SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 2
Baixar para ler offline
Entrevista: As dificuldades da advocacia portuguesa
REFLEXDES SOBRE OS PARTIDOS POLITICOS

0

s partidos politicos sao
entidades representativas formadas por segmentos populares de alguma significavao.
Os partidos politicos nascem
inspirados em ideais nobres, mas,
ao longo do tempo, desviam-se da
rota eleita para dar acolhida as
ambiv5es de seus dirigentes que,
infelizmente, esquecidos de suas
promessas de outrora, se lanvam
pela senda da especulavao, semeando o descredito a medida que os
desacertos culminam na desorganizavao, impondo suas normas
arbitnirias.
Nao se viu muitas vezes adverte o pensador Gonzalez
Pecotche - como os partidos politicos absorvem a vontade do chefe
de Estado, impondo-lhe suas decisoes e mandados? E nao e por
acaso o temor de ser abandonado
pelos que o levaram ao poder o que
o faz ceder as suas exigencias ou
as daqueles que lhe prestaram seu
concurso ou lhe serviram nos
momentos febris da luta?
Partidos politicos sao, muitas
vezes, divisionistas.
Os recentes movimentos populares que levaram as pessoas as
ruas em passeatas pressionam os
partidos politicos e tencionam derruba-los, colocando em serio risco
a sobrevivencia desses agrupamentos.
Ha partidos que giram em
tomo de pessoas que assumem a
sua direvao e ha os que orbitam em
movimentos que aglutinam aspirav5es comuns, sustentadas por
individuos que encamam seus postulados ou ideais politicos.
Desses agrupamentos surgem
pessoas que, sem a devida ilustravao, experiencia e cultura, sao con28

www.advogadosmn.com.br

duzidas por entusiasmos passionais a ocupar altas posiv5es publicas ou representativas.
Politicos despreparados e sem
qualquer condivao de representar
os anseios da populavao dao a
pauta da necessidade premente de
se instituir uma formayao em cultura politica aberta a todos os cidadaos, sem excevao.
Os partidos politicos precisamse organizar - no entender do pensador Pecotche- sobre as bases de
urn ideal patri6tico que implique
uma interpretavao fiel das necessidades e anelos do povo; necessitam ter uma orientavao definida e
clara para disciplinar as massas e
educa-las no civismo, a fim de que
cumpram suas funv5es cidadas.
Longe dessa aspiravao estao os
atuais partidos politicos que existem em nosso pais e nao mais
representam, como vis to, pelas evidencias do clamor publico,
expressado nas manifestav5es em
recentes passeatas, os anseios do
povo brasileiro, interessado nas
mudanvas de rumo da nave democratica que devera doravante sulcar mares revoltos em direvao a
urn horizonte promissor, em superavao constante, na busca de dias
melhores para todos os cidadaos
deste pais.
Os movimentos que levaram as
ruas os chamados "manifestantes", em sua maioria de jovens, bradavam, em unissono, que nao
aguentavam mais os desmandos, a
corrup9ao, a improbidade dos politicos despreparados para o exercicio do cargo.
A patria brasileira clama e
reclama pelo aporte altruista e
desinteressado de homens e
mulheres capazes que, com uma
compreensao superior e amplitude

de miras, destinem suas inteligencias e energias em favor de seu
engrandecimento em todas as
ordens.
Ficou evidente que ha uma
carencia de uma formavao s6lida
em cultura politica, a fim de que o
voto passe a ter o real valor de eleger urn representante digno que
saiba conduzir os destinos do seu
povo com honradez e elevada
determinavao.
Chegou a hora de se pensar na
instituivao de uma "Escola de Educavao e Cultura Politica", aberta a
todos os cidadaos do nosso pais,
sem excevao, para prepara-los,
conduzindo-os aos pincaros de
uma democracia forte que nao
admita essas maze las que corroem
as bases de nossas instituiy5es
democraticas e coloquem em
xeque a soberania nacional.
E democracia forte e democracia energica e ativa, superior em
seus destinos, generosa e reta, aperfeivoada que ordene a vida de
nos saN avao sob sa bias normas.
Ha que se aspirar a urn regime
democratico que se mantenha fiel
e firme em seus principios soberanos, que se empenhe em eliminar,
de vez, a corrup9ao e a fraude e sustente o imperio do dire ito e da justiva.
Compartilho, portanto, a ideia
do pensador Carlos Gonzalez
Pecotche que diz: "0 civismo, em
sua mais elevada expressao moral,
deve encamar o espirito coletivo e
construir uma forva em marcha em
direvao a conquista dos mais altos
val ores da consciencia nacional."
Marco Aurelio BicaU10 de Abreu Chagas eadvogado, assessor juridico da ACMINAS - Assoc ia9ao
Comercial de Minas. Articulista, conferencista e
radialista. Colunista da Revista Advogados Mercado & Neg6cios.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Comunicado JS - Contestação vs Violência
Comunicado JS - Contestação vs ViolênciaComunicado JS - Contestação vs Violência
Comunicado JS - Contestação vs ViolênciaJSPortalegre
 
