SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 3
Baixar para ler offline
AVALIAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA E LITERATURA– III BIMESTRE 
Leia o texto a seguir e responda às questões de 01 a 03. 
01. O texto faz parte da propaganda de um dicionário de língua portuguesa. Sobre as marcas de correção presentes no texto, assinale a alternativa CORRETA. 
(A) Trata-se de retificações, no plano semântico, das palavras do léxico brasileiro. 
(B) São parte das mudanças sintáticas que deverão ocorrer em breve no Português. 
(C) São correções necessárias para a modificação da pronúncia dessas palavras. 
(D) Referem-se às alterações ortográficas a serem feitas na língua portuguesa. 
(E) Configuram-se sugestões de correção para que o texto se torne mais coeso. 
02. Sobre cada uma das marcações feitas no texto, considere as afirmativas a seguir. 
I. A palavra “idéia” perderá o acento por ser uma paroxítona terminada em ditongo aberto. 
II. Em “tranqüilo”, a eliminação do trema implicará alteração na pronúncia, aproximando-a da palavra “aquilo”. 
III. “Pára” perderá o acento que o diferencia de “para”, o que exigirá do leitor a observação do contexto para a correta distinção desses vocábulos. 
IV. Quanto a “auto-suficiente”, o acréscimo do S visa manter a pronúncia original de “suficiente” quando este se juntar ao prefixo “auto”, pois o S entre vogais terá som de Z . 
Assinale a alternativa correta. 
(A) Somente as afirmativas I e II são corretas. 
(B) Somente as afirmativas I e IV são corretas. 
(C) Somente as afirmativas I, III e IV são corretas. 
(D) Somente as afirmativas I, II e III são corretas. 
(E) Todas as alternativas estão corretas. 
03. Levando-se em conta que o texto é dirigido a um potencial comprador do dicionário anunciado, assinale a alternativa correta quanto à sua construção. 
I. O anúncio, ao dirigir-se ao leitor, reforça a finalidade persuasiva própria do gênero anúncio publicitário. 
II. A segunda frase pressupõe desconhecimento, por parte do leitor, do conteúdo das mudanças referidas na pergunta lançada anteriormente. 
III. O uso do imperativo, comum nos anúncios publicitários, está contrariando a norma padrão por misturar pessoas verbais (Você/Tu). 
IV. Os adjetivos presentes no anúncio publicitário conferem ao texto maior cientificidade. 
Assinale a alternativa correta. 
(A) I e II, apenas. (D) I, II e III são corretas. 
(B) I e IV, apenas. (E) II, III e IV são corretas. 
(C) III e IV, apenas. 
Considere os trechos em destaque. 
Às mais velhas, resta uma eventual adoção por casais estrangeiros ou a permanência nos abrigos até se tornarem adultas, vivendo sem laços familiares e abandonadas à própria sorte. 
04. Eles expressam, correta e respectivamente, as circunstâncias de: 
(A) intensidade, lugar e modo. 
(B) adição, meio e consequência. 
(C) contraste, tempo e intensidade. 
(D) tempo, modo e causa. 
(E) comparação, finalidade e modo. 
Analise a charge. 
05. No trecho “ Se você fosse fazer o filme RECIFE EU TE AMO, o que você faria?”, a oração subordinada expressa a circunstância de 
(A) consequência (D) finalidade 
(B) condição (E) concessão 
(C) causa 
EREM Dr. Jaime Monteiro 
Gameleira, ______ de setembro de 2014 
Aluno(a):______________________________________________ Série: 3ºA 
Professora: Márcia Oliveira da Silva
06. Quanto ao uso da crase, assinale a alternativa correta. 
I - Proibido andar à cavalo. 
II – Bem vindos à terra do Marquês de Olinda. 
III – O médico atenderá após às 14 horas. 
IV – Tenho que reescrever uma à uma as páginas do relatório. 
V – Nas próximas férias, irei à Itália. 
(A) I, II e V, apenas. (D) IV e V, apenas 
(B) II, III e IV, apenas (E) II e V, apenas. 
(C) III e IV, apenas. 
Leia o texto abaixo. 
Rio de Janeiro, 14 de fevereiro de 2011 
À população brasileira, 
Há muitos anos as mulheres lutam pelos seus direitos e vêm conseguindo inegáveis avanços. Para que, hoje, possamos votar, trabalhar e usar calças jeans, muito sutiã teve que ser queimado em praça pública. Hoje, no auge de nossas independências, somos diretoras de grandes empresas multinacionais, engenheiras renomadas, grandes cirurgiãs, artistas e ainda somos mães e esposas. Somos o que há de contemporâneo, de avançado, super- heroínas do dia a dia. [...] Sou mulher e, assim como os meus deveres, tenho os meus direitos. 
No entanto, existe um véu que cobre, ainda, todo esse avanço. Na grande maioria das vezes, isso é somente aos nossos olhos. Valorizamos cada conquista, cada meio centímetro percorrido a caminho da independência porque ela é nossa. […] Não é fácil ser mulher. Mais difícil ainda é lutar pelos nossos direitos. […] 
Quem por nós? Nós mesmas. Quem contra nós? Todo resto. Feminismo já é ultrapassado, vitimização mais ainda. [...] Acima de tudo, conquistamos o livre-arbítrio. Escolhemos nossas escolhas. Pelo que lutar agora? 
Lutemos pela dignidade reconquistada. Pela coragem de nos queixarmos dos maus tratos. Pelo fim do massacre do que nos resta de mais precioso: nosso feminino. [...] Quanto tempo mais ficaremos esperando? Não proponho feminismo. Não proponho nenhum tipo de superioridade. Proponho denúncia, atenção e ajuda mútua. Igualdade. Gênero é muito mais do que sexo. É atitude. 
Atenciosamente, 
Uma brasileira. 
Disponível em: <http://www.desconversa.com.br/redacao 
07. Esse texto é 
(A) um artigo de opinião. 
(B) um editorial. 
(C) uma carta argumentativa. 
(D) uma carta pessoal. 
(E) uma reportagem. 
08. Qual é a tese defendida nesse texto? 
(A) A mulher precisa ter atitude e lutar para reconquistar sua dignidade. 
(B) As mulheres devem ocupar cargos de grande prestígio social. 
(C) As mulheres precisam buscar motivos pelos quais lutar. 
(D) O feminismo deve ser excluído das lutas sociais. 
(E) Os direitos das mulheres já foram conquistado 
09. O trecho desse texto que expressa uma opinião é: 
(A) “Há muitos anos as mulheres lutam pelos seus direitos...”. (ℓ. 3) 
(B) “Para que, hoje, possamos votar, trabalhar e usar calças jeans, ...”. (ℓ. 4) 
