O que é Dinheiro?É o ativo monetário (uma moeda), com aceitação geral, para desempenhar todas as suas funções cássicas.
Funções Clássicas do Dinheiro   Meio de troca        serve como intercambio de bens e serviços;        capacidade libera...
Principais Etapas da EvoluçãoHistórica da Moeda   Moeda Mercadoria:           escolhida pelo critério de adaptar-    se à...
Quem cria a moeda?
Os benefícios do monopólio daemissão de moeda Senhoriagem:  É  a receita que o governo recolhe em   virtude de ser o emi...
E os bancos, criam moedas? Isoladamente, não. Mas o sistema bancário, através de múltiplas operações de crédito cria o qu...
O multiplicador monetário:eis o segredo da “criação do dinheiro”   Um exemplo:         O José pega emprestado R$100,00 d...
Funções dos bancos Emprestar para as unidades de dispêndio  deficitárias, recebendo em troca títulos de  crédito direto....
MERCADO DE ATIVOS FINANCEIROSÉ composto pelo conjunto de papeis emitidospor instituições financeiras e não-financeiras Me...
Alguns conceitos importantes: Política   de redesconto:   quando   os bancos utilizam os títulos    comerciais disponíve...
 Banco   Múltiplo:   Com  a liberalização e desregulamentação   financeira ocorrida desde o início dos anos   80, um mes...
 Mercado   Monetário:  é composto por ativos financeiros de curto   prazo, inclusive moeda e títulos da dívida   (privad...
Mercado de Capitais:Funções Conciliação de demandas por liquidez entre  investidores financeiros e investidores  produtiv...
Quem controla o “sistemamonetário e financeiro”?O BANCO CENTRAL O BC é a instituição governamental  responsável pela reg...
Principais Funções do BC    BANCO DO GOVERNO: agente de     financiamento do governo    BANCO DOS BANCOS: emprestador em...
Instrumentos da Política Monetária(controle dos Agregados Monetários)  Instrumentos     Diretos:     Operações   em Merc...
Os Agregados Monetários M1 = papel moeda em poder do público  + depósitos à vista M2 = M1 + títulos da dívida pública em...
Conclusões:   O BC tem capacidade limitada de controle dos    agregados monetários.   O dinheiro eletrônico e as inovaçõ...
O fenômeno daINFLAÇÃO
O senso comum nos diz que a inflação é um aumento generalizado de preços, decorrente de excesso de demanda por bens (muit...
 De   olho na história:  é sabido que nos anos noventa, surgiram   novas formas de dinheiro eletrônico e   inovações fin...
 Não  existe relação direta entre  aumento da moeda em circulação e o  aumento do consumo. O sistema  financeiro pode est...
 As   explicações mais comuns: Inflação   de Demanda:   por excesso de demanda agregada em    relação à oferta agregada...
As Explicações Alternativas:  Conflito   distributivo:    Segundo    a tradição estruturalista-      keynesiana, face ao...
Porque variam os preçosrelativos? Diferenças na velocidade de ajuste de  cada preço; Diferentes ganhos de produtividade;...
O que explica a InflaçãoBrasileira hoje?O impacto da correção monetária sobre os preços administrados (pressão de custos,...
O Sistema de Metas   Anuncio público de um número como meta para a    inflação;   Comprometimento institucional de que a...
Meta Atual   6,5   4,5   2,5
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

A órbita financeira

263 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
263
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A órbita financeira

  1. 1. O que é Dinheiro?É o ativo monetário (uma moeda), com aceitação geral, para desempenhar todas as suas funções cássicas.
  2. 2. Funções Clássicas do Dinheiro Meio de troca  serve como intercambio de bens e serviços; capacidade liberatória de contratos ou poder de saldar dívidas, liquidar débitos. Medida de valor  serve como denominador comum das relações de troca ou unidade de conta dos contratos Reserva de valor  capacidade de entesouramento; proporciona ao seu possuidor o poder de comando das decisões
  3. 3. Principais Etapas da EvoluçãoHistórica da Moeda Moeda Mercadoria: escolhida pelo critério de adaptar- se às necessidades gerais (sal, gado, sementes) Metal Cunhado: imposta pelo poder governamental para cobrança de tributos (moedas metálicas). Papel-moeda conversível: transformável em dinheiro de aceitação universal Moeda Fiduciária: dependente da confiança, de curso forçado e de poder liberatório garantido juridicamente, com circulação independente dos limites de lastro existente. Moeda Escritural (bancária): corresponde a lançamentos contábeis de débitos e créditos. Não têm existência física (“invisível”)
  4. 4. Quem cria a moeda?