Canção de protesto
Canção de protestoCanção de protesto
Canção de protestoJonas Freitas
 
Visto do brasil greves, manifs e passeatas ee
Visto do brasil greves, manifs e passeatas eeVisto do brasil greves, manifs e passeatas ee
Visto do brasil greves, manifs e passeatas eeElisio Estanque
 
Ee .carta aberta de um ex militante-jun_2014
Ee .carta aberta de um ex militante-jun_2014Ee .carta aberta de um ex militante-jun_2014
Ee .carta aberta de um ex militante-jun_2014Elisio Estanque
 
Comunicado Apresentacao Candidatura Paulo Caldas
Comunicado  Apresentacao Candidatura Paulo CaldasComunicado  Apresentacao Candidatura Paulo Caldas
Comunicado Apresentacao Candidatura Paulo Caldasgoncalofgaspar
 
Juventude e rebelioes s 2013 31dez
Juventude e rebelioes s 2013 31dezJuventude e rebelioes s 2013 31dez
Juventude e rebelioes s 2013 31dezElisio Estanque
 
Elites, lideres e revoluções
Elites, lideres e revoluçõesElites, lideres e revoluções
Elites, lideres e revoluçõesElisio Estanque
 
Classes e rebeliões sociais no brasil publico 09.06.2014
Classes e rebeliões sociais no brasil publico 09.06.2014Classes e rebeliões sociais no brasil publico 09.06.2014
Classes e rebeliões sociais no brasil publico 09.06.2014Elisio Estanque
 

Mais procurados (11)

Comunicado JS - Contestação vs Violência
Comunicado JS - Contestação vs ViolênciaComunicado JS - Contestação vs Violência
Comunicado JS - Contestação vs Violência
 
Canção de protesto
Canção de protestoCanção de protesto
Canção de protesto
 
Visto do brasil greves, manifs e passeatas ee
Visto do brasil greves, manifs e passeatas eeVisto do brasil greves, manifs e passeatas ee
Visto do brasil greves, manifs e passeatas ee
 
A Esquerda dos Jovens
A Esquerda dos JovensA Esquerda dos Jovens
A Esquerda dos Jovens
 
A esquerda dos jovens
A esquerda dos jovensA esquerda dos jovens
A esquerda dos jovens
 
Ee .carta aberta de um ex militante-jun_2014
Ee .carta aberta de um ex militante-jun_2014Ee .carta aberta de um ex militante-jun_2014
Ee .carta aberta de um ex militante-jun_2014
 
Comunicado Apresentacao Candidatura Paulo Caldas
Comunicado  Apresentacao Candidatura Paulo CaldasComunicado  Apresentacao Candidatura Paulo Caldas
Comunicado Apresentacao Candidatura Paulo Caldas
 
Juventude e rebelioes s 2013 31dez
Juventude e rebelioes s 2013 31dezJuventude e rebelioes s 2013 31dez
Juventude e rebelioes s 2013 31dez
 
Elites, lideres e revoluções
Elites, lideres e revoluçõesElites, lideres e revoluções
Elites, lideres e revoluções
 
Classes e rebeliões sociais no brasil publico 09.06.2014
Classes e rebeliões sociais no brasil publico 09.06.2014Classes e rebeliões sociais no brasil publico 09.06.2014
Classes e rebeliões sociais no brasil publico 09.06.2014
 
Comunicado 08 s pd h
Comunicado 08 s pd hComunicado 08 s pd h
Comunicado 08 s pd h
 

Destaque

Внеурочная деятельность
Внеурочная деятельностьВнеурочная деятельность
Внеурочная деятельностьsch426media
 
