E. E. I. F. CANTINHO DO SABERAUTORA: MARIA VICTÓRIA BEZERRA NASCIMENTOANO: 8º “A”        TURMA: B           TURNO: MANHÃPR...
Júlia e eu nos retiramos da sala sem dizer nada, estávamos com tantomedo que não conseguimos abrir a boca. Fui dormir com ...
E. E. I. F. CANTINHO DO SABERAUTORA: MARIA VICTÓRIA BEZERRA NASCIMENTOANO: 8º “A”         TURMA: B            TURNO: MANHÃ...
der um selinho, ai sim! Ah não fique grilada não, viu dona Arabela, que vocêsnão vão envelhecer falou?      Arnaldo e Arab...
E. E. I. F. CANTINHO DO SABERAUTORA: MARIA VICTÓRIA BEZERRA NASCIMENTOANO: 8º “A”         TURMA: B            TURNO: MANHÃ...
E. E. I. F. CANTINHO DO SABERAUTOR: ÊNIO STEFANI RODRIGUES CARDOSO CIDRÃOANO: 9º     TURMA: B             TURNO: TARDEPROF...
- Acuda o papai Francisco! – dizia minha mãe muito nervosa sedirecionando ao meu pai.      Papai bateu a mão nas costas do...
E. E. I. F. CANTINHO DO SABERAUTOR: VALDIZAR SALES SOBREIRA JÚNIORANO: 9º      TURMA: B           TURNO: TARDEPROFESSORA: ...
E. E. I. F. CANTINHO DO SABERAUTORA: MARIA VICTÓRIA B. NASCIMENTOANO: 8º “A”        TURMA: B            TURNO: MANHÃPROFES...
E. E. I. F. CANTINHO DO SABERAUTORA: GABRIELE MONTEIRO DO NASCIMENTOANO: 5º      TURMA: B             TURNO: TARDEPROFESSO...
E. E. I. F. CANTINHO DO SABERAUTORA: MARIA LETÍCIA QUININO CARACASANO: 7º      TURMA: A            TURNO: MANHÃPROFESSORA:...
E. E. I. F. CANTINHO DO SABERAUTORA: PALOMA LOIOLA LEITEANO: 7º      TURMA: B            TURNO: TARDEPROFESSORA: MARIA HÉR...
E. E. I. F. CANTINHO DO SABERAUTORA: STEFANNY PEDROSA SALESANO: 7º      TURMA: A           TURNO: MANHÃPROFESSORA: MARIA H...
E. E. I. F. CANTINHO DO SABERAUTORA: FRANCISCA MARIA DA LUZ NASCIMENTOANO: 6º      TURMA: A               TURNO: MANHÃPROF...
E. E. I. F. CANTINHO DO SABERAUTOR: GABRIEL RICARTE DE ARAÚJOANO: 7º       TURMA: A             TURNO: MANHÃPROFESSORA: MA...
E. E. I. F. CANTINHO DO SABERAUTORA: RAQUEL PEREIRA E SILVAANO: 7º     TURMA: A            TURNO: MANHÃPROFESSORA: MARIA H...
E. E. I. F. CANTINHO DO SABERAUTORA: EMANOEL MESSIAS DOS SANTOSANO: 6º      TURMA: A            TURNO: MANHÃPROFESSORA: MA...
E. E. I. F. CANTINHO DO SABERAUTORA: ISABEL TEIXEIRA ARAÚJOANO: 6º      TURMA: B              TURNO: TARDEPROFESSORA: KARL...
E. E. I. F. CANTINHO DO SABERAUTOR: RODRIGO ANTÔNIO DE SOUZA HOLANDA CAVALCANTEANO: 9º       TURMA: A             TURNO: M...
E. E. I. F. CANTINHO DO SABERAUTOR: RÔMULO WELLINGTON RIBEIRO MENDESANO: 6º      TURMA: B             TURNO: TARDEPROFESSO...
E. E. I. F. CANTINHO DO SABERAUTORA: SABRINA HELLENANO: 6º      TURMA:               TURNO: TARDEPROFESSORA: KARLA SUELY S...
E. E. I. F. CANTINHO DO SABERAUTOR: FELIPE OLIVEIRA DA SILVAANO: 6º       TURMA: B          TURNO: TARDEPROFESSORA: KARLA ...
E. E. I. F. CANTINHO DO SABERAUTORA: BRENDA MOREIRA LOIOLAANO: 9º      TURMA: A           TURNO: MANHÃPROFESSORA: MARIA AD...
E. E. I. F. CANTINHO DO SABERAUTORA: KAYANNE GONÇALVES DE OLIVEIRAANO: 5º       TURMA: B            TURNO: TARDEPROFESSORA...
E. E. I. F. CANTINHO DO SABERAUTORA: MARIANA OLIVEIRA DOS SANTOSANO: 6º      TURMA: B          TURNO: TARDEPROFESSORA: KAR...
E. E. I. F. CANTINHO DO SABERAUTORA: GISELE DE ARAÚJO MORAISANO: 6º       TURMA: B          TURNO: TARDEPROFESSORA: KARLA ...
E eu como espectadoraDeste romance realPeço a Deus que sempreAbençoe este casal.Dê a eles compreensão,Paz, saúde e a direç...
E. E. I. F. CANTINHO DO SABERAUTOR: BRUNA KELLY FERREIRA CARLOSANO: 9º       TURMA: A         TURNO: MANHÃPROFESSORA: MARI...
E. E. I. F. CANTINHO DO SABERAUTOR: MARIA VICTÓRIA BEZERRA NASCIMENTOANO: 8º      TURMA: A            TURNO: MANHÃPROFESSO...
E. E. I. F. CANTINHO DO SABERAUTOR: VICTÓRIA GONÇALVES DE LOIOLA DOS SANTOS SENAANO: 8º      TURMA: A            TURNO: MA...
E. E. I. F. CANTINHO DO SABERAUTOR: ATHANARA ALVES DE SOUSAANO: 9º        TURMA: B           TURNO: TARDEPROFESSORA: MARIA...
E. E. I. F. CANTINHO DO SABERAUTOR: LETÍCIA GONÇALVES PAULOANO: 9º      TURMA: B           TURNO: TARDEPROFESSORA: MARIA H...
E. E. I. F. CANTINHO DO SABERAUTOR: ÊNIO STEFANI RODRIGUES CARDOSO CIDRÃOANO: 9º      TURMA: B           TURNO: TARDEPROFE...
E. E. I. F. CANTINHO DO SABERAUTOR: RODRIGO ANTÔNIO DE SOUZA HOLANDA CAVALCANTEANO: 9º      TURMA: A          TURNO: MANHÃ...
E. E. I. F. CANTINHO DO SABERAUTORA: BIANCA CARLOS DOS REIS LIMAANO: 5º       TURMA: B              TURNO: TARDEPROFESSORA...
   Perda de consciência.      Na dengue hemorrágica o quadro clínico se agrava rapidamente,apresentando sinais de insufic...
E. E. I. F. CANTINHO DO SABERAUTORA: MARCOS GEBRIEL DE OLIVEIRA LIMAANO: 5º     TURMA: B            TURNO: TARDEPROFESSORA...
E. E. I. F. CANTINHO DO SABERAUTOR: EMILLY MARIA CIQUEIRA BARROSANO: 2º       TURMA: B           TURNO: TARDEPROFESSORA: T...
E. E. I. F. CANTINHO DO SABERAUTOR: LEANDRO SOBREIRA SILVAANO: 8º             TURMA: A                       TURNO: MANHÃP...
Bem clara ficou a lembrançaQue aquela dose deixou,Que dosinha de nadaFoi a dose do amor.                                Il...
BIOGRAFIA DO AUTOR:         Leandro Sobreira Silva nascido no dia 19 de novembro  de 1999 na cidade de Crato no estado do ...
E. E. I. F. CANTINHO DO SABERAUTORA: ATHANARA ALVES DE SOUSAANO: 9º     TURMA: B          TURNO: TARDEPROFESSORA: MARIA HÉ...
Para meu sonho conquistar.Me formar em engenheiraCursando uma faculdadeNão deixando de ladoAmigos e familiaresSe assim for...
BIOGRAFIA DA AUTORA:                  Athanara Alves de Sousa nasceu no dia 23 de junho de            1998 na cidade de Fo...
E. E. I. F. CANTINHO DO SABERAUTORA: SARA ÍVNA MOREIRA LIMAANO: 9º     TURMA: B          TURNO: TARDEPROFESSORA: MARIA HÉR...
deixo muitas recordações.Amo muito minha terraTauá é o meu lugaraqui não oferecem muitoÉ preciso longe buscarsonhando ser ...
BIOGRAFIA DA AUTORA:           Sara Ívna Moreira Lima, filha do agricultor Valdir Moreira da    Silva e da professora Vaus...
E. E. I. F. CANTINHO DO SABERAUTOR: ÊNIO STEFANI RODRIGUES CARDOSO CIDRÃOANO: 9º     TURMA: B            TURNO: TARDEPROFE...
Deixar sujo, jamaisIam nesse rojão até anoitecer.As crianças auxiliavam as mãesE davam de comida ao gadoSempre obedeciam a...
Até quando entãoFicamos sozinhos a vagar.A emoção invadiu meu coraçãoMuitas lágrimas derrameiAquelas palavras eram profund...
BIOGRAFIA DO AUTOR:              Ênio Stefani Rodrigues Cardoso Cidrão nasceu no dia 13 de abril        de 1999. Filho de ...
E. E. I. F. CANTINHO DO SABERAUTOR: VALDIZAR SALES SOBREIRA JÚNIORANO: 9º     TURMA: B             TURNO: TARDEPROFESSORA:...
Advogado eu serei.Uma profissãoBem requisitadaEm meio essa multidãoMuito bem procuradaOnde muitas pessoas precisarãoSer ad...
Depois de me formarMinha família eu quero terAlguém que eu possa amarE também para entenderViver assim felizEsse é o meu q...
E. E. I. F. CANTINHO DO SABERAUTORA: MARIA LETÍCIA ARAÚJO NORONHAANO: 8º      TURMA: B           TURNO: TARDEPROFESSORA: M...
BIOGRAFIA DA AUTORA:                Hoje com 13 anos, Maria Letícia Araújo Noronha estuda na         Escola Cantinho do Sa...
E. E. I. F. CANTINHO DO SABERAUTORA: MARIANA OLIVEIRA DOS SANTOSANO: 6º         TURMA: B                          TURNO: T...
E logo ele sentiasua mãe lhe abraçarum abraço apertadopara lhe acalmarQue fazia qualquer tristezalogo, logo passar.É um am...
E. E. I. F. CANTINHO DO SABERAUTOR: ANTONIO ELIÉZO MORAIS DE OLIVEIRAANO: 6º      TURMA: B           TURNO: TARDEPROFESSOR...
BIOGRAFIA DO AUTOR E ILUSTRADOR:        Filho de Fernando Chagas de Oliveira e hoje com 12  anos, Antônio Eliezo Morais de...
E. E. I. F. CANTINHO DO SABERAUTORA: LETÍCIA GONÇALVES PAULOANO: 9º     TURMA: B             TURNO: TARDEPROFESSORA: MARIA...
