Seminario10 trabalho interfaces_e_ conexões

1.062 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.062
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
23
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Seminario10 trabalho interfaces_e_ conexões

  1. 1. SISTEMAS DE INFORMAÇÃO<br />NPA 810<br />INTERFACES <br /> E CONEXÕES<br />KLEBER FADINI 12.107.410-8<br />MÁRCIO A. ANTUNES 12.203.222-0<br />
  2. 2. Agenda<br />Steven Johnson e suas publicações<br />Organização Multicelular<br />Internet x Vida Social<br />GIS e Location-aware service integration<br />Mobile Internet<br />Internet das coisas<br />Evolução da WEB<br />Considerações Finais<br />
  3. 3. Steven Jonhson <br /> Nasceu em 1970 e vive em Nova Iorque desde 1991. <br /> Formado em Semiótica e Literatura Inglesa, vem se destacando como um dos maiores estudiosos da tecnologia digital.<br /> É crítico cultural e professor na New York University, dono de uma escrita polêmica, tem alguns livros publicados.<br />Fonte: http://expeculando.wordpress.com/2007/07/10/steven-johnson/<br />
  4. 4. Principais Publicações<br />“TUDO O QUE É RUIM É BOM PARA VOCÊ”<br /> Os videogames e a televisão são ferramentas para tornar as pessoas mais inteligentes e espertas.<br />-2006-<br /> “DE CABEÇA ABERTA”<br />Trata do funcionamento do cérebro humano. O autor acredita que aprender a respeito da mecânica cerebral pode aumentar nossa percepção sobre nós mesmos.<br />"Ainda não se sabe tudo, mas livros como De cabeça aberta dão um passo a mais.“ <br />Moacyr Scliar <br />O Estado de S.Paulo<br />-2005-<br />Fonte : Everything Bad is Good For You Johnson : 2005 p.14 / http://www.zahar.com.br/catalogo_detalhe.asp<br />
  5. 5. “O MAPA FANTASMA” <br />Fala da devastação que o cólera causou em Londres, em meados do século XIX. Steven transforma um episódio da história da ciência numa narrativa elétrica, que, como ele mesmo diz, tem vários protagonistas: uma bactéria letal, uma metrópole e um homem como o cientista John Snow, que para salvar vidas teve de lutar não apenas contra a natureza, mas também contra a ignorância.<br />-2008-<br />“A INVENÇÃO DO AR”<br />Steven conecta as inovações do passado e revoluções do presente, integra a vida e os feitos do pensador britânico Priestley “a coisa mais próxima de um herói” que medita sobre as plantas que consomem gás carbônico e produzem oxigênio. Esse herói não apenas ajudou a “inventar” o ar, mas mudou a forma de viver e pensar.<br />-2009-<br />Fonte : http://arquivoetc.blogspot.com/2008/02/livros-o-mapa-fantasma-de-steven.html http://www.zahar.com.br/catalogo_detalhe.asp?id=1106<br />
  6. 6. “CULTURA DA INTERFACE”<br />Esta obra relata como o mercado e as novas tecnologias se comportavam, sempre recorrendo a uma contextualização histórica. Trata também sobre cada uma das áreas especificas do livro ligadas a interface: desktop, janela, links, texto e agentes. Além de pontuar, o autor ainda expõe suas opiniões e propõe melhorias ou novas idéias. Algumas delas já foram implantadas desde a publicação do livro.<br />-2001-<br />Fonte : http://andafter.org/publicacoes/resenha-critica-do-livro-equotcultura-da-interfaceequot-_711.html<br />
  7. 7. “EMERGÊNCIA”<br />"Quando o vi, pensei instantaneamente: talvez deva fazer um livro que pudesse ser cidades e cérebros", conta Johnson, explicando seu Emergência - A Dinâmica em Rede em Formigas, Cérebros, Cidades e Softwares. <br />"Não estava certo de qual conexão era aquela, mas tinha uma forte sensação que havia algo muito rico nisso“.<br />-2002-<br />Emergência é um livro que surpreende não apenas pela relevância de seus conteúdos e seu alto padrão estético literário, mas também pela sua densidade conceitual. <br />Fonte : Obra Emergence : <br />Steven Johnson / http://www1.folha.uol.com.br/folha/ilustrada/ult90u40592.shtml / http://www.caosmose.net/candido/unisinos/textos/Emergencia_Johson.pdf<br />
