A multiplicação de pães e peixes

1.549 visualizações

Publicada em

João 6, 1-14

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.549
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
11
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
30
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A multiplicação de pães e peixes

  1. 1. JOÃO 6, 1-15
  2. 2. O capítulo 23 do livro de Levítico contém a descrição das grandes festas ou solenidades periódicas que deveriam ser observadas pelo povo de Israel. Estas eram em número de sete, sendo as mesmas celebradas ao longo do ano de Israel. Seis delas eram ocasiões para o povo alegrar-se, sendo estas a Festa da Páscoa, a Festa dos Pães Asmos, A Festa das Primícias, a Festa de Pentecostes, a Festa das Trombetas e a Festa dos Tabernáculos.
  3. 3. Somente uma festa era celebrada com tristeza, sendo esta a Festa da Expiação. As festas davam aos israelitas a oportunidade de refletir sobre a bondade de Deus, lembrando-lhes os momentos nos quais Deus interveio para livrar o seu povo, por isto elas se relacionavam com os acontecimentos históricos ligados a formação da nação israelita. Além disto, elas estavam ligadas também as atividades agrícolas da nação de Israel, indicando assim a presença de Deus em meio ao seu povo para lhes prover continuamente o seu sustento. Das sete festas três delas exigiam que todos os judeus fossem a Jerusalém: a da Páscoa, a de Pentecoste e a dos Tabernáculos.
  4. 4. Propósito: trazer em memória a saída do povo de Israel do Egito e a redenção efetuada por meio do cordeiro pascoal, o qual tipificava a morte de Cristo na cruz do Calvário.
  5. 5. Novamente iremos ver um cenário que acontece perto de uma festa judaica. Desta vez a Páscoa, que lembrava ao povo livramento e cuidado de Deus com ele. O capitulo 6 do livro de João é semelhante ao capitulo 5 onde estudamos o milagre do paralitico de Betesda. É o único milagre que aparece nos quatro evangelhos.
  6. 6. As multidões não seguiam Jesus por causa da fé, mas por curiosidade em relação aos milagres que Ele realizava. Entretanto, apesar das motivações equivocadas da multidão Jesus tendo compaixão dela, curou seus enfermos e quis alimentar as pessoas.
  7. 7. Os Seus discípulos voltaram de uma viagem evangelística, e precisavam descansar, e ouvir mais alguns ensinos de Jesus (Lucas 9.10,11). Procuram um lugar deserto, mas ali chegou a multidão para ouvi-lo. Atravessaram o Mar de Tiberíades, mas a multidão O acompanhou, dando volta por terra. Jesus olhava essa multidão como ovelhas sem pastor (Mar. 6.34), movido de grande compaixão por eles. Embora não sabiam qual era a sua premente necessidade, isto é, a espiritual, nem por isso Jesus os desamparou, mas sim os curou e os ensinou. Esse é o espírito do “bom pastor”.
  8. 8. Muito ao contrario da pessoa que se torna popular e encara as massas como fonte de renda ou popularidade politica, Jesus somente prestou atenção a necessidade do povo. Ele reconheceu a fome física, e além desta a fome espiritual. A fim de fazer crescer a fraca fé que tinham os discípulos, Jesus dirigiu a Felipe uma pergunta: “Onde compraremos pão para estes comerem?” Era para ensinar-lhes a confiança nEle, a procurar o Seu conselho, e a compartilhar das bênçãos recebidas.
  9. 9. vers. 7. Vendo a aparente impossibilidade de prover pão para tanta gente (aproximadamente 20.000 pessoas ao todo), Filipe calculou que nem o salario comum de oito meses seria suficiente para cada um comer um pouco.
  10. 10. Um denário correspondia ao salário de um dia de trabalho do cidadão comum. |Portanto 200 denários correspondiam aproximadamente ao salario de oito meses de trabalho . A multidão era tão numerosa que um valor tão significativo ainda teria sido insuficiente para alimentar a todos. O número de homens era 5000, excluindo mulheres e crianças, perfazendo um total de aproximadamente umas 20.000 pessoas !!!!
  11. 11. Que é isso para tanta gente????
  12. 12. Filipe nenhuma esperança expressou, mas André ao menos achou um menino que trazia seu “lanche” de 5 pãezinhos e 2 peixinhos! Mas que valeria isso para 20,000? Parecia ridículo e André realmente nem contava com isso. Não seria presunção esperar algo de tão pouco?
  13. 13. Jesus precisa do nosso “tudo”, seja isso muito ou, seja isso pouco. Coloquemos a disposição do mestre os poucos talentos e capacidades! Nas mãos de Jesus serão multiplicados! Deus costuma usar as “pequenas coisas” – a queixada do jumento, a fundo e uma pedrinha, o barco de Pedro, sim o pequeno ato de caridade, um sorriso, um testemunho e cura ou uma benção recebida, um folheto entregue nas mãos de alguém, ou uma palavra de animação a um crente novo. Ah, como Jesus aceitou o lanche do menino”!
