SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 10
ENGAJAMENTO DOCENTE A PARTIR DAS
HABILIDADES EMOCIONAIS NO USO DE
PRÁTICAS ATIVAS E INOVADORAS
III Congresso Internacional Envolvimento
dos Alunos na Escola: Perspectivas da
Psicologia e Educação
ClaudisonVieira,FredsonMurilo, MarcosBarrose
MariaDalvaneide
O setor educacional tem vivenciado a
instabilidade da crise mundial, resultando em
diversos estudos, que trazem para a educação um
novo cenário de responsabilidades.
.
Estudos apresentam que esses fatores contribuem para o
mal-estar docente.
(ESTEVE,1999)
Como e, se o uso de práticas ativas e inovadoras
contribuem para que haja engajamento docente ?
OBJETIVO
Analisar o engajamento docente, a partir das habilidades
emocionais com o uso de práticas ativas e inovadoras.
METODOLOGIA
Qualitativa, através de pesquisa-ação;
Aprofundamento teórico através de pesquisas
bibliográficas;
trabalho de campo, composto por entrevistas,
observações participantes e grupo focal;
Análise de Conteúdo (BARDIN, 2011).
ReDEC/FEIRA NOVA
O lócus desse estudo foi o Municipio de Feira Nova.
“Imersão Docente: Intercâmbio da Academia à
Experiência em Sala de Aula, Feira Nova – PE”.
Desafio Munícipio Inovador-Escola de
Inovação e Políticas Públicas-FUNDAJ.
Oficinas: “O Cuidado de Si como
estratégia para o Bem-Estar Docente”
2017.
Conflitos nas escolas;
Professores com alto
nível de stress;
Remédios
psicoterapêuticos;
CUIDAR DE SI 2018
Curso de30horas;
Foi realizado a escrita de si e
incentivado o uso das
tecnologias como mediadora do
autoconhecimento.
tecnologias foi uma aliada para
aproximar os cursistas, como
estratégia;
Questionário deavaliação.
GALERIA DO BEM
Identificamos aspectos emocionais dos
participantes, tomando essas características
como indicadores de mudança;
Compreender que olhar para dentro do ser
humano, parece ser sustentação dos novos
direcionamentos de ensino, podendo isso
ocorrer com apoio dos recursos tecnológicos.
CONCLUSÃO
Coordenador da Residência Docente em
Ensino deCiências
E-mail: contato@redecpe.com.br
Fone: (81) 99608-3148
Site: www.redecpe.com.br
Fredson Murilo

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Práticas pedagógicas inovadoras novas tecnologias
Práticas pedagógicas inovadoras   novas tecnologiasPráticas pedagógicas inovadoras   novas tecnologias
Práticas pedagógicas inovadoras novas tecnologias
Luciana Viter
 
A OrganizaçãO Dos ConteúDos
A OrganizaçãO Dos ConteúDosA OrganizaçãO Dos ConteúDos
A OrganizaçãO Dos ConteúDos
Socorro
 
Metodologias Ativas Da Aprendizagem
Metodologias Ativas Da AprendizagemMetodologias Ativas Da Aprendizagem
Metodologias Ativas Da Aprendizagem
Carol Almeida
 
2.comunidades de aprendizagem e educação escolar
2.comunidades de aprendizagem e educação escolar2.comunidades de aprendizagem e educação escolar
2.comunidades de aprendizagem e educação escolar
Ulisses Vakirtzis
 

Mais procurados (20)

Educação 5.0 e Metodologias Ativas e Inovadoras
Educação 5.0 e Metodologias Ativas e InovadorasEducação 5.0 e Metodologias Ativas e Inovadoras
Educação 5.0 e Metodologias Ativas e Inovadoras
 
Práticas pedagógicas inovadoras novas tecnologias
Práticas pedagógicas inovadoras   novas tecnologiasPráticas pedagógicas inovadoras   novas tecnologias
Práticas pedagógicas inovadoras novas tecnologias
 
