Manual do Soundforge7 - BR

875 visualizações

Publicada em

Antigo, porém eficiente maual do Soundforge7 em português BR.

Publicada em: Educação
1 comentário
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • http://www.sendspace.com/file/8kn03w
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
875
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
48
Comentários
1
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Manual do Soundforge7 - BR

  1. 1. Manual do Usuário Traduzido do original em Inglês por: Germano Lins www.musicaudio.net para www.musicaudio.net Release 1.0
  2. 2. Manual Usuário Sony Sound Forge 7.0 - www.musicaudio.net Ao rodar o Sound Forge pela primeira vez, o Assistente de registro aparecerá, este assistente irá guia-lo passo a passo na tarefa de registro online do software. Alternativamente você tem a opção de registrar o Sound Forge diretamente no endereço www.sony.com/mediasoftware a qualquer momento. O registro é obrigatório para que você possa ter acesso a suporte técnico, correção de bugs do software, implementações de novas versões, e promoções exclusivas para usuários registrados. Assistência para registro Caso você não possua acesso à Internet, o registro poderá feito contatando o Customer Service Department da Sonic Foundry através dos seguintes telefones: • Telephone/Fax/E-mail Country • 1-800-577-6642 (toll-free) US, Canada, and Virgin Islands • +800-000-76642 (toll-free) Australia, Denmark, France, Germany, Italy, Sweden, UK, • Netherlands, and Japan • +608-204-7703 for all other countries • • www.musicaudio.net 1-608-250-1745 (Fax) All countries customerservice@sonicfoundry.com -2– www.musicaudio.net 0**71 3668478
  3. 3. Manual Usuário Sony Sound Forge 7.0 - www.musicaudio.net Introdução Obrigado por escolher o Sound Forge como sendo seu editor de audio digital, continuando assim a utilizar os produtos da Sonic Foundry. O Sound Forge, nessa nova versão apresenta mais recursos ainda mais poderosos para tornar a tarefa de edição de audio digital mais rápida e eficiente, e ainda mais fácil. Arquivos Sample Através deste manual, você encontrará referências a seis arquivos de audio. Que deverão ser utilizados nos experimentos dos novos recursos apresentados pelo software. Estes arquivos estão localizados na mesma pasta em que o programa Sound Forge foi instalado em seu computador. São eles: • • • • • • www.musicaudio.net Drumhit.pca Fill.pca Loop.pca Musicbed.pca Saxriff.pca Voiceover.pca Os arquivos estão no formato Perfect Clarity Audio (PCA) que é um formato de compressão de ótima qualidade de propriedade da Sonic Foundry. Full version versus Screenblast Sound Forge Este manual foi desenvolvido para assistir tanto os usuários da versão full, bem como os usuários da versão Studio. Ao se tratar de referências a comandos ou recursos somente implementados na versão Fulll, esta se dará com símbolo mostrado abaixo ao lado do nome do comando. -3– www.musicaudio.net 0**71 3668478
  4. 4. Manual Usuário Sony Sound Forge 7.0 - www.musicaudio.net Quando as aplicações, comandos e funções forem somente da versão Studio, o usuário será alertado para isso. Teclas de Atalho Os usuários experientes em produtos da linha Sound Forge sabem que existem vários métodos de se executar um determinado comando, abrir menus, abrir menus de atalho e etc. Ao longo deste manual, método típico de execução do comando será identificado em seu procedimento, e os métodos alternativos serão identificados na seção através do seguinte ícone: Uma lista contendo todos os atalhos de teclas e mouse está disponível no primeiro apêndice deste manual. Recursos mínimos de sistema necessários • • • Processador 400MHz www.musicaudio.net 64 MB RAM, 128MB é recomendado 60 MB de espaço livre em HD para o programa de instalação • Microsoft Windows 2000 ou Windows XP • Placa de áudio compatível com sistema operacional Windows • CD-ROM ou CD-R • DirectX Media 8.0 Runtime (incluído no CD-ROM de instalação • Microsoft Internet Explorer 4.0 ou superior para possibilitar visualização do Help On Line (a versão 5.0 está incluída no CD-ROM de instalação) -4– www.musicaudio.net 0**71 3668478
  5. 5. Manual Usuário Sony Sound Forge 7.0 - www.musicaudio.net Instalação O utilitário de instalação, setupe.exe, localizado no Sound Forge CD-ROM, cria as pastas necessárias e copia todos os arquivos que são requeridos para a correta operação do Sound Forge. Nota: O Sound Forge requer o 8.0 ou superior, e Internet superior. O programa Setup irá encontre estes aplicativos, e irá do CD-ROM. Microsoft Direct X Explorer 4.0 ou alerta-lo caso não instala-los a partir Para instalar o Sound Forge 1. Coloque o Sound Forge CD-ROM no drive de CD de seu computador, automaticamente lhe será apresentado um menu de Setup. www.musicaudio.net Nota: Se o menu de setup não aparecer automaticamente, clique em e escolha Executar. Digite: “D: setup.exe”, onde “D” é a letra do seu drive de CDROM. 2. Clique em Install e siga as instruções apresentadas no diálogo para completar corretamente a instalação. -5– www.musicaudio.net 0**71 3668478
  6. 6. Manual Usuário Sony Sound Forge 7.0 - www.musicaudio.net Utilizando o Help do Sound Forge Você tem a disposição dois tipos de help que podem ser acessados dentro do ambiente Sound Forge: Online Help What’s This? Help Online Help Para acessar o Online Help, escolha Contents e Index no menu Help. . Nota: Para visualizar o Help Online, é necessário que o Windows Internet Explorer v.4.0 ou superior esteja instalado em seu computador. www.musicaudio.net A seção Contents provê uma lista dos tópicos disponíveis. Clique-duplo no ícone para abrir as páginas e clique no tópico . A seção Index apresenta uma lista completa de todos os tópicos disponíveis. Navegue através dsta lista o digite uma palavra no campo Type in the Keyword to find para localizar rapidamente o tópico relacionado com a palvra digitada. . Selecione o tópico e clique no botão -6– www.musicaudio.net 0**71 3668478
  7. 7. Manual Usuário Sony Sound Forge 7.0 - www.musicaudio.net A seção Search permite a digitação de uma palavra e apresenta uma lista de todos os tópicos que contenham a palavra digitada. Digite uma palavra em Type in the Word(s) to search e clique no botão lista apresentada e clique no botão . . Selecione um tópico na A seção Favorites permite a colocação dos tópicos visitados em um pasta em , na separado. Para adicionar um tópico no Favorites, clique no botão seção Favorites. What’s This? Help Permite a visualização em uma janela pop-up, da descrição dos controles e funções. 1. Clique no ícone que está localizado no canto superior direito do diálogo. O cursor tomará a forma de . 2. Clique em qualquer um controle da caixa de diálogo. A descrição da função ou commando irá aparecer em uma janela pop-up. www.musicaudio.net ou pressione as teclas . Help na Web Informações adicionais podem ser encontradas no site da Sony. No menu Help, escolha Sony on the Web. -7– www.musicaudio.net 0**71 3668478
  8. 8. Manual Usuário Sony Sound Forge 7.0 - www.musicaudio.net Este manual está organizado em dezessete capítulos, cada um dedicado a um aspecto específico de utilização do Sound Forge. Capítulo Descrição Introdução Inclui um resumo do manual, bem como as informações necessárias para a instalação e registro do Sound Forge. O que há de novo Descreve as novas implementações e funções em relação às versões anteriores. Otimização Apresenta procedimentos e dicas para otimizar o sistema ao utilizar o Sound Forge. Controles Apresenta de forma detalhada todas as aplicações da barra de ferramentas e controles. Fundamentos áudio do Apresenta os fundamentos básicos digital. da edição de áudio www.musicaudio.net Tipos, Formatos e Descreve as configurações de um arquivo de áudio, Atributos incluindo bit depth, sample rate, channels e informações sumárias. Markers, Regions, e Descreve o uso destas ferramentas do Sound Forge, para Playlist/Cutlist identificar, isolar, e arranjar seleções em um arquivo de áudio. Recording, Ripping Descreve o processo de gravação no Sound Forge, e Writing incluindo todos os seus modos, bem como o processo de ripagem de um CD de áudio. Edições em avançado modo Apresenta as técnicas e funções que irão aumentar as capacidades de uma edição de áudio. Process Acoustic Mirror Wave Hammer Descreve todos os comandos que estão no menu Process. e Descreve em detalhes o plug-in Acoustic Mirror, incluindo os procedimentos para a criação de arquivos de impulso. MIDI/SMPTE Apresenta o Sonic Foundry MIDI Router, MIDI Triggers, e o uso de sincronização MIDI/MTC. Sampling Descreve o uso de samples e a ferramenta Sound Forge Sampler Tool. Além disso traz informações de e dicas para a técnica de sampling. -8– www.musicaudio.net 0**71 3668478
  9. 9. Manual Usuário Sony Sound Forge 7.0 - www.musicaudio.net Looping Trabalhando arquivos AVI Como criar loops no Sound Forge, incluindo o uso da ferramenta ACID Loop Creation. com Descreve o uso do Sound Forge para adicionar áudio em arquivos de vídeo (.avi). Streaming Media Descreve como criar arquivos streaming para utilização na Web, incluindo vários templates. Análise de espectro Descreve a utilização da ferramenta Spectrum Analysis. Em adição a estes capítulos, este manual apresenta sete apêndices e um índice para melhor assisti-lo na utilização deste manual. Apêndices Descrição Teclas de atalho Lista completa das teclas de atalho. SMPTE Time Code Descrição do formato SMPTE. Glossário Termos mais utilizados pelos softwares musicais. www.musicaudio.net -9– www.musicaudio.net 0**71 3668478
  10. 10. Manual Usuário Sony Sound Forge 7.0 - www.musicaudio.net www.musicaudio.net - 10 – www.musicaudio.net 0**71 3668478
  11. 11. Manual Usuário Sony Sound Forge 7.0 - www.musicaudio.net O Que Há de Novo? Este capítulo é voltado aos usuários que já utilizam o Sound Forge, ele simplesmente trata das novas implementações da versão 6.0. Edição não destrutiva Com esta nova versão o Sound Forge migrou para a classe de editores de áudio chamados de não destrutivos. Esta característica elimina a chatisse de esperar o processamento de cada edição, isto porque agora o processo de mover e deletar dados de áudio é instantâneo. Quando você salva o arquivo, o Sound Forge renderiza todas as suas edições para o arquivo em disco. www.musicaudio.net Gerenciador de Plug-ins Este novo recurso disponibiliza diversas implementações para facilitar o uso e o controle de softwares plug-ins de áudio padrão DirectX. Melhoramento do Encadeador de Plug-Ins de Áudio A versão 6.0 do Sound Forge torna ainda mais fácil a escuta prévia (preview) do resultado da aplicação de Plug-Ins DirectX em diverentes trechos de um arquivo de áudio. O diálogo do encadeador de plug-ins de áudio permite que você posicione o cursor ou faça seleções de um determinado trecho na data window sem que ele se feche (diálogo áudio plug-in). A playbar da data window agora possui o botão Open Plug-In Chainer ( ) que ao ser clicado abre o diálogo Audio Plug-In Chainer. Uma vez aberto este diálogo o botão Play Plug-In Chainer tomará este formato ( ). Com o botão Play Plug-In - 11 – www.musicaudio.net 0**71 3668478