(C) “... muito sutiã teve que ser queimado em praça pública.”. (ℓ. 4-5) 
(D) “... somos diretoras de grandes empresas multinacionais, engenheiras...”. (ℓ. 5-6) 
(E) “Não é fácil ser mulher. Mais difícil ainda é lutar pelos nossos direitos.”. (ℓ. 11-12) 
10. Correlacione os prosadores da segunda fase do modernismo brasileiro às suas obras. 
1. Graciliano Ramos ( ) Memórias do Cárcere. 
2. Rachel de Queiroz ( ) Capitães da Areia. 
3. José Lins do Rego ( ) O Quinze. 
4. Jorge Amado ( ) Menino de Engenho. 
5. Érico Veríssimo ( ) Incidente em Antares. 
A sequência correta é: 
(A) 1, 4, 2, 3, 5 
(B) 2, 1, 4, 5, 3 
(C) 3, 5, 2, 1, 4 
(D) 4, 2, 3, 5, 1 
(E) 5, 3, 1, 4, 2 
Leia o fragmento da obra Vidas Secas para responder as questões 11 a 14. 
Nesse fragmento, Fabiano, Sinhá Vitória, dois filhos e Baleia caminham para o sul – um destino incerto – porém, certos de que encontrarão a libertação. 
Mudança 
Na planície avermelhada, os juazeiros alargavam duas manchas verdes. Os infelizes tinham caminhado o dia inteiro, estavam cansados e famintos. Ordinariamente andavam pouco, mas como haviam repousado bastante na areia do rio seco, a viagem progredira bem três léguas. Fazia horas que procuravam uma sombra. A folhagem do juazeiro apareceu longe, através dos galhos pelados da caatinga rala. 
Arrastaram-se para lá, devagar, Sinhá Vitória com o filho mais novo escanchado no quarto e o baú de folha de zinco na cabeça, Fabiano sombrio, cambaio, o aió a tiracolo, a cuia pendurada numa correia presa ao cinturão, a espingarda de pederneira no ombro. O menino mais velho e a cachorra Baleia iam atrás. 
Os juazeiros aproximaram-se, recuaram, sumiram-se. O menino mais velho pôs-se a chorar, sentou-se no chão. 
– Anda, condenado do diabo, gritou-lhe o pai. 
Não obtendo resultado, fustigou-o com a bainha da faca de ponta. Mas, o pequeno esperneou acuado, depois sossegou, deitou- se, fechou os olhos. Fabiano ainda lhe deu algumas pancadas e esperou que ele se levantasse. Como isto não acontecesse, espiou os quatro cantos, zangado, praguejando baixo. 
[...] (Graciliano Ramos, Vidas Secas. Adaptado)
11. De acordo com as informações contidas no fragmento, é possível concluir que 
I. as personagens são Fabiano, Sinhá Vitória, dois filhos e a cachorra Baleia caminhando pela catinga deserta e ardente; 
II. a natureza é descrita por meio da adjetivação, e as personagens são apresentadas por um adjetivo, com função de substantivo, logo no início do parágrafo; 
III. embora os viajantes costumassem andar pouco, a viagem vinha progredindo bem; 
IV. as batidas repetidas da faca de ponta fizeram com que o menino se levantasse rapidamente do chão; 
V. o uso da adjetivação contribui para apresentar ao leitor um cenário árido que não está de acordo com a imagem que o leitor tem da família. 
Está correto o contido apenas em 
(A) I, IV e V. (D) II, III e IV. 
(B) I, III e IV. (E) II, III e V. 
(C) I, II e III. 
12. Sobre a obra todas as alternativas estão corretas, EXCETO: 
(A) O romance focaliza uma família de retirantes, que vive numa espécie de mudez introspectiva, em precárias condições físicas e num degradante estado de condição humana. 
(B) O relato dos fatos e a análise psicológica dos personagens articulam-se com grande coesão ao longo da obra, colocando o narrador como decifrador dos comportamentos animalescos dos personagens. 
(C) O ambiente seco e retorcido da caatinga é como um personagem presente em todos os momentos, agindo de forma contínua sobre os seres vivos. 
(D) A narrativa faz-se em capítulos curtos, quase totalmente independentes e sem ligação cronológica e o narrador é incisivo, direto, coerente com a realidade que fixou. 
(E) O narrador preocupa-se exclusivamente com a tragédia natural (a seca) e a descrição do espaço não é minuciosa; pelo contrário, revela o espírito de síntese do autor. 
13. Leia o fragmento abaixo. 
Baleia queria dormir. Acordaria feliz num mundo cheio de preás. E lamberia as mãos de Fabiano, um Fabiano enorme. As crianças se espojariam com ela, rolariam com ela num pátio enorme, num chiqueiro enorme. O mundo ficaria todo cheio de preás, gordos, enormes. (Graciliano Ramos) Sobre o texto acima, é correto afirmar que: 
(A) o narrador é personagem, pois conta a história da qual participa diretamente, na primeira pessoa 
(B) o narrador- observador é onisciente, isto é, geralmente ele narra a história na terceira pessoa, sabe tudo sobre o enredo e sobre as personagens, inclusive sobre suas emoções, pensamentos mais íntimos, às vezes, até dimensões inconscientes. 
(C) quem conta a história é uma das personagens, que tem uma relação íntima com as outras personagens, e, por isso, a maneira de contar é fortemente marcada por características subjetivas, emocionais. 
(D) evidencia-se um conflito entre a protagonista Baleia e o antagonista Fabiano, pois este impede que a cadela possa caçar os preás. 
(E) há marcas próprias do chamado discurso direto através do qual são reproduzidas as falas das personagens. 14. Em “Não obtendo resultado, fustigou-o com a bainha da faca de ponta”. a palavra destacada, morfologicamente e sintaticamente, é: 
(A) artigo e adjunto adnominal. (B) artigo e objeto direto. (C) pronome oblíquo e adjunto adnominal. 
(D) pronome oblíquo e objeto direto (E) pronome oblíquo e objeto indireto. 
Leia o texto abaixo e, a seguir, responda: BRAGA, Jorge. O Popular, Goiânia. 
15. A charge é um texto humorístico. Ela provoca risos no leitor porque faz uma crítica 
(A) ao excesso de assédio ao eleitor por candidatos a cargos políticos. 
(B) à força física empreendida pelos candidatos ao cumprimentar os eleitores. 
(C) ao descaso do eleitor com a política partidária nacional. 
(D) ao desinteresse do eleitor por conhecer pessoalmente os candidatos. 
(E) à reclamação exagerada do eleitor contra os políticos. 
A verdadeira medida de um homem não é como ele se comporta em momentos de conforto e conveniência, mas como ele se mantém em tempos de controvérsia e desafio. 
(Martin Luther King)

