SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 19
PROFaº: Adriana Moreira




PALESTRANTES: CAVALHEIRO, Magno; MOREIRA, Michel.
TÓPICOS ABORDADOS:

 O que é radiação?;

 Tipos de Radiações;

 Formas de produção de radiação;

 Fontes de radiações artificiais.
•Radiação é qualquer propagação de energia, por meios físicos ou
ondulatórios, através de energia cinética (energia do movimento).

• Também pode ser definida como uma energia propagada no espaço ou num
meio material.

• As radiações são classificadas como Corpuscular ou particuladas e
eletromagnéticas.
-
                                         -
        -                                                      P+      P+
-                   -                        -                      N P+
                                                         -   P+           N
                                                               P+   N
    -                                -
                        P+
                                                     -               N
            -                                                   N
                                                 -
                                 -
    -           -
                             -
•As partículas alfa (α) possuem dois prótons e dois nêutrons. São carregadas
positivamente (+) e são muito pesadas, por este motivo não conseguem
atravessar uma folha de papel, porém são altamente ionizante. Possuem
comprimento de onda grande o que determina a sua pouca penetrabilidade.

• A energia de uma radiação não está necessariamente ligada a sua tensão,
mas ao seu comprimento de onda, ou seja quanto maior seu comprimento
de onda, proporcionalmente maior será a probabilidade dela chocar-se com
os elétrons orbitais de um determinado átomo alvo.
• Quando um núcleo possui excesso de nêutrons ele emite uma partícula
Beta negativa ou simplesmente Beta.
• Quando possui excesso de prótons ele emite partícula Beta positiva
chamada de pósitron.
• Quando possui excesso de neutrôns ele emite partícula Beta negativa ou
simplesmente partícula beta.
• Após o átomo emitir um beta pósitron ou um beta negativo para sua
  estabilização ele pode emitir radiação Gama é uma onda etromagnética,
  quando um átomo emite raio gama, não há variação em seu número de
  massa, nem em seu número atômico, porque não sai dele nenhuma
  partícula. São muito mais penetrantes que as partículas alfa e beta.


                          
                                         

                                                      n


Fontes            Papel                      Chumbo       Concreto
                              Alumínio
radioativas
• Possuímos diversos tipos de fontes de radiações artificiais, dentre eles
  destacam-se os mais importantes:

1.   Tubo de Raios-x;
2.   Aceleradores de partículas;
3.   Irradiadores com radioisótopos;
4.   Fontes de Nêutrons;
5.   Etc.
Utilizado em Radioterapia
PWR - Reator a Água Pressurizada




                     Pressurizador Gerador
                                   de vapor                                        Energia
               Barras de
               controle                                                            elétrica
                                                                    Gerador
            Vaso de pressão

Fissão
nuclear                  Elemento
do urânio                    Elemento combustível
                         Combustível
liberando                    contendo urânio enriquecido
calor
                             no isótopo 235

               Vaso do
        Água
               reator




            Circuito primário                 Circuito secundário       Circuito terciário
                                                                                        Imagem original: www.nrc.gov
                                                                                        Adaptação: W.A.S. e W Jr.
+

-

    RAIOS
      X
TAUHATA, Apostila de Fundamentos de Radioproteção e dosimetria – CNEN – 2006
BIASOLI, Antônio Jr. – Técnicas Radiográficas.
ALMIR INÁCIO, de Nóbrega – Tecnologia Radiológica e Diagnóstico por imagem.
ELIEZER, de Moura Cardozo – Radioatividade – CNEN
www.radiologiarj.com
www.claudiosouza.org
www.imagemradiologica.webnode.com
Quando sonhar,mire
na lua, pois errando
acertará as estrelas.
Edvaldo Severo
Seminário de medicina fontes de radiações artificiais   dia 09-04-2013

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Trab.física.raios x
Trab.física.raios xTrab.física.raios x
Trab.física.raios xAlbano Novaes
 
