Associação Internacional de Escolas Cristãs – Brasil

UMA PALAVRA AO PROFESSOR
ENTUSIASMO, APRENDIZAGEM E EXCELÊNCIA
Profa...
Associação Internacional de Escolas Cristãs – Brasil

3. Ensine para o sucesso; ensine para a excelência. Se meu aluno ven...
Associação Internacional de Escolas Cristãs – Brasil

“Não saia de vossa boca nenhuma palavra torpe, mas somente aquela qu...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

03p uma palavra-ao_professor_entusiasmo_aprendizagem_e_excelncia_profa._marta_franco_

233 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
233
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

03p uma palavra-ao_professor_entusiasmo_aprendizagem_e_excelncia_profa._marta_franco_

  1. 1. Associação Internacional de Escolas Cristãs – Brasil UMA PALAVRA AO PROFESSOR ENTUSIASMO, APRENDIZAGEM E EXCELÊNCIA Profa. Marta Franco – Mais um ano letivo se inicia. Novos desafios, novas oportunidades! Alvos! Projetos! Entusiasmo! ou... – Mais... um... ano se inicia... – Mais um desafio?! Mais projetos?! Não vejo a hora do feriado de carnaval chegar! Como é que você está iniciando o ano escolar? Iniciamos nossa carreira profissional cheios de entusiasmo! Se você está no início de sua carreira, espero que você esteja iniciando com entusiasmo. Mas escrevo para você, professor, que, como eu, já tem trilhado esse caminho por um tempo. “Corríeis bem”, já dizia o apóstolo Paulo, mas com o passar dos tempos começamos a murmurar frases como essas: - Dá-me forças, Senhor! - Um dia de cada vez... - Já sei tudo sobre educação! Perdemos o ânimo, o entusiasmo, no decorrer do processo? Quero deixar com vocês uma palavra de ânimo. 1. Seja um entusiasta. “Alegrai-vos sempre no Senhor, outra vez digo, alegrai-vos.” (Fp 4.4) Procure formas de celebração. Se você perdeu o senso de humor, começa a ser uma pessoa perigosa para você mesma e para os outros. 2. Nunca pare de aprender. Durante a última década e meia, uma quantidade enorme de pesquisas foi publicada que tem implicações profundas para ensino e aprendizagem. Temos visto uma explosão de conhecimento nas áreas de neurociência, psicologia cognitiva, biologia, teoria da liderança, dinâmicas de grupos, desenho curricular e teorias de aprendizagem. Pesquisas novas têm aparecido tão rápido que nós, atuantes na sala de aula, temos tido dificuldades de assimilação e aplicação. Procure manter-se informado, mas saiba distinguir o que é importante, as prioridades e o que, de fato, vale a pena saber. www.acsibrasil.org
  2. 2. Associação Internacional de Escolas Cristãs – Brasil 3. Ensine para o sucesso; ensine para a excelência. Se meu aluno vencer, eu venço. Importar-se é a chave. Os alunos têm interesses, capacidades e experiências diferentes. Para atender suas necessidades, é necessário se importar. “Quanto mais conhecemos nossos alunos, mais eficazmente poderemos tocar suas vidas.” (Black, 2000) Mostrar que realmente se importa, significa “olhar de novo”, observar, conversar, estar atento, procurar saber. Quem é esse aluno que Deus colocou em minhas mãos? Quais são as suas habilidades? Como ele aprende melhor? Como ele se sente na minha aula? Qual é a sua situação familiar? Qual a sua situação espiritual? Já aceitou Jesus como seu Salvador pessoal? Quem sabe, essa última pergunta não tenha que ser a minha primeira indagação?! Você até pode estar pensando: “Mas que trabalho! Não tenho tempo de me preocupar com tudo isso”. Em primeiro lugar, nunca foi dito que seria fácil. Exige esforço, interesse, tempo. Se você está querendo uma “profissão” que não exija tanto, quem sabe você está no lugar errado. A educação cristã tem como alvo marcar vidas. Para isso, repito, é preciso importar-se. Contudo, a educação cristã é algo sobrenatural. Contamos com o poder da oração. Temos como Mestre e Instrutor, o supremo Senhor, que sonda os corações, que conhece cada um de nós desde o ventre materno. Além do seu esforço de conhecer seu aluno, peça a Deus para lhe revelar o que é que seu aluno precisa de você. Quero terminar com mais uma palavra de incentivo e alerta: a nossa língua. Nossas palavras podem ser um veneno, uma fonte de infecção, ou fonte de incentivo, motivação, remédio e sucesso. Assisti a uma palestra, certa vez, em que o palestrante mostrou-nos dois cartões: um azul e um laranja. O azul representava as palavras de encorajamento e o laranja, palavras de depreciação. Quando usamos palavras negativas, irônicas, sádicas, cruéis, repulsivas, estamos dando um cartão laranja para nossos alunos. Quando usamos palavras de incentivo, encorajamento, afeto, aceitação, estamos dando cartões azuis para nossos alunos. Não há nada que é dito em laranja que não possa ser dito em azul. Talvez seu aluno já tenha recebido muitos “cartões laranjas” em sua vida. Procure dar mais “cartões azuis” durante o seu dia. “Tudo o que é bom, tudo o que é agradável, tudo o que é de boa fama.” (Fp 4.8) www.acsibrasil.org
  3. 3. Associação Internacional de Escolas Cristãs – Brasil “Não saia de vossa boca nenhuma palavra torpe, mas somente aquela que servir para edificação...” (Ef 4.29) Como lembrete, por que não deixar em sua mesa um cartão azul e um laranja? Bom ano letivo! www.acsibrasil.org

×