Portugal                                                                             Director: Sérgio H. Coimbra

  JORNAL...
02 l Meia Hora                                                                                                            ...
PUB
04 l Meia Hora                                                                                             quinta-feira 31...
PUB
06 l Meia Hora                                                                                                            ...
quinta-feira 31de Julho de 2008                                                                                           ...
PUB
quinta-feira 31de Julho de 2008                                                                                           ...
10 l Meia Hora                                                                                                            ...
quinta-feira 31de Julho de 2008                                                                                           ...
12 l Meia Hora                                                                                                            ...
quinta-feira 31de Julho de 2008                                                                                           ...
14 l Meia Hora                                                       quinta-feira 31de Julho de 2008




>Pequim 2008




...
Hora
Extra
 31 de Julho de 2008




>Festejar


Para reencontros
estivais
                                            POR:...
16 l Meia Hora                                                                                                            ...
quinta-feira 31de Julho de 2008                                                                                           ...
18 l Meia Hora                                                                                                            ...
Meia Hora
Meia Hora
Meia Hora
Meia Hora
Meia Hora
Meia Hora
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Meia Hora

4.561 visualizações

Publicada em

Edição n.º 21 (Ano II, n.º 251), 31 de Julho de 2008.

Site do Instituto Superior Miguel Torga: www.ismt.pt

Visite outros sítios de Dinis Manuel Alves em www.mediatico.com.pt , www.slideshare.net/dmpa,
www.youtube.com/mediapolisxxi, www.youtube.com/fotographarte, www.youtube.com/tiremmedestefilme, www.youtube.com/discover747 ,
http://www.youtube.com/camarafixa, , http://videos.sapo.pt/lapisazul/playview/2 e em www.mogulus.com/otalcanal
Ainda: http://www.mediatico.com.pt/diasdecoimbra/ , http://www.mediatico.com.pt/redor/ ,
http://www.mediatico.com.pt/fe/ , http://www.mediatico.com.pt/fitas/ , http://www.mediatico.com.pt/redor2/, http://www.mediatico.com.pt/foto/yr2.htm ,
http://www.mediatico.com.pt/manchete/index.htm ,
http://www.mediatico.com.pt/foto/index.htm , http://www.mediatico.com.pt/luanda/ ,
http://www.biblioteca2.fcpages.com/nimas/intro.html

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.561
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
11
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Meia Hora

  1. 1. Portugal Director: Sérgio H. Coimbra JORNAL GRATUITO Ano II Número 251 quinta-feira 31 de julho de 2008 PUB >Entrevista >Descobrir Uma conversa com António Barreto 2» Festas e restaurantes na praia 15» >Dossier >Hollywood Férias alternativas para além do mar 7» As estrelas e os filmes que aívêm 18» >Desporto >Roteiro Pequim 2008: os atletas e o calendário 14» Espectáculos que animam este Verão 20» Edição especial Para o seu Verão prepará- mos duas edições com con- teúdos diferentes: a primei- ra é esta que tem nas mãos, a segunda estará consigo a 14 de Agosto. Boas férias! Festejar Agosto GETTYIMAGES PUB
  2. 2. 02 l Meia Hora quinta-feira 31de Julho de 2008 >Almoçar com... António Barreto POR SÉRGIO H. COIMBRA FOTOGRAFIAS DE LUÍS ANICETO “São os estrangeiros que trazem evolução” ê-se logo que é um homem que leva as coisas natural- que temos uma das maiores manchas de pinheiros da Europa, V mente a sério. A sério porque chegou às 12h30, precisa- mente à hora combinada – o que pode estar relacionado com uns anos passados na Suíça, mas inclino-me mais para o uma variadade de pinheiros muito interesante do ponto de vista ecológico, botânico, ciêntifico, cultural. E pronto, está tu- do a acabar. facto de compreender que o tradicional atraso português pode não passar por alguns. Naturalmente porque entrou com aque- Ainda temos o azeite. le ar descontraído, sobre um altura de cerca de dois metros, Pois. Agora os espanhóis andaram ai a cheirar e disseram “eh calças de caqui, pólo e mochila ao ombro, como quem vai sen- pá!” e compraram tudo o que havia para comprar, juntaram- tar-se a ler um livro à sombra dos seus jacarandás. se, têm propriedades de milhares de hectares, produzem para Portugal, para Espanha, para o mundo inteiro. Não sou nacio- Falemos de Portugal. Há por cá coisas boas? nalista – é bom que produza a partir de cá, não quero saber se Há. Por exemplo, a floresta. Digamos que estamos a negligen- chegam da Galiza ou do Zimbabwe, o que quero é que o meu ciar a floresta, seja na produção, com os incêndios, ao não re- país aproveite melhor o que tem, o que a natureza lhe deu, o palantar. Já pensou que Portugal tem 60% da produção de cor- que Deus lhe deu. Há muita coisa que se pode fazer. Toda a tiça do mundo mas não tem um instituto da cortiça nem um floresta... Olhe, alguns dos nossos arbustos, por exemplo, são organismo do estudo da cortiça? Actualmente há duas pragas, óptimos para as essências, para a indústria milionária dos no Alentejo sobretudo, que estão a matar um certo tipo de so- perfumes. A agricultura é que não dá nada. O nosso clima é breiros e de azinheiras. Isto é importante e praticamente nin- muito mau porque é muito irregular: tem chuva a mais, calor guém estuda o assunto... E temos agora o bicho no pinheiro a mais, tem secura a mais e humidade a mais, tudo a mais. A que está a afectar um certo tipo de árvores. Aqui, entre nós única regularidade do clima português é ser irregular. >>
  3. 3. PUB
