O slideshow foi denunciado.

Os tempos modernos e a doutrina de cristo

250 visualizações

Publicada em

Escrito enquanto cursava o módulo HISTORIA DA IGREJA 2, no Seminário Teológico da minha Igreja, o Ministério Shekinah de Xerem.

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Os tempos modernos e a doutrina de cristo

  1. 1. OS TEMPOS MODERNOS E A DOUTRINA DE CRISTO Márcia Marcone Tenho estudo nestes últimos tempos sobre a fascinante historia da Igreja do nosso Senhor Jesus Cristo. E muitas coisas tenho aprendido, graças a Deus, que tem me feito refletir (misericórdia Senhor!), e este artigo saiu de uma dessas reflexões. Discutíamos sobre a diversidade de pensamentos dentro de uma mesma Igreja, e ouvi muitos concordarem que isto é bom, foi algo que surgiu junto com os tempos modernos. Na mesma hora surgiu em meu coração uma semente, que agora nestas linhas desabrocha, me levando a meditar no texto de Atos, capitulo 2, versículos 42 a 46: - versículo 42 – e perseveravam na doutrina dos apóstolos.... Ora, estas palavras foram escritas após o discurso de Pedro, que resultou na salvação de 3000 almas, irmãos, não foram 3 almas, foram 3 mil almas... A Igreja Primitiva era fundamentada na doutrina dos apóstolos, os que estiveram pessoalmente com Jesus, e ouviram de Sua boca os fundamentos que ensinavam, e era APENAS isso que era seguido. Pesquisando em um dicionário sobre o significado da palavra doutrina encontrei: ensinar, O ato de ensinar, instruir e tutorear; maneira ou o caráter de nosso ensinamento. Atos 2 vai deixar bem claro que era esta doutrina de Cristo e nada mais. E esta perseverança, os levava a ter comunhão no partir do pão e nas orações. Comunhão nas orações, concordância, será que ainda temos hoje concordância nas orações? O versículo 44 vai mais longe ainda: todos os que criam, estavam juntos e tinham tudo em comum. Os tempos modernos infiltraram em nossa mente que somos todos diferentes, pensamos diferente, temos o direito e a necessidade de sermos diferentes. Mas na igreja primitiva as Escrituras não valorizam estas diferenças, pelo contrário, mesmo sendo diferentes, pessoas de várias nacionalidades, povos, costumes diversos, estavam juntos e TUDO TINHAM EM COMUM. Creio que só o Evangelho tem este poder: o de unir em comunhão pessoas diferentes e colocá- las num mesmo patamar de visão, caráter, semelhança e fé. E porque a palavra PERSEVERAVAM ficou pulsando dentro do meu coração, também recorri ao dicionário Strong para aprender mais, e fiquei impactada com o que encontrei: perseverar, ser constantemente diligente, acompanhar de perto como um servidor ou assistente, acompanhar continuamente, dedicar-se a, permanecer e servir continuamente, ser forte ou firme em relação a alguma coisa, até o fim. E este perseveravam está junto da palavra DOUTRINA DOS APÓSTOLOS. E não foi isto que fizeram enquanto estavam vivo, chegando ao ponto de dar a sua própria vida por esta Doutrina? Eles acompanhavam de perto o ensino da Palavra, dedicavam a sua vida à Palavra, constantemente, eram fortes e firmes contra todo tipo de heresia, e foram assim até o fim de sua vida.
  2. 2. E a Igreja do Senhor hoje? Por causa dos tempos modernos, e vários conceitos que hoje praticamos, e fazem parte da nossa vida, vemos vários tipos de Evangelho e ficamos parados, observando, vendo pessoas cegas guiarem outras cegas. O verdadeiro Evangelho de Cristo pode ser declarado de diferentes maneiras, por diferentes pessoas, mas A SUA VERDADE NUNCA PODE SER ALTERADA. Quando a Igreja começou a crescer tanto, que as tarefas rotineiras começaram a sufocar os apóstolos, eles concordaram em nomear diáconos, por qual razão? Por cansaço, por comodidade, por ser importante demais para aquele trabalho? As Escrituras deixam claro que não foi por nenhum destes motivos, conforme Atos 6, 4: Nós (os apóstolos) perseveraremos na oração e no ministério da palavra, não vamos ficar parados, há muito trabalho a fazer. Porque irmãos, creio que perseverar na palavra naquela época já era difícil. Os tempos modernos nos trouxeram muitas facilidades que transformamos permissivamente em concessões para nos afastar da verdadeira Palavra e Vontade de Deus. Assumimos como direito nosso sermos diferentes, pensarmos diferentes, e se isto não for levado cativo ao senhorio de Cristo, acho que não é possível haver na Igreja de hoje aquela comunhão existente na igreja primitiva. Escutei hoje um hino que diz: MAIS DE DEUS E MENOS DO MUNDO, MAIS DE DEUS E MENOS DE MIM, e concluo que não é assim que a Igreja de hoje age ou pensa. A modernidade nos trouxe a internet, meu Deus, que veiculo poderoso para evangelizar, mas nós o transformamos num veiculo de relacionamento, muitas vezes cheio de críticas, fofocas e heresias. A