SlideShare uma empresa Scribd logo

Gestão de Pessoas- Introdução

Capacitar o participante a conhecer, identificar e ter o domínio do contexto, práticas e ferramentas da Gestão de Pessoas e sua importância no cenário empresarial como fator estratégico e diferenciado.

1 de 28
Gestão de Pessoas - RH Estratégico 
Gestão de Pessoas
Capacitar o participante a conhecer, identificar e ter o domínio do contexto, práticas e ferramentas da Gestão de Pessoas e sua importância no cenário empresarial como fator estratégico e diferenciado. 
Objetivo Geral
Conceitos Gestão de Pessoas 
Para Chiavenatto (1996) a gestão de RH consiste no: Planejamento, na organização, no desenvolvimento, na coordenação e no controle de técnicas capazes de promover o desempenho eficiente de pessoal, ao mesmo tempo em que a organização representa o meio que permita as pessoas que com ela colaboram, alcançar os objetivos individuais relacionados direta ou indiretamente com o trabalho.
Conceitos Gestão de Pessoas
Por que estudar Gestão de Pessoas?? 
PARA COMPREENDER O COMPORTAMENTO HUMANO! 
PARA CONHECER SISTEMAS, ABORDAGENS E TÉCNICAS CAPAZES DE AJUDAR NA CONSTRUÇÃO DE UMA FORÇA DE TRABALHO MOTIVADA, QUALIFICADA, PRODUTIVA E SAUDÁVEL! 
PARA ALCANÇAR VANTAGEM COMPETITIVA POR MEIO DE PESSOAS!
Os temores de as máquinas eliminassem a necessidade de trabalho humano não se concretizaram...nunca as pessoa foram tão importantes nas organizações como hoje!!! 
Máquinas Versus Pessoas 
Um tendência que não rolou...

Recomendados

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Gestão de Pessoas - Contexto atual e Gestão por Competências
Gestão de Pessoas - Contexto atual e Gestão por CompetênciasGestão de Pessoas - Contexto atual e Gestão por Competências
Gestão de Pessoas - Contexto atual e Gestão por CompetênciasMarcos Alves
 
Recrutamento e Seleção
Recrutamento e SeleçãoRecrutamento e Seleção
Recrutamento e SeleçãoCaroline Ricci
 
Fundamentos da Administração
Fundamentos da AdministraçãoFundamentos da Administração
Fundamentos da Administraçãoalemartins10
 
TÉCNICAS DE RECRUTAMENTO E SELEÇÃO
TÉCNICAS DE RECRUTAMENTO E SELEÇÃOTÉCNICAS DE RECRUTAMENTO E SELEÇÃO
TÉCNICAS DE RECRUTAMENTO E SELEÇÃOPriscila Cembranel
 
Cultura organizacional
Cultura organizacionalCultura organizacional
Cultura organizacionalMichael Silva
 
Aula planejamento de carreira
Aula planejamento de carreiraAula planejamento de carreira
Aula planejamento de carreiraAndré Boaratti
 
Aula: TEORIAS da ADMINISTRAÇÃO
Aula: TEORIAS da ADMINISTRAÇÃOAula: TEORIAS da ADMINISTRAÇÃO
Aula: TEORIAS da ADMINISTRAÇÃOAlexandre Conte
 
Práticas de Recursos Humanos - Aulas 1 e 2
Práticas de Recursos Humanos - Aulas 1 e 2Práticas de Recursos Humanos - Aulas 1 e 2
Práticas de Recursos Humanos - Aulas 1 e 2Wandick Rocha de Aquino
 
Gestão de carreiras
Gestão de carreirasGestão de carreiras
Gestão de carreirasTuane Paixão
 
Aula 2 - Organizações e Organização
Aula 2 - Organizações e OrganizaçãoAula 2 - Organizações e Organização
Aula 2 - Organizações e OrganizaçãoProf. Leonardo Rocha
 
Administração - conceitos, origens e evolução
Administração - conceitos, origens e evoluçãoAdministração - conceitos, origens e evolução
Administração - conceitos, origens e evoluçãoLemos1960
 