  8. 8. Entrevista - Folha de SP<br />Folha - O que é "emergência"?<br /> Steve Johnson- "Emergência" é o que acontece quando várias entidades independentes de baixo nível conseguem criar uma organização de alto nível sem ter estratégia ou autoridade centralizada. Você pode perceber esse comportamento em várias escalas: na forma como colônias de formigas lidam com o complexo gerenciamento de tarefas sem que haja uma única formiga no comando; na forma como bairros se formam sem um planejador urbano.<br />Folha - Essa conexão sutil entre vários níveis de organização já era algo de que você já suspeitava ou houve algum tipo de "revelação"?<br /> Johnson - É uma história engraçada. Vinha tentando decidir sobre o que escrever em meu próximo livro e estava entre a ciência do cérebro e a história do urbanismo. Não conseguia decidir qual dos tópicos era mais interessante. Por coincidência, ganhei duas cópias de um livro maravilhoso, cheio de mapas de cidades antigas, uma do meu pai e outra de meu melhor amigo e esse livro tinha um mapa de Hamburgo que parecia demais o cérebro humano. Quando o vi, pensei instantaneamente que devia fazer um livro que pudesse ser cidades e cérebros. Não estava certo de qual conexão era aquela, mas tinha uma forte sensação de que havia algo muito rico nisso.<br />http://www1.folha.uol.com.br/folha/ilustrada/ult90u40592.shtml<br />
  9. 9. 3. Folha - Como nosso comportamento reage ao surgimento do pensamento coletivo consciente?<br /> Johnson- Bem, nós gostamos de impor os velhos modelos centralizados a sistemas descentralizados --por ser um pouco mais confortável, acho. Por exemplo, uma das lições do 11 de Setembro foi a elasticidade essencial de sistemas descentralizados, como as cidades. Uma das coisas mais impressionantes foi que Manhattan levou um golpe inacreditável na região mais próxima de ser um centro e, a 20 quarteirões dali, a cidade funcionava perfeitamente, no próprio dia do ataque.<br />4. Folha - Você lista Engels, Darwin, Adam Smith e Alan Turing como pensadores de uma ciência que não existia em seu tempo (a ciência da auto-organização). Poderia citar outros nomes mais recentes?<br /> Johnson- Eu incluiria alguns teóricos de rede, como Steven Strogatz, autor de um novo livro, "Sync" e Duncan Watts, que escreveu "SixDegrees: TheScienceof a Connected Age" (Seis Graus: A Ciência da Era Conectada). E as pessoas que, como Stuart Kauffman e John Holland, desenvolveram a teoria da complexidade nos anos 70 e 80. <br />http://www1.folha.uol.com.br/folha/ilustrada/ult90u40592.shtml<br />
  10. 10. “O incrível Dictyostelium discoideum”<br />Organismo semelhante a uma ameba : funciona como uma organização multicelular derivada de um organismo unicelular descentralizado. Segundo Johnson, esta análise foi fundamental para transformar a compreensão da evolução biótica, ciência do cérebro, estudos urbanos e o funcionamento dos softwares.<br />Fonte : Obra Emergence : Steven Johnson / http://www.locolobo.org/clades.html<br />
  11. 11. Forças Top-Down e Bottom-Up<br />Top-Down :descrição de um sistema considerando-o inicialmente como um todo e depois partir para uma especificação refinada dos módulos, ou seja, os elementos básicos. Pensamento em termos de líderes (informação centralizada).<br />Bottom-Up :descrição de um sistema considerando-o como elementos básicos que o compõe e depois partir para uma especificação do sistema como um todo, ou seja, o formato completo. Pensamento em termos de fenômenos coletivos (informação descentralizada)<br />Fonte : http://www.naozero.com.br/taxonomy/term/170 / http://www.caosmose.net/candido/unisinos/textos/Emergencia_Johson.pdf<br />
  12. 12. “O incrível Dictyostelium discoideum”<br /> Segundo Steven Johnson esse funcionamento pode representar um tipo de comportamento emergente, independentemente da iniciativa de qualquer “célula líder”. A hipótese da célula líder, entretanto, reinou até o momento em que uma série de experimentos comprovasse que as células do DictyosteliumDiscoideum se organizavam de baixo para cima.<br /> Sem dúvida, é surpreendente perceber como temos dificuldade de pensar “em termos de fenômeno coletivo”. <br />Fonte : Obra Emergence : Steven Johnson / http://www.locolobo.org/clades.html<br />
  13. 13. Mito da formiga-rainha<br />“O comportamento emergente é uma mistura de ordem e anarquia”<br /> Steven Jonhson<br />A formiga-rainha não tem a autoridade a qual costumamos pensar.<br />As formigas se organizam e realizam suas operações sem lideres, apenas por meio de feedback intenso (Bottom-Up.)<br />Fonte : Obra Emergence : Steven Johnson / http://www.locolobo.org/clades.html<br />
