O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

Avaliacao diagnostica lp 9 ef

  • Entre para ver os comentários

Avaliacao diagnostica lp 9 ef

  1. 1. 2013 Língua Portuguesa 9º ano do Ensino Fundamental Avaliação de Pernambuco Caro(a) Estudante, Siga as orientações básicas a seguir: • Leia com atenção cada questão antes de respondê-la. • Cada questão tem uma única resposta certa. A sua participação é muito importante! Bom trabalho!
  2. 2. ADLP9EF Leia o texto abaixo. O menor jornal A jornalista Dolores Nunes é a responsável pelo menor jornal do mundo. No dia 23, o micro jornal Vossa Senhoria, da cidade de Divinópolis (MG), recebeu o certificado do livro dos recordes, atestando que o seu jornal, com apenas 3,5 centímetros de altura e 2,5 centímetros de largura, é o menor jornal do mundo. O jornal tem 16 páginas mensais, tiragem de 5 mil exemplares e aborda diversos assuntos da atualidade. (P04463SI_SUP) 01) (P04464SI.1) Nesse texto, o que significa a palavra “atestando”? A) Afirmando por escrito. B) Dando uma notícia. C) Fazendo um teste. D) Lendo com atenção. Leia o texto abaixo. Que cheiro é esse? Revista Recreio, São Paulo: Abril, ano 8, n. 406, p.19, 20 dez. 2007. (P090122A8_SUP) 02) (P090122A8.1) Observando a ilustração desse texto, percebe-se que a menina A) deseja um bichinho de estimação. B) gosta do cheiro do animal. C) observa um objeto distante. D) sente um cheiro desagradável. 03) (P090123A8) De acordo com esse texto, quem trabalha com perfumes diferencia um número de odores maior do que a pessoa comum. Isso acontece porque seu olfato, em relação às pessoas comuns, é mais A) eficiente. B) funcional. C) potente. D) treinado.
  3. 3. ADLP9EF Leia o texto abaixo. Etíopes se assustam com chuva de peixes Etiópia (AE) – Trabalhadores rurais flagelados pela seca no sul da Etiópia foram surpreendidos por uma inusitada chuva de peixes, disse um jornal local ontem. A rara chuva fez com que milhões de peixes despencassem do céu, alguns mortos e outros ainda se debatendo, criando pânico entre os agricultores mais religiosos. Saloto Sodoro, especialista em peixes na região, atribuiu o fenômeno às fortes tempestades formadas no oceano Índico que “sugaram” os peixes antes de derrubá-los sobre os incautos fazendeiros. O sul da Etiópia enfrenta há dois anos uma seca que, segundo equipes humanitárias, ameaça a vida de oito milhões de pessoas. Informativo da Assembléia de Deus de Londrina, agosto de 2000. Disponível em: www.assembleiadedeuslondrina.com.br/new/30_ed_isaac.asp. (P090243A8_SUP) 04) (P090243A8.1) De acordo com esse texto, o sul da Etiópia enfrenta, há dois anos, A) agricultores incautos. B) fortes tempestades. C) uma seca ameaçadora. D) uma chuva de peixes. Leia o texto abaixo. Velho, só se for com gelo Mas faltou dizer o principal. Sim, faltou o essencial. Por trás de mais essa face triste de nossa realidade, há o descaso abjeto do Brasil por seus velhos. Vivemos sob o ritmo da novidade, no embalo da pressa. Encontramos tempo para falar no celular, para ver a novela compacta da Globo, até para reformar uma Constituição que ainda engatinha. Só não achamos tempo para os velhos. E não imagine que a chaga do abandono atazana apenas os velhos de famílias pobres ou remediadas. Não, não. Também o velhote de família rica oscila, feito alma penada, entre a amargura e o abandono. A diferença é que, em vez de ser depositado nos corredores de uma clínica com nome de santa, ganha a companhia remunerada de enfermeiras. No Brasil de hoje, embriagado com tantos problemas sociais, o único velho que tem o seu valor reconhecido é o escocês de 12 anos. Os outros, ah, os outros. Ou jazem mortos, ou aguardam a sua vez. SOUZA, Josias de. In: Folha de S.Paulo. 10/06/1996. (P090101A8_SUP) 05) (P090101A8.1) Nesse texto, a tese de que, no Brasil, os velhos são tratados com descaso é sustentada pelo argumento A) vivemos com pressa, sem tempo para os velhos. B) falta uma reforma eficaz da constituição. C) o velho rico vive cercado de atenção familiar. D) o abandono atazana apenas os velhos pobres. 06) (P090104A8.1) Nesse texto, uma passagem que expressa ironia, por parte do autor, é A) “Por trás [...] há o descaso abjeto do Brasil por seus velhos.” B) “Vivemos sob o ritmo da novidade, no embalo da pressa.” C) “E não se imagine que a chaga do abandono atazana apenas os velhos...”. D) “o único velho que tem o seu valor reconhecido é o escocês de 12 anos.”
