SlideShare uma empresa Scribd logo
As Revoluções Burguesas
A burguesia ascende ao controle político.
Prof: Marco Lamarão
A Europa no século VIII.
A sociedade Francesa do Antigo Regime
CLERO: tinha como função
rezar.
 Divididos em baixo e alto
clero. O alto clero era
formado pelas figuras mais
poderosas da Igreja.
 Não pagavam impostos,
 Eram os maiores Senhores
Feudais,
 Eram ricos.
A NOBREZA tinha como
função guerrear:
 Não pagava impostos,
 Senhores Feudais
 Eram ricos.
O terceiro Estado
(trabalhadores e
camponeses
 Não tinha liberdade
politica, religiosa ou
de expressão.
 Viviam na miséria.
:
• Monarquia absolutista,
• mercantilismo,
• religião oficial,
• pensamento único.
• O terceiro Estado não
participava ativamente das
decisões.
O pensamento absolutista vs o
pensamento liberal
O Pensamento Absolutista
 Teoria do Direito Divino.
 Patrimonialismo: O Estado é
patrimônio do Rei.
 Religião Oficial. Todos os súditos
deveriam seguir a religião do Rei.
 Pensamento único: aquele que
discordasse poderia ser punido.
 Diversos pedágios dificultavam o
fluxo de pessoas e mercadorias.
 Só podia comercializar aqueles que
detinham autorização do REI.
O pensamento Liberal
(iluminismo).
 Teoria do Contrato Social.
 O Estado pertence ao povo.
 Liberdade Religiosa.
 Liberdade de Expressão.
 Liberdade de Imprensa.
 Liberdade de associação política.
 Liberdade de ir e vir.
 Liberdade de Mercado.
Antecedentes da Revolução
 A guerra dos Sete anos e o crescimento do endividamento. (Inglaterra vs.
França)
 Crescimento das classes parasitárias.
 A crise agrícola de 1788.
 Convocação dos Estados Gerais (24 de janeiro de 1789).
 Início dos trabalhos. (maio de 1789)
 Os Estados Gerais se proclamam Assembleia Nacional (17 de junho de 1789).
 A Assembleia Nacional se declara Constituinte (9 de Julho 1789).
 Tomada da Bastilha. (14 de julho de 1789)
 Na zona Rural, os camponeses invadem e tomam grandes feudos, por vezes,
com o uso da violência instaurando o Grande Medo.
As Guerras Napoleônicas
 Principais objetivos:
 1. Através de conquistas militares e territoriais, fortalecer a França política e
economicamente;
 2. Ao mesmo tempo, buscava enfraquecer outras potencias euroéiais que
eram suas principais adversárias (Inglaterra, Austria e Russia).
 Decretará o Bloqueio Continental a Inglaterra que, por sua vez, decreta o
Bloqueio Marítimo à França.
 Depois de sucessivas vitórias, Napoleão será derrotado em 1815, em Waterloo.
Napoleão
Bonaparte e
a Batalha de
Waterloo.
O Regresso Conservador: o Congresso de
Viena e a Santa Aliança.
 Com a derrota de Napoleão, os países absolutistas organizaram o “Congresso
de Viena” que tinha como grande objetivo reorganizar as fronteiras
europeias, alteradas pelas conquistas de Napoleão, e restaurar a ordem
absolutista do Antigo Regime.
 Princípios: Legitimidade, restauração e equilíbrio.
 Política: Restauração legitimista e compensações territoriais.
 Instrumento de Ação: Santa Aliança, aliança político-militar reunindo
exércitos de Rússia, Prússia e Áustria prontos para intervir em qualquer
situação que ameaçasse o Antigo Regime, incluindo a hipótese de intervir nas
independências da América. Contra isso foi criada a "Doutrina Monroe"
(América para os Americanos).
O modelo de Estado-nação:
 O Estado Nação foi o principal instrumento para a ascensão da burguesia ao
poder. Ele pode ser definido através de três características principais: território
delimitado, governo único e povo (como população que detém direitos políticos).
 A revolução francesa serviu de inspiração e modelo para o surgimento de diversos
países na Europa e no Mundo (como na América, por exemplo). O modelo de
Estado Republicano francês servirá como base para a constituição dos futuros
Estados burgueses, dentre estas características fundamentais, estão:
 Divisão do Estado em três poderes: executivo, legislativo e Judiciário.
 Afirmação do contrato social e da Igualdade Civil.
 Eleição para a escolha de representantes (estas eleições não são,
necessariamente, democráticas).
 Modelos políticos Constitucionais.
As ondas revolucionárias
 Os ideias liberais e a burguesia promovem revoluções e ascende ao poder. Os historiadores
classificam estas revoluções em três “ondas” diferentes, 1820, 1830 e 1848 ou a “primavera
dos povos”. Estes ideias se espalharam não só pela Europa
 1820:
 Grécia, Espanha e Portugal.
 1830:
 Foram mais intensas afetando países como a França, Bélgica, Polônia e Itália, tendo
repercuções mais profundas, por exemplo: independência da Bélgica da Holanda e na
Inglaterra houve reformas eleitorais.
 1848 ou primavera dos povos:
 Foi assim chamado pela intensa participação das camadas populares que passavam a formular
uma forma específica de ver o mundo, o socialismo. Estas camadas auxiliaram as burguesias
de seus países a tomarem o poder.
 Manifesto do Partido Comunista.
 Surgimento da classe trabalhadora como portadora de interesses próprios.
O Surgimento dos Estados-nação na
América.
Atividade em grupo (máximo 5 alunos)
 Escolha uma das revoluções liberais ocorridas ao longo do século XIX, tanto na
Europa quanto na América.
 Produza um trabalho multimídia (clip musical, documentário, curta, etc.)
cujo conteúdo seja historicamente correto, mas sua forma seja artística.
 Prazo para entrega : 02 e 03 de agosto.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Ondas revolucinárias século xix
Ondas revolucinárias século xixOndas revolucinárias século xix
Ondas revolucinárias século xix
Marcia Fernandes
 
