Modal Rodoviário

1.988 visualizações

Publicada em

Seminário sobre o Modal Rodoviário brasileiro, conceito, caracteristicas, tipos de rodovias, tipos de veículos, apresentado durante o 5º período da turma de Administração, Faculdade Uniron em Porto Velho/RO

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.988
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
113
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Modal Rodoviário

  1. 1. ADIENI DAVI MANOEL IRINEIDI 5º PERÍODO DE ADMINISTRAÇÃO
  2. 2. SEU SURGIMENTO... •As primeiras rodovias surgiram no final do século XIX, substituindo as estradas de carruagens. Porém, o desenvolvimento efetivo do transporte rodoviário ocorreu no século XX, em decorrência do crescimento da indústria automobilística, um dos símbolos do capitalismo, superando rapidamente o transporte ferroviário no deslocamento de pessoas e cargas.
  3. 3. MODAIS DE TRANSPORTES NO BRASIL Modal Aéreo Modal Ferroviário Modal Rodoviário Modal Marítimo Modal Dutoviário
  4. 4. MODAL RODOVIÁRIO •Transporte rodoviário é o transporte feito por estradas, rodovias, ruas e outras vias pavimentadas ou não com a intenção de movimentar materiais, pessoas ou animais de um determinado ponto ao outro.
  5. 5. MODAL RODOVIÁRIO •Este é o mais utilizado no país apesar de elevado custo operacional. •96% do movimento de passageiros e 60% do transporte de cargas; •Veículos automotores, como carros, ônibus e caminhão; •Aproximadamente 130 mil empresas de transporte no Brasil, com mais 1.6 milhões de veículos que oferece trabalho, diretamente, a pelo menos 5 milhões de pessoas.
  6. 6. REGULAMENTAÇÃO Instituição que controla Modal Rodoviário: ANTT- Agência Nacional de transporte Terrestre. A responsabilidade da ANTT: Concessão de rodovia, Regulamentação das concessionárias e também pela cobrança de pedágio.
  7. 7. VANTAGENS E DESVANTAGENS •Vantagens: •Adequação para curtas e médias distâncias; •Menor exigência de embalagens; •Agilidade e flexibilidade no acesso as cargas; •A unidade de carga até a mercadoria; •Entrega na porta do comprador; •Interação com as regiões mais remotas; •Flexibilidade operacional. •Desvantagens: •Custo do frete mais expressivo; •Seu espaço é mais limitado; •Sujeito ao congestionamento do trânsito; •Risco de atraso na entrega; •Malha em constante manutenção e construção; •Elevado grau de poluição.
  8. 8. RODOVIAS •É um caminho público; •Construída conforme requisitos técnicos; •Circulação de veículos fora do perímetro urbano/cidades; •Acesso rápido e barato de homens e mercadorias;
  9. 9. TIPOS DE RODOVIAS INTERNACIONAL FEDERAL ESTADUAL MUNICIPAL
  10. 10. MALHA RODOVIÁRIA BRASILEIRA
  11. 11. MALHA RODOVIÁRIA BRASILEIRA •Radiais: •Começam em Brasília; •Direção aos extremos do país; •Primeiro algarismo inicia com 0; •Algarismos restantes variam de 05 a 95. • Longitudinais: •Cortam o país de Norte-Sul; •Primeiro algarismo inicia com 1; •Demais algarismos de 00 a 99.
  12. 12. •Transversais: •Cortam o país de Leste-Oeste; •Primeiro algarismo inicia com 2; •A numeração varia de 00, no extremo norte do país, a 50, na Capital Federal; •De 50 a 99 no extremo sul. •Diagonais: •Dois modos de orientação: Noroeste-Sudeste ou Nordeste-Sudoeste; •Numeradas de 301 a 400. •De ligação – •Apresenta qualquer direção; •Geralmente liga rodovias federais.
  13. 13. TIPOS DE TRANSPORTES RODOVIÁRIOS •PESSOAS: •Serviço público essencial; •Também regulamentado pela ANTT; •95% do total dos deslocamentos realizados no país; •Faturamento anual superior a R$ 2,5 bilhões.
  14. 14. CARGAS... GERAIS VIVAS PERIGOSAS INTERNACIONAL
  15. 15. ... TRANSPORTE DE CARGAS VIVAS •Para transporte de cargas vivas é necessário providenciar a GTA(Guia de Transporte de Animais) e o atestado de saúde do animal. TRANSPORTE DE PRODUTOS PERIGOSOS •Segue a legislação da Gerência de Regulação do transporte Rodoviário de Cargas- GEROC TRANPORTE DE CARGAS INTERNACIONAIS •Regulamentado pelas normas da ANTT, e respeita acordos entre o Brasil e os outros países da América do Sul.
  16. 16. TIPOS DE VEÍCULOS •Caminhões: •Veículos fixos; •Monoblocos; •Varia de tamanho e capacidade de tração; •Transporta até 23 ton. Baú Refrigerado Caçamba
  17. 17. •Carretas: •Veículos articulados; •Tração e cargas separadas; •Capacidade até 30 ton. Aberto Baú Tanque Cegonheiro
  18. 18. •Chassis: •apropriadas ao carregamento de containers de 20 ou 40 pés.
  19. 19. •Bi trens: •Articulados; •40 toneladas. •Treminhões: •Também articulados; •50 toneladas.
  20. 20. E OS ESPECIAIS
  21. 21. CUSTOS DO TRANSPORTE RODOVIÁRIO •Depreciação; •Remuneração do capital; •Pessoal(motorista); •Seguro do veículo; •IPVA/seguro obrigatório; •Custos Administrativos; •Combustível; •Pneus; •Lubrificantes; •Manutenção; •Pedágio.
  22. 22. FRETE •CIF – Cost Insurance and Freight: •Pago pelo remetente. •FOB – Free on Board: •Pago pelo destinatário.
  23. 23. PEDAGIO •Um pedágio ou portagem é um direito de passagem pago mediante taxa ao poder público, a uma autarquia ou a uma concessionária delegada para ressarcir custos de construção e manutenção de uma via de transporte. •Tradicionalmente, os pedágios/portagens rodoviárias têm sido cobrados só em estradas rurais ou interurbanas. Mas, os novos avanços tecnológicos em cobrança eletrônica sem parar têm permitido a introdução da arrecadação de pedágios para entrar nas zonas urbanas, assim como a possibilidade da outorga de concessões em artérias viárias urbanas.
  24. 24. •Como possui, na maioria dos casos, preço de frete superior ao hidroviário e ferroviário, é adequado para o transporte de mercadorias de alto valor ou perecíveis , produtos acabados ou semi-acabados.
  25. 25. ...
  26. 26. ALGUNS DESAFIOS RODOVIÁRIOS
  27. 27. IMAGENS DE TRANSPORTES ANTIGOS...
  28. 28. EXPECTATIVAS FUTURAS...

×