SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 25
ou Encorajamentoou Encorajamento
Rm 12.6-8
- parakaleo -
“o que exorta faça-o com dedicação” (Rm 12.8)
formada pela contração de
duas raízes gregas:
para (para) – preposição que significa “ao lado de; perto de;
próximo”.
kale/w (kaleo) – verbo “chamar; nomear”.
Significa em sua forma literal: “chamar para o lado”. SeSignifica em sua forma literal: “chamar para o lado”. Se
refere a alguém que é convocado para estar ao lado derefere a alguém que é convocado para estar ao lado de
outro, especialmente para ajudar. Assim, deve seroutro, especialmente para ajudar. Assim, deve ser
entendida comoentendida como incentivar; encorajar; confortar;incentivar; encorajar; confortar;
animar; consolar.animar; consolar.
Esta palavra era usada no grego clássico para encorajamentoEsta palavra era usada no grego clássico para encorajamento
de tropas que estavam para sair para a batalha.de tropas que estavam para sair para a batalha.
Exortar é estar ao lado de alguém que precisa deExortar é estar ao lado de alguém que precisa de
fortalecimento, conforto, ânimo e encorajamento.fortalecimento, conforto, ânimo e encorajamento.
Exortação não é um sinônimo de repreensão ouExortação não é um sinônimo de repreensão ou
admoestaçãoadmoestação,embora,embora em algumas circunstâncias caminhemem algumas circunstâncias caminhem
juntas.juntas.
O Espírito Santo é chamado por Jesus deO Espírito Santo é chamado por Jesus de parakletosparakletos
(Jo 14.16,26; 15.26; 16.7). A mesma raiz da palavra utilizada(Jo 14.16,26; 15.26; 16.7). A mesma raiz da palavra utilizada
por Paulo.por Paulo.
““E eu rogarei ao Pai, e ele vos daráE eu rogarei ao Pai, e ele vos dará
outrooutro ConsoladorConsolador (parakletos)(parakletos), a fim de, a fim de
que esteja para sempre convosco” (Joãoque esteja para sempre convosco” (João
14.16)14.16)
O significado da palavra consoladorO significado da palavra consolador
está vinculado à idéia de “dar força” ouestá vinculado à idéia de “dar força” ou
“suprir de coragem” aquele que está“suprir de coragem” aquele que está
entristecido ou abatido.entristecido ou abatido.
Aquele que tem o dom de exortação éAquele que tem o dom de exortação é
motivado por Deus a suprir a necessidade quemotivado por Deus a suprir a necessidade que
uma pessoa ou grupo tenha deuma pessoa ou grupo tenha de
encorajamento, fazendo-o encarar de formaencorajamento, fazendo-o encarar de forma
real e sua própria situação.real e sua própria situação.
Ele procura animar o outro,Ele procura animar o outro,
apresentando soluções ou saídas paraapresentando soluções ou saídas para
determinadas circunstânciasdeterminadas circunstâncias
desanimadoras ou frustrantes.desanimadoras ou frustrantes.
a)Sempre possui palavras de ânimo, encorajamento,a)Sempre possui palavras de ânimo, encorajamento,
consolo ou conforto emocional e espiritual,consolo ou conforto emocional e espiritual,
motivando o outro à ação em situações que nãomotivando o outro à ação em situações que não
pode ou não consegue enfrentar sozinho.pode ou não consegue enfrentar sozinho.
““exortamos, consolamos e admoestamos, paraexortamos, consolamos e admoestamos, para
viverdes por modo digno de Deus, que vos chamaviverdes por modo digno de Deus, que vos chama
para o seu reino e glória”.para o seu reino e glória”. (1Ts 2.12)(1Ts 2.12)
““Consolai-vos, pois, uns aos outros e edificai-vosConsolai-vos, pois, uns aos outros e edificai-vos
reciprocamente, como também estais fazendo”reciprocamente, como também estais fazendo” (1Ts(1Ts
b)Tem aptidão natural para aconselhar. As pessoas,b)Tem aptidão natural para aconselhar. As pessoas,
em geral, percebem nele alguém com quem podemem geral, percebem nele alguém com quem podem
se abrir.se abrir.
c)Tem a capacidade de ver como a tribulação podec)Tem a capacidade de ver como a tribulação pode
produzir níveis mais avançados na maturidade cristã.produzir níveis mais avançados na maturidade cristã.
““fortalecendo a alma dos discípulos, exortando-os afortalecendo a alma dos discípulos, exortando-os a
permanecer firmes na fé; e mostrando que, atravéspermanecer firmes na fé; e mostrando que, através
de muitas tribulações, nos importa entrar no reinode muitas tribulações, nos importa entrar no reino
de Deus” (Atos 14.22).de Deus” (Atos 14.22).
d)Apóia e fortalece o fraco na fé o novatod)Apóia e fortalece o fraco na fé o novato
na vida cristã.na vida cristã.
e)Caminha ao lado daquele que estáe)Caminha ao lado daquele que está
sendo exortado (às vezes literalmente).sendo exortado (às vezes literalmente).