A onda revolucionária
A onda revolucionáriaA onda revolucionária
A onda revolucionária
Marlon Barros Cardozo
 
Nacionalismo
NacionalismoNacionalismo
Nacionalismo
Deborah Borges
 
Idade contemporânea e mundo no século xix
Idade contemporânea e mundo no século xixIdade contemporânea e mundo no século xix
Idade contemporânea e mundo no século xix
Gesner Santana
 
Introdução Ao Mundo Contemporâneo
Introdução Ao Mundo Contemporâneo Introdução Ao Mundo Contemporâneo
Introdução Ao Mundo Contemporâneo
wyliannemaia
 
8º ano as revoluções liberais
8º ano   as revoluções liberais8º ano   as revoluções liberais
8º ano as revoluções liberais
borgia
 
Revoluções Liberais
Revoluções LiberaisRevoluções Liberais
Revoluções Liberais
cattonia
 
As revoluções de 1848
As revoluções de 1848As revoluções de 1848
As revoluções de 1848
Maria Martim Gabriel
 
As revoluções liberais na europa no século xix
As revoluções liberais na europa no século xixAs revoluções liberais na europa no século xix
As revoluções liberais na europa no século xix
Nelia Salles Nantes
 
Era napoleônica
Era napoleônica Era napoleônica
Era napoleônica
Carlos Zaranza
 
1.1.a europa do século xix
1.1.a europa do século xix1.1.a europa do século xix
1.1.a europa do século xix
valdeck1
 
História Contemporânea I
História Contemporânea IHistória Contemporânea I
História Contemporânea I
Manu Moraes
 
3ºano - Revoluções na França
3ºano - Revoluções na França3ºano - Revoluções na França
3ºano - Revoluções na França
Daniel Alves Bronstrup
 
Revolução Russa
Revolução RussaRevolução Russa
Revolução Russa
Alan
 
Era napoleônica primavera dos povos
Era napoleônica   primavera dos povosEra napoleônica   primavera dos povos
Era napoleônica primavera dos povos
Osmar Oliver
 
17. aula de história geral - revoluções liberais
17. aula de história geral - revoluções liberais17. aula de história geral - revoluções liberais
17. aula de história geral - revoluções liberais
Darlan Campos
 
Resumos de História 12ºano - Preparação para exame
Resumos de História 12ºano - Preparação para exameResumos de História 12ºano - Preparação para exame
Resumos de História 12ºano - Preparação para exame
Maria Rebelo
 
A primavera dos povos
A primavera dos povosA primavera dos povos
A primavera dos povos
Fabrício Colombo
 
As revoluções liberais européias no século XIX
As revoluções liberais européias no século XIXAs revoluções liberais européias no século XIX
As revoluções liberais européias no século XIX
Professor Marcelo
 
Século xix e xx liberalismo, nacionalismo e socialismo
Século xix e xx liberalismo, nacionalismo e socialismoSéculo xix e xx liberalismo, nacionalismo e socialismo
Século xix e xx liberalismo, nacionalismo e socialismo
Gisele Finatti Baraglio
 

Mais procurados (20)

Ondas revolucinárias século xix
Ondas revolucinárias século xixOndas revolucinárias século xix
Ondas revolucinárias século xix
 
A onda revolucionária
A onda revolucionáriaA onda revolucionária
A onda revolucionária
 
Nacionalismo
NacionalismoNacionalismo
Nacionalismo
 
Idade contemporânea e mundo no século xix
Idade contemporânea e mundo no século xixIdade contemporânea e mundo no século xix
Idade contemporânea e mundo no século xix
 
Introdução Ao Mundo Contemporâneo
Introdução Ao Mundo Contemporâneo Introdução Ao Mundo Contemporâneo
Introdução Ao Mundo Contemporâneo
 
8º ano as revoluções liberais
8º ano   as revoluções liberais8º ano   as revoluções liberais
8º ano as revoluções liberais
 
Revoluções Liberais
Revoluções LiberaisRevoluções Liberais
Revoluções Liberais
 
As revoluções de 1848
As revoluções de 1848As revoluções de 1848
As revoluções de 1848
 
As revoluções liberais na europa no século xix
As revoluções liberais na europa no século xixAs revoluções liberais na europa no século xix
As revoluções liberais na europa no século xix
 
Era napoleônica
Era napoleônica Era napoleônica
Era napoleônica
 
1.1.a europa do século xix
1.1.a europa do século xix1.1.a europa do século xix
1.1.a europa do século xix
 
História Contemporânea I
História Contemporânea IHistória Contemporânea I
História Contemporânea I
 
3ºano - Revoluções na França
3ºano - Revoluções na França3ºano - Revoluções na França
3ºano - Revoluções na França
 
