S
Formação do Léxico da Língua
Portuguesa
Candidato: Marcelo Pires Dias
S
Palavras iniciais…
Romanização da Península
Ibérica
S Os povos conquistados adotam o latim como língua
(exceto o Basco) e a região é cristian...
Origem
S Ramo Galego-asturiano:
- Romanização intensa;
- Base ibero e euscaro-caucásica;
Línguas: Galego, Asturiano, Leonê...
Península Ibérica
Invasões e a Reconquista
S A península foi invadida e dominada por árabes, também
conhecidos como “mouros” no século XII;
...
O Galego-Português
S A língua falada na Lusitânia era o Galego-Português e
continuou sendo falada até meados do século XIV...
Desenvolvimento das Línguas no Sudoeste do Europa
O Léxico da Língua Portuguesa
Fontes (COUTINHO, 1976)
S Derivação latina;
S Criação e formação vernácula;
S Importação estrangeira.
Derivação latina
LATIM PORTUGUÊS
Lupo lobo
Persona Pessoa
Anima Alma
Regno Reino
Absentia Ausência
Corona Coroa
Boa Boa
Pe...
Empréstimos/Estrangeirismos
S Flash, lobby, show, baby sitter, relax, hobby, reporter,
best-seller, etc.
+ Fontes
ORIGEM EXEMPLO
Ibérica Abobora, barro, bezerro, cama, sapo, etc.
Celta Bico, cabana, caminho, cerveja, gato, etc....
Neologismos
S “Os neologismos ou criações novas penetram na língua
por diversos caminhos. O primeiro deles é mediante
util...
Formação de Palavras
S Derivação;
- Consiste em formar palavras de outra
primitiva por meio de afixos.
S Composição.
- Con...
Derivação
S in + justiça
S In + justiça –ado
Derivação sufixal: livraria, livrinho, livresco.
Derivação prefixal: reter, d...
Principais sufixos formadores
de substantivos
SUFIXO EXEMPLO
-tor; -dor; -sor; -or Narrador, genitor, ascensor, cantor,
et...
Prefixos e elementos latinos
Prefixo Acepção Exemplo
-ante- Anteriormente,
procedência
Antessala,
antevéspera
Contra Oposi...
Prefixos e elementos gregos
Prefixo Acepção Exemplo
-anti- Oposição, ação
contrária
Antídoto
arqui Superiordade
hierarquic...
Composição
COMPOSIÇÃO EXEMPLO
Substantivo + substantivo Papel-moeda
Substantivo + PREP + Substantivo Pé-de-vento
Substanti...
Outros processos
S Onomatopeias
- Zumbido - zunzum
- Tilintar - tlintir
S Reduplicação
- Papá (papai)
- Titio (tio)
S Hibridismo
- automóvel (grego/latim)
- sociologia (latim/grego)
- burocracia (francês/grego)
- bananal (africano/latino)...
S
Palavras finais…
Referências
BECHARA, Evanildo. Moderna Gramática Portuguesa.
37ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2009.
COUTINHO, Ismael ...
S
Obrigado!
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Formação do Léxico da Língua Portuguesa

576 visualizações

Publicada em

Léxico da LP

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
576
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
19
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Formação do Léxico da Língua Portuguesa