f)Tem certa predileção pelas “promessas” def)Tem certa predileção pelas “promessas” de
Deus nas Escrituras. Transmite sua confiançaDeus nas Escrituras. Transmite sua confiança
na provisão de Deus e na sua Fidelidade.na provisão de Deus e na sua Fidelidade.
g)Estimula outros e deseja que todos cultivemg)Estimula outros e deseja que todos cultivem
o mesmo hábito. Sente-se frustrado quandoo mesmo hábito. Sente-se frustrado quando
isso não acontece.isso não acontece.“Consideremo-nos também“Consideremo-nos também
uns aos outros, para nos estimularmos aouns aos outros, para nos estimularmos ao
amor e às boas obras”. (Hebreus 10.24)amor e às boas obras”. (Hebreus 10.24)
h)Gosta de encorajar a partir de experiênciash)Gosta de encorajar a partir de experiências
pessoais.pessoais.
i)Diante de situações de pecado, prefere nãoi)Diante de situações de pecado, prefere não
confrontar, e procura identificar algoconfrontar, e procura identificar algo
aproveitável para a partir disso aparar o queaproveitável para a partir disso aparar o que
está errado.Enfatiza o positivo antes de tratarestá errado.Enfatiza o positivo antes de tratar
do erro. Por isso pode ser mal interpretado,do erro. Por isso pode ser mal interpretado,
sendo tratado como alguém negligente ousendo tratado como alguém negligente ou
indiferente ao pecado.indiferente ao pecado.
j)Em geral é otimista: “Vai dar tudo certo”j)Em geral é otimista: “Vai dar tudo certo”
k)Sente-se à vontade com alvos ou metas.k)Sente-se à vontade com alvos ou metas.
l)Sente pesar quando um ensino bíblicol)Sente pesar quando um ensino bíblico
não é acompanhado por uma orientaçãonão é acompanhado por uma orientação
de como colocá-lo em prática.de como colocá-lo em prática.
a)No desejo de animar e confortar, podea)No desejo de animar e confortar, pode
tratar superficialmente ou mesmotratar superficialmente ou mesmo
aumentar a ferida de alguém se não usaraumentar a ferida de alguém se não usar
o tempo adequado para ouvir.o tempo adequado para ouvir.
Precisa aprender e desenvolver a “arte dePrecisa aprender e desenvolver a “arte de
ouvir”ouvir”
[Ex] – Consolação hospitalar...[Ex] – Consolação hospitalar...
b)Simplificar demais o problema de alguém,b)Simplificar demais o problema de alguém,
reduzindo a solução a uma série de passos areduzindo a solução a uma série de passos a
tomar ou uma receita a seguir.tomar ou uma receita a seguir.
c)Criticar pessoas que não incentivam outrosc)Criticar pessoas que não incentivam outros
espontânea e constantemente da mesmaespontânea e constantemente da mesma
forma que ele o faz.forma que ele o faz.
d)Omitir-se em sua responsabilidade ded)Omitir-se em sua responsabilidade de
encorajar outros na vontade de Deusencorajar outros na vontade de Deus
quando exigir confrontação.quando exigir confrontação.
Tende a ceder para manterTende a ceder para manter
a paz e evitar atritos.a paz e evitar atritos.
“o que exorta faça-o com dedicação” Rm
12.8)
Deve entusiasmar-se e contagiar os outros
com um projeto do reino de Deus. Quem
exorta, no sentido bíblico, caminha com o
outro: fortalecendo o fraco na fé,
aparando o que vacila, consolando o
Pode ser tachado de:Pode ser tachado de: Pode agir da seguinte maneira:Pode agir da seguinte maneira:
Ser despreocupado com o erro de uma pessoa
ou de uma situação; cego para a realidade
Ser despreocupado com o erro de uma pessoa
ou de uma situação; cego para a realidade
Ser “empalhador”Ser “empalhador”
Ser manipulados da Palavra, tirando-a do seu
contexto
Ser manipulados da Palavra, tirando-a do seu
contexto
Ser simplista, confiante demais em planosSer simplista, confiante demais em planos
Por enfatizar o positivo antes de tratar aquilo que
está errado, e/ou por ser otimista
espontaneamente
Por enfatizar o positivo antes de tratar aquilo que
está errado, e/ou por ser otimista
espontaneamente
Por despender muito tempo em conversas, às
vezes, com pessoas que não estão dispostas a
seguir seus conselhos.
Por despender muito tempo em conversas, às
vezes, com pessoas que não estão dispostas a
seguir seus conselhos.
Por se importar em validar experiências e fazer
aplicações práticas
Por se importar em validar experiências e fazer
aplicações práticas
Por tentar traçar planos para resolver problemas
alheios
Por tentar traçar planos para resolver problemas
alheios
Dom mais comum na mesma pessoa:Dom mais comum na mesma pessoa:
Dom de MisericórdiaDom de Misericórdia
não combinam entre si
não combinam entre si
combinam entre si
combinam entre si
1.Você se identificou com o dom de Exortação?
2.Você exerce a exortação com amor?
3.Como você pode ajudar outros a crescer?