MAPA 7R ACTUALIZACIÓN
MAPA 7R ACTUALIZACIÓNMAPA 7R ACTUALIZACIÓN
MAPA 7R ACTUALIZACIÓNjaimeak
 
Психологическая готовность выпускников
Психологическая готовность выпускниковПсихологическая готовность выпускников
Психологическая готовность выпускниковsch426media
 
Figura- proceso de produccion de los sueños,
Figura- proceso de produccion de los sueños,Figura- proceso de produccion de los sueños,
Figura- proceso de produccion de los sueños,Kelly Buenaventura
 
Оценка метапредметных результатов
Оценка метапредметных результатовОценка метапредметных результатов
Оценка метапредметных результатовsch426media
 
Proceso de produccion de un programa
Proceso de produccion de un programaProceso de produccion de un programa
Proceso de produccion de un programamartinavsvi05
 
Mohammad.shafi_Aap_Khan.
Mohammad.shafi_Aap_Khan.Mohammad.shafi_Aap_Khan.
Mohammad.shafi_Aap_Khan.Mohammad Shafi
 
Class 9 &_10_accounting_chapter three_class 7
Class 9 &_10_accounting_chapter three_class 7Class 9 &_10_accounting_chapter three_class 7
Class 9 &_10_accounting_chapter three_class 7Cambriannews
 
Работа с интерактивным пространством
Работа с интерактивным пространствомРабота с интерактивным пространством
Работа с интерактивным пространствомsch426media
 
Effects of spinal stabilization and pre-gait training activities on independe...
Effects of spinal stabilization and pre-gait training activities on independe...Effects of spinal stabilization and pre-gait training activities on independe...
Effects of spinal stabilization and pre-gait training activities on independe...Sarah Cademartori
 
Trabajo sociología 1 dp
Trabajo sociología 1 dpTrabajo sociología 1 dp
Trabajo sociología 1 dpGabriela303
 
Centre point community presentation
Centre point community presentationCentre point community presentation
Centre point community presentationSuhardi Darwina
 
भारत रत्‍न
भारत रत्‍नभारत रत्‍न
भारत रत्‍नMukul Rawat
 
roc_m004_tue25mar2014
roc_m004_tue25mar2014roc_m004_tue25mar2014
roc_m004_tue25mar2014Elaine Cooney
 
Mapa variables aleatoria estadistica 2
Mapa variables aleatoria estadistica 2Mapa variables aleatoria estadistica 2
Mapa variables aleatoria estadistica 2yajairaccardoneg
 

Destaque (18)

Внеурочная деятельность
Внеурочная деятельностьВнеурочная деятельность
Внеурочная деятельность
 
MAPA 7R ACTUALIZACIÓN
MAPA 7R ACTUALIZACIÓNMAPA 7R ACTUALIZACIÓN
MAPA 7R ACTUALIZACIÓN
 
Managing_Workplace_Anxiety_Certificate[1]
Managing_Workplace_Anxiety_Certificate[1]Managing_Workplace_Anxiety_Certificate[1]
Managing_Workplace_Anxiety_Certificate[1]
 
Психологическая готовность выпускников
Психологическая готовность выпускниковПсихологическая готовность выпускников
Психологическая готовность выпускников
 
Figura- proceso de produccion de los sueños,
Figura- proceso de produccion de los sueños,Figura- proceso de produccion de los sueños,
Figura- proceso de produccion de los sueños,
 
Appreciation Lettrs
Appreciation LettrsAppreciation Lettrs
Appreciation Lettrs
 
Оценка метапредметных результатов
Оценка метапредметных результатовОценка метапредметных результатов
Оценка метапредметных результатов
 
Proceso de produccion de un programa
Proceso de produccion de un programaProceso de produccion de un programa
Proceso de produccion de un programa
 
Mohammad.shafi_Aap_Khan.
Mohammad.shafi_Aap_Khan.Mohammad.shafi_Aap_Khan.
Mohammad.shafi_Aap_Khan.
 
Class 9 &_10_accounting_chapter three_class 7
Class 9 &_10_accounting_chapter three_class 7Class 9 &_10_accounting_chapter three_class 7
Class 9 &_10_accounting_chapter three_class 7
 
Работа с интерактивным пространством
Работа с интерактивным пространствомРабота с интерактивным пространством
Работа с интерактивным пространством
 
Effects of spinal stabilization and pre-gait training activities on independe...
Effects of spinal stabilization and pre-gait training activities on independe...Effects of spinal stabilization and pre-gait training activities on independe...
Effects of spinal stabilization and pre-gait training activities on independe...
 