  4. 4. ADLP9EF Leia o texto abaixo. Biocombustíveis podem ser gerados por cupim Pesquisadores afirmam que as bactérias que habitam os intestinos dos cupins desempenham o papel de agentes responsáveis pela transformação da madeira em biocombustível. Segundo Andréas Burne, do instituto alemão Max Planck, o intestino dos cupins, apesar de pequeno, funciona como um biorreator. As bactérias encontradas no aparelho digestivo desses xilófagos (comedores de madeira) provocam a hidrólise de celulose e xilênio, polímeros utilizados para fabricar biocombustível. Teoricamente, o intestino dos cupins pode transformar uma folha de papel de tamanho A4 em dois litros de oxigênio. Planeta. n.456. mar, 2008. p.12. (P090213A8_SUP) 07) (P090213A8) No trecho “As bactérias encontradas no aparelho digestivo desses xilófagos...”, a expressão destacada corresponde a A) agentes. B) biorreatores. C) cupins. D) pesquisadores. Leia o texto abaixo. Como emprestar dinheiro ao diabo Quem dá aos pobres empresta a Deus, diz o ditado. Em certos casos, empresta mesmo ao diabo: é o que se vê na cidade de São Paulo, onde há dois anos existe uma campanha estimulando as pessoas a não dar esmolas às crianças na rua. Esse dinheiro tem, de fato, efeitos diabólicos: 1) vicia a criança, dificultando que saia da rua; 2) alimenta quadrilhas de adultos; 3) sustenta a exploração infantil que se assemelha ao trabalho escravo. Desde que se iniciou a campanha, cujo slogan é “Dê mais que esmola. Dê Futuro”, o número de meninos e meninas de rua que vivem ou trabalham nas ruas da cidade caiu em 54%, segundo levantamento que acaba de ser divulgado pela Fipe, uma fundação ligada à USP. Claro que, além de uma mudança na cabeça, ainda que pequena, de quem está acostumado a dar esmolas para crianças, achando que faz o bem, há programas mais focados nas famílias e maior distribuição de renda aos mais pobres. Por conta desses programas combinados com menos esmolas, há mais crianças em atividades complementares à escola como contrapartida por terem saído da rua, sem contar o apoio às suas famílias ---isso sim pode, quem sabe, tirá-las do vício de mendigar, no qual vivem os mais malignos riscos. Não se ajudam os pobres com esmolas (nem as oficiais), mas com políticas públicas que estimulem o aprendizado e a geração de renda. DIMENSTEIN, Gilberto. Folha online. 23. nov.2007. Disponível em: www1.folha.uol.com.br/folha/pensata/gilbertodimenstein/ult508u330802.shtml. (P090251A8_SUP) 08) (P090251A8.1) Qual é o argumento apresentado nesse texto para defender a tese “não dar esmolas às crianças na rua”? A) “Quem dá aos pobres empresta a Deus, diz o ditado”. B) “Esse dinheiro tem, de fato, efeitos diabólicos: 1) vicia a criança (...)”. C) “Claro que (...) há programas mais focados nas famílias (...).”. D) “Não se ajudam os pobres com esmolas (nem as oficiais) (...)”.
