O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

Projeto Sobre Meio Ambiente

12.152 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia, Educação
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Projeto Sobre Meio Ambiente

  1. 1. PARQUE AMBIENTAL ARNULP FIORAVANTE HO
  2. 2. ELABORAÇÃO E EXECUÇÃO: LEONARDO FREITAS MAISA SONIA CAMPOS APRESENTAÇÃO: Este projeto vem ao encontro da necessidade de proteger uma área na cidade de Dourados que além de ter uma localização privilegiada, também contem varias nascentes podendo se tornar um ponto de referencia para estudos, pois o local abriga várias espécies como pássaros e animais como a capivara. Desta maneira sensibilizar nossos alunos de sua preservação é de fundamental importância para que adquiram consciência de sua importância.  
  3. 3. OBJETIVO: Compreender a importância da mata ciliar para a manutenção da qualidade d’água das nascentes e curso hídricos; verificar as alterações em processos hidrológicos como infiltração e inundação decorrentes da retirada da mata ciliar e comparar o comportamentos desses processos entre uma área rural com mata ciliar preservada e uma área urbana onde esta vegetação foi devastada. Desenvolver o senso critico para a solução mais viável e concreta para desencadear a preservação dos mananciais de como recuperar as matas ciliares e a conscientização
  4. 4. CURIOSIDADES: Ervateiro ganha espaço no Parque Arnulpho Fioravante Quarta- feira, 13 de maio de 2009 - 17h29m Após gerar polêmica com a sua retirada do canteiro central da Avenida Marcelino Pires, a estátua que simboliza a história do ervateiro na região de Dourados será colocada no Parque Ambiental Arnulpho Fioravante, próximo a rodoviária. De acordo com o assessor direto do prefeito Ari Artuzi, Jorge Dauzacker, um local será estudado para a colocação da estátua. Ainda esta semana será feito o nivelamento do terreno para a instalação do ervateiro e logo em seguida o plantio de mudas de erva mate. “O local deverá receber uma estrutura para que os visitantes se acomodem para conhecer as histórias da época em que a região era a maior produtora de erva mate”, informou.
  5. 5. Dauzacker disse ainda que onde a estátua estava localizada a deixava isolada e causava muitos transtornos a população, sendo inviável realizar o projeto de contos de histórias devido ao grande movimento de carros na principal avenida da cidade. “O novo local é bem mais seguro para receber as crianças que visitarem o parque para pesquisas escolares”, ressaltou. O assessor direto destacou ainda que até sexta-feira a área onde será colocada a estátua estará totalmente nivelada e que essa é uma realização da prefeitura com iniciativa de várias secretarias que estarão diretamente envolvidas no projeto.“Queremos entregar o local pronto até o dia 28 deste mês e para isso vamos acelerar o serviço para que a gente possa cumprir essa data”, revelou. O proprietário da Erva Mate Caseira, Gustavo Uhde, será um dos parceiros do projeto e irá doar mudas de erva mate. “Entendemos a importância do projeto em levar a verdadeira história da erva mate aos visitantes que vierem até ao Parque Arnulpho Fioravante”, frisou. Fonte: Douradosagora
  6. 6. Poluição mata peixes em lago de parque de Dourados A poluição está matando peixes e ameaçando a qualidade de vida de dezenas de capivaras no Parque Arnulpho Fioravante. As denúncias feitas diversas vezes este ano foram confirmadas pelo Imam (Instituto do Meio Ambiente de Dourados). De acordo com o fiscal Daniel Alves dos Santos, o instituto trabalha na hipótese de que houve um grande depósito de óleo na rede de água pluvial, que acabou desaguando no lago principal do parque. Segundo ele a quantidade deste tipo de material foi tão grande que nem precisou da água da chuva para chegar até o parque. "O material químico superior a quantidade de água suficiente para a dissolução acabou sendo responsável pela morte dos peixes", disse Santos. No local, mais de 40 capivaras convivem em meio a poluição. Manchados de óleo os animais sofrem com o esgoto clandestino e lixo, sendo que a falta de manutenção das caixas de decantação das mecânicas e postos de combustíveis são fatores que contribuem para a tragédia ambiental.
  7. 7. "Os resíduos mal armazenados sempre acabam sendo levados pela água da chuva, matando toda a biodiversidade existente", justifica o fiscal. Uma pesquisa do Imam revela que 80% das oficinas e postos de gasolina estão irregulares e, conforme Santos, um simples investimento poderia resolver o impasse. Os comerciantes precisam instalar uma caixa de decantação, que deve passar por manutenção e limpeza freqüentes. O custo da obra não ultrapassa R$ 600. Outra ação é manter limpa esta caixa fazendo uma manutenção mensal. A caixa, segundo o Santos serve para reter o material mais pesado, que é conduzido pela água da lavagem de carros.
  8. 8. Ela separa o óleo e as graxas, que tendem a flutuar e podem ser retiradas do esgoto através de uma tubulação. No município uma empresa de reciclagem de óleos passa em todas as empresas coletando e comprando os resíduos das caixas, segundo ele. "Mesmo com as oportunidades de preservação os empresários ainda insistem em poluir", conta, observando que o valor das multas varia entre R$ 50 e R$ 20 mil, dependendo do grau de poluição segundo a Lei Municipal nº 055, de 19 de dezembro de 2002. O Imam disse que já solicitou uma limpeza no lago que será feita ainda esta semana pela prefeitura.
  9. 9. Mesmo atuando no interior do parque, a PMA (Polícia Militar Ambiental) afirma que não é responsável pela fiscalização do Arnulpho Fioravante. A PMA informou que apesar da responsabilidade ser da Guarda Ambiental, ou Imam, os policiais fizeram coletas da água e de peixes mortos que foi encaminhado para a Semac (Secretaria Estadual do Meio Ambiente, das Cidades, do Planejamento, da Ciência e Tecnologia) para análise. A Polícia disse ainda que foram feitos relatórios acerca do problema. Os documentos podem ser encaminhados para órgãos competentes solicitando medidas ou providências. O caso foi parar no Ministério Publico Estadual. O ambientalista Romem Barleta, conta que esteve no início da tarde de hoje no MP onde entregou um documento informando sobre a atual situação do lago. Conforme ele, a medida foi tomada para chamar a atenção do poder público sobre o Meio Ambiente de Dourados.
  10. 10. "É preciso que haja uma fiscalização mais rigorosa, um zelo maior quando o assunto é a natureza. Toda a nossa biodiversidade está sendo comprometida e parece que ninguém dá importância", desabafa. O MPE informou que a Promotoria recebeu informações a respeito do caso, através de denúncias de cidadãos e que esta documentação será encaminhada nesta quarta-feira para a promotora de Justiça Cristiane Amaral Cavalcante que está em substituição ao promotor de Justiça Paulo Cesar Zeni. Fonte:  Midiamax 

×