Era como se euNão estivesse naquele lugarPois por mais que eu tentasseNão podia me expressarComo se estivesse em câmera le...
Ficou feliz de ver a filhaAjudando a sociedade,As pessoas que precisavamDe ajuda de verdadeE de ver a filhaExercendo sem d...
BIOGRAFIA DA AUTORA:                  Letícia Gonçalves de Paulo nasceu no dia 15 de novembro do           ano de 1997 na ...
E. E. I. F. CANTINHO DO SABERAUTORA: TAYNÁ VELOSO DOS SANTOS LIMAANO: 8º      TURMA: B         TURNO: TARDEPROFESSORA: MAR...
No país do México,Estados Unidos e França.É por onde quero passarPara ter uma lembrança.De repente,Me vem a cabeça.Se daqu...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Livro Digital

1.133 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.133
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Livro Digital

  1. 1. E. E. I. F. CANTINHO DO SABERAUTORA: MARIA VICTÓRIA BEZERRA NASCIMENTOANO: 8º “A” TURMA: B TURNO: MANHÃPROFESSORA: MARIA ADRIANA NORONHA ROCHAGÊNERO: NARRAÇÃO A CASA E OS QUATRO FANTASMAS Você pode até não acreditar, mas eu juro de dedos cruzados que éverdade. No outono do ano passado tinha ido passar o “feriadão” numa casano interior de São Paulo com minhas amigas Samantha e Júlia. Chegando lá,Samantha me perguntou com os olhos arregalados. – Porque você escolheu essa casa, sua sem noção? – Como assim, por quê? Eu avisei aonde era! - respondi meio indignadacom a sua pergunta. – Gente, vocês não conhecem a história dessa casa?! Então eu voucontar. Por volta de 1920, nessa casa morava um casal com três filhos. Eleseram muito felizes e amigos de todos que conheciam, até que um dia o homemficou viciado em bebida; na real ele já gostava da coisa, mas bebiasocialmente. Devido àquela doença o homem mudou bruscamente o comportamentoem casa, virou uma pessoa truculenta e bruta com a sua esposa e filhos. Um dia ele tinha bebido bastante, seu filho mais velho o desobedeceu eele com muita raiva pegou um “pau” e o ameaçou, então sua esposa disse: – Me bata, mas não bata nele. Sem pensar duas vezes, ele a matou com uma só paulada. Depoisdesse terrível episódio o homem matou os seus filhos e para não serdescoberto ele enterrou os corpos no quintal. Anos depois morreu de remorso.A defunta e seus filhos viraram almas impiedosas devido à forma tão bruta comque foram mortos e dizem que até hoje eles assustam todos que chegam pertoda antiga casa. Fim! 1
  2. 2. Júlia e eu nos retiramos da sala sem dizer nada, estávamos com tantomedo que não conseguimos abrir a boca. Fui dormir com certo receio, masacabei pegando no sono. Quando acordei de manhãzinha olhei para o quintal epela janela vi quatro buracos fundos no chão. (não comentei nada comninguém, pois achei que era besteira). Naquela noite o frio era bem grande, frio de tremer os lábios e tremer osdentes; o vento fazia com que os galhos batessem nas janelas de vidrotrincado, qualquer barulho era motivo de medo. Como eu estava com fome fui àcozinha para comer algo, com as pernas tremendo, mas fui. Na volta sentialguma coisa me seguindo, olhei para o espelho do corredor e lá estava acriatura mais fétida e horripilante que eu já tinha visto. Seus olhos eramavermelhados de tanto chorar, seu cabelo era desgrenhado, seu corpo eramagricela e corcunda e na sua cabeça ainda tinha a marca da paulada que lhetinha sido fatal. Sai correndo e chamei Samantha e Ju, para irmos embora. Antes de dara partida no carro lembrei-me que tinha levado o meu gatinho, pois eu nãotinha com quem deixá-lo, quando cheguei na casa, vi sua coleirinha e ao ladotinha um bilhete que dizia: “Se pisares os pés aqui mais uma vez, não ouvirãomais os meus gritos!” Próximo ao bilhete tinha marcas de sangue da mão deum adulto e três de crianças. Saí correndo, nem vi as pedras que tinha nocaminho, não sei como consegui dirigir até em casa. – A mulher e os três filhos? Se quiser saber, vá lá e comprove. Mas uma coisa eu garanto, nuncamais eu ponho os pés naquela casa. 2
  3. 3. E. E. I. F. CANTINHO DO SABERAUTORA: MARIA VICTÓRIA BEZERRA NASCIMENTOANO: 8º “A” TURMA: B TURNO: MANHÃPROFESSORA: MARIA ADRIANA NORONHA ROCHAGÊNERO: NARRAÇÃO A PRINCESINHA QUE CAIU NO SONO Era uma vez num reino muito bizarro, vivia o rei do rock’roll Armandoque se casou com a rainha do pop Arabela. Juntos fundaram um reino deCandentown, que era a mistura desses dois gêneros musicais fascinantes.Depois de algum tempo Arabela conseguiu finalmente ter sua tão esperadafilha, cujo nome era Lyra. Os reis fizeram um chá de bebê para comemorar o nascimento dapequenina, só fizeram isso, pois aquela era uma época de vacas magras eestava faltando lã, que era a base da economia de Candentown. Arabela seencarregou de convidar todas as fadas de todos os reinos, inclusive as deCandentown. As quatro fadas do reino que foram convidadas eram: a fada da música,a fada das artes cênicas, a fada da moda e, finalmente a fada do tear (que porsinal era a mais rancorosa). Por ser muito distraída, a fada do tear não achou oconvite. Chegando o dia do Chade bebê... – Vocês vão me pagar caro por não ter me convidado pra essa festa debacana, viu?! Além de eu estar armando esse barraco histórico, a filha devocês, aos 15 anos, vai se espetar numa agulha bem enferrujada e morrerá.Constatou a fada do tear. Com todo aquele fuzuê, as fadas foram embora sem abençoar apequena Lyra. Porém, restou uma (a fada da música, que por sinal era hippie)que disse: –Relaxa coroa, sua filhinha não vai morrer não, só vai dormir porinsignificantes cem anos e só acordará (antes) se o seu verdadeiro amor lhe 3
  4. 4. der um selinho, ai sim! Ah não fique grilada não, viu dona Arabela, que vocêsnão vão envelhecer falou? Arnaldo e Arabela, sabendo que não poderiam desaparecer com todasas agulhas do reino, sempre tentaram arranjar noivos para sua filha, mas, elanunca se interessava por nenhum deles. No seu aniversário de 15 anos, Lyrasubiu na torre mais alta do castelo e avistou uma “linda” agulha enferrujadanuma maquina de tear; como nunca tinha visto uma agulha de perto, a jovemespetou o dedo naquela arma letal e caiu num sono profundo, afetando assimtodo o reino. Cem anos depois um príncipe que havia se interessado pela historia deLyra, venceu todos os obstáculos naturais que tinha se formado ao redor docastelo. Ao chegar ao quarto da garota que pela idade não era jovem assim, seapaixonou a primeira vista por ela e a beijou como se não houvesse amanhã.Ao acordar, Lyra se apaixonou pelo príncipe e junto com ela todo o reinoacordou. Um ano depois Arabela e Armando descobriram que a tal fada morreude solidão, pois ninguém confiava nela. E a partir daí eles passaram a ensinara todos que “A bondade é necessária para a vida se tornar mais bela”. Ah, já iame esquecendo! Só pra confirmar os noivos se casaram e tiveram muitosfilhos. E também forma felizes para sempre. 4
  5. 5. E. E. I. F. CANTINHO DO SABERAUTORA: MARIA VICTÓRIA BEZERRA NASCIMENTOANO: 8º “A” TURMA: B TURNO: MANHÃPROFESSORA: MARIA ADRIANA NORONHA ROCHAGÊNERO: NARRAÇÃO UM DUENDE REBELDE Na cidade encantada de SweetVille, viviam dois duendes, Filipino eNapoleão. Eram filhos da fada Roseta (a fada das flores), eles não eram comfirmeza filhos dela, mas eram filhos de coração, pois ela adotava os bebês queos seres encantados abandonavam. Filipino era um duende carinhoso e bondoso, ajudava Roseta em tudo;ao contrário de Napoleão que apesar de muito bonito, tinha frieza por dentro,zangado e sempre fazia más criações. Roseta tentava uma “análise” nospensamentos do guri rebelde, mas ele não abria seu coração e sempre dizia: – Eu sou homem e homem não chora! Com os olhos por um triz de abrira torneirinha das lágrimas. Um dia a charmosa Roseta teve uma ideia: Napoleão só confia emFilipino, chamarei a elfa dos disfarces e pedirei para que se vista como Filipinoe ele abrirá seu coração! Feito isso, a fada descobriu o que afligia seu filho. Na realidade ele sofriade bullying na escola, por ser muito inteligente, os populares o chamavam de“nerd” e ele ficava deprimido por conta disso. Roseta conversou com Napoleão e contou tudo, então ela começou umacampanha contra o bullying, junto com outros pais. Napoleão parou de sofreras agressões, passou ajudar sua mãe nas tarefas e virou um guri atenciosocom todos, pois ele tinha muitos amigos e não era mais menosprezado porseus colegas. Enfim, Napoleão e todos de SweetVille viveram felizes para sempre(pelo menos até onde eu sei). 5
  6. 6. E. E. I. F. CANTINHO DO SABERAUTOR: ÊNIO STEFANI RODRIGUES CARDOSO CIDRÃOANO: 9º TURMA: B TURNO: TARDEPROFESSORA: MARIA HÉRICA PATRÍCIA OLIVEIRA DA SILVAGÊNERO: NARRAÇÃO BERRANDO POR UM CARNEIRO A família estava toda reunida naquele almoço de domingo, todosestavam felizes por estarem juntos naquele momento, contavam piadas,histórias de vida e planos futuros. Lá vinha a vovó com aquela tigela decarneiro assado com aquela panela de feijoada bem cozidinha, com um cheirode acordar até defunto! Mamãe iniciou sua oração, papai começou aresmungar de fome, meus irmãos cutucavam o carneiro discretamente e vovôjá estava botando seu prato como se nada tivesse acontecendo. - Amém! – todos diziam aliviados. Todos atacavam o carneiro como se fosse a última comida do mundo,era um cutucando dum lado e outro, em dez minutos acabou todos os pedaçosda vasilha, não sobrou nenhum. - Huuum! Que comida boa dona Quitéria. – dizia meu pai de boca cheia– A senhora não é santa, mas faz milagre! - Você devia agradecer por ter comida na mesa, pois com essa seca queestá tendo em Tauá, daqui a pouco nós vamos ter que se aperrear paracomprar comida. – falou a vovó preocupada. Enquanto todos comiam desesperadamente, vovô começava a fazerumas caretas e levantar as suas mãos para o céu, todos pensavam que meuavô estava agradecendo ao Senhor pela comida satisfatória e farta, mamãe,que como eu disse, era a religiosa da família, elogiou o avô por um ato tãonobre. Vovó como era esperta percebeu algo de errado quando o seu esposocomeçou a ficar roxo e a tossir sem parar. Não demorou muito e o resto dafamília também percebeu e começaram a ficar preocupados com o “rebuliço”. 6