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

LIÇÃO 12 – O DIACONATO
LIÇÃO 12 – O DIACONATOLIÇÃO 12 – O DIACONATO
LIÇÃO 12 – O DIACONATO
Ismael Isidio
 
Dons-Espirituais-Ministeriais-Assistenciais.pdf
Dons-Espirituais-Ministeriais-Assistenciais.pdfDons-Espirituais-Ministeriais-Assistenciais.pdf
Dons-Espirituais-Ministeriais-Assistenciais.pdf
Pecador Confesso
 
Youblisher.com 96282-odilon cpo
Youblisher.com 96282-odilon cpoYoublisher.com 96282-odilon cpo
Youblisher.com 96282-odilon cpo
Flavia Marques
 
83272587 apostila-oficial-para-o-ministerio-diaconal
83272587 apostila-oficial-para-o-ministerio-diaconal83272587 apostila-oficial-para-o-ministerio-diaconal
83272587 apostila-oficial-para-o-ministerio-diaconal
alexoliveira1976
 

Mais procurados (20)

Dons Espirituais 1
Dons Espirituais 1Dons Espirituais 1
Dons Espirituais 1
 
Qvcc 05 O dom espiritual de ajuda ou socorro
Qvcc 05   O dom espiritual de ajuda ou socorroQvcc 05   O dom espiritual de ajuda ou socorro
Qvcc 05 O dom espiritual de ajuda ou socorro
 
02 doutrinas bíblicas
02 doutrinas bíblicas02 doutrinas bíblicas
02 doutrinas bíblicas
 
QVCC12 o dom espiritual de administração ou governo
QVCC12   o dom espiritual de administração ou governoQVCC12   o dom espiritual de administração ou governo
QVCC12 o dom espiritual de administração ou governo
 
