habilidades e competências do administrador

416 visualizações

Publicada em

teoria da administração
habilidades e competências do administrador

Publicada em: Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
416
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
20
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
9
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

habilidades e competências do administrador

  1. 1. HABILIDADES E COMPETÊNCIAS DO ADMINISTRADOR 1. Introdução Existem três tipos de habilidades necessárias para que o administrador possa trabalhar com sucesso: a habilidade técnica, a humana e a conceitual: Habilidade técnica: Consiste em utilizar conhecimentos, métodos, técnicas e equipamentos necessários para o desempenho de tarefas específicas, por meio da experiência e educação. É muito importante para o nível operacional. Habilidade humana: Consiste na capacidade e facilidade para trabalhar com pessoas, comunicar, compreender suas atitudes e motivações e liderar grupos de pessoas. Habilidade conceitual: Consiste na capacidade de compreender a complexidade da organização como um todo e o ajustamento do comportamento de suas partes. Essa habilidade permite que a pessoa se comporte de acordo com os objetivos da organização total e não apenas de acordo com os objetivos e as necessidades de seu departamento ou grupo imediato. É muito importante para o nível institucional. A combinação dessas habilidades é importante para o administrador. Na medida em que se sobe para os níveis mais elevados da organização, diminui a necessidade de habilidades técnicas, enquanto aumenta a necessidade de habilidade conceitual. Os níveis inferiores requerem considerável habilidade técnica dos supervisores para lidar com os problemas operacionais e concretos da organização. A TGA se propõe a desenvolver a habilidade conceitual, embora não deixe de lado as habilidades humanas e técnicas. Em outros termos, se propõe a desenvolver a capacidade de pensar, definir situações organizacionais complexas, diagnosticar e propor soluções. Exercício: Há dois anos, Márcia trabalha na Intertech, empresa que sempre oferece oportunidades de desenvolvimento para os seus funcionários. Em uma reunião da diretoria, Márcia ficou sabendo de sua futura promoção para o cargo de gerente do departamento financeiro da companhia. A primeira preocupação de Márcia foi: estou realmente preparada para assumir o novo cargo? Quais as habilidades que deverei possuir para enfrentar os novos desafios da função? Como deverei ser uma administradora competente? 2. Habilidades do Administrador Em cada organização, o administrador efetua diagnósticos de situações, define estratégias, dimensiona recursos, planeja sua aplicação, utiliza tecnologias, aplica competências, resolve problemas, gera inovação e competitividade. O administrador bem-sucedido em uma organização pode não sê-lo em outra. Ele não é julgado apenas Profª Leda Maria da Silva Senra Costa - Rev:01/2008 1
  2. 2. pelo que sabe a respeito das funções que exerce em sua especialidade, mas pela maneira como realiza seu trabalho e pelos resultados que obtém dos recursos e competências disponíveis. O administrador precisa reunir três tipos de habilidades: técnicas, humanas e conceituais. A combinação dessas habilidades é importante. Na medida em que se sobe nos níveis mais altos da organização, diminui a necessidade de habilidades técnicas, enquanto aumenta a necessidade de habilidades conceituais. Os níveis inferiores requerem apenas habilidades técnica dos supervisores para lidar com problemas operacionais concretos e cotidianos. A TGA se dispõe a alicerçar a habilidade conceitual, embora não omita as habilidades humanas e técnicas. Ela se propõe a desenvolver a capacidade de pensar e refletir, definir situações organizacionais complexas, diagnosticar e propor soluções e inovações na organização. Nível Institucional Nível Intermediário Nível Operacional Alta Direção Gerência Supervisão Execução das Operações Fazer e executar 3. As competências do Administrador Habilidades Conceituais (Idéias e conceitos abstratos) Habilidades Humanas (Relacionamento Interpessoal) Habilidades Técnicas (Manuseio de coisas físicas) As três habilidades – técnicas, humanas e conceituais – requerem competências pessoais distintas. As competências – qualidades de quem é capaz de analisar uma situação, apresentar soluções e resolver assuntos ou problemas – constituem o maior patrimônio pessoal do administrador, o seu capital intelectual, a sua maior riqueza. Para ser bem-sucedido, o admiistrador precisa desenvolver quatro competências duráveis: Conhecimento: é o acervo de informações, conceitos, idéias, experiências e aprendizagem do administrador. Como o conhecimento muda a cada instante em função da mudança e inovação que ocorrem velozmente, o administrador deve atualizar-se e renova-lo continuamente. Isso significa aprender a aprender, ler, ter contato com outros profissionais e reciclar-se continuamente para não se tornar obsoleto e ultrapassado. Habilidade: é a capacidade de colocar o conhecimento em ação, transformar a teoria (abstrata em prática (concreta), aplicando o conhecimento na análise das situações, na solução dos problemas, na inovação e na condução do negócio. Não basta apenas possuir o conhecimento; torna-se necessário saber como utilizá-lo e aplica-lo. A Profª Leda Maria da Silva Senra Costa - Rev:01/2008 2