  7. 7. - Acuda o papai Francisco! – dizia minha mãe muito nervosa sedirecionando ao meu pai. Papai bateu a mão nas costas do sogro inúmeras vezes e nadaacontecia. Meu tio que estava no almoço pegou as pernas do meu avô dumavez, virou ele e ficou balançando o coitado. Então vovó mandou minha irmã irbuscar água no pote, mas para desespero de todos, o pote estava seco. - Vá chamar ali o médico que mora ali, vai! – gritava a vovó aos prantos. - Ele foi pra seresta ontem à noite e ainda está de ressaca oirresponsável. – falava minha mãe sem esperança. E todos viam meu pobre avô passando mal e tossindo sem parar para aagonia de vovó. Todos começaram a chorar e ficaram desesperançososquando meu avô para e começa a dizer: - Ah, ainda bem que parei, fiquei doidin quando você disse que não ia termais carneiro enquanto tivesse seca. Todos olharam para o vovô com um olhar perplexo e então voltaram acomer, desesperadamente! 7
  8. 8. E. E. I. F. CANTINHO DO SABERAUTOR: VALDIZAR SALES SOBREIRA JÚNIORANO: 9º TURMA: B TURNO: TARDEPROFESSORA: MARIA HÉRICA PATRÍCIA OLIVEIRA DA SILVAGÊNERO: NARRAÇÃO O LUGAR ONDE VIVO Andando de carro pela cidade com meu pai, percebi que há váriascoisas bonitas, coloridas e charmosas onde eu moro. Lugar um poucopequeno, com pessoas elegantes e simpáticas, onde geralmente se ver umgesto amigável de se viver. Paramos em um restaurante para almoçar e pedimos o mais famosoprato que existe em Tauá, aquele saboroso carneiro que na região todo mundoquer provar. Em época de inverno o nosso forte em comida fica a desejar, poistudo fica mais gostoso onde o verde começa aflorar. Mas não há como falar de Tauá e deixar de falar do sol que por algumaspartes é bom e por outras ruins. Aquele carneiro que todo mundo aprova acabaficando mais fraco, a vegetação vai acabando, açudes secando e solorachando. Os tauaenses ficam nervosos com medo de tudo acabar, mas comoDeus é maravilhoso, isso tudo irá passar. Uma coisa surpreendente ao acontecer, aquele sol a queimar as nuvensa escondê-lo, o povo a se alegrar com os rios a encher e a chuva cai em Tauáonde todos se alegram em ver. Em meio ao inverno o sol não deixa perdoar, aqui é lugar muito quenteque chegou até a ganhar uma Usina Solar. Como astro excepcional, algumacoisa do Sol pode se aproveitar. Um meio sustentável é uma grande riquezaem nosso lugar. 8
  9. 9. E. E. I. F. CANTINHO DO SABERAUTORA: MARIA VICTÓRIA B. NASCIMENTOANO: 8º “A” TURMA: B TURNO: MANHÃPROFESSORA: MARIA ADRIANA NORONHA ROCHAGÊNERO: NARRAÇÃO POBREZA No interior de Manaus vivia que sobrevivia com base na coleta do látex.Eles viviam aparentemente bem, tinha uma casa, os pais trabalhavam, os filhosestudavam e nunca faltava comida na mesa. Mas, mesmo tendo uma vida regular, o pai por ser muito ambiciosoqueria muitas riquezas como: mansões, carros importados e tudo que tinhadireito. Com isso em, mente, o homem decidiu ir para a capital. Falou com suaesposa e filhos e mesmo depois de relutarem, concordaram. Chegando a São Paulo, a família teve dificuldades para se estabelecer;mas com um ano e poucos meses na cidade, a mulher e o homemconseguiram um trabalho descente. Um caso raro, afinal não é todo dia que seconsegue um trabalho bom numa metrópole. O homem conseguiu o que queria muitas riquezas e virou umempresário bem sucedido. Mas com o passar dos anos perdeu o amor pelafamília e pela vida, virou uma pessoa rancorosa e não tinha mais carinho pelafamília. Algum tempo depois ele morreu de tristeza e sua família ficou com alembrança de quando eram pobres e tinham amor. 9
  10. 10. E. E. I. F. CANTINHO DO SABERAUTORA: GABRIELE MONTEIRO DO NASCIMENTOANO: 5º TURMA: B TURNO: TARDEPROFESSORA: SIMONI LOIOLA LIMAGÊNERO: FÁBULA A ESPERTEZA DA RAPOSA A raposa estava velha demais, por isso, já não conseguia caçar comoantigamente. Fazia dias que não comia e seu estômago roncava de fome. Um dia, deitada à sombra de uma árvore, a raposa começou a sentir umcheiro delicioso de comida. Levantou-se e avistou uma carroça carregadinhade sardinha que ia em direção ao mercado. Assim que viu a carroça, a raposa pensou em comer os peixes. E quando o carroceiro pensou no dinheiro que ganharia com a vendadaquela valiosa pele. Sem perder tempo, levantou a espingarda, fez a mira edisparou. Para sorte da raposa, além de enxergar mal, o carroceiro tinha péssimapontaria. Para o azar do carroceiro, a raposa era esperta e teve logo uma ótimaideia: cair no chão e fingir-se de morta. Foi o que fez. Orgulhoso da sua façanha, o homem desceu, pegou sua caça, jogou nacarroceria e seguiu viagem. Lá atrás, a raposa comeu peixe até não poder mais e fugiu satisfeita,levando algumas sardinhas para a próxima refeição. Moral: Os gananciosos colhem o que merecem. 10
  11. 11. E. E. I. F. CANTINHO DO SABERAUTORA: MARIA LETÍCIA QUININO CARACASANO: 7º TURMA: A TURNO: MANHÃPROFESSORA: MARIA HÉRICA PATRÍCIA OLIVEIRA DA SILVAGÊNERO: NARRAÇÃO A ASSASSINA DA ESQUINA Em 1888 ocorreu uma série de assassinatos causados por um homemque se assinava por Jack o estripador. Uma mulher estava passeando por umasombria rua e foi esgoelada e estripada até as tripas saírem. Essa mulher fez um pacto em troca da alma para voltar à vida e sevingar. Finalmente em 1901 essa pobre coitada voltou para se vingar desseserial killer e no dia 30 de outubro ela finalmente concluiu a sua tão preciosavingança. Anos depois com a guerra entre os Estados Unidos e a Inglaterra ossoldados americanos invadiram a cidade de Londres onde estava aquelaesquina e a mulher decidiu voltar a matar. Atualmente a assassina ainda está na esquina esperando fazer justiçacom suas próprias mãos. Então tome cuidado e olhem por onde andam, poisela pode estar bem do seu lado em qualquer esquina. 11
  12. 12. E. E. I. F. CANTINHO DO SABERAUTORA: PALOMA LOIOLA LEITEANO: 7º TURMA: B TURNO: TARDEPROFESSORA: MARIA HÉRICA PATRÍCIA OLIVEIRA DA SILVAGÊNERO: NARRAÇÃO A BRUXA DO GUARDA-ROUPA Certo dia algumas amigas estavam na escola quando elas decidiramque no dia seguinte iriam matar aula para viajar para uma casa no interior de“Cococi” nos sertões dos Inhamuns. No dia seguinte disseram para os pais que iam à escola, mas naverdade foram para a casa no interior. Chegando lá, se hospedaram edescansaram um pouco. Logo após foram conversar na sala e uma delapropôs um desafio. O desafio era que cada uma fosse ao guarda-roupa e falasse a seguintefrase: “Apareça, apareça bruxa feia, apareça!”. Tinham que dizer isso porqueela morreu quando estava escolhendo uma roupa no seu guarda-roupa e atéentão aterroriza as garotas que falam essa frase. Elas aceitaram o desafio e foi uma de cada vez. A primeira falou, maslogo morreu e as outras ficaram assustadas. No mesmo dia elas foram para casa na cidade. Ficou tudo bem com asoutras garotas que sobreviveram, mas depois desse fato elas nunca fizeramaquele desafio novamente. 12
  13. 13. E. E. I. F. CANTINHO DO SABERAUTORA: STEFANNY PEDROSA SALESANO: 7º TURMA: A TURNO: MANHÃPROFESSORA: MARIA HÉRICA PATRÍCIA OLIVEIRA DA SILVAGÊNERO: NARRAÇÃO A MENINA DA LUA Uma janela simples, mas com um mistério assustador. Um gato pretogrande de olhos vermelhos numa pequena janela pequena que aparecesomente à meia-noite na sexta-feira em dias de lua cheia. Na casa de uma menina chamada Magali, uma adolescente fechadacom os amigos e com os familiares, que gosta de passar o tempo em seuquarto onde existe essa janela misteriosa. Ela não gosta de ficar andando nacasa toda, passa a maior parte do tempo no seu cantinho sozinha. Sua mãebrigava porque ela não queria sair do quarto e ela dizia que estava cansada,porém o que será que ela tanto faz no quarto? Certo dia sua mãe a chamou para ir até à escola e nada dela responder,então sua mãe chamou o pai dela e arrombaram a porta. Ela não estava lá,mas em cima da cama estava uma carta escrita por ela que dizia: “Fui embora,porém estou feliz com meu amigo pretão. Todas às noites venho visitá-los como meu amigão. Adeus, foi muito bom conhecer vocês, mas a lua é minha casae nela sempre viverei.” 13
  14. 14. E. E. I. F. CANTINHO DO SABERAUTORA: FRANCISCA MARIA DA LUZ NASCIMENTOANO: 6º TURMA: A TURNO: MANHÃPROFESSORA: MARIA HÉRICA PATRÍCIA OLIVEIRA DA SILVAGÊNERO: NARRAÇÃO A MENINA DO CORREDOR Há muito tempo atrás quatro alunos brincavam no corredor do colégioquando um grave acidente aconteceu, Ariela morreu e ficou assombrando oscorredores do colégio. Por conta disso o colégio acabou sendo fechado porquetodos os meses na data em que Ariela, conhecida como a menina do corredor,matava um aluno no corredor do colégio. Depois de muitos anos o colégio foi reaberto e num dia à tarde quandoacabou a aula, três irmãos brincavam no corredor quando Geovana falou: - Vou beber água, volto já. Ao sair da sala ela ouviu uma conversa entre a professora e o zelador.Eles falavam de uma menina que havia morrido nos corredores do colégio. Geovana foi correndo contar para seus irmãos e enquanto contava ouviuvozes, risadas e coisas se quebrando. De repente Ariela apareceu todasangrenta e Geovana juntamente com seus irmãos correram para casa quandoouviram uma voz suave chamando: - Paulo vem aqui. Ele pensou que era sua mãe, mas quando chegou lá era a menina docorredor. Ela tentou matá-lo e Paulo começou a gritar por socorro. Geovana e Felipe foram ajudar seu irmão, mas ao tentar ajudar o irmãoeles foram mortos pela menina do corredor juntamente com Paulo. Dizem queela ainda assombra os corredores desse colégio. Cuidado para não dar de caracom a menina do corredor. 14