  4. 4. 04 l Meia Hora quinta-feira 31de Julho de 2008 >Entrevista a António Barreto “Cada um fala como quer. O Acordo é inútil” >> O que vejo no Alentejo, a região que tal- gas escolas técnicas. Por exemplo, na Ale- vez conheça melhor, é que as pessoas que manha de hoje um engenheiro do politécni- lá vivem podem usar telemóvel ou até ter co ganha mais do que um engenheiro uni- um filho com computador, mas não sabem versitário porque é mais procurado pelas o que são as novas tecnologias e, ao mes- empresas; um engenheiro universitário é so mo tempo, os campos estão ao abandono. conversa teórica. Também queria dizer que Pois é. Eles depois vão servir para os cafés sou defensor da autonomia da universidade: ou para a indústria ou fogem para as cida- cada universidade faria a sua carta de des. Portanto, nem apostamos na agricultu- missão e estabeleceria as suas vocações e os ra nem conseguimos colocar estas pessoas seus objectivos. Deve ser a universidade a em áreas mais desenvolvidas. E há uma po- fazê-lo porque é mais qualificada intelectual pulação envelhecida, analfabeta. A maior e tecnicamente. E fazê-lo com uma in- parte do dinheiro que vem para a agricultu- tenção: cumprir as prioridades que o Estado ra – e vem muito dinheiro – não é para a estabelece. agricultura, é ao abrigo das coisas agrícolas. Pagou-se pensões, reformas, etc à custa do Onde é que situa o País no mundo? Somos dinheiro para desenvolver a agricultura. europeus? Atlantistas? Africanistas? Acho que nos faz bem sermos um pouco Pois, a agricultura. Qual? mais europeus, comparado com o passado. Mais uma vez foram os estrangeiros que Até simpatizo com a versão um bocadinho vieram trazer tudo. Há um subaproveita- errante dos portugueses como europeus, mente dos recursos. Não temos clima, não gosto mais de ver os portugueses interessa- temos chuva mas podemos fornecer a Euro- dos no Mediterrâneo, em África. pa em certos períodos fora de época porque temos fruta, alfaces. Há alguns casos de em- A nossa pequenez traz vantagens? presários cultos, a maior parte estrangeiros, Q uantas vezes somos apreciados porque que se instalam num pouco de terra e pro- não somos uma ameaça. Os incovenientes duzem kiwi, maracujá e coisas assim. Mas de sermos muito pequenos é que não pode- antes de começarem a plantar tratam do mos dar aquilo que os outros querem: Ango- mais importante: do circuito comercial. Um la, o Brasil têm mais vantagens por causa do dos grandes agricultores do Alentejo é um poder económico, do petróleo. Mas, real- dinamarquês. Ele não estava apaixonado mente, temos de aprender a tirar partido de por Portugal, mas por uma senhora que que- sermos pequenos. ria viver cá. Fui falar com ele, disse-me que tinha encontrado o paraíso e em 15 anos pro- Depois ainda há a língua portuguesa. duz um dos melhores vinhos portugueses, Não sou nacionalista mas defendo a acei- exporta 70% e agora exporta 80% do azeite tação do carácter dos povos e das nações. A que também produz. Não percebe por que é língua é uma das marcas mas não tem de ter que os portugueses não fazem todos assim. qualquer regularidade. Q uase todos os por- Claro, trata o seu campo com a mais avança- tugueses falam uma língua estrangeira e da ciência e técnica. São os estrangeiros que ainda há a rádio, a televisão e há os outros trazem evolução. povos que também falam português. Cada um fala como quer. O Acordo Ortográfico é E nas pescas o panorama é idêntico. totalmente inútil. O mar é uma é uma fonte inesgotável se você pensar em tudo o que está directa ou Ainda não percebi bem esses acordos, indirectamente ligado ao mar: energia, re- tenho de confessar. cursos biológicos e botânicos. Mas passa-se Muitas pessoas dizem que se não fizermos o mesmo que na agricultura. Tudo isso su- um acordo o português do Brasil continua a gere investigação científica, laboratórios, evoluir sozinho, por sua conta, arriscando- cursos universitários e nós não fazemos es- -se a ser cada vez mais diferente do nosso sa aposta. português. E isso permite que os moçambi- canos e angolanos falem outro português, Como é que estamos no ensino universitá- em vez do português de Portugal ou do Bra- rio e na investigação? sil. Se não fosse as telenovelas, o português Não queria que se pensasse que existe uma ainda era hoje uma língua mais fechada, coisa chamada vocação universitária portu- mais morta, uma coisa nunca vista num país guesa, isso não existe. Há vocações. A vo- que viajou. >> cação principal é desenvolver a ciência, pro- curar saber, ensinar as pessoas a pensar, en- sinar as pessoas a pensar com método com Restaurante Clube dos Jornalistas rigor. Um dos meios é a investigação e o ou- Rua das Trinas, 129 /Lisboa tro é o ensino. A partir deste conceito verifi- Tel: 213 977 138 ca-se que não há uma única universidade Aberto das 12h00 às 02h00 portuguesa. Sei de algumas que estão na América e na Alemanha, que são verdadei- ros pólos de criatividade universal, nas tec- O nosso almoço nologias, na ciência. Mas também não é pre- Dois couverts, bacalhau assado com batatas, ciso que sejamos todos universitários. Po- salmão com arroz selvagem, dois copos de vinho díamos ter institutos técnicos, como as anti- branco, duas laranjas, dois cafés Total € 44,50
  5. 5. PUB
  6. 6. 06 l Meia Hora quinta-feira 31de Julho de 2008 >Entrevista a António Barreto “Lamento não ter ficado com a quinta da família” >> Há uma identidade portuguesa? que sublinhe que não tenho a certeza de nada Há-de haver. Mas não percebi aquela cam- do que vou dizer. panha publicitária que fizeram, com cartazes com jogadores de futebol e cantoras. Pagaram Naturalmente. a um fotógrafo inglês ou irlandês milhões para Bem, sinto de facto essa insegurança e penso fazer aquilo, uma fortuna colossal... que há dois factores que podem explicar. pri- meiro, nos últimos 100 anos temos sido bom- Nem se percebia os anúncios... bardeados com as glórias dos Descobrimen- Nem percebo a campanha. Aquilo é o que tos. Isso pode ser uma fonte de algum descon- fazem no terceiro mundo os países novos que forto porque agora não descobrimos nada. estão a tentar mostrar que existem. Nunca vi Há-de reparar que desde o séc. XVIII que se em lado algum outro país dos antigos a fazer fala, em Portugal, da falta de desenvolvimento dessas campanhas [de identidade]. e do atraso. Primeiro, simplesmente com o es- tado da economia, depois no séc. XIX, tudo Há outro aspecto: a insegurança. Parece que era pretexto para sublinhar o atraso portu- não acreditamos que somos capazes de guês: não tinha minas, nem ferro, nem electri- pente as pessoas tiveram de dar um salto de 30 [Fisgas de Ermelo fica na Serra do Alvão] fazer, que não conseguimos sair do buraco e cidade, nem dinheiro. anos. A partir dos anos 70, 80, 90, os portu- Nada nos Açores?! portanto não vale a pena tentar. gueses sabem tudo o que se passa no mundo. O Pico. Já perdi horas a reflectir e a meditar sobre E o segundo aspecto? Sai o iPod nos Estados Unidos e em Portugal isso. Não acredito muito nessa ideia de que os É já uma coisa do séc. XX. Esse Portugal anti- já se sabe; aparelhos médicos caríssimos que O Pico?! É realmente um homem que gosta portugueses são, colectivamente, pessimistas. go começou a mudar, sobretudo com a tele- se inventa em Estocolmo no dia seguinte sabe- de lugares isolados. Esteve emigrado e os Mas olhando para a rua, é verdade que descu- visão. Q uando a televisão chegou a Inglaterra, mos que existem. O que é que isto quer dizer? emigrantes têm aquela coisa de não saber