação entre os mais variados grupos, se dá na busca
pela agilidade e comodidade nas atividades diárias. A partir da compreensão sobre expansão
das mídias na sociedade, constatou se o acarretamento de novas formas de comunicação, entre
as pessoas, na qual atualmente vivemos no período das Mídias Sociais, onde é definido com
um espaço de compartilhamento de ideias, conteúdo, experiências, opiniões, entre outras,
nesse ambiente os indivíduos são autores, desempenhando um papel de meio de informação
para as pessoas presente na rede.
Os outros questionamentos persistem no uso destas mídias no processo educativo,
principalmente nas limitações dos professores em trabalhar com essas ferramentas de modo
produtivo, porém, se sabe que esse avanço continuará, e é impossível prever a expansão e
aplicação desta na aldeia global, então cabe a escola procurar vínculos de inserção desta
tecnologia no processo educativo.
smartphone

PROGRAMA NACIONAL DE FORMAÇÃO
CONTINUADA EM TECNOLOGIA EDUCACIONAL - PROINFO INTEGRADO
CURSO DE REDES DE APRENDIZAGEM – 40 h

2. Justificativa para o uso das Mídias Sociais na Escola
As tecnologias estão presente na maioria das escolas atuais, tendo com proposito a
melhoria na qualidade na pratica de ensino, pois se compõe com um recurso, que, se bem
utilizada os resultados serão positivos.
Sabe-se que na prática do ensino o sucesso se dá pela presença do professor em
procurar novas ferramentas que melhorem a qualidade do ensino, não apenas nas ferramentas
metodológicas utilizadas que lhes são atribuídas. É nesse intuito, que as novas tecnologia de
informação e comunicação possibilitam um novo caminho a ser percorrido.
A implantação dos recursos tecnológicos na educação escolar contribui para a
melhoria das condições de obtenção de informações, aumenta o acesso ao conhecimento
relacionados ao tempo e o espaço e permitindo agilizar e tornar mais complexa a
comunicação entre professores, alunos e instituição. No entanto, apesar do avanço das
tecnologias está contribuindo para novos modelos no ensino global, ainda encontramos
formas tradicionais que se aplicam diariamente no ensino das diversas disciplinas que em
muitos casos são precários e não melhoram o rendimento escolar do educando, levando assim
alunos e professores a procurarem meios distintos que melhores e tornem mais objetivo e
preciso os conteúdos abordadas.
Quando analisamos o potencial desta tecnologias, em especial as mídias sociais,
identifica se uma nova forma de interação entre os diversos setores sociais, refletindo um
impacto dentro do contexto escola, pois revoluciona a performasse de alunos e professores
frente a didática abordada em sala. A categoria docente, muitas vezes se restringem ao aceitar
essa mudanças, deixando de perceber que os alunos vivem o tempo em que a tecnologia faz
parte da vida da geração atual.
Se faz necessário nas instituições de ensino, novas práticas pedagógicas que
possibilitem novas formas de compreender os conteúdos abordados, ou seja uma nova
linguagem onde os alunos compartilhem suas ideias e o professor seja apenas o mediador na
estrutura desse conhecimento, e nesse conceito que as mídias sociais complementam a prática
pedagógica, tornando o aluno um construtor e questionador de conhecimentos e aproximandoo da nova cultura sócio-tecnologica.
smartphone

PROGRAMA NACIONAL DE FORMAÇÃO
CONTINUADA EM TECNOLOGIA EDUCACIONAL - PROINFO INTEGRADO
CURSO DE REDES DE APRENDIZAGEM – 40 h

3. Diretrizes
A escola com órgão público, estadual ou federal possui normas que promovem a boa
qualidade do serviço e possibilita a todos os envolvidos no processo atingirem objetivos
traçados ao logo da prática de ensino. Nisso as normas abaixo relacionadas ao uso das
tecnologia na educação, buscam promover a equidade de aprendizagem, garantindo que
conteúdos propostos sejam ensinados para todos os alunos de forma mas interativa e
dinâmica, sem deixar de levar em consideração os diversos contextos nos quais eles estão
inseridos, possibilitando o sucesso destes docentes no meio-sócio tecnológico atual e
procurando novas metodologias de ensino que se adeque a realidade, sendo mas satisfatória
na busca dos objetivos propostos.
•

Introduzir o uso de tecnologias no currículo, de acordo com a realidade social do
alunos e professores da Instituição;

•

Apoiar os projetos ou novas metodologias de ensino relacionados ao uso de tecnologia
da informação e comunicação no ambiente escolar;

•

Incentivar professores e alunos na utilização de tecnologias, através de formações e
experiencias exitosas;

•

Disponibilizar um espaço com recursos tecnológicos para o planejamento das diversas
atividades escolares;

•

Estimular o uso das Mídias Socias na prática educativa, tendo como foco a inserção
dos professores e alunos a inclusão digital, onde ambos percebam se como parte de
uma sociedade de constantes avanços tecnológicos;

•

Garantir normas de uso correto das tecnologias(Netiqueta) e Segurança na rede para
professores e alunos no uso das mídias sociais e redes sociais.

