SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 11
INOVAR PARA TODOS: ACESSIBILIDADE NAS TIC Manuela Francisco Instituto Politécnico de Leiria António Quintas-Mendes Universidade Aberta   2010   I ENCONTRO @RCA COMUM
Ambientes: presenciais vs online Aceitação da diferença Comunicação “face a face” Espaço geográfico Estilos de aprendizagem Ambientes presencias Preservação da identidade Ferramentas de comunicação Mobilidade Estratégias e conteúdos Ambientes virtuais Pessoas com incapacidade
Tipos de incapacidade  (WCAG) Incapacidade Deficiência Visual Cegueira Baixa visão Daltonismo Auditiva Surdez Hipoacúsia  Física Motora Fala Fala Cognitiva e neurológica Dislexia e discalculia Desordem por défice de atenção Incapacidades intelectuais Défice de memória Desordem do foro psiquiátrico Epilepsia e convulsões Múltiplas Várias Relacionadas com o envelhecimento Várias ou inexistentes
Perfis de utilizadores vs necessidades Perfil de Utilizador Necessidades especiais Padrão Sem necessidades específicas Incapacidade Visual Tecnologia assistida para  ler ou ampliar informação do ecrã ;  Descrição de imagens  e outros elementos gráficos; Áudio-descrição ; Alto contraste  de cores. Incapacidade Auditiva Tecnologia assistida para  ampliar som ; Legendagem ; Tradução  para Língua Gestual. Incapacidade Física Tecnologia assistida para  navegar ; Periféricos  de input e output especiais. Incapacidade da Fala Tecnologia assistida para  reconhecimento de voz ; Comunicação  pela escrita; Incapacidade Cognitiva e Neurológica Tecnologia assistida com  múltiplas funcionalidades ; Texto simples ; Composição visual  simplificada; Estrutura de  navegação intuitiva .
  Principais barreiras Usabilidade Legibilidade Leiturabilidade Tecnológicas Autonomia Interacção Humanas
Descrição de imagens Atributos HTML  <alt text>  alternative text <figure> (HTML 5)  descrição detalhada <longdesc> (anterior HTML 5)  descrição detalhada e oculta
Áudio Livros
Legendagem
Soluções Multi-formato
Reflexão Final  Normas  devem de ser garantidas  pela instituição Aprendizagem formal Normas devem ser aplicadas por todos os utilizadores/produtores da WEB (prosumers*) Informal network learning Inovar (é possível) para Todos * Mota, J. (2009). O software social: aprender na rede.
INOVAR PARA TODOS: ACESSIBILIDADE NAS TIC Manuela Francisco Instituto Politécnico de Leiria [email_address]   António Quintas-Mendes Universidade Aberta [email_address] http://www.slideshare.net/manuela.francisco

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Inovar Para Todos Acessibilidade Nas Tic Slideshare

Desafios da Acessibilidade em Portais Governamentais | Acesso Digital (Horáci...
Desafios da Acessibilidade em Portais Governamentais | Acesso Digital (Horáci...Desafios da Acessibilidade em Portais Governamentais | Acesso Digital (Horáci...
Desafios da Acessibilidade em Portais Governamentais | Acesso Digital (Horáci...
Lumis
 
Artigo revista tecnologia_assistiva
Artigo revista tecnologia_assistivaArtigo revista tecnologia_assistiva
Artigo revista tecnologia_assistiva
barbaragratao
 
Artigo revista tecnologia_assistiva
Artigo revista tecnologia_assistivaArtigo revista tecnologia_assistiva
Artigo revista tecnologia_assistiva
barbaragratao
 
Acessibilidade1
Acessibilidade1Acessibilidade1
Acessibilidade1
cdchaves
 
Acessibilidade1
Acessibilidade1Acessibilidade1
Acessibilidade1
angeli_mk
 

Semelhante a Inovar Para Todos Acessibilidade Nas Tic Slideshare (20)

Mousekey 2011
Mousekey 2011Mousekey 2011
Mousekey 2011
 
Razões para tornar um web site acessível
Razões para tornar um web site acessívelRazões para tornar um web site acessível
Razões para tornar um web site acessível
 
Mesa 6 prof. josé antonio borges
Mesa 6   prof. josé antonio borgesMesa 6   prof. josé antonio borges
Mesa 6 prof. josé antonio borges
 
TDC2017 | São Paulo - Trilha Acessibilidade How we figured out we had a SRE t...
TDC2017 | São Paulo - Trilha Acessibilidade How we figured out we had a SRE t...TDC2017 | São Paulo - Trilha Acessibilidade How we figured out we had a SRE t...
TDC2017 | São Paulo - Trilha Acessibilidade How we figured out we had a SRE t...
 
