Desmistificando a Certificação de Sun Java Associate

1.981 visualizações

Publicada em

Informações úteis para quem deseja se especializar e quer prestar o exame para a certificação de Sun Java Associate.

Publicada em: Tecnologia, Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.981
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Desmistificando a Certificação de Sun Java Associate

  1. 1. Magno A. Cavalcante 1 Certificações JavaCertificações Java Desmistificando a Java AssociateDesmistificando a Java Associate Sun Certified Associate for the Java 2 Platform Magno A. Cavalcante (RioJUG Leader) Julho/2006
  2. 2. Magno A. Cavalcante 2 O Que é Tecnologia Java?  Java é uma linguagem de programação de computadores de alto nível, com sintaxe extremamente similar à do C++, e com diversas características herdadas de outras linguagens, como Smalltalk e Modula-3, criada pela Sun Microsystems.  É antes de tudo uma linguagem simples, fortemente tipada, portável e independente de arquitetura de hardware, robusta, segura, extensível, bem estruturada, distribuída, com suporte nativo a processamento paralelo e desalocação automática de memória por processo de coletor de lixo.  Inicialmente elaborada para ser a linguagem-base de projetos de software para produtos eletrônicos, hoje a tecnologia se estende aos mais diversos equipamentos e componentes eletrônicos que tenham processador e área de memória, mesmo que bem pequenos.
  3. 3. Magno A. Cavalcante 3 O Que é Tecnologia Java?  Atualmente chamamos Java de tecnologia ou plataforma, e não simplesmente de linguagem por causa de seu amplo suporte aos mais diversos tipos de sistemas de processamento.  A tecnologia Java divide-se em blocos de APIs (Application Program Interfaces) para diferentes níveis de capacidade de processamento.  Como requisito básico temos a JSE – Java Standard Edition, destinada a computadores pessoais e pequenos servidores.  Em função das necessidades do usuário, existem:  JEE – Java Enterprise Edition, para sistemas de grande porte e servidores;  JME – Java Micro Edition, para sistemas de pequeno porte e embarcados;  JavaCard, para operação de SIM Cards ou chips passivos.
  4. 4. Magno A. Cavalcante 4 James Gosling, um dos criadores da tecnologia Java.
  5. 5. Magno A. Cavalcante 5 APIs Java
  6. 6. Magno A. Cavalcante 6 Tecnologia Java – Histórico de Versões  1.0 – 1995: versão inicial;  1.1 – 1997: AWT, Inner Classes, JavaBeans, JDBC, RMI;  1.2 (Playground) – 1998: Reflection, Swing, compilador JIT, Java Plug-in, Java IDL for CORBA, Collections;  1.3 (Kestrel) – 2000: HotSpot JVM, RMI for CORBA, JavaSound, JNDI, Platform Debugger;  1.4 (Merlin) – 2002: expressões regulares, Exception Chaining, New I/O, Logger, XML parser, XSLT processor, extensões de criptografia e segurança (JCE, JSSE, JAAS);  5.0 (Tiger) – 2004: generics, autoboxing/unboxing, metadados, enumerações, loop for estendido;  6.0 (Mustang) – 2006 ou 2007: projeto GlassFish, Java Compiler API, Pluggable Annotation Processing API, XML Digital Signatures, melhorias no diagnóstico de OutOfMemoryError, melhorias na JVM e no Debugger.  7.0 (Dolphin) – 2008 ou 2009
  7. 7. Magno A. Cavalcante 7 Java SE 5.0 – Novos Recursos  Autoboxing/Unboxing  Type-safe enumerations  Varargs  Static import  Loop “for” estendido (“foreach”)  Generics
  8. 8. Magno A. Cavalcante 8 Contexto Atual Sobre Tecnologia Java  Desde seu lançamento, em maio de 1995, a plataforma Java foi adotada mais rapidamente do que qualquer outra linguagem de programação na história da computação.  Em 2003 Java atingiu a marca de 4 milhões de desenvolvedores em todo mundo. Java continuou e continua crescendo, e hoje é com certeza um padrão para o mercado oferecendo qualidade, performance e segurança ainda sem nenhum competidor a altura.  Java tornou-se popular pelo seu uso na Internet e hoje possui seu ambiente de execução presente em web browsers, mainframes, diversos Sistemas Operacionais, celulares, PalmTops, PDAs, automóveis, aviões, robôs e cartões inteligentes.
  9. 9. Magno A. Cavalcante 9 Contexto Atual Sobre Tecnologia Java  Em 2005 comemorou-se 10 anos do surgimento oficial da tecnologia Java.  Java está presente em mais da metade do mercado mundial de desenvolvimento de software.  Hoje é a principal linguagem utilizada em pesquisas relacionadas a software ou que utilizem software, em todo o mundo.  É a linguagem preferida da NASA para controle dos novos robôs de exploração espacial.  Está sendo utilizada pela Boeing para os novos sistemas de controle de vôo autônomo.