  15. 15. E. E. I. F. CANTINHO DO SABERAUTOR: GABRIEL RICARTE DE ARAÚJOANO: 7º TURMA: A TURNO: MANHÃPROFESSORA: MARIA HÉRICA PATRÍCIA OLIVEIRA DA SILVAGÊNERO: NARRAÇÃO A VIGANÇA DOS ALUNOS Em uma manhã, estudavam em uma sala de aula quatro alunos:Leandro, Mateus, Álef e Gabriel. Leandro insultava com Gabriel chamando-oaté de quatro olhos, já Mateus insultava o Álef chamando ele de cabeção,todos os dias era a mesma coisa. Passaram-se alguns dias, Álef e Gabriel combinaram de matar Leandroe Mateus. No dia seguinte eles mataram seus inimigos com armas de fogo. Álefe Gabriel voltaram a estudar, quando Mateus e Leandro aparecem e os matamenforcados, logo após chegam às professoras e encontram eles mortos nasala. E a partir desse dia a sala foi destruída, a escola fechou e a cidade ficouaterrorizada. Essa lenda ficou conhecida por todo o mundo como a lenda davingança dos alunos. 15
  16. 16. E. E. I. F. CANTINHO DO SABERAUTORA: RAQUEL PEREIRA E SILVAANO: 7º TURMA: A TURNO: MANHÃPROFESSORA: MARIA HÉRICA PATRÍCIA OLIVEIRA DA SILVAGÊNERO: NARRAÇÃO A ESPOSA MALIGNA Todos os dias Robert Cruise e sua esposa Mebiu Cruise passeavampela cidade de Nova York, eles adoravam as lindas paisagens da cidade. No dia 10 de fevereiro de 1999no último passeio feito em família, Mebiumorreu inesperadamente com dois tiros. A morte dela trouxe muita dor paraRobert que a amava muito. Anos se passaram e Robert conheceu Bella e se apaixonoudesesperadamente. Ela era uma mulher muito graciosa e que se rendeu decorpo e alma para Robert. O fantasma de Mebiu não ficou satisfeito com a notícia e decidiuassombrar a nova amada de Robert até ela sair de perto dele. Bella estavaassustada, mas não saía de perto dele. Bella viu que só tinha um jeito de mudar a situação, deixou bem claropara Mebiu que amava Robert e prometeu cuidar dele até a morte. E assim todos foram felizes e a maldição foi desfeita no dia 10 defevereiro de 2000, quando Bella e Robert se casaram. 16
  17. 17. E. E. I. F. CANTINHO DO SABERAUTORA: EMANOEL MESSIAS DOS SANTOSANO: 6º TURMA: A TURNO: MANHÃPROFESSORA: MARIA HÉRICA PATRÍCIA OLIVEIRA DA SILVAGÊNERO: NARRAÇÃO A FERA DO MAR Muitas vezes quando um pescador joga lixo no mar as águas mudam decor, não por causa de lixo, mas porque irritam a fera do mar. A fera tem corpo de cobra com cabeça de dragão, a pele ardente quequeima como fogo e na água se torna fria. Dentro da Terras e esconde os ovosda fera do mar. Certo dia um homem e seu amigo foram pescar e quando terminaram decomer jogaram os restos de alimento no mar. Começaram a se afastar quandorapidamente a fera do mar saltou da água e os espremeu queimando-os comsua pele. A criatura voltou para a água com os dois presos e lá embaixo deu osrestos para o seu primeiro filho, que em breve faria a mesma coisa ou pior. Na cidade foi publicado “Monstro marinho devora dois pescadores porcausa de lixo”. A notícia foi publicada em todos os lugares. Então pregaramuma placa dizendo: Cuidado! Preserve esse local por causa do monstromarinho. Preserve a natureza, se uma fera dessa protege a água, imagine os queprotegem a Terra e o ar. 17
  18. 18. E. E. I. F. CANTINHO DO SABERAUTORA: ISABEL TEIXEIRA ARAÚJOANO: 6º TURMA: B TURNO: TARDEPROFESSORA: KARLA SUELY SCARCELA AVELINOGÊNERO: POEMA AMOR CEGOExiste um certo rapaz Ter muitos filhosVivendo grandes emoções, E uma boa morada.Vítima do anjo cupido Ver seus sonhos acontecerDas flechas da paixão, Sua sina realizada,Pois por uma certa moça Viver feliz eternamenteEntregara seu coração. Ao lado de sua amada.Sua paixão pela moça Mas ela vivia um dilemaEra tipo encantado Um grande tormento,Pensava nela todos os instantes, Pois havia um empecilhoParecia sapo encantado, Que impedia o casamento.Sentia-se muito feliz A moça não enxergava,Como um pinto no melado. Era cega de nascimento.Trabalhava o dia inteiro Mas o rapaz não sabiaE tinha uma rotina corrida, Que ela era cega até então.Mas todos os dias ele ia Disse pra ela não ficar tristeEncontrar a sua querida, Pois não se importava não.Dizia todo orgulhoso Falou que casariaQue ela era o amor de sua vida. A resposta vinha do coração.Abandonou seus estudos Eles se casaram e foram felizes,Para poder trabalhar. Foi assim que aconteceu:Seu maior desejo Tiveram lindos filhosEra com ela se casar, Frutos do amor que não morreu.Ganhar muito dinheiro Amor não ter perfeição,E uma boa vida lhe dar. Cego do olho e caolho de coração. 18
  19. 19. E. E. I. F. CANTINHO DO SABERAUTOR: RODRIGO ANTÔNIO DE SOUZA HOLANDA CAVALCANTEANO: 9º TURMA: A TURNO: MANHÃPROFESSORA: MARIA ADRIANA NORONHA ROCHAGÊNERO: POEMA AMOR, INFINITO AMOROlha pra mim você já sabeO que sinto não é mais um segredoEu sempre quis alguém assim,Para me amar e cuidar de mim.E eu prometo, vou te retribuirTudo aquilo que tem feito por mimAh! Eu prometo te fazer mais felizE ser tudo que você sempre quis.E quando você chorarEu vou estar aqui para te abraçarPalavras nem sempre vão adiantarMas você será o brilho no meu olhar.Amor, jamais deixarei vocêFoi difícil chegar até aquiMas você sempre me fazia sorrirSegurava minha mão dizendo:“Deus conosco estáE o nosso amor resistiráOlha pra mim leia em meus olhosJamais deixarei você!” 19
  20. 20. E. E. I. F. CANTINHO DO SABERAUTOR: RÔMULO WELLINGTON RIBEIRO MENDESANO: 6º TURMA: B TURNO: TARDEPROFESSORA: KARLA SUELY SCARCELA AVELINOGÊNERO: POEMA FALANDO DE TAUÁNo lugar onde eu vivo tem carneiro assado,Bom de se comer feito na brasa.Na minha cidade não tem violência,Cada um se respeitando com muita consciência.Na minha cidade é bom de se viver,Cada um no seu canto sem se desrespeitar.Na minha cidade tem muito a se desejarTapioca, farofa e até vatapá.Na minha cidade é bom de se cultivarE tem carneiro e bode no campo a pastar.A minha cidade é bonita de se verMontanhas e rios, são belezas pra valer.A minha cidade falta água,Com essa seca é difícil de se sobreviver.Como a vida é duraO povo do Sertão vive a sofrer. 20
  21. 21. E. E. I. F. CANTINHO DO SABERAUTORA: SABRINA HELLENANO: 6º TURMA: TURNO: TARDEPROFESSORA: KARLA SUELY SCARCELA AVELINOGÊNERO: POEMA MINHA CIDADE QUERIDANa cidade em que moroÉ muito bonito ver as crianças brincandoSe divertindo, o galo cantandoO dia raiando, como é lindo o nosso campo.Aqui só é ruim porque é quenteMas quando chove tudo fica contente.A chuva caindo de amorE a gente sentido o cheiro da flor.Em Tauá tem lugares para passear,No Parque da CidadeAs crianças gostam de brincar,Lá elas mostram que são felizes de verdade. 21
  22. 22. E. E. I. F. CANTINHO DO SABERAUTOR: FELIPE OLIVEIRA DA SILVAANO: 6º TURMA: B TURNO: TARDEPROFESSORA: KARLA SUELY SCARCELA AVELINOGÊNERO: POEMA O LUGAR ONDE VIVOEstou aqui para lhe falar Essa cidade é demaisDa cidade de Tauá Por ela tenho paixãoLugar legal Cidade dos bodes do povo doTem um nome especial. Sertão, Cidade de Tauá que ta no meuEsta cidade é glamorosa coração.Localizada no SertãoHabitada por gente amorosa O que eu posso dizerÉ de bom coração. Da nossa serra Abençoada pelo PaizãoUma terra muito linda Que lá de cima cuidaMas é quente de montão Pra amanhecer o solzão.Uma das comidas preferidasO povo escolhe o baião. 22
  23. 23. E. E. I. F. CANTINHO DO SABERAUTORA: BRENDA MOREIRA LOIOLAANO: 9º TURMA: A TURNO: MANHÃPROFESSORA: MARIA ADRIANA NORONHA ROCHAGÊNERO: POEMA PAIXÃO QUE LEMBROHoje eu acordeiCom uma vontade de falarDe um amor do passadoQue sempre vou lembrar.No começo éramos amigosMas ele me conquistouFoi tudo tão rápidoQue me apaixonou.Tenho lembranças lindasQue nunca vou esquecerJuntos temos uma históriaQue todos querem ter.Tudo foi muito bomMas foi só uma paixãoO considero como amigoMas quando o vejo aindaSinto uma emoção.Falei dos meus sentimentosPrecisava desabafarVendo o que escreviMe lembro de tudoE sei que sempre vou lembrar. 23
  24. 24. E. E. I. F. CANTINHO DO SABERAUTORA: KAYANNE GONÇALVES DE OLIVEIRAANO: 5º TURMA: B TURNO: TARDEPROFESSORA: SIMONI LOIOLA LIMAGÊNERO: POEMA SER CRIANÇAÉ bom ser criançaTer toda a atenção.Da mamãe o carinho,E do papai a proteção.É tão bom se divertirE não ter que trabalharSó comer, crescer, dormir e brincar.É bom ser criançaE não ter que se preocuparCom a conta do banco,Nem com os filhos pra criar,Só brincar, brincar e brincar.É bom ser criançaTer amigos de montão,Pulando e saltandoTirando os pés do chãoSoltando pipa e jogando bola com muita diversão. 24
  25. 25. E. E. I. F. CANTINHO DO SABERAUTORA: MARIANA OLIVEIRA DOS SANTOSANO: 6º TURMA: B TURNO: TARDEPROFESSORA: KARLA SUELY SCARCELA AVELINOGÊNERO: POEMA TORRÃO QUERIDOOlá minha gente amiga A cidade de TauáPreste bastante atenção, É bonita por naturezaPois quero falar um pouco Tem o açude FavelaDa cidade de Tauá. Mostrando sua beleza.O lugar onde vivoÉ no Sertão do Ceará, O nosso povoA minha cidade vive da agricultura,Tem o nome de Tauá. Tem ano que é bomSe quiser conhecer, Que tem muita fartura,Então venha pra cá. Tem feijão e milho E até a verdura.Temos o rio TriciQue corta a cidade Tauá está crescendoE o Serrote Quinamuiú Aumentando a população.Beleza de verdade. Terra de barro vermelhoGosto muito de Tauá Que amo de coração.Com toda sinceridade. 25