•

Estreitar as relações culturais, a partir da informações disponibilizadas na rede de
computadores.

As propostas acima tentam estabelecer uma relação significativa do homem com a sociedade
tecnológica, acreditando em todos os momentos que essas ferramentas usadas de modo
smartphone

PROGRAMA NACIONAL DE FORMAÇÃO
CONTINUADA EM TECNOLOGIA EDUCACIONAL - PROINFO INTEGRADO
CURSO DE REDES DE APRENDIZAGEM – 40 h

adequado e consciente, podem ter resultados positivos na vida de docentes, discentes e todo
ciclo comunitário em torno da instituição de ensino.
4. Considerações Finais
Muitos educadores e alunos tem uma visão crítica diferenciada com relação a
utilização das ferramentas tecnológicas no processo de ensino e aprendizagem, pois
questionam o impacto no meio educacional onde estas contribuem ou não para a construção
do conhecimento, o certo é que dependendo da consciência, finalidade e instrução de quem as
usa, ela pode fazer a diferença, acelerando o processo de ensino, atualizado e aproximando
espaço escola do uso essencial e básico destas desta ferramentas.
É perceptível no cotidiano pedagógico uma certa expectativa, por parte de professores,
quanto à vontade de utilizar recursos midiáticos, como ferramenta educativa, mas muitas das
vezes, essa expectativa até mesmo se transforma em instantes de insegurança ou resistência
em fazer mudanças na prática de ensino.
É importante que os professores reconheçam que podem adquirir novos
conhecimentos relacionados as tecnologias de comunicação e informação, mesmo que seus
conhecimentos sejam pequenos, além disso é importante que o professor se veja como um
participante importante de uma nova sociedade, em rápida transformação, em que o uso de
tecnologias como equipamentos móveis, o uso mídias sociais e redes sociais sejam vital para
seu aperfeiçoamento pessoal e profissional.
5. Referências Bibliográficas
Diretrizes para o uso de tecnologias educacionais / Secretaria de Estado da Educação.
Superintendência da Educação. Diretoria
de Tecnologias Educacionais. – Curitiba : SEED – Pr., 2010. - p. – (Cadernos temáticos)
https://www.natanaeloliveira.com.br/breve-conceito-redes-sociais-x-midias-sociais/.

Acesso

em 11 Dez. 2013.

PAIS, Luiz Carlos. Educação escolar e as tecnologias da informática. 1.ed.,3. Reimp.- Belo
Horizonte : Auêntica, 2010.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Tatiane de camargo rohrs
Tatiane de camargo rohrsTatiane de camargo rohrs
Tatiane de camargo rohrsequipetics
 
PROJETO PESQUISA DO CEFET UFF - Prof. Noe Assunção
PROJETO PESQUISA DO CEFET UFF - Prof. Noe AssunçãoPROJETO PESQUISA DO CEFET UFF - Prof. Noe Assunção
PROJETO PESQUISA DO CEFET UFF - Prof. Noe AssunçãoProf. Noe Assunção
 
Santana do Livramento - Nara Fátima Oliveira dos Santos
Santana do Livramento - Nara Fátima Oliveira dos SantosSantana do Livramento - Nara Fátima Oliveira dos Santos
Santana do Livramento - Nara Fátima Oliveira dos SantosCursoTICs
 
tecnologia na educação
tecnologia na  educaçãotecnologia na  educação
tecnologia na educaçãoculturaafro
 
Artigo/ensaio, Internet e inclusão: otimismos exacerbados e lucidez pedagógica
 Artigo/ensaio,  Internet e inclusão: otimismos exacerbados e lucidez pedagógica Artigo/ensaio,  Internet e inclusão: otimismos exacerbados e lucidez pedagógica
Artigo/ensaio, Internet e inclusão: otimismos exacerbados e lucidez pedagógicaAlan Ciriaco
 
Conclusão tics janaina da silva antunes
Conclusão tics   janaina da silva  antunesConclusão tics   janaina da silva  antunes
Conclusão tics janaina da silva antunesequipetics
 
Auta monografia apresentacao-1
Auta monografia apresentacao-1Auta monografia apresentacao-1
Auta monografia apresentacao-1rositalima
 
Projeto TIC Escola Justa Barbosa de Sales
Projeto TIC Escola Justa Barbosa de SalesProjeto TIC Escola Justa Barbosa de Sales
Projeto TIC Escola Justa Barbosa de Salesbibliotecaeinternet
 
