Gestão de Conteúdos com Aplicações     Instaladas em Servidores               Aplicações Informáticas  Ciências e Tecnolog...
Sumário   Introdução                                                   3   Ambiente Pessoal de Aprendizagem             ...
IntroduçãoEste trabalho tem como objectivo demonstrar a capacidade de gestãode conteúdos de aprendizagem criados e mantido...
Ambiente Pessoal de Aprendizagem(1/3)   Permite gerir os conteúdos e processos de    aprendizagem;   É um ambiente que p...
Ambiente Pessoal de Aprendizagem(2/3)   Existe um maior controlo em todo o processo de    aprendizagem, é possível distin...
Ambiente Pessoal de Aprendizagem(3/3)   Através do PLE conseguirá movimentar-se com    segurança e eficiência neste tipo ...
Portefólio Electrónico (1/3)   Os portefólios feitos em suporte digital suportam    uma variedade de processos que ajudam...
Portefólio Electrónico (2/3)                               8
Portefólio Electrónico (3/3)   O portefólio electrónico resolve alguns dos    problemas que surgem nos portefólios tradic...
Mahara (1/2)      Criado em 2006, o projecto Mahara é o resultado de uma colaboração entre a Universidade de Massey, Unive...
Mahara (2/2)Como e-Portfolio permite:   Seleccionar quem pode ver a informação;   A informação que se pretende que seja ...
Moodle e Mahara (1/2)     O Moodle é um software livre, de apoio à aprendizagem, executado num ambiente virtual.    O conc...
Moodle e Mahara (2/2)      Através desta plataforma, a comunicação e interacção entre docente, aluno e instituição são sim...
Grau de dificuldade de instalação econfiguração (1/4)   Através do processo de instalação e de integração    das duas pla...
Grau de dificuldade de instalação econfiguração (2/4)   O Moodle é um Sistema de Gestão de    Aprendizagem – Learning Man...
Grau de dificuldade de instalação econfiguração (3/4)   Os problemas surgiram com a necessidade de    instalação do Xampp...
Grau de dificuldade de instalação econfiguração (4/4)   De seguida o grupo teve dificuldades em activar    as extensões p...
Sugestões de melhoria do Guião (1/1)   O grupo considera o guião bastante útil mas com    ressalva que existe informação ...
Conclusão (1/2)   A realização este trabalho fez-nos ver como um    portefólio electrónico, neste caso, o Mahara,    pode...
Conclusão (2/2)   O Mahara que se revela uma ferramenta fácil de    utilizar, com o senão de não existir ainda em    idio...
Bibliografia Papagallis - Como construir um Ambiente Pessoal de Aprendizado? [Em  linha]. [Consulado em 12 Outubro de 201...
   CRUZ, Jorge – Portefólio digital (e-portefólio): Tese de Mestrado [Em linha] [Consultado    em     15     de     Janei...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Ai tp3-g3-a

310 visualizações

Publicada em

Trabalho AI Grupo3

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
310
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ai tp3-g3-a

  1. 1. Gestão de Conteúdos com Aplicações Instaladas em Servidores Aplicações Informáticas Ciências e Tecnologias da Documentação e Informação 2011/2012 Docente: Lino Oliveira Grupo nº3 Ana Ferreira – 9090011 Bruna Almeida - 9090013 Márcio Monteiro - 9070131 1
  2. 2. Sumário Introdução 3 Ambiente Pessoal de Aprendizagem 4 Portefólio Electrónico 7 Mahara 10 Moodle e Mahara 12 Grau de dificuldade de instalação e configuração 14 Comentários e sugestões de melhoria do guião de instalação 17 Sugestões de melhoria no Guião 18 Conclusão 19 Bibliografia 20 2