bro um grau de insatisfação ou de queixume 70% das pessoas já sabia ler; quando chegou a Portugal tem o mesmo grau de aspirações e de bem qual o seu lugar. ou frustação superior ao dos restantes países. Portugal, o analfabetismo era de 90%! Portan- expectativas dos noruegueses, suíços e ingle- Houve uma vez ou duas que me apeteceu emi- Tudo isso são atitudes muito inseguras. Agra- to, a televisão começou a mostrar cada vez ses, mas não tem nem metade da capacidade grar de novo. Lembro-me de pensar “sempre deço, se mencionar esta parte da entrevista, mais coisas que se passavam lá fora e de re- de organização ou do poder de aquisição. Isso vivi lá fora, por que é que agora tenho de ficar é uma coisa terrível! aqui?” Agora não, porque aqui conheço os can- tos à casa, é mais cómodo. PUB Pois... A malta pensa: “Então há um iPod e eu não Tem saudades de algo em particular? consigo ter um?” Ou fazer uma operação às O que lamento mais na vida – vou contar-lhe cataratas?! É gente que não tem os carros que uma coisa muito pessoal – é não ter ficado com queria ter ou as férias que gostaria de ter. Isso a quinta da família [no Douro], que pertencia a gera um queixume permanente, uma espécie muita gente e depois com as partilhas, quem é de lamúria constante. que fica com o quê, quem é que paga as tornas, vendeu-se a quinta e hoje estou arrependidíssi- Qual é o lugar mais bonito de Portugal? mo de não ter uma casa e um pedaço de terra O único, o mais... não existe. no Douro. Então diga três. Quer ter um pedaço de terra? São Salvador do Mundo [Douro], Cabo Espichel, O que estava a tentar dizer, porque não faço Gerês e um lugar para você um dia descobrir: nenhum romance com a terra, é que ando à Fisgas de Ermelo. Sabe onde é? Fica o desafio. procura de raízes. Alguma vida António Miguel de Morais Barreto nasceu no Porto, em 1942 Foi novo para Vila Real, onde viveu avança em 1974 para o Partido até à conclusão do ensino secun- Socialista: foi deputado na dário. Frequentou depois a Univer- Assembleia Constituinte e na sidade de Coimbra – cidade onde Assembleia da República, secretá- viria a tornar-se militante do Par- rio de Estado do Comércio Externo, tido Comunista Português – que ministro do Comércio e do Turismo deixou em 1963 para se exilar na e ministro da Agricultura e Pescas Suíça (na fotografia, na cidade do I Gover-no Constitucional. Hoje francesa de Handaye após ter cru- é investiga-dor principal do Ins- zado clandestinamente a península tituto de Ciências Sociais da Uni- de comboio. “A minha primeira foto versidade de Lisboa e professor em liberdade”, diz). Licenciou-se catedrático convidado da Facul- em Sociologia na Universidade de dade de Direito da Universidade Genebra. Foi investigador da Nova. Entre outras paixões, uma Universidade Católica Portuguesa, é enorme: a fotografia. De várias bem como do Instituto de Pesqui- obras, destaca dois livros sobre o sas das Nações Unidas para o De- seu Douro, rio agora no centro de senvolvimento Social e membro do um filme que realiza com Joana conselho de administração do Ins- Pontes, a mesmo produtora que fez tituto Nacional de Estatística. com António Barreto o famoso A carreira política, iniciada no PCP, ‘Portugal, Um Retrato Social’, para
  7. 7. quinta-feira 31de Julho de 2008 Meia Hora l 07 >Verão alternativo Praia? Claro. Mas o Aproveite este Verão para se resto não é paisagem deixar ir para lá das ondas do mar e da areia da praia. Faça outro caminho com as estrelas, para libertar o espírito e lavar a alma POR: CRISTINA ESPADA, MARIA que lhe propomos para um natureza ou, mais importan- da arte japonesa dos arranjos NOBRE, MARGARIDA CASEIRO merecido descanso. te, de si mesmo. florais, do reiki ou do conhe- >Retiro de Silêncio E RAQUEL MADUREIRA Esqueça o bronze e parta cimento das suas vidas passa- numa viagem de autoconhe- Renda-se. Os locais que su- das, garantimos uma expe- >Casa da Senhora da Mó Arouca. Se não tem medo de s férias estão aí e a pa- cimento. Perca-se num dos gerimos estão abertos a todos, riência única. Serra da Freita – Arouca experimentar o silêncio e de A lavra de ordem é ape- nas uma: relaxar. Siga as nossas sugestões e fuja do vários retiros que apresenta- mos e dedique-se à medita- ção, à oração ou ao ioga. Com independentemente do cre- do. Se ainda não estiver pre- parado para este tipo de expe- Se preferir, pode ainda ren- der-se à música, envolto pelas muralhas medievais de Óbi- 22 a 29 de Agosto Inscrições abertas até 11 de Agosto BANYAN: Oficina das Artes do se entregar à simplicidade e à paz do ar da montanha, tire uns dias para relaxar a 1085 rebuliço das concorridas o azul do mar como pano de riência, os vários cursos que dos ou numa viagem ao cora- Oriente, Rua do Taxa, nº 38, Braga metros de altitude, onde po- praias do costume – onde o fundo ou embrenhado nas lhe propomos poderão ser o ção de Marrocos. Neste Verão Telefone: 969 762 055 derá ainda apreciar duas stress adopta outro estilo – montanhas, experimente fi- primeiro passo para lhe abrir não seja mais um turista. Seja atracções naturais: a queda de optando pelas alternativas car mais próximo de Deus, da novos horizontes. Seja através um explorador do espírito. Está cansado do stress do dia- água da Frecha da Mizarela e -a-dia e da azáfama do traba- as Pedras Parideiras. Junte-se lho? Nada melhor do que um aos habitués destas aventu- refúgio no cenário idílico da ras, naquele que será o 15º re- >Universo oriental >Desporto e paz interior famosa Serra da Freita, no ex- tiro de silêncio por terras tremo sudeste do concelho de arouquenses. >Noites de Marraquexe Cinco noites para ouvir os O ioga e o surf são uma ópti- Palácio de Cristal – Porto sons e apreciar os objectos e ma forma de recuperar ener- 1 a 5 de Agosto, das 18h00 às sabores de Marraquexe, uma gias. Agora imagine que os 02h00 nos Jardins do Palácio de cidade encantada e de encan- pode juntar num só, fazendo Cristal, Porto – Entrada livre tar. Numa viagem inesquecí- um retiro de cinco dias pela Rua Dom Manuel II vel até ao coração de Marro- Costa Vicentina. De manhã e Contacto: 225 430 360 cos, as Noites de Marraquexe ao fim do dia dedique-se à vão proporcionar a partir de prática de ioga, com as mais amanhã muita animação, mú- >Retiro Surf & Yoga belas e bucólicas paisagens sica, dança de ventre, caligra- Entre Praia da Amoreira como pano de fundo. Depois, fia árabe, artesanato e gastro- e Monte Clérigo – Alentejo é claro, pratique surf até à nomia. Nestas noites temáti- Site: http://www.surfalgarve.com exaustão, navegando pelo cas, destaca-se ainda a pre- Pacotes de 5 dias: €675 por pessoa Atlântico. Q uanto ao aloja- sença de malabaristas e de (inclui alojamento em pensão comple- mento, o que esta sugestão um faquir. ta, aulas e material de surf, ioga, etc) aconselha é acampar.
