SlideShare uma empresa Scribd logo

Aminoácidos, peptídeos e proteínas

O documento discute os aminoácidos, peptídeos e proteínas, abordando: 1) As características químicas dos aminoácidos e suas classificações; 2) A formação de ligações peptídicas na união de aminoácidos em cadeias polipeptídicas; 3) Os diferentes níveis estruturais das proteínas, incluindo estrutura primária, secundária, terciária e quaternária.

1 de 60
Baixar para ler offline
Aminoácidos, peptídeos e
proteínas
Profa. Dra. Marcia Mourão Ramos Azevedo
AMINOÁCIDOS
• São unidades estruturais básicas dos
peptídeos e das proteínas.
• Todos os 20 aminoácidos comuns encontrados
em proteínas são α-aminoácidos. Possuem
um grupo carboxil e um grupo amino ligados
ao mesmo átomo de carbono (o carbono α)
Carbono α
AMINOÁCIDOS
• Exceção prolina (um aminoácido cíclico)
• Os aminoácidos diferem entre si na estrutura da
cadeia lateral (grupo R), a qual varia em
estrutura, tamanho e carga elétrica  influencia
a solubilidade dos aminoácidos em água.
Estrutura geral de um aminoácido
AMINOÁCIDOS
• Todos os aminoácidos comuns, exceto a glicina,
possuem o carbono α ligado a quatro grupos
diferentes:
– Um grupo carboxil,
– Um grupo amino
– Um átomo de hidrogênio
– Um grupo R
• Um átomo de carbono ligado a quatro grupos
diferentes é considerado assimétrico e chamado
de centro quiral.
• Aminoácidos possuem 2
possíveis estereoisômeros
(moléculas com as mesmas
ligações químicas, mas com
≠ configurações), D ou L
• Os aminoácidos presentes
nas proteínas são
estereoisômeros L
• Glicina não tem isomeria
óptica
AMINOÁCIDOS
• Constituição de proteínas
• Estrutura da célula
• Hormônios
• Receptores de proteínas e hormônios
• Transporte de metabólitos e íons
• Atividade enzimática
• Imunidade
• Gliconeogênese no jejum e diabetes
FUNÇÕES BIOLÓGICAS DOS AAs

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aminoácidos-peptídeos-e-proteínas.pptx
Aminoácidos-peptídeos-e-proteínas.pptxAminoácidos-peptídeos-e-proteínas.pptx
Aminoácidos-peptídeos-e-proteínas.pptxssuser1bac32
 
Proteínas - estrutura e funções gerais
Proteínas - estrutura e funções geraisProteínas - estrutura e funções gerais
Proteínas - estrutura e funções geraiskrirocha
 
Aminoácidos e peptídios 2013
Aminoácidos e peptídios 2013Aminoácidos e peptídios 2013
Aminoácidos e peptídios 2013karinemc18
 
Biologia - Proteínas
Biologia - ProteínasBiologia - Proteínas
Biologia - ProteínasCarson Souza
 
Enzimas
EnzimasEnzimas
EnzimasUERGS
 
Metabolismo de lipídeos fsp
Metabolismo de lipídeos fspMetabolismo de lipídeos fsp
Metabolismo de lipídeos fspMessias Miranda
 
Aula 6 replicação do dna, transcrição do rna e síntese proteica
Aula 6   replicação do dna, transcrição do rna e síntese proteicaAula 6   replicação do dna, transcrição do rna e síntese proteica
Aula 6 replicação do dna, transcrição do rna e síntese proteicaNayara de Queiroz
 
Sistemas tampão do organismo
Sistemas tampão do organismoSistemas tampão do organismo
Sistemas tampão do organismoEmmanuel Souza
 
Estrutura de Carboidratos: Monossacarídeos, Oligossacarídeos e Polissacarídeos.
Estrutura de Carboidratos: Monossacarídeos, Oligossacarídeos e Polissacarídeos.Estrutura de Carboidratos: Monossacarídeos, Oligossacarídeos e Polissacarídeos.
Estrutura de Carboidratos: Monossacarídeos, Oligossacarídeos e Polissacarídeos.PauloHenrique350
 
1 quimica carboidratos
1   quimica carboidratos1   quimica carboidratos
1 quimica carboidratosRayIsabella22
 
Membrana plasmática slides COMPLETO
Membrana plasmática slides COMPLETOMembrana plasmática slides COMPLETO
Membrana plasmática slides COMPLETOSheila Cassenotte
 
Metabolismo de Carboidratos
Metabolismo de CarboidratosMetabolismo de Carboidratos
Metabolismo de CarboidratosAdriana Quevedo
 

Mais procurados (20)

Aminoácidos-peptídeos-e-proteínas.pptx
Aminoácidos-peptídeos-e-proteínas.pptxAminoácidos-peptídeos-e-proteínas.pptx
Aminoácidos-peptídeos-e-proteínas.pptx
 
Aula Proteinas
Aula ProteinasAula Proteinas
Aula Proteinas
 
Proteínas - estrutura e funções gerais
Proteínas - estrutura e funções geraisProteínas - estrutura e funções gerais
Proteínas - estrutura e funções gerais
 