  26. 26. E. E. I. F. CANTINHO DO SABERAUTORA: GISELE DE ARAÚJO MORAISANO: 6º TURMA: B TURNO: TARDEPROFESSORA: KARLA SUELY SCARCELA AVELINOGÊNERO: POEMA UMA HISTÓRIA DE AMOREra uma vez A cada dia que se passaUma menina muito bela Mais eles aprendem a amarQue era cheia de encantos. Um a vida do outroO nome dela era Gabriela Isso é motivo de se alegrarGostava de um garoto, Afinal, com o amorMas ele não conhecia ela. Não se pode brincar.Os dois se viram Muito tempo se passouE ela dele se aproximou Eles pensaram em se casar.Aos poucos foi conquistando Unir-se para sempreEle logo se apaixonou Era aonde eles queriam chegar.A menina não perdeu tempo Viver uma vida a doisE ao garoto logo se amarrou. Até os bebezinhos chegar.Começaram a namorar Casaram-se e foram felizesNão perderam tempo não. Vivendo em uniãoSe divertindo muito Sem ninguém para atrapalhar.E alegrando o coração, Com muito amor no coraçãoCheios de felicidade A vida assim continuou,E pura emoção. Uma verdadeira diversão.Embora muito alegres Assim eles viveramAs crises logo chegaram E continuaram a vidaComeçaram a brigar, Sendo muito felizesMas isso não os afetaram Até chegar a primeira filhaServiu apenas para fortalecer Tão linda e queridaO relacionamento que começaram. O nome dela era Emília. 26
  27. 27. E eu como espectadoraDeste romance realPeço a Deus que sempreAbençoe este casal.Dê a eles compreensão,Paz, saúde e a direçãoDa união ideal. 27
  28. 28. E. E. I. F. CANTINHO DO SABERAUTOR: BRUNA KELLY FERREIRA CARLOSANO: 9º TURMA: A TURNO: MANHÃPROFESSORA: MARIA ADRIANA NORONHA ROCHAGÊNERO: POEMA O SONHONuma tarde de domingo O frio que lá faziaUm belo sonho sonhei. Chegava a estremecer.Onde havia paisagem, Na praia a maresiaPois nele eu viajei. Era bonita de se ver.O lugar que sempre Durante a noite escuraQuis andar e conhecer, Pessoas novas podem conhecer.Onde era lindo Na simplicidade da vidaE perfeito o amanhecer. Fiz a lua esplandecer.Quando amanhecia o dia, Então acordei,Os pássaros vinham cantar. Do meu sonhoTudo ficava bonito Eu lembrei.Pro trabalho começar. Vi que não Era verdadeA tarde nesse meu sonho E fiquei só na vontade.Era muito diferente.As comidas eram demais De um sonho encantadoSó quem ganhava era a gente. Que vai ser sempre lembrado, E quem sabe um diaÀ noite a lua era bela Ele será realizado.Vinha sempre clarear,Pois tudo ficava bonitoAté os peixes no mar. 28
  29. 29. E. E. I. F. CANTINHO DO SABERAUTOR: MARIA VICTÓRIA BEZERRA NASCIMENTOANO: 8º TURMA: A TURNO: MANHÃPROFESSORA: MARIA ADRIANA NORONHA ROCHAGÊNERO: ARTIGO DE OPINIÃO O ALICERCE DA LEITURA Muitas pessoas dizem que ler é bom e que nos faz crescer. E elas estãocertas. Porém diga-me se é bom ler em um lugar sem ventilação e semsegurança? Pois é isso que acontece em várias bibliotecas públicas. Quando vamos a uma biblioteca para pegar um livro legal, pesquisaralgo ou ler sossegados, nos deparamos com uma estrutura abalada, livros malconservados e falta segurança. Algo inadmissível em locais de leitura coletiva. Eu apenas não entendo porque o governo faz tantas campanhas a favorda leitura se não cuidam das bibliotecas que conservam a maior parte dopatrimônio brasileiro. A razão dessa pergunta é que não começamos aconstruir uma casa pelo telhado, mas sim pela sua base, o alicerce. 29
  30. 30. E. E. I. F. CANTINHO DO SABERAUTOR: VICTÓRIA GONÇALVES DE LOIOLA DOS SANTOS SENAANO: 8º TURMA: A TURNO: MANHÃPROFESSORA: MARIA ADRIANA NORONHA ROCHAGÊNERO: ARTIGO DE OPINIÃO É SEGREDO! Na nossa sociedade atual, as pessoas estão querendo cada dia maisprivacidade, mas será mesmo que tanta gente, com tantas redes sociais e como avanço da tecnologia é capaz de guardar um segredo por muito tempo? O ser humano é bastante curioso e quando surge algo ou algum fato quelhe desperta essa curiosidade a tendência é buscar saber, desvendar e depoiscomentar sobre tal assunto, fato que muitas vezes causam constrangimentos eaté chega a prejudicar a reputação da pessoa, principalmente em cidadespequenas, onde quase todas as pessoas se conhecem ou tem algum vinculo,seja de amizade ou familiar. Atualmente as pessoas estão mais esclarecidas sobre os direitos edeveres de cada um, principalmente ao que se refere à privacidade, onde háleis que protegem o cidadão, mesmo assim se dão o desrespeito de viverembisbilhotando a vida do outro, na busca de alimentar o seu ego de curioso. As pessoas expõem suas vidas e depois querem privacidade, achamruim quando comentam suas particularidade. Então devemos ser conscientesdas nossas atitudes e termos convicção das consequências de nossos atos,pensar antes de agir. Então se você quer ter privacidade, tem que se preservar e não darchance para os outros descobrirem e falarem de sua vida ter cuidado nascolocações, principalmente nas redes sociais, que muitas vezes trazemconsequências muito prejudiciais à vida das pessoas, pois muitas vezescausam comentários maldosos e distorcidos da realidade. 30
  31. 31. E. E. I. F. CANTINHO DO SABERAUTOR: ATHANARA ALVES DE SOUSAANO: 9º TURMA: B TURNO: TARDEPROFESSORA: MARIA HÉRICA PATRÍCIA OLIVEIRA DA SILVAGÊNERO: DISSERTAÇÃO DESIGUALDADE: RICOS E POBRES Não só no Brasil, mas em todo o mundo sempre acontece o mesmoproblema, a falta de humanidade dos ricos com os que mais precisam. Várias pesquisas realizadas comprovam que 10% dos brasileiros maispobres recebem 0,9% da renda do país, enquanto os ricos ficam com 47,2%,ou seja, os pobres são totalmente excluídos em questão das condiçõesfinanceiras. Se os ricos fossem mais humildes, com certeza esse problema seriamais fácil de ser resolvido, até porque não teria tanta diferença. As crianças são quem mais sofre porque às vezes não tem onde morar,o que comer, não tem o que mais precisam uma escola e isso muda muitoquando estamos falando do desenvolvimento delas. Atualmente está muito difícil, mas os pobres estão recebendo umagrande ajuda por meio do governo, eles ganham uma boa quantia de dinheiroque com certeza ajuda bastante. Muitas vezes quando não tem emprego, vão procurar isso nas ruas, pormeio de tráficos, prostituição e outras formas. Mas se a renda fosse igual paratodos isso não aconteceria. 31
  32. 32. E. E. I. F. CANTINHO DO SABERAUTOR: LETÍCIA GONÇALVES PAULOANO: 9º TURMA: B TURNO: TARDEPROFESSORA: MARIA HÉRICA PATRÍCIA OLIVEIRA DA SILVAGÊNERO: DISSERTAÇÃO MAIS EDUCAÇÃO, MENOS DESIGUALDADE Em pleno século XXI, crianças fora das escolas e em péssimascondições financeiras são comuns em nosso país, mas não as corretas. Nesses últimos anos foi detectado um nível muito alto de crianças foradas escolas. De acordo com a pesquisa feita pelo UNICEF 6 milhões decrianças, que é 10% de todas elas, estão em condições precárias. Com tudo isso, o governo, nossos representantes, devia ajudar asfamílias a inverterem essa situação. Dessa forma o estado terá que ampliar onúmero de escolas e também terá que incentivar as famílias a fazer com queseus filhos voltem a estudar e assim conseguir uma profissão. Só pesquisas não bastam para que as crianças estudem, tem que haveração, atitude, e principalmente, compromisso dos governantes para com asociedade, com o intuito de resolver esse problema. Bem, todos sabemos que educação e a desigualdade não vão mudar enem deixar de existir do dia para a noite, mas devemos nos juntar e tentarresolver o conflito para que possamos ter um futuro melhor. 32
  33. 33. E. E. I. F. CANTINHO DO SABERAUTOR: ÊNIO STEFANI RODRIGUES CARDOSO CIDRÃOANO: 9º TURMA: B TURNO: TARDEPROFESSORA: MARIA HÉRICA PATRÍCIA OLIVEIRA DA SILVAGÊNERO: INFORMATIVO A IMPORTÂNCIA DA RÁDIO DIFUSORA DOS INHAMUNS NO CONTEXTO DO DESENVOLVIMENTO REGIONAL Esta rádio foi fundada em 1985 no dia 25 de maio e os diretores são:Assis Araújo e Poliana Lima. A Rádio Difusora dos Inhamuns tem importância, dedicação eresponsabilidade conosco. Na Difusora dos Inhamuns você encontra tudosobre novelas, como: Avenida Brasil, Malhação e Rebeldes. E também vocêencontra entretenimentos, receitas culinárias, textos para ensinamentos denossa vida e participações especiais de ouvintes e apresentadores, além disso,nos ensina um pouco sobre a Bíblia fazendo perguntas para os espectadoresresponderem e ganharem prêmios. A Difusora está completando 27 anos de trabalho e é uma das rádiosque tem mais audiência em Tauá, por conta de sua especial harmonia comtodos. A rádio oferece o que ela tem de melhor para os espectadores ficarembem informados sobre o que acontece em nossa cidade e no mundo, pois aopassar do tempo está muito perigoso. Seu ponto de localização é na centro de Tauá-CE. Elas transmite sinalpara as seguintes localidades: Marruás, Santo Antônio Carrapateiro, Guaribas,Fechadinho, Vázea do Boi, etc. E isso é muito importante para esses lugarescitados e outros. Mesmo morando nos interiores, as pessoas precisam estarbem informadas sobre as estações climáticas porque dos seus cultivosdependem disso. Em todo o contexto devemos nossos agradecimentos a vocês, pois senão houvesse esse desenvolvimento de nos transmitir essas notíciasestaríamos mais preocupados e mal beneficiados, agradeço também a todosque fazem essa transição crescer cada vez mais. Parabéns por esse grandesucesso. 33