  8. 8. PUB
  9. 9. quinta-feira 31de Julho de 2008 Meia Hora l 09 >Música Meditação >Limpar o corpo >Arte floral >Casa Karuna >Curso de Ikebana montando delicados arranjos Monchique – Algarve Rio de Mouro – Sintra florais. Aindahoje apráticado Aberta a grupos Quartas-feiras, às 14h30 Ikebanaservepararelaxar,aju- Responsável: Dr. Balkrishna Preço: €80 por mês dandoospraticantesaviverno Telefone: 282 912 784 Também workshops por marcação momento e a apreciar as coi- Site: http://www.portugalalgar- Telefone: 210 191 717 sas da natureza que antes pa- ve.net/karuna_p.htm Site: http://www.ikiru.pt reciam insignificantes. Próxima das Caldas de Mon- Desengane-se quem pensa chique, esta é uma casa de que se trata apenas de encher meditação que aposta nos be- um vaso com flores. O Ikeba- nefícios dos prazeres simples. >Moinhos Velhos na é uma forma de arte disci- Afastada das confusões das Lagos – Algarve plinada, onde o arranjo floral é grandes cidades, a Casa Karu- Programas semanais e quinzenais um ser vivo que reúne o ser na procura ajudar os hóspe- Preço: de €1.375 a €3.100 humano com a natureza. Nas- >Semana Internacional no. Se está a passar férias na des numa introspecção pes- Telefone: 282 687 147 cido naChinahá12 séculos, foi de Piano de Óbidos zonadoOestenãohesiteepre- soal, através da meditação. Site: http://www.moinhos-velhos.com levado para o Japão onde, du- Vila de Óbidos – Oeste senteie os seus sentidos com Disponibiliza actividades co- rante muito tempo, foi um pri- Até 5 de Agosto, às 21h00 estas melodias. Assim sendo, mo o ioga, massagens, acu- Com a Barragem da Bravura vilégio de nobres e samurais, Auditório Casa da Música hojemesmopodeouvirumre- punctura, homeopatia, astro- no horizonte e as praias de La- que relaxavam entre batalhas €5 por pessoa cital de canto e piano a cargo logia e métodos índios natu- gos a dois passos, aqui o re- Site: http://www.cm-obidos.pt de Armando Possante e Luiza rais. Além da casa, tem um es- pouso, aliado às terapias holís- Gama Santos. E até dia 4 de paço para campistas, sauna e ticas, é garantido. Mas aquilo Uma boa música faz maravi- Agosto pode aindaouvir Jorge uma nascente de água. que distingue este refúgio dos > Reiki lhas pelo estado de espírito. Luís Prats, Paul Badura Skoda, outros é o programa de desin- Em Óbidos pode deliciar-se HelenaRochav. Oertzene Na- toxicação do organismo e li- >Universo Atma aos sons de piano, uma vez tália Margulis e Alissa Margu- bertação da mente. Trata-se Saldanha – Lisboa Esta terapia de origem japo- que vai decorrer na vila a XIII lis,noviolonceloeviolino,res- de uma dieta à base de jejuns, Curso de Iniciação ao Reiki nesa revitaliza o corpo e men- Semana Internacional de Pia- pectivamente. sumos e infusões esporádicas, 10h30 até às 18h00, com uma hora te. Com um simples toque das aliada à prática de ioga, medi- para almoço mãos restabelece-se o equilí- tação, massagens e sauna, cu- Contacto: Ana Mota 962 257 465 brio vital e elimina-se doen- jos efeitos se reflectem aos ní- Preço: €150,00 ças. No curso pode aprender >Sentidos veis físico, mental, emocional tudo sobre as origens, concei- e espiritual. Com duração va- to e princípios do Reiki. Cla- >Percursos no Parque Os espaços verdes de Serral- riável entre uma e duas sema- ro que a meditação e o estudo e Jardim de Aromas ves acolhem nesta estação nas, em alojamento individual dos Chakras não são esqueci- Jardim de Serralves – Porto quente diversas actividades >Vidas Passadas ou partilhado, o programa de dos, assim como técnicas de Até 30 de Setembro destinadas à família ou sim- desintoxicação tem como ob- autotratamento e de trata- Sábados das 15h00 às 18h00 plesmente a quem quiser des- >Curso de Terapia jectivo reabilitar o corpo e a mento a outros. Esta é, com Domingos às 11h00 contrair. No Jardim de Aro- Faro – Algarve mente. Afinal, corpo sano, certeza, uma óptima opção Jardins de Serralves mas, as plantas aromáticas 9 e 10 de Agosto, das 10h00 às mente sana. para renovar energias. dão o mote para experiências 18h00 Centro Tibetano – Espaço de extracção de cores e sabo- Himalaias R. Ataíde de Oliveira, nº PUB res – um programa que abre 79, r/c Tlf: 289 827 822/ 961 624 portas à biodiversidade do 490 Preço: €140,00 Parque de Serralves traduzi- da em passeios que exploram os diferentes sentidos, chei- ros e texturas. >O despertar da mente >Exercícios Espirituais Vila Verde – Minho 16 de Agosto Casa da Torre Telefone: 253 310 01 00 Se sofre de fobias, tem vícios Site: http://www.samaritano.info ou lhe é difícil relacionar-se Preço: €10,00 com os outros, viajar até à sua vida anterior pode ajudá-lo. Com o stress do trabalho mui- pode experimentar a oração e Dividido em dois dias, o cur- tas vezes precisamos de reser- o discernimento ensinados e so de Terapia de Vidas Passa- var um momento para a refle- praticados segundo o método das ensina os princípios teó- xão. Além das várias casas de de Santo Inácio de Loyola. ricos e práticos de como fazer retiro disponíveis, os jesuítas Além de exercícios para os esta terapia. O preço inclui al- disponibilizam exercícios es- mais inexperientes, também moço e lanche. As inscrições pirituais para todos, onde há para os consagrados. estão abertas até ao início da semana do curso. >Na calma do oceano >Mergulho que lhe propomos é um bap- Peniche – Oeste tismo de mergulho, onde pri- Baptismo de Mergulho (1 dia) meiro mergulha na piscina e Funpolis só depois no mar (se nunca ti- Telefone: 262 184 593 ver mergulhado). Primeiro Site: http://www.funpolis.com tem um aula prática e só de- Preço: €110,00 pois pode passar à acção. Na- dar entre peixes e ouvir nada Q uando se procura calma e mais do que o barulho rela- em terra não se encontra, o xante dos oceanos pode ser melhor mesmo é dar um um exercício muito pacifica- grande mergulho no mar. O dor.