LIÇÃO 12 – O DIACONATO
LIÇÃO 12 – O DIACONATOLIÇÃO 12 – O DIACONATO
LIÇÃO 12 – O DIACONATO
 
Dons-Espirituais-Ministeriais-Assistenciais.pdf
Dons-Espirituais-Ministeriais-Assistenciais.pdfDons-Espirituais-Ministeriais-Assistenciais.pdf
Dons-Espirituais-Ministeriais-Assistenciais.pdf
 
Diaconos
DiaconosDiaconos
Diaconos
 
Youblisher.com 96282-odilon cpo
Youblisher.com 96282-odilon cpoYoublisher.com 96282-odilon cpo
Youblisher.com 96282-odilon cpo
 
O Tabernáculo
O TabernáculoO Tabernáculo
O Tabernáculo
 
Lição 1 O perfil bíblico de um líder
Lição 1 O perfil bíblico de um líderLição 1 O perfil bíblico de um líder
Lição 1 O perfil bíblico de um líder
 
Dízimo e ofertas mordomia cristã (culto de doutrina)
Dízimo e ofertas   mordomia cristã (culto de doutrina)Dízimo e ofertas   mordomia cristã (culto de doutrina)
Dízimo e ofertas mordomia cristã (culto de doutrina)
 
Jejum e oração
Jejum e oraçãoJejum e oração
Jejum e oração
 
A verdadeira Adoração
A verdadeira AdoraçãoA verdadeira Adoração
A verdadeira Adoração
 
83272587 apostila-oficial-para-o-ministerio-diaconal
83272587 apostila-oficial-para-o-ministerio-diaconal83272587 apostila-oficial-para-o-ministerio-diaconal
83272587 apostila-oficial-para-o-ministerio-diaconal
 
Lição 9 - A Arca da Aliança
Lição 9 - A Arca da AliançaLição 9 - A Arca da Aliança
Lição 9 - A Arca da Aliança
 
Estudos sobre Adoração e Louvor - Completo.pptx
Estudos sobre Adoração e Louvor - Completo.pptxEstudos sobre Adoração e Louvor - Completo.pptx
Estudos sobre Adoração e Louvor - Completo.pptx
 
O pecado de Davi
O pecado de DaviO pecado de Davi
O pecado de Davi
 
Intercessão estratégica - Definições e aspectos gerais
Intercessão estratégica - Definições e aspectos geraisIntercessão estratégica - Definições e aspectos gerais
Intercessão estratégica - Definições e aspectos gerais
 
Lição 2 - Deus cuida dos que se dedicam a Ele
Lição 2 - Deus cuida dos que se dedicam a EleLição 2 - Deus cuida dos que se dedicam a Ele
Lição 2 - Deus cuida dos que se dedicam a Ele
 
Os 9 dons do Espírito Santo
Os 9 dons do Espírito SantoOs 9 dons do Espírito Santo
Os 9 dons do Espírito Santo
 

Destaque (6)

Qvcc 02 - O Que São Dons Espirituais - A Vontade de Deus para Cada um
Qvcc   02 - O Que São Dons Espirituais - A Vontade de Deus para Cada umQvcc   02 - O Que São Dons Espirituais - A Vontade de Deus para Cada um
Qvcc 02 - O Que São Dons Espirituais - A Vontade de Deus para Cada um
 
Qvcc 01 - introducao - a vontade de deus para cada um
Qvcc   01 - introducao - a vontade de deus para cada umQvcc   01 - introducao - a vontade de deus para cada um
Qvcc 01 - introducao - a vontade de deus para cada um
 
Qvcc 03 - quais os resultados do exercício dos dons espirituais
Qvcc   03 - quais os resultados do exercício dos dons espirituaisQvcc   03 - quais os resultados do exercício dos dons espirituais
Qvcc 03 - quais os resultados do exercício dos dons espirituais
 
QVCC 06 - o dom espiritual de misericórdia
QVCC   06 - o dom espiritual de misericórdiaQVCC   06 - o dom espiritual de misericórdia
QVCC 06 - o dom espiritual de misericórdia
 
QVCC - 08 Dom espiritual de profeta
QVCC - 08   Dom espiritual de profetaQVCC - 08   Dom espiritual de profeta
QVCC - 08 Dom espiritual de profeta
 