Trabajo sociología 1 dp
Trabajo sociología 1 dpTrabajo sociología 1 dp
Trabajo sociología 1 dp
 
Centre point community presentation
Centre point community presentationCentre point community presentation
Centre point community presentation
 
भारत रत्‍न
भारत रत्‍नभारत रत्‍न
भारत रत्‍न
 
Conductismo cognitivismo constructivismo
Conductismo cognitivismo constructivismoConductismo cognitivismo constructivismo
Conductismo cognitivismo constructivismo
 
roc_m004_tue25mar2014
roc_m004_tue25mar2014roc_m004_tue25mar2014
roc_m004_tue25mar2014
 
Mapa variables aleatoria estadistica 2
Mapa variables aleatoria estadistica 2Mapa variables aleatoria estadistica 2
Mapa variables aleatoria estadistica 2
 

Semelhante a REVISTA ADVOGADOS M&N n.46, artigo: REFLEXÕES SOBRE OS PARTIDOS POLÍTICOS

Artigo partidos políticos e democracia sensos e consensos
Artigo   partidos políticos e democracia sensos e consensosArtigo   partidos políticos e democracia sensos e consensos
Artigo partidos políticos e democracia sensos e consensosNovas da Guiné Bissau
 
Jornal insurgência psol
Jornal insurgência psolJornal insurgência psol
Jornal insurgência psolMarcos Silveira
 
Decisões autoritárias e o exercício da democracia no brasil
Decisões autoritárias e o exercício da democracia no brasilDecisões autoritárias e o exercício da democracia no brasil
Decisões autoritárias e o exercício da democracia no brasilFernando Alcoforado
 
Apresentação - Perguntas&Respostas
Apresentação - Perguntas&RespostasApresentação - Perguntas&Respostas
Apresentação - Perguntas&RespostasQuarta Laranja
 
16 duas mensagens de nilo peçanha - 2ª
16   duas mensagens de nilo peçanha - 2ª16   duas mensagens de nilo peçanha - 2ª
16 duas mensagens de nilo peçanha - 2ªFatoze
 
A putrefação do congresso nacional e do exercício da política no brasil
A putrefação do congresso nacional e do exercício da política no brasilA putrefação do congresso nacional e do exercício da política no brasil
A putrefação do congresso nacional e do exercício da política no brasilFernando Alcoforado
 
Filosofia na cidade
Filosofia na cidadeFilosofia na cidade
Filosofia na cidadeLipinha_13
 
Moção Sectorial - Renovação Política
Moção Sectorial - Renovação PolíticaMoção Sectorial - Renovação Política
Moção Sectorial - Renovação Políticajsribatejo
 
Política e Sociedade no Brasil
Política e Sociedade no BrasilPolítica e Sociedade no Brasil
Política e Sociedade no BrasilPaulo Hartung
 
Palestra na Escola Lacaniana de Psicanálise- RJ
Palestra na Escola Lacaniana de Psicanálise- RJPalestra na Escola Lacaniana de Psicanálise- RJ
Palestra na Escola Lacaniana de Psicanálise- RJPaulo Hartung
 
E folio de ciencia politica 2011 2012
E folio de ciencia politica 2011 2012E folio de ciencia politica 2011 2012
E folio de ciencia politica 2011 2012Vitor Mendes
 
Constituinte já novo foco do movimento de massa no brasil
Constituinte já novo foco do movimento de massa no brasilConstituinte já novo foco do movimento de massa no brasil
Constituinte já novo foco do movimento de massa no brasilFernando Alcoforado
 
No final dos anos de 1980
No final dos anos de 1980No final dos anos de 1980
No final dos anos de 1980Helder Lopes
 
Quem é o seu líder e com quem eu negocio? Dilemas do defasado sistema políti...
Quem é o seu líder e com quem eu negocio?  Dilemas do defasado sistema políti...Quem é o seu líder e com quem eu negocio?  Dilemas do defasado sistema políti...
Quem é o seu líder e com quem eu negocio? Dilemas do defasado sistema políti...Marcelo Pilon
 
Manifesto interno PPS e REDE, e outros
Manifesto interno PPS e REDE, e outrosManifesto interno PPS e REDE, e outros
Manifesto interno PPS e REDE, e outrosEmilio Viegas
 