modernidade nos trouxe o conhecimento ao alcance de todos, através da internet, de livros, rádio, televisão, mas nós adquirimos este conhecimento, e ao invés de o colocarmos a serviço de Cristo, o usamos como instrumento de exaltação própria, de escalada profissional. Enfim, com grande tristeza, esta matéria me fez ver que a Igreja Primitiva se enfraqueceu e desapareceu quando os apóstolos morreram. Porque, mesmo tendo uma multidão de discípulos, não houve quem continuasse defendendo este Evangelho como eles. Será que foi porque só eles estiveram com Cristo? Não sei, o que sei é que hoje também não temos muitos que defendem o verdadeiro Evangelho de Cristo. Porque as nossas igrejas hoje deveriam estar cheias de ex-bandidos, ex-viciados em drogas, em bebidas, ex-traficantes, ex-assassinos, ex-homossexuais, porque o Evangelho é instrumento de transformação, Jesus disse que veio para que tenhamos vida, e vida em abundancia, e a vida, falta a este tipo de pessoas... Ele mesmo andou rodeado de prostitutas, leprosos, pobres, samaritanos, doentes, e até mortos, mas quando todos eles chegaram a Sua presença, não saíram dela do mesmo jeito que chegaram. Os tempos modernos tiraram este lema do Evangelho da frente das igrejas, ao invés de transformação de vida e de caráter, vemos transformação de sua vida financeira, exaltação. Impactada estou agora ao ler diante deste contexto a passagem em 1Timoteo 6, 1-20 (ARC), que reproduzo abaixo: Exortações e conselhos gerais - Conclusão 3 Se alguém ensina alguma doutrina diversa, e não se conforma com as sãs palavras de nosso Senhor Jesus Cristo, e com a doutrina que é segundo a piedade, 4 é soberbo, e nada sabe, mas delira acerca de questões e contendas de palavras, das quais nascem invejas, porfias, injúrias, suspeitas maliciosas, 5 disputas de homens corruptos de entendimento, e privados da verdade, cuidando que a piedade é fonte de lucro; 6 e, de fato, é grande fonte de lucro a piedade com o contentamento. 7 Porque nada trouxe para este mundo, e nada podemos daqui levar; 8 tendo, porém, alimento e vestuário, estaremos com isso contentes.
  3. 3. 9 Mas os que querem tornar-se ricos caem em tentação e em laço, e em muitas concupiscências loucas e nocivas, as quais submergem os homens na ruína e na perdição. 10 Porque o amor ao dinheiro é raiz de todos os males; e nessa cobiça alguns se desviaram da fé, e se traspassaram a si mesmos com muitas dores. 11 Mas tu, ó homem de Deus, foge destas coisas, e segue a justiça, a piedade, a fé, o amor, a constância, a mansidão. 12 Peleja a boa peleja da fé, apodera-te da vida eterna, para a qual foste chamado, tendo já feito boa confissão diante de muitas testemunhas. 13 Diante de Deus, que todas as coisas vivifica, e de Cristo Jesus, que perante Pôncio Pilatos deu o testemunho da boa confissão, exorto-te 14 a que guardes este mandamento sem mácula e irrepreensível até a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo; 15 a qual, no tempo próprio, manifestará o bem-aventurado e único soberano, Rei dos reis e Senhor dos senhores; 16 aquele que possui, ele só, a imortalidade, e habita em luz inacessível; a quem nenhum dos homens tem visto nem pode ver; ao qual seja honra e poder sempiterno. Amém. 17 manda aos ricos deste mundo que não sejam altivos, nem ponham a sua esperança na incerteza das riquezas, mas em Deus, que nos concede abundantemente todas as coisas para delas gozarmos; 18 que pratiquem o bem, que se enriqueçam de boas obras, que sejam liberais e generosos, 19 entesourando para si mesmos um bom fundamento para o futuro, para que possam alcançar a verdadeira vida. 20 Ó Timóteo, guarda o depósito que te foi confiado, evitando as conversas vãs e profanas e as oposições da falsamente chamada ciência; Deus sabe que não minto, e confesso agora, que há anos atrás me deixei envolver com a vâ vaidade de ser uma seminarista, alguém que agora sabe muito... Mas Graças a Deus, que por misericórdia, muda nossa visão, e hoje, ao escrever estas linhas, ficou em mim o forte sentimento de que MUITO POUCO SEI, mas a certeza de que se permanecesse em meu coração o orgulho de ser seminarista, para nada este aprendizado serviria para o crescimento do REINO DE DEUS. Mas agora, ao admitir (porque nos tempos modernos, não é fácil admitir que nada sabemos ou somos) que pouco sei, percebo que é por causa disso que este conhecimento só tem valor se colocado ao serviço de CRISTO. Neste momento, faço uma oração, que está descrita nas linhas abaixo, para que este se torne, se ainda não for, o desejo do seu coração: II TIMÓTEO 2 1 Tu, pois, meu filho, fortifica-te na graça que há em Cristo Jesus; 2 e o que de mim ouviste de muitas testemunhas, transmite-o a homens fiéis, que sejam idôneos para também ensinarem os outros.

×