Evolução das Teorias Administrativas
Evolução das Teorias AdministrativasEvolução das Teorias Administrativas
Evolução das Teorias AdministrativasWilliam Costa
 
Capítulo 1 evolução na gestão de pessoas
Capítulo 1   evolução na gestão de pessoasCapítulo 1   evolução na gestão de pessoas
Capítulo 1 evolução na gestão de pessoasmvaf_rj
 

Mais procurados (20)

Gestão de Pessoas - Contexto atual e Gestão por Competências
Gestão de Pessoas - Contexto atual e Gestão por CompetênciasGestão de Pessoas - Contexto atual e Gestão por Competências
Gestão de Pessoas - Contexto atual e Gestão por Competências
 
Recrutamento e Seleção
Recrutamento e SeleçãoRecrutamento e Seleção
Recrutamento e Seleção
 
Fundamentos da Administração
Fundamentos da AdministraçãoFundamentos da Administração
Fundamentos da Administração
 
Recursos humanos
Recursos humanosRecursos humanos
Recursos humanos
 
O papel do administrador
O papel do administradorO papel do administrador
O papel do administrador
 
TÉCNICAS DE RECRUTAMENTO E SELEÇÃO
TÉCNICAS DE RECRUTAMENTO E SELEÇÃOTÉCNICAS DE RECRUTAMENTO E SELEÇÃO
TÉCNICAS DE RECRUTAMENTO E SELEÇÃO
 
Treinamento e Desenvolvimento
Treinamento e DesenvolvimentoTreinamento e Desenvolvimento
Treinamento e Desenvolvimento
 
Clima organizacional
Clima organizacionalClima organizacional
Clima organizacional
 
Cultura organizacional
Cultura organizacionalCultura organizacional
Cultura organizacional
 
Aula planejamento de carreira
Aula planejamento de carreiraAula planejamento de carreira
Aula planejamento de carreira
 
Introdução a administração 2012_01
Introdução a administração 2012_01Introdução a administração 2012_01
Introdução a administração 2012_01
 
Aula: TEORIAS da ADMINISTRAÇÃO
Aula: TEORIAS da ADMINISTRAÇÃOAula: TEORIAS da ADMINISTRAÇÃO
Aula: TEORIAS da ADMINISTRAÇÃO
 
GestãO Pessoas.Ppt
GestãO Pessoas.PptGestãO Pessoas.Ppt
GestãO Pessoas.Ppt
 
Práticas de Recursos Humanos - Aulas 1 e 2
Práticas de Recursos Humanos - Aulas 1 e 2Práticas de Recursos Humanos - Aulas 1 e 2
Práticas de Recursos Humanos - Aulas 1 e 2
 
Gestão de carreiras
Gestão de carreirasGestão de carreiras
Gestão de carreiras
 
Aula 2 - Organizações e Organização
Aula 2 - Organizações e OrganizaçãoAula 2 - Organizações e Organização
Aula 2 - Organizações e Organização
 
Treinamento & Desenvolvimento
Treinamento & DesenvolvimentoTreinamento & Desenvolvimento
Treinamento & Desenvolvimento
 
Administração - conceitos, origens e evolução
Administração - conceitos, origens e evoluçãoAdministração - conceitos, origens e evolução
Administração - conceitos, origens e evolução
 
Evolução das Teorias Administrativas
Evolução das Teorias AdministrativasEvolução das Teorias Administrativas
Evolução das Teorias Administrativas
 
Capítulo 1 evolução na gestão de pessoas
Capítulo 1   evolução na gestão de pessoasCapítulo 1   evolução na gestão de pessoas
Capítulo 1 evolução na gestão de pessoas
 

Semelhante a Gestão de Pessoas- Introdução

Gestão de Recursos Humanos: GESTÃO DE PESSOAS.ppt
Gestão de Recursos Humanos: GESTÃO DE PESSOAS.pptGestão de Recursos Humanos: GESTÃO DE PESSOAS.ppt
Gestão de Recursos Humanos: GESTÃO DE PESSOAS.pptAfonsodvd2
 