  10. 10. Magno A. Cavalcante 10 Contexto Atual Sobre Tecnologia Java  Apesar de Índia e China serem pólos de desenvolvimento de software mundial, muitas empresas estrangeiras estão montando fábricas de software no Brasil por causa da estabilidade econômica e política de uma região sem conflitos e da baixa ocorrência de desastres naturais.  Isso também estimula a concorrência entre as empresas nacionais, gerando mais oportunidades para os profissionais qualificados.  O profissional Java é mais valorizado porque para dominar a tecnologia ele precisa conhecer conceitos acadêmicos do ciclo de vida de software.  Ainda hoje existe muita carência de profissionais qualificados, dados os amplos conhecimentos exigidos dos candidatos.
  11. 11. Magno A. Cavalcante 11 Certificações Java  Dos vários caminhos existentes para melhorar o seu fator de empregabilidade, o mais objetivo de todos é a busca por possuir o maior número de certificações internacionais que for possível.  Porém, é muito importante ressaltar que o profissional também deverá ter cursado um curso de graduação de tecnologia em uma universidade que seja reconhecida pelo mercado.  Em Java, as duas certificações “de entrada” para o profissional são a Sun Certified Associate for the Java 2 PlatformSun Certified Associate for the Java 2 Platform e a Sun Certified Programmer for the Java 2Sun Certified Programmer for the Java 2 Platform, Standard EditionPlatform, Standard Edition, já que as mesmas não têm outras certificações como pré-requisito.  Mas antes de estudar para uma certificação em Java você deve fortalecer seus conhecimentos de programação estruturada, construção de compiladores e construção de sistemas operacionais. Invista tempo com isso, e sua capacidade de entendimento da tecnologia vai aumentar muito.
  12. 12. Magno A. Cavalcante 12 Contexto Atual Sobre Tecnologia Java  “As empresas estão procurando profissionais que saibam muito, sejam bem capacitados, experientes e com conhecimento sólido da plataforma. A razão é simples: os investimentos em TI estão cada vez mais curtos e sendo medidos milimetricamente. Sabe- se exatamente o que se quer e com que tipo de retorno. Desperdícios não são mais tolerados.” *  “Para se capacitar, o profissional tem várias alternativas: cursos, livros, revistas, sites, e, sem dúvida alguma, o auto-aprendizado (toda a especificação do Java é pública e está disponível a qualquer pessoa). Além disso, há também uma outra maneira interessante de penetrar nesse mercado de trabalho: participando, como voluntário, em grupos de usuários e em projetos de desenvolvimento de software livre em Java, o profissional pode iniciar sua rede de contatos e, ao mesmo tempo, ganhar experiência real de trabalho.” * * por Eduardo Ramos, colunista do TI Master, outubro/2003.
  13. 13. Magno A. Cavalcante 13 Certificações Java
  14. 14. Magno A. Cavalcante 14 Um grupo de cientistas colocou cinco macacos em uma jaula. No meio, uma escada e, sobre ela, um cacho de bananas. Quando um macaco subia na escada para pegar as bananas, os cientistas jogavam um jato de água fria com uma mangueira de incêndio nos que estavam no chão. Depois de certo tempo, quando algum macaco ia subir a escada, os outros o pegavam e o enchiam de pancada. Com mais algum tempo, nenhum macaco subia mais a escada, apesar da tentação de comer as bananas. Então, os cientistas substituíram um dos macacos por um outro novo. A primeira coisa que ele fez foi subir a escada, dela sendo retirado pelos outros, que o surraram. Depois de algumas surras, o novo integrante do grupo não subia mais a escada. Um segundo foi substituído e o mesmo ocorreu, tendo o primeiro substituto participado com entusiasmo na surra ao novato. Um terceiro foi trocado e o mesmo ocorreu. Um quarto, e afinal, o último dos veteranos foi substituído. Os cientistas então ficaram com um grupo de cinco macacos que, mesmo nunca tendo tomado um banho frio, continuavam batendo naquele que tentasse pegar as bananas. Se possível fosse perguntar a algum deles porque eles batiam em quem tentasse subir a escada, com certeza a resposta seria: "Não sei, mas as coisas sempre foram assim por aqui". (autor desconhecido) Mudanças no Cotidiano, Os Macacos
  15. 15. Magno A. Cavalcante 15 Sun Certified Associate for the Java 2 Platform
  16. 16. Magno A. Cavalcante 16 Sun Certified Associate for the Java 2 Platform  Destina-se a programadores de nível médio ou a profissionais da indústria de software que trabalhem em projetos utilizando a plataforma Java.  O candidato deverá ter experiência com HTML, JavaScript, XML, SQL, TCP-IP.  O candidato deverá ter experiência com UML e conceitos e modelagem com orientação a objetos.  O candidato deverá ter experiência com programação em Java, APIs Java SE, Java EE, Java ME e Web Services. A Quem Se Destina