Monografia auta
Monografia autaMonografia auta
Monografia autarositalima
 
Vildaine simões taschetto
Vildaine simões taschettoVildaine simões taschetto
Vildaine simões taschettoequipetics
 
Monografia tecnologias em educação - puc rio
Monografia   tecnologias em educação - puc rioMonografia   tecnologias em educação - puc rio
Monografia tecnologias em educação - puc rioAuta Fernandes Costa
 
Monografia tecnologias em educação - puc rio
Monografia   tecnologias em educação - puc rioMonografia   tecnologias em educação - puc rio
Monografia tecnologias em educação - puc rioAuta Fernandes Costa
 
Agudo - Maria Helena Botari Zottele
Agudo - Maria Helena Botari ZotteleAgudo - Maria Helena Botari Zottele
Agudo - Maria Helena Botari ZotteleCursoTICs
 
Agudo - Leonila Nilse Kesseler
Agudo - Leonila Nilse KesselerAgudo - Leonila Nilse Kesseler
Agudo - Leonila Nilse KesselerCursoTICs
 
A inserção das ti cs no ensino fundamental limites e
A inserção das ti cs no ensino fundamental   limites eA inserção das ti cs no ensino fundamental   limites e
A inserção das ti cs no ensino fundamental limites etarlison00
 

Mais procurados (19)

Tatiane de camargo rohrs
Tatiane de camargo rohrsTatiane de camargo rohrs
Tatiane de camargo rohrs
 
PROJETO PESQUISA DO CEFET UFF - Prof. Noe Assunção
PROJETO PESQUISA DO CEFET UFF - Prof. Noe AssunçãoPROJETO PESQUISA DO CEFET UFF - Prof. Noe Assunção
PROJETO PESQUISA DO CEFET UFF - Prof. Noe Assunção
 
Santana do Livramento - Nara Fátima Oliveira dos Santos
Santana do Livramento - Nara Fátima Oliveira dos SantosSantana do Livramento - Nara Fátima Oliveira dos Santos
Santana do Livramento - Nara Fátima Oliveira dos Santos
 
tecnologia na educação
tecnologia na  educaçãotecnologia na  educação
tecnologia na educação
 
Artigo/ensaio, Internet e inclusão: otimismos exacerbados e lucidez pedagógica
 Artigo/ensaio,  Internet e inclusão: otimismos exacerbados e lucidez pedagógica Artigo/ensaio,  Internet e inclusão: otimismos exacerbados e lucidez pedagógica
Artigo/ensaio, Internet e inclusão: otimismos exacerbados e lucidez pedagógica
 
Conclusão tics janaina da silva antunes
Conclusão tics   janaina da silva  antunesConclusão tics   janaina da silva  antunes
Conclusão tics janaina da silva antunes
 
Auta monografia apresentacao-1
Auta monografia apresentacao-1Auta monografia apresentacao-1
Auta monografia apresentacao-1
 
Projeto TIC Escola Justa Barbosa de Sales
Projeto TIC Escola Justa Barbosa de SalesProjeto TIC Escola Justa Barbosa de Sales
Projeto TIC Escola Justa Barbosa de Sales
 
Projeto Escola em Jogo
Projeto Escola em JogoProjeto Escola em Jogo
Projeto Escola em Jogo
 
Monografia auta
Monografia autaMonografia auta
Monografia auta
 
Monografia
MonografiaMonografia
Monografia
 
Vildaine simões taschetto
Vildaine simões taschettoVildaine simões taschetto
Vildaine simões taschetto
 
Monografia tecnologias em educação - puc rio
Monografia   tecnologias em educação - puc rioMonografia   tecnologias em educação - puc rio
Monografia tecnologias em educação - puc rio
 
Monografia
MonografiaMonografia
Monografia
 
Monografia tecnologias em educação - puc rio
Monografia   tecnologias em educação - puc rioMonografia   tecnologias em educação - puc rio
Monografia tecnologias em educação - puc rio
 
Monografia
MonografiaMonografia
Monografia
 
Agudo - Maria Helena Botari Zottele
Agudo - Maria Helena Botari ZotteleAgudo - Maria Helena Botari Zottele
Agudo - Maria Helena Botari Zottele
 
Agudo - Leonila Nilse Kesseler
Agudo - Leonila Nilse KesselerAgudo - Leonila Nilse Kesseler
Agudo - Leonila Nilse Kesseler
 
A inserção das ti cs no ensino fundamental limites e
A inserção das ti cs no ensino fundamental   limites eA inserção das ti cs no ensino fundamental   limites e
A inserção das ti cs no ensino fundamental limites e
 