Revolução Russa
Revolução RussaRevolução Russa
Revolução Russa
 
Era napoleônica primavera dos povos
Era napoleônica   primavera dos povosEra napoleônica   primavera dos povos
Era napoleônica primavera dos povos
 
17. aula de história geral - revoluções liberais
17. aula de história geral - revoluções liberais17. aula de história geral - revoluções liberais
17. aula de história geral - revoluções liberais
 
Resumos de História 12ºano - Preparação para exame
Resumos de História 12ºano - Preparação para exameResumos de História 12ºano - Preparação para exame
Resumos de História 12ºano - Preparação para exame
 
A primavera dos povos
A primavera dos povosA primavera dos povos
A primavera dos povos
 
As revoluções liberais européias no século XIX
As revoluções liberais européias no século XIXAs revoluções liberais européias no século XIX
As revoluções liberais européias no século XIX
 
Século xix e xx liberalismo, nacionalismo e socialismo
Século xix e xx liberalismo, nacionalismo e socialismoSéculo xix e xx liberalismo, nacionalismo e socialismo
Século xix e xx liberalismo, nacionalismo e socialismo
 

Destaque

Apostila complementar módulo 1. ação 1 vs. história do Brasil
Apostila complementar módulo 1. ação 1 vs. história do BrasilApostila complementar módulo 1. ação 1 vs. história do Brasil
Apostila complementar módulo 1. ação 1 vs. história do Brasil
Marco Vinícius Moreira Lamarão'
 
Período pre colonial e inicio da colonização brasileira
Período pre colonial e inicio da colonização brasileiraPeríodo pre colonial e inicio da colonização brasileira
Período pre colonial e inicio da colonização brasileira
Marco Vinícius Moreira Lamarão'
 
Apostila Pre-vestibular Brasil Pré-colonial e Início da Colonização
Apostila Pre-vestibular Brasil Pré-colonial e Início da Colonização Apostila Pre-vestibular Brasil Pré-colonial e Início da Colonização
Apostila Pre-vestibular Brasil Pré-colonial e Início da Colonização
Marco Vinícius Moreira Lamarão'
 
Apostila questoes Vestibular História do Brasil UERJ- 2009-2015
Apostila questoes Vestibular História do Brasil UERJ- 2009-2015Apostila questoes Vestibular História do Brasil UERJ- 2009-2015
Apostila questoes Vestibular História do Brasil UERJ- 2009-2015
Marco Vinícius Moreira Lamarão'
 
As conjurações Mineira, Carioca e Baiana
As conjurações Mineira, Carioca e BaianaAs conjurações Mineira, Carioca e Baiana
As conjurações Mineira, Carioca e Baiana
Marco Vinícius Moreira Lamarão'
 
Revolução industrial
Revolução industrialRevolução industrial
Revolução industrial
Marco Vinícius Moreira Lamarão'
 
Apostila complementar módulo 4
Apostila complementar módulo 4Apostila complementar módulo 4
Apostila complementar módulo 4
Marco Vinícius Moreira Lamarão'
 
Apostila.modulo x. independencia do brasil
Apostila.modulo x. independencia do brasilApostila.modulo x. independencia do brasil
Apostila.modulo x. independencia do brasil
Marco Vinícius Moreira Lamarão'
 
Apostila. Mineração- Brasil Colônia.
Apostila. Mineração- Brasil Colônia. Apostila. Mineração- Brasil Colônia.
Apostila. Mineração- Brasil Colônia.
Marco Vinícius Moreira Lamarão'
 
Teorias sociais do século xix
Teorias  sociais do século xixTeorias  sociais do século xix
Teorias sociais do século xix
Educador Lamarão
 
Revoluções Burguesas - Inglaterra
Revoluções Burguesas -  InglaterraRevoluções Burguesas -  Inglaterra
Revoluções Burguesas - Inglaterra
Daniel Alves Bronstrup
 
Idade Moderna
Idade ModernaIdade Moderna
Idade Moderna
Bruno Conti
 
Liberalismo
LiberalismoLiberalismo
Liberalismo
harlissoncarvalho
 
Iluminismo e revoluções inglesas
Iluminismo e revoluções inglesasIluminismo e revoluções inglesas
Iluminismo e revoluções inglesas
Ócio do Ofício
 
Sabinada... Trabalho. AçãO 1 Taquara (101 R ) 3
Sabinada... Trabalho. AçãO 1 Taquara (101 R ) 3Sabinada... Trabalho. AçãO 1 Taquara (101 R ) 3
Sabinada... Trabalho. AçãO 1 Taquara (101 R ) 3
Marco Vinícius Moreira Lamarão'
 
O suceso da expansão árabe, Albert Hourani
O suceso da expansão árabe, Albert HouraniO suceso da expansão árabe, Albert Hourani
O suceso da expansão árabe, Albert Hourani
Zé Knust
 
O significado do sucesso da pregação de maomé bernard lewis
O significado do sucesso da pregação de maomé   bernard lewisO significado do sucesso da pregação de maomé   bernard lewis
O significado do sucesso da pregação de maomé bernard lewis
Zé Knust
 
A fase mais recente do orientalismo, Edward Said
A fase mais recente do orientalismo, Edward SaidA fase mais recente do orientalismo, Edward Said
A fase mais recente do orientalismo, Edward Said
Zé Knust
 
Não tem dinheiro, Helil?
Não tem dinheiro, Helil? Não tem dinheiro, Helil?
Não tem dinheiro, Helil?
Marco Vinícius Moreira Lamarão'
 