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Avaliação de Língua Portuguesa 3º Ensino Médio
Avaliação de Língua Portuguesa 3º Ensino MédioAvaliação de Língua Portuguesa 3º Ensino Médio
Avaliação de Língua Portuguesa 3º Ensino MédioMarcia Oliveira
 
Treino substantivo, adjetivo e advérbio
Treino substantivo, adjetivo e advérbioTreino substantivo, adjetivo e advérbio
Treino substantivo, adjetivo e advérbioAndréa Calazans
 
Análise de Textos - Ensino Fundamental e Ensino Médio
Análise de Textos - Ensino Fundamental e Ensino MédioAnálise de Textos - Ensino Fundamental e Ensino Médio
Análise de Textos - Ensino Fundamental e Ensino MédioMarcia Oliveira
 
Simulado de Língua Portuguesa 3º ano
Simulado de Língua Portuguesa  3º anoSimulado de Língua Portuguesa  3º ano
Simulado de Língua Portuguesa 3º anoMarcia Oliveira
 
avaliação lingua portuguesa 3º E.M II Bimestre
avaliação lingua portuguesa 3º E.M  II Bimestreavaliação lingua portuguesa 3º E.M  II Bimestre
avaliação lingua portuguesa 3º E.M II BimestreMarcia Oliveira
 
Avaliação de didática da linguagem
Avaliação de didática da linguagemAvaliação de didática da linguagem
Avaliação de didática da linguagemMarcia Oliveira
 
Exercícios classe de palavras gabarito
Exercícios classe de palavras   gabaritoExercícios classe de palavras   gabarito
Exercícios classe de palavras gabaritoProfFernandaBraga
 
Simulado língua portuguesa 9º ano - SAEPE
Simulado língua portuguesa 9º ano - SAEPESimulado língua portuguesa 9º ano - SAEPE
Simulado língua portuguesa 9º ano - SAEPEMarcia Oliveira
 
ENEM-2010, Simulado do objetivo resolvido e comentado
ENEM-2010, Simulado do objetivo resolvido e comentadoENEM-2010, Simulado do objetivo resolvido e comentado
ENEM-2010, Simulado do objetivo resolvido e comentadoma.no.el.ne.ves
 
250 exercícios análise sintática
250 exercícios análise sintática 250 exercícios análise sintática
250 exercícios análise sintática Curso Malba Tahan
 
Classe gramatical adjetivo - exercícios
Classe gramatical   adjetivo - exercíciosClasse gramatical   adjetivo - exercícios
Classe gramatical adjetivo - exercíciosAline Ramalho
 
Aulão de língua portuguesa ensino médio
Aulão de língua portuguesa ensino médio Aulão de língua portuguesa ensino médio
Aulão de língua portuguesa ensino médio Marcia Oliveira
 
Atividades recuperacao final 6 ano (1) (3)
Atividades recuperacao final 6 ano (1) (3)Atividades recuperacao final 6 ano (1) (3)
Atividades recuperacao final 6 ano (1) (3)MADELOM FERREIRAA
 
Estrutura verbal - exercícios com gabarito - Tales - Professor Jason Lima
Estrutura verbal - exercícios com gabarito - Tales - Professor Jason LimaEstrutura verbal - exercícios com gabarito - Tales - Professor Jason Lima
Estrutura verbal - exercícios com gabarito - Tales - Professor Jason Limajasonrplima
 
100 EXERCÍCIOS DE REGÊNCIA NOMINAL E VERBAL
100 EXERCÍCIOS DE REGÊNCIA NOMINAL E VERBAL100 EXERCÍCIOS DE REGÊNCIA NOMINAL E VERBAL
100 EXERCÍCIOS DE REGÊNCIA NOMINAL E VERBALmaria edineuma marreira
 
Exercícios sobre classes de palavras
Exercícios sobre classes de palavrasExercícios sobre classes de palavras
Exercícios sobre classes de palavrasMaria Gnv
 

Mais procurados (20)

Avaliação de Língua Portuguesa 3º Ensino Médio
Avaliação de Língua Portuguesa 3º Ensino MédioAvaliação de Língua Portuguesa 3º Ensino Médio
Avaliação de Língua Portuguesa 3º Ensino Médio
 
Treino substantivo, adjetivo e advérbio
Treino substantivo, adjetivo e advérbioTreino substantivo, adjetivo e advérbio
Treino substantivo, adjetivo e advérbio
 
Análise de Textos - Ensino Fundamental e Ensino Médio
Análise de Textos - Ensino Fundamental e Ensino MédioAnálise de Textos - Ensino Fundamental e Ensino Médio
Análise de Textos - Ensino Fundamental e Ensino Médio
 
Simulado de Língua Portuguesa 3º ano
Simulado de Língua Portuguesa  3º anoSimulado de Língua Portuguesa  3º ano
Simulado de Língua Portuguesa 3º ano
 
avaliação lingua portuguesa 3º E.M II Bimestre
avaliação lingua portuguesa 3º E.M  II Bimestreavaliação lingua portuguesa 3º E.M  II Bimestre
avaliação lingua portuguesa 3º E.M II Bimestre
 
Avaliação de didática da linguagem
Avaliação de didática da linguagemAvaliação de didática da linguagem
Avaliação de didática da linguagem
 
Exercício sobre analise sintática
Exercício sobre analise sintáticaExercício sobre analise sintática
Exercício sobre analise sintática
 
Exercícios classe de palavras gabarito
Exercícios classe de palavras   gabaritoExercícios classe de palavras   gabarito
Exercícios classe de palavras gabarito
 