Semelhante a Diretrizes uso mídias sociais

Radc03 1 atividade_3_1_socorro vasconcelos
Radc03 1 atividade_3_1_socorro vasconcelosRadc03 1 atividade_3_1_socorro vasconcelos
Radc03 1 atividade_3_1_socorro vasconcelosSocorro Vasconcelos
 
Radc03 1 atividade_3_1_carla
Radc03 1 atividade_3_1_carlaRadc03 1 atividade_3_1_carla
Radc03 1 atividade_3_1_carlaCarla Morais
 
Informação, Tec e Mídia .ppt
Informação, Tec e Mídia .pptInformação, Tec e Mídia .ppt
Informação, Tec e Mídia .pptDrikaSato
 
Informação, Tec e Mídia 2ª semana.ppt
Informação, Tec e Mídia 2ª semana.pptInformação, Tec e Mídia 2ª semana.ppt
Informação, Tec e Mídia 2ª semana.pptDrikaSato
 
Artigo certo como é o contato com a tecnologia dos professores na escola
Artigo certo   como é o contato com a tecnologia dos professores na escolaArtigo certo   como é o contato com a tecnologia dos professores na escola
Artigo certo como é o contato com a tecnologia dos professores na escolaLizandra Servino Barroso
 
MÍDIAS E EDUCAÇÃO GEOGRÁFICA NO PROJETO PIBID/UEPB: O USO DAS NOVAS TECNOLOGI...
MÍDIAS E EDUCAÇÃO GEOGRÁFICA NO PROJETO PIBID/UEPB: O USO DAS NOVAS TECNOLOGI...MÍDIAS E EDUCAÇÃO GEOGRÁFICA NO PROJETO PIBID/UEPB: O USO DAS NOVAS TECNOLOGI...
MÍDIAS E EDUCAÇÃO GEOGRÁFICA NO PROJETO PIBID/UEPB: O USO DAS NOVAS TECNOLOGI...pibidgeo
 
Adriana ApresentaçãOartigo
Adriana   ApresentaçãOartigoAdriana   ApresentaçãOartigo
Adriana ApresentaçãOartigoAdriana Sitta
 
Análise dos Dados E.E.M. Macário Borba
Análise dos Dados E.E.M. Macário BorbaAnálise dos Dados E.E.M. Macário Borba
Análise dos Dados E.E.M. Macário Borbajana_ramos
 
Projeto Abrindo as Portas para a Inclusão Digital
Projeto Abrindo as Portas para a Inclusão DigitalProjeto Abrindo as Portas para a Inclusão Digital
Projeto Abrindo as Portas para a Inclusão DigitalMichele Silva
 
As inovações tecnológicas e os sistemas educacionais: os impactos, limites, d...
As inovações tecnológicas e os sistemas educacionais: os impactos, limites, d...As inovações tecnológicas e os sistemas educacionais: os impactos, limites, d...
As inovações tecnológicas e os sistemas educacionais: os impactos, limites, d...Mauricio Maulaz
 
Uso das mídias na educação trabalho em grupo do seminário de 15.12.2012 final
Uso das mídias na educação trabalho em grupo do seminário de 15.12.2012 finalUso das mídias na educação trabalho em grupo do seminário de 15.12.2012 final
Uso das mídias na educação trabalho em grupo do seminário de 15.12.2012 finalROSICLEIA WAGMAKER
 
Jussara gonçalves
Jussara gonçalvesJussara gonçalves
Jussara gonçalvesequipetics
 
Projeto de intervenção pedagógica - Como estão sendo utilizadas as tecnologia...
Projeto de intervenção pedagógica - Como estão sendo utilizadas as tecnologia...Projeto de intervenção pedagógica - Como estão sendo utilizadas as tecnologia...
Projeto de intervenção pedagógica - Como estão sendo utilizadas as tecnologia...Professsor Marcos Marcos
 
portfólio 3° semestre Poliana.docx
portfólio 3° semestre Poliana.docxportfólio 3° semestre Poliana.docx
portfólio 3° semestre Poliana.docxPolianaMartins29
 
Santana do Livramento - Maribel Pires da Rosa
Santana do Livramento - Maribel Pires da RosaSantana do Livramento - Maribel Pires da Rosa
Santana do Livramento - Maribel Pires da RosaCursoTICs
 
PESQUISA PARTICIPANTE: POSSIBILIDADES DO USO DAS NOVAS TECNO-LOGIAS NA PROMOÇ...
PESQUISA PARTICIPANTE: POSSIBILIDADES DO USO DAS NOVAS TECNO-LOGIAS NA PROMOÇ...PESQUISA PARTICIPANTE: POSSIBILIDADES DO USO DAS NOVAS TECNO-LOGIAS NA PROMOÇ...
PESQUISA PARTICIPANTE: POSSIBILIDADES DO USO DAS NOVAS TECNO-LOGIAS NA PROMOÇ...christianceapcursos
 