  14. 14. Fenômenos Emergentes<br />“conduzindo à ordem global; componentes especializados criando uma inteligência não especializada; comunidades de indivíduos solucionando problemas sem que nenhum deles saiba disto” <br /> Steven Johnson <br /> Segundo Steven Johnson a cidade, como um “sistema emergente”, é capaz de aprender e se torna mais esperta e útil para seus habitantes através de um fenômeno bottom-up.<br />Fonte : Obra Emergence : Steven Johnson<br />
  15. 15. Fenômenos Emergentes<br /> A World Wide Web é, tipicamente, um fenômeno emergente e com certeza está ficando mais inteligente assim como as cidades e o formigueiro.<br /> A Web é um típico sistema emergente, no qual o processo de feedback, ou seja, o das “conexões de duas vias” fomenta a aprendizagem de nível mais alto. <br />Steven Johnson<br />Fonte : Obra Emergence : Steven Johnson<br />
  16. 16. Videogames e a Televisão<br /> Se você é daqueles que sentia alguma culpa depois de passar horas em frente a um videogame, relaxe: esse vício tão condenado pelo senso comum o está tornando mais inteligente.<br />"Tudo o que é ruim é bom para você” <br />Fonte : http://www2.uol.com.br/entrelivros/noticias/seja_inteligente_jogue_videogame_imprimir.html<br />
  17. 17. Jogos eletrônicos <br />“O crack também possui um poderoso domínio no cérebro humano, em parte graças às suas manipulações do sistema de dopamina", esse vício tão condenado pelo senso comum o está tornando mais inteligente.<br />"Os jogadores de videogame não estão absorvendo conselho moral, lições de vida ou retratos psicológicos valiosos."<br />Os romances podem ativar nossa imaginação, mas os jogos forçam você a decidir, a escolher, a priorizar.<br />Fonte : http://www2.uol.com.br/entrelivros/noticias/seja_inteligente_jogue_videogame_imprimir.html<br />
  18. 18. Desenvolvimento Social e Internet<br />“Nós falamos das cidades como locais centralizados no espaço, mas o que as fazem tão fortes na maioria das vezes é que elas são descentralizadas na sua função” <br />Steven Johnson<br />VIDEO:<br />http://fabiomalini.com/?p=8810<br />Fonte : http://fabiomalini.com<br />
  19. 19. Location-aware service integration<br />Aplicações que oferecem conteúdo, direcionamento, propagandas e diversas informações ao usuário, conforme sua localização geográfica.<br />Em diversas aplicações o GPS é a ferramenta que faz a interface com as aplicações.<br />
  20. 20. Location-aware service integration<br />Outras tecnologias também são utilizadas com aplicações location-aware.<br />Wireless<br />Celular<br />Laptop<br />
  21. 21. Location-aware service integration<br /> Como funcionam os aplicativos?<br /> A localização geográfica é determinada<br /> por meio de GPS ou outras tecnologias<br /> apresentadas anteriormente;<br /> Quando o usuário opta por utilizar o serviço, os aplicativos realizam tentativas de oferecer recursos para atender as necessidades dos usuários com base em sua localização.<br />http://agents.csie.ntu.edu.tw/~jih/publication/AAAI06WS13JihWR.pdf<br />
  22. 22. GIS – GeographicInformation System<br /> Sistema de informação geográfica, ou sistema de informação geo-espacial é um sistema que captura, armazena, analisa, gerencia e apresenta os dados com referência aos dados de localização geográfica. <br /> Em termos simples, o SIG é a fusão da cartografia, análise estatística e de tecnologia de banco de dados. <br /> O GIS pode ser utilizado em arqueologia, geografia, cartografia, agrimensura sensoriamento remoto, gestão, utilidade pública, gestão de recursos naturais, agricultura de precisão, planejamento urbano, gestão de emergências, arquitetura da paisagem, navegação, vídeo, antena, e motores de busca localizados.<br />http://gis.com/<br />
  23. 23. Vantagens X Desvantagens<br /> Permite o usuário receber recursos e informações que podem lhe ser úteis com base em sua localização por meio de perfis pré-armazenados.<br /> Problemas com a privacidade e conexão entre sites de relacionamento, onde os dados migram para outro site sem que o usuário esteja de acordo.<br />
  24. 24. Tecnologia e Acessórios<br />
  25. 25. Mobile Internet<br />
  26. 26. História e Evolução da Tecnologia<br /><ul><li> Tecnologia recente, início da utilização em massa, a partir do ano 2000.