Física básica radiologia convencional
Física básica radiologia convencionalFísica básica radiologia convencional
Física básica radiologia convencionalMurilo Cavalcanti
 
Física das Radiações 2a
Física das Radiações 2aFísica das Radiações 2a
Física das Radiações 2aRenata Cristina
 
Seminário Descritivo Sobre Radiação Ionizante
Seminário Descritivo Sobre Radiação IonizanteSeminário Descritivo Sobre Radiação Ionizante
Seminário Descritivo Sobre Radiação IonizanteThiago Thomas
 
Princípios de física radiológica
Princípios de física radiológicaPrincípios de física radiológica
Princípios de física radiológicagrtalves
 
Aula 2 imaginologia
Aula 2 imaginologiaAula 2 imaginologia
Aula 2 imaginologiaradiomed
 
200610201944550.2 aula interacao da radiacao com a materia
200610201944550.2 aula   interacao da radiacao com a materia200610201944550.2 aula   interacao da radiacao com a materia
200610201944550.2 aula interacao da radiacao com a materiaacacioandrade
 
Produção e equipamentos de raios x
Produção e equipamentos de raios    xProdução e equipamentos de raios    x
Produção e equipamentos de raios xHeraldo Silva
 
Aula 02 física do raio x e bases de exames
Aula 02 física do raio x e bases de examesAula 02 física do raio x e bases de exames
Aula 02 física do raio x e bases de examesRicardo Aguiar
 
Trabalho escrito - Radiação
Trabalho escrito - RadiaçãoTrabalho escrito - Radiação
Trabalho escrito - RadiaçãoThais Pinheiro
 
Filmes e processamento aula 2
Filmes e processamento   aula 2Filmes e processamento   aula 2
Filmes e processamento aula 2Magno Cavalheiro
 
Quimica radioatividade
Quimica radioatividadeQuimica radioatividade
Quimica radioatividademnmaill
 
Radiação ionizante e não ionizante
Radiação ionizante e não ionizanteRadiação ionizante e não ionizante
Radiação ionizante e não ionizanteRobson Peixoto
 

Mais procurados (20)

Rad conv2
Rad conv2Rad conv2
Rad conv2
 
Espectro Raio X
Espectro Raio XEspectro Raio X
Espectro Raio X
 
FÍSICA DAS RADIAÇÕES: RADIOTERAPIA
FÍSICA DAS RADIAÇÕES: RADIOTERAPIAFÍSICA DAS RADIAÇÕES: RADIOTERAPIA
FÍSICA DAS RADIAÇÕES: RADIOTERAPIA
 
Efeito Anódico
Efeito AnódicoEfeito Anódico
Efeito Anódico
 
Trab.física.raios x
Trab.física.raios xTrab.física.raios x
Trab.física.raios x
 
Física básica radiologia convencional
Física básica radiologia convencionalFísica básica radiologia convencional
Física básica radiologia convencional
 
Física das Radiações 2a
Física das Radiações 2aFísica das Radiações 2a
Física das Radiações 2a
 
Seminário Descritivo Sobre Radiação Ionizante
Seminário Descritivo Sobre Radiação IonizanteSeminário Descritivo Sobre Radiação Ionizante
Seminário Descritivo Sobre Radiação Ionizante
 
Princípios de física radiológica
Princípios de física radiológicaPrincípios de física radiológica
Princípios de física radiológica
 
Aula 2 imaginologia
Aula 2 imaginologiaAula 2 imaginologia
Aula 2 imaginologia
 
200610201944550.2 aula interacao da radiacao com a materia
200610201944550.2 aula   interacao da radiacao com a materia200610201944550.2 aula   interacao da radiacao com a materia
200610201944550.2 aula interacao da radiacao com a materia
 
Produção e equipamentos de raios x
Produção e equipamentos de raios    xProdução e equipamentos de raios    x
Produção e equipamentos de raios x
 
Aula 02 física do raio x e bases de exames
Aula 02 física do raio x e bases de examesAula 02 física do raio x e bases de exames
Aula 02 física do raio x e bases de exames
 