  12. 12. Manual Usuário Sony Sound Forge 7.0 - www.musicaudio.net Chainer selecionado você pode realizar escuta prévia de áudio com os plug-ins que são apresentados no diálogo Audio Plug-in Chainer. Gerenciador de Plug-Ins (Plug-In Manager) Nesta versão 6.0 o acesso aos plug-ins de áudio foi bastante melhorado com o advento do novo gerenciador de plug-ins (Plug-In Manager). Este diálogo permite a visualização de uma forma bastante conhecida, formato do Windows Explore, dos seus plug-ins de áudio e encadeamento de plug-ins. Você pode usar o Plug-In Manager para gerenciar, renomear, criar pastas e adicionar plug-ins ao menu DX Favorites. Além de realizar tarefas bastante conhecidas neste tipo de visualização. O Plug-In Manager também permite a fácil aplicação de um plug-in ao arquivo de áudio, bastando para isso simplismente arrastá-lo (drag and drop) para a data window. Para adicionar um determinador plug-in para um encadeamento já existente, arraste o plug-in para o diálogo Áudio Plug-In Chainer. Menu DX Favorites Personalizável Quando você adiciona um plug-in DirectX a pasta DX Favorites, o Sound Forge adiciona este plug-in ao menu DX Favorites que está na área de trabalho (workspace). Este tipo de arranjo torna o acesso muito mais fácil e rápido aos plug-ins mais utilizados. Você pode criar pastas ou permitir que o Sound Forge as crie, organizando assim a quantidade de plug-ins que você possui instalado no computador. www.musicaudio.net Renderização de Multi-tarefas em background Nas versões anteriores do Sound Forge, você era forçado a esperar o processamento de uma determinada edição para ai sim proceder à próxima edição, o que tornava a tarefa muito cansativa em casos de arquivos muito grandes. Na versão 6.0 agora você pode continuar a executar tarefas mais comuns em outras data windows enquanto processa o imenso arquivo. O segredo disto é o novo recurso multitask background redering. Quanto você salva ou processa um arquivo em uma determinada data window esta se torna inativa, ou melhor, em modo de espera (queue). Enquanto esta janela estiver neste modo todas as outras data windows que estiverem abertas, e que não dependam do processamento em questão, estarão disponíveis para uso. Você pode executar as seguintes tarefas em outras data windows enquanto houver um processamento em background em andamento: • • • • Open Play Preview Cut - 12 – www.musicaudio.net 0**71 3668478
  13. 13. Manual Usuário Sony Sound Forge 7.0 - www.musicaudio.net • Copy • Paste • Delete Se você necessitar aplicar um outro tipo de comando ou processamento ou salvar as ações, esta data window também ficará em modo queued. Tabbed docking windows No Sound Forge 7.0, diálogos como Regions List e Time Display agora podem ser alocados na área de trabalho. Esta ação permite uma melhor organização das tarefas em andamento. Você pode fazer isso com um ou vários diálogos. Quando a diálogo estiver alocado na workspace ela possuirá uma tab com o seu nome nela. Clicando nesta tab abriremos o referido diálogo. Os seguintes diálogos podem ser alocados na área de trabalho: • • • • • • • • • Regions List Playlist Keyboard Video Preview Time Display Play Meters Undo/Redo History Plug-In Manager (disponível somente na versão full) Audio Plug-In Chainer (disponível somente na versão full) www.musicaudio.net Você pode rapidamente ocultar ou tornar visiveis os diálogos utilizando teclas de atalho ou mouse. Modificação da playbar A playbar que esta posicionada na parte inferior de cada data window pode ser modificada para o formato de linha de curso (streamline). Em determinadas situações este formato simplifica em muito a utilização de tarefas e opções de playback. Modo Looped Playback Nas versões anteriores você utilizava o botão Play Looped ( ) para tocar um arquivo ou um trecho de um arquivo em modo de repetição continua (Loop). Nesta versão você poderá tocar o arquivo em modo de repetição continua indiferentemente do seu modo playback (Normal, Plug-In Chainer, Play as Cutlist ou Play as Sample). Clique no botão Loop Playback ( ) que esta localizada na transort bar para habilitar ou desabilitar o modo de repetição continua (loop). - 13 – www.musicaudio.net 0**71 3668478
  14. 14. Manual Usuário Sony Sound Forge 7.0 - www.musicaudio.net Nota: O modo Play Normal e o único desponível na versão Studio. Modo Play Plug-In Chainer A playbar agora possui o botão Open Plug-In Chainer ( ) que permite a abertura do diálogo Audio Plug-In Chainer. Uma vez aberto este diálogo, o botão Plug-In Chainer tomará esta aparência ( ). Com este botão selecionado você poderá executar prévias de áudio com os plug-ins que são mostrados no diálogo Audio Plug-In Chainer. Modo Play as Sample O botão Play as Sample ( sample é definido. ) agora somente é mostrado quando um loop de Play Device toolbar Agora você pode escolher por qual dispositivo quer executar o playback. www.musicaudio.net Arquivos suportados Suporte a arquivos com mais de 4 GB O Sound Forge agora permite processamento em arquivos de todos os tamanhos (utilizando sistema de arquivo NTFS). Suporte a QuickTime, MPEG 1 e 2, e Windows Media Video files Ao contrário da versão 5.0 que somente permitia abrir arquivos em formato AVI para posteriormente salvar em outros formatos, a versão 6.0 permite a abertura e salvamento em qualquer um destes formatos. Nota: O suporte a arquivos MPEG 1 e 2 requer plug-in MainConcept MPEG. - 14 – www.musicaudio.net 0**71 3668478
  15. 15. Manual Usuário Sony Sound Forge 7.0 - www.musicaudio.net Suporte a arquivos 32-bit/192 kHz A versão 6.0 suporta resolução total de 32-bit para pristine audio quality. Agora você pode abrir, gravar e salvar arquivos de áudio 32-bit. Nota: Para poder gravar arquivos 32-bit, você necessita possuir uma placa de áudio que tenha capacidade para este formato de arquivo. No entanto você poderá abrir, editar e salvar arquivos 32-bit mesmo que sua placa de áudio não dê suporte a eles. Melhoramentos ao Preset Manager A versão 6.0 expandiu a funcionalidade do gerenciador de Presets (Preset Manager). Este gerenciador pode fazer um back up, transferir e deletar presets do Sound Forge, ACID e Vegas. O Preset Manager foi desenvolvido para trabalhar somente com os presets e pacotes dos plug-ins; você poderá criar seus presets no Sound Forge, ACID ou Vegas, mas somente gerencia-los através do Preset Manager. www.musicaudio.net Capacidade de zoom melhorada Time zoom maior que 1:1 A versão 6.0 acaba com a limitação de 1:1 do zoom horizontal, ou seja, um pixel por sample. Agora você pode chegar até 24:1, ou seja, 24 pixels por um sample. Este melhoramento permite uma maior precisão em tarefas de edição, principalmente ao se trabalhar com a ferramenta Lápis (Pencil tool). Parâmetros de zoom personalizados Você pode criar dois tipos de personalização para usar com o zoom. Para isso acesse o custom zoom settings através do menu de comandos, botões na toolbar ou teclas de atalho. Melhoramentos na captação de vídeos O Sound Forge 7.0 possui uma série de novos recursos para melhorar o manuseio de arquivos video streams. - 15 – www.musicaudio.net 0**71 3668478
  16. 16. Manual Usuário Sony Sound Forge 7.0 - www.musicaudio.net Video properties Para arquivos que possuem video stream, a seção video no diálogo Properties agora possibilita a edição de seus parâmentros. Video Preview window A Video Preview window incorpora uma nova opção para compensar visualizações non-square. Clique-direito na Vídeo Preview window e selecione Display Square Pixels. Frame numbering options O Sound Forge 7.0 possui diversas opções para numeração de frames na video strip. Opções de salvamento de arquivos de Vídeo O Sound Forge 7.0 agora tem mais duas novas opções para salvar arquivos que possuam video stream: Stretch video to fill output frame (do not letterbox): Aumenta o tamanho do frame no caso de tamanhos diferentes. Quando esta opção esta desligada o Sound Forge utiliza o letterboxing ou pillarboxing para manter a visualização do frame corretamente. www.musicaudio.net Fast video resizing: Agiliza o processo de salvamento do video. Quando esta opção esta desligada a qualidade do vídeo é desconsiderada. Porem o tempo de salvamento do arquivo é diminuído consideravelmente. Rendering preferences Ao selecionar a opção Resample source video na seção Video do diálogo Preferences, você obriga o Sound Forge a interpolar os frames quando salva um arquivo onde o tamanho do frame destino é maior que o tamanho do frame origem. Você também pode utilizar a opção Deinterlace method na lista dropdown para determinar como o Sound Forge irá separar os dois campos que formatam o frame ao renderizar para um formato progressivo. External monitor preview setup Anteriormente, o Sound Forge procurava por um monitor externo toda vez que abríamos um arquivo AVI. Na versão 6.0 este monitor externo é endereçado na seção Vídeo do diálogo Preferences. Para utilizar este recurso, você deve possuir interface OHCI-compliant IEEE-1394 DV e um despositivo que converta - 16 – www.musicaudio.net 0**71 3668478
  17. 17. Manual Usuário Sony Sound Forge 7.0 - www.musicaudio.net o sinal DV para vídeo, como uma DV camcorder, um deck ou um conversor de mídia. www.musicaudio.net - 17 – www.musicaudio.net 0**71 3668478
  18. 18. Manual Usuário Sony Sound Forge 7.0 - www.musicaudio.net www.musicaudio.net - 18 – www.musicaudio.net 0**71 3668478
  19. 19. Manual Usuário Sony Sound Forge 7.0 - www.musicaudio.net Otimizando seu Sistema Este capítulo contém informações de como melhorar a performance de seu computador otimizando assim a utilização do Sound Forge. Desfragmentando seu Hard Disk O Sound Forge é um editor de áudio digital baseado em disco, devido a esta característica consegue-se editar arquivos muito grandes, assim como armazenar uma infinidade de informações para serem utilizadas pelos comandos undo/redo e tarefas de Clipboard, tais como copy e paste. No entanto, para que estas tarefas ocorram com normalidade há a necessidade de ter um bom espaço livre para armazenagem de dados e criação de arquivos temporários. www.musicaudio.net Com o passar do tempo e da utilização, os dados em seu hard disk começam a ficar fragmentados, tornando a operação de leitura e gravação em disco mais lenta, comprometendo assim a performance da edição de áudio, para corrigir este problema basta executar o utilitário Scandisk que vem no pacote do Windows. Aumentando o tamanho do Buffer O Total Buffer Size é o valor que determina a quantidade de memória RAM usada para as aplicações de tocar e gravar áudio em seu hard disk. O valor 512kb é o recomendado, mas você poderá aumentá-lo caso esteja percebendo engasgos (gaps) durante o playback. Aumentar o Total Buffer Size requer memória adicional combinada a uma grande margem de preload, isto pode resultar em atrasos ao se iniciar ou parar um playback. Mais informações em Preload Size. Editando o Total Buffer Size 1. No menu Options, escolha Preferences. Uma caixa de diálogo irá aparecer. 2. Clique na seção Wave. 3. Utilize o slider para configurar um valor apropriado e clique OK. - 19 – www.musicaudio.net 0**71 3668478
  20. 20. Manual Usuário Sony Sound Forge 7.0 - www.musicaudio.net Aumentando o tamanho do Preload O valor do Preload Size determina a quantidade de dados que o Sound Forge irá armazenar na memória da placa de áudio antes de iniciar o playback. O Preload é performado no espaço de tempo entre a ação de clicar o botão play e o inicio do playback. Aumentando-se o Preload Size pode-se eliminar os dropouts característicos que ocorrem quando se utiliza um hard disk lento ou desfragmentado. O tamanho do atraso é proporcional ao tamanho do Preload. Alterando o Preload Size 1. No menu Options, escolha Preferences. Uma caixa de diálogo irá aparecer. 2. Clique na seção Wave. 3. Utilize o slider para configurar um valor apropriado e clique OK. Nota: Alguns drivers de placas de áudio para o Windows não suportam esta opção. Caso ruídos ou dropouts estejam ocorrendo no início do playback e o driver não suporte Preloading, desabilite esta opção e configure o Preload Size em 0 (zero). www.musicaudio.net Playback cursor e Record counter As opções playback cursor e record counter determinam como os dados serão apresentados na tela durante uma gravação ou playback. Caso anormalidades estejam ocorrendo tais como dropouts, skippings ao efetuarmos operações em arquivos com taxa de amostragem maiores que 44,100Hz, estes displays poderão ser desligados para minimizar estes problemas. Desligando o playback cursor e Record counter 1. No menu Options, escolha Preferences. Uma caixa de diálogo irá aparecer. 2. Clique na seção Perform. 3. Desmarque a opção Show the position of the playback cursor e Show the Record counter que estão previamente marcados e clique em OK. - 20 – www.musicaudio.net 0**71 3668478