Semelhante a REVISTA ADVOGADOS M&N n.46, artigo: REFLEXÕES SOBRE OS PARTIDOS POLÍTICOS (20)

Opinião
OpiniãoOpinião
Opinião
 
Artigo partidos políticos e democracia sensos e consensos
Artigo   partidos políticos e democracia sensos e consensosArtigo   partidos políticos e democracia sensos e consensos
Artigo partidos políticos e democracia sensos e consensos
 
Jornal insurgência psol
Jornal insurgência psolJornal insurgência psol
Jornal insurgência psol
 
Decisões autoritárias e o exercício da democracia no brasil
Decisões autoritárias e o exercício da democracia no brasilDecisões autoritárias e o exercício da democracia no brasil
Decisões autoritárias e o exercício da democracia no brasil
 
Apresentação - Perguntas&Respostas
Apresentação - Perguntas&RespostasApresentação - Perguntas&Respostas
Apresentação - Perguntas&Respostas
 
Anúncio da Candidatura
Anúncio da CandidaturaAnúncio da Candidatura
Anúncio da Candidatura
 
16 duas mensagens de nilo peçanha - 2ª
16   duas mensagens de nilo peçanha - 2ª16   duas mensagens de nilo peçanha - 2ª
16 duas mensagens de nilo peçanha - 2ª
 
A putrefação do congresso nacional e do exercício da política no brasil
A putrefação do congresso nacional e do exercício da política no brasilA putrefação do congresso nacional e do exercício da política no brasil
A putrefação do congresso nacional e do exercício da política no brasil
 
Filosofia na cidade
Filosofia na cidadeFilosofia na cidade
Filosofia na cidade
 
Moção Sectorial - Renovação Política
Moção Sectorial - Renovação PolíticaMoção Sectorial - Renovação Política
Moção Sectorial - Renovação Política
 
Política e Sociedade no Brasil
Política e Sociedade no BrasilPolítica e Sociedade no Brasil
Política e Sociedade no Brasil
 
Palestra na Escola Lacaniana de Psicanálise- RJ
Palestra na Escola Lacaniana de Psicanálise- RJPalestra na Escola Lacaniana de Psicanálise- RJ
Palestra na Escola Lacaniana de Psicanálise- RJ
 
Reformas de que o Brasil precisa: as três fronteiras da democracia
Reformas de que o Brasil precisa: as três fronteiras da democraciaReformas de que o Brasil precisa: as três fronteiras da democracia
Reformas de que o Brasil precisa: as três fronteiras da democracia
 
E folio de ciencia politica 2011 2012
E folio de ciencia politica 2011 2012E folio de ciencia politica 2011 2012
E folio de ciencia politica 2011 2012
 
Trablho para pdf novo
Trablho para pdf novoTrablho para pdf novo
Trablho para pdf novo
 
Constituinte já novo foco do movimento de massa no brasil
Constituinte já novo foco do movimento de massa no brasilConstituinte já novo foco do movimento de massa no brasil
Constituinte já novo foco do movimento de massa no brasil
 
Partidos políticos e eleições
Partidos políticos e eleiçõesPartidos políticos e eleições
Partidos políticos e eleições
 
No final dos anos de 1980
No final dos anos de 1980No final dos anos de 1980
No final dos anos de 1980
 
Quem é o seu líder e com quem eu negocio? Dilemas do defasado sistema políti...
Quem é o seu líder e com quem eu negocio?  Dilemas do defasado sistema políti...Quem é o seu líder e com quem eu negocio?  Dilemas do defasado sistema políti...
Quem é o seu líder e com quem eu negocio? Dilemas do defasado sistema políti...
 
Manifesto interno PPS e REDE, e outros
Manifesto interno PPS e REDE, e outrosManifesto interno PPS e REDE, e outros
Manifesto interno PPS e REDE, e outros
 

Mais de MARCO AURÉLIO BICALHO DE ABREU CHAGAS

"LONGEVIDADE E TEMPO LIVRE: NOVAS PROPOSTAS DE PARTICIPAÇÃO SOCIAL E DE VALOR...
"LONGEVIDADE E TEMPO LIVRE: NOVAS PROPOSTAS DE PARTICIPAÇÃO SOCIAL E DE VALOR..."LONGEVIDADE E TEMPO LIVRE: NOVAS PROPOSTAS DE PARTICIPAÇÃO SOCIAL E DE VALOR...
"LONGEVIDADE E TEMPO LIVRE: NOVAS PROPOSTAS DE PARTICIPAÇÃO SOCIAL E DE VALOR...MARCO AURÉLIO BICALHO DE ABREU CHAGAS
 