PESQUISA PARTICIPANTE: POSSIBILIDADES DO USO DAS NOVAS TECNO-LOGIAS NA PROMOÇ...
PESQUISA PARTICIPANTE: POSSIBILIDADES DO USO DAS NOVAS TECNO-LOGIAS NA PROMOÇ...PESQUISA PARTICIPANTE: POSSIBILIDADES DO USO DAS NOVAS TECNO-LOGIAS NA PROMOÇ...
PESQUISA PARTICIPANTE: POSSIBILIDADES DO USO DAS NOVAS TECNO-LOGIAS NA PROMOÇ...christianceapcursos
 
23. pesquisa participante possibilidades do uso das novas tecnologias na prom...
23. pesquisa participante possibilidades do uso das novas tecnologias na prom...23. pesquisa participante possibilidades do uso das novas tecnologias na prom...
23. pesquisa participante possibilidades do uso das novas tecnologias na prom...christianceapcursos
 

Semelhante a Diretrizes uso mídias sociais (20)

Radc03 1 atividade_3_1_socorro vasconcelos
Radc03 1 atividade_3_1_socorro vasconcelosRadc03 1 atividade_3_1_socorro vasconcelos
Radc03 1 atividade_3_1_socorro vasconcelos
 
Radc03 1 atividade_3_1_carla
Radc03 1 atividade_3_1_carlaRadc03 1 atividade_3_1_carla
Radc03 1 atividade_3_1_carla
 
Informação, Tec e Mídia .ppt
Informação, Tec e Mídia .pptInformação, Tec e Mídia .ppt
Informação, Tec e Mídia .ppt
 
Informação, Tec e Mídia 2ª semana.ppt
Informação, Tec e Mídia 2ª semana.pptInformação, Tec e Mídia 2ª semana.ppt
Informação, Tec e Mídia 2ª semana.ppt
 
Artigo certo como é o contato com a tecnologia dos professores na escola
Artigo certo   como é o contato com a tecnologia dos professores na escolaArtigo certo   como é o contato com a tecnologia dos professores na escola
Artigo certo como é o contato com a tecnologia dos professores na escola
 
MÍDIAS E EDUCAÇÃO GEOGRÁFICA NO PROJETO PIBID/UEPB: O USO DAS NOVAS TECNOLOGI...
MÍDIAS E EDUCAÇÃO GEOGRÁFICA NO PROJETO PIBID/UEPB: O USO DAS NOVAS TECNOLOGI...MÍDIAS E EDUCAÇÃO GEOGRÁFICA NO PROJETO PIBID/UEPB: O USO DAS NOVAS TECNOLOGI...
MÍDIAS E EDUCAÇÃO GEOGRÁFICA NO PROJETO PIBID/UEPB: O USO DAS NOVAS TECNOLOGI...
 
Adriana ApresentaçãOartigo
Adriana   ApresentaçãOartigoAdriana   ApresentaçãOartigo
Adriana ApresentaçãOartigo
 
Análise dos Dados E.E.M. Macário Borba
Análise dos Dados E.E.M. Macário BorbaAnálise dos Dados E.E.M. Macário Borba
Análise dos Dados E.E.M. Macário Borba
 
Projeto Abrindo as Portas para a Inclusão Digital
Projeto Abrindo as Portas para a Inclusão DigitalProjeto Abrindo as Portas para a Inclusão Digital
Projeto Abrindo as Portas para a Inclusão Digital
 
As inovações tecnológicas e os sistemas educacionais: os impactos, limites, d...
As inovações tecnológicas e os sistemas educacionais: os impactos, limites, d...As inovações tecnológicas e os sistemas educacionais: os impactos, limites, d...
As inovações tecnológicas e os sistemas educacionais: os impactos, limites, d...
 
Uso das mídias na educação trabalho em grupo do seminário de 15.12.2012 final
Uso das mídias na educação trabalho em grupo do seminário de 15.12.2012 finalUso das mídias na educação trabalho em grupo do seminário de 15.12.2012 final
Uso das mídias na educação trabalho em grupo do seminário de 15.12.2012 final
 
Jussara gonçalves
Jussara gonçalvesJussara gonçalves
Jussara gonçalves
 
Maria Celia
Maria CeliaMaria Celia
Maria Celia
 
Projeto de intervenção pedagógica - Como estão sendo utilizadas as tecnologia...
Projeto de intervenção pedagógica - Como estão sendo utilizadas as tecnologia...Projeto de intervenção pedagógica - Como estão sendo utilizadas as tecnologia...
Projeto de intervenção pedagógica - Como estão sendo utilizadas as tecnologia...
 