Trabalho escrito - Radiação
Trabalho escrito - RadiaçãoTrabalho escrito - Radiação
Trabalho escrito - Radiação
 
Radiações Ionizantes
Radiações IonizantesRadiações Ionizantes
Radiações Ionizantes
 
Filmes e processamento aula 2
Filmes e processamento   aula 2Filmes e processamento   aula 2
Filmes e processamento aula 2
 
Radioatividade
RadioatividadeRadioatividade
Radioatividade
 
Quimica radioatividade
Quimica radioatividadeQuimica radioatividade
Quimica radioatividade
 
Radiação ionizante e não ionizante
Radiação ionizante e não ionizanteRadiação ionizante e não ionizante
Radiação ionizante e não ionizante
 
Radioatividade
RadioatividadeRadioatividade
Radioatividade
 

Destaque

Posicionamento radiológico punho - carpo - rotina e especiais
Posicionamento radiológico   punho - carpo - rotina e especiaisPosicionamento radiológico   punho - carpo - rotina e especiais
Posicionamento radiológico punho - carpo - rotina e especiaisMagno Cavalheiro Faria
 
História da radiologia no mundo Aula 1
História da radiologia no mundo   Aula 1História da radiologia no mundo   Aula 1
História da radiologia no mundo Aula 1Magno Cavalheiro Faria
 
Rotinas Específicas nas Incidências do Punho
Rotinas Específicas nas Incidências do PunhoRotinas Específicas nas Incidências do Punho
Rotinas Específicas nas Incidências do PunhoRobson Rocha
 
Acidentes nucleares, Fukushima, Chernobyl e Goiânia
Acidentes nucleares, Fukushima, Chernobyl e GoiâniaAcidentes nucleares, Fukushima, Chernobyl e Goiânia
Acidentes nucleares, Fukushima, Chernobyl e GoiâniaApple Inc.
 
Estudo radiológico do punho rotina
Estudo radiológico do punho rotinaEstudo radiológico do punho rotina
Estudo radiológico do punho rotinaMagno Cavalheiro
 
ETAPAS DE SENSIBILIZAÇÃO DO FILME
ETAPAS DE SENSIBILIZAÇÃO DO FILMEETAPAS DE SENSIBILIZAÇÃO DO FILME
ETAPAS DE SENSIBILIZAÇÃO DO FILMEMagno Cavalheiro
 
AULA DE SENSIBILIZAÇÃO DE FILMES RADIOGRÁFICOS - PROF DOUGLAS PRIMA (In Memoria)
AULA DE SENSIBILIZAÇÃO DE FILMES RADIOGRÁFICOS - PROF DOUGLAS PRIMA (In Memoria)AULA DE SENSIBILIZAÇÃO DE FILMES RADIOGRÁFICOS - PROF DOUGLAS PRIMA (In Memoria)
AULA DE SENSIBILIZAÇÃO DE FILMES RADIOGRÁFICOS - PROF DOUGLAS PRIMA (In Memoria)Magno Cavalheiro
 
Posicionamento radiológico tornozelo
Posicionamento radiológico   tornozeloPosicionamento radiológico   tornozelo
Posicionamento radiológico tornozeloMagno Cavalheiro
 
Aula Científica Sobre Posicionamento para Série de Rizartrose
Aula Científica Sobre Posicionamento para Série de RizartroseAula Científica Sobre Posicionamento para Série de Rizartrose
Aula Científica Sobre Posicionamento para Série de RizartroseRobson Rocha
 
Efeitos Biológicos da Radiação Ionizante
Efeitos Biológicos da Radiação IonizanteEfeitos Biológicos da Radiação Ionizante
Efeitos Biológicos da Radiação IonizanteVanessa Farias
 
Acidente radioativo – césio 137
Acidente radioativo – césio 137 Acidente radioativo – césio 137
Acidente radioativo – césio 137 Eni Bertolini
 

Destaque (20)