Mais de MARCO AURÉLIO BICALHO DE ABREU CHAGAS (20)

FACHADAS DOS CASARÕES DE MINAS
FACHADAS DOS CASARÕES DE MINASFACHADAS DOS CASARÕES DE MINAS
FACHADAS DOS CASARÕES DE MINAS
 
"LONGEVIDADE E TEMPO LIVRE: NOVAS PROPOSTAS DE PARTICIPAÇÃO SOCIAL E DE VALOR...
"LONGEVIDADE E TEMPO LIVRE: NOVAS PROPOSTAS DE PARTICIPAÇÃO SOCIAL E DE VALOR..."LONGEVIDADE E TEMPO LIVRE: NOVAS PROPOSTAS DE PARTICIPAÇÃO SOCIAL E DE VALOR...
"LONGEVIDADE E TEMPO LIVRE: NOVAS PROPOSTAS DE PARTICIPAÇÃO SOCIAL E DE VALOR...
 
Capa do livro TRIBUTOS
Capa do livro TRIBUTOSCapa do livro TRIBUTOS
Capa do livro TRIBUTOS
 
O MUNDO PAROU!!
O MUNDO PAROU!!O MUNDO PAROU!!
O MUNDO PAROU!!
 
TEMPO, ESSÊNCIA DA VIDA
TEMPO, ESSÊNCIA DA VIDATEMPO, ESSÊNCIA DA VIDA
TEMPO, ESSÊNCIA DA VIDA
 
PORQUE CONFIO NO FUTURO PÓS PANDEMIA
PORQUE CONFIO NO FUTURO PÓS PANDEMIAPORQUE CONFIO NO FUTURO PÓS PANDEMIA
PORQUE CONFIO NO FUTURO PÓS PANDEMIA
 
PRINCÍPIOS DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA
PRINCÍPIOS DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICAPRINCÍPIOS DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA
PRINCÍPIOS DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA
 
PICO DO ITACOLOMI E OUTRAS COISAS DE MINAS
PICO DO ITACOLOMI E OUTRAS COISAS DE MINASPICO DO ITACOLOMI E OUTRAS COISAS DE MINAS
PICO DO ITACOLOMI E OUTRAS COISAS DE MINAS
 