  21. 21. Manual Usuário Sony Sound Forge 7.0 - www.musicaudio.net Meters Os Meters utilizam uma pequena quantidade de memória, entretanto podemos desliga-los para liberar mais memória para o processamento. Desligando Meters no Playback No menu View, escolha Play Meters, desmarque a seleção. Desligando Meters ao gravar 1. No menu Special, escolha Transport, e Record no sub-menu apresentado. Uma caixa de diálogo irá aparecer. 2. Desmarque a opção Monitor e clique em OK. Passive updating para vídeo e tela A opção Passive update diminui a prioridade de apresentação de vídeos e apresentação de dados na tela durante um playback. Quando esta opção está habilitada a apresentação na tela se torna mais lenta, porém deixando de sobrecarregar a memória. www.musicaudio.net Habilitando o Update Time display passivo No menu Options escolha Time Display, e a partir do submenu apresentado escolha Passive Update. Passive updating para vídeo e tela A opção Passive update diminui a prioridade de apresentação de vídeos e apresentação de dados na tela durante um playback. Quando esta opção está habilitada a apresentação na tela se torna mais lenta, porém deixando de sobrecarregar a memória. Habilitando o Update Time display passivo No menu Options escolha Time Display, e a partir do submenu apresentado escolha Passive Update. Habilitando o Update para amostragens de vídeo No menu Options, escolha Video, e Passive Update no submenu apresentado. Uma marca aparecerá ao lado do comando indicando que este está ativado. - 21 – www.musicaudio.net 0**71 3668478
  22. 22. Manual Usuário Sony Sound Forge 7.0 - www.musicaudio.net www.musicaudio.net - 22 – www.musicaudio.net 0**71 3668478
  23. 23. Manual Usuário Sony Sound Forge 7.0 - www.musicaudio.net A Workspace Este capítulo apresenta de forma detalhada as aplicações da barra de ferramentas e seus controles. Mouse A tabela seguinte define os termos relacionados à utilização do mouse neste manual. Aponte o mouse Colocar o ponteiro do mouse sobre um item qualquer. Clique Colocar o ponteiro do mouse e clicar com o botão esquerdo do mouse. Clique-direito Colocar o ponteiro do mouse sobre um item e clicar com o botão direito. Normalmente esta operação é utilizada para abrir menus de atalho (shortcut). Clique-duplo Idêntico ao Clique, porém neste caso clica-se duas vezes sucessivas sobre o item. Clique-triplo Idêntico ao Clique, porém neste caso clica-se três vezes sucessivas sobre o item. Toggle-clique Clicando com o botão direito enquanto mantém-se pressionado o botão esquerdo. Isto é usado em operações drag and drop (arrastar e soltar). Shift-clique Clicar com o botão esquerdo enquanto mantém-se pressionada a tecla Shift do teclado. É comumente usado para saltar passos em algum diálogo ou em operações repetitivas. Ctrl-clique Clicar com o botão esquerdo enquanto mantém-se pressionada a tecla Ctrl do teclado. Normalmente usado para copiar. Arrastar Manter pressionado o Normalmente utilizado trechos apresentados sliders, faders e outros www.musicaudio.net botão esquerdo e arrastar o mouse. em operações de seleções de áreas ou na tela, assim como em ajustes com botões ajustáveis. - 23 – www.musicaudio.net 0**71 3668478
  24. 24. Manual Usuário Sony Sound Forge 7.0 - www.musicaudio.net Slow-dragging Manter pressionados os botões esquerdo e direito e arrastar o mouse. Normalmente utilizados em faders. Dropping Após arrastar um item, soltar o botão esquerdo em cima de um outro item qualquer. Normalmente utilizado em operações de Merge e Mix. Utilizando o Mouse Wheel O Sound Forge permite a utilização do mouse wheel tornando a navegação em arquivos de áudio mais rápida e cômoda. A tabela seguinte apresenta um breve resumo da funcionalidade do mouse wheel. Wheel p/ cima Wheel p/ baixo Ctrl+wheel up Ctrl + wheel down Shift + wheel up Shift + wheel down Ctrl + Shift + wheel Up Ctrl + shift + wheel down Zoom in horizontal Zoom out horizontal Zoom in vertical Zoom out vertical Deslocamentao para esquerda Deslocamento para a direita Posiciona o cursor à esquerda da seleção www.musicaudio.net Posiciona o cursor a direita da seleção - 24 – www.musicaudio.net 0**71 3668478
  25. 25. Manual Usuário Sony Sound Forge 7.0 - www.musicaudio.net A tela principal www.musicaudio.net Os componentes da tela principal A tabela a seguir descreve os componentes da tela principal Menu Bar Localizada no alto da tela apresenta os menus dos principais comandos e aplicações. Quando nenhum arquivo de áudio está aberto os menus Process, Effects e Tools não aparecem. Standard toolbar Provê acesso rápido às tarefas mais comuns do Sound Forge Transport bar Provê rápido acesso às funções básicas de navegação (transport) Status Bar Localizada na parte inferior da tela, apresenta o andamento das operações e funções em curso, assim como avisos de ajuda. No lado direito são apresentadas as informações: sample rate, bitdepth(resolução)(resolução), mono/stereo, quantidade de espaço disponível em disco. Com a exceção deste último, as informações mostradas poderão ser alteradas, bastando para isso clicar-duplo sobre elas. Workspace Nesta área, localizada atrás das data windows. Seleções de áudio arrastadas para esta área automaticamente abrem um nova data window. Janelas ou diálogos como Regions List e - 25 – www.musicaudio.net 0**71 3668478
  26. 26. Manual Usuário Sony Sound Forge 7.0 - www.musicaudio.net Playlist podem ser fixados nesta área também. Play Meters Mostra o nível de saída do sinal de áudio. Pode-se alterar a forma de apresentação ao clicar-direito sobre eles. Telas fixas/flutuantes Com os muitos recursos do Sound Forge, é natural que a workspace fique com um amontoado de telas em exposição. A função Docking Windows permite que você mantenha mais janelas abertas de uma forma mais organizada. Você pode optar em deixa-las fixas ou flutuantes as janelas que são listadas no menu View, incluindo Regions List, Playlist e Time Display (disponível somente na versão Full do software). Pode-se fixar uma ou várias janelas ao mesmo tempo. Quando forem várias, cada janela possuirá uma Tab na parte inferior com seu nome sendo apresentado. www.musicaudio.net Fixando uma janela Arraste a janela para a borda da workspace. As margens da janela irão se modificar quando estiverem se aproximando da borda. Solte o botão do mouse. A janela se fixará ao longo da borda da workspace. - 26 – www.musicaudio.net 0**71 3668478
  27. 27. Manual Usuário Sony Sound Forge 7.0 - www.musicaudio.net Evitando a fixação da janela Existem situações nas quais precisamos arrastar uma janela para a workspace, porém sem que queiramos que ela se fixe. Nestes casos devemos arrastar a janela pressionando ao mesmo tempo a tecla . Janela Flutuante Arraste a janela, clicando em sua borda esquerda, para a borda da workspace. www.musicaudio.net Ocultando a área de fixação de janelas Para ocultar ou tornar visível a área de fixação de janelas (window docking), clique-duplo na barra que separa a workspace da área de fixação. Pode-se também utilizar teclas de atalho para este propósito. Apresenta/oculta workspace. a window docking na parte inferior da Apresenta/oculta a window docking posicionando ao lado da workspace. Apresenta/oculta a window docking tomando toda a área da workspace. - 27 – www.musicaudio.net 0**71 3668478
  28. 28. Manual Usuário Sony Sound Forge 7.0 - www.musicaudio.net A data window A data window apresenta os dados de áudio em forma de onda (waveform) e nela você encontrará uma série de comandos e controles utilizados na edição de áudio. www.musicaudio.net Title Bar Mostra o nome do arquivo. Se uma informação estiver incluída no sumario do arquivo . wav ela será mostrada aqui. Cliqueduplo para maximizar ou restaurar o tamanho da janela. Level Ruler Mostra a amplitude da onda. Clique direito para apresentar um menu de atalho com os diversos níveis. Time Ruler Mostra a localização corrente na data window. Clique-direito para se apresentado um menu de atalho da Time Ruler. Ruler Tags Indica a posição inicial e final das regiões selecionadas, loops e marcas. Cique-direito para ser apresentado um menu de atalho. Edit Tool São três ferramentas que podemos utilizar: edit, magnify e Selector pencil. A ferramenta pencil requer que o zoom da tela esteja entre 1:1 e 1:16 para ser utilizada. Playbar Contém os seguintes botões de transportes: Go to Start, Go to End, Stop, Play Normal, Play Looped e Play as Sample. Selection Status Fields Apresenta o ponto inicial, final e o comprimento de uma seleção. Caso não exista nenhuma seleção somente a posição será mostrada. Clique-duplo no campo mais à esquerda para apresentar a caixa de diálogo Go To. Clique-duplo entre dois campos para apresentar a caixa de diálogo Set Selection. Cliquedireito para apresentar o menu de atalho de status format. - 28 – www.musicaudio.net 0**71 3668478
  29. 29. Manual Usuário Sony Sound Forge 7.0 - www.musicaudio.net Waveform Display Mostra uma representação gráfica de um arquivo de áudio. O eixo horizontal representa o tempo, e o vertical representa a amplitude. Clique-direito para ser apresentado o menu de atalho de waveform display. Position Scroll Deslizando para a esquerda ou direita você pode visualizar todo o Bar arquivo. Overview Apresenta a porção do arquivo que está sendo mostrada na tela. Clique para mover o cursor. Clique-duplo para centralizar o cursor na tela. Clique-direito para iniciar ou pausar o playback. Arraste para ativar o localizador de eventos de áudio. Time Zoom Especifica no número de samples representados por cada ponto Resolution horizontal na tela. Ele também determina o comprimento de tempo mostrado na janela. Time Zoom Altera a resolução de zoom pelo tempo (eixo horizontal). In/Out Level Zoom Altera a resolução de zoom pela amplitude (eixo vertical). In/Out Maximize Width Redefine o tamanho dos dados a serem mostrados na tela. www.musicaudio.net Os componentes da data window O Sound Forge permite a apresentação dos componentes da data window de forma personalizada. 1. Escolha Properties a partir do menu File ou pressione Alt+Enter. As propriedades atuais serão apresentadas. 2. Clique na Seção Display. 3. Torne aparente ou não os componentes marcando-os. 4. Selecione Save as default for all new windows caso queira que a nova configuração seja a default (padrão). 5. Clique em OK. Clique-direito na Edit Tool Selector (canto superior esquerdo da data window) para tornar visíveis ou não os componentes para seleção na data window. - 29 – www.musicaudio.net 0**71 3668478
  30. 30. Manual Usuário Sony Sound Forge 7.0 - www.musicaudio.net Playbar A Playbar está localizado no canto esquerdo inferior da data window e contem sete botões. Você utiliza este botões para navegar e tocar arquivos de áudio sob variadas formas. Move o cursor para o início do arquivo de áudio. Move o cursor para o final do arquivo de áudio. Para o play-back e posiciona o cursor no ponto em que o play-back foi iniciado. www.musicaudio.net Caso não exista trecho selecionado, executa o play-back do ponto em que estiver o cursor até o final do arquivo de áudio. Audição prévia do audio processado através de plug-ins quando o diálogo Audio Plug-in está aberto. Disponível somente na versão full do Sound Forge. Se existir um trecho selecionado, a execução será somente deste trecho. Caso o Audio Plug-In Chainer não esteja aberto, o botão Open Plug-In Chainer terá esta aparência ( ). Executa o playback do arquivo com as regiões da Cutlist omitidas. Disponível somente na versão Full. Executa o playback do arquivo com um número especificado de repetições. - 30 – www.musicaudio.net 0**71 3668478
  31. 31. Manual Usuário Sony Sound Forge 7.0 - www.musicaudio.net Modo de playback atual Quando o arquivo de áudio é tocado a partir da Playbar, um pequeno traço , informando assim qual o modo de playaparece no botão que foi clicado back atual. Alterando o modo de playback Para alterar o modo de playback atual, click no botão correspondente na playbar ou utilize a tecla “X” do teclado alfanumérico de seu computador. Botões opcionais de avanço e retrocesso Caso queira que os botões de retrocesso (Backward) e avanço (Forward) fiquem visíveis da playbar. No menu Options, escolha Preferences, e selecione a opção Show shuttle controls na seção General da Data Window. www.musicaudio.net - 31 – www.musicaudio.net 0**71 3668478