  10. 10. 10 l Meia Hora quinta-feira 31de Julho de 2008 >Pequim 2008 AFP A última grande pedalada até aos Jogos Olímpicos POR: MAGALHÃES AFONSO Os Jogos Olímpicos de Pequim neses para ajudar no que for mininas e 10 mistas). Há mais de mesa será disputada a pro- mafonso@meiahora.pt serãoosmaiscarosdaHistória. necessário e para apoiar aos nove provas, incluindo duas va por equipas em vez de du- s XXIX Jogos Olímpi- Aestimativamaisalta,daAsso- seus atletas. Setenta e cinco de BMX, a nova disciplina do plas e na esgrima o florete e o O cos daEraModernaco- meçam para a semana em Pequim. Antes mesmo do ciaçãodePesquisaOlímpicade Pequim, aponta para 26,315 mil milhões de euros – valor ape- por cento dos sete milhões de bilhetes foram reservados para o público chinês e um ciclismo. Os três mil metros obstáculos femininos serão disputados pela primeira vez sabre feminino por equipas entrarão no lugar do florete por equipas masculino e da início – marcado para as 08h08 nas publicado na imprensa es- mês antes do prazo já todos no atletismo olímpico. Como espada por equipas feminino. do dia 8 do mês 8 do ano de trangeirae nuncadivulgado na estavam esgotados. parte dos eventos da natação, 2008 (o 8 é definitivamente um China. estreia-se os dez quilómetros Aposta. A China apostou número de sorte para os lados Atletas. São quase 10 500 em águas abertas. forte nos Jogos. Todo um país A modernidade simbolizada da China) – os jogos da capital População. Sendo a China o participantes, oriundos de joga a sua evolução e moder- pelo design do logotipo de chinesa já ultrapassaram tudo país mais populoso do plane- 204 países em 31 desportos, Substituição. Em algumas nidade no evento. O mundo Pequim 2008 paredes-meias o que antes se viu no maior ta, a organização dos Jogos com um total de 302 eventos modalidades há substituição está atento e quer fazer parte. com a bicicleta, imagem de evento desportivo do mundo. conta com os milhões de chi- (165 provas masculinas, 127 fe- de algumas provas: no ténis Let the Games begin! uma China mais tradicional > Principais figuras a observar AFP AFP AFP DR DR DR >Haile Gebrselassie >Michael Phelps >Jeannie Longo >Yao Ming >Usain Bolt >Yelena Isinbayeva Etiópia Estados Unidos da América França China Jamaica Rússia Atletismo Natação Ciclismo Basquetebol Atletismo Atletismo O etíope tem 35 anos e já venceu os É considerado o herdeiro natural do Aos 49 anos, Longo é a atleta mais A estrela dos Houston Rockets da É a principal ameaça à armada norte- A prodígio russa detém o recorde do 10 mil metros olímpicos porduas lendário Mark Spitz. Em 2004 ganhou velha a competir em Pequim. Vai NBA recuperou de uma lesão a tem- -americana nos 100m. A favor tem o mundo do salto em altura (5m03) vezes. Em Pequim vai abdicarda mara- oito medalhas. Agora, Phelps quer alcançar a sétima participação na po de competir. É dos chineses mais recorde do mundo (9s72), alcançado e tem como objectivo melhorar o tona para fazera sua prova de eleição. bater o recorde com oito de ouro. maior prova desportiva da nova era. conhecidos em todo o planeta. em Maio deste ano. recorde olímpico de 2004 (4m91).
  11. 11. quinta-feira 31de Julho de 2008 Meia Hora l 11 AFP/LUSA >Calendário dos jogos Os Jogos Olímpicos decorrem de 8 a 24 de Agosto, com excepção do futebol, que tem início dois dias antes. Portugal surge represen- tado em Pequim em 16 modalidades, destacadas a verde no calen- dário. DESPORTO PORTUGUESES DIA 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 ABERTURA ENCERRAMENTO Andebol 0 • • • • • • • • • • • • • • * * ATLETISMO 27 * * * * * * * * * * BADMINTON 2 • • • • • • * * * Basebol 0 • • • • • • • • * Basquetebol 0 • • • • • • • • • • • • • • * * Boxe 0 • • • • • • • • • • • • • * * CANOAGEM 4 • * • * • • • • * * CICLISMO 3 * * * * * * * * • * * * EQUESTRE 3 • • • * • * • • • * * * ESGRIMA 2 * * * * * * * * * Futebol 0 • • • • • • • • • • * • * GINÁSTICA 2 • • * * * * • * * * • • * * Halterofilismo 0 * * * * * * * * * * Hóquei em campo 0 • • • • • • • • • • • • * * JUDO 5 * * * * * * * Luta livre 0 * * * * * * * * NATAÇÃO 10 • * * * * * * * * * * Natação sincronizada 0 • • * • * Pentatlo moderno 0 * * Polo aquático 0 • • • • • • • • • • • • * • * REMO 2 • • • • • • * * Saltos para a água 0 * * * * • • * • * • * • * Softbol 0 • • • • • • • • * TAEKWONDO 1 * * * * Ténis 0 • • • • • • * * TÉNIS DE MESA 3 • • • • * * • • • * * TIRO 2 * * * * * * * * * TIRO COM ARCO 1 • * * • • * * TRIATLO 3 * * VELA 8 • • • • • • • * * * * * * Voleibol 0 • • • • • • • • • • • • * * * * As marcas assinaladas a • verde correspondem aos dias em que a modalidade tem provas de apuramento para as finais. As marcas * vermelhas indicam os dias em que são atribuídas medalhas. PUB
  12. 12. 12 l Meia Hora quinta-feira 31de Julho de 2008 >Pequim 2008 Portugal volta >Atletismo AFP >Francis Obikwelu Onitscha – Nigéria 29 anos (22/11/1978) Medalha de prata nos cem metros à rota do Oriente dos JO de Atenas, em 2004. O atleta nigeriano naturalizado português vai participar em Pequim nos 100m nos 200m e é uma das maiores esperanças nacionais, apesar dos resultados LUÍS ANICETO recentes menos positivos. >Triatlo AFP >Vanessa Fernandes Dominadora no triatlo nos últi- Vila Nova de Gaia mos anos, desiludiu no último 22 anos (14/09/1985) Mundial em Vancouver (10ª Campeã da Europa em título, classificada). É filha do antigo conquistado em Lisboa em 2008. ciclista Venceslau Fernandes. >Portugal dente do Comité Olímpico 1996), a comitiva portuguesa A 9 de Julho a equipa olímpica >Judo Em Pequim o País terá a quarta Português, quem lidera uma saiu do Olimpo com duas me- portuguesa que irá competir DR maior comitiva de sempre: nova expedição para o Orien- dalhas de prata (Sérgio Pauli- em 17 modalidades diferentes >Telma Monteiro 78 atletas. Melhor só mesmo em te. No entanto, desta feita não nho no ciclismo e Francis foi recebida no Palácio de Almada Atenas 2004 (81), Barcelona 1992 são as especiarias que movem Obikwelu nos 100m), uma de Belém por Cavaco Silva 22 anos (27/12/1985) (101) e