  5. 5. Os benefícios do monopólio daemissão de moeda Senhoriagem: É a receita que o governo recolhe em virtude de ser o emissor exclusivo de moeda. Ao adicionar moeda à economia, o governo está se financiando a um custo próximo de zero. Este benefício é medido pelo custo que o governo teria para financiar-se através de endividamento público (venda de títulos da dívida pública)
  6. 6. E os bancos, criam moedas? Isoladamente, não. Mas o sistema bancário, através de múltiplas operações de crédito cria o que se chama Moeda Endógena, ou seja, moeda criada dentro do sistema através do “multiplicador monetário”.
  7. 7. O multiplicador monetário:eis o segredo da “criação do dinheiro” Um exemplo:  O José pega emprestado R$100,00 do Banco Itaú e deposita em sua conta corrente no mesmo banco.  Como ele vai levar alguns dias para gastar o dinheiro, o Itaú repassa R$25,00 reais ao BC (compulsório de 25%) e empresta os outros R$ 75,00 para a Dona Marta comprar um rádio do Sr. Elias.  O Sr. Elias, deposita os R$75,00 no Banco Bradesco que, após depositar R$ 18,75 no BC, oferece um crédito de R$56,25 para o João fazer compras no supermercado Motta.  O Supermercado Motta, por sua vez, recebe os R$ 56,25 e deposita no Banco do Brasil.  Em suma, em apenas 3 operações de crédito, aqueles R$ 100,00 cresceram para R$ 193,75 O multiplicador Potencial se calcula através da fórmula:  k = 1/r (onde k é a magnitude do multiplicador e r é a taxa de compulsórios)
  8. 8. Funções dos bancos Emprestar para as unidades de dispêndio deficitárias, recebendo em troca títulos de crédito direto. Captar Recursos das unidades de dispêndio superavitárias, emitindo certificados de depósitos bancários (CDB) Descontar (títulos de terceiros) Securitizar (títulos próprios)
  9. 9. MERCADO DE ATIVOS FINANCEIROSÉ composto pelo conjunto de papeis emitidospor instituições financeiras e não-financeiras Mercado Primário:  oferece recursos para unidades de dispêndio que emitem novos títulos financeiros (tb. mercado de balcão). Mercado Secundário  garante liquidez aos detentores de títulos financeiros adquiridos no mercado primário (portanto não fornece recursos aos setores não-financeiros)
  10. 10. Alguns conceitos importantes: Política de redesconto:  quando os bancos utilizam os títulos comerciais disponíveis em sua carteira (portfólio) como garantia em operações de tomadas de assistência financeira do Banco Central, em situações de pouca liquidez no mercado. Spread: é a diferença entre os juros cobrados e os juros pagos (lucros + despesas operacionais)
  11. 11.  Banco Múltiplo:  Com a liberalização e desregulamentação financeira ocorrida desde o início dos anos 80, um mesmo conglomerado financeiro pode operar como Banco Comercial, Banco de Investimento, Sociedade de Crédito, (financeira), Sociedade de Crédito Imobiliário, Corretora de Valore, Distribuidora de Títulos e Sociedade de Arrendamento Mercantil.
  12. 12.  Mercado Monetário: é composto por ativos financeiros de curto prazo, inclusive moeda e títulos da dívida (privada e pública) resgatáveis antes do prazo vencido. Mercado de Capitais: é composto por ativos financeiros e instrumentos de crédito de médio e longo prazo (superior a180 dias)
  13. 13. Mercado de Capitais:Funções Conciliação de demandas por liquidez entre investidores financeiros e investidores produtivos; Concentração e centralização de capitais; proteção sobre os riscos (de inadimplência, de poder aquisitivo e de mercado) agilização e ganhos de eficiência nas operações de crédito; redução de custos de informação
  14. 14. Quem controla o “sistemamonetário e financeiro”?O BANCO CENTRAL O BC é a instituição governamental responsável pela regulação e gerenciamento do sistema financeiro. É também o órgão responsável por fazer cumprir a meta da programação monetária (política monetária).