  17. 17. Magno A. Cavalcante 17 Sun Certified Associate for the Java 2 Platform  Programadores de nível médio;  Programadores oriundos de outras tecnologias;  Estudantes que queiram tornar-se programadores Java;  Gerentes de projetos que trabalham com a tecnologia Java;  Gerentes de TI. Perfil dos Candidatos
  18. 18. Magno A. Cavalcante 18 Sun Certified Associate for the Java 2 Platform  Descrever e comparar tipos primitivos (inteiros, ponto flutuante, booleanos e caracteres), tipos enumerados e objetos;  Descrever e comparar classes concretas, classes abstratas, interfaces e como se aplica a herança a estes elementos;  Descrever e comparar composições de classes, associações (incluindo multiplicidades um-para-um, um-para-muitos e muitos-para-muitos) e navegação pelas associações;  Descrever o ocultamento de informações (usando atributos privados e métodos), encapsulamento e exposição da funcionalidade dos objetos utilizando métodos públicos; Objetivos – Conceitos Fundamentais de Orientação a Objetos
  19. 19. Magno A. Cavalcante 19 Sun Certified Associate for the Java 2 Platform  Descrever as convenções para JavaBeans, como os métodos pré-fixados “setter”, “getter” e “is”;  Descrever como se aplica o polimorfismo a classes e interfaces;  Descrever e aplicar o princípio da “programação para interfaces”. Objetivos – Conceitos Fundamentais de Orientação a Objetos
  20. 20. Magno A. Cavalcante 20 Sun Certified Associate for the Java 2 Platform  Reconhecer a representação UML para classes, incluindo atributos e operações, classes abstratas e interfaces;  Reconhecer a representação UML para herança (implementação concreta, abstrata e interfaces);  Reconhecer a representação UML para modificadores de visibilidades dos atributos da classes (private, default, protected e public);  Reconhecer a representação UML para associações de classes, composições, indicadores de multiplicidade da associação e navegação pelos indicadores das associações. Objetivos – Representação UML para Conceitos de Orientação a Objetos
  21. 21. Magno A. Cavalcante 21 Sun Certified Associate for the Java 2 Platform  Verificar exemplos de código utilizando o operador “new”;  Desenvolver código que utilize tipos primitivos; tipos enumerados, referências a objetos e reconhecer literais para estes tipos;  Desenvolver código que declare classes concretas, classes abstratas, interfaces; código que suporte implementação e herança de interfaces; que declare atributos de instância e métodos; que utilize modificadores de acesso;  Desenvolver código que implemente associações simples de classes; que implemente multiplicidade usando arrays e coleções; Objetivos – Implementação Java para os Conceitos de Orientação a Objetos
  22. 22. Magno A. Cavalcante 22 Sun Certified Associate for the Java 2 Platform  Reconhecer código que implemente composições em contraste com associações simples; que implemente corretamente navegação pelas associações.  Desenvolver código que utilize polimorfismo para classes e interfaces; e reconhecer código que utilize o princípio da “programação para interfaces”. Objetivos – Implementação Java para os Conceitos de Orientação a Objetos
  23. 23. Magno A. Cavalcante 23 Sun Certified Associate for the Java 2 Platform  Descrever e comparar 3 tipos de instruções básicas: atribuição, condições booleanas e iterações. E dada a descrição de um algoritmo, selecionar o tipo apropriado de instrução para o projeto do algoritmo;  Dado um algoritmo como pseudo-código, determinar o escopo correto para uma variável utilizada. Desenvolver código que declare variáveis em um dos seguintes escopos: variáveis de instância, parâmetros de métodos e variáveis locais  Dado um algoritmo como pseudo-código, desenvolver código de método que implemente instruções de acesso condicional (if, switch), de iterações (for, for-each, while, do-while), de atribuição, instruções break e continue para controle de fluxo dentro de blocos swith e blocos de iterações; Objetivos – Projeto e Implementação de Algoritmos