  5. 5. ADLP9EF Leia o texto abaixo. Ácaro predador Uma criatura microscópica pode ser a salvação de plantações de tomate no mundo inteiro. Pesquisadores da USP descobriram que um ácaro encontrado apenas na cidade de Uruguaiana, no Rio Grande do Sul, é o predador ideal para outro ácaro, que destrói tomateiros. O ácaro predador foi enviado ao Quênia, na África, onde a praga vem causando prejuízo aos agricultores. Disponivel em: www.ciênciahoje.uol.com.br. (P04460SI_SUP) 09) (P04460SI.1) Nesse texto, pode-se concluir que os maiores interessados nessa descoberta são A) as cidades do Rio Grande do Sul. B) as criaturas microscópicas. C) os agricultores em geral. D) os plantadores de tomate. Leia o texto abaixo. Laerte. http://www2.uol.com.br/laerte/tiras/index-condominio.html. (P08201SI_SUP) 10) (P08201SI.1) Nesse texto, pode-se inferir que o serralheiro recebeu o telefonema de um A) preso da casa de detenção. B) guarda da casa de detenção. C) diretor da casa de detenção. D) construtor da casa de detenção.
  6. 6. ADLP9EF Leia o texto abaixo. – Você me conta como se faz mágica? – Ah... É só ter imaginação! – A sua mãe também era bruxa? – A família toda é de bruxas e bruxos. Minha avó era a mais incrível de todas. – E com quem você aprendeu a fazer mágica? – Sei lá. Já nasci assim. Você precisava ver cada mágica que eu fazia quando era pequena. Me lembro, o que eu mais gostava era fazer leite virar guaraná! He! He! Eva Furnari. São Paulo: Ática, 1999, p. 46. (P06140SI_SUP) 11) (P06140SI.1) Nesse texto, quem responde às perguntas é A) um mágico. B) um cozinheiro. C) uma avó. D) uma bruxa. Leia o texto abaixo. Os espanhóis não se concentram em determinados bairros, como outros grupos de imigrantes. Na cidade de São Paulo, por exemplo, eles se espalham por várias regiões. Entre 1934 e 1946, foram o grupo de europeus que mais se casaram com brasileiros. Em 1932, formaram o Centro Galego Democrático Espanhol – CGDE, em São Paulo. Tem como objetivo preservar os costumes e a tradição para manter viva a memória cultural da Espanha. Revista TV Escola. abril 2001 - p.21 (PALP08064AC_SUP) 12) (PALP08064AC.1) Na frase “Na cidade de São Paulo, por exemplo, eles se espalham...”, a palavra destacada refere-se a A) espanhóis. B) europeus. C) brasileiros. D) imigrantes.
  7. 7. ADLP9EF Leia o texto abaixo. Remédios da floresta Com uma cultura milenar, as tribos de Papua-Nova Guiné, na Oceania, aprenderam a usar um grande número de plantas como remédio. Não somente para tirar a dor ou para desinfetar ferimentos. Poções para baixar a febre e contra a malária são extraídas da floresta. Impressionados, cinco farmacologistas franceses decidiram estudar as drogas dos curandeiros. Para descobrir como os vegetais curam, passaram oito meses na selva, colhendo amostras. A Piper clavibracteatun, por exemplo, é uma trepadeira eficaz contra a febre e contra a malária. Também tem efeito analgésico. A casca do tronco da árvore Euphorbiacea omphalea é outro recurso natural usado para prevenir a malária. Também já se descobriram algumas pistas sobre a casca da Harpulia ramiflora radik, usada contra fungos. Ela teria esse efeito por conter a substância saponina, dizem os franceses. Revista Superinteressante, ago. 1994. (P100102A8_SUP) 13) (P100102A8) Esse texto tem o objetivo de A) anunciar. B) avisar. C) divertir. D) informar. Leia o texto abaixo. O Empate O Empate foi uma organização criada por Chico Mendes, em conjunto com seringueiros, a fim de se evitarem derrubadas. Para tal finalidade, reúnem-se grupos de pessoas: homens, mulheres e crianças e, no local onde vai acontecer o desmatamento, todas as mãos são dadas para cercar a área em proteção da floresta. Dizem eles que muitas vezes deu certo, porque no meio dos peões que fazem derrubadas, alguns já foram seringueiros e, através do diálogo, às vezes eles desistem. Hélio Melo - Via Sacra na Amazônia. Acre - 2003 (PALP08092MS_SUP) 14) (PALP08092MS.1) Na frase “Para tal finalidade, reúnem-se...”, as palavras destacadas referem-se a A) criar organizações. B) encontrar seringueiros. C) evitar derrubadas. D) reunir grupos.