Dia a Dia da Educação Remota: criatividade e interação
Dia a Dia da Educação Remota: criatividade e interaçãoDia a Dia da Educação Remota: criatividade e interação
Dia a Dia da Educação Remota: criatividade e interação
 
Oficina metodologias ativas e inovadoras UFPE 2018
Oficina metodologias ativas e inovadoras UFPE 2018Oficina metodologias ativas e inovadoras UFPE 2018
Oficina metodologias ativas e inovadoras UFPE 2018
 
Apresentação Colégio Imaculado Coração de Maria
Apresentação Colégio Imaculado Coração de MariaApresentação Colégio Imaculado Coração de Maria
Apresentação Colégio Imaculado Coração de Maria
 
Metodologias Ativas: O que queremos com elas?
Metodologias Ativas: O que queremos com elas?Metodologias Ativas: O que queremos com elas?
Metodologias Ativas: O que queremos com elas?
 
Tecnologias Digitais para Aprendizagem Cri-Ativa
Tecnologias Digitais para Aprendizagem Cri-AtivaTecnologias Digitais para Aprendizagem Cri-Ativa
Tecnologias Digitais para Aprendizagem Cri-Ativa
 
A OrganizaçãO Dos ConteúDos
A OrganizaçãO Dos ConteúDosA OrganizaçãO Dos ConteúDos
A OrganizaçãO Dos ConteúDos
 
Metodologias Ativas
Metodologias AtivasMetodologias Ativas
Metodologias Ativas
 
Metodologias Ativas Da Aprendizagem
Metodologias Ativas Da AprendizagemMetodologias Ativas Da Aprendizagem
Metodologias Ativas Da Aprendizagem
 
Ensino com pesquisa
Ensino com pesquisaEnsino com pesquisa
Ensino com pesquisa
 
I encontro 08_08_2014
I encontro 08_08_2014I encontro 08_08_2014
I encontro 08_08_2014
 
Modelos Pedagógicos
Modelos PedagógicosModelos Pedagógicos
Modelos Pedagógicos
 
DESAFIO COTIDIANO DA PRÁTICA PEDAGÓGICA
DESAFIO COTIDIANO DA PRÁTICA PEDAGÓGICADESAFIO COTIDIANO DA PRÁTICA PEDAGÓGICA
DESAFIO COTIDIANO DA PRÁTICA PEDAGÓGICA
 
Didatica e pratica docente
Didatica e pratica docenteDidatica e pratica docente
Didatica e pratica docente
 
Curriculo por projetos
Curriculo por projetos   Curriculo por projetos
Curriculo por projetos
 
Pratica docente es
Pratica docente esPratica docente es
Pratica docente es
 
Prof Denys Sales - CONEMCI 2014 - Metodologia para o ensino e a aprendizagem ...
Prof Denys Sales - CONEMCI 2014 - Metodologia para o ensino e a aprendizagem ...Prof Denys Sales - CONEMCI 2014 - Metodologia para o ensino e a aprendizagem ...
Prof Denys Sales - CONEMCI 2014 - Metodologia para o ensino e a aprendizagem ...
 
Metodologias ativas e Inovadoras
Metodologias ativas e InovadorasMetodologias ativas e Inovadoras
Metodologias ativas e Inovadoras
 
2.comunidades de aprendizagem e educação escolar
2.comunidades de aprendizagem e educação escolar2.comunidades de aprendizagem e educação escolar
2.comunidades de aprendizagem e educação escolar
 

Semelhante a Engajamento Docente A Partir Das Habilidades Emocionais No Uso De Práticas Ativas E Inovadoras

PROEJA-FIC - PROEJA-FIC em Salvador do Sul: Uma Experiência de Construção Col...
PROEJA-FIC - PROEJA-FIC em Salvador do Sul: Uma Experiência de Construção Col...PROEJA-FIC - PROEJA-FIC em Salvador do Sul: Uma Experiência de Construção Col...
PROEJA-FIC - PROEJA-FIC em Salvador do Sul: Uma Experiência de Construção Col...
Alexandre da Rosa
 