Igreja Projeto de Deus
Igreja Projeto de DeusIgreja Projeto de Deus
Igreja Projeto de Deus
 

Semelhante a QVCC - 09 o dom espiritual de exortação

Aconselhamento pastoral
Aconselhamento pastoralAconselhamento pastoral
Aconselhamento pastoral
Elizeu Santos
 
O mistério da real felicidade
O mistério da real felicidadeO mistério da real felicidade
O mistério da real felicidade
viniciusmoteuchi
 
Texto 5 vocação e identidade - bispo joão alves de oliveira filho
Texto 5   vocação e identidade - bispo joão alves de oliveira filhoTexto 5   vocação e identidade - bispo joão alves de oliveira filho
Texto 5 vocação e identidade - bispo joão alves de oliveira filho
Paulo Dias Nogueira
 
Assim é deus
Assim é deusAssim é deus
Assim é deus
siaromjo
 

Semelhante a QVCC - 09 o dom espiritual de exortação (20)

Dom de Ciência
Dom de CiênciaDom de Ciência
Dom de Ciência
 
Ensino 03 o ministro da formação – o me stre
Ensino 03   o ministro da formação – o me streEnsino 03   o ministro da formação – o me stre
Ensino 03 o ministro da formação – o me stre
 
Ensino 03 o ministro da formação – o me stre
Ensino 03   o ministro da formação – o me streEnsino 03   o ministro da formação – o me stre
Ensino 03 o ministro da formação – o me stre
 
Lição 03
Lição 03Lição 03
Lição 03
 
As bem aventuranças
As bem aventuranças As bem aventuranças
As bem aventuranças
 
Aconselhamento pastoral
Aconselhamento pastoralAconselhamento pastoral
Aconselhamento pastoral
 
Aconselhamento pastoral
Aconselhamento pastoralAconselhamento pastoral
Aconselhamento pastoral
 
1 dons espirituais testes
1 dons espirituais testes1 dons espirituais testes
1 dons espirituais testes
 
Decisão e Atitude
Decisão e AtitudeDecisão e Atitude
Decisão e Atitude
 
Porque não lembramos de nossa vida passada
Porque não lembramos de nossa vida passadaPorque não lembramos de nossa vida passada
Porque não lembramos de nossa vida passada
 
O mistério da real felicidade
O mistério da real felicidadeO mistério da real felicidade
O mistério da real felicidade
 
Disciple sermon 4
Disciple sermon 4Disciple sermon 4
Disciple sermon 4
 
Texto 5 vocação e identidade - bispo joão alves de oliveira filho
Texto 5   vocação e identidade - bispo joão alves de oliveira filhoTexto 5   vocação e identidade - bispo joão alves de oliveira filho
Texto 5 vocação e identidade - bispo joão alves de oliveira filho
 
Nee doc.net 20090217-joseph_murphy_-_cancoes_de_deus.pdf
Nee doc.net 20090217-joseph_murphy_-_cancoes_de_deus.pdfNee doc.net 20090217-joseph_murphy_-_cancoes_de_deus.pdf
Nee doc.net 20090217-joseph_murphy_-_cancoes_de_deus.pdf
 
Invocacao aos Dons do Espírito Santo
Invocacao aos Dons do Espírito SantoInvocacao aos Dons do Espírito Santo
Invocacao aos Dons do Espírito Santo
 
Assim é deus
Assim é deusAssim é deus
Assim é deus
 
Curso de oratória
Curso de oratória  Curso de oratória
Curso de oratória
 
Devocional Profetico.pdf
Devocional Profetico.pdfDevocional Profetico.pdf
Devocional Profetico.pdf
 
Cada um com seu Dom Espiritual
Cada um com seu Dom EspiritualCada um com seu Dom Espiritual
Cada um com seu Dom Espiritual
 
Singelos convites
Singelos convitesSingelos convites
Singelos convites
 

Último

Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............
MilyFonceca
 
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdf
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdfOrações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdf
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdf
StelaWilbert
 