  27. 27. WAP : Wireless Aplication Protocol, permite o envio de pacotes de dados e toca a comunicação sem cabeamento, ou seja, através de telefone móvel ou aparelho similar.
  28. 28. 1G : Analógica com velocidade aproximada de 9,5Kbps.
  29. 29. 2G : Digital 20Kbps
  30. 30. 2,5G : Digital 144Kbps
  31. 31. 3G : Digital 3,6Mbps</li></li></ul><li>Evolução Tecnológica<br />Fonte : http://i9mercado.blogspot.com/2009/12/o-acesso-internet-pelo-celular-devera.html<br />
  32. 32. Participação no Mercado<br /> A adesão do consumidor aos smartphones, incluindo o iPhone, e o crescimento de dispositivos que usam o Android, do Google, é surpreendente. O iPhone, inclusive, ganhou grande importância neste estudo, pois tem o aparelho como um dos grandes responsáveis pelo aumento do acesso a internet móvel.<br />Fonte : http://i9mercado.blogspot.com/2009/12/o-acesso-internet-pelo-celular-devera.html<br />
  33. 33. Participação no Mercado<br />Fonte : http://i9mercado.blogspot.com/2009/12/o-acesso-internet-pelo-celular-devera.html<br />
  34. 34. Crescimento Acelerado<br />Fonte : http://i9mercado.blogspot.com/2009/12/o-acesso-internet-pelo-celular-devera.html<br />
  35. 35. Tendências e o Futuro<br /> Cinco tendências estão convergindo para o crescimento da internet móvel: as redes 3G (e futuramente 4G), a popularidade de redes sociais, os vídeos online, serviços de VoIP como o Skype e dispositivos móveis completos que realizam tarefas que até pouco tempo atrás eram possíveis apenas em desktops.<br />Não há dúvidas que o futuro da internet está no celular, e este futuro é comprovado e motivado pelo crescimento de opções, melhoras nos smartphones, uma nova geração de tablets, e-readers como o Kindle. As redes 4G tornam fácil ver que o futuro da internet está na mobilidade.<br />Fonte : http://i9mercado.blogspot.com/2009/12/o-acesso-internet-pelo-celular-devera.html<br />
  36. 36. Internet das coisas<br />“...As coisas vão ficar inteligentes...”<br /> Já pensou como seria ótimo se a sua geladeira avisasse quando o leite estivesse vencido? Ou que comprasse automaticamente mais latas de sua cerveja favorita quando a bebida acabasse? E que tal um equipamento que calcula quanto tempo você vai levar no trânsito até o local de seu primeiro compromisso do dia, ajustando seu despertador para tocar na hora certa?<br />http://g1.globo.com/tecnologia/noticia/2010/05<br />
  37. 37. Como funciona?<br /> A internet das coisas é um conceito que reúne diversas tecnologias que têm se desenvolvido nos últimos anos. Os pilares que garantem a transformação dessa idéia em realidade são os sensores RFID (sigla em inglês para identificação por radiofrequência), as redes sem fio ubíquas (ou seja, presentes em todos os lugares) e a mudança do protocolo de internet para a versão IPv6.<br /> Atualmente, o protocolo IPv4 só é capaz de "contar" até 4 bilhões. Ou seja, só podemos dar endereços diferentes para um número limitado de computadores, telefones celulares e equipamentos conectados à rede. Na internet das coisas, cada objeto precisa de um endereço próprio. É aí que entra o IPv6. Ele garantirá códigos diferentes para uma quantidade praticamente infinita, aproximadamente 340 undecilhões de objetos.<br />http://g1.globo.com/tecnologia/noticia/2010/05<br />
  38. 38. Apple e Nike<br /> A Apple, criadora do iPod, do iPhone e do iPad, já se utiliza de conceitos da "internet das coisas". A empresa firmou uma parceria com a Nike para instalar chips em tênis de corridas, que passam a ser capazes de monitorar os exercícios físicos.<br />Fonte : http://updatefreud.blogspot.com/2011/01/internet-das-coisas.html<br />
