Memórias de um tempo 
Esporte, lazer e 
cultura formando 
cidadãos 
Uma das situações que mais me 
incomodava e entristeci...
Dos jovens aos idosos, passando por 
portadores de necessidades especiais. 
Mas também abria espaço para a 
juventude, no ...
milhares de estudantes da rede pública. 
Em determinado momento, tínhamos 
quase a metade dos 13 mil alunos da rede 
munic...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Memórias de um Tempo_Esporte e Lazer_Bagé_Programas Sociais

127 visualizações

Publicada em

Memórias de um Tempo_Esporte e Lazer_Bagé_Programas Sociais

Publicada em: Notícias e política
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
127
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Memórias de um Tempo_Esporte e Lazer_Bagé_Programas Sociais

  1. 1. Memórias de um tempo Esporte, lazer e cultura formando cidadãos Uma das situações que mais me incomodava e entristecia quando percorria a periferia de Bagé, ...antes de ser eleito para a prefeitura, era ver nos bairros dezenas de crianças perambulando pelas ruas sem nada o que fazer ou jogando futebol, na maioria das vezes com bolas improvisadas, feitas de meias recheadas com papel. Na maioria dos casos em locais impróprios, expostas ao perigo. De outra parte, tínhamos dezenas de espaços, públicos e privados, em clubes, associações, entidades particulares, e unidades do exército, ociosas. A situação mexia comigo. Eleito para administrar o município, tinha na oposição o vereador Pedro Sabella. Professor de Educação Física, homem ligado ao esporte, dinâmico e irrequieto, Sabella tinha projetos para esta área, os quais, invariavelmente, acabavam sendo tema de nossas conversas sempre que tínhamos reunião. Enxergava nas propostas que ele apresentava boas ideias que poderiam ser encampadas pelo governo municipal, até mesmo porque apontavam caminhos para equacionarmos situações como as que narrei na abertura desta coluna. Uma das propostas apresentadas pelo então vereador do PSDB era a criação da Vila Olímpica. Certa vez perguntei se ele não queria ser secretário para, com nosso apoio, colocar em prática seus projetos. Sabella respondeu que, se eu convidasse, toparia. E assim foi. Com o projeto elaborado por ele, fomos a Brasília conversar com o então ministro dos Esportes, Agnelo Queiróz, que tinha sido meu colega na Câmara dos Deputados e com quem jogávamos futebol todas às terças à noite, no Clube do Congresso. Agnelo, hoje governador do Distrito Federal, relatou que sua equipe, naquele momento, no início do governo Lula, preparava um programa nos mesmos moldes. Voltamos para Bagé e, tempos depois, fomos informados pelo ministro que estava sendo criado o Segundo Tempo. Nos habilitamos e fomos contemplados com cinco núcleos, cada um com 200 vagas para jovens dos seis aos 17 anos. No turno inverso ao da escola, praticavam esportes, recebiam reforço escolar e lanchavam. Também conquistamos para Bagé 10 núcleos do Esporte e Lazer. Com uma proposta pouco diferente da do Segundo Tempo, atendia um público mais eclético.
  2. 2. Dos jovens aos idosos, passando por portadores de necessidades especiais. Mas também abria espaço para a juventude, no contraturno escolar, praticar esportes, com equipamentos adequados, para que saísse das ruas. A arte Outro programa que desenvolvemos e que possibilitava a ocupação de jovens no turno inverso era o Rodarte. Quando a Marcia Pilon Mainardi assumiu a Secretaria da Educação, no início do nosso segundo mandato de prefeito, descobrimos que o Ministério da Educação tinha um programa de Ações Complementares. Nos preparamos e conquistamos os recursos para implementarmos o Rodarte que, em quatro anos, funcionando no Colégio São Pedro,atendeu quase quatro mil escolares da rede municipal. Alunos eram selecionados nas escolas e no Rodarte recebiam aulas de teatro, violão, flauta, capoeira, artes circenses. Tudo com vistas a estimular a recuperação da autoestima daqueles jovens para que Memórias de um tempo voltassem a ter gosto pela escola. Também levávamos mães para que nos ajudassem nesse trabalho. Elas participavam de cursos e se integravam ao nosso projeto. Certa noite, quando participava da apresentação do grupo coordenado pelo professor Borges, ao ver um menino que, meses antes ninguém apostaria um centavo na sua reintegração, abrindo o espetáculo, dizendo, com alegria, "respeitável público", tive a certeza de que era possível promover a reinserção. Com carinho, atenção e o envolvimento de pessoas comprometidas, era possível. E nós fizemos. Escola integral Somados a outros programas, o Rodarte, o Segundo Tempo e o Esporte e Lazer colocavam em prática, de certa forma, guardadas as proporções e limitações do município, o conceito da Escola Integral pregado por Brizola e Darci Ribeiro. Mantínhamos em atividade, no turno inverso da escola, quer com práticas esportivas, educacionais ou culturais,
  3. 3. milhares de estudantes da rede pública. Em determinado momento, tínhamos quase a metade dos 13 mil alunos da rede municipal em atividade no turno inverso. Os resultados puderam ser quantificados em médio prazo. Verificamos a redução dos índices de repetência nas escolas da rede municipal, entre 2001 e 2008, de 26 para 9% e de sete para 2% os indicadores de evasão. Claro que não devemos atribuir única e exclusivamente àquelas ações, mas que elas contribuíram, contribuíram. Mais importante do que tudo isso, Memórias de um tempo ajudamos a formar cidadãos do bem. Ocupando os espaços Esta política, além dos benefícios diretos que trazia para a nossa comunidade, também proporcionava a ocupação de ginásios de esportes que, se não fossem os programas, permaneceriam ociosos. A maioria deles, na maior perto do tempo, só eram utilizados à noite. Também nos levou a construir dois novos ginásios de esportes, nos bairros Morgado Rosa e Narciso Suñe. *Esse texto faz parte de Memórias de Um Tempo, uma série publicada no Jornal Minuano de Bagé, em que procurei resgatar fatos de nossa gestão de oito anos na Prefeitura Municipal.

×