Questionário para o estudo de fontes
Questionário para o estudo de fontesQuestionário para o estudo de fontes
Questionário para o estudo de fontes
Zé Knust
 

Destaque (20)

Apostila complementar módulo 1. ação 1 vs. história do Brasil
Apostila complementar módulo 1. ação 1 vs. história do BrasilApostila complementar módulo 1. ação 1 vs. história do Brasil
Apostila complementar módulo 1. ação 1 vs. história do Brasil
 
Período pre colonial e inicio da colonização brasileira
Período pre colonial e inicio da colonização brasileiraPeríodo pre colonial e inicio da colonização brasileira
Período pre colonial e inicio da colonização brasileira
 
Apostila Pre-vestibular Brasil Pré-colonial e Início da Colonização
Apostila Pre-vestibular Brasil Pré-colonial e Início da Colonização Apostila Pre-vestibular Brasil Pré-colonial e Início da Colonização
Apostila Pre-vestibular Brasil Pré-colonial e Início da Colonização
 
Apostila questoes Vestibular História do Brasil UERJ- 2009-2015
Apostila questoes Vestibular História do Brasil UERJ- 2009-2015Apostila questoes Vestibular História do Brasil UERJ- 2009-2015
Apostila questoes Vestibular História do Brasil UERJ- 2009-2015
 
As conjurações Mineira, Carioca e Baiana
As conjurações Mineira, Carioca e BaianaAs conjurações Mineira, Carioca e Baiana
As conjurações Mineira, Carioca e Baiana
 
Revolução industrial
Revolução industrialRevolução industrial
Revolução industrial
 
Apostila complementar módulo 4
Apostila complementar módulo 4Apostila complementar módulo 4
Apostila complementar módulo 4
 
Apostila.modulo x. independencia do brasil
Apostila.modulo x. independencia do brasilApostila.modulo x. independencia do brasil
Apostila.modulo x. independencia do brasil
 
Apostila. Mineração- Brasil Colônia.
Apostila. Mineração- Brasil Colônia. Apostila. Mineração- Brasil Colônia.
Apostila. Mineração- Brasil Colônia.
 
Teorias sociais do século xix
Teorias  sociais do século xixTeorias  sociais do século xix
Teorias sociais do século xix
 
Revoluções Burguesas - Inglaterra
Revoluções Burguesas -  InglaterraRevoluções Burguesas -  Inglaterra
Revoluções Burguesas - Inglaterra
 
Idade Moderna
Idade ModernaIdade Moderna
Idade Moderna
 
Liberalismo
LiberalismoLiberalismo
Liberalismo
 
Iluminismo e revoluções inglesas
Iluminismo e revoluções inglesasIluminismo e revoluções inglesas
Iluminismo e revoluções inglesas
 
Sabinada... Trabalho. AçãO 1 Taquara (101 R ) 3
Sabinada... Trabalho. AçãO 1 Taquara (101 R ) 3Sabinada... Trabalho. AçãO 1 Taquara (101 R ) 3
Sabinada... Trabalho. AçãO 1 Taquara (101 R ) 3
 
O suceso da expansão árabe, Albert Hourani
O suceso da expansão árabe, Albert HouraniO suceso da expansão árabe, Albert Hourani
O suceso da expansão árabe, Albert Hourani
 
O significado do sucesso da pregação de maomé bernard lewis
O significado do sucesso da pregação de maomé   bernard lewisO significado do sucesso da pregação de maomé   bernard lewis
O significado do sucesso da pregação de maomé bernard lewis
 
A fase mais recente do orientalismo, Edward Said
A fase mais recente do orientalismo, Edward SaidA fase mais recente do orientalismo, Edward Said
A fase mais recente do orientalismo, Edward Said
 
Não tem dinheiro, Helil?
Não tem dinheiro, Helil? Não tem dinheiro, Helil?
Não tem dinheiro, Helil?
 
Questionário para o estudo de fontes
Questionário para o estudo de fontesQuestionário para o estudo de fontes
Questionário para o estudo de fontes
 

Semelhante a As revoluções burguesas

Revolução Francesa e Governo Napoleônico
Revolução Francesa e Governo NapoleônicoRevolução Francesa e Governo Napoleônico
Revolução Francesa e Governo Napoleônico
alunoitv
 
Roteiro de Aula - Da Revolução Francesa ao Imperialismo do Séc. XIX
Roteiro de Aula - Da Revolução Francesa ao Imperialismo do Séc. XIXRoteiro de Aula - Da Revolução Francesa ao Imperialismo do Séc. XIX
Roteiro de Aula - Da Revolução Francesa ao Imperialismo do Séc. XIX
josafaslima
 
História 2º ano 3º
História   2º ano 3ºHistória   2º ano 3º
História 2º ano 3º
dinicmax
 
As fases da revolução francesa profnelia
As fases da revolução francesa profneliaAs fases da revolução francesa profnelia
As fases da revolução francesa profnelia
historiando
 
revolucoes-atecomunismo-110713164905-phpapp02 (1).ppt
revolucoes-atecomunismo-110713164905-phpapp02 (1).pptrevolucoes-atecomunismo-110713164905-phpapp02 (1).ppt
revolucoes-atecomunismo-110713164905-phpapp02 (1).ppt
ADILSONRODRIGUESDASI5
 