  3. 3. IntroduçãoEste trabalho tem como objectivo demonstrar a capacidade de gestãode conteúdos de aprendizagem criados e mantidos através de umainterface Web para aplicações instaladas em servidores. Desta forma foirealizado, individualmente, um PLEfolio, ou seja, um ambiente pessoalde aprendizagem e portefólio electrónico. O ambiente configurado tevecomo base as unidades curriculares (UC) frequentadas por nós. Nas UC’sforam incluídos conteúdos. Outro objectivo deste trabalho foidesenvolver, nos ambientes criados, actividades de partilha erelacionamento entre os elementos do grupo.Para uma melhor compreensão iremos fazer uma contextualizaçãoabordando os conceitos de ambiente pessoal de aprendizagem,portefólio electrónico e interacção entre Moodle/Mahara.É importante ainda referir que quanto à plataforma falamos acerca dograu de dificuldade de utilização, de que maneira a sua utilizaçãopoderá melhorar a nossa aprendizagem, focando as diferenças do“antes” e “depois” da utilização da mesma, de que modo as eventuaisdificuldades anteriores à sua utilização ajudaram a definir o ambientecriado, quanto à instalação das aplicações, do grau de dificuldade deinstalação e configuração da plataforma e elaboramos tambémcomentários e sugestões de melhoria do guião de instalaçãodisponibilizado. 3
  4. 4. Ambiente Pessoal de Aprendizagem(1/3) Permite gerir os conteúdos e processos de aprendizagem; É um ambiente que possibilita determinar e definir objectivos, gerir a aprendizagem, administrar todo o conteúdo e interagir com redes sociais de aprendizagem; Um dos objectivos do PLE é criar um espaço para desenvolver a própria aprendizagem com o principal propósito de alcançar objectivos educacionais. 4
  5. 5. Ambiente Pessoal de Aprendizagem(2/3) Existe um maior controlo em todo o processo de aprendizagem, é possível distinguir a informação relevante, proporciona pesquisas mais criativas, uma melhor organização dos conteúdos e sua actualização e trabalho em rede; Um ambiente pessoal de aprendizagem pode conter blogs, redes sociais como o Facebook e o Twitter e conteúdos do YouTube entre outros do interesse do utilizador. 5
  6. 6. Ambiente Pessoal de Aprendizagem(3/3) Através do PLE conseguirá movimentar-se com segurança e eficiência neste tipo de universo pois através das diferentes ferramentas consegue enfrentar a comunicação e aprendizagem online, proporcionando-lhe acesso a recursos, pessoas, e ambientes que são necessários para a sua forma autónoma e através do seu controlo, podendo servir como se de uma portfolio digital. 6
  7. 7. Portefólio Electrónico (1/3) Os portefólios feitos em suporte digital suportam uma variedade de processos que ajudam a controlar e orientar melhor o trabalho e a sua finalidade; Ajudam a desenvolver capacidades de recolha, selecção e reflexão que contribuem para o seu processo de aprendizagem e podem ser considerados como uma ferramenta de gestão do conhecimento. 7
  8. 8. Portefólio Electrónico (2/3) 8
  9. 9. Portefólio Electrónico (3/3) O portefólio electrónico resolve alguns dos problemas que surgem nos portefólios tradicionais como a falta de espaço, falta de personalização de um ambiente, falta de interacção com docentes e/ou colegas, não se consegue actualizar constantemente os trabalhos e algo estático como o portefólio tradicional não representa o percurso do aluno ou do autor do portefólio. 9
  10. 10. Mahara (1/2) Criado em 2006, o projecto Mahara é o resultado de uma colaboração entre a Universidade de Massey, Universidade de Tecnologia de Auckland, o "Open Polytechnic" da Nova Zelândia, e a Universidade Victoria, de Wellington. Apresenta-se como uma solução completa de e- Portfolio, desenhado para fornecer aos seus utilizadores as ferramentas necessárias para que possam demonstrar determinadas coisas, por exemplo: o que aprenderam ao longo da vida, as suas capacidades, os seus trabalhos, etc. Algumas das suas características são: Suporta vários idiomas e temas; Software código aberto; Gere, armazena e exibe conteúdo; Redes sociais; Repositório de ficheiros; Blog; Informação do perfil, entre outras. 10
  11. 11. Mahara (2/2)Como e-Portfolio permite: Seleccionar quem pode ver a informação; A informação que se pretende que seja visualizada por outros utilizadores é colocada numa área destinada para tal, denominada de “vista” (view); Podem existir diversas “vistas” (views), com artefactos (artefacts) diferentes, sendo que cada uma delas pode ter acessos diferentes; Obter comentários públicos ou privados; Os outros utilizadores podem relatar conteúdo censurável directamente ao administrador do Website e receber notificações, alterações e actualizações automáticas das vistas e artefactos que pretenderem. A arquitectura do Mahara foi inspirada na arquitectura modular e extensível do Moodle e não está disponível em Português mas dá a possibilidade de interacção com o Moodle. 11