  32. 32. Manual Usuário Sony Sound Forge 7.0 - www.musicaudio.net Barra de Ferramentas – Toolbars A barra de ferramentas contém botões para executar rapidamente muitos dos comandos e funções do Sound Forge. A barra de ferramentas pode ser redimensionada, personalizada, movida, ou suprimida da tela. Fixando uma toolbar Quando arrastamos uma toolbar flutuante para alguma margem/borda da tela principal esta se fixará na margem mais próxima. Flutuando uma toolbar Quando arrastamos uma toolbar que está fixa em alguma borda da tela principal esta ficará em modo flutuante. Configurando a barra de ferramentas 1. No menu Views, escolha Toolbars. O diálogo Preferences será apresentado com uma lista de toolbars disponíveis. 2. Para tornar uma Toolbar visível, basta seleciona-la e clicar em OK. www.musicaudio.net - 32 – www.musicaudio.net 0**71 3668478
  33. 33. Manual Usuário Sony Sound Forge 7.0 - www.musicaudio.net Nota: A figura acima se refere Preferences na versão Full. Caso a possua seja a ScreenBlast, algumas apresentadas nesta figura não estarão ao diálogo versão que das seções disponíveis. Personalizando a Toolbar 1. No menu View, escolha Toolbars. O diálogo Preferences será apresentado com uma lista de toolbars disponíveis. 2. Selecione a toolbar e clique em Customize. O diálogo Customize Toolbar será apresentado. 3. Utilize os controles do diálogo Customize Toolbar para adicionar, remover, ou reordenar a toolbar selecionada. Clique Reset para restaurar a toolbar para a configuração default. www.musicaudio.net - 33 – www.musicaudio.net 0**71 3668478
  34. 34. Manual Usuário Sony Sound Forge 7.0 - www.musicaudio.net A barra de ferramentas Standard A barra de ferramentas Standard é mostrada por default quando o Sound Forge é inicializado. Ela contém os botões das aplicações mais utilizadas. New. O comando New abre uma nova janela (vazia) para gravação e edição. Open. Este comando Permite abrir um arquivo do disco rígido ou de outro dispositivo de armazenamento (Zip drive, CD-ROM rede local, etc). O comando apresenta o quadro-padrão de seleção de arquivos do Windows. Save. Este comando permite salvar no disco o áudio da janela ativa. Se o áudio é um material novo, que não foi carregado de um arquivo do disco, ou se foi carregado de um arquivo cujo formato o Sound Forge não pode salvar, será então apresentado o quadro de Save As (veja a seguir). Save As. Este comando permite ao usuário escolher o nome, destino e formato do arquivo em que deseja salvar o áudio da janela ativa. Render As: renderiza o arquivo de projeto atual em um arquivo de mídia. www.musicaudio.net Cut. Este comando remove (“corta”) o trecho selecionado do material de áudio, e coloca-o no clipboard (área de transferência) do Windows. Só atua se houver um trecho selecionado, e o conteúdo anterior do clipboard é substituído. Copy. Este comando copia para o clipboard o trecho selecionado do material de áudio. O comando também pode ser efetuado pressionando Ctrl/C ou Ctrl/Ins. Paste. Insere uma cópia do clipboard no ponto em que estiver o cursor. Se houver um trecho selecionado o comando efetuará uma troca com o conteúdo do clipboard. Paste Mix. Insere uma cópia do clipboard no ponto em que estiver o cursor mixando o conteúdo original do arquivo. Play from Clipboard. Toca o áudio que esta no clipboard. Trim Crop. Remove todos os dados do arquivo de áudio que não estão selecionados. Este comando não terá efeito se não houver dados selecionados. Este comando não copia dados para o clipboard. Undo.Desfaz a última operação de edição. Redo. Refaz a última operação de edição - 34 – www.musicaudio.net 0**71 3668478
  35. 35. Manual Usuário Sony Sound Forge 7.0 - www.musicaudio.net Repeat .Repete a última operação. Editing Tool. Ferramenta utilizada para se marcar trechos. Uma vez selecionada esta ferramenta, basta clicar e arrastar o mouse sobre o trecho que se deseja marcar. Magnify Tool. Ferramenta utilizada para ampliar ou reduzir a imagem visualizada na janela. Para ampliar, basta clicar e arrastar o mouse sobre o trecho da janela, que este será ampliado. Para reduzir, basta clicar duas vezes sobre o trecho. Pencil Tool. Esta ferramenta é utilizada para desenhar manualmente o sinal de áudio. Envelope Tool: Seleciona a ferramenta de envelope www.musicaudio.net - 35 – www.musicaudio.net 0**71 3668478
  36. 36. Manual Usuário Sony Sound Forge 7.0 - www.musicaudio.net A barras de ferramentas Transport A barra de ferramenta Transport e mostrada também por default (padrão) ela contêm os botões necessários para tocar o arquivo de áudio. www.musicaudio.net Record. Este comando ativa a janela de gravação, para que se possa gravar um novo material de áudio, (pode-se também ativar a janela de gravação pressionando-se Ctrl/R). Habilita/desabilita o modo de repetição continua (loop) no playback. Play All. Este comando faz tocar o arquivo inteiro, do início ao fim, não importa qual seja a posição do cursor, trecho selecionado ou os parâmetros da Playlist. Este comando também pode ser executado pressionando-se Shift/espaço. Play. Este comando faz tocar o arquivo no modo que está selecionado (“Normal”, ”Looped”, ou “Sample”) Este comando também pode ser executado pressionando-se a barra de espaço. Pause. Este comando faz parar a reprodução (playback) do arquivo, mantendo o cursor no ponto em que parou. Este comando também pode ser executado pressionando-se Shift /espaço. Stop. Este comando faz parar a reprodução (play-back) do arquivo, e posiciona o cursor na posição original que estava antes de começar a reprodução. Este comando também pode ser executado pressionando-se a barra de espaço. Go To Begining. Este comando faz o cursor voltar para o inicio do material de áudio da janela. Também pode ser executado teclando Ctrl/Home. - 36 – www.musicaudio.net 0**71 3668478
  37. 37. Manual Usuário Sony Sound Forge 7.0 - www.musicaudio.net Rewind. Este comando faz o cursor voltar, take por take do material de áudio da janela. Fast Forward. Este comando faz o cursor avançar take a take no material de áudio da janela. Go To End. Este comando faz o cursor avançar para o fim do material de áudio da janela. Também pode ser executado teclando-se CtrI/End. www.musicaudio.net - 37 – www.musicaudio.net 0**71 3668478
  38. 38. Manual Usuário Sony Sound Forge 7.0 - www.musicaudio.net A barra de ferramentas Navigation Maximiza a ampliação horizontal para a escala de “1 sample por pixel”. Nessa condição, o trecho apresentado na janela (se ela estiver ocupando toda a largura da tela) terá uma duração de cerca de 20 milisegundos (dependendo da taxa de amostragem e do tamanho da tela). www.musicaudio.net Reduz (“zoom in”) a escala horizontal de visualização do material de áudio para um determinado valor default (padrão). Caso o material de áudio possa caber inteiro na janela usando-se uma escala maior do que a default (padrão), o comando Zoom Time Normal irá ajustar para essa escala, e não a escala default (padrão) (a escala default (padrão) pode ser definida pelo usuário dentro das opções de Preferences; veja detalhes mais adiante, na seção sobre o menu Options). Maximiza a seleção vertical e horizontalmente. Configura os dados de áudio para um nível personalizado de ampliação. Configura os dados de áudio para um nível de ampliação personalizado. Insere uma marca na posição atual do cursor. Marca o ponto inicial de uma nova seleção. Marca o ponto final de uma nova seleção. Abre o menu Go To que auxilia na tarefa de posicionar o cursor. - 38 – www.musicaudio.net 0**71 3668478
  39. 39. Manual Usuário Sony Sound Forge 7.0 - www.musicaudio.net Posiciona o cursor no centro dos dados apresentados na janela Posiciona o cursor no início da seleção. Posiciona o cursor no final da seleção. Posiciona o cursor no início do sustaining loop. Posiciona o cursor no final do sustaining loop. Posiciona o cursor no início do release loop. Posiciona o cursor no final do release loop. www.musicaudio.net - 39 – www.musicaudio.net 0**71 3668478
  40. 40. Manual Usuário Sony Sound Forge 7.0 - www.musicaudio.net A barra de ferramentas Views A barra de ferramentas Views contém os botões para memorização e visualização de trechos. A tabela a seguir possui uma pequena descrição dos botões da barra de ferramenta Views. Memoriza um trecho. Visualiza um trecho. www.musicaudio.net - 40 – www.musicaudio.net 0**71 3668478
  41. 41. Manual Usuário Sony Sound Forge 7.0 - www.musicaudio.net A barra de ferramentas Status/Selection A barra de ferramentas Status/Selection possui os botões de formato de tempo de posicionamento a serem aplicados nas funções Snap To. www.musicaudio.net Samples. Altera o Status format dos samples. Time. Altera o Status para tempo. Altera o Status para segundos. Altera o Status para tempo e frames. Frames. Altera o Status para frames. Measures & Beats. Altera o status para compassos, beats e semínimas. Altera o status para SMPTE Film Sync- 24 frames por segundo. Altera o status para SMPTE Film Sync- 25 frames por segundo. Altera o status para SMPTE Non Drop - Sync- 29.97 frames por segundo. - 41 – www.musicaudio.net 0**71 3668478
  42. 42. Manual Usuário Sony Sound Forge 7.0 - www.musicaudio.net Altera o status para SMPTE Drop - 29.97 frames por Segundo. Altera o status para SMPTE 30 (30 frames por segundo, Áudio). Auto Snap to Zero. Alinha a seleção para o mais próximo do definido em zero crossing, na seção Editing da caixa de diálogo Preferences. Auto Snap to Time. Alinha a seleção para o mais próximo da divisão de tempo. www.musicaudio.net - 42 – www.musicaudio.net 0**71 3668478
  43. 43. Manual Usuário Sony Sound Forge 7.0 - www.musicaudio.net A barra de ferramentas Regions/Playlist Region List. Mostra a region list. Playlist. Mostra a playlist. www.musicaudio.net MIDI Input Sync/Trigger. Configura o Sound Forge a receber eventos MIDI, através da interface MIDI do computador, que deve ser especificada na seção MIDI/Sync no diálogo Preferences. MIDI Output Sync. Configura o Sound Forge a enviar eventos MIDI, através da interface MIDI do computador. que deve ser especificada na seção MIDI/Sync no diálogo Preferences. Pre Queue for SMPTE/MTC. Abre um dispositivo wave e carrega dados para a próxima região da playlist. Playlist Position display Mostra a posição atual do playback em andamento de um arquivo tocado pela playlist. Clicando-direito neste campo, um menu de atalho será apresentado permitindo a especificação de um novo formato. Sync Status display Permite a monitoração do status de saída e entrada de eventos/comandos. - 43 – www.musicaudio.net 0**71 3668478
  44. 44. Manual Usuário Sony Sound Forge 7.0 - www.musicaudio.net A barra de ferramentas Process www.musicaudio.net Auto Trim. Esta função permite remover partes de silêncio desnecessárias, criando automaticamente, fade ins e fade outs nas extremidades do trecho selecionado. Bit Depth Converter. Converte o bit-depth (resolução). Esta função permite converter material de áudio de um determinado bit-depth (resolução) para outros. Channel Converter. Esta função permite efetuar a conversão entre os formatos mono e stereo. Também pode ser usado para intermixar o canal esquerdo e direito de um material em stereo, podendo criar efeitos interessantes no pan. DC Offset. Esta função serve para zerar o nível DC do sinal de áudio, que é a “linha média” onde o sinal de áudio se alterna. Quando essa linha média não está em zero, diz-se que existe um “offset” de DC. O offset de DC geralmente é causado por discrepâncias elétricas entre a placa de áudio e o microfone (ou outra fonte de som). Havendo um offset de DC, podem ocorrer “glitches” (pequenos surtos de sinal) ao se aplicar efeitos sobre o - 44 – www.musicaudio.net 0**71 3668478