  1. 1. S Formação do Léxico da Língua Portuguesa Candidato: Marcelo Pires Dias
  2. 2. S Palavras iniciais…
  3. 3. Romanização da Península Ibérica S Os povos conquistados adotam o latim como língua (exceto o Basco) e a região é cristianizada; S Os latinos conquistaram povos diferentes, cada qual com sua expressão idiomática (substrato); S Na Lusitânia pré-romana foram os Celtas o elemento de maior importância linguística.
  4. 4. Origem S Ramo Galego-asturiano: - Romanização intensa; - Base ibero e euscaro-caucásica; Línguas: Galego, Asturiano, Leonês e o Português
  5. 5. Península Ibérica
  6. 6. Invasões e a Reconquista S A península foi invadida e dominada por árabes, também conhecidos como “mouros” no século XII; S Com a reconquista da península pelos Reis Católicos Fernando II de Aragão e Isabel I da Castela, surge o reino independente de Portugal; S Nesse período as línguas do Norte foram “levadas” para o Sul, o caso do GALEGO-PORTUGUÊS, CASTELHANO e o CATALÃO.
  7. 7. O Galego-Português S A língua falada na Lusitânia era o Galego-Português e continuou sendo falada até meados do século XIV, quando fatores políticos e sociais determinaram a cisão da unidade linguística galego-portuguesa; S Politicamente Portugal separava-se do Reino de Leão e no século XII isolou a galícia. S Atualmente o Galego é uma língua diferente, contudo suficientemente próxima do português, o que permite a intercompreensão.
  8. 8. Desenvolvimento das Línguas no Sudoeste do Europa
  9. 9. O Léxico da Língua Portuguesa
  10. 10. Fontes (COUTINHO, 1976) S Derivação latina; S Criação e formação vernácula; S Importação estrangeira.
  11. 11. Derivação latina LATIM PORTUGUÊS Lupo lobo Persona Pessoa Anima Alma Regno Reino Absentia Ausência Corona Coroa Boa Boa Perfectu Perfeito Debita Dívida Inodio Nojo Malu Mau Lepore Lebre
  12. 12. Empréstimos/Estrangeirismos S Flash, lobby, show, baby sitter, relax, hobby, reporter, best-seller, etc.
  13. 13. + Fontes ORIGEM EXEMPLO Ibérica Abobora, barro, bezerro, cama, sapo, etc. Celta Bico, cabana, caminho, cerveja, gato, etc. Grega Farol, telefone, telepatia, microscópio. Etc. Germânica Guerra, elmo, trégua, roubar, escarnecer, etc. Árabe Alface, algodão, álcool, xarope, alfaitate, alicate, etc. Asiática Azul, bambu, beringela, chá, leque, tulipa, etc. Africana Angu, batuque, berimbau, cachimbo, moleque, vatapá, etc. Tupi Arapuca, cupim, xará, pipoca, mandioca, etc.
  14. 14. Neologismos S “Os neologismos ou criações novas penetram na língua por diversos caminhos. O primeiro deles é mediante utilização da prata da casa, isto é, dos elementos (palavras, prefixos, sufixos) já existentes no idioma, quer no significado usual, quer por mudança do significado, o que já é um modo de revitalizar o léxico da língua.” (BECHARA, 2009, p.351)
  15. 15. Formação de Palavras S Derivação; - Consiste em formar palavras de outra primitiva por meio de afixos. S Composição. - Consiste na criação de uma palavra nova de significado único e constante, sempre e somento por meio de dois relacionados entre si.
  16. 16. Derivação S in + justiça S In + justiça –ado Derivação sufixal: livraria, livrinho, livresco. Derivação prefixal: reter, deter, conter.
  17. 17. Principais sufixos formadores de substantivos SUFIXO EXEMPLO -tor; -dor; -sor; -or Narrador, genitor, ascensor, cantor, etc -nte Estudante, requerente, ouvinte, etc. -ista Dentista, jornalista, anestesista, etc -eira, -eiro Lavadeira, padeiro, vendeiro, derradeiro, etc. -ária, -ário Bibliotecária, secretário.
  18. 18. Prefixos e elementos latinos Prefixo Acepção Exemplo -ante- Anteriormente, procedência Antessala, antevéspera Contra Oposição Contrapor, controverter -de Movimento para baixo Decair, decompor Extra For a de, além de Extradição, extrafino Intra Posição interior Introduzir, intramuscular
  19. 19. Prefixos e elementos gregos Prefixo Acepção Exemplo -anti- Oposição, ação contrária Antídoto arqui Superiordade hierarquica arquiduque di Duplicidade, intensidade Dilema, ditongo peri Em torno de Perímetro, período hemi Metade Hemisfério
  20. 20. Composição COMPOSIÇÃO EXEMPLO Substantivo + substantivo Papel-moeda Substantivo + PREP + Substantivo Pé-de-vento Substantivo + adjetivo Amor-perfeito, belas-artes Adjetivo + adjetivo Surdo-mudo, tragicômico Pronome + substantivo Nosso Senhor, Nossa Senhora Advérbio + (Subs/Adj/Verbo) Bem-querer, benquerença Verbo + substantivo Lança-perfume, saca-rolhas Verbo + (conjunção) + verbo Corre-corre, leva-e-traz Verbo + advérbio Ganha-pouco
  21. 21. Outros processos S Onomatopeias - Zumbido - zunzum - Tilintar - tlintir S Reduplicação - Papá (papai) - Titio (tio)
  22. 22. S Hibridismo - automóvel (grego/latim) - sociologia (latim/grego) - burocracia (francês/grego) - bananal (africano/latino) S Siglas - ONU, IBGE, IPHAN, IPEA, PT, DEM, etc.
  23. 23. S Palavras finais…
  24. 24. Referências BECHARA, Evanildo. Moderna Gramática Portuguesa. 37ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2009. COUTINHO, Ismael de Lima. Gramática Histórica. Rio de Janeiro: Ao Livro Técnico, 1976. KEHDI, Valter. Formação de palavras em Português. São Paulo: Ática, 1999.
  25. 25. S Obrigado!

×