  12. 12. Moodle e Mahara (1/2) O Moodle é um software livre, de apoio à aprendizagem, executado num ambiente virtual. O conceito foi criado em 2001 pelo educador e cientista computacional Martin Dougiamas. É um sistema que consiste na administração de actividades educacionais destinado à criação de comunidades on-line, em ambientes virtuais voltados para a aprendizagem colaborativa. O Mahara fornece um sinal único na capacidade que permite aos utilizadores, à escolha do administrador, para ser automaticamente conectado em ambas as contas, nomeadamente, a do Mahara e a do Moodle, fornecendo um nome de utilizador e palavra-chave apenas num dos sites. 12
  13. 13. Moodle e Mahara (2/2) Através desta plataforma, a comunicação e interacção entre docente, aluno e instituição são simplificadas. Além de todos os recursos que o Moodle disponibiliza para instituições de ensino e professores existe ainda a possibilidade em agregar os e-Portfolios ao sistema. Assim, num único local podemos consultar o histórico de actividades do aluno no Moodle, verificando-se o seu desempenho académico e o seu currículo. O aluno aí, pode ainda criar os seus próprios conteúdos personalizados, participar em redes sociais, ter listas de amigos, etc. Para o aluno parece funcionar tudo num mesmo sistema, sendo que os dois compartilham informações e o mesmo pode permitir que os seus dados sejam ou não visualizados por outros alunos. 13
  14. 14. Grau de dificuldade de instalação econfiguração (1/4) Através do processo de instalação e de integração das duas plataformas, da qual o grupo não obteve sucesso nesta última, consideramos que a facilidade e operabilidade estão bem presentes nas duas plataformas; O Mahara é uma plataforma bastante fácil de “trabalhar”, apresentando uma configuração que proporciona uma utilização bastante clara, rápida mas no entanto é necessário um conhecimento razoável da Língua Inglesa. 14
  15. 15. Grau de dificuldade de instalação econfiguração (2/4) O Moodle é um Sistema de Gestão de Aprendizagem – Learning Management System (LMS) e na utilização desta plataforma foi possível explorar com facilidade várias características e funcionalidades; Após instalação em máquina própria, conseguimos ver tudo aquilo que constrói o Moodle do dia-a-dia que estamos habituados, criar perfis de utilizador, atribuir privilégios, restrições, abrir fóruns, wikis, personalizar layout e também as várias disciplinas. 15
  16. 16. Grau de dificuldade de instalação econfiguração (3/4) Os problemas surgiram com a necessidade de instalação do Xampp, tendo em conta que as versões que constavam no guião não eram de todo as mais recentes e por conselho do professor seriam conveniente tentar com versões actualizadas. As tentativas foram realizadas pela ordem que mencionamos, Xampp 1.7.7 VC9, Xampp1.7.4 VC6, Xampp1.7.2 e por fim a versão Xampp 1.7.1 sendo que foi a única que se mostrou fiável e que possibilitou a instalação do Mahara e Moodle. 16
  17. 17. Grau de dificuldade de instalação econfiguração (4/4) De seguida o grupo teve dificuldades em activar as extensões php_curl.dll, php_openssl.dll em C:xamppphpphp.ini. Com o Moodle o grupo conseguiu a sua instalação com sucesso e sem problemas com a versão Moodle 2.0.7, a versão Moodle 2.0.7 + não foi bem sucedida, daí o grupo recorrer a uma versão inferior. No Mahara a versão instalada foi a V.1.4.1 e as dificuldades passaram pela configuração da palavra pass “root”. 17
