Propostas_Campanha 5 de Maio

592 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
592
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
8
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Propostas_Campanha 5 de Maio

  1. 1. CAMPANHA 5 DE MAIO: Uso e Descarte Correto de Medicamentos Associação dos Farmacêuticos do Rio Grande do Sul Grupo de Pesquisa e Desenvolvimento em Atenção Farmacêutica Proposta de Ações para Campanha Nacional Pelo Uso Racional de Medicamentos
  2. 2. Conteúdo da apresentação  Quem somos nós?  Breve histórico da Campanha 5 de Maio  Proposta de trabalho: Ação com diferentes grupos de idade  Farmácia na Escola  Campanha na Rua  Resultados da Campanha 5 de Maio promovida pela AFARGS em 2013
  3. 3. Quem somos nós?  Proponentes:  Associação de Farmacêuticos do Rio Grande do Sul (AFARGS): https://www.facebook.com/AfargsAssoci acao www.afargs.com.br  Grupo de Pesquisa e Desenvolvimento em Atenção Farmacêutica (GPDAF): http://zip.net/brmTfL
  4. 4. 15 anos da Campanha 5 de Maio  Contexto na década de 90: muitos medicamentos falsificados no mercado e na mídia, ausência do farmacêutico na maior parte das farmácias e drogarias.
  5. 5. 15 anos da Campanha 5 de Maio  Deliberação do Movimento Estudantil de Farmácia (MEF) no Conselho Nacional de Entidades Estudantis de Farmácia(CoNEEF) em Janeiro de 1999, Belém-PA: Foi criada o “Dia Nacional de Luta dos Estudantes de Farmácia”, que deu origem à Campanha Nacional Pelo Uso Racional de Medicamentos. O objetivo era mobilizar os estudantes numa intervenção na sociedade para divulgar o papel do farmacêutico na proteção e promoção à saúde, a obrigatoriedade de sua presença durante todo o horário de funcionamento das farmácias e drogarias e a importância do uso correto de medicamentos.
  6. 6. 15 anos da Campanha 5 de Maio  Entidades estudantis e profissionais de farmácia adotaram o dia 5 de Maio e anualmente realizam intervenções para promoção do Uso Racional de Medicamentos (URM).  http://zip.net/blmSn5  http://enefar.files.wordpress.com/2013 /04/2013-04-19_cartilha-campanha-5- de-maio-2013.pdf
  7. 7. O FARMACÊUTICO C O N TATO D I R E TO C O M A P E S S O A U S O R A C I O N A L D E M E D I C A M E N TO S R E S U LTA D O S D E F I N I D O S M E L H O R I A D A Q U A L I D A D E D E V I D A
  8. 8. Segurança Crenças Condição econômica Amigos e parentes Mídia Cultura e sociedade Apreensões enfermidade Hábitos Nível Edu- cacional A PESSOA
  9. 9.  Proposta de Renovação da APS (OPAS, 2007)  NASF (MS, 2008) CONTEXTO POLÍTICO
  10. 10. Campanha - AFARGS 2012
  11. 11. PROPOSTA Campanha 5 de Maio/2014  OBJETIVO: Integrar profissionais e estudantes de farmácia em mais uma Campanha 5 de Maio, buscando abranger diferentes grupos populacionais de forma lúdica e dialogada e apresentar o farmacêutico como um parceiro no cuidado à saúde.
  12. 12. Farmácia na Rua Farmácia na Escola
  13. 13. Farmácia na Escola  OBJETIVOs: * desenvolver atividades com alunos e professores * formar multiplicadores * promover ação educativa e lúdica *** URM ***
  14. 14.  METODOLOGIA: • 1) Criação de agentes multiplicadores sobre o uso racional de medicamentos entre professores e alunos da escola: • Treinamento de professores abordando os aspectos técnicos, clínicos e ambientais do mau uso e descarte incorreto de medicamentos. • Motivação dos professores para abordar o tema em sala de aula e lançar a proposta de concurso de desenho e poesia. • 2) Seleção dos melhores desenhos e poesias: 1º, 2º e 3º lugar para cada categoria. • 3) Apresentação lúdica nas escolas abordando o uso e descarte correto de medicamentos, jogo de perguntas e premiação dos melhores autores. Farmácia na Escola
  15. 15. Farmacêutico Rodrigo Silveira Pinto
  16. 16. Temas para discussão  Introdução  Como tomar medicamentos  Validade de Medicamentos  Armazenamento de medicamentos  Uso Racional de Medicamentos  Auto-medicação  Descarte correto  Proposta de trabalho
  17. 17. Introdução  Remédio: Tudo aquilo que faz bem.  Medicamento: Substância química, industrializada, com comprovada ação no organismo.