UNIDADE 1 - gestão de pessoas (1).ppt
UNIDADE 1 - gestão de pessoas (1).pptUNIDADE 1 - gestão de pessoas (1).ppt
UNIDADE 1 - gestão de pessoas (1).pptandrikazi
 
UNIDADE 1 - gestão de pessoas.ppt
UNIDADE 1 - gestão de pessoas.pptUNIDADE 1 - gestão de pessoas.ppt
UNIDADE 1 - gestão de pessoas.pptssuseraa1b58
 
UNIDADE 1 - gestão de pessoas.ppt
UNIDADE 1 - gestão de pessoas.pptUNIDADE 1 - gestão de pessoas.ppt
UNIDADE 1 - gestão de pessoas.pptEdevaldir Dias
 
Mba gestão em_pessoas
Mba gestão em_pessoasMba gestão em_pessoas
Mba gestão em_pessoaskhassadhor
 
Curso de gestão de pessoal parte 2/5
Curso de gestão de pessoal   parte 2/5Curso de gestão de pessoal   parte 2/5
Curso de gestão de pessoal parte 2/5ABCursos OnLine
 
Apostila de administração_pública
Apostila de administração_públicaApostila de administração_pública
Apostila de administração_públicaArilsonLeao
 
Administração de pessoas
Administração de pessoasAdministração de pessoas
Administração de pessoasAriana Francine
 
Administração pública pg9
Administração pública pg9Administração pública pg9
Administração pública pg9kisb1337
 
Artigo novo e rh tatiana costa
Artigo  novo e   rh tatiana costaArtigo  novo e   rh tatiana costa
Artigo novo e rh tatiana costaThais Fiscina
 
Aula 1 adm rh histórico
Aula 1   adm rh históricoAula 1   adm rh histórico
Aula 1 adm rh históricoTatiana Volpato
 
2012-1-aula-1-evoluc3a7c3a3o-histc3b3rica-de-rh.ppt
2012-1-aula-1-evoluc3a7c3a3o-histc3b3rica-de-rh.ppt2012-1-aula-1-evoluc3a7c3a3o-histc3b3rica-de-rh.ppt
2012-1-aula-1-evoluc3a7c3a3o-histc3b3rica-de-rh.pptMateusRiedler1
 
Resposta Questionário GP.pptx
Resposta Questionário GP.pptxResposta Questionário GP.pptx
Resposta Questionário GP.pptxPriscilaFaetec
 
JSA_SA Recursos Humanos
JSA_SA Recursos HumanosJSA_SA Recursos Humanos
JSA_SA Recursos HumanosSalvador Abreu
 
Curso Gestão de Pessoas nas Organizações
Curso Gestão de Pessoas nas OrganizaçõesCurso Gestão de Pessoas nas Organizações
Curso Gestão de Pessoas nas OrganizaçõesRapport Assessoria
 
Gestao de pessoas_e_rh 2
Gestao de pessoas_e_rh 2Gestao de pessoas_e_rh 2
Gestao de pessoas_e_rh 2Mônica Araújo
 
Apostila de administração pública pg8
Apostila de administração pública pg8Apostila de administração pública pg8
Apostila de administração pública pg8kisb1337
 
Módulo IV Aula 1
Módulo IV Aula 1Módulo IV Aula 1
Módulo IV Aula 1CETUR
 
Curso de Recursos Humanos
Curso de Recursos HumanosCurso de Recursos Humanos
Curso de Recursos Humanosavanterh
 

Semelhante a Gestão de Pessoas- Introdução (20)

Gestão de Recursos Humanos: GESTÃO DE PESSOAS.ppt
Gestão de Recursos Humanos: GESTÃO DE PESSOAS.pptGestão de Recursos Humanos: GESTÃO DE PESSOAS.ppt
Gestão de Recursos Humanos: GESTÃO DE PESSOAS.ppt
 
UNIDADE 1 - gestão de pessoas (1).ppt
UNIDADE 1 - gestão de pessoas (1).pptUNIDADE 1 - gestão de pessoas (1).ppt
UNIDADE 1 - gestão de pessoas (1).ppt
 