Atlanta 1996 (107) o espírito português, mas sim bronze (Rui Silvanos 1500 me- Campeã da Europa em -52kg o ouro, a prata e o bronze. tros) e com vários atletas em em Belgrado, em 2007. lugares de finalistas. João Rodrigues (vela). Qualidade. Apesar de não Desta feita Portugal tem um Outro aspecto ater em contaé A preparação para Pequim foi POR: RUI SILVA ser a comitiva mais numerosa excelente leque de participan- a capacidade dos portugueses afectada por uma lesão, mas ruisilva@meiahora.pt de sempre (78 atletas estão tes com aspirações legítimas de se superarem e de alcança- ainda assim a judoca aponta o século XV, Portugal ainda longe dos 107 de Atlanta para sair da China com meda- rem bons resultados onde para um lugar nas três primeiras N partiu à descoberta do Oriente. A ambição do rei D. João II levou o País a de- em1996), os responsáveis têm manifestadograndeconfiança na qualidade dos atletas e na lhas ao pescoço. Favoritos. Francis Obikwelu, pouco se espera – como acon- teceu com a medalha de prata de Sérgio Paulinho no ciclis- na categoria de -52kg. linear uma estratégia para possibilidade de se alcançar a Vanessa Fernandes, Telma mo, em Atenas. >Atletismo conseguir monopolizar o co- melhor prestação de sempre a Monteiro,NaideGomeseNél- AFP mércio das especiarias sem nível de medalhas. son Évora (ver quadros ao Diversidade. Os 78 portu- intermediários. Acabou por Há quatro anos, em Atenas, lado) são os principais favori- gueses qualificados para Pe- ser D. Manuel I a conseguir al- Portugal conseguiu o melhor tos, mas Portugal conta ainda quim estão divididos por 17 cançar o objectivo de desco- feito a nível de classificações. com outros atletas em bom modalidades. O atletismo vol- brir o caminho marítimo para Mesmo sem ter conquistado momento de forma e que po- ta a ser a prova mais represen- a Índia, graças a Vasco da qualquer medalha de ouro (a dem alcançar um lugar nos tada, com 27 atletas, sendo Gama. Mais de 500 anos de- últimafoiadeFernandaRibei- três primeiros, como, por que pela primeira vez há mais pois, é Vicente Moura, presi- ro nos de mil metros dos JO de exemplo, João Costa (tiro) e mulheres (14). >Pódio, por Alexandre Mestre “Parece chegada a hora de FIFA e COI ajustarem regras e calendários” >Naide Gomes A menos de um mês de Pequim, S. Tomé – S. Tomé e Príncipe fixou o recorde nacional em 28 anos (20/11/1979) 7m04 e igualou a melhor marca Direito, futebol e dentemente do mérito da pelos clubes às selecções apelar ao “direito consuetudi- Recorde nacional do comprimento do ano. Surge na China num decisão. nacionais. Todavia, a lógica nário” para sustentar como e melhor marca do ano (7m04). excelente momento de forma. Jogos Olímpicos Por força da Carta Olímpica, regulamentadora tem-se obrigatória a cedência de joga- os critérios de admissão dos revelado restritiva e discrimi- dores em casos que a regula- atletas aos Jogos Olímpicos natória: apenas três futebolis- mentação expressamente o >Atletismo são estabelecidos pelas fede- tas com mais de 23 anos são não prevê. Na corrente edição AFP rações desportivas internacio- elegíveis, sendo que de 1992 a da ‘FIFA Magazine’ lê-se que o >Nélson Évora nais e aprovados pelo CIO. 1996 o futebol nos JO foi só futebol foi a “primeira modali- Abidjan – Costa do Marfim Assim sendo, a FIFA tem o sub-23. Assim, no rei dos dade de exibição” em JO e 24 anos (20/04/1984) direito de, através dos seus eventos desportivos o despor- constitui “o íman do público Campeão do mundo do triplo salto órgãos e regulamentos, reger to-rei não envolve os melho- nos JO”. Blatter vem apelando em Osaka 2007, com 17m27. screvemos antes da a elegibilidade dos futebolis- res atletas. Ademais, a circular ao espírito olímpico. Parece E decisão da Comissão do Estatuto de Jogadores da FIFA no âmbito do Messigate, tas para os JO. De igual modo, a FIFA tem autonomia para, no respeito pelo direito aplicável, da FIFA de 23 de Julho não afasta dúvidas sobre a razão pela qual os JO não constam mesmo chegada a hora de FIFA e CIO ajustarem regras e calen- dários, garantindo os melhores Após ter deixado o comprimen- to, tem conseguido melhores resultados no triplo salto. mas cremos que as linhas que definir os critérios de cedência da lista do calendário oficial atletas nas diversas competi- Repetir o resultado de Osaka se seguem valem indepen- obrigatória de futebolistas da FIFA, o que até a forçou a ções – e sem conflitos. seria ouro sobre azul.
  13. 13. quinta-feira 31de Julho de 2008 Meia Hora l 13 >Entrevista a Vicente Moura, presidente do COP LUÍS ANICETO “O nosso objectivo é provar que é possível obter melhores resultados com menos dinheiro” Vicente Moura, presidente mas não estamos isentos de er- não precisávamos e agora Há algum objectivo que o Co- do Comité Olímpico de Por- ros porque os critérios de pre- provavelmente teremos mité Olímpico de Portugal se tugal (COP), fala com entu- sença das federações são com- dinheiro a menos quando proponha atingir? siasmo sobre a participação plicados. Da nossa parte as coi- precisamos. Os atletas têm-se O nosso é objectivo é provar lusa em Pequim, mas também sas têm corrido bem, embora queixado de que as bolsas de- que é possível obter melhores com a reserva de quem sabe haja uma ou outra discordân- viam ser aumentadas e eu resultados com menos dinhei- que ainda há muito trabalho cia, entretanto ultrapassada. concordo com eles, mas tam- ro. Se tivermos os melhores re- pela frente para manter o alto Os apoios financeiros por par- bém sei que estamos a atra- sultados desportivos de sem- nível. te do Estado chegaram atem- vessar uma situação econó- pre vai-se verificar que a verba padamente e nós cumprimos mico-financeira difícil no Pa- gasta para Pequim foi inferior Quais as expectivas para os escrupulosamente as nossas ís e por isso temos de dar o às verbas gastas nos Jogos de Jogos Olímpicos de Pequim? obrigações. É ainda de salien- nosso contributo não exigin- 2000 e 2004. 