Último (13)

Especialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptx
Especialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptxEspecialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptx
Especialidade Pioneiros Adventistas (Desbravadores).pptx
 
ESQUEMA PARA LECTIO DIVINA PARA LEIGOS 2024
ESQUEMA PARA LECTIO DIVINA PARA LEIGOS 2024ESQUEMA PARA LECTIO DIVINA PARA LEIGOS 2024
ESQUEMA PARA LECTIO DIVINA PARA LEIGOS 2024
 
Curso Básico de Teologia - Bibliologia - Apresentação
Curso Básico de Teologia - Bibliologia - ApresentaçãoCurso Básico de Teologia - Bibliologia - Apresentação
Curso Básico de Teologia - Bibliologia - Apresentação
 
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
 
Ciclos de Aprendizados: “Uma Análise da Evolução Espiritual Através das Exis...
Ciclos de Aprendizados:  “Uma Análise da Evolução Espiritual Através das Exis...Ciclos de Aprendizados:  “Uma Análise da Evolução Espiritual Através das Exis...
Ciclos de Aprendizados: “Uma Análise da Evolução Espiritual Através das Exis...
 
Bíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptx
 
Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............
 
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdf
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdfOrações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdf
Orações que abrem as comportas do Céu - Jhon Eckhardt.pdf
 
Oração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
Oração Para Os Estudos São Tomás De AquinoOração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
Oração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
 
Hermann Hesse - Sidarta - Livro para Autoconhecimento
Hermann Hesse - Sidarta - Livro para AutoconhecimentoHermann Hesse - Sidarta - Livro para Autoconhecimento
Hermann Hesse - Sidarta - Livro para Autoconhecimento
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação NecessáriaSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
 
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
 
Livro Atos dos apóstolos estudo 12- Cap 25 e 26.pptx
Livro Atos dos apóstolos  estudo 12- Cap 25 e 26.pptxLivro Atos dos apóstolos  estudo 12- Cap 25 e 26.pptx
Livro Atos dos apóstolos estudo 12- Cap 25 e 26.pptx
 