Aminoácidos e peptídios 2013
Aminoácidos e peptídios 2013Aminoácidos e peptídios 2013
Aminoácidos e peptídios 2013
 
Biologia - Proteínas
Biologia - ProteínasBiologia - Proteínas
Biologia - Proteínas
 
Enzimas
EnzimasEnzimas
Enzimas
 
Aminoácidos e proteínas
Aminoácidos e proteínasAminoácidos e proteínas
Aminoácidos e proteínas
 
Carboidratos
CarboidratosCarboidratos
Carboidratos
 
Enzimas
EnzimasEnzimas
Enzimas
 
Metabolismo de lipídeos fsp
Metabolismo de lipídeos fspMetabolismo de lipídeos fsp
Metabolismo de lipídeos fsp
 
Aula 6 replicação do dna, transcrição do rna e síntese proteica
Aula 6   replicação do dna, transcrição do rna e síntese proteicaAula 6   replicação do dna, transcrição do rna e síntese proteica
Aula 6 replicação do dna, transcrição do rna e síntese proteica
 
Sistemas tampão do organismo
Sistemas tampão do organismoSistemas tampão do organismo
Sistemas tampão do organismo
 
Estrutura de Carboidratos: Monossacarídeos, Oligossacarídeos e Polissacarídeos.
Estrutura de Carboidratos: Monossacarídeos, Oligossacarídeos e Polissacarídeos.Estrutura de Carboidratos: Monossacarídeos, Oligossacarídeos e Polissacarídeos.
Estrutura de Carboidratos: Monossacarídeos, Oligossacarídeos e Polissacarídeos.
 
Glicólise
GlicóliseGlicólise
Glicólise
 
Metabolismo do glicogenio_
Metabolismo do glicogenio_Metabolismo do glicogenio_
Metabolismo do glicogenio_
 
Aminoácidos 1
Aminoácidos 1Aminoácidos 1
Aminoácidos 1
 
1 quimica carboidratos
1   quimica carboidratos1   quimica carboidratos
1 quimica carboidratos
 
Membrana plasmática slides COMPLETO
Membrana plasmática slides COMPLETOMembrana plasmática slides COMPLETO
Membrana plasmática slides COMPLETO
 
O que são Glicoproteínas?
O que são Glicoproteínas?O que são Glicoproteínas?
O que são Glicoproteínas?
 
Metabolismo de Carboidratos
Metabolismo de CarboidratosMetabolismo de Carboidratos
Metabolismo de Carboidratos
 

Semelhante a Aminoácidos, peptídeos e proteínas

Aminoác. e proteínasfinal
Aminoác. e proteínasfinalAminoác. e proteínasfinal
Aminoác. e proteínasfinalrafaelalourenco
 
Lista Bioquimica1
Lista Bioquimica1Lista Bioquimica1
Lista Bioquimica1Pesquisador
 
2. aminocidos e_protenas
2. aminocidos e_protenas2. aminocidos e_protenas
2. aminocidos e_protenasAlex Câmara
 
Bioquimica de proteínas
Bioquimica de proteínas Bioquimica de proteínas
Bioquimica de proteínas Lorrany Alves
 
Bioquímica: Metabolismo dos aminoácidos
Bioquímica: Metabolismo dos aminoácidosBioquímica: Metabolismo dos aminoácidos
Bioquímica: Metabolismo dos aminoácidosLucas Paniago S.
 
2 aminoacidos
2 aminoacidos2 aminoacidos
2 aminoacidosAna Cunha
 
004 aminoacido
004 aminoacido004 aminoacido
004 aminoacidoRaul Tomé
 
Compostos org. (amido e proteína)
Compostos org. (amido e proteína)Compostos org. (amido e proteína)
Compostos org. (amido e proteína)JulianaGimenes
 
Aula 2 aminoacidos_1
Aula 2 aminoacidos_1Aula 2 aminoacidos_1
Aula 2 aminoacidos_1danitudinha
 
O fantástico mundo das proteínas
O fantástico mundo das proteínasO fantástico mundo das proteínas
O fantástico mundo das proteínasSESI 422 - Americana
 
AMINOÁCIDOS.pdf
AMINOÁCIDOS.pdfAMINOÁCIDOS.pdf
AMINOÁCIDOS.pdflopes67
 
Aula de aminoacidos
Aula de aminoacidosAula de aminoacidos
Aula de aminoacidosalinemmi
 
Proteínas- Bromatologia
Proteínas- BromatologiaProteínas- Bromatologia
Proteínas- BromatologiaRenata Carvalho
 
QuíM. De Alim. I ProteíNas
QuíM. De Alim. I   ProteíNasQuíM. De Alim. I   ProteíNas
QuíM. De Alim. I ProteíNasRicardo Stefani
 