As fases da revolução francesa profnelia
As fases da revolução francesa profneliaAs fases da revolução francesa profnelia
As fases da revolução francesa profnelia
historiando
 
As fases da revolução francesa profnelia
As fases da revolução francesa profneliaAs fases da revolução francesa profnelia
As fases da revolução francesa profnelia
Nelia Salles Nantes
 
Revolução francesa - Prof. Elvis John
Revolução francesa - Prof. Elvis JohnRevolução francesa - Prof. Elvis John
Revolução francesa - Prof. Elvis John
ElvisJohnR
 
Revolução francesa - Antecedentes, causas e suas fases
Revolução francesa - Antecedentes, causas e suas fasesRevolução francesa - Antecedentes, causas e suas fases
Revolução francesa - Antecedentes, causas e suas fases
Matheus Alves
 
O Fim do Antigo Regime, Revolução Francesa e Era Napoleônica.
O Fim do Antigo Regime, Revolução Francesa e Era Napoleônica.O Fim do Antigo Regime, Revolução Francesa e Era Napoleônica.
O Fim do Antigo Regime, Revolução Francesa e Era Napoleônica.
João Medeiros
 
3º ano Revolução Francesa e outros movimentos franceses.
3º ano Revolução Francesa e outros movimentos franceses.3º ano Revolução Francesa e outros movimentos franceses.
3º ano Revolução Francesa e outros movimentos franceses.
Daniel Alves Bronstrup
 
Resumo revolucao francesa
Resumo revolucao francesaResumo revolucao francesa
Resumo revolucao francesa
David Muniz
 
Considerar este jv e pedro - revoluçao francesa ate o fim do imperio napole...
Considerar este   jv e pedro - revoluçao francesa ate o fim do imperio napole...Considerar este   jv e pedro - revoluçao francesa ate o fim do imperio napole...
Considerar este jv e pedro - revoluçao francesa ate o fim do imperio napole...
alunoitv
 
Revoluções liberais de 1830 e 1848
Revoluções liberais de 1830 e 1848Revoluções liberais de 1830 e 1848
Revoluções liberais de 1830 e 1848
Celso Firmino História, Filosofia, Sociologia
 
A revolução francesa prof nélia
A revolução francesa prof néliaA revolução francesa prof nélia
A revolução francesa prof nélia
historiando
 
Ideias sociais e políticas do século xix
Ideias sociais e políticas do século xixIdeias sociais e políticas do século xix
Ideias sociais e políticas do século xix
Ana Paula Silva
 
Revolucaofrancesa 1789 1799
Revolucaofrancesa 1789 1799Revolucaofrancesa 1789 1799
Revolucaofrancesa 1789 1799
Rondinelly Silva
 
A grande revolução francesa
A grande revolução francesaA grande revolução francesa
A grande revolução francesa
Fernando Alcoforado
 
Revoluções de 1830 e 1848 - Professor Marsellus.pptx
Revoluções de 1830 e 1848 - Professor Marsellus.pptxRevoluções de 1830 e 1848 - Professor Marsellus.pptx
Revoluções de 1830 e 1848 - Professor Marsellus.pptx
Marsellus Cardousous
 
A Era das Revoluções
A Era das RevoluçõesA Era das Revoluções
A Era das Revoluções
Paulo Alexandre
 

Semelhante a As revoluções burguesas (20)

Revolução Francesa e Governo Napoleônico
Revolução Francesa e Governo NapoleônicoRevolução Francesa e Governo Napoleônico
Revolução Francesa e Governo Napoleônico
 
Roteiro de Aula - Da Revolução Francesa ao Imperialismo do Séc. XIX
Roteiro de Aula - Da Revolução Francesa ao Imperialismo do Séc. XIXRoteiro de Aula - Da Revolução Francesa ao Imperialismo do Séc. XIX
Roteiro de Aula - Da Revolução Francesa ao Imperialismo do Séc. XIX
 
História 2º ano 3º
História   2º ano 3ºHistória   2º ano 3º
História 2º ano 3º
 
As fases da revolução francesa profnelia
As fases da revolução francesa profneliaAs fases da revolução francesa profnelia
As fases da revolução francesa profnelia
 
revolucoes-atecomunismo-110713164905-phpapp02 (1).ppt
revolucoes-atecomunismo-110713164905-phpapp02 (1).pptrevolucoes-atecomunismo-110713164905-phpapp02 (1).ppt
revolucoes-atecomunismo-110713164905-phpapp02 (1).ppt
 
As fases da revolução francesa profnelia
As fases da revolução francesa profneliaAs fases da revolução francesa profnelia
As fases da revolução francesa profnelia
 
As fases da revolução francesa profnelia
As fases da revolução francesa profneliaAs fases da revolução francesa profnelia
As fases da revolução francesa profnelia
 
Revolução francesa - Prof. Elvis John
Revolução francesa - Prof. Elvis JohnRevolução francesa - Prof. Elvis John
Revolução francesa - Prof. Elvis John
 
Revolução francesa - Antecedentes, causas e suas fases
Revolução francesa - Antecedentes, causas e suas fasesRevolução francesa - Antecedentes, causas e suas fases
Revolução francesa - Antecedentes, causas e suas fases
 
O Fim do Antigo Regime, Revolução Francesa e Era Napoleônica.
O Fim do Antigo Regime, Revolução Francesa e Era Napoleônica.O Fim do Antigo Regime, Revolução Francesa e Era Napoleônica.
O Fim do Antigo Regime, Revolução Francesa e Era Napoleônica.
 