QVCC - 09 o dom espiritual de exortação

  • 3. - parakaleo - “o que exorta faça-o com dedicação” (Rm 12.8) formada pela contração de duas raízes gregas: para (para) – preposição que significa “ao lado de; perto de; próximo”. kale/w (kaleo) – verbo “chamar; nomear”. Significa em sua forma literal: “chamar para o lado”. SeSignifica em sua forma literal: “chamar para o lado”. Se refere a alguém que é convocado para estar ao lado derefere a alguém que é convocado para estar ao lado de outro, especialmente para ajudar. Assim, deve seroutro, especialmente para ajudar. Assim, deve ser entendida comoentendida como incentivar; encorajar; confortar;incentivar; encorajar; confortar; animar; consolar.animar; consolar.
  • 4. Esta palavra era usada no grego clássico para encorajamentoEsta palavra era usada no grego clássico para encorajamento de tropas que estavam para sair para a batalha.de tropas que estavam para sair para a batalha. Exortar é estar ao lado de alguém que precisa deExortar é estar ao lado de alguém que precisa de fortalecimento, conforto, ânimo e encorajamento.fortalecimento, conforto, ânimo e encorajamento. Exortação não é um sinônimo de repreensão ouExortação não é um sinônimo de repreensão ou admoestaçãoadmoestação,embora,embora em algumas circunstâncias caminhemem algumas circunstâncias caminhem juntas.juntas. O Espírito Santo é chamado por Jesus deO Espírito Santo é chamado por Jesus de parakletosparakletos (Jo 14.16,26; 15.26; 16.7). A mesma raiz da palavra utilizada(Jo 14.16,26; 15.26; 16.7). A mesma raiz da palavra utilizada por Paulo.por Paulo.
  • 5. ““E eu rogarei ao Pai, e ele vos daráE eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outrooutro ConsoladorConsolador (parakletos)(parakletos), a fim de, a fim de que esteja para sempre convosco” (Joãoque esteja para sempre convosco” (João 14.16)14.16) O significado da palavra consoladorO significado da palavra consolador está vinculado à idéia de “dar força” ouestá vinculado à idéia de “dar força” ou “suprir de coragem” aquele que está“suprir de coragem” aquele que está entristecido ou abatido.entristecido ou abatido.
  • 6. Aquele que tem o dom de exortação éAquele que tem o dom de exortação é motivado por Deus a suprir a necessidade quemotivado por Deus a suprir a necessidade que uma pessoa ou grupo tenha deuma pessoa ou grupo tenha de encorajamento, fazendo-o encarar de formaencorajamento, fazendo-o encarar de forma real e sua própria situação.real e sua própria situação. Ele procura animar o outro,Ele procura animar o outro, apresentando soluções ou saídas paraapresentando soluções ou saídas para determinadas circunstânciasdeterminadas circunstâncias desanimadoras ou frustrantes.desanimadoras ou frustrantes.
  • 7.
  • 8.
  • 9.
  • 10. a)Sempre possui palavras de ânimo, encorajamento,a)Sempre possui palavras de ânimo, encorajamento, consolo ou conforto emocional e espiritual,consolo ou conforto emocional e espiritual, motivando o outro à ação em situações que nãomotivando o outro à ação em situações que não pode ou não consegue enfrentar sozinho.pode ou não consegue enfrentar sozinho. ““exortamos, consolamos e admoestamos, paraexortamos, consolamos e admoestamos, para viverdes por modo digno de Deus, que vos chamaviverdes por modo digno de Deus, que vos chama para o seu reino e glória”.para o seu reino e glória”. (1Ts 2.12)(1Ts 2.12) ““Consolai-vos, pois, uns aos outros e edificai-vosConsolai-vos, pois, uns aos outros e edificai-vos reciprocamente, como também estais fazendo”reciprocamente, como também estais fazendo” (1Ts(1Ts
  • 11. b)Tem aptidão natural para aconselhar. As pessoas,b)Tem aptidão natural para aconselhar. As pessoas, em geral, percebem nele alguém com quem podemem geral, percebem nele alguém com quem podem se abrir.se abrir. c)Tem a capacidade de ver como a tribulação podec)Tem a capacidade de ver como a tribulação pode produzir níveis mais avançados na maturidade cristã.produzir níveis mais avançados na maturidade cristã. ““fortalecendo a alma dos discípulos, exortando-os afortalecendo a alma dos discípulos, exortando-os a permanecer firmes na fé; e mostrando que, atravéspermanecer firmes na fé; e mostrando que, através de muitas tribulações, nos importa entrar no reinode muitas tribulações, nos importa entrar no reino de Deus” (Atos 14.22).de Deus” (Atos 14.22).
  • 12. d)Apóia e fortalece o fraco na fé o novatod)Apóia e fortalece o fraco na fé o novato na vida cristã.na vida cristã. e)Caminha ao lado daquele que estáe)Caminha ao lado daquele que está sendo exortado (às vezes literalmente).sendo exortado (às vezes literalmente).