  45. 45. Manual Usuário Sony Sound Forge 7.0 - www.musicaudio.net áudio. Equalizador gráfico XFX. O equalizador (EQ) gráfico possui controles individuais para cada uma das bandas de freqüência do espectro, e serve para enfatizar ou atenuar cada uma das bandas. Equalizador paragráfico XFX. O equalizador (EQ) paragráfico é um EQ paramétrico com display gráfico, contendo quatro filtros paramétricos, um filtro high-shelf e um low-shelf. Equalizador paramétrico XFX. O equalizador (EQ) paramétrico contém um conjunto de quatro filtros seletivos, que permitem ajustes bastante precisos nas freqüências do material de áudio. Fade Graphic. Esta função permite desenhar uma envoltória de volume para ser aplicada ao trecho selecionado na janela de áudio. A curva de envoltória pode ter até 16 pontos. Fade In. Aplica Fade In. Esta função efetua um fade-in linear no trecho selecionado, variando o volume de O a 100%. Fade Out. Aplica Fade Out em uma seleção. Esta função efetua um fadeout linear no trecho selecionado, variando o volume de 100 a 0%. Insert Silence. Esta função permite inserir um trecho de silêncio no material de áudio. www.musicaudio.net Invert. Esta função efetua uma inversão do sinal, em relação à linha horizontal. Embora esta função não produza diferença audível, ela pode ser útil para se ajustar à transição de pedaço de áudio para outro, em operações de colagem, mixagem e loops. Mute. Aplica Mute (silencia ou desliga)a uma seleção. Essa função ajusta para zero (silêncio) o volume do trecho selecionado. Normalize. Esta função maximiza o volume do trecho selecionado, aumentando-o até o máximo possível, sem que haja saturação (“clipping”). Pan/Expand. Esta função permite desenhar uma envoltória de pan, expansão de stereo ou de mixagem “Mid-Size”, que será aplicada ao longo do material de áudio. Pode-se criar até 16 pontos na curva de envoltória. Há vários parâmetros que podem ser ajustados pelo usuário. Resample. Esta função permite alterar a taxa de amostragem (“sampling rate”) de um material de áudio. Reverse. Esta função inverte o trecho selecionado (de trás para frente). Smooth/Enhance XFX. Esta função permite adicionar ou remover freqüências altas do trecho de áudio selecionado. Quando se aplica o “Smooth” (suavizar), pode-se suprimir transientes rápidos do sinal, o que é útil para se eliminar ruídos do tipo “glitch”. Por outro lado, quando se aplica - 45 – www.musicaudio.net 0**71 3668478
  46. 46. Manual Usuário Sony Sound Forge 7.0 - www.musicaudio.net o “Enhance” (enfatizar), pode-se destacar as freqüências mais altas do sinal (próximas à freqüência de Nyquist), tornando o áudio mais “vivo”, mais “brilhante”. É útil para se compensar os efeitos colaterais do processo de “downsampling” (veja tópico sobre Resampling), ou para enfatizar transientes muito rápidos do som. Time Compress/Expand XFX. Esta função altera a duração (tamanho) do trecho de áudio, sem afetar sua altura (“pitch”). Volume. Esta função serve para se ajustar o volume do trecho selecionado. O controle deslizante de Gain permite ajustar a alteração de volume (amplitude) do áudio, de -lnf (silêncio; 0%) a +20 dB. Os valores negativos fazem reduzir o volume (atenuação), enquanto que os valores positivos fazem o volume aumentar. www.musicaudio.net - 46 – www.musicaudio.net 0**71 3668478
  47. 47. Manual Usuário Sony Sound Forge 7.0 - www.musicaudio.net A barra de ferramentas Effects www.musicaudio.net Acoustic Mirror. Adiciona coloração de ambientes e reverberação. Amplitude Modulation. Este efeito aplica um ganho periódico, baseado num sinal com forma-de-onda senoidal ou quadrada, ao material de áudio selecionado. A freqüência do sinal periódico pode ser especificada para criar efeitos que variam desde um trêmolo lento a sons inusitados e distorcidos. A alteração de um sinal (o áudio original) por outro (a onda periódica) é chamada de “modulação”. Neste caso, como a alteração ocorre sobre a amplitude (volume) do sinal, é então chamada de “modulação de amplitude” (amplitude modulation – AM). Chorus. Este efeito cria a ilusão de que duas ou mais fontes sonoras estão soando juntas - efeito de “coro”. Ele é obtido quando se adiciona ao som original uma cópia sua atrasada e com afinação (ou atraso) variando periodicamente. O efeito simula as variações de afinação e tempo que ocorrem naturalmente quando duas ou mais pessoas tentam tocar ou cantar a mesma coisa, ao mesmo tempo (daí o nome de efeito de “coro”). Delay Echo, Multi Tap. O efeito chamado de “Multi-Tap Delay” é usado para simular múltiplos ecos, reverberações e outros tipos de efeitos relacionados com atraso de sinal. Ele é obtido com a aplicação de múltiplos atrasos do sinal, modulação de afinação e filtragem. - 47 – www.musicaudio.net 0**71 3668478
  48. 48. Manual Usuário Sony Sound Forge 7.0 - www.musicaudio.net Delay Echo Simples. Este efeito, como o nome sugere, é um eco simples. Ele é obtido pela soma do som com uma cópia sua atrasada. Pode-se ter um único eco ou uma sucessão de ecos decrescentes em intensidade (todos com o mesmo tempo de atraso). Overdrive. Efeito Distorção. O efeito de distorção simula a saturação (“overdrive”) de um amplificador muito usada com guitarras. Graphic Dynamic. Os efeitos de compressão, expansão e limitação afetam a faixa dinâmica (“dynamic range”) do som. Isso é feito aplicando-se alterações diferentes de amplitude no sinal, de acordo com o nível original. Dynamics Multi Band. A função de Multi-Band Dynamics permite aplicar compressão e limitação em até quatro bandas (faixas) de freqüências diferentes. A limitação por bandas é usada para evitar que uma ou mais faixas de freqüências fiquem muito altas. O uso mais comum para isso é o processamento chamado de “de-esser”, que atenua o efeito (ruído) indesejável criado pelos sons sibilantes produzidos pelas sílabas com a letra “S”. Nesse caso, pode-se limitar a intensidade apenas das faixas de freqüências produzidas por esses sons. Envelope. O efeito de Envelope permite criar uma curva de envoltória para delinear a amplitude do sinal de áudio. Diferentemente da função Graphic Fade (menu Process), que simplesmente aplica uma diminuição ou aumento de volume, o efeito de Envelope calcula dinamicamente o ganho em cada ponto, de forma a obter a envoltória exata especificada. www.musicaudio.net Flange, Wah Wah, Phaser. Esta função permite aplicar efeitos de flanger, phaser e wah-wah. Flange: O efeito de “flanging” era muito usado nas gravações das décadas de 1960 e 1970, e é o resultado da mixagem de um sinal com uma cópia sua atrasada e com o atraso variando (processo similar ao do Chorus). Muitas vezes é descrito como “avião a jato passando dentro do som”. Gapper Snipper. Estes efeitos permitem cortar (Snipper) pedaços ou inserir (Gapper) trechos de silêncio no áudio, periodicamente, numa determinada freqüência, de forma a criar efeitos interessantes. Noise Gate. Este efeito remove os sinais abaixo de um determinado limiar (nível de Threshold), e é usado para eliminar os ruídos de fundo que aparecem em trechos de silêncio de um material de áudio (ex: pausas de uma narração). Pitch Bend. O efeito de Pitch Bend é usado para desenhar uma envoltória que corresponda aos aumentos e diminuições da altura (afinação) do material de áudio no decorrer do tempo. - 48 – www.musicaudio.net 0**71 3668478
  49. 49. Manual Usuário Sony Sound Forge 7.0 - www.musicaudio.net Pitch Shift. Este efeito altera a altura (afinação) do trecho de áudio selecionado, podendo preservar ou não o tamanho original do trecho. Dependendo do material (ex: vocal), aplicando-se uma alteração muito grande de afinação ter-se-á uma descaracterização da composição harmônica original. Reverb. Este efeito é usado para simular ambientes acústicos, e consiste de reflexões primárias (“early reflections”), as primeiras reflexões que atingem os ouvidos, e a reverberação, propriamente dita (as demais reflexões múltiplas). Vibrato. Este efeito é uma modulação periódica na afinação do som, muito usado por vocalistas e instrumentistas. Quando a modulação é muito rápida o som fica com uma característica estranha, muito diferente do vibrato usual. Wave Hammer. Clássico compressor e maximizador de volume. www.musicaudio.net - 49 – www.musicaudio.net 0**71 3668478
  50. 50. Manual Usuário Sony Sound Forge 7.0 - www.musicaudio.net A barra de ferramentas Tools www.musicaudio.net Create CD. Cria Cd de áudio. Extract Audio from CD. Extrai faixa de áudio em formato .cda para formato .wav. Auto Region. Esta função cria automaticamente regiões no material de áudio para a Regions List e a Playlist. As regiões são definidas a partir do ataque rápido do som (ex: batidas percussivas ou sílabas de palavras), ou então a partir do intervalo de tempo musical indicado. Crossfade Loop. Esta ferramenta auxilia a criação de loops em trechos que de outra forma não poderiam ser colocados em loop. Isso é conseguido mixando o som que ocorre antes do ponto de inicio do loop com o ponto de fim de loop, de forma a fazer com que a transição do fim com o inicio do loop fique mais suave. Extract Regions. Extrai regiões de um arquivo e as salva como um outro arquivo de áudio. Find. Esta ferramenta serve para procurar ruídos de “clicks” e “pops”, níveis de volume ou trechos de silêncio dentro ao material de áudio. - 50 – www.musicaudio.net 0**71 3668478
  51. 51. Manual Usuário Sony Sound Forge 7.0 - www.musicaudio.net Preset Manager. Esta ferramenta permite criar “pacotes” de presets de configurações e salvar esses pacotes em arquivos do tipo “Preset Package file” (extensão SFZ), que poderão ser usados em outros computadores que tenham Sound Forge instalado. Audio Plug-In Chainer. Gerenciador de Plug-Ins Repair Channel. Troca a o trecho selecionado de um canal pelo trecho correspondente do outro canal. Repair Replace. Troca os dados de áudio selecionados pelos da área adjacente anterior Repair Interpolate. Troca os dados de áudio com os dados de áudio interpolados baseados no início e final de uma seleção. Sampler. Esta ferramenta permite que se receba/transmita samples (amostras, dados de timbres) de/para um instrumento sampler. Para definir as configurações de transmissão e recepção deve-se clicar no botão Configure. Spectrum Analysis. Executa uma análise de espectro em uma seleção. Statistics. Esta ferramenta apresenta um quadro com informações estatísticas do trecho selecionado do material de áudio. www.musicaudio.net Synthesis DTMF. Esta ferramenta permite sintetizar os sinais (tons) de discar usado em telefones do tipo “Tone”. Embora nos demais paises esse tipo de discagem seja padrão há muitos anos, ele só começou a ser difundido no Brasil na década de 90. Até então, os telefones brasileiros utilizavam discagem por ”pulso”. Synthesis FM. O processo de síntese FM utiliza a modulação de freqüência (Frequency Modulation) para criar sons complexos a partir de ondas simples. Na modulação de freqüência, a freqüência de uma onda (“carrier” = portadora) é uma função da amplitude de outras ondas (“modulators” = moduladoras) Se a freqüência da moduladora for baixa em relação à da portadora, a freqüência desta última variará lentamente. Mas se a freqüência da moduladora for próxima da freqüência da portadora, esta última será modulada muito rapidamente. o que criará outras freqüências adicionais (“sidebands”). Synthesis Simple. Esta ferramenta pode ser usada para a criação de formas-de-onda simples, com determinado timbre, afinação e duração. - 51 – www.musicaudio.net 0**71 3668478
  52. 52. Manual Usuário Sony Sound Forge 7.0 - www.musicaudio.net Levels A Levels toolbar apresenta o nível do audio dos canais esquerdo e direito com o formato especificado pelo usuário. A barra de ferramentas ACID Loop Creation. www.musicaudio.net Edit Acid Properties. configurar as propriedades. Para Edit Tempo. Calcula o Bpm (beats por minuto/andamento) de uma seleção de áudio. Double Selection. Duplica o Divide Selection. Divide uma tamanho de uma seleção de áudio. seleção de áudio por 2. Shift Selection Right. Modifica Shift Selection Left. Modifica a seleção corrente para a esquerda até a seleção corrente para a direita até que que o ponto de inicial do loop torne-se o o ponto final do loop torne-se o ponto inicial. ponto final. Rotate Audio. Move a seleção Selection Grid Lines. atual dos dados de áudio para o final do Liga/desliga a visualização da grid line. arquivo. - 52 – www.musicaudio.net 0**71 3668478