TORNAR-SE PROFESSOR: OS DESAFIOS DE UMA NOVA ESTRÉGIA
TORNAR-SE PROFESSOR: OS DESAFIOS DE UMA NOVA ESTRÉGIATORNAR-SE PROFESSOR: OS DESAFIOS DE UMA NOVA ESTRÉGIA
TORNAR-SE PROFESSOR: OS DESAFIOS DE UMA NOVA ESTRÉGIA
ProfessorPrincipiante
 
METODOLOGIAS ATIVAS DO QUE ESTAMOS FALANDO.pdf
METODOLOGIAS ATIVAS  DO QUE ESTAMOS FALANDO.pdfMETODOLOGIAS ATIVAS  DO QUE ESTAMOS FALANDO.pdf
METODOLOGIAS ATIVAS DO QUE ESTAMOS FALANDO.pdf
JulianoRibasignez1
 
Aula Metodologias ativas aspectos teoricos e conceituais (1).pptx
Aula Metodologias ativas aspectos teoricos e conceituais (1).pptxAula Metodologias ativas aspectos teoricos e conceituais (1).pptx
Aula Metodologias ativas aspectos teoricos e conceituais (1).pptx
TrindadeOsvaldo
 
Apresentação artigo1
Apresentação artigo1Apresentação artigo1
Apresentação artigo1
Leonor
 
Poster empreenderciencia2011
Poster empreenderciencia2011Poster empreenderciencia2011
Poster empreenderciencia2011
ROSANI BORGES
 
Modalidade didática
Modalidade didáticaModalidade didática
Modalidade didática
pibidbio
 
Texto interdisciplinaridade na_pratica_pedagogica
Texto interdisciplinaridade na_pratica_pedagogicaTexto interdisciplinaridade na_pratica_pedagogica
Texto interdisciplinaridade na_pratica_pedagogica
edselma
 
Pressupostos teoricos para o ensino da didatica REMODELADO
Pressupostos teoricos para o ensino da didatica REMODELADOPressupostos teoricos para o ensino da didatica REMODELADO
Pressupostos teoricos para o ensino da didatica REMODELADO
Magno Oliveira
 
Tcc mediação pedagógica com novas tecnologias
Tcc mediação pedagógica com novas tecnologiasTcc mediação pedagógica com novas tecnologias
Tcc mediação pedagógica com novas tecnologias
Universidade de São Paulo (EEL USP)
 

Semelhante a Engajamento Docente A Partir Das Habilidades Emocionais No Uso De Práticas Ativas E Inovadoras (20)

PROEJA-FIC - PROEJA-FIC em Salvador do Sul: Uma Experiência de Construção Col...
PROEJA-FIC - PROEJA-FIC em Salvador do Sul: Uma Experiência de Construção Col...PROEJA-FIC - PROEJA-FIC em Salvador do Sul: Uma Experiência de Construção Col...
PROEJA-FIC - PROEJA-FIC em Salvador do Sul: Uma Experiência de Construção Col...
 
Vt6[1]
Vt6[1]Vt6[1]
Vt6[1]
 
TORNAR-SE PROFESSOR: OS DESAFIOS DE UMA NOVA ESTRÉGIA
TORNAR-SE PROFESSOR: OS DESAFIOS DE UMA NOVA ESTRÉGIATORNAR-SE PROFESSOR: OS DESAFIOS DE UMA NOVA ESTRÉGIA
TORNAR-SE PROFESSOR: OS DESAFIOS DE UMA NOVA ESTRÉGIA
 
METODOLOGIAS ATIVAS DO QUE ESTAMOS FALANDO.pdf
METODOLOGIAS ATIVAS  DO QUE ESTAMOS FALANDO.pdfMETODOLOGIAS ATIVAS  DO QUE ESTAMOS FALANDO.pdf
METODOLOGIAS ATIVAS DO QUE ESTAMOS FALANDO.pdf
 