14 milhões de eu- São bastante optimistas. Há tar que as verbas de apoio ao do aquilo que não é exigível. ros é menos do que se gastou quatro anos começámos a pre- projecto olímpico foram entre- em Atenas e em Sidney. Signi- parar o projecto olímpico e gues sempre dentro dos prazos Em relação à participação fica que fizémos melhor com dessa forma garantimos a pos- às federações, o que foi bom portuguesa: 78 atletas em 17 menos dinheiro. É a primeira sibilidade de uma boa partici- para todo o processo. modalidades, mas só uma vez que em Portugal nós esta- pação. Os resultados estão aci- colectiva. É uma deficiência mos a fazer uma preparação a ma das Olimpíadas anteriores: Os apoios foram suficientes? estrutural? oito anos. É assim que é possí- unimos esforços, evitando Têm sido suficientes mas de- Não. É mais fácil a participação vel preparar uma equipa de jo- conflitos estéreis, controlando viam ter sido disponibiliza- individual de uma federação vens esperanças para uma par- a entrada e saída dos atletas, dos de uma forma diferente. com um ou dois atltetas de ex- ticipação de alto nível. elevando a qualidade. 2006 e Os apoios totais de 14 cepção do que em termos co- 2007 foram os melhores anos milhões de euros para quatro lectivos. Aí tem de ser uma Como é que está o COP? de sempre em termos de resul- anos foram divididos em qua- equipa de nível europeu ou Estamos bem. Hoje o COP é tados desportivos e temos tro tranches: nós gastámos mundial. Porque há aqui um uma entidade apreciada pela quase 20 modalidades diferen- menos dinheiro no primeiro problema: em termos compe- generalidade da opinião públi- tes em lugares medalháveis. ano – porque o número de titivos, dos desportos colecti- ca, é credível junto dos poderes Por tudo isto, estamos muito atletas com mínimos era mui- vos só estão 12 nos Jogos e des- públicos e das empresas e tem optimistas para Pequim. to menor do que é hoje – e as- ses 12 apenas três países euro- umconjunto de iniciativas para sim houve uma desconformi- peus. É muito difícil em 49 paí- além da preparação para os Jo- Como foi a preparação? dade no financiamento: tive- ses uma classificação até ao gos. Temos aliado a inovação à As coisas correram muito bem, mos dinheiro a mais quando terceiro lugar. experiência. PUB
  14. 14. 14 l Meia Hora quinta-feira 31de Julho de 2008 >Pequim 2008 Em cima: Daniel Pinto (à Cavaleiros esquerda) e Miguel Ralão Duarte (à direita) estão felizes com o apuramento. À esquerda: Os cavalos querem campeões do mundo de Atrelagem foram motivo de orgulho na Ravasqueira. recuperar a tradição >Ensino vão ter de competir em Hong Daniel Pinto, Carlos Pinto Kong. O trio de cavaleiros lu- e Miguel Ralão Duarte são sitanos – composto por três os representantes portugueses amigos de infância que come- nas provas dos Jogos Olímpicos. çaram a montar no Picadeiro do Lumiar em Lisboa, pro- TEXTO POR: RUI SILVA priedade do avô de Miguel À esquerda: O tratamento e as FOTOS POR: LUÍS ANICETO Ralão Duarte – conseguiu a condições em que vivem os proeza de voltar a fazer repre- animais são as principais Monte da Ravasquei- sentar Portugal nos JO 56 preocupações dos que O ra, em Arraiolos, junto a Évora, foi o local es- colhido pela Federação anos depois. Longe do fulgor evidencia- do noutros tempos, em que convivem com os cavalos. Equestre Portuguesa para uma equipa de Ensino venceu proceder à apresentação dos a medalha de bronze nos Jo- cavaleiros que vão estar pre- gos de Londres (1948), Portu- sentes nos Jogos Olímpicos gal espera agora um lugar nas de Pequim. Curiosamente, meias-finais da competição devido a vários argumentos (25 apurados). apresentados pela organiza- Na apresentação houve ain- ção chinesa, nomeadamente da uma demonstração dos relacionados com a saúde pú- quatro cavalos que ganharam blica, Daniel Pinto, Carlos o Mundial de Atrelagem em Pinto e Miguel Ralão Duarte Aachen, disputado em 1996.
  15. 15. Hora Extra 31 de Julho de 2008 >Festejar Para reencontros estivais POR: SANCHA TRINDADE Nas muitas casas que banham a nossa privilegiada costa atlântica, propomos demorados reencontros estivais. Além das sugestões frescas do chef Henrique Sá Pessoa, fica ainda um kit em tons de Verão para enaltecer o espaço de cor e de boa energia Legumes crus com molho de limão e queijo de cabra >Ingredientes (para uma travessa) 100 gr de sortido de legumes (couve-flor, espargos, cenoura, aipo em rama e pepino) 200 gr de queijo cabra (temperatura ambiente) 150 gr de crème fraîche 2 colheres de sopa de sumo de limão 2 colheres de sopa de pinhões tostados >Modo de preparação Arranje os legumes num prato, tape com película e deixe a refrigerar. Molho: misture numa taça o queijo cabra, o creme fraîche e o sumo de limão até ficar cremoso. Tempere com sal e pimenta. Transfira para uma tigela, decore com pinhões e sirva com os legumes. Sumo de maçã, cenoura e gengibre >Ingredientes (para 10 pessoas) 4 maçãs 16 cenouras 5 fatias de gengibre >Para enaltecer o espaço Copo para velas Marrakesh (4 cores) €2,3 >Modo de Preparação Lanternas de bambu Sunset (branca) €7,9 e €9,5 Colocar todos os ingredientes numa Lanterna Ibiza (5 cores) €3,9 centrifugadora. Beber fresco. Lanterna Raj (2 cores) €1,9 Almofada Saito €17 Gelado de abóbora e gengibre Almofadas Saba €9,9 >Ingredientes (para um litro) 500 ml de natas frescas Area 2 colheres de chá de gengibre ralado C.C. Amoreiras Lojas 2159 Tel. 213 715 359 4 gemas Norte Shopping Loja 0107 Tel. 229 579 500 125 gr de açúcar www.areastore.com 125 gr de puré de abóbora (bem escorrido) 1 colher de chá de sumo de limão >Modo de Preparação Levante fervura às natas. Assim que ferver ponha de parte. Bata as gemas com o açúcar até ficarem esbranquiçadas. Adicione um pouco de mistura das natas às gemas. Leve a lume muito brando a cozer, mexa bem e coza até obter a espessura das natas semibatidas (cerca de seis minutos). Retire do lume, arrefeça e adicione o gengibre, a abóbora e o sumo de limão. Incorpore tudo mui- to bem. Leve ao frio cerca de quatro a seis horas. Coloque numa máquina de fazer gelados e bata até obter a consistência de um gelado cremoso. Sirva com chocolate derretido.