BIOQUMICA - ESCOLA DE ENFERMAGEM -OXIDAO DOS AMINOCIDOS E PRODUO DE UREIA - 1...
BIOQUMICA - ESCOLA DE ENFERMAGEM -OXIDAO DOS AMINOCIDOS E PRODUO DE UREIA - 1...BIOQUMICA - ESCOLA DE ENFERMAGEM -OXIDAO DOS AMINOCIDOS E PRODUO DE UREIA - 1...
BIOQUMICA - ESCOLA DE ENFERMAGEM -OXIDAO DOS AMINOCIDOS E PRODUO DE UREIA - 1...RayFontenelle1
 

Semelhante a Aminoácidos, peptídeos e proteínas (20)

Ch03_Lehninger8_2021.ppt
Ch03_Lehninger8_2021.pptCh03_Lehninger8_2021.ppt
Ch03_Lehninger8_2021.ppt
 
Aminoµcidos
AminoµcidosAminoµcidos
Aminoµcidos
 
Bioquimica - Aula 3
Bioquimica - Aula 3Bioquimica - Aula 3
Bioquimica - Aula 3
 
Aminoác. e proteínasfinal
Aminoác. e proteínasfinalAminoác. e proteínasfinal
Aminoác. e proteínasfinal
 
Lista Bioquimica1
Lista Bioquimica1Lista Bioquimica1
Lista Bioquimica1
 
2. aminocidos e_protenas
2. aminocidos e_protenas2. aminocidos e_protenas
2. aminocidos e_protenas
 
Bioquimica de proteínas
Bioquimica de proteínas Bioquimica de proteínas
Bioquimica de proteínas
 
Bioquímica: Metabolismo dos aminoácidos
Bioquímica: Metabolismo dos aminoácidosBioquímica: Metabolismo dos aminoácidos
Bioquímica: Metabolismo dos aminoácidos
 
2 aminoacidos
2 aminoacidos2 aminoacidos
2 aminoacidos
 
004 aminoacido
004 aminoacido004 aminoacido
004 aminoacido
 
Compostos org. (amido e proteína)
Compostos org. (amido e proteína)Compostos org. (amido e proteína)
Compostos org. (amido e proteína)
 
Aula 2 aminoacidos_1
Aula 2 aminoacidos_1Aula 2 aminoacidos_1
Aula 2 aminoacidos_1
 
O fantástico mundo das proteínas
O fantástico mundo das proteínasO fantástico mundo das proteínas
O fantástico mundo das proteínas
 
01 aminoáícidos
01   aminoáícidos01   aminoáícidos
01 aminoáícidos
 
AMINOÁCIDOS.pdf
AMINOÁCIDOS.pdfAMINOÁCIDOS.pdf
AMINOÁCIDOS.pdf
 
Aula de aminoacidos
Aula de aminoacidosAula de aminoacidos
Aula de aminoacidos
 
Proteínas- Bromatologia
Proteínas- BromatologiaProteínas- Bromatologia
Proteínas- Bromatologia
 
QuíM. De Alim. I ProteíNas
QuíM. De Alim. I   ProteíNasQuíM. De Alim. I   ProteíNas
QuíM. De Alim. I ProteíNas
 
BIOQUMICA - ESCOLA DE ENFERMAGEM -OXIDAO DOS AMINOCIDOS E PRODUO DE UREIA - 1...
BIOQUMICA - ESCOLA DE ENFERMAGEM -OXIDAO DOS AMINOCIDOS E PRODUO DE UREIA - 1...BIOQUMICA - ESCOLA DE ENFERMAGEM -OXIDAO DOS AMINOCIDOS E PRODUO DE UREIA - 1...
BIOQUMICA - ESCOLA DE ENFERMAGEM -OXIDAO DOS AMINOCIDOS E PRODUO DE UREIA - 1...
 
Proteínas final
Proteínas finalProteínas final
Proteínas final
 

Último

Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...azulassessoriaacadem3
 
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;azulassessoriaacadem3
 
A) Cite inicialmente as três dimensões do desenvolvimento sustentável e estab...
A) Cite inicialmente as três dimensões do desenvolvimento sustentável e estab...A) Cite inicialmente as três dimensões do desenvolvimento sustentável e estab...
A) Cite inicialmente as três dimensões do desenvolvimento sustentável e estab...excellenceeducaciona
 
Considere a imagem abaixo: Fonte: ROSA, Tomás Amado. No âmbito do Direito, a...
Considere a imagem abaixo:  Fonte: ROSA, Tomás Amado. No âmbito do Direito, a...Considere a imagem abaixo:  Fonte: ROSA, Tomás Amado. No âmbito do Direito, a...
Considere a imagem abaixo: Fonte: ROSA, Tomás Amado. No âmbito do Direito, a...azulassessoriaacadem3
 
a) Como você pode utilizar plataformas digitais, como o Canva e o Book Creato...
a) Como você pode utilizar plataformas digitais, como o Canva e o Book Creato...a) Como você pode utilizar plataformas digitais, como o Canva e o Book Creato...
a) Como você pode utilizar plataformas digitais, como o Canva e o Book Creato...azulassessoriaacadem3
 