Posicionamento radiológico calcâneo
Posicionamento radiológico   calcâneoPosicionamento radiológico   calcâneo
Posicionamento radiológico calcâneo
 
Posicionamento radiológico abdome
Posicionamento radiológico   abdomePosicionamento radiológico   abdome
Posicionamento radiológico abdome
 
História da radiologia no brasil
História da radiologia no brasilHistória da radiologia no brasil
História da radiologia no brasil
 
Posicionamento radiológico punho - carpo - rotina e especiais
Posicionamento radiológico   punho - carpo - rotina e especiaisPosicionamento radiológico   punho - carpo - rotina e especiais
Posicionamento radiológico punho - carpo - rotina e especiais
 
História da radiologia no mundo Aula 1
História da radiologia no mundo   Aula 1História da radiologia no mundo   Aula 1
História da radiologia no mundo Aula 1
 
História da radioatividade Aula 3
História da radioatividade Aula 3História da radioatividade Aula 3
História da radioatividade Aula 3
 
HISTÓRIA DA MAMOGRAFIA
HISTÓRIA DA MAMOGRAFIAHISTÓRIA DA MAMOGRAFIA
HISTÓRIA DA MAMOGRAFIA
 
Rotinas Específicas nas Incidências do Punho
Rotinas Específicas nas Incidências do PunhoRotinas Específicas nas Incidências do Punho
Rotinas Específicas nas Incidências do Punho
 
Radiação Ionizante 1
Radiação Ionizante 1Radiação Ionizante 1
Radiação Ionizante 1
 
Acidentes nucleares, Fukushima, Chernobyl e Goiânia
Acidentes nucleares, Fukushima, Chernobyl e GoiâniaAcidentes nucleares, Fukushima, Chernobyl e Goiânia
Acidentes nucleares, Fukushima, Chernobyl e Goiânia
 
SISTEMA NERVOSO CENTRAL
SISTEMA NERVOSO CENTRALSISTEMA NERVOSO CENTRAL
SISTEMA NERVOSO CENTRAL
 
Estudo radiológico do punho rotina
Estudo radiológico do punho rotinaEstudo radiológico do punho rotina
Estudo radiológico do punho rotina
 
ETAPAS DE SENSIBILIZAÇÃO DO FILME
ETAPAS DE SENSIBILIZAÇÃO DO FILMEETAPAS DE SENSIBILIZAÇÃO DO FILME
ETAPAS DE SENSIBILIZAÇÃO DO FILME
 
Radiação ionizante
Radiação ionizanteRadiação ionizante
Radiação ionizante
 
AULA DE SENSIBILIZAÇÃO DE FILMES RADIOGRÁFICOS - PROF DOUGLAS PRIMA (In Memoria)
AULA DE SENSIBILIZAÇÃO DE FILMES RADIOGRÁFICOS - PROF DOUGLAS PRIMA (In Memoria)AULA DE SENSIBILIZAÇÃO DE FILMES RADIOGRÁFICOS - PROF DOUGLAS PRIMA (In Memoria)
AULA DE SENSIBILIZAÇÃO DE FILMES RADIOGRÁFICOS - PROF DOUGLAS PRIMA (In Memoria)
 
Sistema snc paulo araújo
Sistema snc   paulo araújoSistema snc   paulo araújo
Sistema snc paulo araújo
 
Posicionamento radiológico tornozelo
Posicionamento radiológico   tornozeloPosicionamento radiológico   tornozelo
Posicionamento radiológico tornozelo
 
Aula Científica Sobre Posicionamento para Série de Rizartrose
Aula Científica Sobre Posicionamento para Série de RizartroseAula Científica Sobre Posicionamento para Série de Rizartrose
Aula Científica Sobre Posicionamento para Série de Rizartrose
 
Efeitos Biológicos da Radiação Ionizante
Efeitos Biológicos da Radiação IonizanteEfeitos Biológicos da Radiação Ionizante
Efeitos Biológicos da Radiação Ionizante
 
Acidente radioativo – césio 137
Acidente radioativo – césio 137 Acidente radioativo – césio 137
Acidente radioativo – césio 137
 

