Residuos col-porto-seguro

319 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
319
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Residuos col-porto-seguro

  1. 1. Colégio
Visconde
de

Porto
Seguro
‐
Valinhos

  2. 2. O
Conceito
a
ser
Compreendido
• Matérias
Primas
 Recicla
 • Re‐aproveita
o
• Produtos
 conteúdo
 • Recupera
 energé=co
• Consumo
 materias
primas
 • Novos
Produtos
 Lixo
 Energia

  3. 3. Os
Resíduos
–
“Lixo
(?)”

  4. 4. Geração
a
parFr
de
Resíduos
Fonte: da Internet
  5. 5. Unidade
de
Trat.
e
Produção
Energia

Tecnologia – SBC Scandinavian Biofuel Co.
  6. 6. Fonte: da internet
  7. 7. Unidades
de
Processamento
 * Imagens da internet apenas ilustrativas
  8. 8. CDR
–
CombusBvel
Derivado
de
Resíduos 
Após o processamento o lixo é transformado em umamaterial chamado de CDR – Combustível derivado deresíduos, que tem conteúdo energético e pode serqueimado diretamente ou comprimido em pellets, que sãopequenos “rolinhos” parecidos com uma rolha de garrafa,para facilitar o transporte e utilização futura em umaunidade de geração de energia elétrica. CDR Pellets
  9. 9. O
Equilíbrio
Ambiental
 O
desenvolvimento
de
uma
a=vidade
econômica
 será
realmente
sustentável
quando
a
velocidade
 da
agressão
impostas
ao
meio
ambiente
for
 menor
do
que
a
capacidade
de
reação
para
a
 compensação
dos
danos.
 Quando
a
a=vidade
econômica
não
re=rar
do
 meio‐ambiente,
mais
do
que
a
capacidade
de
 auto‐regeneração;
 Quando
a
disposição
dos
“resíduos”
gerados
 pelas
diversas
cadeias
de
produção
e
consumo
 for
menor
do
que
a
capacidade
de
re‐absorção
 do
meio.


  10. 10. O
Equilíbrio
Ambiental
 O
valor
do
desenvolvimento
sustentável
é
 baseado
na
geração
de
beneQcios
econômicos
e
 ambientais
no
presente
e
no
futuro.
 No
exercício
da
cidadania
os
“pequenos”
 consumidores
devem
aprender
a
reconhecer
e
 valorizar
as
ins=tuições,
empresas
e
produtos
 que
reflitam
este
espírito.
 Valorizar
o
meio‐ambiente
é
valorizar
a
vida.


  11. 11. 
 


Como
Ocorre
a
Geração
de
Resíduos
 
 

Extração
 



P.
Primária
 
 Mat.
Prima
 Resíduos
 

P.
Secundária
 
Resíduos
 

Prod.
Final
 Distribuição
 
 

Consumo
 
Resíduos

  12. 12. Cadeia
ProduFva
Cadeia
produ=va
é
um
conjunto
de
etapas

consecu=vas,
ao
longo
das
quais
diversas
materias

primas
sofrem
algum
=po
de
transformação,
até
a

cons=tuição
de
um
produto,
bem
como
sua

colocação
no
mercado.
Trata‐se
portanto
de
um
conjunto
de
operações

integradas
desde
a
extração
ou
produção,



distribuição
e
consumo
final.

  13. 13. Resíduos
Resíduos
sólidos
cons=tuem
aquilo
que

genericamente
se
chama
lixo,
são
resultantes
da

combinação
de
várias
cadeias
produ=vas
e
de

consumo.

Muito
do
que
se
considera
lixo
pode
ser

reu=lizado
ou
reciclado,
desde
que
os
materiais

sejam
adequadamente
tratados,
a
reciclagem

proporciona
ganhos
importantes,
como
redução
no

uso
de
matérias‐primas,
economia
de
energia,

aumento
da
vida
ú=l

de
reservas
essenciais.

  14. 14. Reciclagem
dos
Resíduos

 É
necessário
que
haja
nas
cidades
um
bom
 sistema
de
coleta
sele=va
e
reciclagem
de
lixo.


 

 Cidades
que
não
pra=cam
este
=po
de
 processo,
jogando
todo
=po
de
resíduo
sólido
 em
lixões,
acabam
poluindo
e
degradando

 fortemente
o
meio
ambiente.


 Isto
ocorre,
porque
muitos
resíduos
sólidos
 levam
décadas
ou
até
séculos
para
serem
 decompostos
e
outros
produzem
efeitos
graves
 imediatos
na
contaminação
de
fontes
de
 abastecimento
de
água
e
do
solo.

  15. 15. Fazer
a
Diferença
–
Ter
A=tudes
Posi=vas 


×