portfólio 3° semestre Poliana.docx
portfólio 3° semestre Poliana.docxportfólio 3° semestre Poliana.docx
portfólio 3° semestre Poliana.docx
 
Santana do Livramento - Maribel Pires da Rosa
Santana do Livramento - Maribel Pires da RosaSantana do Livramento - Maribel Pires da Rosa
Santana do Livramento - Maribel Pires da Rosa
 
PESQUISA PARTICIPANTE: POSSIBILIDADES DO USO DAS NOVAS TECNO-LOGIAS NA PROMOÇ...
PESQUISA PARTICIPANTE: POSSIBILIDADES DO USO DAS NOVAS TECNO-LOGIAS NA PROMOÇ...PESQUISA PARTICIPANTE: POSSIBILIDADES DO USO DAS NOVAS TECNO-LOGIAS NA PROMOÇ...
PESQUISA PARTICIPANTE: POSSIBILIDADES DO USO DAS NOVAS TECNO-LOGIAS NA PROMOÇ...
 
PESQUISA PARTICIPANTE: POSSIBILIDADES DO USO DAS NOVAS TECNO-LOGIAS NA PROMOÇ...
PESQUISA PARTICIPANTE: POSSIBILIDADES DO USO DAS NOVAS TECNO-LOGIAS NA PROMOÇ...PESQUISA PARTICIPANTE: POSSIBILIDADES DO USO DAS NOVAS TECNO-LOGIAS NA PROMOÇ...
PESQUISA PARTICIPANTE: POSSIBILIDADES DO USO DAS NOVAS TECNO-LOGIAS NA PROMOÇ...
 
23. pesquisa participante possibilidades do uso das novas tecnologias na prom...
23. pesquisa participante possibilidades do uso das novas tecnologias na prom...23. pesquisa participante possibilidades do uso das novas tecnologias na prom...
23. pesquisa participante possibilidades do uso das novas tecnologias na prom...
 
Projetocarauari
ProjetocarauariProjetocarauari
Projetocarauari
 

Último

Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoCelianeOliveira8
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxJMTCS
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileirosMary Alvarenga
 
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxOrientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxJMTCS
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISVitor Vieira Vasconcelos
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosAntnyoAllysson
 
PLANO ANUAL 1ª SÉRIE - Língua portuguesa 2024
PLANO ANUAL 1ª SÉRIE - Língua portuguesa 2024PLANO ANUAL 1ª SÉRIE - Língua portuguesa 2024
PLANO ANUAL 1ª SÉRIE - Língua portuguesa 2024SamiraMiresVieiradeM
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullyingMary Alvarenga
 
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLinguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLaseVasconcelos1
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfHABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfdio7ff
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaFernanda Ledesma
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbyasminlarissa371
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfIedaGoethe
 
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdfProfGleide
 
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.HildegardeAngel
 
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptxAula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptxpamelacastro71
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptAlineSilvaPotuk
 

Último (20)

Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
 
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxOrientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
 
PLANO ANUAL 1ª SÉRIE - Língua portuguesa 2024
PLANO ANUAL 1ª SÉRIE - Língua portuguesa 2024PLANO ANUAL 1ª SÉRIE - Língua portuguesa 2024
PLANO ANUAL 1ª SÉRIE - Língua portuguesa 2024
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
 
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLinguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfHABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
 
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppttreinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
 
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
 
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
 
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptxAula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
 