Semelhante a Seminário de medicina fontes de radiações artificiais dia 09-04-2013

Radiações 1 aula
Radiações 1 aulaRadiações 1 aula
Radiações 1 aulaOlavo Duarte
 
atenuação.pdf ,LW,LWÇ,,WLÇQDLDE,DQLED,LEDELD
atenuação.pdf ,LW,LWÇ,,WLÇQDLDE,DQLED,LEDELDatenuação.pdf ,LW,LWÇ,,WLÇQDLDE,DQLED,LEDELD
atenuação.pdf ,LW,LWÇ,,WLÇQDLDE,DQLED,LEDELDBrendoDutraDutra
 
Radioatividade [Salvo automaticamente].pptx
Radioatividade [Salvo automaticamente].pptxRadioatividade [Salvo automaticamente].pptx
Radioatividade [Salvo automaticamente].pptxVaniaMaria37
 
AULA 2 - INTRODUÇÃO AO RADIODIAGNÓSTICO - Prof. Espec. Josivaldo Silva.pdf
AULA 2 - INTRODUÇÃO AO RADIODIAGNÓSTICO - Prof. Espec. Josivaldo Silva.pdfAULA 2 - INTRODUÇÃO AO RADIODIAGNÓSTICO - Prof. Espec. Josivaldo Silva.pdf
AULA 2 - INTRODUÇÃO AO RADIODIAGNÓSTICO - Prof. Espec. Josivaldo Silva.pdfJosivaldoSilva32
 
Noções de radiologia aplicada à odontologia
Noções de radiologia aplicada à odontologiaNoções de radiologia aplicada à odontologia
Noções de radiologia aplicada à odontologiaAndressa Duarte Burmann
 
Aulaestruturaatomica 120329164646-phpapp02
Aulaestruturaatomica 120329164646-phpapp02Aulaestruturaatomica 120329164646-phpapp02
Aulaestruturaatomica 120329164646-phpapp02Márcia Lisboa
 

Semelhante a Seminário de medicina fontes de radiações artificiais dia 09-04-2013 (13)

Radioatividade
RadioatividadeRadioatividade
Radioatividade
 
Radiações 1 aula
Radiações 1 aulaRadiações 1 aula
Radiações 1 aula
 
atenuação.pdf ,LW,LWÇ,,WLÇQDLDE,DQLED,LEDELD
atenuação.pdf ,LW,LWÇ,,WLÇQDLDE,DQLED,LEDELDatenuação.pdf ,LW,LWÇ,,WLÇQDLDE,DQLED,LEDELD
atenuação.pdf ,LW,LWÇ,,WLÇQDLDE,DQLED,LEDELD
 
Radioatividade e energia nuclear
Radioatividade e energia nuclearRadioatividade e energia nuclear
Radioatividade e energia nuclear
 
Radiotividade
RadiotividadeRadiotividade
Radiotividade
 
Radioatividade [Salvo automaticamente].pptx
Radioatividade [Salvo automaticamente].pptxRadioatividade [Salvo automaticamente].pptx
Radioatividade [Salvo automaticamente].pptx
 
AULA 2 - INTRODUÇÃO AO RADIODIAGNÓSTICO - Prof. Espec. Josivaldo Silva.pdf
AULA 2 - INTRODUÇÃO AO RADIODIAGNÓSTICO - Prof. Espec. Josivaldo Silva.pdfAULA 2 - INTRODUÇÃO AO RADIODIAGNÓSTICO - Prof. Espec. Josivaldo Silva.pdf
AULA 2 - INTRODUÇÃO AO RADIODIAGNÓSTICO - Prof. Espec. Josivaldo Silva.pdf
 
Noções de radiologia aplicada à odontologia
Noções de radiologia aplicada à odontologiaNoções de radiologia aplicada à odontologia
Noções de radiologia aplicada à odontologia
 