  39. 39. IBM E CONTAINER CENTRALEN <br />Uma das grandes companhias líderes na Internet das Coisas é a IBM, que oferece uma ampla gama de soluções com tecnologia de RFID e sensores. A IBM tem-se ocupado de trabalhar com vários fabricantes e fornecedores de bens nos últimos meses para introduzir essas soluções no mundo.<br /> Em 2010 a IBM anunciou um contrato com a companhia holandesa de transportes Container Centralen. Juntas utilizarão a tecnologia de sensores da IBM para permitir a participantes na cadeia de fornecimento horticultural rastrear o progresso de envios à medida que eles se movem dos produtores até os atacadistas e destes até os varejistas, através de 40 países na Europa.” <br />http://readwriteweb.com.br/2009/10/09/top-5-tendencias-de-2009-a-internet-das-coisas/<br />
  40. 40. WEB 3.0<br />A Web Semântica é uma web com toda sua informação organizada de forma que não somente seres humanos possam entendê-la, mas <br /> principalmente máquinas. <br /> Isso porque elas nos ajudarão, de fato, em tarefas que hoje, invariavelmente temos que fazer manualmente.<br />http://www.oficinadanet.com.br/artigo/1831<br />
  41. 41. FUNCIONAMENTO<br />Exemplo:<br /> Você precisa fazer uma viagem às pressas para o Amazonas, então você pede ao computador para encontrar uma companhia aérea que siga as seguintes restrições: tenha um vôo para a manhã seguinte na classe econômica e seja a companhia com o preço mais barato.<br /> O computador, em poucos momentos lhe fornece o resultado da busca com a companhia que melhor se encaixa as medidas impostas. Depois disso, você apenas tem o trabalho de reservar seu lugar. A Web Semântica é uma evolução da nossa web atual.<br />http://www.oficinadanet.com.br<br />
  42. 42. A EVOLUÇÃO DA WEB<br />http://www.oficinadanet.com.br/artigo/1831<br />
  43. 43. O Futuro<br />Perspectiva-se um futuro em que poderemos usar roupa inteligente que se adapta às características da temperatura ambiente? <br />A passagem por um sensor irá indicar-nos qual <br />a manutenção que o nosso carro necessita?<br />Poderemos usar os óculos de sol para receber uma chamada vídeo? <br />Os cuidados médicos poderão ser prestados antecipadamente, graças a diagnósticos mais eficientes e rápidos?<br /> QUEM<br /> PODERÁ <br /> PREVER?<br />
  44. 44. Considerações finais<br /> Realmente o ciberespaço está se tornando cada vez mais inteligente e autônomo, semelhantemente ao desenvolvimento das cidades e a organização das formigas. Cada vez mais temos indivíduos resolvendo problemas de outros sem que ninguém saiba disso.<br /> Assim como as cidades, a rede se desenvolve como um “sistema emergente”, o qual é capaz de aprender e se tornar mais inteligente e mais útil para os homens.<br />
  45. 45. Bibliografia<br />JOHNSON, Steven. Emergence: the connected lives of ants, brains, cities, and software. Penguin Books, 2002.<br />SITES CONSULTADOS (2011):<br /><ul><li>http://tecfa.unige.ch/perso/staf/nova/blog/
  46. 46. http://www.we-make-money-not-art.com/
  47. 47. http://www.textually.org/
  48. 48. http://www.textually.org/picturephoning/
  49. 49. http://www.smartmobs.com
  50. 50. http://mobhappy.com/
  51. 51. http://mobilewhack.com/
  52. 52. http://www.zahar.com.br/catalogo_detalhe.asp?id=1106
  53. 53. http://expeculando.wordpress.com/2007/07/10/steven-johnson/
  54. 54. http://www.zahar.com.br/catalogo_detalhe.asp</li></li></ul><li><ul><li>http://arquivoetc.blogspot.com/2008/02/livros-o-mapa-fantasma-de-steven.html
  55. 55. http://www.zahar.com.br/catalogo_detalhe.asp?id=1106
  56. 56. http://andafter.org/publicacoes/resenha-critica-do-livro-equotcultura-da-interfaceequot-_711.html
  57. 57. http://www.caosmose.net/candido/unisinos/textos/Emergencia_Johson.pdf
  58. 58. http://www1.folha.uol.com.br/folha/ilustrada/ult90u40592.shtml
  59. 59. http://www.caosmose.net/candido/unisinos/textos/Emergencia_Johson.pdf
  60. 60. http://www2.uol.com.br/entrelivros/noticias/seja_inteligente_jogue_videogame_imprimir.html
  61. 61. http://fabiomalini.com
  62. 62. http://agents.csie.ntu.edu.tw/~jih/publication/AAAI06WS13JihWR.pdf
  63. 63. http://i9mercado.blogspot.com/2009/12/o-acesso-internet-pelo-celular-devera.html
  64. 64. http://g1.globo.com/tecnologia/noticia/2010/05
  65. 65. http://updatefreud.blogspot.com/2011/01/internet-das-coisas.html
  66. 66. http://www.oficinadanet.com.br
  67. 67. http://gis.com/</li></li></ul><li>Dúvidas<br />

×