UNIDADE 1 - gestão de pessoas.ppt
UNIDADE 1 - gestão de pessoas.pptUNIDADE 1 - gestão de pessoas.ppt
UNIDADE 1 - gestão de pessoas.ppt
 
UNIDADE 1 - gestão de pessoas.ppt
UNIDADE 1 - gestão de pessoas.pptUNIDADE 1 - gestão de pessoas.ppt
UNIDADE 1 - gestão de pessoas.ppt
 
Mba gestão em_pessoas
Mba gestão em_pessoasMba gestão em_pessoas
Mba gestão em_pessoas
 
Curso de gestão de pessoal parte 2/5
Curso de gestão de pessoal   parte 2/5Curso de gestão de pessoal   parte 2/5
Curso de gestão de pessoal parte 2/5
 
Apostila de administração_pública
Apostila de administração_públicaApostila de administração_pública
Apostila de administração_pública
 
Administração de pessoas
Administração de pessoasAdministração de pessoas
Administração de pessoas
 
Administração pública pg9
Administração pública pg9Administração pública pg9
Administração pública pg9
 
Artigo novo e rh tatiana costa
Artigo  novo e   rh tatiana costaArtigo  novo e   rh tatiana costa
Artigo novo e rh tatiana costa
 
Aula 1 adm rh histórico
Aula 1   adm rh históricoAula 1   adm rh histórico
Aula 1 adm rh histórico
 
2012-1-aula-1-evoluc3a7c3a3o-histc3b3rica-de-rh.ppt
2012-1-aula-1-evoluc3a7c3a3o-histc3b3rica-de-rh.ppt2012-1-aula-1-evoluc3a7c3a3o-histc3b3rica-de-rh.ppt
2012-1-aula-1-evoluc3a7c3a3o-histc3b3rica-de-rh.ppt
 
Resposta Questionário GP.pptx
Resposta Questionário GP.pptxResposta Questionário GP.pptx
Resposta Questionário GP.pptx
 
JSA_SA Recursos Humanos
JSA_SA Recursos HumanosJSA_SA Recursos Humanos
JSA_SA Recursos Humanos
 
Curso Gestão de Pessoas nas Organizações
Curso Gestão de Pessoas nas OrganizaçõesCurso Gestão de Pessoas nas Organizações
Curso Gestão de Pessoas nas Organizações
 
Gestao de pessoas_e_rh 2
Gestao de pessoas_e_rh 2Gestao de pessoas_e_rh 2
Gestao de pessoas_e_rh 2
 
Apostila de administração pública pg8
Apostila de administração pública pg8Apostila de administração pública pg8
Apostila de administração pública pg8
 
Arquivos gestao de pessoas
Arquivos   gestao de pessoasArquivos   gestao de pessoas
Arquivos gestao de pessoas
 
Módulo IV Aula 1
Módulo IV Aula 1Módulo IV Aula 1
Módulo IV Aula 1
 
Curso de Recursos Humanos
Curso de Recursos HumanosCurso de Recursos Humanos
Curso de Recursos Humanos
 

Mais de Marcos Alves

Briefing Palestra Marketing Digital
Briefing Palestra Marketing DigitalBriefing Palestra Marketing Digital
Briefing Palestra Marketing DigitalMarcos Alves
 
Palestra Sobrevivendo em Tempo de Crise - Múltiplas Soluções
Palestra Sobrevivendo em Tempo de Crise - Múltiplas SoluçõesPalestra Sobrevivendo em Tempo de Crise - Múltiplas Soluções
Palestra Sobrevivendo em Tempo de Crise - Múltiplas SoluçõesMarcos Alves
 
Apresentação Multiplas Soluções
Apresentação Multiplas SoluçõesApresentação Multiplas Soluções
Apresentação Multiplas SoluçõesMarcos Alves
 
Treinamento ERP-Conta Azul_M-S
Treinamento ERP-Conta Azul_M-STreinamento ERP-Conta Azul_M-S
Treinamento ERP-Conta Azul_M-SMarcos Alves
 