Desafios da Acessibilidade em Portais Governamentais | Acesso Digital (Horáci...
Desafios da Acessibilidade em Portais Governamentais | Acesso Digital (Horáci...Desafios da Acessibilidade em Portais Governamentais | Acesso Digital (Horáci...
Desafios da Acessibilidade em Portais Governamentais | Acesso Digital (Horáci...
 
INCLUSÃO DE PESSOAS COM DEFICIÊNCIA NO BRASIL
INCLUSÃO DE PESSOAS COM DEFICIÊNCIA NO BRASILINCLUSÃO DE PESSOAS COM DEFICIÊNCIA NO BRASIL
INCLUSÃO DE PESSOAS COM DEFICIÊNCIA NO BRASIL
 
smad_20.ppt
smad_20.pptsmad_20.ppt
smad_20.ppt
 
Acessibilidade na Web - Salomão Alcolumbre
Acessibilidade na Web - Salomão AlcolumbreAcessibilidade na Web - Salomão Alcolumbre
Acessibilidade na Web - Salomão Alcolumbre
 
Artigo revista tecnologia_assistiva
Artigo revista tecnologia_assistivaArtigo revista tecnologia_assistiva
Artigo revista tecnologia_assistiva
 
Artigo revista tecnologia_assistiva
Artigo revista tecnologia_assistivaArtigo revista tecnologia_assistiva
Artigo revista tecnologia_assistiva
 
Acessibilidade1
Acessibilidade1Acessibilidade1
Acessibilidade1
 
Acessibilidade1
Acessibilidade1Acessibilidade1
Acessibilidade1
 
Projetando para a neurodiversidade
Projetando para a neurodiversidadeProjetando para a neurodiversidade
Projetando para a neurodiversidade
 
O desafio da acessibilidade
O desafio da acessibilidade O desafio da acessibilidade
O desafio da acessibilidade
 
Acessibilidade Web - IxDA Joinville
Acessibilidade Web - IxDA JoinvilleAcessibilidade Web - IxDA Joinville
Acessibilidade Web - IxDA Joinville
 
Pratica de Pesquisa
Pratica de PesquisaPratica de Pesquisa
Pratica de Pesquisa
 
Acessibilidade em produtos digitais
Acessibilidade em produtos digitaisAcessibilidade em produtos digitais
Acessibilidade em produtos digitais
 
Construindo sites adequados para pessoas com Autismo - Webbr 2016
Construindo sites adequados para pessoas com Autismo - Webbr 2016Construindo sites adequados para pessoas com Autismo - Webbr 2016
Construindo sites adequados para pessoas com Autismo - Webbr 2016
 
Introdução aos Padrões Web e Tecnologias para o Ambiente Digital - Aula 3 - 1...
Introdução aos Padrões Web e Tecnologias para o Ambiente Digital - Aula 3 - 1...Introdução aos Padrões Web e Tecnologias para o Ambiente Digital - Aula 3 - 1...
Introdução aos Padrões Web e Tecnologias para o Ambiente Digital - Aula 3 - 1...
 
Desafios da EAD - v2
Desafios da EAD - v2Desafios da EAD - v2
Desafios da EAD - v2
 

Mais de Manuela Francisco (7)

Apresentação VI Semime 2012
Apresentação VI Semime 2012 Apresentação VI Semime 2012
Apresentação VI Semime 2012
 
Apresentação semime2012
Apresentação semime2012 Apresentação semime2012
Apresentação semime2012
 
Sintese do I Encontro Ued sobre e-learning
Sintese do I Encontro Ued sobre e-learningSintese do I Encontro Ued sobre e-learning
Sintese do I Encontro Ued sobre e-learning
 
W2w010 03 dimdim
W2w010 03 dimdimW2w010 03 dimdim
W2w010 03 dimdim
 
Network learning: new solutions for all?
Network learning: new solutions for all?Network learning: new solutions for all?
Network learning: new solutions for all?
 