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...azulassessoriaacadem3
 
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...azulassessoriaacadem3
 
A) DESCREVA no mínimo três pontos-base do princípio da cromatografia gasosa.
A) DESCREVA no mínimo três pontos-base do princípio da cromatografia gasosa.A) DESCREVA no mínimo três pontos-base do princípio da cromatografia gasosa.
A) DESCREVA no mínimo três pontos-base do princípio da cromatografia gasosa.Prime Assessoria
 
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...azulassessoriaacadem3
 
Elementos da Formação Social: sociologia no ensino médio
Elementos da Formação Social: sociologia no ensino médioElementos da Formação Social: sociologia no ensino médio
Elementos da Formação Social: sociologia no ensino médioProfessor Belinaso
 
Planejamento Anual Matemática para o ENEM - 1º ano 1, 2 e 3 anos-.pdf
Planejamento Anual Matemática para o ENEM -  1º ano 1, 2 e 3  anos-.pdfPlanejamento Anual Matemática para o ENEM -  1º ano 1, 2 e 3  anos-.pdf
Planejamento Anual Matemática para o ENEM - 1º ano 1, 2 e 3 anos-.pdfCludiaFrancklim
 
Nesse sentido, considerando a situação hipotética apresentada sobre o projeto...
Nesse sentido, considerando a situação hipotética apresentada sobre o projeto...Nesse sentido, considerando a situação hipotética apresentada sobre o projeto...
Nesse sentido, considerando a situação hipotética apresentada sobre o projeto...azulassessoriaacadem3
 
3) A legislação brasileira prevê a proteção à educação e a sua divisão? Apont...
3) A legislação brasileira prevê a proteção à educação e a sua divisão? Apont...3) A legislação brasileira prevê a proteção à educação e a sua divisão? Apont...
3) A legislação brasileira prevê a proteção à educação e a sua divisão? Apont...azulassessoriaacadem3
 
Considerando a Teoria da Autodeterminação abordada no livro da disciplina, de...
Considerando a Teoria da Autodeterminação abordada no livro da disciplina, de...Considerando a Teoria da Autodeterminação abordada no livro da disciplina, de...
Considerando a Teoria da Autodeterminação abordada no livro da disciplina, de...apoioacademicoead
 
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...azulassessoriaacadem3
 
1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...
1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...
1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...azulassessoriaacadem3
 
SOCIOLOGIA: O PENSAMENTO DE ÉMILE DURKHEIM
SOCIOLOGIA: O PENSAMENTO DE ÉMILE DURKHEIMSOCIOLOGIA: O PENSAMENTO DE ÉMILE DURKHEIM
SOCIOLOGIA: O PENSAMENTO DE ÉMILE DURKHEIMHisrelBlog
 

Último (20)

Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...
 
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;
 
A) Cite inicialmente as três dimensões do desenvolvimento sustentável e estab...
A) Cite inicialmente as três dimensões do desenvolvimento sustentável e estab...A) Cite inicialmente as três dimensões do desenvolvimento sustentável e estab...
A) Cite inicialmente as três dimensões do desenvolvimento sustentável e estab...
 
Considere a imagem abaixo: Fonte: ROSA, Tomás Amado. No âmbito do Direito, a...
Considere a imagem abaixo:  Fonte: ROSA, Tomás Amado. No âmbito do Direito, a...Considere a imagem abaixo:  Fonte: ROSA, Tomás Amado. No âmbito do Direito, a...
Considere a imagem abaixo: Fonte: ROSA, Tomás Amado. No âmbito do Direito, a...
 
a) Como você pode utilizar plataformas digitais, como o Canva e o Book Creato...
a) Como você pode utilizar plataformas digitais, como o Canva e o Book Creato...a) Como você pode utilizar plataformas digitais, como o Canva e o Book Creato...
a) Como você pode utilizar plataformas digitais, como o Canva e o Book Creato...
 
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
 
GABARITO CRUZADINHA PATRIM E FONTES.docx
GABARITO CRUZADINHA PATRIM E FONTES.docxGABARITO CRUZADINHA PATRIM E FONTES.docx
GABARITO CRUZADINHA PATRIM E FONTES.docx
 
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
 
Namorar não és ser don .
Namorar não és ser don                  .Namorar não és ser don                  .
Namorar não és ser don .
 
A) DESCREVA no mínimo três pontos-base do princípio da cromatografia gasosa.
A) DESCREVA no mínimo três pontos-base do princípio da cromatografia gasosa.A) DESCREVA no mínimo três pontos-base do princípio da cromatografia gasosa.
A) DESCREVA no mínimo três pontos-base do princípio da cromatografia gasosa.
 
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...
 
Elementos da Formação Social: sociologia no ensino médio
Elementos da Formação Social: sociologia no ensino médioElementos da Formação Social: sociologia no ensino médio
Elementos da Formação Social: sociologia no ensino médio
 
Planejamento Anual Matemática para o ENEM - 1º ano 1, 2 e 3 anos-.pdf
Planejamento Anual Matemática para o ENEM -  1º ano 1, 2 e 3  anos-.pdfPlanejamento Anual Matemática para o ENEM -  1º ano 1, 2 e 3  anos-.pdf
Planejamento Anual Matemática para o ENEM - 1º ano 1, 2 e 3 anos-.pdf
 
Nesse sentido, considerando a situação hipotética apresentada sobre o projeto...
Nesse sentido, considerando a situação hipotética apresentada sobre o projeto...Nesse sentido, considerando a situação hipotética apresentada sobre o projeto...
Nesse sentido, considerando a situação hipotética apresentada sobre o projeto...
 
