Escola Básica Integrada de Mourão                                                                     PIEF – 2.º e 3.º Cic...
IMPORTÂNCIA DO DINHEIRO!      Todos os dias usamos dinheiro: compramos produtos e serviços, pagamos despesas econtas, empr...
COMO O DINHEIRO FAZ GIRAR O MUNDO!Uma história recente: a crise financeira de2007.A ligação entre as economias contribuiu ...
OS SERVIÇOS FINANCEIROS      O sistema financeiro português inclui os bancos, as companhias de seguros e o mercadode valor...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

1 origem do-dinheiro

974 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
974
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
17
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

1 origem do-dinheiro

  1. 1. Escola Básica Integrada de Mourão PIEF – 2.º e 3.º Ciclo Disciplina: Matemática e RealidadeNome: _______________________________________ N.º: _______ Data: _____/_____/_____ Desafio: Tostão a tostão faz um milhão! Ficha de Apoio n.º 1 – O DINHEIRO COMO SURGIU O DINHEIRO! Antes da invenção do dinheiro, as trocas eram diretas: trocava-se um produto por outro, embora com muitas dificuldades levantadas pelas diferenças entre eles. O “dinheiro” veio facilitar as trocas – todos estavam dispostos a trocar o que tinham por esse “dinheiro” pois sabiam que com ele poderiam depois comprar, isto é, usá-lo como meio de pagamento, aceite pela comunidade. As primeiras formas de dinheiro eram muito diferentes das atuais e muito variáveis consoante as comunidades: podia ser sal, peles, conchas, etc., desde que servisse para facilitar as trocas. Os metais foram muito usados como dinheiro, sobretudo na forma de moedas, como ainda hoje temos, embora milhares de anos separem as moedas atuais das primeiras moedas. A partir daí, o dinheiro foi evoluindo nas suas formas, até se tornar aquilo que é hoje, em praticamente todo o lado: um meio de pagamento representado por notas, moedas, cartões e registos bancários. EBI de Mourão PIEF - 2.º e 3.º Ciclo 2011/2012
  2. 2. IMPORTÂNCIA DO DINHEIRO! Todos os dias usamos dinheiro: compramos produtos e serviços, pagamos despesas econtas, emprestamos ou pedimos emprestado. Percebemos que o dinheiro tem muitautilidade mas tornou-se tão banal que não nos interrogamos como é que chegámos a esteponto. O dinheiro é importante para a economia mundial porque desempenha três funçõesprincipais: • É um meio de troca e pagamento: O dinheiro é, sem dúvida, uma das maiores invenções da humanidade. Com o dinheirocomo intermediário, as trocas tornaram-se extremamente fáceis. Com o dinheiro pagamos,isto é, damos à outra parte o valor que a satisfaz e saldamos as nossas dívidas, criando umarelação de confiança e evitando conflitos. • É uma unidade ou medida de valor: Como usamos a régua para medir o comprimento ou o relógio para medir o tempo,também o valor das coisas precisa de uma unidade para ser medido e comparado. Quase todasas coisas (bens, serviços, tempo, atividade intelectual) são hoje medidas em dinheiro. • É um instrumento de reserva de valor: Não precisas de usar logo o dinheiro. Se o guardares, o valor não desaparece, isto é, odinheiro não tem prazo de validade. Contudo, isto não quer dizer que mais tarde consigascomprar as mesmas coisas que comprarias quando recebeste esse dinheiro – tudo depende daevolução dos preços.O dinheiro faz parte do teu mundo Vivemos na era da globalização e temos acesso a mercadoriasproduzidas do outro lado do mundo mas também a serviços e produtosfinanceiros de instituições estrangeiras. Não há praticamente transaçãoque não seja feita com intervenção do dinheiro. Por isso se diz que «odinheiro faz girar o mundo»! Contudo, todos conhecemos expressões como “o dinheiro não étudo” ou “o dinheiro não dá felicidade”… De facto, há coisas maisimportantes que não devem ser esquecidas… EBI de Mourão PIEF - 2.º e 3.º Ciclo 2011/2012
  3. 3. COMO O DINHEIRO FAZ GIRAR O MUNDO!Uma história recente: a crise financeira de2007.A ligação entre as economias contribuiu para ocrescimento das trocas e o progresso em todo omundo mas, quando há crises, estas também sepodem sentir a nível mundial. Vê aqui umaversão simplificada da crise financeira querecentemente abalou o mundo.1 – Nos primeiros anos do século XXI, bancos por todo o mundo, mas especialmente em paísescomo os EUA, concediam créditos e faziam investimentos com elevado risco. Muitos destescréditos – por exemplo, empréstimos concedidos facilmente a pessoas que não tinhamcondições de os pagar – não viriam a ser recuperados, o que desequilibrou as finanças dosbancos.2 – As perdas de dinheiro dos bancos alastraram-se um pouco por todo o mundo, conduzindoa dificuldades em conceder crédito às empresas. Os investimentos nos negócios baixaram e asperspetivas de lucros também.3 – Rapidamente, as pessoas perderam a confiança nos investimentos (muitas perderam odinheiro investido) e isso levou a uma queda no valor das ações. Muitas empresas sofreramcom isto e abriram falência.4 – Com o aumento do desemprego, as pessoas passaram a sentir mais problemas financeiros:mais dificuldades para gerir o dinheiro e controlar as dívidas, mais angústia e stress. Os bancospassaram a emprestar menos, sendo muito mais rigorosos nos novos créditos concedidos.5 – Em vários países, o Estado injetou muito dinheiro nos bancos para que estes pudessemcontinuar a sua atividade e as pessoas e as empresas pudessem continuar a ter dinheiro paragastar e investir. Por essa razão, os próprios Estados viram aumentar os seus problemas dedinheiro e reduziram os apoios e subsídios às populações.6 – Mas, como acontece em todas as crises, também surgiram algumas coisas positivas: muitaspessoas tomaram consciência de que percebiam pouco de dinheiro e passaram a procurarinformação e educação financeira; redescobriram também certos valores um poucoesquecidos, como a importância da poupança. EBI de Mourão PIEF - 2.º e 3.º Ciclo 2011/2012
  4. 4. OS SERVIÇOS FINANCEIROS O sistema financeiro português inclui os bancos, as companhias de seguros e o mercadode valores mobiliários. Bancos - Bancos comerciais, bancos de investimento, caixas económicas, sociedadesfinanceiras… Os nomes podem variar, mas o negócio é sempre… dinheiro! Companhias de seguros – Vivemos numa sociedade de risco, cheia de oportunidades, naqual também o perigo e o prejuízo espreitam. Mas é possível partilhar os riscos e as suasconsequências, através de contratos de seguro com este tipo de empresas. Mercado de valores mobiliários – Neste mercado são negociados documentos querepresentam direitos e deveres e que podem ser comprados e vendidos (é o que acontece, porexemplo, na Bolsa). Retirado de: http://www.gerirepoupar.com/jovens "A única coisa fácil sobre dinheiro é perdê-lo." Proverbio EBI de Mourão PIEF - 2.º e 3.º Ciclo 2011/2012

×