  3. 3. habilidade é a capacidade de colocar em ação os conceitos idéias abstratas que estão na mente do administrador, visualizar as oportunidades que não são percebidas pelos outros e transforma-las em novos produtos, serviços, processos ou ações pessoais. A habilidade transforma o conhecimento em ação concreta. Julgamento: é a capacidade de atribuir valores e prioridades. O julgamento torna o administrador capaz de analisar e diagnosticar situações e de propor soluções criativas e inovadoras. Conhecimento e habilidades dependem do julgamento de como aplica-los em cada situação. Atitude: significa o comportamento pessoal do administrador diante das situações com que se defronta no cotidiano. A atitude representa o estilo pessoal de fazer as coisas acontecerem, a maneira de liderar, motivar, comunicar, conduzir e levar as coisas para a frente. Envolve o impulso e a determinação de inovar, a convicção de melhorar continuamente, espírito empreendedor, inconformismo com os problemas atuais, a maneira de trabalhar com outras pessoas e fazer suas cabeças. A atitude transforma o administrador no agente de mudança e inovação nas organizações e não apenas em um agente de conservação e manutenção. Saber. Know-how. Informação. Atualização profissional. Reciclagem constante. HHaabbiilliiddaaddee AAttiittuuddee Saber fazer. Visão pessoal das coisas. Maneira prática de aplicar o conhecimento na solução de problemas e situações. 4. Os papéis do Administrador CCoonnhheecciimmeennttoo Saber fazer acontecer. Comportamento ativo e proativo. Ênfase na ação e no fazer acontecer. Espírito de equipe e empreendedorismo. Liderança e comunicação. JJuullggaammeennttoo Saber diagnosticar situacoes. Capacidade de analise critica. Visao sistemica e holistica da situacao. Definicao de necessidades e prioridades. Bom senso e pragmatismo. O administrador assume vários e diferentes papéis em suas atividades. Mintzberg identifica dez papéis do administrador e os divide em três categorias: interpessoal, informacional e decisório. a) Papeias interpessoais: são os relacionamentos com as pessoas. Mostram como o administrador interage com as pessoas e influencia seus subordinados em função de suas habilidades humanas. b) Papéis informacionais: são as atividades para manter e desenvolver a rede de informações com outras pessoas dentro e fora da organização. Mostram como o administrador intercambia e processa a informação. c) Papéis decisórios: envolvem eventos e situações em que o administrador deve fazer escolhas ou opções usando habilidades humanas e conceituais. Mostram como o administrador utiliza a informação em suas decisões. Profª Leda Maria da Silva Senra Costa - Rev:01/2008 3
  4. 4. Administrar é mais do que supervisionar pessoas, cuidar de recursos ou de atividades. Quando tudo muda e as regras são envolvidas pela mudança, trata-se não apenas de manter a situação, mas de inovar e renovar continuamente a organização. O papel do administrador em épocas de mudanças e instabilidade se centra mais na inovação do que na manutenção do status quo organizacional. Inovação é a palavra de ordem. Categoria Papel do Interpessoal Administrador Atividade Representação Assume deveres cerimoniais e simbólicos, representa a organização, acompanha visitantes, assina documentos legais Dirige e motiva pessoas, treina, aconselha, orienta e se comunica com os subordinados Liderança Ligação Monitoração Disseminação Mantém redes de comunicação dentro e fora da organização, usa malotes, telefonemas e reuniões Manda e recebe informação, lê revistas e relatórios, mantém contatos pessoais Envia informação para os membros de outras organizações, envia memorandos e relatórios, telefonemas e contatos Porta-voz Transmite informações para pessoas de fóra, através de conversas, relatórios e memorandos Empreende Inicia projetos, identifica novas idéias, assume riscos, delega responsabilidades de idéias para outros Toma ação corretiva em disputas ou crises, resolve conflitos entre subordinados, adapta o grupo a crises e a mudanças Decide a quem atribuir recursos. Programa, orça e estabelece prioridades Representa os interesses da organização em negociações com sindicatos, em vendas, compras ou financiamentos Resolve conflitos Alocação de recursos Negociação Informacional Decisorial Profª Leda Maria da Silva Senra Costa - Rev:01/2008 4

×