Africa

3.281 visualizações

Publicada em

A origem do subdesenvolvimento do continente africano.

Publicada em: Educação
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.281
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.782
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
41
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Africa

  1. 1. ÁFRICA
  2. 2. A REGIONALIZAÇÃO DA ÁFRICA • África Islâmica Compreende a parte norte do continente, com países de população predominantemente de religião islâmica e língua árabe. Maior contato com a Europa em virtude de invasões de romanos, gregos, fenícios, árabes e turcos. • África Subsaariana Corresponde ao sul do Saara, reunindo cerca de 84% da população africana. A maioria de seus habitantes é negra, havendo numerosos grupos étnicos distintos. As religiões animistas predominam, ainda que o islamismo venha crescendo nos países situados ao norte dessa região.
  3. 3. AS RAÍZES DO SUBDESENVOLVIMENTO AFRICANO  Até o século XIX o maior contato da África com a Europa eram as feitorias (entrepostos comerciais) portuguesas.  A partir do século XIX, iniciou-se uma nova fase do colonialismo europeu, marcada pela ocupação exploração da África e Ásia. Motivo: os países europeus, como Inglaterra, França, Bélgica, Holanda e Alemanha, estavam em plena Revolução Industrial e precisavam de matérias-primas, como ferro, chumbo, algodão, e borracha, a baixos custos, para abastecer as fábricas.
  4. 4. AS RAÍZES DO SUBDESENVOLVIMENTO AFRICANO  O continente africano foi divido entre os países europeus pela Partilha selada na Conferência de Berlin, em 1885, entre Inglaterra, França, Bélgica, Alemanha e Itália, além de Portugal e Espanha, que já possuíam domínios nesse continente.
  5. 5. A PARTILHA E A DESESTRUTURAÇÃO DAS SOCIEDADES AFRICANAS Motivos da desestruturação da sociedade africana:  Fronteiras artificiais – as fronteiras traçadas pelos europeus levaram em consideração apenas seus interesses econômicos, não respeitando limites territoriais que já existiam entre reinos. Então juntaram tribos inimigas e separaram tribos amigas. Está aí a origem dos conflitos que perduram até hoje.
  6. 6. A PARTILHA E A DESESTRUTURAÇÃO DAS SOCIEDADES AFRICANAS  A introdução da plantation e da mineração desestruturou a agricultura de subsistência, caça e coleta. Os piores solos foram destinados à produção de alimentos gerando a fome.
  7. 7. A PARTILHA E A DESESTRUTURAÇÃO DAS SOCIEDADES AFRICANAS  As plantations e a mineração provocaram o deslocamentos de grandes contingentes populacionais e a redução da população em seus locais de origem.
  8. 8. OS MOVIMENTOS DE RESISTÊNCIA E A DOMINAÇÃO CULTURAL  Diversas nações africanas resistiram à invasão dos europeus por meio de guerras e confrontos, mas estes foram esmagados pelo poderio militar do invasor.  Após reprimir os movimentos de resistência, os colonizadores passaram a impor sua cultura: idioma, vestimentas, alimentos, religião e quase todo o cotidiano.  Isso durou até a metade do século XX com o processo de descolonização.
  9. 9. A DESCOLONIZAÇÃO DA ÁFRICA  Ao final da Segunda Guerra Mundial, 1945, os países europeus encontravam-se política, econômica e militarmente enfraquecidos. Assim, muitas colônias conseguiram tornar-se independente, algumas de forma pacífica e outras por guerras.
  10. 10. A DIFÍCIL RECONSTRUÇÃO DA ÁFRICA A pergunta crucial é esta: o que é que nos separa desse futuro que todos queremos? Alguns acreditam que o que falta são mais quadros, mais escolas, mais hospitais. Outros acreditam que precisamos de mais investidores, mais projetos econômicos. Tudo isso é necessário, tudo isso é imprescindível. Mas para mim, há uma outra coisa que é ainda mais importante. Essa coisa tem um nome: é uma nova atitude. Se não mudarmos de atitude não conquistaremos uma condição melhor. Poderemos ter mais técnicos, mais hospitais, mais escolas, mas não seremos construtores de futuro. (Mia Couto)

×