3) A legislação brasileira prevê a proteção à educação e a sua divisão? Apont...
3) A legislação brasileira prevê a proteção à educação e a sua divisão? Apont...3) A legislação brasileira prevê a proteção à educação e a sua divisão? Apont...
3) A legislação brasileira prevê a proteção à educação e a sua divisão? Apont...
 
Atividade sobre o anacronismo na HIstoria
Atividade sobre o anacronismo na HIstoriaAtividade sobre o anacronismo na HIstoria
Atividade sobre o anacronismo na HIstoria
 
Considerando a Teoria da Autodeterminação abordada no livro da disciplina, de...
Considerando a Teoria da Autodeterminação abordada no livro da disciplina, de...Considerando a Teoria da Autodeterminação abordada no livro da disciplina, de...
Considerando a Teoria da Autodeterminação abordada no livro da disciplina, de...
 
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
 
1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...
1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...
1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...
 
SOCIOLOGIA: O PENSAMENTO DE ÉMILE DURKHEIM
SOCIOLOGIA: O PENSAMENTO DE ÉMILE DURKHEIMSOCIOLOGIA: O PENSAMENTO DE ÉMILE DURKHEIM
SOCIOLOGIA: O PENSAMENTO DE ÉMILE DURKHEIM
 

Aminoácidos, peptídeos e proteínas

  • 1. Aminoácidos, peptídeos e proteínas Profa. Dra. Marcia Mourão Ramos Azevedo
  • 2. AMINOÁCIDOS • São unidades estruturais básicas dos peptídeos e das proteínas. • Todos os 20 aminoácidos comuns encontrados em proteínas são α-aminoácidos. Possuem um grupo carboxil e um grupo amino ligados ao mesmo átomo de carbono (o carbono α) Carbono α
  • 3. AMINOÁCIDOS • Exceção prolina (um aminoácido cíclico) • Os aminoácidos diferem entre si na estrutura da cadeia lateral (grupo R), a qual varia em estrutura, tamanho e carga elétrica  influencia a solubilidade dos aminoácidos em água. Estrutura geral de um aminoácido
  • 4. AMINOÁCIDOS • Todos os aminoácidos comuns, exceto a glicina, possuem o carbono α ligado a quatro grupos diferentes: – Um grupo carboxil, – Um grupo amino – Um átomo de hidrogênio – Um grupo R • Um átomo de carbono ligado a quatro grupos diferentes é considerado assimétrico e chamado de centro quiral.
  • 5. • Aminoácidos possuem 2 possíveis estereoisômeros (moléculas com as mesmas ligações químicas, mas com ≠ configurações), D ou L • Os aminoácidos presentes nas proteínas são estereoisômeros L • Glicina não tem isomeria óptica AMINOÁCIDOS
  • 6. • Constituição de proteínas • Estrutura da célula • Hormônios • Receptores de proteínas e hormônios • Transporte de metabólitos e íons • Atividade enzimática • Imunidade • Gliconeogênese no jejum e diabetes FUNÇÕES BIOLÓGICAS DOS AAs
  • 7. • Os aminoácidos podem ser classificados segundo dois princípios: –Classificação com base nas propriedades do grupo R, em particular, suas polaridade ou tendência em interagir com a água em pH biológico (próximo a 7). –Classificação segundo a essencialidade. CLASSIFICAÇÃO DOS AMINOÁCIDOS
  • 9. Grupo R apolares e alifáticos • Interações hidrofóbicas • Gly  Estrutura mais simples • Met  Possui átomo de enxofre - tioéter • Pro  Iminoácido, menor flexibilidade estrutural • Aminoácidos apolares e hidrofóbicos (insolúveis em água) • Ala, Val, Leu, Iso  tendem a se aglomerar entre si nas proteínas
  • 10. Grupo R aromáticos • São relativamente apolares hidrofóbicos • Tirosina pode formar ligações de hidrogênio • Fenilalanina – Mais apolar
  • 11. Grupos R polares, não carregados • Solubilidade intermediária em água • Possuem grupos funcionais capaz de formar ligações de hidrogênio com a água • Serina e treonina – Grupos hidroxil • Asparagina e glutamina – Grupo amida • Cisteína – Grupo sulfidril – Ligações dissulfeto
  • 12. Grupos R polares, não carregados • Asparagina e glutamina – Por hidrólise ácida ou básica geram aspartato e glutamato, respectivamente • Cisteína – É oxidada a cistina
  • 13. Grupos R carregados Positivamente (básicos) • Aminoácidos hidrofílicos – Carga positiva – Lisina, segundo grupo amino – Arginina, grupo guanidina – Histidina, grupo aromático imidazol ( pode estar carregada positivamente como não carregada em pH 7,0 - Resíduos de His facilita diversas reações catalisadas por enzimas ao servirem como aceptores/doadores de prótons
  • 14. Grupos R carregados negativamente (ácidos) • Aminoácidos ácidos – Carga negativa – Possuem segundo grupo ácido carboxílico
