Biografia de Jesus Cristo

25.556 visualizações

Publicada em

Trabalho de EMRC, do 9.º ano de escolaridade. Escola EB 2,3/S Abel Botelho de Tabuaço

Publicada em: Educação, Espiritual
1 comentário
8 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
25.556
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
84
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
717
Comentários
1
Gostaram
8
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Biografia de Jesus Cristo

  1. 1. A Vida de Jesus<br />
  2. 2. Índice<br /><ul><li>Introdução
  3. 3. O Nascimento de Jesus
  4. 4. Um dos Milagres de Jesus
  5. 5. O poder sobre a Natureza e sobre a Morte
  6. 6. As Curas
  7. 7. Entrada em Jerusalém
  8. 8. Ultima Ceia
  9. 9. A Prisão
  10. 10. O Julgamento
  11. 11. Ressurreição
  12. 12. Ascensão
  13. 13. Conclusão</li></li></ul><li>Breve Introdução<br /><ul><li>Jesus é a figura central do cristianismo.Para os cristãos ele é a encarnação de Deus, que teria sido enviado à Terra para salvar a humanidade. Acreditam que foi crucificado, morto, desceu à mansão dos mortos e ressuscitou ao terceiro dia.</li></li></ul><li>O Nascimento de Jesus<br /><ul><li>Maria foi a mãe de Jesus. Ela e o carpinteiro José, seu marido, moravam em Nazaré, uma cidade da província da Galileia, no norte da Palestina. O Evangelho de Lucas conta que o arcanjo Gabriel apareceu a Maria e anunciou que ela ia dar à luz o filho de Deus, o prometido Messias.
  14. 14. Algum tempo antes de Jesus nascer, Maria e José foram a Belém, a fim de terem os seus nomes registados num recenseamento. Maria e José encontraram abrigo num estábulo, e foi aí que Jesus nasceu. </li></li></ul><li>Um dos Milagres de Jesus<br /><ul><li>Aconteceu na cidade de Jericó, onde havia um cego, chamado de Bartimeu, que ao saber que Jesus entrava na cidade começou a clamar: "Jesus, Filho de David, tem misericórdia de mim", e a multidão que estava próximo a Jesus tentava fazer com que ele se calasse. Ao ouvir o clamor daquele homem, Jesus pediu que o trouxessem até Ele, perguntou o que o cego queria e ele respondeu: "eu quero ver novamente", então Jesus disse: "vê" e Bartimeu voltou a ver.</li></li></ul><li>
  15. 15.
  16. 16.
  17. 17. A entrada triunfal em Jerusalém<br /><ul><li>Segundo os quatro evangelhos, Jesus foi com seus seguidores a Jerusalém para celebrar ali a festa da Páscoa. Foi recebido por uma multidão, que o aclamou como "filho de David.”</li></li></ul><li>Última Ceia<br /><ul><li>Segundo os sinópticos, Jesus celebrou a Páscoa com seus apóstolos: evento chamado pela tradição cristã de "A Última Ceia". Durante a comemoração, Jesus predisse que seria traído por um dos seus apóstolos. Ao servir o pão, ele disse: "Tomai e comei, este é o meu corpo", logo após, pegou um cálice e disse: "bebei todos, este é o meu sangue, o sangue da nova aliança, que será derramado para a remissão dos pecados".</li></li></ul><li>A Prisão<br /><ul><li>Mais tarde, na mesma noite, segundo os sinópticos, Jesus teria ido para o jardim de Getsêmani, na encosta do monte das Oliveiras, em frente ao Templo, para orar. Três discípulos: Pedro, Tiago e João faziam-lhe companhia.