  8. 8. ADLP9EF Leia o texto abaixo. SCHULZ, Charles. Snoopy. Assim é a vida, Charlie Brown! v. 3. Porto Alegre, L&PM, 2007, p. 14. (P090130A8_SUP) 15) (P090130A8.1) O efeito de humor desse texto é provocado, principalmente, pelo uso da expressão A) “...tinha um menino comendo uma laranja!”. B) “Dá pra imaginar?”. C) “Você disse alguma coisa?”. D) “Só bati nele com o meu cachorro-quente!”. 16) (P090131A8) A proibição mencionada no primeiro quadrinho desse texto se dirige A) ao menino que comeu uma laranja. B) ao leitor do texto. C) aos personagens do texto. D) aos frequentadores do teatro. Leia o texto abaixo. CURIOSIDADES AMBIENTAIS O planeta Terra também poderia ser chamado planeta Água, já que dois terços de sua superfície estão cobertos por ela. A maior parte é de água salgada, que forma os mares e oceanos.Apenas 2,59% de todo esse volume é doce e própria para o consumo do homem. Desse número, mais da metade existe sob a forma de água congelada ou subterrânea. O restante, cerca de 1%, está na superfície. O Brasil é um dos países mais ricos em água doce do mundo. Seu território concentra 17% de todas as reservas de H2 O do planeta. Apesar de abundante, esse recurso natural não é eterno. Por isso é tão importante não poluir nascentes, rios e mares, bem como evitar o desperdício. Nem todos os países têm a mesma sorte do Brasil. No Oriente Médio, por exemplo, a água é motivo de disputa entre povos e chega a valer mais que o petróleo. Hoje, cerca de um bilhão dos seis bilhões de habitantes da Terra não têm acesso à água potável e somente a irrigação das lavouras consome 73% de toda a água doce do mundo. Essas constatações deram origem a um estudo que prega a necessidade de se cobrar pelo uso desse recurso no Brasil. Os valores seriam diferentes para o setor industrial e o setor agrícola e, mais importante, garantiriam seu uso racional e também o aumento da oferta. Estado de Minas, 05/2002. (P08074SI_SUP) 17)(P08074SI.1) Na frase “Apesar de abundante, esse recurso natural não é eterno.”, a expressão destacada pode ser substituída pela expressão A) como é abundante. B) embora abundante. C) já que é abundante. D) por ser abundante.
  9. 9. ADLP9EF Leia o texto abaixo. Uma história de amor Encontrou-o pela primeira vez quando foi coroada princesa no Baile da Primavera e assim que o coração deu aquele tranco e o olho ficou cheio d’água, pensou: acho que vou amar ele para sempre. Ao ser tirada, teve uma tontura, enxugou depressa as mãos molhadas de suor no corpete do vestido (fingindo que alisava alguma prega) e de pernas bambas abriu-lhe os braços e o sorriso meio de lado para esconder a falta do canino esquerdo e prometeu a si mesma arrumar no dentista do Rôni, o Doutor Élcio, isso se subisse de ajudante para cabeleireira. [...] TELLES, Lygia Fagundes. Pomba enamorada ou uma história de amor. In: Para Gostar de Ler. São Paulo: Ática, 1997, v. 22, p. 9-10. Fragmento. (P100065A8_SUP) 18) (P100067A8) No trecho “...isso se subisse de ajudante para cabeleireira.”, o verbo subir adquire o sentido de A) caminhar. B) continuar. C) desistir. D) mudar. Leia o texto abaixo. O MINISTÉRIO DA SAÚDE ADVERTE: CRIANÇAS COMEÇAM A FUMAR AO VEREM OS ADULTOS FUMANDO. Revista Quatro Rodas - ano 40 - junho de 2000. (PALP08039AC_SUP) 19) (PALP08039AC.1) A finalidade principal desse texto é A) advertir. B) anunciar. C) informar. D) instruir. Leia o texto abaixo. Correio do Estado. Campo Grande, MS. 20 de agosto de 2003. (PALP08106MS_SUP) 20) (PALP08106MS.1) Nesse texto, a expressão “que tal” traduz uma A) opinião. B) ordem. C) pedido. D) sugestão.