  • 15. A Citocromo C oxidase é uma proteína integral da membrana interna de mitocôndrias A Lipase gástrica é uma proteína solúvel em meio aquoso. Proteínas são moléculas tridimensionais. A forma da molécula é determinante de sua função.
  • 16. A Citocromo C oxidase é uma proteína de membrana. Proteínas de membrana possuem uma região de aminoácidos hidrofóbicos apolares, cujas cadeias laterais interagem com a porção lipídica de membrana celulares. Outras regiões dessas proteínas ricas em aminoácidos hidrofílicos polares projetam- se para os meios aquosos extra- ou intracelular, e podem formar “canais” hidrofílicos que atravessam a membrana, interconectando os meios separados por ela. Corte transversal da membrana interna da mitocôndria Aminoácidos apolares Aminoácidos polares
  • 17. Classificação segundo a essencialidade Aminoácidos essenciais Aminoácidos não essenciais - Não podem ser sintetizados pelos animais ou os são, porém, em quantidades inferiores às necessidades do organismo – Valina – Leucina – Isoleucina – Metionina – Fenilalanina – Triptofano – Treonina – Lisina – Arginina – Histidina
  • 18. Classificação segundo a essencialidade Aminoácidos não essenciais - Podem ser sintetizados pelos tecidos em quantidades que satisfazem as exigências do metabolismo, a partir de fontes de carbono e grupos amino – Glicina – Alanina – Prolina – Tirosina – Serina – Cisteína – Asparagina – Glutamina – Aspartato – Glutamato
  • 20. Aminoácidos incomuns • Modificações pós-traducionais São encontrados no colágeno, uma proteína fibrosa do tecidos conectivos Encontrada em proteínas de parede celular de plantas Constituinte da miosina  proteina do músculo Encontrado na protrombina e proteínas que ligam Ca2+
  • 21. Aminoácidos incomuns • Modificações pós-traducionais - Selênio é adicio- nado durante a síntese proteica - Derivada da serina - Derivado de 4 resíduos de lisina - Encontrado na proteína elastina
  • 22. Aminoácidos incomuns Alguns resíduos de aminoácidos em uma proteína podem ser modificados para alterar a função da proteína
  • 23. Aminoácidos incomuns Alguns resíduos de aminoácidos em uma proteína podem ser modificados para alterar a função da proteína
  • 24. Aminoácidos incomuns • Intermediários-chave na biossíntese de arginina e no ciclo da ureia
  • 25. Aminoácidos podem atuar como ácidos e bases • Grupo amino, carboxil e os grupos R ionizáveis de alguns aminoácidos  funcionam como bases e ácidos fracos – Doam (ácidos) ou recebem (base) prótons • Zwitterion  aa sem um grupo R ionizável é dissolvido em água a pH neutro ele passa a existir como um íon dipolar • Substâncias anfóteras  possui natureza dual (ácido- base) Forma não iônica não ocorre em quantidades significativas em soluções aquosas
  • 26. Aminoácidos podem atuar como ácidos e bases • Um α-aminoácido simples (monocarboxílico e monoamínico), quando totalmente protonado, é um ácido diprótico, possuindo dois grupos, (COOH e NH3 +), que podem fornecer prótons Carga Llquida: + 1 0 -1 Ponto isoelétrico (pI)
  • 27. Titulação de um aminoácidos • Titulação ácido-base envolve a adição ou a remoção gradual de prótons. • Os 2 grupos ionizáveis da glicina  o grupo carboxil e o grupo amino são titulados com uma base forte (NaOH) •Em pH muito baixo, a espécie iônica predominante da glicina é a forma completamente protonada • pKa: tendência de um grupo fornecer um próton. pKa fornecimento de prótons •Conclusão: a função das proteínas depende do pH ao qual estão submetidas Estágio I Desprotonação do grupo –COOH. pH = pKa (pK1) pI = 5,97 Remoção do 1º próton completa e a do 2º iniciada. Neste pH, a glicina apresenta- se como íon dipolar (zwitterion) Estágio II Remoção de um próton do grupo –NH3 +. pH = pKa = 9,60 A titulação está completa em um pH = 12 Forma predominante:
  • 28. • Para a glicina que não possui grupo R ionizáveis, o ponto isoelétrico é a média aritmética dos dois valores de pKa • pI = (pK1 + pK2)/2 • pI = (2,34 + 9,60)/2 = 5,97 Titulação de um aminoácidos
  • 29. • A glicina possui uma carga negativa líquida em qualquer pH acima de seu pI  eletrodo positivo (ânodo) • Em pH abaixo de seu pI a glicina possui uma carga líquida positiva  eletrodo negativo (cátodo) Titulação de um aminoácidos
  • 30. Curvas de titulação predizem a carga elétrica dos aminoácidos • Alguns aminoácidos podem ter átomos ionizáveis também em sua cadeia lateral pI = 3,22 pI = 7,59