  34. 34. E. E. I. F. CANTINHO DO SABERAUTOR: RODRIGO ANTÔNIO DE SOUZA HOLANDA CAVALCANTEANO: 9º TURMA: A TURNO: MANHÃPROFESSORA: MARIA ADRIANA NORONHA ROCHAGÊNERO: INFORMATIVO AQUECIMENTO GLOBAL O aquecimento global é o aumento da temperatura média dos oceanos edo ar perto da superfície da Terra que ocorre desde o século XX e queperdurará no século XXI. A maior parte do aumento da temperatura foi causada por concentraçãocrescente de gases do efeito estufa como resultado da queima de combustíveisfósseis e de desflorestação. 34
  35. 35. E. E. I. F. CANTINHO DO SABERAUTORA: BIANCA CARLOS DOS REIS LIMAANO: 5º TURMA: B TURNO: TARDEPROFESSORA: SIMONI LOIOLA LIMAGÊNERO: INFORMATIVO A DENGUE Dengue clássica:  Febre alta com início súbito;  Forte dor de cabeça;  Dor atrás dos olhos, que piora com o movimento dos músculos;  Perda do paladar e apetite;  Manchas e erupções na pele semelhantes ao sarampo principalmente no tórax e membros superiores;  Náuseas e vômitos;  Tontura;  Moleza e dor no corpo;  Muitas dores nos ossos e articulações. Dengue hemorrágica: Os sintomas da dengue hemorrágica são os mesmos da dengue comumque diferenciam com o surgimento dos sinais de alerta:  Dores abdominais fortes;  Vômito persistente;  Pele pálida, fria e úmida;  Sangramento pelo nariz, boca e gengivas;  Manchas vermelhas na pele;  Sonolência, agitação e confusão mental;  Sede excessiva e boca seca;  Pulso rápido e fraco;  Dificuldade respiratória; 35
  36. 36.  Perda de consciência. Na dengue hemorrágica o quadro clínico se agrava rapidamente,apresentando sinais de insuficiência circulatória e choque podendo levar apessoa à morte em até 24 horas de acordo com a estatística do Ministério daSaúde, cerca de 5% das pessoas com dengue hemorrágica morrem. 36
  37. 37. E. E. I. F. CANTINHO DO SABERAUTORA: MARCOS GEBRIEL DE OLIVEIRA LIMAANO: 5º TURMA: B TURNO: TARDEPROFESSORA: SIMONI LOIOLA LIMAGÊNERO: INFORMATIVO ADOLESCÊNCIA: FIQUE POR DENTRO A adolescência é uma etapa intermediária do desenvolvimento humanoentre a infância e a fase adulta. Este período é marcado por diversastransformações corporais, hormonais e até mesmo comportamentais. Muitas pessoas confundem puberdade com adolescência. A puberdadeé a fase inicial da adolescência caracterizada pelas transformações físicas ebiológicas no corpo dos meninos e das meninas. É durante a puberdade (entre10 e 13 anos as meninas e entre 12 e 14 anos os meninos) que ocorre odesenvolvimento dos órgãos sexuais. Durante a puberdade, os meninos passam pelas seguintes mudançascorporais e biológicas nos meninos: aparecimento de pêlos nas regiõespubianas, rosto e axilas, crescimento do pênis e dos testículos, engrossamentoda voz, crescimento corporal, surgimento do pomo de adão e primeiraejaculação. Entre as meninas, as mudanças mais importantes são: começo damenstruação, a primeira é chamada de menarca, também ocorre odesenvolvimento das glândulas mamárias, aparecimento de pêlos nas regiõespubianas e nas axilas, além do crescimento da região da bacia. Uma marca comum da maioria dos adolescentes é a necessidade defazer parte de um grupo. As amizades são importantes. 37
  38. 38. E. E. I. F. CANTINHO DO SABERAUTOR: EMILLY MARIA CIQUEIRA BARROSANO: 2º TURMA: B TURNO: TARDEPROFESSORA: TAYNARA APARECIDA FERREIRA DA SILVA A IDADE DE SER FELIZ Existe somente uma idade para a gente ser feliz, somente uma época navida de cada pessoa em que é possível sonhar, fazer planos e ter energiabastante para realizá-los, a respeito de todas as dificuldades e obstáculos. Uma só idade para a gente se encantar com a vida e viverapaixonadamente e desfrutar tudo com toda intensidade sem medo e semculpa de sentir prazer. Essa idade é agora, comece a sonhar e viver sem medode ser feliz, pois o tempo quem faz somos nós mesmos. Esse é o seu tempo,aproveite a vida e seja feliz! 38
  39. 39. E. E. I. F. CANTINHO DO SABERAUTOR: LEANDRO SOBREIRA SILVAANO: 8º TURMA: A TURNO: MANHÃPROFESSORA: MARIA ADRIANA NORONHA ROCHA AQUELA DOSE DE AMOR No dia de quinta-feira Ilustrador: Carlos Eduardo dosSantos Silva Naquela velha cidade Conheci a bela Maria Que vinha de Liberdade. Ilustrador: Carlos Eduardo dosSantos SilvaEntão nos conhecemosNaquela cidade aquecida,Que era quente demaisE nunca será esquecida. Ilustrador: Carlos Eduardo dosSantos Silva Casamos logo no sábado Um amor tão violento, Os dois tão apaixonados Que esquecia até do tempo. Ilustrador: Carlos Eduardo dosSantos SilvaQuando se passou um mêsA bela Maria desapareceuEntão fiquei muito tristeE um bar me acolheu. Ilustrador: Carlos Eduardo dosSantos Silva Então falei para o dono A Maria foi embora, Bote aqui nesse copo O que faço para esquecer agora. Ilustrador: Carlos Eduardo dosSantos Silva 39
  40. 40. Bem clara ficou a lembrançaQue aquela dose deixou,Que dosinha de nadaFoi a dose do amor. Ilustrador: Carlos Eduardo dosSantos Silva Nunca mais pude esquecer Aquela dose malvada, Tomo no amanhecer Ilustrador: Carlos Eduardo dosSantos Silva E termino na madrugada.Passa o dia, passa a noiteDela nunca me esqueçoPassa o dia entediadoE não tenho seu endereço. Ilustrador: Carlos Eduardo dosSantos Silva Hoje não bebo mais Se não posso morrer! Mesmo que ela não volte Jamais vou esquecer.Ilustrador: Carlos Eduardo dosSantos SilvaAquela dose de amorTomei quando caseiAcho que não tem jeitoFoi quando me embriaguei. Ilustrador: Carlos Eduardo dosSantos Silva 40
  41. 41. BIOGRAFIA DO AUTOR: Leandro Sobreira Silva nascido no dia 19 de novembro de 1999 na cidade de Crato no estado do Ceará hoje reside no município de Tauá localizado no mesmo estado de sua cidade natal. Filho de Cícero da Silva e Antônia Marta Sobreira gosta de filmes, desenhos animados, futebol e de estudar. Para fazer cordéis ele afirma que só basta se inspirar e fazer.BIOGRAFIA DO ILUSTRADOR: Filho de Ana Meiry Aderaldo e Antonio Carlos Pires, o ilustrador Carlos Eduardo dos Santos Silva estuda na Escola Cantinho do Saber situada na cidade de Tauá – CE onde cursa o 8º ano. Nasceu no dia 02 de abril do ano 1999 e gosta de desenhar, pois afirma que além de ter nascido com esse talentonatural também é muito bom no que faz. 41
  42. 42. E. E. I. F. CANTINHO DO SABERAUTORA: ATHANARA ALVES DE SOUSAANO: 9º TURMA: B TURNO: TARDEPROFESSORA: MARIA HÉRICA PATRÍCIA OLIVEIRA DA SILVA DECIDINDO MINHA PROFISSÃOEm casa sozinhaSozinha sem ter o que fazerPeguei um cadernoE comecei a escreverE pensando no futuroSobre o que ia acontecer.Dos meus sonhos de criançaComecei a lembrarNesse sonho eu lembreiQue eu gostava de brincarMas hoje penso no futuroE sei que quero trabalhar.A minha profissãoAinda não decidiPois tenho minhas dúvidasMas vou descobrirPois o tempo passa rápidoE sei que vou conseguir.Na minha vidaNão posso mandarAntes de alguma decisãoSei que preciso estudarTenho que batalharPara um emprego conquistar.Eu ainda não seiQual será minha profissãoPoderia ser engenheiraQue é uma ótima funçãoMas o que sinto agoraÈ a verdadeira indecisão.Mas acho que devo e possoOs meus sonhos alcançarSer engenheira, quem sabeAqui ou em outro lugarDeixando minha terra natal Ilustrador: Álefe Matias Nóbrega 42
  43. 43. Para meu sonho conquistar.Me formar em engenheiraCursando uma faculdadeNão deixando de ladoAmigos e familiaresSe assim for meu destinoQue faça minha vontade.Mas sei que não é fácilTenho que batalharSe surgir obstáculosNão devo desanimarAlmejar uma profissãoPois dificuldade haverá.Mas assumir uma profissãoPrecisa ter responsabilidadeGostar principalmenteTer força de vontadeHonrar a profissãoSempre com honestidade. 43
  44. 44. BIOGRAFIA DA AUTORA: Athanara Alves de Sousa nasceu no dia 23 de junho de 1998 na cidade de Fortaleza, capital do estado do Ceará. Atualmente mora no município de Tauá há quatro anos. Filha de Alberto Almeida e Ana Lúcia Alves que hoje são separados, mora com sua mãe. Estuda na Escola Cantinho do Saber cursando o nono ano do Ensino Fundamental. É uma aluna muito esforçada e se dedica bastante aos estudos. É uma garota muito extrovertida, simpática que gosta de ajudarao próximo. BIOGRAFIA DO ILUSTRADOR: Álefe Matias Nóbrega nasceu na cidade de Fotaleza capital do estado do Ceará, tem 15 anos e mora atualmente no município de Tauá, onde estuda na Escola Cantinho do Saber. Desde pequeno impressionava seus professores e colegas com a arte de desenhar. Filho de Carlos Alberto Nóbrega e Maria Rosângela da Silva, com seu desempenho e motivação pretende continuar desenhando e cursar Engenharia Civil futuramente. 44
  45. 45. E. E. I. F. CANTINHO DO SABERAUTORA: SARA ÍVNA MOREIRA LIMAANO: 9º TURMA: B TURNO: TARDEPROFESSORA: MARIA HÉRICA PATRÍCIA OLIVEIRA DA SILVA IDEIAS DE ADOLESCENTEVoando sem destinofeito pássaros a vagara sombra de uma árvorecomeço a cantaralegrando toda genteque de mim se aproximar.Logo comecei a pensare tocou meu coraçãoolhando para o ladovou vencer esse mundãocom fé e esperançaé minha obrigação.Ainda sou muito jovemmuitos caminho a percorrerÉ uma viagem intensaEstudando posso vencerPenso até em ser atrizbasta sonhar e querer.Não jogue o sonho foraÉ um aprendizado totalValorize tudo que temnunca queira o malnem que seja por um segundobusque seu ideal.Meus pais sempre dizendoestudar é a soluçãomesmo com sono e cansadaTenho força e dedicaçãoVou fazer o impossívelPara me verem na televisão.Toda noite peço a Deusnas minhas oraçõesolhe para sua filhadando-lhe realizações Ilustrador: Álefe Matias NóbregaSaindo de minha terra 45
  46. 46. deixo muitas recordações.Amo muito minha terraTauá é o meu lugaraqui não oferecem muitoÉ preciso longe buscarsonhando ser atrizPreciso me formar.As pessoas dizem que é impossívelé mesmo muita ilusãoEstou bastante confiantepois ando com pé no chão.Um dia vocês vão verEu trabalhar na Malhação.O tempo passandovoando a minha frentecomo se fosse um pássarocantando suavementeNaquele instante eu sentio sonho ardente.NA longa estrada da vidaestranha e diferenteDeixo aqui um pouquinhoDessa história inocentesonho sempre bem altocom ideais de adolescente. 46
