Psicanálise da Obra de Arte Contemporânea
É comummente reconhecido que os artistas são pessoas com uma grande sensibilidad...
SEGUNDA: A lógica que preside à acção da CMAbrantes e dos seus responsáveis é uma
lógica tentacular, que age em todas as d...
TERCEIRA: Abrantes está esvaziada e à beira do abismo. Esvaziada de pessoas (só na
última década o número de habitantes re...
Albuquerque, disse, peremptoriamente, que se for eleita no acto eleitoral do próximo dia 29,
este evento criativo passará ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Cma arte contemporânea

301 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
301
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Cma arte contemporânea

  1. 1. Psicanálise da Obra de Arte Contemporânea É comummente reconhecido que os artistas são pessoas com uma grande sensibilidade, o que lhes confere uma perspicácia invejável na forma como vêem, sentem e apreendem o mundo que os rodeia. E é justamente quando a sua capacidade ímpar de ler e ver o mundo se cruza com o seu sentir, a sua imaginação e as técnicas que dominam que surge a Obra de Arte, que nos dá uma visão transfigurada da realidade, ou seja, uma representação da realidade transformada pelo olhar e sentir do artista. Esta possibilidade de “mudar o real” e de dar a ver o mundo sob outras formas e perspectivas fez com que a Arte assumisse, ao longo da História, várias funções sociais. Mas não há dúvida que a Arte Contemporânea, com o “atrevimento”e “irreverência” que lhe são próprios e com a forma como “se mete” e provoca as pessoas (na base de uma proximidade que não lhes permita ficar indiferentes), se assume como um poderoso instrumento de crítica e intervenção social. E para ilustrar tudo isto, nada melhor do que o exemplo de Abrantes. Vejamos. Recentemente, a Câmara Municipal, preocupada com a proximidade e não sabendo como gastar o seu dinheiro – já que aos seus munícipes está assegurado um elevado nível de vida – pagou 68.080 € a um grupo de criativos (Creative Camp) para que estes, à semelhança do que haviam feito em Vila Nova de Cerveira no ano passado (mas por apenas 11.000€!!) realizassem, pela cidade, umas produções artísticas que a elevassem e a tornassem turisticamente mais atractiva, e que contribuíssem também para deleitar aqueles que as contemplassem! Mas a falta de esclarecimento e de conhecimento relativamente a estas questões da Arte, por parte de quem contratou o referido grupo, veio a tornar-se num problema: é que aquilo que, à partida, deveria ser um mero embelezamento da cidade, tornou-se num relatório cirúrgico sobre a situação que se vive no Município. Todavia, importa, antes de mais, esclarecer em que consiste o mencionado desconhecimento: - primeiro, o não saber que os artistas são muito perspicazes e que, com alguma rapidez, chegam à essência das questões; - segundo, o não perceber que a Arte é uma forma transfigurada (pelos olhos e sensibilidade do artista) de representar a realidade; - finalmente, o desconhecimento de que a Arte Contemporânea, na sua lógica de proximidade às pessoas, com o objectivo de as fazer pensar, reflectir, questionar-se e ajudar a compreender o mundo que as rodeia através de uma atitude crítica, poderia vir “pôr a nu” a real situação que se vive no Concelho de Abrantes. Centremo-nos agora nas conclusões que este sábio e atento relatório artístico pretendeu tornar públicas: PRIMEIRA: O Município tem uma Presidente vaporosa e sempre com ar leve e esvoaçante, que tudo faz para ser o centro das atenções. (cfr. produção realizada na torre de Abrantes, o ponto mais alto da cidade e avistável a larga distância);
  2. 2. SEGUNDA: A lógica que preside à acção da CMAbrantes e dos seus responsáveis é uma lógica tentacular, que age em todas as direcções (num ângulo de 360º), assente no controlo das pessoas, como bem ilustra o polvo – normalmente associado à Máfia italiana. (cfr. produção realizada na parede traseira do antigo quartel dos Bombeiros Municipais, no Largo de Sant’Ana)
  3. 3. TERCEIRA: Abrantes está esvaziada e à beira do abismo. Esvaziada de pessoas (só na última década o número de habitantes reduziu em 3000) mas também de valores e princípios éticos. Relativamente a este ponto atentemos na seguinte questão: A que porta vão bater os empresários de idoneidade duvidosa quando querem propor projectos megalómanos e notoriamente inexequíveis, que só servem para aumentar o buraco financeiro que todos nós temos que pagar??! Cite-se, a título de exemplo, o Projecto RPP SOLAR que nos deixou com 1.000.000 € à perna! E o alerta do supra citado relatório artístico é claro: se continuarmos neste caminho corremos o risco de ficarmos sem nada, incluindo as roupas!!! (cfr. produção realizada nas vazias piscinas municipais) Recomendações Finais deste Relatório Artístico: Em todos os órgãos de poder, com particular relevo para as Autarquias, as comissões de avaliação e fiscalização devem ser constituídas por artistas (especialmente artistas plásticos da linha Contemporânea) para que todos possam ver e perceber claramente as conclusões dos processos de controlo. Esta medida deverá ser acompanhada de uma outra: deverá ser introduzida no Currículo do Ensino Básico, a partir do 7º ano de escolaridade, uma nova unidade curricular: Psicanálise da Obra de Arte. NB.: No debate realizado na passada Terça-feira, no Teatro de São Pedro, em Abrantes, a candidata do Partido Socialista e actual presidente do município abrantino, Maria do Céu
  4. 4. Albuquerque, disse, peremptoriamente, que se for eleita no acto eleitoral do próximo dia 29, este evento criativo passará a ser uma presença obrigatória na cidade de Abrantes, realizando- se todos os anos!! Defendeu a sua posição afirmando tratar-se de um acontecimento formidável para desenvolver a criatividade, pois a criatividade é muito importante e estes acontecimentos são fundamentais para a criatividade, porque a criatividade… ENFIM… QUEM TRATA ESTES ASSUNTOS COM SERIEDADE SABE QUE NÃO É DESTA FORMA QUE A CRIATIVIDADE SE DESENVOLVE!!! Mas atenção munícipes do Concelho!: se a realização do evento, no espaço de um ano, teve um acréscimo de cerca de 58.000€, imaginem quanto iremos pagar daqui a 4 anos, no caso da actual presidente ser reeleita!!!

×