Simulado língua portuguesa 9º ano - SAEPE
Simulado língua portuguesa 9º ano - SAEPESimulado língua portuguesa 9º ano - SAEPE
Simulado língua portuguesa 9º ano - SAEPE
 
ENEM-2010, Simulado do objetivo resolvido e comentado
ENEM-2010, Simulado do objetivo resolvido e comentadoENEM-2010, Simulado do objetivo resolvido e comentado
ENEM-2010, Simulado do objetivo resolvido e comentado
 
Avaliação lp 8º ano
Avaliação lp 8º anoAvaliação lp 8º ano
Avaliação lp 8º ano
 
250 exercícios análise sintática
250 exercícios análise sintática 250 exercícios análise sintática
250 exercícios análise sintática
 
Classe gramatical adjetivo - exercícios
Classe gramatical   adjetivo - exercíciosClasse gramatical   adjetivo - exercícios
Classe gramatical adjetivo - exercícios
 
Aulão de língua portuguesa ensino médio
Aulão de língua portuguesa ensino médio Aulão de língua portuguesa ensino médio
Aulão de língua portuguesa ensino médio
 
50 1 exercícios morfologia
50 1 exercícios morfologia50 1 exercícios morfologia
50 1 exercícios morfologia
 
Atividades recuperacao final 6 ano (1) (3)
Atividades recuperacao final 6 ano (1) (3)Atividades recuperacao final 6 ano (1) (3)
Atividades recuperacao final 6 ano (1) (3)
 
Tarefas mínimas 6ano 2012
Tarefas mínimas 6ano 2012Tarefas mínimas 6ano 2012
Tarefas mínimas 6ano 2012
 
Estrutura verbal - exercícios com gabarito - Tales - Professor Jason Lima
Estrutura verbal - exercícios com gabarito - Tales - Professor Jason LimaEstrutura verbal - exercícios com gabarito - Tales - Professor Jason Lima
Estrutura verbal - exercícios com gabarito - Tales - Professor Jason Lima
 
100 EXERCÍCIOS DE REGÊNCIA NOMINAL E VERBAL
100 EXERCÍCIOS DE REGÊNCIA NOMINAL E VERBAL100 EXERCÍCIOS DE REGÊNCIA NOMINAL E VERBAL
100 EXERCÍCIOS DE REGÊNCIA NOMINAL E VERBAL
 
Exercícios sobre classes de palavras
Exercícios sobre classes de palavrasExercícios sobre classes de palavras
Exercícios sobre classes de palavras
 

Semelhante a avaliação de língua portuguesa 3ª A

APOSTILA PREPARATÓRIA ENEM 2012. LINGUAGENS SUAS TECNOLOGIAS E SEUS CÓDIGOS.
APOSTILA PREPARATÓRIA ENEM 2012. LINGUAGENS SUAS TECNOLOGIAS E SEUS CÓDIGOS.APOSTILA PREPARATÓRIA ENEM 2012. LINGUAGENS SUAS TECNOLOGIAS E SEUS CÓDIGOS.
APOSTILA PREPARATÓRIA ENEM 2012. LINGUAGENS SUAS TECNOLOGIAS E SEUS CÓDIGOS.Antônio Fernandes
 
Simulado com textos curtos e tirinhas spaece
Simulado com textos curtos e tirinhas spaeceSimulado com textos curtos e tirinhas spaece
Simulado com textos curtos e tirinhas spaeceRonisHolanda
 
Gincana-de-descritores-com-gabarito-pdf-2.pdf
Gincana-de-descritores-com-gabarito-pdf-2.pdfGincana-de-descritores-com-gabarito-pdf-2.pdf
Gincana-de-descritores-com-gabarito-pdf-2.pdfssuser6ee2851
 
600 testes língua portuguesa
600 testes língua portuguesa600 testes língua portuguesa
600 testes língua portuguesaVinicius Martins
 
1º simulado petrobrás
1º simulado petrobrás1º simulado petrobrás
1º simulado petrobrásCarlos Augusto
 
Prova internet-pss-i-2010
Prova internet-pss-i-2010Prova internet-pss-i-2010
Prova internet-pss-i-2010Lucas Ferreira
 
SIMULADO UNIFICADO ESCOLA CORNÉLIA. 2º ANO ENSINO MÉDIO. DOCUMENTO PÚBLICO.
SIMULADO UNIFICADO ESCOLA CORNÉLIA. 2º ANO ENSINO MÉDIO. DOCUMENTO PÚBLICO.SIMULADO UNIFICADO ESCOLA CORNÉLIA. 2º ANO ENSINO MÉDIO. DOCUMENTO PÚBLICO.
SIMULADO UNIFICADO ESCOLA CORNÉLIA. 2º ANO ENSINO MÉDIO. DOCUMENTO PÚBLICO.Antônio Fernandes
 
Gab port 8 e 9 eja 2 bim
Gab port 8 e 9 eja   2 bimGab port 8 e 9 eja   2 bim
Gab port 8 e 9 eja 2 bimValeska Paiva
 
Simulado de portugues dois
Simulado de portugues doisSimulado de portugues dois
Simulado de portugues doisClara Bertine
 
Prova de ensaio para avaliação parcial primeiro bimestre - lct iii
Prova de ensaio para avaliação parcial   primeiro bimestre - lct iiiProva de ensaio para avaliação parcial   primeiro bimestre - lct iii
Prova de ensaio para avaliação parcial primeiro bimestre - lct iiiHumberto Silva de Lima (UERJ / UFRJ)
 

Semelhante a avaliação de língua portuguesa 3ª A (20)

Aula 2
Aula 2Aula 2
Aula 2
 
APOSTILA PREPARATÓRIA ENEM 2012. LINGUAGENS SUAS TECNOLOGIAS E SEUS CÓDIGOS.
APOSTILA PREPARATÓRIA ENEM 2012. LINGUAGENS SUAS TECNOLOGIAS E SEUS CÓDIGOS.APOSTILA PREPARATÓRIA ENEM 2012. LINGUAGENS SUAS TECNOLOGIAS E SEUS CÓDIGOS.
APOSTILA PREPARATÓRIA ENEM 2012. LINGUAGENS SUAS TECNOLOGIAS E SEUS CÓDIGOS.
 