  14. 14. Um Passo de Fé, vers. 10. Por que Jesus pediu ao povo sentar-se? Ele queria: 1) que os dois discípulos dessem um passo de fé. Até então a única coisa que podiam informar ao povo era que a comida disponível consistia de 5 pães e 2 peixes! O fato de nenhum dos discípulos recusar essa tarefa era milagre! 2) Lucas informa que a multidão foi organizada em grupos de 50, indicando a necessidade de certa ordem, a fim de bem servir a todos, com um mínimo de esforço e gasto de tempo. A falta de ordem resulta em confusão e escândalo (I Cor. 14.6-20,26-33. 3) Há tempo para “sentar-se” e esperar! Deus dá a refeição espiritual a quem está “sentado”, meditando no Senhor e na palavra.
  15. 15. Por que Jesus deu graças? Porque era Seu costume e porque assim ensinou o povo. João 11.41,42. Não podemos precisar com exatidão como se operou o milagre, mas evidentemente o pão foi se multiplicando enquanto saia das mãos de Jesus, que o partia.
  16. 16. Por que Jesus não alimentou o povo sem depender da cooperação dos discípulos? Desde o princípio Deus tem dado aos homens o glorioso privilégio de serem Seus cooperadores. Como deu alimento aos discípulos, assim a nós Ele nos incumbe do Evangelho e das operações do Espírito Santo (Mat. 10.8): tarefa de distribuir o pão da vida!
  17. 17. Por que Jesus lhes ordenou ajuntar os pedaços que sobejaram? Deus não quer desperdício; por ser isso estranho a Seu modo de agir. A palavra “nada se perca”, no original, é idêntico à palavra que descreve a dracma perdida, a ovelha perdida e o filho perdido. II Ped.3.9. Deus ajunta as vidas perdidas dos homens. Há também o grande contraste entre os doze cestos e os cinco pães, havendo muito mais quando terminaram de comer do que antes de comer! Também, quando Deus dá, Ele dá em abundancia. “Vim para que tenham vida, e a tenham com abundancia”. (João 10.10; Ef 3.20).
  18. 18. Porque você tem buscado dons? PARA USÁ-LOS?? PARA EXIBI-LOS??? PARA SER RECONHECIDO??? SAIBA QUE DEUS DISTRIBUI OS SEUS DONS PARA QUE SEJAM USADOS A SERVIÇO DO REINO, E PARA QUE CONTRIBUA COM O CRESCIMENTO DA IGREJA. PARA NADA MAIS....
  19. 19. vers. 14. O milagre serviu para dirigir os pensamentos do povo em direção ao “profeta”, o muito esperado Messias.
  20. 20. COM FELIPE? COM ANDRÉ? COM JESUS?
  21. 21. Felipe tentou fazer um cálculo para ver o quanto precisava para alimentar todo mundo. Você tem usado os seus talentos para fazer a obra? Acha que só precisa do seu talento, do seu esforço?
  22. 22. Que apresentou aquele menino a Jesus mas duvidou em seu coração, e desprezou aquela oferta , que não daria pra nada? Acha que você não sabe muita coisa, não tem muito a ensinar, nem a fazer dentro da obra?
  23. 23. JESUS MESMO SENDO 100% DEUS E SENDO 100% HOMEM LEVANTANDO O PÃO, DEU GRAÇAS E O APRESENTOU AO SEU PAI, PARA QUE O MILAGRE ACONTECESSE?
  24. 24. A MULTIDÃO, VENDO QUE JESUS NÃO ESTAVA MAIS NAQUELE LUGAR ONDE NA VÉSPERA TINHA OS ALIMENTADO, FORAM ATRAS DE JESUS. LEIA JOÃO 6, 26
  25. 25. LEIA VERSICULO 27: TRABALHAI NÃO PELA COMIDA QUE PERECE, MAS PELA COMIDA QUE PERMANECE PARA A VIDA ETERNA... PELO QUE VOCE TEM TRABALHADO?
  26. 26. Que faremos para executarmos as obras de Deus??? Você tem perguntado ao Senhor o que Ele quer que voce faça? Ou você tem tentado executar as obras de Deus do seu modo? Do jeito que voce quer que seja?
  27. 27. A obra de Deus é esta: que creias naquele que Ele enviou. V. 38 Jesus afirma: EU SOU PÃO DA VIDA: AQUELE QUE VEM A MIM NÃO TERÁ FOME E QUEM CRÊ EM MIM NUNCA TERÁ SEDE.
  28. 28. Achegue-se a Ele, porque ele fez uma promessa: V.37 : E o que vem a mim ,de maneira nenhuma o lançarei fora.
  29. 29. V.38 JESUS DIZ: PORQUE EU DESCI DO CEU NÃO PARA FAZER A MINHA VONTADE, MAS A VONTADE DAQUELE QUE ME ENVIOU.
  30. 30. LEMBRA QUE EU FALEI LÁ NO INICIO? A VONTADE DE JESUS É QUE NÓS NOS DIAS DE HOJE, NOS LEMBREMOS DO LIVRAMENTO E DO CUIDADO QUE ELE TEM CONOSCO, E COMO ELE FEZ COM AQUELA MULTIDÃO NAQUELES DIAS, NÓS FAÇAMOS HOJE COM A MULTIDÃO DE PERDIDOS QUE NOS CERCAM. CREIAMOS QUE ELE PODE MULTIPLICAR OS NOSSOS DONS, TALENTOS, INSPIRAR, E NOS LEVAR PARA ALIMENTAR MULTIDÕES CARENTES DE ALIMENTO ESPIRITUAL, E ASSIM COMO ELE FEZ, LHES MOSTRAR O QUE É O PÃO QUE DESCEU DO CÉU...

×