Ferramentas e Aplicativos da Adm
Ferramentas e Aplicativos da AdmFerramentas e Aplicativos da Adm
Ferramentas e Aplicativos da AdmMarcos Alves
 
Currículo Marcos Alves
Currículo Marcos AlvesCurrículo Marcos Alves
Currículo Marcos AlvesMarcos Alves
 
Múltiplas Soluções Campanhas de Incentivo e Vendas
Múltiplas Soluções Campanhas de Incentivo e VendasMúltiplas Soluções Campanhas de Incentivo e Vendas
Múltiplas Soluções Campanhas de Incentivo e VendasMarcos Alves
 
Marketing Múliplas Soluções
Marketing Múliplas SoluçõesMarketing Múliplas Soluções
Marketing Múliplas SoluçõesMarcos Alves
 
Múltiplas Soluções Consultoria Empresarial
Múltiplas Soluções Consultoria EmpresarialMúltiplas Soluções Consultoria Empresarial
Múltiplas Soluções Consultoria EmpresarialMarcos Alves
 
Hotelaria Mercado & Oportunidades
Hotelaria Mercado & OportunidadesHotelaria Mercado & Oportunidades
Hotelaria Mercado & OportunidadesMarcos Alves
 
Planejamento e estrutura Hoteleira
Planejamento e estrutura HoteleiraPlanejamento e estrutura Hoteleira
Planejamento e estrutura HoteleiraMarcos Alves
 
Conceito Turismo e Tipos de turista
Conceito Turismo e Tipos de turistaConceito Turismo e Tipos de turista
Conceito Turismo e Tipos de turistaMarcos Alves
 
Hotelaria história e classificação
Hotelaria história e classificaçãoHotelaria história e classificação
Hotelaria história e classificaçãoMarcos Alves
 
Passeio Vale encantado Hotel Fazenda
Passeio Vale encantado Hotel FazendaPasseio Vale encantado Hotel Fazenda
Passeio Vale encantado Hotel FazendaMarcos Alves
 

Mais de Marcos Alves (15)

Briefing Palestra Marketing Digital
Briefing Palestra Marketing DigitalBriefing Palestra Marketing Digital
Briefing Palestra Marketing Digital
 
Palestra Sobrevivendo em Tempo de Crise - Múltiplas Soluções
Palestra Sobrevivendo em Tempo de Crise - Múltiplas SoluçõesPalestra Sobrevivendo em Tempo de Crise - Múltiplas Soluções
Palestra Sobrevivendo em Tempo de Crise - Múltiplas Soluções
 
Apresentação Multiplas Soluções
Apresentação Multiplas SoluçõesApresentação Multiplas Soluções
Apresentação Multiplas Soluções
 
Treinamento ERP-Conta Azul_M-S
Treinamento ERP-Conta Azul_M-STreinamento ERP-Conta Azul_M-S
Treinamento ERP-Conta Azul_M-S
 
Ferramentas e Aplicativos da Adm
Ferramentas e Aplicativos da AdmFerramentas e Aplicativos da Adm
Ferramentas e Aplicativos da Adm
 
Currículo Marcos Alves
Currículo Marcos AlvesCurrículo Marcos Alves
Currículo Marcos Alves
 
Múltiplas Soluções Campanhas de Incentivo e Vendas
Múltiplas Soluções Campanhas de Incentivo e VendasMúltiplas Soluções Campanhas de Incentivo e Vendas
Múltiplas Soluções Campanhas de Incentivo e Vendas
 
Marketing Múliplas Soluções
Marketing Múliplas SoluçõesMarketing Múliplas Soluções
Marketing Múliplas Soluções
 
Múltiplas Soluções Consultoria Empresarial
Múltiplas Soluções Consultoria EmpresarialMúltiplas Soluções Consultoria Empresarial
Múltiplas Soluções Consultoria Empresarial
 
Hotelaria Mercado & Oportunidades
Hotelaria Mercado & OportunidadesHotelaria Mercado & Oportunidades
Hotelaria Mercado & Oportunidades
 