Novo simulado 2
Novo simulado 2Novo simulado 2
Novo simulado 2
 
Simulado com textos curtos e tirinhas spaece
Simulado com textos curtos e tirinhas spaeceSimulado com textos curtos e tirinhas spaece
Simulado com textos curtos e tirinhas spaece
 
Recuperação 2015
Recuperação 2015Recuperação 2015
Recuperação 2015
 
Prova lp 3º ano cii_completo
Prova lp 3º ano cii_completoProva lp 3º ano cii_completo
Prova lp 3º ano cii_completo
 
Gincana-de-descritores-com-gabarito-pdf-2.pdf
Gincana-de-descritores-com-gabarito-pdf-2.pdfGincana-de-descritores-com-gabarito-pdf-2.pdf
Gincana-de-descritores-com-gabarito-pdf-2.pdf
 
600 testes língua portuguesa
600 testes língua portuguesa600 testes língua portuguesa
600 testes língua portuguesa
 
1º simulado petrobrás
1º simulado petrobrás1º simulado petrobrás
1º simulado petrobrás
 
UFT 2010 objetiva
 UFT 2010 objetiva UFT 2010 objetiva
UFT 2010 objetiva
 
Prova internet-pss-i-2010
Prova internet-pss-i-2010Prova internet-pss-i-2010
Prova internet-pss-i-2010
 
PRONOME AULA.pptx
PRONOME AULA.pptxPRONOME AULA.pptx
PRONOME AULA.pptx
 
SIMULADO UNIFICADO ESCOLA CORNÉLIA. 2º ANO ENSINO MÉDIO. DOCUMENTO PÚBLICO.
SIMULADO UNIFICADO ESCOLA CORNÉLIA. 2º ANO ENSINO MÉDIO. DOCUMENTO PÚBLICO.SIMULADO UNIFICADO ESCOLA CORNÉLIA. 2º ANO ENSINO MÉDIO. DOCUMENTO PÚBLICO.
SIMULADO UNIFICADO ESCOLA CORNÉLIA. 2º ANO ENSINO MÉDIO. DOCUMENTO PÚBLICO.
 
Gab port 8 e 9 eja 2 bim
Gab port 8 e 9 eja   2 bimGab port 8 e 9 eja   2 bim
Gab port 8 e 9 eja 2 bim
 
Ingles tirinha
Ingles tirinhaIngles tirinha
Ingles tirinha
 
Simulado de portugues dois
Simulado de portugues doisSimulado de portugues dois
Simulado de portugues dois
 
Prova de ensaio para avaliação parcial primeiro bimestre - lct iii
Prova de ensaio para avaliação parcial   primeiro bimestre - lct iiiProva de ensaio para avaliação parcial   primeiro bimestre - lct iii
Prova de ensaio para avaliação parcial primeiro bimestre - lct iii
 
1º dia 1º ano E.M.
1º dia 1º ano E.M.1º dia 1º ano E.M.
1º dia 1º ano E.M.
 
Avaliação 02
Avaliação 02Avaliação 02
Avaliação 02
 
Avaliação2 lp 3 nm
Avaliação2 lp  3 nmAvaliação2 lp  3 nm
Avaliação2 lp 3 nm
 

Mais de Marcia Oliveira

TCF sobre "Entendendo o cancer de mama"
TCF sobre "Entendendo o cancer de mama"TCF sobre "Entendendo o cancer de mama"
TCF sobre "Entendendo o cancer de mama"Marcia Oliveira
 
TCF sobre Hpv hora de prevenir
TCF sobre Hpv hora de prevenirTCF sobre Hpv hora de prevenir
TCF sobre Hpv hora de prevenirMarcia Oliveira
 
TCF sobre Doenças causadas pelo aedes aegpyti
TCF sobre Doenças causadas pelo aedes aegpytiTCF sobre Doenças causadas pelo aedes aegpyti
TCF sobre Doenças causadas pelo aedes aegpytiMarcia Oliveira
 
TCF sobre Gravidez na adolescência
TCF sobre Gravidez na adolescência TCF sobre Gravidez na adolescência
TCF sobre Gravidez na adolescência Marcia Oliveira
 
TCF sobre Obesidade: causas e consequências
TCF sobre Obesidade: causas e consequênciasTCF sobre Obesidade: causas e consequências
TCF sobre Obesidade: causas e consequênciasMarcia Oliveira
 
TCF sobre Violência contra a mulher
TCF sobre Violência contra a mulherTCF sobre Violência contra a mulher
TCF sobre Violência contra a mulherMarcia Oliveira
 
TCF sobre Violência contra a mulher
TCF sobre Violência contra a mulher TCF sobre Violência contra a mulher
TCF sobre Violência contra a mulher Marcia Oliveira
 
TCF sobre O lixo e os impactos no ambiente e na saúde da população de gamelei...
TCF sobre O lixo e os impactos no ambiente e na saúde da população de gamelei...TCF sobre O lixo e os impactos no ambiente e na saúde da população de gamelei...
TCF sobre O lixo e os impactos no ambiente e na saúde da população de gamelei...Marcia Oliveira
 
TCF sobre Esquistossomose: uma doença negligenciada
TCF sobre Esquistossomose: uma doença negligenciadaTCF sobre Esquistossomose: uma doença negligenciada
TCF sobre Esquistossomose: uma doença negligenciadaMarcia Oliveira
 
TCF sobre Alcoolismo no ambiente familiar
TCF sobre Alcoolismo no ambiente familiarTCF sobre Alcoolismo no ambiente familiar
TCF sobre Alcoolismo no ambiente familiarMarcia Oliveira
 
TCF sobre Doação de órgãos - 9º ano
TCF sobre Doação de órgãos - 9º anoTCF sobre Doação de órgãos - 9º ano
TCF sobre Doação de órgãos - 9º anoMarcia Oliveira
 
Simulado de Língua Portuguesa Ensino Médio
Simulado de Língua Portuguesa Ensino MédioSimulado de Língua Portuguesa Ensino Médio
Simulado de Língua Portuguesa Ensino MédioMarcia Oliveira
 
Estrutura de texto dissertativo
Estrutura de texto dissertativoEstrutura de texto dissertativo
Estrutura de texto dissertativoMarcia Oliveira
 
Recursos morfossintáticos, lexicais,semânticos
Recursos morfossintáticos, lexicais,semânticosRecursos morfossintáticos, lexicais,semânticos
Recursos morfossintáticos, lexicais,semânticosMarcia Oliveira
 