  18. 18. Judas havia realmente traído Jesus, e o entregou aos sacerdotes e aos anciãos de Jerusalém, que pretendiam prendê-lo, por trinta moedas de prata. Acompanhado por um grupo de homens armados, Judas chegou ao jardim enquanto Jesus orava, para prendê-lo. Ao beijá-lo na face, revelou a identidade de Jesus e este foi preso. Por parte de seus seguidores houve um princípio de resistência, mas depois todos se dispersaram e fugiram.</li></li></ul><li>O Julgamento<br /><ul><li>Os soldados levaram Jesus para a casa do Sumo Sacerdote. Jesus foi acusado primeiramente de ameaçar destruir o templo, mas as testemunhas entraram em desacordo. Depois, perguntaram a Jesus se ele era o Messias, o Filho de Deus e rei dos judeus. Jesus respondeu que era,e foi então acusado de blasfemar ao dizer-se Deus.</li></li></ul><li>Continuação…<br /><ul><li>Após todo isto, os líderes judeus levaram Jesus à presença de Pôncio Pilatos, que então governava a província romana da Judeia.Acusavam-no de trair Roma ao dizer-se rei dos judeus. Como Jesus era galileu, Pilatos enviou-o a Herodes Antipas: filho de Herodes, o Grande: que governava a Galileia. Lucas conta que Herodes zombou de Jesus, vestindo-o com um manto real, e devolveu-o a Pilatos.</li></li></ul><li>Continuação…<br /><ul><li>Pilatos expôs Jesus e um assassino condenado, de nome Barrabás, na escadaria do palácio, e pediu à multidão que escolhesse qual dos dois deveria ser posto em liberdade. A multidão voltou-se contra Jesus e escolheu Barrabás. Pilatos entregou então Jesus para morrer na cruz. A crucificação era uma forma comum de execução romana, aplicada, em geral, aos criminosos de classes inferiores.</li></li></ul><li>A Crucificação<br /><ul><li>Jesus foi vestido com um manto vermelho, puseram-lhe na cabeça uma coroa de espinhos e na mão uma vara de bambu. Os soldados romanos zombavam dele dizendo: "Salve o Rei dos Judeus". A seguir, espancaram-no e cuspiram nele. Forçaram-no a carregar a própria cruz, até um lugar chamado Gólgota. Ao vê-lo perder as forças, ordenaram a um homem, de nome Simão Cireneu, que tomasse da cruz e a carregasse durante parte do caminho.</li></li></ul><li>Continuação…<br /><ul><li>Conduzido para fora da cidade, Jesus foi pregado na cruz pelos soldados romanos. Puseram a cruz de Jesus entre as de dois ladrões.Antes de morrer, Jesus exclamou: "Elí, Elí, lamá sabactani" que traduzido seria "Meu Deus, meu Deus, por que me abandonaste?" Depois de três horas, Jesus morreu. José de Arimatéia e Nicodemos puseram o seu corpo num túmulo recém-aberto, e fecharam-no com uma pedra.</li></li></ul><li>Ressurreição<br /><ul><li>Significa literalmente "levantar; erguer". Esta palavra é usada com frequência nas Escrituras bíblicas, referindo à ressurreição dos mortos. No seio do povo hebreu, a palavra correlata designava diversos fenómenos que eram confundidos na mentalidade da época. O seu significado literal é voltar à vida, assim o acto de devolver uma pessoa considerada morta era chamada ressurreição; Existe a conotação escatológica adoptada pela igreja católica para esse termo que é a ressurreição dos mortos no dia do juízo final.</li></li></ul><li>Ascensão<br /><ul><li>Para o consenso da maioria dos cristãos, a doutrina da Ascensão afirma que o corpo de Jesus de Nazaré, depois de quarenta dias da sua Ressurreição, na presença das testemunhas dos apóstolos, ascendeu aos céus onde se encontrou na presença de Deus Pai, não só em espírito, mas também em sua pessoa humana.</li></li></ul><li>Conclusão<br /><ul><li>Com este trabalho fiquei a conhecer melhor a vida de Jesus e também a sua morte.
  19. 19. Espero que o professor goste do meu trabalho.</li></li></ul><li>Trabalho Realizado Por:<br /><ul><li>Ana Carolina Canelas
  20. 20. Numero 1
  21. 21. Turma A
  22. 22. 9º Ano</li>

×