  • 31. Peptídeo ligações peptídicas = grupo α-carboxil de um aminoácido e o grupo α-amino do outro
  • 32. Peptídios de importância biológica Fonte: MARZZOCO, A., TORRES, B.B., 2007.
  • 33. Classificação de Peptídeo • Os peptídeos são classificados de acordo com o número de unidades de aminoácidos. - Dipeptídeos, tripeptídeos, tetrapeptídeos... • Quando alguns poucos aminoácidos são unidos a estrutura resultante é chamada de oligopeptídeo. • Quando muitos aminoácidos são unidos, o produto é chamado de polipeptídeo.
  • 34. A ligação Peptídica é rígida e planar A ligação peptídica (C-N) é mais curta que a ligação (C-N) de uma amina simples Átomos associados à ligação são planares Compartilhamento parcial de 2 pares de elétrons entre o oxigênio carbonílico e o nitrogênio da amida. Formação de um DIPOLO ELÉTRICO. -Os 6 átomos do grupo peptídico estão em um único plano. - Átomo de O trans ao átomo de H - As ligações peptídicas C-N não podem girar livremente  caráter parcial de ligação dupla. O C de resíduos adjacentes de aminoácidos são separados por 3 ligações covalentes Cα—C―N—Cα
  • 35. A cadeia polipeptídica possui uma série de planos rígidos ϕ C―N—Cα—C (rotação entre N—Cα) ψ N—Cα―C—N (rotação entre C―C) Φ e ψ = ± 1800 ω  Cα—C―N—Cα (C―N, lig peptídica  rotação restrita) C C CC C C R R RO O O N N N H H H HH   Os planos rígidos compartilham um ponto comum de rotação no C ω A ligação peptídica é rígida e plana. Isto ocorre devido a um caráter parcial de dupla ligação entre o carbono da carbonila e o nitrogênio da amina. Isso impede que ocorra rotação neste eixo. Por outro lado, ocorrem rotações nas ligações entre N-C (rotação ) e entre C-C da carbonila (rotação )
  • 36. Dados moleculares de algumas proteína
  • 37. Níveis estruturais das proteínas A estrutura primária consiste em uma sequência de aminoácidos unidos por ligações peptídicas e inclui algumas ligações dissulfeto. A estrutura secundária é o arranjo espacial dos átomos da cadeia principal em um determinado segmento da cadeia polipeptídica. Hélices α, folha β e voltas β A estrutura terciária é o arranjo tridimensional total de todos os átomos de uma proteína. Aminoácidos distantes e em diferentes estruturas secundárias podem interagir. A estrutura quaternária é o arranjo tridimensional de duas ou mais cadeias polipeptídicas, ou subunidades.
  • 38. . ESTRUTURA PRIMÁRIA • É o nível estrutural mais simples e mais importante, pois dele deriva todo o arranjo espacial da molécula. • É a seqüência de aminoácidos na cadeia polipeptídica; mantida por ligações peptídicas . • As pontes dissulfeto (S-S) também devem ser assinaladas na estrutura primária de uma proteína. Estrutura primária Consiste em uma sequência de aminoácidos unidos por ligações peptídicas e inclui algumas ligações dissulfeto.
  • 39.  É o arranjo espacial dos átomos da cadeia principal em um determinado segmento da cadeia polipeptídica • Ligações de hidrogênio ocorrem entre o hidrogênio do grupo –NH e o oxigênio do grupo C ═ O •Estrutura secundária comum ocorre quando cada ângulo diedro, ϕ e ψ, permanece + ou - igual, ao longo do segmento ESTRUTURA SECUNDÁRIA • Hélices α; conformações β e volta β
  • 40. Hélice α ESTRUTURA SECUNDÁRIA  Alanina melhor tendência em forma hélice-α  Pro e Gly menor propensão em formar hélice α ϕ = -570 e ψ = -470 Cada volta da hélice = 3,6 resíduos de aa
  • 41. ESTRUTURA SECUNDÁRIA Tendência dos aminoácidos em assumir a conformação de Hélice α
  • 42.  O esqueleto da cadeia polipeptídica está estendido em forma de zigue-zague, ao invés de uma estrutura helicoidal ESTRUTURA SECUNDÁRIA Conformações β ϕ = -1390 e ψ = +1350 ϕ = -1190 e ψ = +1130 Fazem pontes de H entre os átomos da ligação peptídica
  • 43.  São elemento conectores que liga estruturas sucessivas de hélices α e conformações β ESTRUTURA SECUNDÁRIA Voltas β Os resíduos Gly e Pro frequentemente ocorrem em voltas β Conectam as extremidades de dois segmentos adjacentes de uma folha β antiparalela
  • 45. . ESTRUTURA TERCIÁRIA  É o arranjo tridimensional total de todos os átomos da cadeia poliptídica  Aminoácidos distantes na sequência polipeptídica e em diferentes tipos de estruturas secundárias podem interagir na estrutura proteica dobrada  Enovelamento de uma cadeia polipeptídica como um todo  Ocorrem ligações entre os átomos dos radicais R de todos os aminoácidos da molécula