Planejamento e estrutura Hoteleira
Planejamento e estrutura HoteleiraPlanejamento e estrutura Hoteleira
Planejamento e estrutura Hoteleira
 
Conceito Turismo e Tipos de turista
Conceito Turismo e Tipos de turistaConceito Turismo e Tipos de turista
Conceito Turismo e Tipos de turista
 
Hotelaria história e classificação
Hotelaria história e classificaçãoHotelaria história e classificação
Hotelaria história e classificação
 
Paranapiacaba
ParanapiacabaParanapiacaba
Paranapiacaba
 
Passeio Vale encantado Hotel Fazenda
Passeio Vale encantado Hotel FazendaPasseio Vale encantado Hotel Fazenda
Passeio Vale encantado Hotel Fazenda
 

Último

COMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIA
COMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIACOMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIA
COMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIAHisrelBlog
 
2° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
2° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf2° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
2° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdfkelvindasilvadiasw
 
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...azulassessoriaacadem3
 
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...azulassessoriaacadem3
 
Acróstico - Maria da Penha Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
Acróstico - Maria da Penha    Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006Acróstico - Maria da Penha    Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
Acróstico - Maria da Penha Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006Mary Alvarenga
 
Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...
Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...
Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...azulassessoriaacadem3
 
CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...
CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...
CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...excellenceeducaciona
 
Minimalismo Fitness Simplifique sua Rotina de Exercícios e Maximize Resultado...
Minimalismo Fitness Simplifique sua Rotina de Exercícios e Maximize Resultado...Minimalismo Fitness Simplifique sua Rotina de Exercícios e Maximize Resultado...
Minimalismo Fitness Simplifique sua Rotina de Exercícios e Maximize Resultado...manoelaarmani
 
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...azulassessoriaacadem3
 
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 8º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 8º ANO.pdfPLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 8º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 8º ANO.pdfkeiciany
 
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...azulassessoriaacadem3
 
Domínio da Linguagem Oral Classificação Sílaba Inicial
Domínio da Linguagem  Oral Classificação Sílaba InicialDomínio da Linguagem  Oral Classificação Sílaba Inicial
Domínio da Linguagem Oral Classificação Sílaba InicialTeresaCosta92
 
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...azulassessoriaacadem3
 
COSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdf
COSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdfCOSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdf
COSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdfalexandrerodriguespk
 
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 9º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 9º ANO.pdfPLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 9º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 9º ANO.pdfkeiciany
 
1. Ciente das novas dinâmicas do mundo do trabalho, você deve pesquisar e des...
1. Ciente das novas dinâmicas do mundo do trabalho, você deve pesquisar e des...1. Ciente das novas dinâmicas do mundo do trabalho, você deve pesquisar e des...
1. Ciente das novas dinâmicas do mundo do trabalho, você deve pesquisar e des...azulassessoriaacadem3
 
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...AaAssessoriadll
 
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptxSlides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...azulassessoriaacadem3
 
Slides Lição 8, CPAD, A Disciplina na Igreja, 1Tr24, Pr Henrique, EBD NA TV.pptx
Slides Lição 8, CPAD, A Disciplina na Igreja, 1Tr24, Pr Henrique, EBD NA TV.pptxSlides Lição 8, CPAD, A Disciplina na Igreja, 1Tr24, Pr Henrique, EBD NA TV.pptx
Slides Lição 8, CPAD, A Disciplina na Igreja, 1Tr24, Pr Henrique, EBD NA TV.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 

Último (20)

COMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIA
COMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIACOMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIA
COMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIA
 
2° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
2° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf2° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
2° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
 
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
 
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
 
Acróstico - Maria da Penha Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
Acróstico - Maria da Penha    Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006Acróstico - Maria da Penha    Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
Acróstico - Maria da Penha Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
 
Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...
Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...
Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...
 
CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...
CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...
CASO: Um determinado perito contábil, especialista em pericias trabalhistas e...
 