  47. 47. BIOGRAFIA DA AUTORA: Sara Ívna Moreira Lima, filha do agricultor Valdir Moreira da Silva e da professora Vausenira Mariano Lima, nasceu no dia 2 de abril do ano de 1998 na cidade de Tauá. Estuda na Escola Cantinho do Saber cursando o nono ano do Ensino Fundamental e define a si mesma como uma aluna engraçada. Ela é uma garota que não gosta de pessoas falsas, adoraescrever e ajudar os colegas quando precisam. BIOGRAFIA DO ILUSTRADOR: Álefe Matias Nóbrega nasceu na cidade de Fotaleza capital do estado do Ceará, tem 15 anos e mora atualmente no município de Tauá, onde estuda na Escola Cantinho do Saber. Desde pequeno impressionava seus professores e colegas com a arte de desenhar. Filho de Carlos Alberto Nóbrega e Maria Rosângela da Silva, com seu desempenho e motivação pretende continuardesenhando e cursar Engenharia Civil futuramente. 47
  48. 48. E. E. I. F. CANTINHO DO SABERAUTOR: ÊNIO STEFANI RODRIGUES CARDOSO CIDRÃOANO: 9º TURMA: B TURNO: TARDEPROFESSORA: MARIA HÉRICA PATRÍCIA OLIVEIRA DA SILVA MEU SONHOA felicidade todos anseiam,Mas apenas alguns conseguem encontrar,A busca é difícil, é eterna,Outros nem conseguem achar,Achava que seria feliz rico,E quando do conforto desfrutar.Pelo menos era isso que eu pensava,Até ontem quando fui me deitar,Tive um sonho tão marcante,Que minha opinião tive que mudar,Descobri que toda essa ganânciaA nenhum lugar iria me levar.Era um povoado humildeOnde passavam tinham que se cumprimentarO rapaz respeitava a moçaSua educação era exemplarSempre andavam rindo e prosandoCom um sorriso a contagiar.As portas viviam escancaradasNão tinham o que se preocuparAli não havia inimigosE nem motivo para desconfiarNão possuíam ambiçãoE nem vontade de cobiçar.Os maridos sempre madrugavamNa roça iam trabalharNada de esmorecerSeu prazer era plantarPara dar de comer a famíliaE do seu esforço se fartar.As mulheres não ficavam atrásCedo o fogão iam acenderPrimeiro pegavam a lenhaTinham que assim procederNão tinham fogão a gás Ilustrador: Álefe Matias Nóbrega 48
  49. 49. Deixar sujo, jamaisIam nesse rojão até anoitecer.As crianças auxiliavam as mãesE davam de comida ao gadoSempre obedeciam aos paisNão importa o que tenham mandadoFaziam com muito amorE muito bem caprichado.A tardezinha se uniamE iam todos se sentarNaquela mesa bem fartaDepois de comer iam comentarComo era bom viver em famíliaE cada membro respeitar.Depois de observar tudo issoNão tive como me conterFiquei bastante curiosoComo eles podiam viver?Sem muito dinheiro no bolsoE nem desejo de ter.- Senhor, poderia me falarO que tem de bom em viverNum lugar tão pobre e sujoOnde não tem o que fazerNo meio do nadaE o luxo, cadê?- Eu lhe respondo satisfeitoVivemos na felicidadeUnidos em famíliaJuntos até na adversidadeAqui temos paz e alegriaNa base dos laços da amizade.Na nossa vida humildeAr puro respiramosComemos do nosso trabalhoVerdadeiros amigos conquistamosEstamos sempre alegresPois do amor desfrutamos.- Do que adianta muito dinheiroSe morremos e nada vamos levar?Ele só traz medo e discórdiaAté ele se embriagarLevando a ruína e a solidão 49
  50. 50. Até quando entãoFicamos sozinhos a vagar.A emoção invadiu meu coraçãoMuitas lágrimas derrameiAquelas palavras eram profundasQuando até que enfim me toqueiQue riquezas não são tudoE que isso aprenderei.De repente desperteiMas de tudo vou me lembrarDaquela vida simplesQue um dia quero levarDaquele povo humildeNo coração irei guardar.Aquela mensagem verdadeiraVou te propagarPara espalhar a felicidadeÀ aquelas que não a acharMostrando o que é ser felizE o sinônimo de amar! 50
  51. 51. BIOGRAFIA DO AUTOR: Ênio Stefani Rodrigues Cardoso Cidrão nasceu no dia 13 de abril de 1999. Filho de Elizamar Soares e Teobaldo Júnior, mora com os avós maternos. Atualmente estudante sempre foi querido pelos professores, por causa da sua dedicação e meiguice. Gosta de confeccionar crônicas e sua matéria preferida é Matemática. Tem uma grande paixão por cálculos e descobrir soluções para problemas que envolvem números. Define a si próprio como um menino “muito família” que gosta de ser carinhoso com seus amigos, viver em harmonia e sintonia com aspessoas respeitando seus direitos e entendendo seus deveres. BIOGRAFIA DO ILUSTRADOR: Álefe Matias Nóbrega nasceu na cidade de Fotaleza capital do estado do Ceará, tem 15 anos e mora atualmente no município de Tauá, onde estuda na Escola Cantinho do Saber. Desde pequeno impressionava seus professores e colegas com a arte de desenhar. Filho de Carlos Alberto Nóbrega e Maria Rosângela da Silva, com seu desempenho e motivação pretende continuar desenhando e cursar Engenharia Civil futuramente. 51
  52. 52. E. E. I. F. CANTINHO DO SABERAUTOR: VALDIZAR SALES SOBREIRA JÚNIORANO: 9º TURMA: B TURNO: TARDEPROFESSORA: MARIA HÉRICA PATRÍCIA OLIVEIRA DA SILVA MINHA PROFISSÃOMais um dia a passarE uma noite a chegarDeitado em um sofáO sono começa a aumentarSonhos estão por virE neles vou me inspirar.Da minha vida já pensei em ser de tudoDe muito já sonheiEm muitos lugares do mundoUm pouco repouseiVoando sem destinoSem saber onde chegarei.De todos esses sonhosDe um deles vou desfrutarDiante do meu pensamentoEu quero me formarBatalhando todos os momentosPara um dia poder trabalhar.A vida é assimMuito complicadaMas não podemos desistirE seguir firme na estradaPercorrendo os trilhos dos meus sonhos Ilustrador: Álefe Matias NóbregaNesta longa caminhada.Mas como sou um jovemNão tenho certeza do que sereiSerei alguém de respeitoE de tudo eu fareiE sabendo o conceitoDo poder que terei.Com essa indecisãoParei um momento e penseiVeio no meu coraçãoAlgo que me desperteiAgora preste bem atenção 52
  53. 53. Advogado eu serei.Uma profissãoBem requisitadaEm meio essa multidãoMuito bem procuradaOnde muitas pessoas precisarãoSer administradas.Em meio aos meus sonhosUma coisa a me incomodarA cidade onde eu moroNão há oportunidade de estudarFormações mais avançadasonde pretendo me especializar.Aos nossos políticosEu quero alertarO futuro dos brasileirosÉ para quem quer trabalharTrabalhos dignos e socialEm que eles podem ajudar.Vocês nossos representantesA quem nos devem dar valorQuero que me escuteE não leve isso a caôTraga mais oportunidadePara alguém trabalhador.Jovens inteligentesDe várias idadesQue gostam de estudarEm minha comunidadeEspero mais oportunidadeE também mais qualidade.Eu quero me formarE daqui não quero sairAqui eu vou ficarE esperar oportunidade virMas como curso o nono anoDá tempo ela chegar aqui.Mas não quero parar por aquiTenho que continuarPara poder conseguirE também me espelharAntes de advogadoEm direito quero me formar. 53
  54. 54. Depois de me formarMinha família eu quero terAlguém que eu possa amarE também para entenderViver assim felizEsse é o meu querer.Agora meu sonho faladoFica a dicaHoje tudo raladoAmanhã se multiplicaNão fique aí paradoSe expresse e reflita. BIOGRAFIA DO AUTOR: Filho de Edileuza Vieira e Valdizar Sobreira, Valdizar Sales Sobreira Júnior tem 15 anos e estuda na Escola Cantinho do Saber situada na cidade de Tauá – CE. Um garoto muito extrovertido, gosta de estudar, fazer cordéis e, geralmente, é vidrado no que faz. BIOGRAFIA DO ILUSTRADOR: Álefe Matias Nóbrega nasceu na cidade de Fotaleza capital do estado do Ceará, tem 15 anos e mora atualmente no município de Tauá, onde estuda na Escola Cantinho do Saber. Desde pequeno impressionava seus professores e colegas com a arte de desenhar. Filho de Carlos Alberto Nóbrega e Maria Rosângela da Silva, com seu desempenho e motivação pretende continuar desenhando e cursar Engenharia Civil futuramente. 54
  55. 55. E. E. I. F. CANTINHO DO SABERAUTORA: MARIA LETÍCIA ARAÚJO NORONHAANO: 8º TURMA: B TURNO: TARDEPROFESSORA: MARIA HÉRICA PATRÍCIA OLIVEIRA DA SILVA MINHAS LEMBRANÇASEntrando no meu quartoVeio a me despertarA lembrança de um sonhoQue me fez pensar.Então refleti sobre o mundoE nas pessoas com mias dignidadeIsso me fez questionarPor que tanta crueldade?Pensando num mundo melhorNa melhoria para a igualdadeOnde os políticos poderiam contribuirPara uma melhor humanidade.Imaginei como seria o planetaSe as pessoas fossem mais solidáriasTeríamos uma sociedade mais justa Ilustradora: Tayná Veloso dos Santos LimaUm lugar onde as tradições seriam ainda mais admiradas.Então pensei nos jovensQue procuram uma formaçãoOnde o governo poderia trazer faculdades mais avançadasPara sua especialização.E percebi que a vidaPoderia ser ainda mais belaSe contribuíssemos com a sociedadeAjudando a melhorar ela.Pensei por muito tempoSobre a vidaO mundo e as pessoasE que existem nele muitas coisas boas.Então parei um instanteE para terminarEssa foi a lembrança de um sonhoQue agora vou finalizar. 55