Sociedade brasileira no final do século XIX
Sociedade brasileira no final do século XIXSociedade brasileira no final do século XIX
Sociedade brasileira no final do século XIXMarcia Oliveira
 
Experiência exitosa com Literatura EREM Dr. Jaime Monteiro
Experiência exitosa com Literatura EREM Dr. Jaime MonteiroExperiência exitosa com Literatura EREM Dr. Jaime Monteiro
Experiência exitosa com Literatura EREM Dr. Jaime MonteiroMarcia Oliveira
 
Confissões de adolescente
Confissões de adolescenteConfissões de adolescente
Confissões de adolescenteMarcia Oliveira
 
Atividade sobre o filme a culpa é das estrelas tatiana
Atividade sobre o filme a culpa é das estrelas   tatianaAtividade sobre o filme a culpa é das estrelas   tatiana
Atividade sobre o filme a culpa é das estrelas tatianaMarcia Oliveira
 

Mais de Marcia Oliveira (20)

TCF sobre "Entendendo o cancer de mama"
TCF sobre "Entendendo o cancer de mama"TCF sobre "Entendendo o cancer de mama"
TCF sobre "Entendendo o cancer de mama"
 
TCF sobre Hpv hora de prevenir
TCF sobre Hpv hora de prevenirTCF sobre Hpv hora de prevenir
TCF sobre Hpv hora de prevenir
 
TCF sobre Doenças causadas pelo aedes aegpyti
TCF sobre Doenças causadas pelo aedes aegpytiTCF sobre Doenças causadas pelo aedes aegpyti
TCF sobre Doenças causadas pelo aedes aegpyti
 
TCF sobre Gravidez na adolescência
TCF sobre Gravidez na adolescência TCF sobre Gravidez na adolescência
TCF sobre Gravidez na adolescência
 
TCF sobre Obesidade: causas e consequências
TCF sobre Obesidade: causas e consequênciasTCF sobre Obesidade: causas e consequências
TCF sobre Obesidade: causas e consequências
 
TCF sobre Violência contra a mulher
TCF sobre Violência contra a mulherTCF sobre Violência contra a mulher
TCF sobre Violência contra a mulher
 
TCF sobre Violência contra a mulher
TCF sobre Violência contra a mulher TCF sobre Violência contra a mulher
TCF sobre Violência contra a mulher
 
TCF sobre O lixo e os impactos no ambiente e na saúde da população de gamelei...
TCF sobre O lixo e os impactos no ambiente e na saúde da população de gamelei...TCF sobre O lixo e os impactos no ambiente e na saúde da população de gamelei...
TCF sobre O lixo e os impactos no ambiente e na saúde da população de gamelei...
 
TCF sobre Esquistossomose: uma doença negligenciada
TCF sobre Esquistossomose: uma doença negligenciadaTCF sobre Esquistossomose: uma doença negligenciada
TCF sobre Esquistossomose: uma doença negligenciada
 
TCF sobre Alcoolismo no ambiente familiar
TCF sobre Alcoolismo no ambiente familiarTCF sobre Alcoolismo no ambiente familiar
TCF sobre Alcoolismo no ambiente familiar
 
TCF sobre Doação de órgãos - 9º ano
TCF sobre Doação de órgãos - 9º anoTCF sobre Doação de órgãos - 9º ano
TCF sobre Doação de órgãos - 9º ano
 
Simulado de Língua Portuguesa Ensino Médio
Simulado de Língua Portuguesa Ensino MédioSimulado de Língua Portuguesa Ensino Médio
Simulado de Língua Portuguesa Ensino Médio
 
Estrutura de texto dissertativo
Estrutura de texto dissertativoEstrutura de texto dissertativo
Estrutura de texto dissertativo
 
Recursos morfossintáticos, lexicais,semânticos
Recursos morfossintáticos, lexicais,semânticosRecursos morfossintáticos, lexicais,semânticos
Recursos morfossintáticos, lexicais,semânticos
 
Saepe 9º ano
Saepe 9º anoSaepe 9º ano
Saepe 9º ano
 
Saepe 3º ano
Saepe 3º anoSaepe 3º ano
Saepe 3º ano
 
Sociedade brasileira no final do século XIX
Sociedade brasileira no final do século XIXSociedade brasileira no final do século XIX
Sociedade brasileira no final do século XIX
 
Experiência exitosa com Literatura EREM Dr. Jaime Monteiro
Experiência exitosa com Literatura EREM Dr. Jaime MonteiroExperiência exitosa com Literatura EREM Dr. Jaime Monteiro
Experiência exitosa com Literatura EREM Dr. Jaime Monteiro
 
Confissões de adolescente
Confissões de adolescenteConfissões de adolescente
Confissões de adolescente
 
Atividade sobre o filme a culpa é das estrelas tatiana
Atividade sobre o filme a culpa é das estrelas   tatianaAtividade sobre o filme a culpa é das estrelas   tatiana
Atividade sobre o filme a culpa é das estrelas tatiana
 

Último

A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaFernanda Ledesma
 
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptxRevolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptxHlioMachado1
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxacaciocarmo1
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfQueleLiberato
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...LuizHenriquedeAlmeid6
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxGislaineDuresCruz
 
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREIVONETETAVARESRAMOS
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãodanielagracia9
 
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Apreciação crítica -exercícios de escrita
Apreciação crítica -exercícios de escritaApreciação crítica -exercícios de escrita
Apreciação crítica -exercícios de escritaeliana862656
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxDeyvidBriel
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoCelianeOliveira8
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdfCarlosRodrigues832670
 
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxEVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxHenriqueLuciano2
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullyingMary Alvarenga
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileirosMary Alvarenga
 
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURACRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURADouglasVasconcelosMa
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptAlineSilvaPotuk
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 

Último (20)

A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
 
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptxRevolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
 
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetização
 
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
 
Apreciação crítica -exercícios de escrita
Apreciação crítica -exercícios de escritaApreciação crítica -exercícios de escrita
Apreciação crítica -exercícios de escrita
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
 
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxEVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
 