Minimalismo Fitness Simplifique sua Rotina de Exercícios e Maximize Resultado...
Minimalismo Fitness Simplifique sua Rotina de Exercícios e Maximize Resultado...Minimalismo Fitness Simplifique sua Rotina de Exercícios e Maximize Resultado...
Minimalismo Fitness Simplifique sua Rotina de Exercícios e Maximize Resultado...
 
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
 
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 8º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 8º ANO.pdfPLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 8º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 8º ANO.pdf
 
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
 
Domínio da Linguagem Oral Classificação Sílaba Inicial
Domínio da Linguagem  Oral Classificação Sílaba InicialDomínio da Linguagem  Oral Classificação Sílaba Inicial
Domínio da Linguagem Oral Classificação Sílaba Inicial
 
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
 
COSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdf
COSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdfCOSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdf
COSMOLOGIA DA ENERGIA ESTRELAS - VOLUME 6. EDIÇÃO 2^^.pdf
 
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 9º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 9º ANO.pdfPLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 9º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 9º ANO.pdf
 
1. Ciente das novas dinâmicas do mundo do trabalho, você deve pesquisar e des...
1. Ciente das novas dinâmicas do mundo do trabalho, você deve pesquisar e des...1. Ciente das novas dinâmicas do mundo do trabalho, você deve pesquisar e des...
1. Ciente das novas dinâmicas do mundo do trabalho, você deve pesquisar e des...
 
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
 
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptxSlides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
 
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
 
Slides Lição 8, CPAD, A Disciplina na Igreja, 1Tr24, Pr Henrique, EBD NA TV.pptx
Slides Lição 8, CPAD, A Disciplina na Igreja, 1Tr24, Pr Henrique, EBD NA TV.pptxSlides Lição 8, CPAD, A Disciplina na Igreja, 1Tr24, Pr Henrique, EBD NA TV.pptx
Slides Lição 8, CPAD, A Disciplina na Igreja, 1Tr24, Pr Henrique, EBD NA TV.pptx
 

