Elaborado por: João C.  Nº11 Miguel  Nº14 Tiago  Nº19
<ul><li>1º Diapositivo </li></ul><ul><li>2º Diapositivo </li></ul><ul><li>3º Diapositivo </li></ul><ul><li>4º Diapositivo ...
<ul><li>Foi numa época de crise que D. Sebastião resolveu efectuar a conquista de novos territórios no Norte de África. As...
<ul><li>Por falta de descendentes directos do monarca, foi declarado rei o cardeal D. Henrique. Quando o cardeal D. Henriq...
<ul><li>Durante a aclamação de D. António como rei, feita pelo povo de algumas cidades, o exército de Filipe II invadiu Po...
<ul><li>Até 1620 não houve uma total subjugação de Portugal a Espanha, pois Filipe II prometera respeitar a autonomia do n...
<ul><li>Aproveitando a situação desfavorável de Espanha (guerras e revoltas populares na região), dezenas de nobres portug...
<ul><li>Pouco antes das nove horas da manhã começaram a aparecer ao Terreiro do Paço coches, carruagens, etc. </li></ul><u...
<ul><li>Com os revoltados, D. Miguel de Almeida, invade o paço e vence a resistência. E, de uma janela, ele grita:  - Libe...
<ul><li>Concluímos que o dia  1 de Dezembro  marca a  Restauração da Independência , pondo fim aos  60 anos de reinado esp...
<ul><li>Internet: </li></ul><ul><li>www.colegiomilitar.pt </li></ul><ul><li>http://pt.wikipedia.org/ </li></ul><ul><li>Liv...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

1 De Dezembro 1640 - EB 2,3, Cabreiros

14.176 visualizações

Publicada em

Trabalho para a disciplina de História de alunos do 8º A da EB2,3 Cabreiros sobre o 1º Dezembro de 1640

Publicada em: Turismo, Negócios
1 comentário
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • A apresentação está bastante bem, resume uma época de Portugal longa no período e onde sucederam muitos factos. Graças a este curso estou a aprender muita história de nossos vizinhos os portugueses.
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
14.176
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.031
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
309
Comentários
1
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

1 De Dezembro 1640 - EB 2,3, Cabreiros

  1. 1. Elaborado por: João C. Nº11 Miguel Nº14 Tiago Nº19
  2. 2. <ul><li>1º Diapositivo </li></ul><ul><li>2º Diapositivo </li></ul><ul><li>3º Diapositivo </li></ul><ul><li>4º Diapositivo </li></ul><ul><li>5º Diapositivo </li></ul><ul><li>6º Diapositivo </li></ul><ul><li>7º Diapositivo </li></ul><ul><li>8º Diapositivo </li></ul><ul><li>9º Diapositivo </li></ul><ul><li>Batalha de Alcácer Quivir </li></ul><ul><li>Falta de descendentes </li></ul><ul><li>Filipe I sobe ao trono </li></ul><ul><li>Durante a Dinastia Filipina </li></ul><ul><li>Restauração da Independência </li></ul><ul><li>1 de Dezembro de 1640 </li></ul><ul><li>1 de Dezembro de 1640 (Continuação) </li></ul><ul><li>Conclusão </li></ul><ul><li>Bibliografia </li></ul>
  3. 3. <ul><li>Foi numa época de crise que D. Sebastião resolveu efectuar a conquista de novos territórios no Norte de África. Assim D. Sebastião desembarcou em Marrocos mas foi derrotado em Alcácer Quivir, onde acabaria por morrer, com milhares de portugueses. </li></ul>D. Sebastião
  4. 4. <ul><li>Por falta de descendentes directos do monarca, foi declarado rei o cardeal D. Henrique. Quando o cardeal D. Henrique morreu surgiram como principais candidatos ao trono: </li></ul><ul><li>D. António, Prior do Crato; </li></ul><ul><li>D. Catarina, Duquesa de Bragança; </li></ul><ul><li>Filipe II , Rei de Espanha. </li></ul>
  5. 5. <ul><li>Durante a aclamação de D. António como rei, feita pelo povo de algumas cidades, o exército de Filipe II invadiu Portugal. Com o apoio de grande parte da Nobreza, da Burguesia e do Clero português, que viam na União Dinástica uma possibilidade de conseguirem novos cargos ou de entrarem no comércio do Império Espanhol, os espanhóis venceram o exército português. </li></ul><ul><li>Nas cortes de Tomar, em 1581, Filipe II foi aclamado como rei de Portugal, com o título de Filipe I. </li></ul>D. Filipe II De Espanha (D. Filipe I De Portugal) União Dinástica: os reinos ibéricos passaram a estar sob a mesma Coroa, mas Portugal mantinha a sua autonomia, leis, costumes e liberdades.
  6. 6. <ul><li>Até 1620 não houve uma total subjugação de Portugal a Espanha, pois Filipe II prometera respeitar a autonomia do nosso País. A partir de 1620 acentuando-se o declínio do império espanhol, Filipe III recorre ao lançamento de novos impostos, afectando os portugueses, ao mesmo tempo que os obrigava a combater os inimigos de Espanha.  </li></ul><ul><li>Por outro lado, Filipe III e IV não protegiam as nossas colónias dos ataques dos estrangeiros. </li></ul>
  7. 7. <ul><li>Aproveitando a situação desfavorável de Espanha (guerras e revoltas populares na região), dezenas de nobres portugueses revoltaram-se em Lisboa, no dia 1 de Dezembro de 1640 , e puseram fim ao domínio espanhol. </li></ul><ul><li>Assim se procedeu à Restauração da Independência Nacional , tendo sido aclamado como rei de Portugal o duque de Bragança, com o título de D. João IV . </li></ul>D. João IV
  8. 8. <ul><li>Pouco antes das nove horas da manhã começaram a aparecer ao Terreiro do Paço coches, carruagens, etc. </li></ul><ul><li>Quando na torre da capela real o martelo do relógio bateu no sino pancada das nove, abriram-se as portas das carruagens, e de todas se arremessaram revoltados de capas pretas, onde mal se escondiam pistolas, espadas e punhais. </li></ul>
  9. 9. <ul><li>Com os revoltados, D. Miguel de Almeida, invade o paço e vence a resistência. E, de uma janela, ele grita: - Liberdade!  Liberdade! Cá em baixo, na rua, Jorge de Melo e os seus tomaram à sua conta a guarda castelhana. </li></ul><ul><li>Foi então que D. António Telo entrou na galeria que comunicava com o forte, e invadiu a secretaria, matando Miguel Vasconcelos e prendendo a Duquesa de Mântua. </li></ul>
  10. 10. <ul><li>Concluímos que o dia 1 de Dezembro marca a Restauração da Independência , pondo fim aos 60 anos de reinado espanhol . </li></ul><ul><li>E que se não fosse essa revolução talvez, hoje Portugal não existisse </li></ul>
  11. 11. <ul><li>Internet: </li></ul><ul><li>www.colegiomilitar.pt </li></ul><ul><li>http://pt.wikipedia.org/ </li></ul><ul><li>Livros: </li></ul><ul><li>Viva a História, 8ºano, Porto Editora </li></ul>

×