  18. 18. E muitas outras....
  19. 19. Como tomar os medicamentos  Sempre afastado das refeições (a não ser que na receita diga o contrário), com água (no caso de comprimidos)  Medicamentos para diabetes NUNCA podem ser tomados em jejum.  Sempre tomar nos horários prescritos.
  20. 20. Validade de Medicamentos
  21. 21. Armazenamento de Medicamentos  Nunca guarde medicamentos na COZINHA e ARMÁRIO DO BANHEIRO (Locais de maior calor e umidade da casa);  Crianças são curiosas. Evite guardar medicamentos em locais de fácil acesso. A diferença entre um medicamento e um veneno é a dose.
  22. 22. Armazenamento de Medicamentos  Em geral Soluções e Suspensões, após abertas, diminuem drasticamente seus prazos de validade. Siga o que recomenda o fabricante.  Medicamentos Termolábeis (como insulina) em geral, na geladeira, não devem ser guardados na porta (grande variações de temperatura) nem no congelador (temperatura muito baixa).
  23. 23. Uso Racional de Medicamentos Atendimento Médico Uso do medicamentoFarmáciaReceitaDiagnóstico
  24. 24. Auto-medicação  Não existe medicamento que não tenha efeitos adversos;  Muitas vezes as pessoas tomam medicamentos por vontade própria, ou por indicações de vizinhos ou parentes;  Isso é perigoso, pois o sintoma pode ser o mesmo, mas a doença ser diferente, ou até o medicamento utilizado pode interagir com outros medicamentos que a pessoa já utilize.
  25. 25. Auto-medicação Atendimento Médico Uso do medicamentoFarmáciaReceitaDiagnóstico
  26. 26. Descarte correto http://www.youtube.com/watch?v=938Yl9rs1Z8&feature=youtu.be
  27. 27. Projeto FARMÁCIA NAS ESCOLAS Objetivo: Desenvolver atividades com alunos e professores com o intuito criar multiplicadores sobre o uso racional e o descarte correto de medicamentos. Realizar coleta de medicamentos vencidos.
  28. 28. PROPOSTA DE TRABALHO Concurso de desenhos e poemas sobre Uso e Descarte correto de medicamentos em abril. Desenho ou poesia em soneto ORIGINAIS. Apresentação, jogo de perguntas e premiação (medalhas de ouro, prata e bronze) em um turno da escola no mês de maio.
  29. 29. Farmácia na Escola
  30. 30. Campanha na Rua  OBJETIVOs: * exercitar/promover educação em saúde * aproximar estudantes, farmacêuticos e a comunidade * divulgar o farmacêutico como cuidador ***URM***
  31. 31. Campanha na Rua  Metodologia de orientação farmacêutica GPDAF Investigar o que a pessoa sabe (como usa medicamentos) para então educar as áreas que a pessoa não sabe. FICHA DE ORIENTAÇÃO FARMACÊUTICA
  32. 32. Campanha Nacional Pelo Uso e Descarte Correto de Medicamentos 2014 Entrevistado: □Homem □Mulher Idade:_____ Usuário de medicamentos? □S □N □Usa às vezes □Uso contínuo Observações: Perguntas Respostas Avaliação Educação O que você acha que as pessoas fazem quando surge um problema de saúde? □S □N □ Quem te orienta em relação aos seus medicamentos? □S □N □ Como você toma os medicamentos? (Modo de uso: com água, alimentos...) □S □N □ Onde você guarda seus medicamentos? □S □N □ O que você faz quando sobra medicamento? □S □N □ E onde você joga fora seus medicamentos fora da validade? □S □N □ Quando você tem dúvidas sobre um remédio/medicamento, para quem você pergunta? □S □N □
  33. 33. Resultados do Farmácia na Escola:  Foram realizados três treinamentos para os voluntários, sendo a maioria deles acadêmicos de três instituições de ensino superior (IPA, UFCSPA e UFRGS).
  34. 34.  Ao longo de três meses 19 voluntários se envolveram com a organização das atividades que tiveram o apoio de: um instituto nacional de inovação tecnológica; um hospital universitário de grande porte; e uma universidade federal. Resultados do Farmácia na Escola:
  35. 35. Resultados do Farmácia na Escola:  Foram convidadas quatro escolas para realização do concurso (uma de ensino fundamental e três de ensino médio), com somente uma recusa devido a incompatibilidade das atividades propostas e o cronograma escolar.