Diretrizes uso mídias sociais

  • 1. smartphone PROGRAMA NACIONAL DE FORMAÇÃO CONTINUADA EM TECNOLOGIA EDUCACIONAL - PROINFO INTEGRADO CURSO DE REDES DE APRENDIZAGEM – 40 h Turma: RAD.C03.1 Unidade: 03 – Mídias Sociais e Escola – Caminhos para cidadainia Ferramenta (local): Portfólio Tutor: Roberto Marquedonen M. dos Santos (marquedonen@gmail.com) Atividade: 1.3: Diretrizes da Escola frente ao uso das mídias sociais (versão 1) Escola: EEM Profª Theolina de Muryllo Zacas Cursistas: Francisco Marcos Albuquerque Angelino 1. Contextualização do uso de Mídias Sociais na Escola Com o avanço das tecnologias nos mais variados ambientes sociais modificando e complementando a forma de agir e pensar dos indivíduos que nele se inserem, faz com se tenha a necessidade de refletir sobre o uso das novas tecnologias de informação e de comunicação no processo educativo. A escola como espaço informativo, construtor e transformador de relação entre os homens e com o mundo, faz com que a escola insira mecanismo na suas metodologias que complementem a prática de ensino e aprendizado, tornando esse ação mas eficiente e agradável aos envolvidos no processo. A escola e o meio social não são instancias isoladas, então devemos ter em vista, que a prática educativa acontece com base nos valores e costumes vivenciados no dia a dia de docentes e discentes, transpondo a realidades que acontece, mediante a influencia destas mídias na sociedade, na qual modifica o espaço e altera as formas de comunicação entre os homens. A escola, assim como outros setores sociais sofrem mudanças, independentemente dos objetivos traçados pelas normas internas da instituição, estando assim a vulnerável a mudanças ao longo do tempo. Neste sentido, percebe-se a influencia das tecnologias em meio ao processo educativo, modificando o modo de agir de professores e alunos, e alterando as metodologias de ensino adotadas em épocas distintas, fazendo necessário uma exclusão ou alteração na forma de repasse de informações. A utilização de recursos tecnológicos na escola leva todos os participantes do processo pedagógico pensarem e repensarem nas suas atitudes de pratica em sala de aula, é certo que a inserção desta não vai resolver os vários problemas do sistema educativo, mas pode ser uma grande aliada no processo de ensino-aprendizado. Pode ser percebido atualmente novas
  • 2. smartphone PROGRAMA NACIONAL DE FORMAÇÃO CONTINUADA EM TECNOLOGIA EDUCACIONAL - PROINFO INTEGRADO CURSO DE REDES DE APRENDIZAGEM – 40 h formas comportamentais dos jovens, frente a essas tecnologias, fazendo-se o uso de forma mais intensa e sendo influenciados pelo ritmo de desenvolvimento destes aparelhos. A escola hoje tornou se um espaço onde o uso das tecnologias se faz necessário, pois o fluxo de informação se tornou mais intenso, graça ao uso de equipamento conectados a internet, onde destaca-se o uso dos computadores, celulares, tablets, smartphones, etc... que estão frequentemente inseridos dentro da sala de aula, interligando os conhecimentos básicos ao mais complexos da grade curricular, possibilitando aos alunos e professores um espaço de discussão com uma variedade de informações, tornando assim, a prática de ensino mais interativa e rica em ideias. Quando é analisado o cronograma historia dos avanços tecnológicos, pode se perceber que a utilização destes equipamentos na interação entre os mais variados grupos, se dá na busca pela agilidade e comodidade nas atividades diárias. A partir da compreensão sobre expansão das mídias na sociedade, constatou se o acarretamento de novas formas de comunicação, entre as pessoas, na qual atualmente vivemos no período das Mídias Sociais, onde é definido com um espaço de compartilhamento de ideias, conteúdo, experiências, opiniões, entre outras, nesse ambiente os indivíduos são autores, desempenhando um papel de meio de informação para as pessoas presente na rede. Os outros questionamentos persistem no uso destas mídias no processo educativo, principalmente nas limitações dos professores em trabalhar com essas ferramentas de modo produtivo, porém, se sabe que esse avanço continuará, e é impossível prever a expansão e aplicação desta na aldeia global, então cabe a escola procurar vínculos de inserção desta tecnologia no processo educativo.
  • 3. smartphone PROGRAMA NACIONAL DE FORMAÇÃO CONTINUADA EM TECNOLOGIA EDUCACIONAL - PROINFO INTEGRADO CURSO DE REDES DE APRENDIZAGEM – 40 h 2. Justificativa para o uso das Mídias Sociais na Escola As tecnologias estão presente na maioria das escolas atuais, tendo com proposito a melhoria na qualidade na pratica de ensino, pois se compõe com um recurso, que, se bem utilizada os resultados serão positivos. Sabe-se que na prática do ensino o sucesso se dá pela presença do professor em procurar novas ferramentas que melhorem a qualidade do ensino, não apenas nas ferramentas metodológicas utilizadas que lhes são atribuídas. É nesse intuito, que as novas tecnologia de informação e comunicação possibilitam um novo caminho a ser percorrido. A implantação dos recursos tecnológicos na educação escolar contribui para a melhoria das condições de obtenção de informações, aumenta o acesso ao conhecimento relacionados ao tempo e o espaço e permitindo agilizar e tornar mais complexa a comunicação entre professores, alunos e instituição. No entanto, apesar do avanço das tecnologias