Gestão de Pessoas- Introdução

  • 1. Gestão de Pessoas - RH Estratégico Gestão de Pessoas
  • 2. Capacitar o participante a conhecer, identificar e ter o domínio do contexto, práticas e ferramentas da Gestão de Pessoas e sua importância no cenário empresarial como fator estratégico e diferenciado. Objetivo Geral
  • 3. Conceitos Gestão de Pessoas Para Chiavenatto (1996) a gestão de RH consiste no: Planejamento, na organização, no desenvolvimento, na coordenação e no controle de técnicas capazes de promover o desempenho eficiente de pessoal, ao mesmo tempo em que a organização representa o meio que permita as pessoas que com ela colaboram, alcançar os objetivos individuais relacionados direta ou indiretamente com o trabalho.
  • 5. Por que estudar Gestão de Pessoas?? PARA COMPREENDER O COMPORTAMENTO HUMANO! PARA CONHECER SISTEMAS, ABORDAGENS E TÉCNICAS CAPAZES DE AJUDAR NA CONSTRUÇÃO DE UMA FORÇA DE TRABALHO MOTIVADA, QUALIFICADA, PRODUTIVA E SAUDÁVEL! PARA ALCANÇAR VANTAGEM COMPETITIVA POR MEIO DE PESSOAS!
  • 6. Os temores de as máquinas eliminassem a necessidade de trabalho humano não se concretizaram...nunca as pessoa foram tão importantes nas organizações como hoje!!! Máquinas Versus Pessoas Um tendência que não rolou...
  • 7. O Homo economicus e o foco nas Estruturas Organizacionais O ser humano era considerado um ser simples e previsível cujo comportamento não variava muito. Incentivos financeiros adequados, constante vigilância e treinamento eram ações consideradas suficientes para garantir a boa produtividade. As motivações intrínsecas do indivíduos não eram estudadas.
  • 8. O Homo economicus e o foco nas Estruturas Organizacionais Os sistemas eram suficientes para garantir os resultados desejados. O ser humano era considerado um ser que analisava racionalmente as possibilidades de decisão, optando sempre por aquela que maximizasse os seus ganhos financeiros.
  • 9. O Homo economicus e o foco nas Estruturas Organizacionais As motivações intrínsecas do indivíduos não eram estudadas.
  • 10. Organização Informal e o Homem Social Foi reconhecida a complexidade do comportamento humano nas organizações; O aumento da produtividade não depende apenas da melhoria das regras, dos sistemas de trabalho e estruturais formais, mas também de elementos relacionados a afetividade e à melhoria do ambiente de trabalho.
  • 11. Motivação, Liderança e o Conceito de Homo Complexo Um passo adiante do conceito de homo social da Escola de Relações Humanas com a utilização de conceitos de liderança e motivação. Pirâmide das necessidade de Maslow.
  • 12. Motivação, Liderança e o Conceito de Homo Complexo
  • 13. Motivação, Liderança e o Conceito de Homo Complexo O homem buscando ativamente a realização e o auto- desenvolvimento no ambiente de trabalho, tendo direito a mais autonomia, ao desenvolvimento de sua criatividade e à aprendizagem organizacional
  • 14. A Teoria Sistêmica e o RH A gestão de pessoas preocupava-se com a retenção de pessoas cada vez mais capacitadas para trabalhar com tecnologias sofisticadas e em ambientes de incerteza, o que incrementa a liderança e a motivação.
  • 15. A Teoria Sistêmica e o RH Começa nessa época a descentralização da gestão de pessoal, com o entendimento de que ela deve ter, além das antigas funções de RH, uma atuação no cotidiano de cada gestor (TONELLI; LACOMBE; CALDAS, 2002).
  • 16. Diferentes Visões da Função do RH Administração de Pessoal Administração de Recursos Humanos Administração de Pessoas Visão Clássica Visão Contemporânea
  • 17. 1930: Pré-jurídico trabalhista Inexistência de legislação trabalhista Descentralização de funções Pessoas com qualificação instrumental primária Perfil demográfico: imigrantes europeus Subemprego de mulheres e crianças
  • 18. 1930-1950: Burocrático Advento da legislação trabalhista Primeiros departamentos de pessoal Rotinas de apontamentos “Guarda-livros”
  • 19. 1950- 1960: Tecnicista Implantação de numerosas fábricas Conceito de Sistemas de Recursos Humanos Maior preocupação com eficiência e desempenho Mudança no perfil da mão de obra: migração interna; homens na metalurgia e mulheres na tecelagem
  • 20. 1960-1980: Abordagem Sistêmica RH Primeiros cargos de gerente de RH Forte ênfase no treinamento e desenvolvimento e alimentação do trabalhador Petrobrás, Banco do Brasil, Embrapa, entre outras: incentivo a qualificação e produtividade nacional
  • 21. 1980-1990: Relações Industriais Integradas Estrutura Organizacional Comportamento Individual Rotinas de pessoal
  • 22. 1980-1990: Relações Industriais Integradas ENFOQUE ADMINISTRATIVO ENFOQUE ESTRUTURALISTA ENFOQUE COMPORTAMENTAL
  • 23. 1980-1990: Relações Industriais Integradas Redução do ritmo de modernização da administração como um todo “Década perdida” Utilização de downsizing e rightsizing (redirecionamento) Criados estudos de Saúde Mental no Trabalho
  • 24. 1990: Reformas estruturais mais profundas Novas denominações: gestão de pessoas, gestão de talentos, departamento de gente Administração da empresa alinhada à gestão estratégica de RH Gestão por competências
  • 26. Mudanças: Depto. RH e RH Estratégico Qual é o papel do RH na organização? (Saratoga Institute/PWP, may 2005) Administrativo: 31.2% Aconselhamento: 30.3% Consultor Interno: 26.5% Estratégico: 12.0%
  • 27. Depto. RH e RH Estratégico Consultoria Organizacional Consultoria Interna Processos de RH RH Estratégico RH Tático RH Operacional
  • 28. Gestão de Pessoas e Vantagem Competitiva “A Gestão de Rh afeta a vantagem competitiva em qualquer empresa”(PORTER, 1989)