  15. 15. Principais Funções do BC  BANCO DO GOVERNO: agente de financiamento do governo  BANCO DOS BANCOS: emprestador em última instância;  BANCO FISCALIZADOR: supervisiona o sistema financeiro nacional, zelando pela estabilidade do sistema.  BANCO DE CÂMBIO: zela pelos valores de troca entre moeda nacional e moeda- estrangeira (Taxa de Câmbio)
  16. 16. Instrumentos da Política Monetária(controle dos Agregados Monetários)  Instrumentos Diretos:  Operações em Mercado Aberto (Open Market): compra e venda de títulos da dívida pública.  Compulsório (parcela de depósitos à vista sob a guarda do BC)  Instrumentos Indiretos:  determinação das taxas de juros
  17. 17. Os Agregados Monetários M1 = papel moeda em poder do público + depósitos à vista M2 = M1 + títulos da dívida pública em poder do mercado M3 = M2 + depósitos em poupança M4 = M3 + títulos da dívida privada
  18. 18. Conclusões: O BC tem capacidade limitada de controle dos agregados monetários. O dinheiro eletrônico e as inovações financeiras fogem do controle dos BC´s e reduzem ainda mais sua margem de ação. São os empréstimos que criam depósitos, ao contrário do que supomos. Quanto maior o endividamento, maior a quantidade de moeda. Se todos pagarem as suas dívidas, haverá uma “destruição de moedas” e uma paralisia da economia.
  19. 19. O fenômeno daINFLAÇÃO
  20. 20. O senso comum nos diz que a inflação é um aumento generalizado de preços, decorrente de excesso de demanda por bens (muito dinheiro para pouco produto). Será?
  21. 21.  De olho na história: é sabido que nos anos noventa, surgiram novas formas de dinheiro eletrônico e inovações financeiras que reduziram bastante a capacidade dos BC de controlar os agregados monetários. Entretanto, neste mesmo período, as taxas de inflação ao redor do mundo foram muito baixas. (???)
  22. 22.  Não existe relação direta entre aumento da moeda em circulação e o aumento do consumo. O sistema financeiro pode esterilizar o dinheiro excedente direcionando estes recursos para aplicações financeiras. Portanto, cabe a pergunta:  ospreços sobem porque a quantidade de moeda aumenta ou a quantidade de moeda aumenta porque os preços sobem?
  23. 23.  As explicações mais comuns: Inflação de Demanda:  por excesso de demanda agregada em relação à oferta agregada de bens e serviços. “Pouco rigor monetário”. Inflação de Custos  por aumento dos custos de produção (oligopólios, sindicatos, preços administrados). “Pouco mercado”.
  24. 24. As Explicações Alternativas:  Conflito distributivo:  Segundo a tradição estruturalista- keynesiana, face ao predomínio das estruturas oligopólicas, haveria uma luta por ajuste constante entre preços e salários no sentido de repor perdas. A inflação Inercial: o processo de (correção monetária) reproduziria a inflação passada no presente.
  25. 25. Porque variam os preçosrelativos? Diferenças na velocidade de ajuste de cada preço; Diferentes ganhos de produtividade; Alterações nos padrões de consumo da sociedade Gargalos na produção
  26. 26. O que explica a InflaçãoBrasileira hoje?O impacto da correção monetária sobre os preços administrados (pressão de custos, inflação de oferta) Elevação dos preços das Commodities (pressão de custos) Gargalos do setor privado (pressão de custos) Elevação dos preços dos serviços (etapa civilizatória)
  27. 27. O Sistema de Metas Anuncio público de um número como meta para a inflação; Comprometimento institucional de que a estabilidade dos preços será o primeiro objetivo da política monetária, ao qual os outros objetivos estarão subordinados; Garantir transparência da política monetária através da comunicação com o público e com o mercado sobre os planos, objetivos e decisões das autoridades monetárias; Responsabilizar formalmente o Banco Central com o alcance da meta.
  28. 28. Meta Atual 6,5 4,5 2,5

×