  • 47. .  Associação de duas ou mais cadeias polipeptídicas ESTRUTURA QUATERNÁRIA Proteína (Duas subunidades )
  • 48. FORÇAS NÃO COVALENTES Pontes de H -Aminoácidos polares Ligações iônicas - Aminoácidos carregados Interações hidrofóbicas -Aminoácidos apolares Forças de Van der Waals -Qualquer aminoácido ProteínaProteína NH — CH2 — OH ... O — C — CH2 — CH2 — 2 ProteínaProteína O —CH Ponte de Hidrogênio Interações hidrofóbicas e Forças de van der Waals 2 CH —CH3 CH3 CH3 CH3 — CH — CH2 — — CH — CH3 H3C — CH — CH3 CH3 ++—CH2—CH2—NH3 O C —CH2—CH2—Ligação Iônica Quais são os tipos de forças que mantém a estrutura tridimensional de uma proteína ? Quais são os tipos de forças que mantém a estrutura tridimensional de uma proteína ?
  • 49. O hormônio insulina é composto por duas subunidades, A e B, unidas por duas pontes dissulfeto intercadeia. Além disso, a cadeia B possui uma ponte dissulfeto intracadeia A B Quais são os tipos de forças que mantém a estrutura tridimensional de uma proteína ? Além dos laços não covelentes, uma proteína pode ter pontes dissulfeto formada a partir de dois resíduos do aminoácido Cys (cisteína). Pontes dissulfeto são covalentes e só podem ser rompidas por agentes redutores, como 2-mercapto-etanol.
  • 50. Classificação das proteínas QUANTO A SUA COMPOSIÇÃO Proteínas simples: Por hidrólise liberam apenas aminoácidos. Ex. albumina, globulina, actina, miosina. Proteínas conjugadas: contém componentes químicos associados denominado grupo prostético. - lipoproteínas contêm lipídeos (lipoproteína sanguínea) - glicoproteínas contêm carboidratos (Imunoglobulinas) - metaloproteína contêm um metal específico (ferro – ferritina)
  • 51. Classificação das proteínas QUANTO AO NÚMERO DE CADEIAS POLIPEPTÍDICAS Proteínas com uma única cadeia polipeptídica - Mioglobina (153 resíduos) - Citocromo C (104 “) - Titina (humano) (27.000 “) Proteínas Multissubunidade - Formadas por mais de uma cadeia polipeptídica. Ex. Hexocinase (2). Quando apresenta ao menos duas subunidades idênticas  Oligomérica. Ex. Hemoglobina (4) E as subunidades idênticas denominadas de Protômero.
  • 52. Classificação das proteínas QUANTO A SUA FORMA Proteínas fibrosas - são adaptadas às funções estruturais. Apresentam cadeias polipeptídicas arranjadas em longos filamentos. Em geral são formadas por um único tipo de estrutura secundária (hélices-α ou conformações β). São insolúveis em água. Garantem aos vertebrados suporte, forma e proteção externa. - α-queratina (hélices-α ligadas por ligações dissulfeto) - Fibroínas da seda (conformações β) - Colágeno (hélice tripla de colágeno)
  • 53. Classificação das proteínas QUANTO A SUA FORMA Proteínas globulares- apresentam cadeias polipeptídicas dobradas em uma forma esférica ou globular, geralmente contêm diversos tipos de estruturas secundárias na mesma cadeia de polipeptídeo. São geralmente solúveis. Exemplo: enzimas, Hemoglobina, mioglobina, imunoglobulinas
  • 55.  Perda de estrutura tridimensional originada pela ruptura de algumas ligações suficiente para causar a perda de função Causas: pelo calor, pHs extremos, solventes orgânicos miscíveis (álcool ou acetona), certos solutos (ureia e hidrocloreto de guanidina), ou detergentes.  Na desnaturação ocorre o desdobramento da proteína mantendo-se intacta a sua estrutura primária. Desnaturação protéica
  • 56.  Se retornarem às condições ideais de temperatura, pressão e pH  as moléculas desnaturadas reassumem suas estruturas nativas e suas atividades biológicas Renaturação protéica
  • 58. 1. Quais as principais diferenças entre a hélice α e a conformação β? 2. Descreva os processos de desnaturação e renaturação proteica. 3. A estrutura terciária das proteínas é mantida por um conjunto de forças. Cite e descreva cada uma delas. 4. Defina proteínas e diga quais são os produtos de hidrólise total de uma proteína. 5. Escreva a fórmula geral de um aminoácido, citando os componentes dessa fórmula.
  • 59. 6. Como se chama a ligação entre dois aminoácidos? Como se forma essa ligação? 7. Diferencie e exemplifique proteínas fibrosas e globulares. 8. Dê a classificação dos aminoácidos com base nas propriedades do grupo R. 9. Liste algumas funções dos aminoácidos. 10. Responda as questões abaixo. a) Qual é o aminoácido mais simples presente na natureza? b) Qual é o aminoácido que é exceção à formula estrutural geral dos aminoácidos?