CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MATO GROSSO                     UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL         R E V I SÃ...
CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MATO GROSSO                     UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL         R E V I SÃ...
CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MATO GROSSO                     UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL         R E V I SÃ...
CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MATO GROSSO                     UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL         R E V I SÃ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

2b -conceitos_operacionais_tipos_de_dados_nao-numericos_

89 visualizações

Publicada em

Publicada em: Negócios, Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
89
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

2b -conceitos_operacionais_tipos_de_dados_nao-numericos_

  1. 1. CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MATO GROSSO UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL R E V I SÃO DE C O NC E I T O S (U NI D. I I I ) 2. Conceitos operacionais (continuação): 2.2. Tipos primitivos de dados (continuação) Tipos Não-Numéricos: a) Cadeia de Caracteres (alfanumérico) – representam as letras, os dígitos numéricos e sinais especiais (pontuação etc.); em praticamente todas as linguagens de programação os dados do tipo cadeia de caracteres aparecem entre delimitadores, as aspas ( “ ” ); Exemplo da variável ALUNO (que é do tipo cadeia de caracteres) recebendo o nome do aluno Pedro: ALUNO ← “Pedro”. As operações (principais) aplicáveis a tipos caracteres são: Operação Símbolo Resultado Observação Exemplo (tipo) Concate- + Cadeia de União (junção) de Operação: nação caracteres caracteres A <- “João”+”_Silva” Resultado: A = “João_Silva” Tamanho l (A) inteiro Retorna a quantidade Operação: de caracteres que a B <- “web” variável armazena Resultado: B=3 Posição P(c,A) Inteiro Retorna a posição do Operação: caractere “c”, dentro B <- “CEFET” da cadeia de C <- p(“F”, B) caracteres armazenada na Resultado: variável A C=3 Extração e (A, i, t) Cadeia de Extrai da variável A, a Operação: caracteres partir da posição inicial A <- “BRASIL” i, t caracteres. D <- e(A, 3, 2) Resultado: A = “BRASIL” D = “AS” Página 1Profª Juliana Saragiotto Silva - Algoritmos
  2. 2. CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MATO GROSSO UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL R E V I SÃO DE C O NC E I T O S (U NI D. I I I ) b) Lógico (booleano) – um valor lógico pode estar em apenas um de dois estados: verdadeiro (V) ou falso (F); este tipo de dados é chamado por alguns de tipo booleano, devido à contribuição do filósofo e matemático inglês George Boole na área da lógica matemática; Exemplo da atribuição de um valor lógico a uma variável: A ← 1=2, como resultado desta operação, a variável A receberá o valor booleano .F. pois o número 1 não é igual ao número 2. As operações (principais) aplicáveis a tipos lógicos são: Operação Observação Exemplo de Resultado da Operação Operação Operação: Resultado: A <- 5 > 2 A = .V. Não Troca o estado B <- não(A) B = .F. Operação: Resultado: Se algum for A <- 5 > 2 A = .V. Ou verdadeiro, então retorna verdadeiro B <- 1 = 2 B = .F. C <- A ou B C = .V. Operação: Resultado: Se algum for falso, A <- 5 > 2 A = .V. E então retorna falso B <- 1 = 2 B = .F. C <- A e B C = .F. Tabela Verdade: E (and) V F OU (or) V F V V F V V V F F F F V F Página 2Profª Juliana Saragiotto Silva - Algoritmos
  3. 3. CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MATO GROSSO UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL R E V I SÃO DE C O NC E I T O S (U NI D. I I I )Exercícios proposto sobre a realização de operação com tipos de dados não-numéricos:Acompanhe a execução de cada algoritmo abaixo, mostrando os valores das variáveis após cadainstrução, através do quadro chinês.1.A <- “ENGENHARIA”B <- “ELETRICA”C <- A + “ ” + BD <- p (“G”, C)E <- p (“H”, C)D <- p (“R”, A)E <- p (“T”, B)C <- l (C)D <- l (B)E <- l (A)2.A <- “INSTITUTO”B <- “FEDERAL”C <- e (A, 4, 4)D <- e (B, 7, 1)C <- C + D + “O”E <- l (A) + l (B)E <- l (C)D <- p (“U”, C)E <- e (C, 5, 2)3.A <- “JOAO”B <- “MARIA”C <- A + “ E ” + BD <- e (C, 1, 4)C <- e (C, 6, 5)D <- l (A)C <- l (B)4.A <- .V.B <- não(A)C <- A e BC <- B ou AB <- C e não(A)A <- não(C)B <- C Página 3Profª Juliana Saragiotto Silva - Algoritmos
  4. 4. CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MATO GROSSO UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL R E V I SÃO DE C O NC E I T O S (U NI D. I I I )5.A <- 3 * 7B <- 5 ^ 2C <- A <> BD <- A > BC <- não(C)D <- C e (3 = 7)C <- não(C) ou (5 < A)6.A <- .F.B <- não(A)C <- A e BC <- C ou BB <- A ou (13 <> 4) ou CA <- (B e C) ou BC <- A e B e CA <- B <> C7.A <- não(50 > 78)B <- (12 = 12) e AC <- (A ou B) ou (10 > 5)C <- B e não(A)B <- C ou não(A)A <- B e não(4 <> 7) ou CB <- (A e C) ou não(B)C <- não(C) e (5 < 2) e A8.A <- 24 / 2 ^ 3B <- A * 2C <- A <> BD <- A > BC <- A = ( B / 2)D <- (A < B) e não(C)C <- D ou não(C) Página 4Profª Juliana Saragiotto Silva - Algoritmos

×