  53. 53. Manual Usuário Sony Sound Forge 7.0 - www.musicaudio.net Tempo window A Barra de ferramentas ACID Loop Creation Tools também possui uma área para apresentar o tempo. Este campo calcula e apresenta o tempo do projeto do ACID como se a seleção de dados de áudio atual representasse um compasso completo. Play Device toolbar A Play Device toolbar permite a escolha do dispositivo de saída do audio do playback. Play Device drop-down list Escolha o dispositivo de saída do áudio do playback a partir de uma lista que se apresenta ao se clicar em , este tipo de menu é chamado de drop-down. Considere esta lista em questão como um menu de atalho de Preferences -> Options -> Playback Device na seção Wave. www.musicaudio.net Tool Tips Ao se passar o ponteiro do mouse por sobre um botão de comando, ou um campo da barra de status e ficar sobre ele por mais de um segundo, uma pequena caixa de texto aparecerá ao lado do ponteiro. Este texto é chamado de Tool Tips, ele apresentará uma pequena descrição da ação que acontecerá caso você clique no comando ou no campo. Esta particularidade é uma maneira efetiva de você familiarizar-se com os diversos, comandos e funções do Sound Forge. - 53 – www.musicaudio.net 0**71 3668478
  54. 54. Manual Usuário Sony Sound Forge 7.0 - www.musicaudio.net Desligando a função Tool Tips. 1. A partir do menu Views, escolha Toolbars. Uma caixa de diálogo irá aparecer. 2. Desmarque a opção Show Tool Tips e clique OK. Descrição de comandos Quando você clica em um botão da barra de ferramentas, ou em um item de menu, uma pequena descrição do comando ou função é apresentada na barra de status. Meters Os Meters apresentam os diversos níveis de áudio que precisam ser monitorados em tarefas executadas com o Sound Forge: Os Play Meters apresentam o nível de áudio do arquivo; Os meters visualizados no diálogo Record nos auxilia a ajustar o nível de entrada do áudio, evitando assim distorções e clips (distorção digital); os meters que aparecem no dialogo Wave Hammer nos auxilia nos ajustes ao se aplicar o efeito. Todas estas formas de apresentação dos meters são controladas da mesma forma. www.musicaudio.net O Sound Forge disponibiliza os meters em peak e em VU/PPM (peak program) para a monitoração do áudio. O peak meters apresenta instantaneamente o nível durante a execução de um playback para auxiliar na tarefa de determinar a ocorrência de nível de sinal de áudio mais alto. Os meters Volume unit (VU) e peak program (PPM) nos auxilia na percepção de loudness do sinal de áudio. Os meters VU e PPM foram especialmente desenvolvidos para utilização em tarefas de masterização e comparação de dois arquivos de áudio digital diferentes. A leitura do VU/PPM deve permanecer próxima a 0. O VU é meramente uma referência, e seu sinal pode ultrapassar o 0 VU. Para prevenir clipping preste atenção nos peak meters, este nível de pico nunca deverá ultrapassar o 0 dB. Você pode utilizar a seção Other que está disponível no dialogo Preferences para calibrar o VU/PPM meters associando seus níveis com os peak meters e dessa forma ajustar a sensibilidade dos VU meters (para acessar o dialogo Preferences, escolha Preferences no menu Options). - 54 – www.musicaudio.net 0**71 3668478
  55. 55. Manual Usuário Sony Sound Forge 7.0 - www.musicaudio.net Resetando as indicações de clipping Quando o sinal de áudio está muito alto, ocorrem clippings (ocorrências de distorções), neste momento um indicador em cor vermelha aparece na parte superior do Play meters. Para resetar o aviso basta clicar uma vez sobre ele, ou clicar-direito e selecionar Reset Clip no menu de atalho apresentado. Scaling meters Os Meters podem apresentar a faixa de pico e uma escala VU (volume unit)/PPM (peak program). Para alterar o modo de visualização, clique-direito nos meters e escolha uma das opções seguintes: www.musicaudio.net • • Escolha Peak Range no menu de atalho, escolhendo a faixa desejada no submenu. Escolha VU/PPM Scale no menu de atalho, escolhendo a escala desejada no submenu As escalas VU e PPM são muito utilizadas para medir a quantidade de volume do sinal: o meter representa o nível RMS durante o playback e seu atack e decay não são tão sensíveis quanto no peak meter. As escalas PPM são utilizadas na monitoração de picos de sinal. Os meters utilizam uma integração fixa de tempo (5 ou 10 ms) que é sensível ao incremento de volume. - 55 – www.musicaudio.net 0**71 3668478
  56. 56. Manual Usuário Sony Sound Forge 7.0 - www.musicaudio.net Visualizando os VU/PPM meters O Sound Forge disponibiliza os peak e VU/PP meters para que sejam utilizados na monitoração dos níveis de sinal de áudio. Você pode ligar e desligar a visualização da escala VU/PPM. Clique-direito no meter e escolha Show VU/PPM no menu de atalho. Ajustando a sensibilidade dos VU meters Diferentemente do peak meters – que lê instantaneamente as alterações no sinal de áudio – o VU/PPM meters lê uma porção do sinal de áudio e calcula a quantidade do nível. A quantidade da porção de sinal de audio que o meters lê é determinada pelo tempo de integração do meters. Para configurar a quantidade de dados que serão lidos e usados no calculo de nível de sinal, especifique um valor no campo VU meter integration time que está localizado na seção Other do diálogo Preferences (para acessar este diálogo, escolha Preferences no menu Options). A escala PPM um valor fixo de integration time: www.musicaudio.net Scale UK PPM EBU PPM DIN PPM Nordic PPM Integration time 10ms 10 ms 5 ms 5 ms - 56 – www.musicaudio.net 0**71 3668478
  57. 57. Manual Usuário Sony Sound Forge 7.0 - www.musicaudio.net Showing labels Clique-direito nos meters e escolha Show Labels no menu de atalho para ligar e desligar as marcas dB. www.musicaudio.net Hold Peaks/Hold Valleys Você também pode configurar os recursos de Hold Peaks e Hold Valleys no menu de atalho. • Escolhendo Hold Peaks displays uma marca será mostrada no nível mais alto do sinal encontrado. • Escolhendo Hold Valleys displays uma marca será mostrada no nível mais baixo encontrado no sinal. - 57 – www.musicaudio.net 0**71 3668478
  58. 58. Manual Usuário Sony Sound Forge 7.0 - www.musicaudio.net Controls Familiarize-se com os controles do Sound Forge, pois todo o trabalho de edição, ajustes e configuração de parâmetros, são efetuados com eles. Faders verticais e sliders horizontais Estes controles são largamente usados para editar efeitos e processar parâmetros. Seu modo de utilização é muito simples, basta clicar e arrastar, soltando-os na posição desejada. www.musicaudio.net Ajustes finos e valores Para ajustes finos ao utilizar faders e sliders basta fazer o seguinte: 1. Mantenha pressionado o botão do mouse enquanto arrasta o thumb do fader ou do slider. 2. Mantenha pressionada a tecla Ctrl enquanto arrasta o thumb do fader ou do slider. Aplicando um reset ao fader 1. Clique-duplo no thumb para retornar o fader ao seu valor default (padrão). Atalhos de Faders e Sliders: As teclas As teclas • e e alteram os valores em pequenas quantidades. alteram os valores e grandes quantidades. As teclas e configuram o controle em seu valore mínimo e máximo respectivamente. - 58 – www.musicaudio.net 0**71 3668478
  59. 59. Manual Usuário Sony Sound Forge 7.0 - www.musicaudio.net Spinner Este tipo de botão é utilizado para alterar valores em caixas de edição. O Spiner permite três formas de uso: 1. Clique no valor mostrado na caixa e entre com o novo valor pelo teclado. 2. Clique nas setas para cima/para baixo para aumentar ou diminuir o valor. 3. Arraste o botão que está entre as setas para baixo ou para cima. Utilizando o Spinner O Spinner é um pequeno botão retangular que está posicionado entre as setas para cima e para baixo. www.musicaudio.net 1. Clique e mantenha pressionado o botão do mouse em cima do spinner. 2. Araste para cima ou para baixo para aumentar ou diminuir o valor. 3. Solte o botão do mouse e valor estará modificado. Ajustes finos do spinner Para ajustes finos ao utilizar o spinner basta fazer o seguinte: Mantenha pressionado o botão do mouse enquanto arrasta o spinner. Mantenha pressionada a tecla Ctrl enquanto arrasta o spinner. Atalhos do spinner As teclas As teclas e e alteram os valores em pequenas quantidades. alteram os valores e grandes quantidades. - 59 – www.musicaudio.net 0**71 3668478
  60. 60. Manual Usuário Sony Sound Forge 7.0 - www.musicaudio.net Listas Drop-Down A lista drop-down tipicamente contém configurações já pré-setadas (presets). Além disso, você poderá salvar seus próprios presets para posteriores usos. Mais informação em Presets. www.musicaudio.net Escolhendo um preset a partir da lista drop-down Basta clicar na seta que fica posicionada ao lado direito da caixa Name, e a partir da lista mostrada, selecionar o preset clicando em seu nome. Navegando na lista drop-down A barra de rolamento e as setas são utilizadas para a navegação através da lista drop-down. É importante ressaltar que enquanto navega-se pelos diversos presets, os controles da caixa de diálogo continuam refletindo os parâmetros da seleção anteriormente escolhida. - 60 – www.musicaudio.net 0**71 3668478
  61. 61. Manual Usuário Sony Sound Forge 7.0 - www.musicaudio.net Botões Radio Estes botões aparecem em grupos. E ao se escolher um, automaticamente os outros ficam desmarcados. Caixas de seleção (Check Box) Ao marcar esta caixa a opção fica selecionada. Gráficos de envelopes São usados para aplicar envelopes às formas de ondas. www.musicaudio.net Entendendo os gráficos de envelopes Para usar um gráfico de envelope, primeiro é necessário que você entenda o que ele representa. No exemplo acima exposto o eixo horizontal representa o tempo, sendo que a posição mais a esquerda será o inicio da seleção, e o mais - 61 – www.musicaudio.net 0**71 3668478
  62. 62. Manual Usuário Sony Sound Forge 7.0 - www.musicaudio.net a direita será o fim da seleção. O eixo vertical representa a amplitude ou freqüência, dependendo da operação. Movendo um ponto do envelope 1. Clique no ponto. 2. Arraste o ponto para a nova posição. 3. Solte o botão do mouse. O ponto será reposicionado e o envelope será ajustado de acordo com esta nova posição. Movendo mais de um ponto 1. Clique em uma área não utilizada pelo gráfico. 2. Arraste o mouse para criar uma caixa pontilhada envolvendo os pontos a serem movidos. www.musicaudio.net 3. Solte o botão do mouse. Os pontos selecionados aparecerão na cor vermelha. 4. Clique em qualquer um dos pontos selecionados. O ponteiro do mouse ganhará a forma de uma seta multidirecional. 5. Arraste o ponto para a posição desejada. Todos os outros pontos selecionados também serão movidos de acordo. 6. Solte o botão do mouse. O gráfico de envelope será ajustado à nova posição. - 62 – www.musicaudio.net 0**71 3668478
  63. 63. Manual Usuário Sony Sound Forge 7.0 - www.musicaudio.net Selecionando todos os pontos Pressione para selecionar todos os pontos. Adicionando um novo ponto ao envelope 1. Posicione o ponteiro do mouse no envelope. Ele tomará a forma de . 2. Clique o mouse. Um novo ponto será adicionado ao gráfico de envelope e agora poderá ser movido para qualquer posição desejada. Deletando um ponto de envelope 1. Posicione o ponteiro do mouse no ponto que deseja deletar. O ponteiro do mouse tomará esta aparência: . 2. Clique-duplo ou clique-direito. O ponto será deletado e o envelope será ajustado. www.musicaudio.net Deletando todos os pontos Para apagar todos os pontos do gráfico de envelope basta clicar em Reset Envelope. Apresentação waveform em um gráfico de envelope. Alguns gráficos de envelope (assim como o gráfico que aparece no diálogo Fade) mostram a forma de onda no gráfico. Caso o trecho selecionado seja pequeno a forma de onda será automaticamente mostrada. Caso não aconteça marque a opção Show wave para forçar a apresentação da forma de onda. - 63 – www.musicaudio.net 0**71 3668478
