SENAI-SC/ItajaíAlunas: Sheyla V. Souza e Suellen K. Rosa     Professor: Marcelo AZ Orates           Disciplina: História  ...
DIA DO FICO   O Dia do Fico ocorreu por causa da tentativa da nobreza    portuguesa em mandar D. Pedro para Portugal, com...
   Maria Leopoldina, esposa de D. Pedro, teria alertado sobre a intenção de    Portugal recolonizar o Brasil. Ela teria e...
   Como já foi citado anteriormente, Dom Pedro “pulava muito a    cerca”, porque segundo a história ele tinha por volta d...
Marquesa de Santos
   Até o Hino Nacional ficar como nós o conhecemos foram muitas idas e    vindas. A música composta, em 1822, por Francis...
 http://www.planetarevelado.com/2012/09/curi osidades-sobre-independencia-do.html http://www.conexaoprofessor.rj.gov.br/...
Curiosidades sobre a independência do brasil
Curiosidades sobre a independência do brasil
Curiosidades sobre a independência do brasil
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Curiosidades sobre a independência do brasil

1.793 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.793
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
76
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
15
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Curiosidades sobre a independência do brasil

  1. 1. SENAI-SC/ItajaíAlunas: Sheyla V. Souza e Suellen K. Rosa Professor: Marcelo AZ Orates Disciplina: História 3º ano A
  2. 2. DIA DO FICO O Dia do Fico ocorreu por causa da tentativa da nobreza portuguesa em mandar D. Pedro para Portugal, com objetivo de recolonizar o Brasil. Pedro recebeu milhares de assinaturas pedindo que ficasse. No dia 9 de janeiro de 1822, ele teria dito: “Se é para o bem de todos e felicidade geral da nação, diga ao povo que fico”.
  3. 3.  Maria Leopoldina, esposa de D. Pedro, teria alertado sobre a intenção de Portugal recolonizar o Brasil. Ela teria enviado uma carta durante a viagem de D. Pedro a São Paulo, com os dizeres: “(…) Com o vosso apoio ou sem o vosso apoio ele (Brasil) fará a sua separação. O pomo está maduro, colhei-o já, senão apodrece (…)”. Dom Pedro, por trás daquela imagem de homem bem educado era na verdade um “baladeiro” e sempre acordava na sarjeta e segundo alguns pesquisadores, D. Pedro estaria na casa de sua amante, a Marquesa de Santos, quando recebeu a carta de sua esposa, alertando-o sobre o golpe pretendido por Portugal. Ao entrar em São Paulo a comitiva passou pelo Caminho Lavapés – um pequeno córrego que fazia a divisa entre a zona rural e a cidade. Ali os recém chegados a cidade podiam lavar seus pés, normalmente sujos e cansados das longas viagens. Hoje o local chama-se Rua dos Lavapés. O grito não aconteceu às margens do riacho do Ipiranga, como sugere o quadro e a letra do Hino Nacional. O príncipe bradou o seu célebre grito no alto da colina próxima ao riacho, onde sua tropa esperava que ele se aliviasse de um súbito mal-estar intestinal.
  4. 4.  Como já foi citado anteriormente, Dom Pedro “pulava muito a cerca”, porque segundo a história ele tinha por volta de quinze amantes, sem contar as que não foram mencionadas, mas a mais famosa de foi Domitília de Castro, a Marquesa de Santos que desse relacionamento extraconjugal teve cinco filhos um menino natimorto (1823), Isabel Maria de Alcântara Brasileira (1824), Pedro de Alcântara Brasileiro (1825), morto antes de completar um ano, Maria Isabel de Alcântara Brasileira (1827), que morreu com nove meses e Maria Isabel 2ª de Alcântara Brasileira, que somente foi reconhecida por D. Pedro às vésperas da morte do imperador. Nome completo de Dom Pedro I: Pedro de Alcântara Francisco António João Carlos Xavier de Paula Miguel Rafael Joaquim José Gonzaga Pascoal Cipriano Serafim de Bragança e Bourbon.
  5. 5. Marquesa de Santos
  6. 6.  Até o Hino Nacional ficar como nós o conhecemos foram muitas idas e vindas. A música composta, em 1822, por Francisco Manoel da Silva foi chamada inicialmente de Marcha Triunfal e agradou a todos. Mas, depois, surgiram as mudanças. A primeira letra do Hino foi criada quando D. Pedro I abdicou do trono. Depois, foi trocada por outra para exaltar D. Pedro II - coroado imperador. Você pensa que parou por aí? Outra alteração foi feita quando o Brasil deixou de ser Império para se tornar uma República. Dessa vez, a mudança seria democrática: um concurso daria conta dos novos ideais! O problema foi que a letra e a música vencedoras não caíram nas graças do povo. A saída encontrada? Tornar a composição o Hino da Proclamação da República. Em 1909, tivemos um novo concurso. E o vencedor foi o poema de Joaquim Osório Duque Estrada. O Presidente Epitácio Pessoa tornou o hino oficial, em decreto, somente em 1922. E ele segue até hoje, cantado em diversos momentos pelo Brasil e mundo afora.
  7. 7.  http://www.planetarevelado.com/2012/09/curi osidades-sobre-independencia-do.html http://www.conexaoprofessor.rj.gov.br/especial .asp?EditeCodigoDaPagina=2010 http://educacao.uol.com.br/biografias/domitila -de-castro.jhtm

×