Trabalho Metodologias ATIVAS.pptx.pdf
Trabalho Metodologias ATIVAS.pptx.pdfTrabalho Metodologias ATIVAS.pptx.pdf
Trabalho Metodologias ATIVAS.pptx.pdf
 
Aula Metodologias ativas aspectos teoricos e conceituais (1).pptx
Aula Metodologias ativas aspectos teoricos e conceituais (1).pptxAula Metodologias ativas aspectos teoricos e conceituais (1).pptx
Aula Metodologias ativas aspectos teoricos e conceituais (1).pptx
 
Marilene
MarileneMarilene
Marilene
 
O CONTRIBUTO DAS ATIVIDADES DE INVESTIGAÇÃO EM CIÊNCIAS E DA INTERDISCIPLINAR...
O CONTRIBUTO DAS ATIVIDADES DE INVESTIGAÇÃO EM CIÊNCIAS E DA INTERDISCIPLINAR...O CONTRIBUTO DAS ATIVIDADES DE INVESTIGAÇÃO EM CIÊNCIAS E DA INTERDISCIPLINAR...
O CONTRIBUTO DAS ATIVIDADES DE INVESTIGAÇÃO EM CIÊNCIAS E DA INTERDISCIPLINAR...
 
Apresentação artigo1
Apresentação artigo1Apresentação artigo1
Apresentação artigo1
 
Poster Impacto da Avaliacao do Saresp
Poster Impacto da Avaliacao do SarespPoster Impacto da Avaliacao do Saresp
Poster Impacto da Avaliacao do Saresp
 
Poster empreenderciencia2011
Poster empreenderciencia2011Poster empreenderciencia2011
Poster empreenderciencia2011
 
Modalidade didática
Modalidade didáticaModalidade didática
Modalidade didática
 
Mapa conceitual com alunos do 5º ano do.apresentação.capuerj.simpósio
Mapa conceitual com alunos do 5º ano do.apresentação.capuerj.simpósioMapa conceitual com alunos do 5º ano do.apresentação.capuerj.simpósio
Mapa conceitual com alunos do 5º ano do.apresentação.capuerj.simpósio
 
Inovações curriculares
Inovações curricularesInovações curriculares
Inovações curriculares
 
Texto interdisciplinaridade na_pratica_pedagogica
Texto interdisciplinaridade na_pratica_pedagogicaTexto interdisciplinaridade na_pratica_pedagogica
Texto interdisciplinaridade na_pratica_pedagogica
 
A construção social do conhecimento no ensino aprendizagem química
A construção social do conhecimento no ensino aprendizagem químicaA construção social do conhecimento no ensino aprendizagem química
A construção social do conhecimento no ensino aprendizagem química
 
Pressupostos teoricos para o ensino da didatica REMODELADO
Pressupostos teoricos para o ensino da didatica REMODELADOPressupostos teoricos para o ensino da didatica REMODELADO
Pressupostos teoricos para o ensino da didatica REMODELADO
 
Aspectos das fortalezas e fragilidades no uso.pdf
Aspectos das fortalezas e fragilidades no uso.pdfAspectos das fortalezas e fragilidades no uso.pdf
Aspectos das fortalezas e fragilidades no uso.pdf
 
Tcc mediação pedagógica com novas tecnologias
Tcc mediação pedagógica com novas tecnologiasTcc mediação pedagógica com novas tecnologias
Tcc mediação pedagógica com novas tecnologias
 
Metodologias ativas na promoção da formação crítica do estudante
Metodologias ativas na promoção da formação crítica  do  estudanteMetodologias ativas na promoção da formação crítica  do  estudante
Metodologias ativas na promoção da formação crítica do estudante
 

Mais de Universidade Federal de Pernambuco

Mais de Universidade Federal de Pernambuco (18)