  36. 36. Resultados do Farmácia na Escola:  49 professores treinados em três escolas.  Os alunos produziram 139 desenhos e 25 poesias distribuídas em três categorias: uso racional, descarte correto e automedicação.
  37. 37. Resultados do Farmácia na Escola:  Houveram outros tipos de produção espontânea por parte dos alunos como uma apresentação de teatro, uma declamação de poesia e a apresentação de uma banda composta por alunos enfocando os riscos da Automedicação.
  38. 38. Resultados do Farmácia na Escola:  Os alunos de outra escola se inspiraram no tema e decidiram participar com um projeto baseado no descarte correto para apresentar na feira de ciências do colégio.  Os organizadores receberam convite dos diretores de duas escolas para voltarem para participar do Dia da Família, orientando também os pais dos alunos sobre o uso e descarte correto de medicamentos.
  39. 39. Resultados da Campanha na Rua 2013  Nos arredores do hospital foram aplicados 437 questionários.  79% dos usuários responderam em relação a sua idade, entre estes, a média de idade foi de 49,3 anos, variando de 16 a 89 anos.  69% dos usuários que responderam eram do sexo feminino.  Cerca de 56% dos entrevistados disse utilizar medicamentos de uso contínuo, 21% relatou utilizar esporadicamente e 12% respondeu não utilizar medicamentos.
  40. 40. Resultados da Campanha na Rua 2013  Em relação às perguntas abertas realizadas no questionário, emergiram 65 categorias de resposta para análise. Alguns dados importantes destas categorias:  47,37% das pessoas responderam que a população vai ao médico quando apresentam problemas de saúde;  65,45% disse que quando elas mesmas tem problemas de saúde procuram o médico;  50,34% responderam que tomam os medicamentos junto com água;  28,15% disse que guarda os medicamentos na cozinha;  38,69% doa ou descarta os medicamentos que sobram;  48,51% respondeu que descarta no lixo comum, ou em aterros feito em casa e em vaso sanitário;  e quando tem dúvida em relação aos seus medicamentos, 50,80% procuram o médico.
  41. 41. Conclusões  O processo de construção destas iniciativas que compuseram a 14ª edição da Campanha Nacional Pelo Uso Racional de Medicamentos evidenciou a importância do planejamento estratégico prévio e do treinamento dos voluntários como base de todas as ações que envolvem intervenções junto a comunidade.  O trabalho junto às escolas produziu resultados diversos que refletiram tanto a criatividade quanto o entendimento e experiências das crianças e adolescentes participantes do concurso com o uso de medicamentos.  A metodologia planejada para esta campanha nas ruas cumpriu com o seu objetivo ao permitir que fosse realizada uma orientação focada nas necessidades de cada usuário. Porém, verificamos também que este método deve ser revisto para evitar perguntas repetitivas e para saber mais informações sobre os hábitos da população, além de requerer um maior treinamento dos voluntários para a aplicação do instrumento.
  42. 42. Conclusões  Durante a realização desse projeto foi possível detectar que a maioria das pessoas sente a necessidade de saber mais informações sobre o tema de Uso Racional de Medicamentos. Foi verificado também que ainda existe um desconhecimento expressivo da população em relação ao papel do farmacêutico como profissional de saúde que pode dar informações relevantes aos usuários. Assumir este papel ativo na prevenção de doenças e na orientação farmacêutica é ainda é um desafio para os farmacêuticos e, esta oportunidade aos estudantes de farmácia foi fundamental, pois muitos nunca haviam tido este contato direto com a comunidade.  A questão de armazenamento e de descarte correto de medicamento, fatores que podem contribuir para a automedicação e intoxicações com medicamentos, estão bastante presentes como dúvidas da população. Por isso, é necessário que mais ações educativas sejam realizadas neste formato, com orientação da população e formação de voluntários para multiplicar a campanha. Já o Projeto Farmácia na Escola pretende-se torná-lo um Projeto contínuo, com o objetivo de fazer este tema presente cada vez mais na escolas.
  43. 43. VOLUNTÁRIOS
  44. 44. PLANEJAMENTO
  45. 45. TREINAMENTO
  46. 46. AVALIAÇÃO
  47. 47. Mais informações: Márcia dos Angeles Luna Leite marcia.angeles@gmail.com

×