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURACRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
 

avaliação de língua portuguesa 3ª A

  • 1. AVALIAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA E LITERATURA– III BIMESTRE Leia o texto a seguir e responda às questões de 01 a 03. 01. O texto faz parte da propaganda de um dicionário de língua portuguesa. Sobre as marcas de correção presentes no texto, assinale a alternativa CORRETA. (A) Trata-se de retificações, no plano semântico, das palavras do léxico brasileiro. (B) São parte das mudanças sintáticas que deverão ocorrer em breve no Português. (C) São correções necessárias para a modificação da pronúncia dessas palavras. (D) Referem-se às alterações ortográficas a serem feitas na língua portuguesa. (E) Configuram-se sugestões de correção para que o texto se torne mais coeso. 02. Sobre cada uma das marcações feitas no texto, considere as afirmativas a seguir. I. A palavra “idéia” perderá o acento por ser uma paroxítona terminada em ditongo aberto. II. Em “tranqüilo”, a eliminação do trema implicará alteração na pronúncia, aproximando-a da palavra “aquilo”. III. “Pára” perderá o acento que o diferencia de “para”, o que exigirá do leitor a observação do contexto para a correta distinção desses vocábulos. IV. Quanto a “auto-suficiente”, o acréscimo do S visa manter a pronúncia original de “suficiente” quando este se juntar ao prefixo “auto”, pois o S entre vogais terá som de Z . Assinale a alternativa correta. (A) Somente as afirmativas I e II são corretas. (B) Somente as afirmativas I e IV são corretas. (C) Somente as afirmativas I, III e IV são corretas. (D) Somente as afirmativas I, II e III são corretas. (E) Todas as alternativas estão corretas. 03. Levando-se em conta que o texto é dirigido a um potencial comprador do dicionário anunciado, assinale a alternativa correta quanto à sua construção. I. O anúncio, ao dirigir-se ao leitor, reforça a finalidade persuasiva própria do gênero anúncio publicitário. II. A segunda frase pressupõe desconhecimento, por parte do leitor, do conteúdo das mudanças referidas na pergunta lançada anteriormente. III. O uso do imperativo, comum nos anúncios publicitários, está contrariando a norma padrão por misturar pessoas verbais (Você/Tu). IV. Os adjetivos presentes no anúncio publicitário conferem ao texto maior cientificidade. Assinale a alternativa correta. (A) I e II, apenas. (D) I, II e III são corretas. (B) I e IV, apenas. (E) II, III e IV são corretas. (C) III e IV, apenas. Considere os trechos em destaque. Às mais velhas, resta uma eventual adoção por casais estrangeiros ou a permanência nos abrigos até se tornarem adultas, vivendo sem laços familiares e abandonadas à própria sorte. 04. Eles expressam, correta e respectivamente, as circunstâncias de: (A) intensidade, lugar e modo. (B) adição, meio e consequência. (C) contraste, tempo e intensidade. (D) tempo, modo e causa. (E) comparação, finalidade e modo. Analise a charge. 05. No trecho “ Se você fosse fazer o filme RECIFE EU TE AMO, o que você faria?”, a oração subordinada expressa a circunstância de (A) consequência (D) finalidade (B) condição (E) concessão (C) causa EREM Dr. Jaime Monteiro Gameleira, ______ de setembro de 2014 Aluno(a):______________________________________________ Série: 3ºA Professora: Márcia Oliveira da Silva
  • 2. 06. Quanto ao uso da crase, assinale a alternativa correta. I - Proibido andar à cavalo. II – Bem vindos à terra do Marquês de Olinda. III – O médico atenderá após às 14 horas. IV – Tenho que reescrever uma à uma as páginas do relatório. V – Nas próximas férias, irei à Itália. (A) I, II e V, apenas. (D) IV e V, apenas (B) II, III e IV, apenas (E) II e V, apenas. (C) III e IV, apenas. Leia o texto abaixo. Rio de Janeiro, 14 de fevereiro de 2011 À população brasileira, Há muitos anos as mulheres lutam pelos seus direitos e vêm conseguindo inegáveis avanços. Para que, hoje, possamos votar, trabalhar e usar calças jeans, muito sutiã teve que ser queimado em praça pública. Hoje, no auge de nossas independências, somos diretoras de grandes empresas multinacionais, engenheiras renomadas, grandes cirurgiãs, artistas e ainda somos mães e esposas. Somos o que há de contemporâneo, de avançado, super- heroínas do dia a dia. [...] Sou mulher e, assim como os meus deveres, tenho os meus direitos. No entanto, existe um véu que cobre, ainda, todo esse avanço. Na grande maioria das vezes, isso é somente aos nossos olhos. Valorizamos cada conquista, cada meio centímetro percorrido a caminho da independência porque ela é nossa. […] Não é fácil ser mulher. Mais difícil ainda é lutar pelos nossos direitos. […] Quem por nós? Nós mesmas. Quem contra nós? Todo resto. Feminismo já é ultrapassado, vitimização mais ainda. [...] Acima de tudo, conquistamos o livre-arbítrio. Escolhemos nossas escolhas. Pelo que lutar agora? Lutemos pela dignidade reconquistada. Pela coragem de nos queixarmos dos maus tratos. Pelo fim do massacre do que nos resta de mais precioso: nosso feminino. [...] Quanto tempo mais ficaremos esperando? Não proponho feminismo. Não proponho nenhum tipo de superioridade. Proponho denúncia, atenção e ajuda mútua. Igualdade. Gênero é muito mais do que sexo. É atitude. Atenciosamente, Uma brasileira. Disponível em: <http://www.desconversa.com.br/redacao 07. Esse texto é (A) um artigo de opinião. (B) um editorial. (C) uma carta argumentativa. (D) uma carta pessoal. (E) uma reportagem. 08. Qual é a tese defendida nesse texto? (A) A mulher precisa ter atitude e lutar para reconquistar sua dignidade. (B) As mulheres devem ocupar cargos de grande prestígio social. (C) As mulheres precisam buscar motivos pelos quais lutar. (D) O feminismo deve ser excluído das lutas sociais. (E) Os direitos das mulheres já foram conquistado 09. O trecho desse texto que expressa uma opinião é: (A) “Há muitos anos as mulheres lutam pelos seus direitos...”. (ℓ. 3) (B) “Para que, hoje, possamos votar, trabalhar e usar calças jeans, ...”