  64. 64. Manual Usuário Sony Sound Forge 7.0 - www.musicaudio.net Forma de onda stereo A lista drop-down Show wave permite que você especifique como um arquivo de áudio stereo será apresentado no gráfico de envelope. Arquivos Stereo Arquivos stereo requerem dois canais de dados. Quando um arquivo stereo é apresentado na data window, o canal esquerdo é representado pela forma de onda que está na parte superior da tela, e, por conseguinte o canal direito é representado pela forma de onda que está na parte inferior da tela. www.musicaudio.net Trabalhando com arquivos stereo Ao editar, tocar ou processar um arquivo stereo, você poderá selecionar o canal esquerdo ou direito, ou ambos. Entretanto certos comandos e processamentos só podem ser feitos caso os dois canais estejam selecionados. Mais informação em Editando somente um canal de um arquivo stereo. Selecionando dados em um arquivo stereo Ao editar um arquivo stereo a forma de onda apresentada é dividida em três seções lógicas, e a localização do ponteiro do mouse determina que canal(is) será(ão) selecionados. Ao editar um arquivo stereo a forma de onda apresentada é dividida em três seções lógicas, e a localização do ponteiro do mouse determina que canal(is) serão selecionados. - 64 – www.musicaudio.net 0**71 3668478
  65. 65. Manual Usuário Sony Sound Forge 7.0 - www.musicaudio.net • • • Clicando na quarta parte superior da data window o canal esquerdo será selecionado. Clicando na quarta parte inferior da data window o canal direito será selecionado. Clicando no meio da data window seleciona-se os dois canais. www.musicaudio.net 1. Utilize o comando open para abrir um arquivo .wav stereo. 2. Selecione a ferramenta Edit, escolhendo Tool a partir do menu Edit e Edit a partir do submenu. Pressione ou então clique no botão barra de ferramentas Standard. que está localizada na 3. Posicione a ferramenta próximo ao topo do canal esquerdo e veja o que acontece. - 65 – www.musicaudio.net 0**71 3668478
  66. 66. Manual Usuário Sony Sound Forge 7.0 - www.musicaudio.net www.musicaudio.net A ferramenta se apresentará como canal esquerdo estão selecionados. . O que indica que somente os dados do 4. Posicione a ferramenta no meio da data window e veja o que acontece. - 66 – www.musicaudio.net 0**71 3668478
  67. 67. Manual Usuário Sony Sound Forge 7.0 - www.musicaudio.net A ferramenta é mostrada com o cursor normal representando que ambos os canais terão seus dados selecionados. 5. Posicione a ferramenta na parte inferior do canal direito e veja o que acontece. www.musicaudio.net A ferramenta é mostrada como direito serão selecionados. . Indicando que somente os dados do canal - 67 – www.musicaudio.net 0**71 3668478
  68. 68. Manual Usuário Sony Sound Forge 7.0 - www.musicaudio.net Alternando as seleções por canal Quando o cursor é colocado por sobre um trecho selecionado de um arquivo stereo, você poderá alternar a seleção por canais (esquerdo, direito, ambos) pressionando . Ouvindo os canais separadamente Quando você selecionar somente um canal de um arquivo stereo poderá ouvilo separadamente. 1. 2. 3. 4. 5. 6. Abra um arquivo (.wav) stereo e selecione todos os dados. . O arquivo será tocado em modo stereo. Clique em Pressione . O canal esquerdo será selecionado. . O canal esquerdo será tocado em modo mono. Clique em Pressione . O canal direito será selecionado. . O canal direito será tocado em modo mono. Clique em www.musicaudio.net Edições em apenas um canal de um arquivo stereo Devido a natureza de possuir dois canais, não se pode efetuar certas edições, tais como Cut e Paste, em apenas um canal de um arquivo stereo. O comprimento deve ser igual nos dois canais. No entanto, podemos selecionar apenas um canal e deposita-lo no clipboard. Uma vez feito isto, poderemos então: • • • • Colar em um arquivo mono Colar em ambos canais de um arquivo stereo Mixar em um arquivo mono Mixar em ambos canais de um arquivo stereo Nota: Quando mixamos dados monos que estão no clipboard em um arquivo stereo, o dialogo Mono to Stereo será apresentado, perguntando se você deseja efetuar a mixagem no canal esquerdo, direito ou em ambos canais. - 68 – www.musicaudio.net 0**71 3668478
  69. 69. Manual Usuário Sony Sound Forge 7.0 - www.musicaudio.net Fundamentos Básicos O Sound Forge é um dos melhores programas editores de áudio para plataforma Windows. Extremamente poderoso, contendo comandos e funções somente requeridos pelos mais experientes profissionais de áudio. Este capítulo mostra os fundamentos básicos do Sound Forge. O que é “som digital” Para melhor entender o processo de digitalização do som, é essencial conhecer claramente o que é o som, e quais as suas características. www.musicaudio.net Fundamentos sobre o som O som ocorre quando um objeto produz algum tipo de perturbação no meio físico (ar, água, etc). Essa perturbação pode ser periódica, no caso dos sons musicais, ou não, no caso dos sons classificados como ruídos. A propagação do som é análoga à ondulação provocada na água quando se joga uma pedra. De forma semelhante, a propagação do som ocorre (normalmente) pelo ar, em todas as direções, afastando-se do ponto de origem, e perdendo força, à medida que se afasta dele. - 69 – www.musicaudio.net 0**71 3668478
  70. 70. Manual Usuário Sony Sound Forge 7.0 - www.musicaudio.net Altura Se uma corda esticada entre dois pontos é posta a vibrar, ela produz oscilações periódicas no ar, que podem ser percebidas pelo ouvido humano se oscilarem dentro da faixa que vai de 20 oscilações por segundo até 20.000 oscilações por segundo. A altura de um som é determinada pelo número de oscilações que ele produz por segundo, ou seja, a freqüência de suas oscilações. Para medir a freqüência das oscilações de um objeto vibrante usa-se a unidade Hertz (abrevia-se Hz), e 1 Hz é igual a 1 oscilação por segundo. Assim, a faixa de freqüências audíveis está entre 20 Hz e 20 kHz (1 kHz = 1.000 Hz), que é chamada de faixa de áudio. Dentro dela, os sons podem ser classificados como graves (sons de baixa freqüência) ou agudos (sons de alta freqüência). www.musicaudio.net Pode-se representar as oscilações de uma corda por exemplo, usando um gráfico das variações que ocorrem na pressão do ar, no decorrer do tempo (veja figura anterior). Os equipamentos de áudio devem ter capacidade de responder a todas as freqüências da faixa de áudio mas na prática isso nem sempre ocorre. Um gravador de fita cassete por exemplo, não é capaz de reproduzir os sons mais agudos. Essas limitações têm sido solucionadas graças à utilização de tecnologia digital. - 70 – www.musicaudio.net 0**71 3668478
  71. 71. Manual Usuário Sony Sound Forge 7.0 - www.musicaudio.net Intensidade Outro parâmetro importante ao som e a sua intensidade, que podemos perceber como volume, e determinar se um som é mais fraco ou mais forte que outro. www.musicaudio.net som fraco e som forte A intensidade de um som em geral varia no decorrer do tempo. Cada tipo de som possui uma característica peculiar quanto ao comportamento de sua intensidade (também chamada de amplitude). Por exemplo, o som de uma nota de piano possui uma característica percussiva, pois sua intensidade é muito forte logo no início, decresce muito rapidamente mantendo-se num nível bem abaixo do inicial, e depois vai decrescendo até silenciar. Já o som de uma nota de flauta é sustentado, pois enquanto o flautista permanece soprando. A intensidade do som se mantém no mesmo nível. Esse comportamento da intensidade do som no decorrer do tempo é chamado de envolt6ria, e é um fator determinante na característica própria de cada instrumento. - 71 – www.musicaudio.net 0**71 3668478
  72. 72. Manual Usuário Sony Sound Forge 7.0 - www.musicaudio.net As intensidades dos sons são avaliadas por uma medida chamada de decibel, que é uma medida relativa, isto é, aferida em relação a uma referência. A escala de medida em decibéis é uma escala logarítmica, pois como a intensidade do som varia de forma exponencial, se fosse adotada uma escala linear, seria impraticável efetuar as medidas com precisão. Dessa forma, a cada aumento de 3 decibéis (dB) significa. na realidade, uma variação de 2:1 (dobro) da potência sonora. Outra consideração importante é que a intensidade sonora decresce com a distância, de forma que à medida que o ouvinte se afasta da fonte sonora, percebe uma redução do nível do som. A tabela a seguir mostra a escala de níveis sonoros, tendo como referência (O dB) o limiar da audição (“quase silêncio”). E importante atentar para o fato de que a exposição constante a níveis acima de 90 dB é considerada perigosa para a saúde. • • • • • • • • • • • • O dB Limiar da audição 30dB Biblioteca silenciosa. sussurro leve 40 dB Sala de estar, geladeira. quarto longe do trânsito 50 dB Trânsito leve, conversação normal, escritório silencioso 60dB Ar condicionado com 6 m de distância, máquina de costura 70dB Aspirador de pó, secador de cabelo, restaurante barulhento 80dB Tráfego médio, coletor de lixo, despertador distante 60 cm 90dB Metrô, motocicleta, tráfego de caminhão, máquina de cortar grama 100dB Caminhão de lixo, serra elétrica , furadeira pneumática 120 dB Concerto de rock em frente às caixas de som, trovão 130dB Espingarda de caça, avião a jato 150dB Lançamento de foguete - limiar da dor www.musicaudio.net Timbre O terceiro parâmetro fundamental do som é a composição harmônica. Os sons naturais, como as notas produzidas pelos instrumentos musicais acústicos, possuem natureza oscilatória bastante complexa. Tomando como exemplo a vibração da corda do violino, sabe-se que seu movimento é, na verdade, o resultado a superposição de vários movimentos simultâneos. O primeiro modo de vibração, a oscilação da corda inteira, é chamado de modo fundamental. Os demais mocas, chamados de modos harmônicos, ocorrem em comprimentos que são subdivisões inteiras da corda (1/2, 1/3, ¼, etc). Ou seja, os movimentos vibratórios dos harmônicos ocorrem em freqüências - 72 – www.musicaudio.net 0**71 3668478
  73. 73. Manual Usuário Sony Sound Forge 7.0 - www.musicaudio.net múltiplas aa fundamental, de forma que a corda vibra na freqüência da fundamental, e também nas freqüências dos harmônicos, que são múltiplas inteiras (x2, x3, x4, x5, etc) da freqüência da fundamental. Na prática, cada tipo de som possuiu uma composição harmônica peculiar, de forma que a intensidade dos harmônicos varia de um som para Outro. E é isso que nas permite distinguir um violino de uma flauta quando ambos estão tocando a mesma nota, com a mesma intensidade. É o que chamamos de timbre. Gravação digital Um microfone efetua a transdução, transformando as ondas acústicas (mecânicas) do ar em ondas elétricas (tensão e corrente), que podem ser manipuladas por circuitos eletrônicos. No caso simples de um sistema de amplificação, as ondas elétricas são amplificadas e depois enviadas para outro transdutor, o alto-falante, que as converte novamente em ondas acústicas (som). O mesmo gráfico da figura apresentada no tópico sobre “Altura” serve para representar tanto as variações da pressão do ar (som) quanto às variações da tensão elétrica no tempo (no caso do sinal convertido pelo microfone), pois ambos os sinais mantêm características oscilatórias análogas (dai serem chamados de sinais analógicos). www.musicaudio.net Para se transformar um sinal sonoro (áudio) analógico em dados digitais adequado à manipulação por equipamentos digitais, como por exemplo um computador, em primeiro lugar é necessário convertê-lo da forma analógica, onde o sinal elétrico (captado pelo microfone, por exemplo), que representa o sinal original é transformado para o formato digital, isto é, códigos numéricos que podem ser interpretados por microprocessadores. - 73 – www.musicaudio.net 0**71 3668478