  18. 18. Sugestões de melhoria do Guião (1/1) O grupo considera o guião bastante útil mas com ressalva que existe informação que deveria estar mencionada de forma clara existindo mesmo alguma em falta; Adicionar a informação de como se activa as extensões php_curl.dl, php_openssl.dll e php_intl.dll, destacando que esta se faz através da eliminação do “;” Adicionar informação acerca da compatibilidade das versões com os sistemas operativos. O grupo considera que poderá ser uma das causas para não conseguir instalar versões mais recentes. Inserção de imagens de passo a passo seria uma mais-valia tornando-se numa ajuda visual bastante útil. Um tópico com perguntas e respostas pode ajudar a encontrar a causa de erros a quem pretende instalar as plataformas. 18
  19. 19. Conclusão (1/2) A realização este trabalho fez-nos ver como um portefólio electrónico, neste caso, o Mahara, pode ser útil e criativo. Um PLE permite-nos fazer a gestão dos conteúdos e processos de aprendizagem e tem como meta alcançar objectivos educacionais. Pode conter blogs, redes sociais (Facebook, Twitter, etc.) e conteúdos do YouTube. Um portefólio electrónico demonstra o percurso de aprendizagem de uma pessoa ao longo do tempo, assim como as suas capacidades, o que se torna bastante útil para o desenvolvimento contínuo do indivíduo. 19
  20. 20. Conclusão (2/2) O Mahara que se revela uma ferramenta fácil de utilizar, com o senão de não existir ainda em idioma português. Apesar das dificuldades encontradas durante a instalação do Moodle e Mahara, consideramos que ambos trazem bastantes vantagens para o aluno e professor no processo de ensino/aprendizagem. 20
  21. 21. Bibliografia Papagallis - Como construir um Ambiente Pessoal de Aprendizado? [Em linha]. [Consulado em 12 Outubro de 2012]. Disponível em: WWW: <URL http://papagallis.com.br/2007/02/08/como-construir-um-ambiente- pessoal-de-aprendizado/> WIKIPÉDIA. - Personal learning environment [Em linha]. [Consultado em 12 de Outubro de 2012]. Disponível em: WWW: <URL: http://en.wikipedia.org/wiki/Personal_Learning_Environment> Da Web 2.0 ao e-Learning 2.0: Aprender na Rede – Considerações Finais [Em Linha]. [Consultado em 11 de Janeiro de 2012]. Disponível em WWW <URL: http://orfeu.org/weblearning20/consideracoes_finais> MOTA, José - Personal Learning Environments: Contributos para uma discussão do conceito [Em Linha]. [Consultado em 11 de Janeiro de 2012]. Disponível em WWW <URL: http://eft.educom.pt/index.php/eft/article/view/105/66> PORTEFÓLIO: Uma ferramenta de apoio à reflexão continuada. [Em linha]. [Consultado em 10 de Janeiro de 2012]. Disponível em WWW: <URL: https://docs.google.com/viewer?a=v&pid=sites&srcid=cHJvZnNpbnRyYS5vc md8YXBzfGd4OjJiMTA1MWQwMjIwM2Y1MDE> 21
  22. 22.  CRUZ, Jorge – Portefólio digital (e-portefólio): Tese de Mestrado [Em linha] [Consultado em 15 de Janeiro de 2012] Disponível em WWW <URL: http://repositorium.sdum.uminho.pt/bitstream/1822/11380/1/tese.pdf> Mahara – About Mahara [Em linha]. [Consultado em 4 de Janeiro de 2012]. Disponível em WWW: <URL: http://mahara.org/about> Kineo – Mahara e-Portfolio [Em linha]. [Consultado em 4 de Janeiro de 2012]. Disponível em WWW: <URL: http://kineo.com/moodle/mahara.html> Mahara – Features [Em linha]. [Consultado em 5 de Janeiro de 2012]. Disponível em WWW: <URL: http://mahara.org/features> Kineo – Mahara e-Portfolio [Em linha]. [Consultado em 4 de Janeiro de 2012]. Disponível em WWW: <URL: http://kineo.com/moodle/mahara.html> RAMIRO, Marques - O que é Moodle? Para que Serve? Usa-o? Não? Porquê? [Em linha]. [Consultado em 10 de Janeiro de 2012]. Disponível em WWW: <URL: http://www.profblog.org/2009/02/o-que-e-moodle-para-que-serve-usa-o-nao.html> Mahara – Features [Em linha]. [Consultado em 10 de Janeiro de 2012]. Disponível em WWW: <URL: http://mahara.org/features> Colaborativo.org - Mahara: Como incrementar as características sociais do Moodle e criar comunidades educacionais? [Em linha]. [Consultado em 10 de Janeiro de 2012]. Disponível em WWW: <URL: http://www.colaborativo.org/blog/2008/11/13/mahara- como-incrementar-as-caracteristicas-sociais-do-moodle-e-criar-comunidades- educacionais/> 22

×