está contribuindo para novos modelos no ensino global, ainda encontramos formas tradicionais que se aplicam diariamente no ensino das diversas disciplinas que em muitos casos são precários e não melhoram o rendimento escolar do educando, levando assim alunos e professores a procurarem meios distintos que melhores e tornem mais objetivo e preciso os conteúdos abordadas. Quando analisamos o potencial desta tecnologias, em especial as mídias sociais, identifica se uma nova forma de interação entre os diversos setores sociais, refletindo um impacto dentro do contexto escola, pois revoluciona a performasse de alunos e professores frente a didática abordada em sala. A categoria docente, muitas vezes se restringem ao aceitar essa mudanças, deixando de perceber que os alunos vivem o tempo em que a tecnologia faz parte da vida da geração atual. Se faz necessário nas instituições de ensino, novas práticas pedagógicas que possibilitem novas formas de compreender os conteúdos abordados, ou seja uma nova linguagem onde os alunos compartilhem suas ideias e o professor seja apenas o mediador na estrutura desse conhecimento, e nesse conceito que as mídias sociais complementam a prática pedagógica, tornando o aluno um construtor e questionador de conhecimentos e aproximandoo da nova cultura sócio-tecnologica.
  • 4. smartphone PROGRAMA NACIONAL DE FORMAÇÃO CONTINUADA EM TECNOLOGIA EDUCACIONAL - PROINFO INTEGRADO CURSO DE REDES DE APRENDIZAGEM – 40 h 3. Diretrizes A escola com órgão público, estadual ou federal possui normas que promovem a boa qualidade do serviço e possibilita a todos os envolvidos no processo atingirem objetivos traçados ao logo da prática de ensino. Nisso as normas abaixo relacionadas ao uso das tecnologia na educação, buscam promover a equidade de aprendizagem, garantindo que conteúdos propostos sejam ensinados para todos os alunos de forma mas interativa e dinâmica, sem deixar de levar em consideração os diversos contextos nos quais eles estão inseridos, possibilitando o sucesso destes docentes no meio-sócio tecnológico atual e procurando novas metodologias de ensino que se adeque a realidade, sendo mas satisfatória na busca dos objetivos propostos. • Introduzir o uso de tecnologias no currículo, de acordo com a realidade social do alunos e professores da Instituição; • Apoiar os projetos ou novas metodologias de ensino relacionados ao uso de tecnologia da informação e comunicação no ambiente escolar; • Incentivar professores e alunos na utilização de tecnologias, através de formações e experiencias exitosas; • Disponibilizar um espaço com recursos tecnológicos para o planejamento das diversas atividades escolares; • Estimular o uso das Mídias Socias na prática educativa, tendo como foco a inserção dos professores e alunos a inclusão digital, onde ambos percebam se como parte de uma sociedade de constantes avanços tecnológicos; • Garantir normas de uso correto das tecnologias(Netiqueta) e Segurança na rede para professores e alunos no uso das mídias sociais e redes sociais. • Estreitar as relações culturais, a partir da informações disponibilizadas na rede de computadores. As propostas acima tentam estabelecer uma relação significativa do homem com a sociedade tecnológica, acreditando em todos os momentos que essas ferramentas usadas de modo
  • 5. smartphone PROGRAMA NACIONAL DE FORMAÇÃO CONTINUADA EM TECNOLOGIA EDUCACIONAL - PROINFO INTEGRADO CURSO DE REDES DE APRENDIZAGEM – 40 h adequado e consciente, podem ter resultados positivos na vida de docentes, discentes e todo ciclo comunitário em torno da instituição de ensino. 4. Considerações Finais Muitos educadores e alunos tem uma visão crítica diferenciada com relação a utilização das ferramentas tecnológicas no processo de ensino e aprendizagem, pois questionam o impacto no meio educacional onde estas contribuem ou não para a construção do conhecimento, o certo é que dependendo da consciência, finalidade e instrução de quem as usa, ela pode fazer a diferença, acelerando o processo de ensino, atualizado e aproximando espaço escola do uso essencial e básico destas desta ferramentas. É perceptível no cotidiano pedagógico uma certa expectativa, por parte de professores, quanto à vontade de utilizar recursos midiáticos, como ferramenta educativa, mas muitas das vezes, essa expectativa até mesmo se transforma em instantes de insegurança ou resistência em fazer mudanças na prática de ensino. É importante que os professores reconheçam que podem adquirir novos conhecimentos relacionados as tecnologias de comunicação e informação, mesmo que seus conhecimentos sejam pequenos, além disso é importante que o professor se veja como um participante importante de uma nova sociedade, em rápida transformação, em que o uso de tecnologias como equipamentos móveis, o uso mídias sociais e redes sociais sejam vital para seu aperfeiçoamento pessoal e profissional. 5. Referências Bibliográficas Diretrizes para o uso de tecnologias educacionais / Secretaria de Estado da Educação. Superintendência da Educação. Diretoria de Tecnologias Educacionais. – Curitiba : SEED – Pr., 2010. - p. – (Cadernos temáticos) https://www.natanaeloliveira.com.br/breve-conceito-redes-sociais-x-midias-sociais/. Acesso em 11 Dez. 2013. PAIS, Luiz Carlos. Educação escolar e as tecnologias da informática. 1.ed.,3. Reimp.- Belo Horizonte : Auêntica, 2010.