ÍCONES DE BELO HORIZONTE
ÍCONES DE BELO HORIZONTEÍCONES DE BELO HORIZONTE
ÍCONES DE BELO HORIZONTE
 
FERAS MENTAIS
FERAS MENTAISFERAS MENTAIS
FERAS MENTAIS
 
Guarapari
GuarapariGuarapari
Guarapari
 
CONHECER A VERDADE
CONHECER A VERDADECONHECER A VERDADE
CONHECER A VERDADE
 
ALGUNS NOVOS CONCEITOS
ALGUNS NOVOS CONCEITOSALGUNS NOVOS CONCEITOS
ALGUNS NOVOS CONCEITOS
 
Meu netinho
Meu netinhoMeu netinho
Meu netinho
 
Cronica instantes
Cronica instantesCronica instantes
Cronica instantes
 
CONCEITO DE LIBERDADE
CONCEITO DE LIBERDADECONCEITO DE LIBERDADE
CONCEITO DE LIBERDADE
 
CONTOS CURTOS, DES - CONTOS
CONTOS CURTOS, DES - CONTOSCONTOS CURTOS, DES - CONTOS
CONTOS CURTOS, DES - CONTOS
 
ARRAIAL DOS PAPUDOS
ARRAIAL DOS PAPUDOSARRAIAL DOS PAPUDOS
ARRAIAL DOS PAPUDOS
 
O PENSAMENTO DE DEUS
O PENSAMENTO DE DEUSO PENSAMENTO DE DEUS
O PENSAMENTO DE DEUS
 
O PENSAMENTO DE DEUS
O PENSAMENTO DE DEUSO PENSAMENTO DE DEUS
O PENSAMENTO DE DEUS
 

REVISTA ADVOGADOS M&N n.46, artigo: REFLEXÕES SOBRE OS PARTIDOS POLÍTICOS

  • 1. Entrevista: As dificuldades da advocacia portuguesa
  • 2. REFLEXDES SOBRE OS PARTIDOS POLITICOS 0 s partidos politicos sao entidades representativas formadas por segmentos populares de alguma significavao. Os partidos politicos nascem inspirados em ideais nobres, mas, ao longo do tempo, desviam-se da rota eleita para dar acolhida as ambiv5es de seus dirigentes que, infelizmente, esquecidos de suas promessas de outrora, se lanvam pela senda da especulavao, semeando o descredito a medida que os desacertos culminam na desorganizavao, impondo suas normas arbitnirias. Nao se viu muitas vezes adverte o pensador Gonzalez Pecotche - como os partidos politicos absorvem a vontade do chefe de Estado, impondo-lhe suas decisoes e mandados? E nao e por acaso o temor de ser abandonado pelos que o levaram ao poder o que o faz ceder as suas exigencias ou as daqueles que lhe prestaram seu concurso ou lhe serviram nos momentos febris da luta? Partidos politicos sao, muitas vezes, divisionistas. Os recentes movimentos populares que levaram as pessoas as ruas em passeatas pressionam os partidos politicos e tencionam derruba-los, colocando em serio risco a sobrevivencia desses agrupamentos. Ha partidos que giram em tomo de pessoas que assumem a sua direvao e ha os que orbitam em movimentos que aglutinam aspirav5es comuns, sustentadas por individuos que encamam seus postulados ou ideais politicos. Desses agrupamentos surgem pessoas que, sem a devida ilustravao, experiencia e cultura, sao con28 www.advogadosmn.com.br duzidas por entusiasmos passionais a ocupar altas posiv5es publicas ou representativas. Politicos despreparados e sem qualquer condivao de representar os anseios da populavao dao a pauta da necessidade premente de se instituir uma formayao em cultura politica aberta a todos os cidadaos, sem excevao. Os partidos politicos precisamse organizar - no entender do pensador Pecotche- sobre as bases de urn ideal patri6tico que implique uma interpretavao fiel das necessidades e anelos do povo; necessitam ter uma orientavao definida e clara para disciplinar as massas e educa-las no civismo, a fim de que cumpram suas funv5es cidadas. Longe dessa aspiravao estao os atuais partidos politicos que existem em nosso pais e nao mais representam, como vis to, pelas evidencias do clamor publico, expressado nas manifestav5es em recentes passeatas, os anseios do povo brasileiro, interessado nas mudanvas de rumo da nave democratica que devera doravante sulcar mares revoltos em direvao a urn horizonte promissor, em superavao constante, na busca de dias melhores para todos os cidadaos deste pais. Os movimentos que levaram as ruas os chamados "manifestantes", em sua maioria de jovens, bradavam, em unissono, que nao aguentavam mais os desmandos, a corrup9ao, a improbidade dos politicos despreparados para o exercicio do cargo. A patria brasileira clama e reclama pelo aporte altruista e desinteressado de homens e mulheres capazes que, com uma compreensao superior e amplitude de miras, destinem suas inteligencias e energias em favor de seu engrandecimento em todas as ordens. Ficou evidente que ha uma carencia de uma formavao s6lida em cultura politica, a fim de que o voto passe a ter o real valor de eleger urn representante digno que saiba conduzir os destinos do seu povo com honradez e elevada determinavao. Chegou a hora de se pensar na instituivao de uma "Escola de Educavao e Cultura Politica", aberta a todos os cidadaos do nosso pais, sem excevao, para prepara-los, conduzindo-os aos pincaros de uma democracia forte que nao admita essas maze las que corroem as bases de nossas instituiy5es democraticas e coloquem em xeque a soberania nacional. E democracia forte e democracia energica e ativa, superior em seus destinos, generosa e reta, aperfeivoada que ordene a vida de nos saN avao sob sa bias normas. Ha que se aspirar a urn regime democratico que se mantenha fiel e firme em seus principios soberanos, que se empenhe em eliminar, de vez, a corrup9ao e a fraude e sustente o imperio do dire ito e da justiva. Compartilho, portanto, a ideia do pensador Carlos Gonzalez Pecotche que diz: "0 civismo, em sua mais elevada expressao moral, deve encamar o espirito coletivo e construir uma forva em marcha em direvao a conquista dos mais altos val ores da consciencia nacional." Marco Aurelio BicaU10 de Abreu Chagas eadvogado, assessor juridico da ACMINAS - Assoc ia9ao Comercial de Minas. Articulista, conferencista e radialista. Colunista da Revista Advogados Mercado & Neg6cios.