3º ano Revolução Francesa e outros movimentos franceses.
3º ano Revolução Francesa e outros movimentos franceses.3º ano Revolução Francesa e outros movimentos franceses.
3º ano Revolução Francesa e outros movimentos franceses.
 
Resumo revolucao francesa
Resumo revolucao francesaResumo revolucao francesa
Resumo revolucao francesa
 
Considerar este jv e pedro - revoluçao francesa ate o fim do imperio napole...
Considerar este   jv e pedro - revoluçao francesa ate o fim do imperio napole...Considerar este   jv e pedro - revoluçao francesa ate o fim do imperio napole...
Considerar este jv e pedro - revoluçao francesa ate o fim do imperio napole...
 
Revoluções liberais de 1830 e 1848
Revoluções liberais de 1830 e 1848Revoluções liberais de 1830 e 1848
Revoluções liberais de 1830 e 1848
 
A revolução francesa prof nélia
A revolução francesa prof néliaA revolução francesa prof nélia
A revolução francesa prof nélia
 
Ideias sociais e políticas do século xix
Ideias sociais e políticas do século xixIdeias sociais e políticas do século xix
Ideias sociais e políticas do século xix
 
Revolucaofrancesa 1789 1799
Revolucaofrancesa 1789 1799Revolucaofrancesa 1789 1799
Revolucaofrancesa 1789 1799
 
A grande revolução francesa
A grande revolução francesaA grande revolução francesa
A grande revolução francesa
 
Revoluções de 1830 e 1848 - Professor Marsellus.pptx
Revoluções de 1830 e 1848 - Professor Marsellus.pptxRevoluções de 1830 e 1848 - Professor Marsellus.pptx
Revoluções de 1830 e 1848 - Professor Marsellus.pptx
 
A Era das Revoluções
A Era das RevoluçõesA Era das Revoluções
A Era das Revoluções
 

Mais de Marco Vinícius Moreira Lamarão'

O Primeiro Reinado brasileiro.
O Primeiro Reinado brasileiro. O Primeiro Reinado brasileiro.
O Primeiro Reinado brasileiro.
Marco Vinícius Moreira Lamarão'
 
Análise do financiamento público da educação em itaboraí.2014.tce
Análise do financiamento público da educação em itaboraí.2014.tceAnálise do financiamento público da educação em itaboraí.2014.tce
Análise do financiamento público da educação em itaboraí.2014.tce
Marco Vinícius Moreira Lamarão'
 
Panfleto - LUTA EDUCADORA- Bloco de Resistência Socialista
Panfleto - LUTA EDUCADORA- Bloco de Resistência SocialistaPanfleto - LUTA EDUCADORA- Bloco de Resistência Socialista
Panfleto - LUTA EDUCADORA- Bloco de Resistência Socialista
Marco Vinícius Moreira Lamarão'
 
Cultura e religião no brasil colônia
Cultura e religião no brasil colôniaCultura e religião no brasil colônia
Cultura e religião no brasil colônia
Marco Vinícius Moreira Lamarão'
 
A expansão territorial no Brasil colonial.
A expansão territorial no Brasil colonial. A expansão territorial no Brasil colonial.
A expansão territorial no Brasil colonial.
Marco Vinícius Moreira Lamarão'
 
A mineraçaõ no Brasil Colônia.
A mineraçaõ no Brasil Colônia. A mineraçaõ no Brasil Colônia.
A mineraçaõ no Brasil Colônia.
Marco Vinícius Moreira Lamarão'
 
Auladescobertadoouro 120513154826-phpapp01
Auladescobertadoouro 120513154826-phpapp01Auladescobertadoouro 120513154826-phpapp01
Auladescobertadoouro 120513154826-phpapp01
Marco Vinícius Moreira Lamarão'
 
O branco e o negro no brasil açúcar e escravidão.
O branco e o negro no brasil  açúcar e escravidão.O branco e o negro no brasil  açúcar e escravidão.
O branco e o negro no brasil açúcar e escravidão.
Marco Vinícius Moreira Lamarão'
 
A revolução russa de 1917.em
A revolução russa de 1917.emA revolução russa de 1917.em
A revolução russa de 1917.em
Marco Vinícius Moreira Lamarão'
 
(2014 02) evolução salarial - itaboraí (mai.1998-fev.2014 - sem incorporações)
(2014 02) evolução salarial - itaboraí (mai.1998-fev.2014 - sem incorporações)(2014 02) evolução salarial - itaboraí (mai.1998-fev.2014 - sem incorporações)
(2014 02) evolução salarial - itaboraí (mai.1998-fev.2014 - sem incorporações)
Marco Vinícius Moreira Lamarão'
 
Estudo lrf itaboraí (2013.iii)
Estudo lrf    itaboraí (2013.iii)Estudo lrf    itaboraí (2013.iii)
Estudo lrf itaboraí (2013.iii)
Marco Vinícius Moreira Lamarão'
 
Tese luta educadora por novos junhos e lições da greve
Tese luta educadora por novos junhos e lições da greveTese luta educadora por novos junhos e lições da greve
Tese luta educadora por novos junhos e lições da greve
Marco Vinícius Moreira Lamarão'
 
Análise do financiamento público da educação em itaboraí
Análise do financiamento público da educação em itaboraíAnálise do financiamento público da educação em itaboraí
Análise do financiamento público da educação em itaboraí
Marco Vinícius Moreira Lamarão'
 
jornal sepe ita
jornal sepe itajornal sepe ita
Projeto enem- história república velha
Projeto enem- história república velhaProjeto enem- história república velha
Projeto enem- história república velha
Marco Vinícius Moreira Lamarão'
 

Mais de Marco Vinícius Moreira Lamarão' (18)

O Primeiro Reinado brasileiro.
O Primeiro Reinado brasileiro. O Primeiro Reinado brasileiro.
O Primeiro Reinado brasileiro.
 