  74. 74. Manual Usuário Sony Sound Forge 7.0 - www.musicaudio.net O processo de transformação é feito por componentes chamados de conversores A/D (analógico para digital), que fazem inúmeras fotografias (amostragens) do valor do sinal analógico ao longo do tempo, e esses valores amostrados são codificados em números digitais, que são armazenados na memória do equipamento. Assim, após diversos valores, tem-se uma representação completa de todo o sinal analógico original, agora sob a forma de números. Esses números são armazenados na memória (do computador) na ordem exata em que foram coletados, e passam a representar numericamente o sinal original, e a velocidade em que essas amostragens são coletadas, e chamada de freqüência de amostragem. www.musicaudio.net Para reproduzir o sinal original que foi digitalizado e armazenado na memória, usa-se então um conversor D/A (digital para analógico), que busca na memória os códigos numéricos que representam o sinal e, respeitando a sua ordem cronológica, recria o sinal original, ponto por ponto. Para que o sinal seja reconstruindo corretamente, é preciso que o conversor D/A recoloque as amostragens (pontos) ao longo do tempo com a mesma velocidade que foi usada pelo conversor A/D. - 74 – www.musicaudio.net 0**71 3668478
  75. 75. Manual Usuário Sony Sound Forge 7.0 - www.musicaudio.net Resolução e taxa de amostragem Existem dois aspectos muito importantes na conversão digital de sinais de áudio. O primeiro deles diz respeito á capacidade do conversor em detectar fielmente todas as variações de amplitude de sinal, e é chamada de resolução. Na figura acima, observe que, usando a escala do eixo y para medir as amplitudes, temos apenas 8 valores (níveis 0 a 7). Portanto qualquer valor intermediário será arredondado para o nível disponível mais próximo Considerando ainda a mesma lustração, ao amostrar o valor do ponto A, o conversor teria que arredondá-lo para 6 ou 7, pois ele seria incapaz de detectar um valor intermediário. No exemplo, se o sinal variar sua amplitude em valores menores do que uma divisão da escala, isso será imperceptível para o conversor. www.musicaudio.net Dessa forma, quanto maior for a precisão que se queira na conversão de um sinal analógico para digital, tanto maior deverá ser a resolução (capacidade de resolver o valor medido) do conversor. O erro produzido pelo arredondamento é chamado de erro de quantificação ou quantização, e quanto maior for esse erro, pior será a qualidade do sinal quando r~ reprodução (conversão D/A). Os sistemas digitais usam números binários, cujos algarismos (dígitos) são chamados de bits, e podem ter valor O’ ou ‘1’. Um número binário de 4 casas (algarismos) possui 4 bits, um de 8 casas possui 8 bits, e assim sucessivamente. Quanto maior for o número de bits, melhor será a capacidade de resolução do equipamento, mas, infelizmente também mais caro será o seu custo. Quanto mais bits houver, mais números podem ser representados. Observando a figura anterior, podemos deduzir que os valores da escala y poderiam ser representados por 3 bits (8 valores, de O a 7). Entretanto, se fosse usada uma escala com números de 8 bits, por exemplo, haveria 256 valores, o que reduziria o erro de interpretação (haveria um arredondamento - 75 – www.musicaudio.net 0**71 3668478
  76. 76. Manual Usuário Sony Sound Forge 7.0 - www.musicaudio.net menor) do valor do ponto A. Ou seja, quanto mais bits são usados na representação dos valores da escala, melhor é a conversão, pois os erros de quantificação são menores. A resolução ideal, obviamente, é aquela que use o maior número possível de bits. Mas, como isso tem um custo, é necessário optar pela situação otimizada. No caso dos sinais de áudio, existe, e é conhecida, a relação entre o sinal mais fraco e o sinal mais forte que o ouvido humano pode perceber. O sinal mais fraco seria equivalente ao nível mais baixo da escala (acima do zero), e o nível mais alto seria equivalente ao nível máximo da escala. Segundo cálculos que não abordaremos aqui, os 65.536 níveis disponíveis quando se usam 16 bits seriam bastante adequados à situação usual, e portanto, essa seria a resolução ideal para os conversores A/D. Há equipamentos que utilizam mais do que 16 bits para o processamento interno de amostras de áudio, o que garante a fidelidade do sinal mesmo após diversos cálculos efetuados com os códigos digitais mas, quando se deseja somente gravar e reproduzir áudio digital, os conversores de 16 bits satisfazem ás necessidades. www.musicaudio.net Resposta de freqüências O outro parâmetro importante na conversão A/D é a chamada resposta de freqüências, que determina o limite do conversor na amostragem das freqüências harmônicas existentes no sinal de áudio. No exemplo ilustrado anteriormente, as amostragens (“fotografias”) do sinal de áudio foram tomadas em intervalos regulares de tempo, isto é, com uma determinada freqüência. Essa freqüência com que ocorrem as amostragens é chamada de freqüência de amostragem, e também é medida em Hz. É importante salientar que os sons musicais, em sua grande maioria, oscilam de forma bastante complexa, onde o objeto oscilante produz vários movimentos em conjunto. Esses movimentos são chamados de modos harmônicos e suas freqüências de oscilação são múltiplas inteiras da freqüência do modo fundamental. A presença e intensidade dessas freqüências harmônicas caracterizam o timbre do instrumento. Por isso, quando se quer amostrar digitalmente um determinado sinal de áudio, é necessário amostrar não só a freqüência fundamental, mas também todos os demais harmônicos presentes. Por definição para que se capturem todas as freqüências componentes de um sinal, é necessário que a amostragem daquele sinal ocorra a uma freqüência maior do que o dobro da maior freqüência existente nele. Em outras palavras: se a faixa de áudio está compreendida entre 20 Hz e 20 kHz, então o sinal de áudio de maior freqüência será 20 kHz, e assim para se obter - 76 – www.musicaudio.net 0**71 3668478
  77. 77. Manual Usuário Sony Sound Forge 7.0 - www.musicaudio.net uma representação fiel de um sinal de áudio, a freqüência de amostragem deverá ser superior a 40 kHz. Os discos laser (CD) usam a freqüência de amostragem de 44.1 kHz. As fitas DAT e os instrumentos samplers modernos podem trabalhar com amostragem em 44.1 kHz ou 48 kHz. Esses são valores considerados satisfatórios para a preservação da qualidade do sinal original. Mas, evidentemente, toda qualidade tem seu preço, e um sistema que opere com freqüência de amostragem alta custa mais do que outro que opera com freqüência de amostragem baixa. Por isso, há vários equipamentos, cujas características quanto à resposta de freqüências variam, conforme seus preços (as gravações de áudio em disco DVD são feitas com resolução de 24 bits, e taxa de amostragem de 96 kHz). Com o crescente aumento da capacidade de armazenamento dos discos rígidos, junto com a queda brutal de seus preços, começou a se tomar viável a gravação de som em computadores. Embora a digitalização do som com qualidade aceitável (igual à dos CDs) possa consumir muito espaço no disco (1 minuto de áudio estéreo ocupa mais de 10 megabytes), ela possibilita ao usuário editar o material gravado, trazendo enormes vantagens para quem trabalha com sonorização e sound design. www.musicaudio.net Edição de áudio no computador Para gravar áudio digital no computador, em primeiro lugar é preciso ter uma placa de áudio e um software específico que possa manipular o material digitalizado. Há vários modelos de placas, e as características de qualidade da digitalização do áudio (nível de distorção, resposta de freqüência) variam com o preço. Além da placa de áudio, é necessário um software editor de áudio que, uma vez digitalizado o som, pode manipulá-lo de diversas formas diferentes, cortando, colando e copiando trechos, alterando níveis (volume), filtrando harmônicos, equalizando, aplicando efeitos e muitos outros tipos de processamento. Placa de áudio e interface MIDI Verifique atentamente as características da placa de áudio e interface MIDI (endereço, número de interrupção IRQ, número de DMA), e também se certifique dos fabricantes e modelos exatos, pois tais informações serão necessárias para a instalação. O Sound Forge usa os recursos de multimídia do ambiente Windows para acessar o(s) dispositivo(s) de áudio e MIDI instalado(s) no computador. Tais - 77 – www.musicaudio.net 0**71 3668478
  78. 78. Manual Usuário Sony Sound Forge 7.0 - www.musicaudio.net recursos -chamados de drivers - permitem que o software comunique-Se adequadamente com a placa de áudio e a interface. Por isso, é preciso que você informe ao Windows quais as placa que estão instaladas, e suas respectivas características. Se você ainda não instalou os drivers da placa de áudio e da interface MIDI no Windows, então deve fazê-lo antes de rodar o Sound Forge. Muitas placas de áudio também incorporam uma interface MIDI, requerendo apenas um cabo adaptador com ‘as tomadas MIDI ln e MIDI Out, nesse caso, a instalação da interface MIDI e da placa de áudio é efetuado ao mesmo tempo. Clique no botão Iniciar, escolha Configurações e em seguida Painel de Controle. Clique então no ícone Adicionar Novo Hardware e, se sua placa veio com um disquete contendo o driver, opte para o Windows 95 não detectar a placa, ao invés disso, avance na instalação e selecione a opção Controladora de som, vídeo e jogo. lnsira o disquete e dique no botão Com disco. Siga as instruções na tela para a instalação do driver, prestando atenção nas configurações de endereço e interrupção (IRQ) indicadas, que devem estar de acordo com o que foi configurado fisicamente na placa, se for o caso (as placas mais modernas são totalmente configuradas por software, mas algumas ainda requerem configurações manuais de jumpers e microchaves). www.musicaudio.net Ao instalar a placa de áudio no Windows, informe corretamente as suas características através, caso contrário à mesma poderá não ser detectada pelo software. Tenha certeza que as características da placa (endereço e interrupções) não conflitam com outras placas já instaladas no computador. - 78 – www.musicaudio.net 0**71 3668478
  79. 79. Manual Usuário Sony Sound Forge 7.0 - www.musicaudio.net Criando um projeto Você pode utilizar arquivos de projetos no Sound Forge para organizar e trabalhar com seus arquivos de mídia editando-os de forma não destrutiva. Quando você salva um arquivo de projeto, o Sound Forge cria um arquivo com extensão (.frg) e uma subpasta contendo todos os arquivos de mídia e todos os arquivos temporários que foram criados ao longo do trabalho efetuado no projeto. Este arquivo não é um arquivo de mídia, mas poderá ser utilizado para renderizar um arquivo finalizado após todas as edições terem sido efetuadas. Quando você copia, corta, cola ou efetua qualquer outro tipo de edição em seu projeto, tenha em mente que este processo é não destrutivo – permitindo assim que você faça as alterações sem se preocupar em estar corrompendo o arquivo original. Dentro deste arquivo de projeto, você poderá efetuar operações de Undo e colagens, incluindo todas as que foram feitas antes do último processo de salvamento do arquivo. Uma vez terminada as tarefas de edição no projeto, o trabalho poderá ser salvo em um arquivo de mídia utilizando-se a opção Render As que está no menu File. Nota: Para usar as capacidades avançadas de undo/redo, primeiro é necessário que a função Allow Undo past Save esteja habilitada na seção File do dialogo Preferences que é acessado através do menu Options. www.musicaudio.net 1. No menu File, escolha a opção Save As para salvar a data window atual em um arquivo de projeto. O diálogo Save As será apresentado. 2. Utilizando o comando Save in na lista drop-down que é apresentada, localize a pasta aonde você quer salvar o projeto. 3. Na lista drop-down Save as type, escolha a opção Sound Forge Project File (*.frg). 4. No campo File name, entre com o nome do arquivo. 5. Clique no botão Save. O Sound Forge criará um arquivo de projeto com a extensão (.frg) com o nome que foi especificado, e criará uma pasta com um nome similar (projetonome_frg), por exemplo, na mesma pasta. - 79 – www.musicaudio.net 0**71 3668478

×