  16. 16. 16 l Meia Hora quinta-feira 31de Julho de 2008 >Descobrir Um perfil mais dourado >8 Lugares a não perder >Algarve >Praia Grande >Ericeira >Viana do Castelo Onde quer que esteja no Algarve, não deixe de Um restaurante privilegiado pelo conjunto: a Por cima da praia dos pescadores está o Mar Sobre a praia de Afife, o Praia é um restaurante visitar o novo bar de ostras de Tavira. Um espaço paisagem é linda, o planeamento urbano que o rodeia à Vista. O nome é apetecível mas a ementa não que goza de uma esplanada que nos envolve lounge, com ostras divinais e com a ria Formosa perfeito, o peixe fresquíssimo e as sobremesas lhe fica atrás. Não deixe de provar qualquer dos no mar. A não perder as saladas, o arroz de como cenário é ideal para o fim de tarde. divinais. Reserve a mesa para varanda coberta. peixes frescos e o arroz de feijão com marisco. marisco e os camarões-tigre. Pérolas a Porcos Azenhas do Mar Mar à Vista Praia Vila Galé Albacora, Quatro Águas, Antigo Arraial Ferreira Neto, www.azenhasdomar.com, Tel. 21 928 0739 Rua de Santo António, 16, Ericeira, Tel. 261 862 928 Praia de Afife, Viana do Castelo, Tel. 258 981 314 Tavira; Tel. 281 380 800; A partir de €20 A partir de €20 A partir de € 12 A partir de €10
  17. 17. quinta-feira 31de Julho de 2008 Meia Hora l 17 Os meses quentes precisam de nome”. Perante a recortam com serenidade, um transportam-me sempre, imensa costa atlântica, o abraço perfil mais dourado. Porque a num voo suave, em direcção ao mar é de agradecimento, morada de dádiva também à frase do livro De Igual para pelo privilégio da morada. pode ser em terra, não deixe Igual, de José Tolentino Sempre plenas de sensações de experimentar os oito Mendonça. É que “o Verão é contrastantes e reflexos restaurantes mais apetecíveis feito de coisas que não luminosos, as luzes do Verão deste Verão. Sancha Trindade sancha.descobrir@gmail.com >Comporta >Costa alentejana >São Martinho do Porto >Açores Lindo e sobre a praia, tem um pôr-do-sol obrigatório. O mais apetecível jantar da costa alentejana. Com influências belgas, este restaurante rústico Num edifício histórico, muito trendy e com A experimentar: carnes biológicas, como a grelhada Apenas por marcação, pode ser gourmet. Prove tenta-nos com foie gras com maçã e Porto, influências escandinavas, francesas e de fusão, mista de porco preto, amêijoas do Sado, choquinhos carpaccio de salmão, feijoada de gambas, arroz camarão com caril e vegetais e pizzas cozidas no deve provar a tosta de camarão, o carneiro assado de Setúbal e o melhor bolo de chocolate do mundo. de polvo e mousse de chocolate com laranja. forno a lenha. Prove crepes belgas com gelado. e, dizem, o melhor bife de atum do mundo. Praia do Peixe Herdade da Matinha O Meu Jardim Colégio 27 Praia do Pego, Carvalhal, Comporta, Tel. 91 306 1256 Casa de Campo, Cercal do Alentejo, Tel. 932 944 285 Ponte da Barca, Barca, Nazaré Rua Carvalho Aráujo, 27,Ponta Delgada, Tel. 296 288 930 www.praiadopeixe.com; A partir de € 15 www.herdadedamatinha.com; Apenas por marcação Tel. 262 551 667/ 969 034 817; A partir de €12 A partir de € 15
  18. 18. 18 l Meia Hora quinta-feira 31de Julho de 2008 >Hollywood meu amor >Bisbilhotices Nike, a Deusa >Palavra nova Bromance. Junção das palavras Bro e Romance. Camarada- gem entre dois amigalhaços do sexo masculino, ambos cientes de que há um verdadeiro afecto entre ambos. Muito em voga, da Vitória agora que os homens se casam mais tarde. Popular em comédias do tipo ‘Superbad’, ‘Wedding Crashers’ ou na amizade entre Matt Damon e Ben Affleck. DR POR: JOHN-MIGUEL SACRAMENTO em Hollywood fasta-te para lá, Jimmy tição conta com várias cama- >Hyperdunk A Choo. Os sapatos usa- dos pelas meninas de ‘Sexo e a Cidade’ não conse- das de esponja lunar, criada pela NASA. Kobe Bryant, que elevou os Lakers de Los An- Bota para basquetebol Disponível em cinco cores USD $110,00 guem fazer sombra à histeria geles às finais nacionais, já que tem rodeado a Hyper- tem um par das Hyperdunk. dunk – a bota desportiva que Vamos ver se consegue der- a Nike fabricou para os bas- rotar a China. A campanha quetebolistas americanos que publicitária americana tem vão disputar as Olimpíadas por dístico muito apropriado: em Pequim. A Hyperdunk é This Is Our Game. feita com fibras mais fortes do que o aço e para absorver os choques da altíssima compe- > Amuse Bouche Os cientistas gostam de dizer que se o mundo fosse oblitera- do por uma guerra nuclear as únicas sobreviventes seriam as baratas. Em Hollywood, contudo, ninguém duvida de que mesmo num mundo em cinzas Meryl Streep continuaria a ter imenso sucesso. Para o filme ‘Mamma Mia!’, basea- do no musical contagioso feito com canções dos Abba, Streep cantou, dançou, chorou e, mais espantoso, superou as críticas raivosas da imprensa nova-iorquina. As receitas vão em 150 milhões de dólares. Não pensem, no entanto, que a actriz quer tirar férias. Para os Óscares, uma cerimónia da qual Meryl já faz parte, está garantido que a corrida con- tará com o seu desempenho no ‘Doubt’, em que faz de freira sem piedade enfrentando um caso disciplinar, talvez sexual, entre um padre e um seminarista. Não, não é tudo. Acabou de filmar ‘Julie and Julia’, com Amy Adams, sobre uma meni- STREETBALL.COM na que decide fazer todas as receitas divulgadas pela guru Julia Childs, a cozinheira que através de livros e de um pro- grama de TV caricato introduziu a cozinha francesa nos lares americanos. >Patriotismo no armário Que estranho ter visto to- mo Kimberly Pearce, realiza- reina sobre Gotham faz face DR dos os filmes de guerra à pro- dora de ‘Boys Don’t Cry’, ar- de um mal que não segue re- cura de público, sem suces- guivelmente uma das tragé- gras civilizadas mas está au- so. Grande derrota da Holly- dias mais chocantes dos últi- sente o triunfalismo dos su- wood liberal, foi o que acon- mos tempos, deu-nos algo per-heróis de antigamente. teceu. Robert Redford – ao sem rima ou razão, o filme Numa célula feita para inter- lado de dois outros canhões ‘Stop-Loss’ sobre o recru- rogatórios, Batman agride o portentosos: Meryl Streep, tamento forçado de jovens Joker, numa referência às >Kevin Costner Tom Cruise – só tarde de que não querem ir para o Mé- violações dos Direitos Hu- Nunca cansado do estatuto de outsider, aparece depois de mais percebeu que ninguém dio Oriente lutar numa guer- manos vistos em Abu Ghraib longa ausência no filme ‘Swing Vote’, outra vez a fazer estava interessado no ‘Lions ra que não pediram. e em Guantanamo. O públi- tão bem aquilo que faz habitualmente: é cidadão normal for Lambs’, o seu grito anti- No lado oposto, outro fenó- co parece preferir ver filmes meio desencantado com a vida e que as circunstâncias em- Bush. Paul Haggis, o realiza- meno curioso: o novo em que o líder continua a ser purram para um dilema gigantesco que pode mudar o mun- dor que ganhou um Óscar ‘Batman – O Cavaleiro das um de nós, mesmo que, pe- do. Desta vez há uma eleição que depende do voto dele. So- pelo filme ‘Crash’, deparou- Trevas’ tem um subtexto rante o caos absoluto num bre as eleições no mundo real, disse que achava absurdo que se com uma recepção igual- pró--americano e está a bater mundo cada vez mais perigo- ambos os candidatos à Casa Branca estivessem há dois anos mente fria nas bilheteiras recordes de bilheteira. Na so, se cometa algumas falhas a trabalhar para a nomeação quando deveriam estar no em- para o ‘No Vale de Elah’. Mes- história, a superpotência que éticas. prego que têm, no Senado, a trabalhar para o povo.

×