  • 13. f)Tem certa predileção pelas “promessas” def)Tem certa predileção pelas “promessas” de Deus nas Escrituras. Transmite sua confiançaDeus nas Escrituras. Transmite sua confiança na provisão de Deus e na sua Fidelidade.na provisão de Deus e na sua Fidelidade. g)Estimula outros e deseja que todos cultivemg)Estimula outros e deseja que todos cultivem o mesmo hábito. Sente-se frustrado quandoo mesmo hábito. Sente-se frustrado quando isso não acontece.isso não acontece.“Consideremo-nos também“Consideremo-nos também uns aos outros, para nos estimularmos aouns aos outros, para nos estimularmos ao amor e às boas obras”. (Hebreus 10.24)amor e às boas obras”. (Hebreus 10.24)
  • 14. h)Gosta de encorajar a partir de experiênciash)Gosta de encorajar a partir de experiências pessoais.pessoais. i)Diante de situações de pecado, prefere nãoi)Diante de situações de pecado, prefere não confrontar, e procura identificar algoconfrontar, e procura identificar algo aproveitável para a partir disso aparar o queaproveitável para a partir disso aparar o que está errado.Enfatiza o positivo antes de tratarestá errado.Enfatiza o positivo antes de tratar do erro. Por isso pode ser mal interpretado,do erro. Por isso pode ser mal interpretado, sendo tratado como alguém negligente ousendo tratado como alguém negligente ou indiferente ao pecado.indiferente ao pecado.
  • 15. j)Em geral é otimista: “Vai dar tudo certo”j)Em geral é otimista: “Vai dar tudo certo” k)Sente-se à vontade com alvos ou metas.k)Sente-se à vontade com alvos ou metas. l)Sente pesar quando um ensino bíblicol)Sente pesar quando um ensino bíblico não é acompanhado por uma orientaçãonão é acompanhado por uma orientação de como colocá-lo em prática.de como colocá-lo em prática.
  • 16. a)No desejo de animar e confortar, podea)No desejo de animar e confortar, pode tratar superficialmente ou mesmotratar superficialmente ou mesmo aumentar a ferida de alguém se não usaraumentar a ferida de alguém se não usar o tempo adequado para ouvir.o tempo adequado para ouvir. Precisa aprender e desenvolver a “arte dePrecisa aprender e desenvolver a “arte de ouvir”ouvir” [Ex] – Consolação hospitalar...[Ex] – Consolação hospitalar...
  • 17. b)Simplificar demais o problema de alguém,b)Simplificar demais o problema de alguém, reduzindo a solução a uma série de passos areduzindo a solução a uma série de passos a tomar ou uma receita a seguir.tomar ou uma receita a seguir. c)Criticar pessoas que não incentivam outrosc)Criticar pessoas que não incentivam outros espontânea e constantemente da mesmaespontânea e constantemente da mesma forma que ele o faz.forma que ele o faz.
  • 18. d)Omitir-se em sua responsabilidade ded)Omitir-se em sua responsabilidade de encorajar outros na vontade de Deusencorajar outros na vontade de Deus quando exigir confrontação.quando exigir confrontação. Tende a ceder para manterTende a ceder para manter a paz e evitar atritos.a paz e evitar atritos.
  • 19. “o que exorta faça-o com dedicação” Rm 12.8) Deve entusiasmar-se e contagiar os outros com um projeto do reino de Deus. Quem exorta, no sentido bíblico, caminha com o outro: fortalecendo o fraco na fé, aparando o que vacila, consolando o
  • 20. Pode ser tachado de:Pode ser tachado de: Pode agir da seguinte maneira:Pode agir da seguinte maneira: Ser despreocupado com o erro de uma pessoa ou de uma situação; cego para a realidade Ser despreocupado com o erro de uma pessoa ou de uma situação; cego para a realidade Ser “empalhador”Ser “empalhador” Ser manipulados da Palavra, tirando-a do seu contexto Ser manipulados da Palavra, tirando-a do seu contexto Ser simplista, confiante demais em planosSer simplista, confiante demais em planos Por enfatizar o positivo antes de tratar aquilo que está errado, e/ou por ser otimista espontaneamente Por enfatizar o positivo antes de tratar aquilo que está errado, e/ou por ser otimista espontaneamente Por despender muito tempo em conversas, às vezes, com pessoas que não estão dispostas a seguir seus conselhos. Por despender muito tempo em conversas, às vezes, com pessoas que não estão dispostas a seguir seus conselhos. Por se importar em validar experiências e fazer aplicações práticas Por se importar em validar experiências e fazer aplicações práticas Por tentar traçar planos para resolver problemas alheios Por tentar traçar planos para resolver problemas alheios
  • 21. Dom mais comum na mesma pessoa:Dom mais comum na mesma pessoa: Dom de MisericórdiaDom de Misericórdia
  • 22. não combinam entre si não combinam entre si
  • 24.
  • 25. 1.Você se identificou com o dom de Exortação? 2.Você exerce a exortação com amor? 3.Como você pode ajudar outros a crescer?