  10. 10. ADLP9EF Leia novamente a tirinha e responda à questão abaixo. 21) (PALP08107MS.1) No segundo quadrinho, “aqui” indica A) intensidade. B) lugar. C) modo. D) tempo. Leia o texto abaixo. Homo sapiens Num mundo com mais de 6 bilhões de habitantes, em que se conquistaram padrões de bem-estar inéditos na história, fica difícil imaginar que o ser humano esteve à beira da extinção. Aconteceu há cerca de 100 000 anos, quando a população de Homo sapiens se reduziu drasticamente, caindo de 30 000 pessoas para apenas 2 000. Todos viviam na África em pequenos grupos. A redução da população se deu durante uma longa seca que se abateu sobre a África entre 135 000 e 90 000 anos atrás, transformando lagos e florestas em desertos e dizimando populações de caçadores- coletores pela fome. Caso esses 2 000 ancestrais do homem moderno não tivessem resistido às condições de penúria em que viviam, a humanidade teria sido riscada do mapa. Evidentemente, eles resistiram. Migraram da África para outros continentes e, através de diferentes mutações genéticas, se ramificaram nas etnias que povoaram o mundo. Revista Veja, 7 de maio de 2008, p.148. Adaptado. (P090137A8_SUP) 22) (P090137A8) Esse texto defende principalmente a ideia de que A) os acenstrais do ser humano estão na África. B) os povos caçadores-coletores viviam na África. C) a população humana sofreu grande redução entre 135 000 e 90 000 anos atrás. D) a resistência de nossos ancestrais garantiu a sobrevivência da humanidade. Leia o texto abaixo. Presidente da ACP participa de encontro sobre a Previdência Dirigido a trabalhadores administrativos da Secretaria de Estado de Educação aconteceu no dia nove de junho, no teatro Aracy Balabanian, em Campo Grande, o seminário sobre a Previdência organizado pelo Sinted de Campo Grande e o vice regional da FETEMS, professor Ademar Plácido da Rosa. O evento, que reuniu cerca de 100 representantes dos Sinteds do Estado, debateu os planos de mudança da Previdência Social buscando sanar as dúvidas dos trabalhadores bem como incentivar sua participação nas discussões a respeito das reformas que acontecem no país. O professor Jaime Teixeira, presidente da ACP, abriu as discussões falando sobre as atuais regras da aposentadoria. Ele enfatizou as necessidades de acompanhar as propostas evitando prejuízos para a categoria. “Precisamos estar atentos a tudo que se passa, seja através de jornais, televisão, debates e nos mobilizar no sentido de garantir nossos direitos”, colocou. Simone Diniz da Costa Flores - DRT/MS 061. (PALP08113MS_SUP) 23) (PALP08113MS.1) Nesse texto, o nome FETEMS está escrito com letras maiúsculas para indicar A) abreviação. B) nome próprio. C) sigla. D) palavra estrangeira.
  11. 11. ADLP9EF Leia o texto abaixo. A RAPOSA E AS UVAS Certa raposa esfaimada encontrou uma parreira carregadinha de lindos cachos maduros, coisa de fazer vir água na boca. Mas tão altos que nem pulando. O matreiro bicho torceu o focinho: – Estão verdes – murmurou. – Uvas verdes, só para cachorro. E foi-se. Nisto deu o vento e uma folha caiu. A raposa, ouvindo o barulhinho, voltou depressa e pôs-se a farejar... Quem desdenha quer comprar. Monteiro Lobato. (P11314SI_SUP) 24) (PALP08028AC.1) Qual é a frase que expressa a ideia central desse texto? A) “Coisa de fazer vir água na boca”. B) “O matreiro bicho torceu o focinho”. C) “Uvas verdes, só para cachorro”. D) “Quem desdenha quer comprar”.

×