Análise do financiamento público da educação em itaboraí.2014.tce
Análise do financiamento público da educação em itaboraí.2014.tceAnálise do financiamento público da educação em itaboraí.2014.tce
Análise do financiamento público da educação em itaboraí.2014.tce
 
Panfleto - LUTA EDUCADORA- Bloco de Resistência Socialista
Panfleto - LUTA EDUCADORA- Bloco de Resistência SocialistaPanfleto - LUTA EDUCADORA- Bloco de Resistência Socialista
Panfleto - LUTA EDUCADORA- Bloco de Resistência Socialista
 
Cultura e religião no brasil colônia
Cultura e religião no brasil colôniaCultura e religião no brasil colônia
Cultura e religião no brasil colônia
 
A expansão territorial no Brasil colonial.
A expansão territorial no Brasil colonial. A expansão territorial no Brasil colonial.
A expansão territorial no Brasil colonial.
 
A mineraçaõ no Brasil Colônia.
A mineraçaõ no Brasil Colônia. A mineraçaõ no Brasil Colônia.
A mineraçaõ no Brasil Colônia.
 
Auladescobertadoouro 120513154826-phpapp01
Auladescobertadoouro 120513154826-phpapp01Auladescobertadoouro 120513154826-phpapp01
Auladescobertadoouro 120513154826-phpapp01
 
O branco e o negro no brasil açúcar e escravidão.
O branco e o negro no brasil  açúcar e escravidão.O branco e o negro no brasil  açúcar e escravidão.
O branco e o negro no brasil açúcar e escravidão.
 
A revolução russa de 1917.em
A revolução russa de 1917.emA revolução russa de 1917.em
A revolução russa de 1917.em
 
(2014 02) evolução salarial - itaboraí (mai.1998-fev.2014 - sem incorporações)
(2014 02) evolução salarial - itaboraí (mai.1998-fev.2014 - sem incorporações)(2014 02) evolução salarial - itaboraí (mai.1998-fev.2014 - sem incorporações)
(2014 02) evolução salarial - itaboraí (mai.1998-fev.2014 - sem incorporações)
 
Estudo lrf itaboraí (2013.iii)
Estudo lrf    itaboraí (2013.iii)Estudo lrf    itaboraí (2013.iii)
Estudo lrf itaboraí (2013.iii)
 
Tese luta educadora por novos junhos e lições da greve
Tese luta educadora por novos junhos e lições da greveTese luta educadora por novos junhos e lições da greve
Tese luta educadora por novos junhos e lições da greve
 
Análise do financiamento público da educação em itaboraí
Análise do financiamento público da educação em itaboraíAnálise do financiamento público da educação em itaboraí
Análise do financiamento público da educação em itaboraí
 
Proposta pccs apresentada pelo governo municipal
Proposta pccs apresentada pelo governo municipalProposta pccs apresentada pelo governo municipal
Proposta pccs apresentada pelo governo municipal
 
Proposta pccs apresentada pelo governo municipal
Proposta pccs apresentada pelo governo municipalProposta pccs apresentada pelo governo municipal
Proposta pccs apresentada pelo governo municipal
 
jornal sepe ita
jornal sepe itajornal sepe ita
jornal sepe ita
 
Projeto enem- história república velha
Projeto enem- história república velhaProjeto enem- história república velha
Projeto enem- história república velha
 
Hegemonia as avessas ultima página0001
Hegemonia as avessas ultima página0001Hegemonia as avessas ultima página0001
Hegemonia as avessas ultima página0001
 

Último

Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
Gênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9ºGênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9º
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
sjcelsorocha
 
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
Manuais Formação
 
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junhoATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
Crisnaiara
 
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
pamellaaraujo10
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
Manuais Formação
 
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdfAula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
AntonioAngeloNeves
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Simone399395
 
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasnTabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
CarlosJean21
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
MatheusSousa716350
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
ANDRÉA FERREIRA
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
vinibolado86
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Zenir Carmen Bez Trombeta
 
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf eplanejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
HelenStefany
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Mary Alvarenga
 
A importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino MédioA importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino Médio
nunesly
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
silvamelosilva300
 
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdfApostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
bmgrama
 
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
SidneySilva523387
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
HisrelBlog
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
DouglasMoraes54
 

Último (20)

Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
Gênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9ºGênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9º
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
 
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
 
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junhoATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
 
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
 
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdfAula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
 
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasnTabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
 
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf eplanejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
 
A importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino MédioA importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino Médio
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
 
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdfApostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
 