Educação 5.0
Educação 5.0Educação 5.0
Educação 5.0
 
Arte e Ensino
Arte e EnsinoArte e Ensino
Arte e Ensino
 
Aprendizagem Através do Encantamento
Aprendizagem Através do Encantamento Aprendizagem Através do Encantamento
Aprendizagem Através do Encantamento
 
Aprendizagem Através da Diversao
Aprendizagem Através da DiversaoAprendizagem Através da Diversao
Aprendizagem Através da Diversao
 
Hub Educat UFPE
Hub Educat UFPEHub Educat UFPE
Hub Educat UFPE
 
Residência Docente em Ensino de Ciências
Residência Docente em Ensino de CiênciasResidência Docente em Ensino de Ciências
Residência Docente em Ensino de Ciências
 
EMPOWERMENT OF VULNERABLE WOMEN THROUGH EMOTIONAL
EMPOWERMENT OF VULNERABLE WOMEN THROUGH EMOTIONALEMPOWERMENT OF VULNERABLE WOMEN THROUGH EMOTIONAL
EMPOWERMENT OF VULNERABLE WOMEN THROUGH EMOTIONAL
 
Apresentação da Defesa de Dissertação de Gleize Barros
Apresentação da Defesa de Dissertação de Gleize BarrosApresentação da Defesa de Dissertação de Gleize Barros
Apresentação da Defesa de Dissertação de Gleize Barros
 
EDUCAÇÃO 5.0: NOVOS DESIGNS, CENÁRIOS E METODOLOGIAS NO ENSINO DE CIÊNCIAS
EDUCAÇÃO 5.0: NOVOS DESIGNS, CENÁRIOS E  METODOLOGIAS NO ENSINO DE CIÊNCIASEDUCAÇÃO 5.0: NOVOS DESIGNS, CENÁRIOS E  METODOLOGIAS NO ENSINO DE CIÊNCIAS
EDUCAÇÃO 5.0: NOVOS DESIGNS, CENÁRIOS E METODOLOGIAS NO ENSINO DE CIÊNCIAS
 
Encantamento e Educação
Encantamento e EducaçãoEncantamento e Educação
Encantamento e Educação
 
Palestra Sesi Metodologias Ativas
Palestra Sesi Metodologias AtivasPalestra Sesi Metodologias Ativas
Palestra Sesi Metodologias Ativas
 
Teorias Didáticas para Mobile Learning
Teorias Didáticas para Mobile LearningTeorias Didáticas para Mobile Learning
Teorias Didáticas para Mobile Learning
 
Curriculo no Ensino de Ciências e Biologia
Curriculo no Ensino de Ciências e BiologiaCurriculo no Ensino de Ciências e Biologia
Curriculo no Ensino de Ciências e Biologia
 
Competências do Administrador na Era Digital
Competências do Administrador na Era DigitalCompetências do Administrador na Era Digital
Competências do Administrador na Era Digital
 
Residência Pedagógica em Biologia
Residência Pedagógica em BiologiaResidência Pedagógica em Biologia
Residência Pedagógica em Biologia
 
Residência Docente em Ensino de Ciências
Residência Docente em Ensino de CiênciasResidência Docente em Ensino de Ciências
Residência Docente em Ensino de Ciências
 
Calouros Biologia 2018.2
Calouros Biologia 2018.2Calouros Biologia 2018.2
Calouros Biologia 2018.2
 
Apresentaçâo Arte e Biologia
Apresentaçâo Arte e BiologiaApresentaçâo Arte e Biologia
Apresentaçâo Arte e Biologia
 

Último

1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
aulasgege
 
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
WelitaDiaz1
 

Último (20)

CATEQUESE primeiro ano . CATEQUESE 1ºano
CATEQUESE primeiro ano . CATEQUESE 1ºanoCATEQUESE primeiro ano . CATEQUESE 1ºano
CATEQUESE primeiro ano . CATEQUESE 1ºano
 
VIDA E OBRA , PRINCIPAIS ESTUDOS ARISTOTELES.pdf
VIDA E OBRA , PRINCIPAIS ESTUDOS ARISTOTELES.pdfVIDA E OBRA , PRINCIPAIS ESTUDOS ARISTOTELES.pdf
VIDA E OBRA , PRINCIPAIS ESTUDOS ARISTOTELES.pdf
 
Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
 
12_mch9_nervoso.pptx...........................
12_mch9_nervoso.pptx...........................12_mch9_nervoso.pptx...........................
12_mch9_nervoso.pptx...........................
 
Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................
 
Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.
 
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdf
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdfMESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdf
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdf
 
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresModelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
 
ESPANHOL PARA O ENEM (2).pdf questões da prova
ESPANHOL PARA O ENEM (2).pdf questões da provaESPANHOL PARA O ENEM (2).pdf questões da prova
ESPANHOL PARA O ENEM (2).pdf questões da prova
 
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMaio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
 
RENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptx
RENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptxRENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptx
RENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptx
 
Apresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
Apresentação | Símbolos e Valores da União EuropeiaApresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
Apresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
 
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
 
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)
 
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na ÁfricaPeriodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
 
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
 
13_mch9_hormonal.pptx............................
13_mch9_hormonal.pptx............................13_mch9_hormonal.pptx............................
13_mch9_hormonal.pptx............................
 
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
 

Engajamento Docente A Partir Das Habilidades Emocionais No Uso De Práticas Ativas E Inovadoras

  • 1. ENGAJAMENTO DOCENTE A PARTIR DAS HABILIDADES EMOCIONAIS NO USO DE PRÁTICAS ATIVAS E INOVADORAS III Congresso Internacional Envolvimento dos Alunos na Escola: Perspectivas da Psicologia e Educação ClaudisonVieira,FredsonMurilo, MarcosBarrose MariaDalvaneide
  • 2. O setor educacional tem vivenciado a instabilidade da crise mundial, resultando em diversos estudos, que trazem para a educação um novo cenário de responsabilidades. . Estudos apresentam que esses fatores contribuem para o mal-estar docente. (ESTEVE,1999)
  • 3. Como e, se o uso de práticas ativas e inovadoras contribuem para que haja engajamento docente ? OBJETIVO Analisar o engajamento docente, a partir das habilidades emocionais com o uso de práticas ativas e inovadoras.
  • 4. METODOLOGIA Qualitativa, através de pesquisa-ação; Aprofundamento teórico através de pesquisas bibliográficas; trabalho de campo, composto por entrevistas, observações participantes e grupo focal; Análise de Conteúdo (BARDIN, 2011).
  • 5. ReDEC/FEIRA NOVA O lócus desse estudo foi o Municipio de Feira Nova. “Imersão Docente: Intercâmbio da Academia à Experiência em Sala de Aula, Feira Nova – PE”. Desafio Munícipio Inovador-Escola de Inovação e Políticas Públicas-FUNDAJ.
  • 6. Oficinas: “O Cuidado de Si como estratégia para o Bem-Estar Docente” 2017. Conflitos nas escolas; Professores com alto nível de stress; Remédios psicoterapêuticos;
  • 7. CUIDAR DE SI 2018 Curso de30horas; Foi realizado a escrita de si e incentivado o uso das tecnologias como mediadora do autoconhecimento. tecnologias foi uma aliada para aproximar os cursistas, como estratégia; Questionário deavaliação.
  • 9. Identificamos aspectos emocionais dos participantes, tomando essas características como indicadores de mudança; Compreender que olhar para dentro do ser humano, parece ser sustentação dos novos direcionamentos de ensino, podendo isso ocorrer com apoio dos recursos tecnológicos. CONCLUSÃO
  • 10. Coordenador da Residência Docente em Ensino deCiências E-mail: contato@redecpe.com.br Fone: (81) 99608-3148 Site: www.redecpe.com.br Fredson Murilo