06 2 a_aula_carta

592 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
592
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

06 2 a_aula_carta

  1. 1. A CART A Prof. Marcelo Deusdedit
  2. 2. Origem da carta no mundo  Não se sabe ao certo quando elas surgiram, mas os reis do antigo Oriente Médio já escreviam cartas. Por ser também um dos registros mais antigos, alguns estudiosos apontam, inclusive, que a carta é a mãe de todos os gêneros textuais, ao lado dos mitos e contos populares. Já no Egito, mais de 4 mil anos antes da Era Cristã, já existiam os sigmanacis, mensageiros que levavam recados escritos a pé ou montados em cavalos e camelos. Entre os livros que formam a Bíblia, estão publicadas 21 cartas, escritas por Paulo e outros seguidores de Cristo, direcionadas a povos como os romanos e os habitantes da cidade de Corinto, na Grécia Antiga.
  3. 3. No Brasil, as cartas chegaram junto com os primeiros portugueses. Assim que a esquadra de Cabral aportou, Pero Vaz de Caminha enviou uma correspondência ao rei, comunicando o de 21scobrimento das novas terras. O escrito foi levado a Portugal por um dos navios, que retornou dez dias depois. Em 25 de janeiro de 1663, o rei de Portugal nomeou João Cavalheiro Cardozo como “correio” — o responsável por enviar informações da Colônia. O primeiro serviço postal semelhante ao que conhecemos hoje, com pagamento de selos para o envio da correspondência, surgiu na Inglaterra em 1840. O Brasil foi o segundo país do mundo a utilizar o selo, em 1843. Origem da carta no Brasil 
  4. 4. A CART A        Epístola (do grego antigo πιστολή, “ordem,ἐ mensagem”, pelo Latim epistòla,ae “carta, mensagem escrita e assinada”) é um texto escrito em forma de carta, para ser correspondido a uma ou várias pessoas, mas se distinguindo desta por expressar opiniões, manifestos, e discussões para além de questões ou interesses meramente pessoais ou utilitários, sem porém deixar o estilo coloquial, que combina paixões subjetivas e apelos intersubjetivos com o debate de temas abrangentes e abstratos. As epístolas reunidas de um autor podem vir a ser publicadas devido a seu interesse histórico, literário, institucional ou documental. GÊNERO EPISTOLAR
  5. 5. Esquema de comunicação EU TU/VÓS mensagemDestinador (Emissor) envia a mensagem Papel (canal) Destinatário (Recetor) recebe a mensagem
  6. 6. CARACTERÍSTICAS DE UMA CARTA  Esse é um tipo de texto que se caracteriza por envolver um remetente e um destinatário. É normalmente escrita em primeira pessoa, e sempre visa um tipo de leitor.  É necessário que se utilize uma linguagem adequada com o tipo de destinatário e que durante a carta não se perca a visão daquele para quem o texto está sendo escrito.
  7. 7. Cartas famosas “Já não te amo: ao contrário, detesto-te. És uma desgraçada, verdadeiramente perversa, verdadeiramente tola, uma verdadeira Cinderela. Nunca me escreves; não amas o teu marido; sabes quanto prazer tuas cartas dão a ele e ainda assim não podes sequer escrever-lhe meia dúzia de linhas, rabiscadas apressadamente. Que fazes o dia todo, Madame? Que negócio é assim tão importante que te rouba o tempo para escrever ao teu devotado amante? Que afeição abala e põe de lado o amor, o terno e constante amor que lhe prometeste? Quem será esse maravilhoso novo amante que te ocupa todos os momentos, tiraniza seus dias e te impede de dedicar qualquer atenção ao teu esposo? Cuidado, Josefina: alguma bela noite as portas se abrirão e eu surgirei. Na verdade, meu amor, estou preocupado por não receber notícias tuas; escreve-me neste instante quatro páginas plenas daquelas palavras agradáveis que me enchem o coração de emoção e alegria. Espero poder em breve segurar-te em meus braços e cobrir-te com um milhão de beijos, candentes como o sol do Equador. Bonaparte” De Napoleão Bonaparte para Josefina
  8. 8. Cartas famosas “Meu amor, enquanto nos separa um espaço, estou convencido de que o tempo é para o meu amor como o sol e a chuva são para uma planta: fazem crescer. Basta você ir, meu amor por você apresenta-se a mim como ele realmente é: gigantesco; e nele se concentra toda minha energia espiritual e toda a força dos meus sentidos …. Você vai sorrir, meu amor, e te perguntarás por que eu caí na retórica. Mas se eu pudesse pressionar contra o meu coração o seu, puro e delicado, guardaria em silêncio e não deixaria escapar nem uma só palavra.” De Karl Marx para sua esposa Jenny von Westphalen
  9. 9. Intencionalidade da carta Permite comunicar com alguém que se encontra ausente para: •dar notícias; •mandar cumprimentos; •fazer pedidos ou compras; •reclamar; •apresentar-se.
  10. 10. Tipos de carta • Carta Formal: - carta oficial; - carta comercial; - carta resposta a um pedido de emprego.
  11. 11. Tipos de carta • Carta Informal: - carta familiar (a um amigo ou familiar); - carta de amor.