Acessibilidades FITEC
Acessibilidades FITECAcessibilidades FITEC
Acessibilidades FITEC
 
ApresentaçãO 22 12 2008
ApresentaçãO 22 12 2008ApresentaçãO 22 12 2008
ApresentaçãO 22 12 2008
 

Último

ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
azulassessoria9
 
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
WelitaDiaz1
 
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
profbrunogeo95
 

Último (20)

5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
 
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMaio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
 
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
 
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
 
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresModelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
 
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
 
Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
 
Acróstico - Maio Laranja
Acróstico  - Maio Laranja Acróstico  - Maio Laranja
Acróstico - Maio Laranja
 
O que é literatura - Marisa Lajolo com.pdf
O que é literatura - Marisa Lajolo com.pdfO que é literatura - Marisa Lajolo com.pdf
O que é literatura - Marisa Lajolo com.pdf
 
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco LeiteReligiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.pptAs teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
 
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdfUFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
 
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
 

Inovar Para Todos Acessibilidade Nas Tic Slideshare

  • 1. INOVAR PARA TODOS: ACESSIBILIDADE NAS TIC Manuela Francisco Instituto Politécnico de Leiria António Quintas-Mendes Universidade Aberta 2010 I ENCONTRO @RCA COMUM
  • 2. Ambientes: presenciais vs online Aceitação da diferença Comunicação “face a face” Espaço geográfico Estilos de aprendizagem Ambientes presencias Preservação da identidade Ferramentas de comunicação Mobilidade Estratégias e conteúdos Ambientes virtuais Pessoas com incapacidade
  • 3. Tipos de incapacidade (WCAG) Incapacidade Deficiência Visual Cegueira Baixa visão Daltonismo Auditiva Surdez Hipoacúsia Física Motora Fala Fala Cognitiva e neurológica Dislexia e discalculia Desordem por défice de atenção Incapacidades intelectuais Défice de memória Desordem do foro psiquiátrico Epilepsia e convulsões Múltiplas Várias Relacionadas com o envelhecimento Várias ou inexistentes
  • 4. Perfis de utilizadores vs necessidades Perfil de Utilizador Necessidades especiais Padrão Sem necessidades específicas Incapacidade Visual Tecnologia assistida para ler ou ampliar informação do ecrã ; Descrição de imagens e outros elementos gráficos; Áudio-descrição ; Alto contraste de cores. Incapacidade Auditiva Tecnologia assistida para ampliar som ; Legendagem ; Tradução para Língua Gestual. Incapacidade Física Tecnologia assistida para navegar ; Periféricos de input e output especiais. Incapacidade da Fala Tecnologia assistida para reconhecimento de voz ; Comunicação pela escrita; Incapacidade Cognitiva e Neurológica Tecnologia assistida com múltiplas funcionalidades ; Texto simples ; Composição visual simplificada; Estrutura de navegação intuitiva .
  • 5. Principais barreiras Usabilidade Legibilidade Leiturabilidade Tecnológicas Autonomia Interacção Humanas
  • 6. Descrição de imagens Atributos HTML <alt text> alternative text <figure> (HTML 5) descrição detalhada <longdesc> (anterior HTML 5) descrição detalhada e oculta
  • 10. Reflexão Final Normas devem de ser garantidas pela instituição Aprendizagem formal Normas devem ser aplicadas por todos os utilizadores/produtores da WEB (prosumers*) Informal network learning Inovar (é possível) para Todos * Mota, J. (2009). O software social: aprender na rede.
  • 11. INOVAR PARA TODOS: ACESSIBILIDADE NAS TIC Manuela Francisco Instituto Politécnico de Leiria [email_address] António Quintas-Mendes Universidade Aberta [email_address] http://www.slideshare.net/manuela.francisco