  56. 56. BIOGRAFIA DA AUTORA: Hoje com 13 anos, Maria Letícia Araújo Noronha estuda na Escola Cantinho do Saber. Nasceu na cidade de Tauá situada no estado do Ceará e onde permanece morando. Gosta de ler poesias, cordéis, histórias em quadrinho, assistir filmes de romance, aventura e comédia. Procura sempre se esforçar nos estudos e ser uma boa aluna para que futuramente possa concluir o curso de Medicina, onde pretende se formar. Espera alcançar todos os seus objetivos e que possam surgir novas oportunidades para que possa se tornar uma pessoa melhor. BIOGRAFIA DA ILUSTRADORA: Com 13 anos, Tayná Veloso dos Santos Lima estuda na Escola Cantinho do Saber. Nasceu na cidade de Patos de Minas - MG e com apenas um ano e meio veio morar no município de Tauá localizado no estado do Ceará onde permanece até hoje em sua jornada pela educação. Gosta de ler poesias, cordéis do seu querido sertão nordestino, histórias em quadrinho e de desenhar. Ama assistir filmes de comédia e ficção científica que demonstram o outro lado da vida. Se expressa na escola como uma aluna exemplar e se esforça aindamais nos estudos para futuramente concluir o curso de Psicologia, ondepretende se formar. Espera que a oportunidade de escrever textos possa aumentar aindamais suas chances de ser uma pessoa melhor no futuro e alcançar seusobjetivos: uma desenhista de mão cheia e uma pscicóloga que o mundo possareconhecer seu trabalho. 56
  57. 57. E. E. I. F. CANTINHO DO SABERAUTORA: MARIANA OLIVEIRA DOS SANTOSANO: 6º TURMA: B TURNO: TARDEPROFESSORA: KARLA SUELY SCARCELA AVELINO O AMOR DO OUTRO LADO Como posso explicar Uma coisa do além? Fantasminha camarada ou alma do bem? Coisas diferentes que não conto a ninguém. É difícil de entender e também de falar uma mãe que dá a vida para o filho salvar Ilustradora: Larissa Kelly Alves dos Santos e depois volta a terra para dele cuidar. O filho pensa estar sozinho sem ninguém ao seu lado mas o menino inocente estava enganado sua mãe estava ali tendo todo cuidado. Ilustradora: Larissa Kelly Alves dos Santos O menino foi crescendo e passou a entender que aqueles arrepios era pra lhe proteger era sua mãe Ilustradora: Larissa Kelly Alves dos Santos que lhe ajudava a crescer. E quando estava triste Já sabia chamar -Mãe venha aqui! Venha me ajudar estou muito triste quero você para abraçar. Ilustradora: Larissa Kelly Alves dos Santos 57
  58. 58. E logo ele sentiasua mãe lhe abraçarum abraço apertadopara lhe acalmarQue fazia qualquer tristezalogo, logo passar.É um amor que vai alémque nunca vai acabarmesmo que um se váo outro sempre vai lembrare esse amor é capazde tudo superar. BIOGRAFIA DA AUTORA: Hoje com 12 anos Mariana Oliveira dos Santos nasceu no dia 23 de maio de 2000, filha de Filomena Ferreira Sobrinha e Luis Carlos dos Santos. Mora atualmente na Rua Amâncio Cordeiro Junior, situada no Bairro Alto Nelândia na cidade de Tauá –CE. Gosta de estudar, navegar na internet, brincar com os amigos e passear. Detesta falsidade e a frase que mais gosta de dizer é “Tudo posso naquele que me fortalece!”. BIOGRAFIA DA ILUSTRADORA: A ilustradora Larissa Kelly Alves dos Santos com 13 anos de idade nasceu no dia 15 de julho de 1999. Filha de Francivaldo Gonçalves dos Santos e Marta Eliane Alves da Silva, mora na rua Juvêncio Gomes de Freitas situada no bairro Alto Nelândia. Gosta de estudar, desenhar, não gosta de pessoas falsas e a frase que Larissa mais gosta é: “Eu amo minha família!”. 58
  59. 59. E. E. I. F. CANTINHO DO SABERAUTOR: ANTONIO ELIÉZO MORAIS DE OLIVEIRAANO: 6º TURMA: B TURNO: TARDEPROFESSORA: KARLA SUELY SCARCELA AVELINO OS TRÊS FANTASMAS CAMARADASEm uma linda casaTrês irmãos moravamE viajavam com o paiFelizes eles planejavam.O dia da viagem chegouEles acordaram de madrugadaO pai cansado não reclamouE saíram pela estrada.A chuva dificultava a visãoO pai cansado cochilouEle perdeu a direçãoE a viagem desejada terminou.Os três irmãos agoratêm uma nova moradavivem ao lado dos anjosE são três fantasmas camaradas.Os três fantasmas camaradasNão assustam a garotadabrincam e fazem graçapara animar a criançada.São fantasmas camaradasque orientados pelos anjosajudam com alegriaa salvar vidas nas estradas. Ilustrador: AntonioEliezo Morais de Oliveira 59
  60. 60. BIOGRAFIA DO AUTOR E ILUSTRADOR: Filho de Fernando Chagas de Oliveira e hoje com 12 anos, Antônio Eliezo Morais de Oliveira nasceu no dia 05 de março de 2000. Mora na Rua Monsenhor Odorico de Andrade, situada no Bairro Alto Brilhante. Adora jogar bola e vídeo game, andar de bicicleta e brincar com os amigos. Não gosta de confusões e a frase que marcou sua vida é “O Senhor é meupastor e nada me faltará!”. 60
  61. 61. E. E. I. F. CANTINHO DO SABERAUTORA: LETÍCIA GONÇALVES PAULOANO: 9º TURMA: B TURNO: TARDEPROFESSORA: MARIA HÉRICA PATRÍCIA OLIVEIRA DA SILVA SONHANDO NA FUTURA PROFISSÃOEstava no meu quartoCansada de pensarEntão cochileiE comecei a sonharQue o futuro está próximoE não sei em que me formar.No sonho eu estavaSentada refletindoEntão chegou um senhorE me disse sorrindo- Venha cá comigoQue eu te ajudo meninoO segui lentamenteCom medo do que ele fosse dizerEle disse não tinha medoDe errar e de sofrerPorque vou te ajudarA sua profissão escolher (...)Quando me dei contaEstávamos na faculdadeProcurando uma profissãoQue sonhava de verdadeSer fisioterapeutaE ajudar a comunidade.O senhor que estava comigoSumiu de repenteDepois de um tempoOlhei atentamenteE o pequeno homemNão se encontrava com a gente.Entrei na salaE comecei a estudarMas percebiQue não podia falarE a professoraNão conseguia escutar. (...) Ilustrador: Álefe Matias Nóbrega 61
  62. 62. Era como se euNão estivesse naquele lugarPois por mais que eu tentasseNão podia me expressarComo se estivesse em câmera lentaConseguir continuar.Então foi muito difícilA minha adaptaçãoPois como tirar as dúvidasSem exercer a expressão?Todos entendendo o conteúdoSem precisar apelação.Setindo-me com umSe m poder voarE nos estudosNão podia me aprofundarLenta como uma tartarugaQue quase não pode andar. (...)De repente acordeiAssustada e chorandoMas não de tristezaSim porque estava me formandoFinalmente na faculdadeQue eu estava desejando.Todos os meus amigosEstavam a prestigiarAquele lindo momentoQue consegui realizarE quando chegou a minha vezComecei a me emocionar. (...)Terminando a festaVoltei ao meu larE aos meus familiaresEu fui contarA grande novidadeEu fui lhes dar.Fui depressa à minha famíliaContar a novidadeQue estava exercendoUma profissão de dignidadeMinha mãe ficou alegreSe encheu de felicidade. 62
  63. 63. Ficou feliz de ver a filhaAjudando a sociedade,As pessoas que precisavamDe ajuda de verdadeE de ver a filhaExercendo sem desigualdade.Portanto, hoje eu possoEssa história contarQue é a grande vitóriaQue consegui conquistarDepois de muito tempoE com luta me formar.“Os anos na faculdadeMe fizeram lembrar,De todas as dificuldadesQue tive que enfrentarPara que finalmente hojeEu pudesse me orgulhar”. 63
  64. 64. BIOGRAFIA DA AUTORA: Letícia Gonçalves de Paulo nasceu no dia 15 de novembro do ano de 1997 na cidade de Paracuru no estado do Ceará, mas atualmente mora no município de Tauá onde estuda na Escola Cantinho do Saber. A autora gosta de se envolver com os trabalhos escolares, atividades e fazer os projetos desenvolvidos pela escola. Tem vários objetivos a conquistar, por isso se empenha muito no colégio. Uma menina muito estudiosa que os pais investem muito para quetenha uma educação de qualidade. Tem como matérias preferidas Português eLiteratura. Espera com toda luta e dedicação se formar em Medicina. BIOGRAFIA DO ILUSTRADOR: Álefe Matias Nóbrega nasceu na cidade de Fotaleza capital do estado do Ceará, tem 15 anos e mora atualmente no município de Tauá, onde estuda na Escola Cantinho do Saber. Desde pequeno impressionava seus professores e colegas com a arte de desenhar. Filho de Carlos Alberto Nóbrega e Maria Rosângela da Silva, com seu desempenho e motivação pretende continuar desenhando e cursar Engenharia Civil futuramente. 64
  65. 65. E. E. I. F. CANTINHO DO SABERAUTORA: TAYNÁ VELOSO DOS SANTOS LIMAANO: 8º TURMA: B TURNO: TARDEPROFESSORA: MARIA HÉRICA PATRÍCIA OLIVEIRA DA SILVA VOLTA AO MUNDOEm meu leito na cama,Adormeço em teus braçosPensando naquele sonho,De desembaraços.Mundo diferente,costumes, línguas e tradiçõesPaíses em que pretendo conhecer,Do planeta das modificações.O sonho de minha vida,Faço dele uma realidade.Vou vivendo e construindoTudo com simplicidade.Daquele sonho também vivi,no mundo da fantasiae no planeta esquisito,Que só traz melancolia.E me perguntei:- O que fazer?Prédios e casasDali sem conhecer.Nesse sonho que vivina Cidade Maravilhosa,De que um dia foida amizade gloriosa.Me preocupei,Se alguma hora ia despertarDaquele sonho maluco,Onde tudo parecia me atormentar.Parei um instante,Comecei a refletirCom tanto país lindoPorém não ia desistir. Ilustradora: Tayná Veloso dos Santos Lima 65
  66. 66. No país do México,Estados Unidos e França.É por onde quero passarPara ter uma lembrança.De repente,Me vem a cabeça.Se daquele sonho,Um dia eu esqueça.No tormento do esquisitoTiro dele uma alegriaA vontade de estar pertoDos puises de boa companhia.No silêncio de meu sonotermino essa história,Um marco na minha vidaQue vai ficar para sempre na memória. BIOGRAFIA DA AUTORA E ILUSTRADORA: Com 13 anos, Tayná Veloso dos Santos Lima estuda na Escola Cantinho do Saber. Nasceu na cidade de Patos de Minas - MG e com apenas um ano e meio veio morar no município de Tauá localizado no estado do Ceará onde permanece até hoje em sua jornada pela educação. Gosta de ler poesias, cordéis do seu querido sertão nordestino, histórias em quadrinho e de desenhar. Ama assistir filmes de comédia e ficção científica que demonstram o outro lado da vida. Se expressa na escola como uma aluna exemplar e se esforça ainda mais nos estudos parafuturamente concluir o curso de Psicologia, onde pretende se formar. Espera que a oportunidade de escrever textos possa aumentar aindamais suas chances de ser uma pessoa melhor no futuro e alcançar seusobjetivos: uma desenhista de mão cheia e uma pscicóloga que o mundo possareconhecer seu trabalho. 66

×