Aulaestruturaatomica 120329164646-phpapp02
Aulaestruturaatomica 120329164646-phpapp02Aulaestruturaatomica 120329164646-phpapp02
Aulaestruturaatomica 120329164646-phpapp02
 
Estrutura atomica
Estrutura atomicaEstrutura atomica
Estrutura atomica
 
Radioatividade - profª Nília
Radioatividade - profª NíliaRadioatividade - profª Nília
Radioatividade - profª Nília
 
Radioatividade
RadioatividadeRadioatividade
Radioatividade
 
Radioatividade 1 s
Radioatividade 1 sRadioatividade 1 s
Radioatividade 1 s
 

Seminário de medicina fontes de radiações artificiais dia 09-04-2013

  • 1. PROFaº: Adriana Moreira PALESTRANTES: CAVALHEIRO, Magno; MOREIRA, Michel.
  • 2. TÓPICOS ABORDADOS:  O que é radiação?;  Tipos de Radiações;  Formas de produção de radiação;  Fontes de radiações artificiais.
  • 3. •Radiação é qualquer propagação de energia, por meios físicos ou ondulatórios, através de energia cinética (energia do movimento). • Também pode ser definida como uma energia propagada no espaço ou num meio material. • As radiações são classificadas como Corpuscular ou particuladas e eletromagnéticas.
  • 4.
  • 5. - - - P+ P+ - - - N P+ - P+ N P+ N - - P+ - N - N - - - - -
  • 6. •As partículas alfa (α) possuem dois prótons e dois nêutrons. São carregadas positivamente (+) e são muito pesadas, por este motivo não conseguem atravessar uma folha de papel, porém são altamente ionizante. Possuem comprimento de onda grande o que determina a sua pouca penetrabilidade. • A energia de uma radiação não está necessariamente ligada a sua tensão, mas ao seu comprimento de onda, ou seja quanto maior seu comprimento de onda, proporcionalmente maior será a probabilidade dela chocar-se com os elétrons orbitais de um determinado átomo alvo.
  • 7. • Quando um núcleo possui excesso de nêutrons ele emite uma partícula Beta negativa ou simplesmente Beta. • Quando possui excesso de prótons ele emite partícula Beta positiva chamada de pósitron. • Quando possui excesso de neutrôns ele emite partícula Beta negativa ou simplesmente partícula beta.
  • 8. • Após o átomo emitir um beta pósitron ou um beta negativo para sua estabilização ele pode emitir radiação Gama é uma onda etromagnética, quando um átomo emite raio gama, não há variação em seu número de massa, nem em seu número atômico, porque não sai dele nenhuma partícula. São muito mais penetrantes que as partículas alfa e beta.
  • 9.   n Fontes Papel Chumbo Concreto Alumínio radioativas
  • 10.
  • 11.
  • 12. • Possuímos diversos tipos de fontes de radiações artificiais, dentre eles destacam-se os mais importantes: 1. Tubo de Raios-x; 2. Aceleradores de partículas; 3. Irradiadores com radioisótopos; 4. Fontes de Nêutrons; 5. Etc.
  • 14. PWR - Reator a Água Pressurizada Pressurizador Gerador de vapor Energia Barras de controle elétrica Gerador Vaso de pressão Fissão nuclear Elemento do urânio Elemento combustível Combustível liberando contendo urânio enriquecido calor no isótopo 235 Vaso do Água reator Circuito primário Circuito secundário Circuito terciário Imagem original: www.nrc.gov Adaptação: W.A.S. e W Jr.
  • 15. + - RAIOS X
  • 16. TAUHATA, Apostila de Fundamentos de Radioproteção e dosimetria – CNEN – 2006 BIASOLI, Antônio Jr. – Técnicas Radiográficas. ALMIR INÁCIO, de Nóbrega – Tecnologia Radiológica e Diagnóstico por imagem. ELIEZER, de Moura Cardozo – Radioatividade – CNEN www.radiologiarj.com www.claudiosouza.org
  • 18. Quando sonhar,mire na lua, pois errando acertará as estrelas. Edvaldo Severo