. (ℓ. 4) (C) “... muito sutiã teve que ser queimado em praça pública.”. (ℓ. 4-5) (D) “... somos diretoras de grandes empresas multinacionais, engenheiras...”. (ℓ. 5-6) (E) “Não é fácil ser mulher. Mais difícil ainda é lutar pelos nossos direitos.”. (ℓ. 11-12) 10. Correlacione os prosadores da segunda fase do modernismo brasileiro às suas obras. 1. Graciliano Ramos ( ) Memórias do Cárcere. 2. Rachel de Queiroz ( ) Capitães da Areia. 3. José Lins do Rego ( ) O Quinze. 4. Jorge Amado ( ) Menino de Engenho. 5. Érico Veríssimo ( ) Incidente em Antares. A sequência correta é: (A) 1, 4, 2, 3, 5 (B) 2, 1, 4, 5, 3 (C) 3, 5, 2, 1, 4 (D) 4, 2, 3, 5, 1 (E) 5, 3, 1, 4, 2 Leia o fragmento da obra Vidas Secas para responder as questões 11 a 14. Nesse fragmento, Fabiano, Sinhá Vitória, dois filhos e Baleia caminham para o sul – um destino incerto – porém, certos de que encontrarão a libertação. Mudança Na planície avermelhada, os juazeiros alargavam duas manchas verdes. Os infelizes tinham caminhado o dia inteiro, estavam cansados e famintos. Ordinariamente andavam pouco, mas como haviam repousado bastante na areia do rio seco, a viagem progredira bem três léguas. Fazia horas que procuravam uma sombra. A folhagem do juazeiro apareceu longe, através dos galhos pelados da caatinga rala. Arrastaram-se para lá, devagar, Sinhá Vitória com o filho mais novo escanchado no quarto e o baú de folha de zinco na cabeça, Fabiano sombrio, cambaio, o aió a tiracolo, a cuia pendurada numa correia presa ao cinturão, a espingarda de pederneira no ombro. O menino mais velho e a cachorra Baleia iam atrás. Os juazeiros aproximaram-se, recuaram, sumiram-se. O menino mais velho pôs-se a chorar, sentou-se no chão. – Anda, condenado do diabo, gritou-lhe o pai. Não obtendo resultado, fustigou-o com a bainha da faca de ponta. Mas, o pequeno esperneou acuado, depois sossegou, deitou- se, fechou os olhos. Fabiano ainda lhe deu algumas pancadas e esperou que ele se levantasse. Como isto não acontecesse, espiou os quatro cantos, zangado, praguejando baixo. [...] (Graciliano Ramos, Vidas Secas. Adaptado)
  • 3. 11. De acordo com as informações contidas no fragmento, é possível concluir que I. as personagens são Fabiano, Sinhá Vitória, dois filhos e a cachorra Baleia caminhando pela catinga deserta e ardente; II. a natureza é descrita por meio da adjetivação, e as personagens são apresentadas por um adjetivo, com função de substantivo, logo no início do parágrafo; III. embora os viajantes costumassem andar pouco, a viagem vinha progredindo bem; IV. as batidas repetidas da faca de ponta fizeram com que o menino se levantasse rapidamente do chão; V. o uso da adjetivação contribui para apresentar ao leitor um cenário árido que não está de acordo com a imagem que o leitor tem da família. Está correto o contido apenas em (A) I, IV e V. (D) II, III e IV. (B) I, III e IV. (E) II, III e V. (C) I, II e III. 12. Sobre a obra todas as alternativas estão corretas, EXCETO: (A) O romance focaliza uma família de retirantes, que vive numa espécie de mudez introspectiva, em precárias condições físicas e num degradante estado de condição humana. (B) O relato dos fatos e a análise psicológica dos personagens articulam-se com grande coesão ao longo da obra, colocando o narrador como decifrador dos comportamentos animalescos dos personagens. (C) O ambiente seco e retorcido da caatinga é como um personagem presente em todos os momentos, agindo de forma contínua sobre os seres vivos. (D) A narrativa faz-se em capítulos curtos, quase totalmente independentes e sem ligação cronológica e o narrador é incisivo, direto, coerente com a realidade que fixou. (E) O narrador preocupa-se exclusivamente com a tragédia natural (a seca) e a descrição do espaço não é minuciosa; pelo contrário, revela o espírito de síntese do autor. 13. Leia o fragmento abaixo. Baleia queria dormir. Acordaria feliz num mundo cheio de preás. E lamberia as mãos de Fabiano, um Fabiano enorme. As crianças se espojariam com ela, rolariam com ela num pátio enorme, num chiqueiro enorme. O mundo ficaria todo cheio de preás, gordos, enormes. (Graciliano Ramos) Sobre o texto acima, é correto afirmar que: (A) o narrador é personagem, pois conta a história da qual participa diretamente, na primeira pessoa (B) o narrador- observador é onisciente, isto é, geralmente ele narra a história na terceira pessoa, sabe tudo sobre o enredo e sobre as personagens, inclusive sobre suas emoções, pensamentos mais íntimos, às vezes, até dimensões inconscientes. (C) quem conta a história é uma das personagens, que tem uma relação íntima com as outras personagens, e, por isso, a maneira de contar é fortemente marcada por características subjetivas, emocionais. (D) evidencia-se um conflito entre a protagonista Baleia e o antagonista Fabiano, pois este impede que a cadela possa caçar os preás. (E) há marcas próprias do chamado discurso direto através do qual são reproduzidas as falas das personagens. 14. Em “Não obtendo resultado, fustigou-o com a bainha da faca de ponta”. a palavra destacada, morfologicamente e sintaticamente, é: (A) artigo e adjunto adnominal. (B) artigo e objeto direto. (C) pronome oblíquo e adjunto adnominal. (D) pronome oblíquo e objeto direto (E) pronome oblíquo e objeto indireto. Leia o texto abaixo e, a seguir, responda: BRAGA, Jorge. O Popular, Goiânia. 15. A charge é um texto humorístico. Ela provoca risos no leitor porque faz uma crítica (A) ao excesso de assédio ao eleitor por candidatos a cargos políticos. (B) à força física empreendida pelos candidatos ao cumprimentar os eleitores. (C) ao descaso do eleitor com a política partidária nacional. (D) ao desinteresse do eleitor por conhecer pessoalmente os candidatos. (E) à reclamação exagerada do eleitor contra os políticos. A verdadeira medida de um homem não é como ele se comporta em momentos de conforto e conveniência, mas como ele se mantém em tempos de controvérsia e desafio. (Martin Luther King)