  12. 12. Belém, 03 de setembto de 2014 Amada Paula Tejando, Uma carta é pouco para exprimir o quanto és importante para mim. Para dizer o quanto eu te amo, não bastaria um poema, uma ode ou elegia; eu precisaria de escrever o mais belo e profundo romance de amor... Tu és a mais maravilhosa das criaturas, um ser de luz que surgiu diante de mim para me fazer completo e feliz. Sonho e peço a Deus para que esta felicidade me acompanhe para sempre, para que acompanhe cada um dos meus passos. Não consigo conceber outra palavra para definir o que sinto que não seja "Amor”. Não consigo conceber a ideia de um dia viver sem este sentimento profundo e maravilhoso; mas não consigo, também, encontrar a palavra exata para quantificar e qualificar a força deste sentimento estranho e belo que nutro por ti. Um beiiiiiiiiiiijjjjjoooooo, Apaixonado desconhecido
  13. 13. Belém, 03 de setembro de 2014 Srs. Castro & Irmão Rua do Bonjardim, 150 Porto Amigos e Srs. Muito grato lhes ficarei se me remeterem, com a maior brevidade possível, amostras de riscados e sedas de todas as qualidades e padrões que tiverem em armazém. Se os preços e as qualidades me agradarem, farei imediatamente uma encomenda. Aguardando a resposta, subscrevo-me com estima e consideração. Muito Atenciosamente e Obrigado, Camilo Arantes
  14. 14. Luís Miguel dos Santos Pires Rua Bernardino ribeiro, 34 4000 Porto Telef.: 228 546 753 À COMPUTEX Direcção de Recursos Humanos Rua Maria Amélia, 566 4100 Porto Lisboa, 03 de setembro de 2014 Exmos. Senhores, Em resposta ao vosso anúncio publicado no Jornal “Diário” do dia 25 de janeiro de 2006, com a Ref. 1002/06, anunciando uma vaga para o vosso Departamento de Marketing, venho apresentar a minha candidatura a esse lugar. Tenho 23 anos e terminei o ano passado a minha licenciatura em “Gestão de Recursos Humanos”. Presentemente estou a estagiar numa empresa nacional do sector industrial, o que me tem permitido adquirir uma experiência prática apreciável. Possuo um grande sentido de responsabilidade e, nas funções que tenho desempenhado, dei provas de flexibilidade e iniciativa. Junto envio o meu Curriculum Vitae, estando disponível para uma eventual entrevista que entendam por necessária. Na esperança de ser brevemente contactado, apresento os meus melhores cumprimentos. Luís Santos Pires
  15. 15. Estrutura da carta Informal  1. Cabeçalho  ► Local e data;  ► Fórmula inicial ou saudação;  2. Corpo da carta  ► Introdução;  ► Desenvolvimento;  ► Conclusão;  3. Fecho  ► Fórmula de despedida;  ► Assinatura;  ► Post-scriptum
  16. 16. Fórmulas de abertura da carta Informal Fórmulas de despedida da carta Informal  Amigo: Beijos  Olá João, Um abraço Com amizade  Caro João, Um forte abraço Grande abraço  Querido amigo, Com amizade Abraços  Estimado amigo,  João,  Familiar  Queridos pais Beijinhos  Querida mãe / pai Muitos beijinhos  Queridos tios Beijinhos e abraços  Padrinho
  17. 17. Estrutura da carta Formal  1. Cabeçalho  ► Nome e morada do remetente  ► Local e data;  ► Fórmula inicial ou saudação;  2. Corpo da carta  ► Introdução;  ► Desenvolvimento;  ► Conclusão;  3. Fecho  ► Fórmula de despedida;  ► Assinatura;  ► Post-scriptum Viagens de Sonho, S. A. Rua dos Desportos Radicais, 46 4000 - 000 Porto Ex.ª ma. Sra. Professora, Graça Machado Escola E. B. 2/3 de Paranhos Rua Direita 4200-000 Porto Porto, 04 de setembro de 2014 Distinta cliente, Muito nos apraz apresentar-lhe um novo destino turístico que, pela sua qualidade e atractivos, pode ser do seu interesse. Trata-se de uma promoção especial de viagens à Grécia, (...) com a segurança a que a nossa agência já a habituou. No folheto que anexamos, encontrará mais informações sobre as viagens que lhe oferecemos. De qualquer forma, se tiver dúvidas, não hesite em contactar a nossa agência pois receberá a nossa melhor atenção. Com os melhores cumprimentos, António Aventura (Diretor de Marketing) P.S. Não se esqueça de enviar o seu pedido até ao dia 15 de junho. Anexo: Folheto informativo de todas as nossas viagens classificadas com 5 estrelas.
  18. 18. Autoridade Fórmulas de abertura da carta Formal Fórmulas de despedida da carta Formal Ministro Ex. mo Senhor Ministro Com os melhores cumprimentos Muito atenciosamente Apresento a V. Ex. os meus melhores cumprimentos Com os mais respeitosos cumprimentos Agradeço antecipadamente a atenção de V. Ex.ª Papa Santíssimo Padre Presidente Ex. mo Senhor Presidente… Cardeal Eminentíssimo Senhor Bispo Reverendíssimo Senhor Bispo Médico Ex.mo Senhor Doutor… Rei Excelentíssima Majestade Juiz Excelentíssimo Senhor Doutor Juiz Comandante Ex.mo Senhor Comandante…. Pessoa desconhecida Ex.mo Senhor Carta Formal
  19. 19. PRONOMES DE TRATAMENTO
  20. 20. Sobrescrito
  21. 21. Post-scriptum: • do latim: significa depois de escrito; • registo de algo após conclusão da carta (a sua utilização é facultativa) Curiosidade sobre P.S: essa sigla é originada do verbo latino “post scribere” que significa “escrever depois”!

×