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
 

As revoluções burguesas

  • 1. As Revoluções Burguesas A burguesia ascende ao controle político. Prof: Marco Lamarão
  • 2. A Europa no século VIII.
  • 3. A sociedade Francesa do Antigo Regime CLERO: tinha como função rezar.  Divididos em baixo e alto clero. O alto clero era formado pelas figuras mais poderosas da Igreja.  Não pagavam impostos,  Eram os maiores Senhores Feudais,  Eram ricos. A NOBREZA tinha como função guerrear:  Não pagava impostos,  Senhores Feudais  Eram ricos. O terceiro Estado (trabalhadores e camponeses  Não tinha liberdade politica, religiosa ou de expressão.  Viviam na miséria.
  • 4. : • Monarquia absolutista, • mercantilismo, • religião oficial, • pensamento único. • O terceiro Estado não participava ativamente das decisões.
  • 5. O pensamento absolutista vs o pensamento liberal O Pensamento Absolutista  Teoria do Direito Divino.  Patrimonialismo: O Estado é patrimônio do Rei.  Religião Oficial. Todos os súditos deveriam seguir a religião do Rei.  Pensamento único: aquele que discordasse poderia ser punido.  Diversos pedágios dificultavam o fluxo de pessoas e mercadorias.  Só podia comercializar aqueles que detinham autorização do REI. O pensamento Liberal (iluminismo).  Teoria do Contrato Social.  O Estado pertence ao povo.  Liberdade Religiosa.  Liberdade de Expressão.  Liberdade de Imprensa.  Liberdade de associação política.  Liberdade de ir e vir.  Liberdade de Mercado.
  • 6. Antecedentes da Revolução  A guerra dos Sete anos e o crescimento do endividamento. (Inglaterra vs. França)  Crescimento das classes parasitárias.  A crise agrícola de 1788.  Convocação dos Estados Gerais (24 de janeiro de 1789).  Início dos trabalhos. (maio de 1789)  Os Estados Gerais se proclamam Assembleia Nacional (17 de junho de 1789).  A Assembleia Nacional se declara Constituinte (9 de Julho 1789).  Tomada da Bastilha. (14 de julho de 1789)  Na zona Rural, os camponeses invadem e tomam grandes feudos, por vezes, com o uso da violência instaurando o Grande Medo.
  • 7. As Guerras Napoleônicas  Principais objetivos:  1. Através de conquistas militares e territoriais, fortalecer a França política e economicamente;  2. Ao mesmo tempo, buscava enfraquecer outras potencias euroéiais que eram suas principais adversárias (Inglaterra, Austria e Russia).  Decretará o Bloqueio Continental a Inglaterra que, por sua vez, decreta o Bloqueio Marítimo à França.  Depois de sucessivas vitórias, Napoleão será derrotado em 1815, em Waterloo.
  • 9. O Regresso Conservador: o Congresso de Viena e a Santa Aliança.  Com a derrota de Napoleão, os países absolutistas organizaram o “Congresso de Viena” que tinha como grande objetivo reorganizar as fronteiras europeias, alteradas pelas conquistas de Napoleão, e restaurar a ordem absolutista do Antigo Regime.  Princípios: Legitimidade, restauração e equilíbrio.  Política: Restauração legitimista e compensações territoriais.  Instrumento de Ação: Santa Aliança, aliança político-militar reunindo exércitos de Rússia, Prússia e Áustria prontos para intervir em qualquer situação que ameaçasse o Antigo Regime, incluindo a hipótese de intervir nas independências da América. Contra isso foi criada a "Doutrina Monroe" (América para os Americanos).
  • 10.
  • 11. O modelo de Estado-nação:  O Estado Nação foi o principal instrumento para a ascensão da burguesia ao poder. Ele pode ser definido através de três características principais: território delimitado, governo único e povo (como população que detém direitos políticos).  A revolução francesa serviu de inspiração e modelo para o surgimento de diversos países na Europa e no Mundo (como na América, por exemplo). O modelo de Estado Republicano francês servirá como base para a constituição dos futuros Estados burgueses, dentre estas características fundamentais, estão:  Divisão do Estado em três poderes: executivo, legislativo e Judiciário.  Afirmação do contrato social e da Igualdade Civil.  Eleição para a escolha de representantes (estas eleições não são, necessariamente, democráticas).  Modelos políticos Constitucionais.
  • 12. As ondas revolucionárias  Os ideias liberais e a burguesia promovem revoluções e ascende ao poder. Os historiadores classificam estas revoluções em três “ondas” diferentes, 1820, 1830 e 1848 ou a “primavera dos povos”. Estes ideias se espalharam não só pela Europa  1820:  Grécia, Espanha e Portugal.  1830:  Foram mais intensas afetando países como a França, Bélgica, Polônia e Itália, tendo repercuções mais profundas, por exemplo: independência da Bélgica da Holanda e na Inglaterra houve reformas eleitorais.  1848 ou primavera dos povos:  Foi assim chamado pela intensa participação das camadas populares que passavam a formular uma forma específica de ver o mundo, o socialismo. Estas camadas auxiliaram as burguesias de seus países a tomarem o poder.  Manifesto do Partido Comunista.  Surgimento da classe trabalhadora como portadora de interesses próprios.
  • 13. O Surgimento dos Estados-nação na América.
  • 14. Atividade em grupo (máximo 5 alunos)  Escolha uma das revoluções liberais ocorridas ao longo do século XIX, tanto na Europa quanto na América.  Produza um trabalho multimídia (clip musical, documentário, curta, etc.) cujo conteúdo seja historicamente correto, mas sua forma seja artística.  Prazo para entrega : 02 e 03 de agosto.