  24. 24. Magno A. Cavalcante 24 Sun Certified Associate for the Java 2 Platform  Dado um algoritmo com múltiplas entradas e uma saída, desenvolver código de método que implemente usando parâmetros de método, um tipo de retorno e uma instrução de retorno. Reconhecer os efeitos quando referências a objetos ou primitivos são passados como parâmetros para métodos que os modificam.  Dado um algoritmo como pseudo-código, desenvolver código que aplique os operadores apropriados, incluindo operações de atribuição (limitado a: =, +=, -=), operadores aritméticos (limitado a: +, -, *, /, %, ++, --), operadores relacionais (limitado a: <, <=, >, >=, ==, !=), operadores lógicos (limitado a:!, &&, ||) para produzir o resultado esperado. Escrever código que determine a igualdade entre 2 objetos e entre 2 primitivos;  Desenvolver código que utilize o operador de concatenação (+), e os seguintes métodos da classe String: charAt, indexOf, trim, substring, replace, length, startsWith, endsWith. Objetivos – Projeto e Implementação de Algoritmos
  25. 25. Magno A. Cavalcante 25 Sun Certified Associate for the Java 2 Platform  Descrever o propósito dos pacotes na linguagem Java, e reconhecer o uso apropriado das instruções import e package;  Demonstrar o uso apropriado do comando “javac” (incluindo as opções de linha de comando –d e –classpath);  Demonstrar o uso apropriado do comando “java” (incluindo as opções de linha de comando –classpath, -D e –version);  Descrever o propósito e tipos de classes para os seguintes pacotes Java: java.awt, javax.swing, java.io, java.net, java.util. Objetivos – Fundamentos de Desenvolvimento em Java
  26. 26. Magno A. Cavalcante 26 Sun Certified Associate for the Java 2 Platform  Distinguir as características básicas das 3 plataformas Java: JSE, JME, JEE. E dada a finalidade de uma arquitetura de alto nível, selecionar a apropriada plataforma ou plataformas Java que se aplicam;  Descrever os benefícios e características básicas de RMI e processamento paralelo com multithreading;  Descrever os benefícios e características básicas de JDBC, SQL e tecnologias de SGBD e persistência de dados;  Descrever os benefícios e características básicas de JNDI, sistemas de mensagens assíncronas e tecnologias JMS. Objetivos – Plataformas Java e Integração de Tecnologias
  27. 27. Magno A. Cavalcante 27 Sun Certified Associate for the Java 2 Platform  Descrever as características básicas, benefícios e desvantagens da criação de clientes leves usando HTML e JavaScript, e soluções para configuração e publicação dos recursos relacionados;  Descrever as características básicas, benefícios, desvantagens e soluções para configuração e publicação dos recursos relacionados a criação de clientes com JME midlets;  Descrever as características básicas, benefícios, desvantagens e soluções para configuração e publicação dos recursos relacionados a criação de clientes pesados usando Applets;  Descrever as características básicas, benefícios, desvantagens e soluções para configuração e publicação dos recursos relacionados a criação de clientes pesados usando Swing. Objetivos –Tecnologias para o Lado Cliente
  28. 28. Magno A. Cavalcante 28 Sun Certified Associate for the Java 2 Platform  Descrever as características de uso, benefícios e desvantagens de: EJB, servlets, JSP, JMS, JNDI, SMTP, JAX-RPC, Web Services (incluindo SOAP, UDDI, WSDL, e XML), e JavaMail;  Descrever as características de uso, benefícios e desvantagens de Servlets e JSP no suporte a clientes leves com HTML;  Descrever as características de uso, benefícios e desvantagens de EJBs: session, entity e message-driven beans;  Descrever as características básicas de uso, benefícios e desvantagens ao utilizar tecnologias JEE no lado servidor, descrevendo e comparando a camada web (web-tier), a camada de negócios (business-tier) e a camada de integração de sistemas (EIS tier). Objetivos –Tecnologias para o Lado Servidor
  29. 29. Magno A. Cavalcante 29 Sun Certified Associate for the Java 2 Platform  Código: 310-019  Preço: US$ 100.00  Pré-requisitos: Não Tem  Idioma: Português e Inglês  Tipo de Exame: Questões de Múltipla Escolha e de Arrastar e Soltar  Número de Questões: 51  Pontuação Mínima: 68% (35 questões)  Duração: 115 minutos (média de 2 minutos por questão) O Exame
  30. 30. Magno A. Cavalcante 30 Sun Certified Associate for the Java 2 Platform  Sedimente os seus conhecimentos de HTML, JavaScript, XML, SQL e TCP-IP estudando através de livros e apostilas;  Adquira um bom livro sobre tecnologia Java para ser o seu livro de “cabeceira”, e estude-o do início ao fim, implementando em código-fonte todos os exercícios;  Estude conceitos de análise e modelagem orientada a objetos utilizando UML, seja através de um livro ou de apostilas capturadas na Internet;  Estude o tutorial do Java Standard versão 5.0, que pode ser capturado direto do website da Sun Microsystems;  Não esqueça que RMI e JNDI são recursos nativos do Java Standard; Como se Preparar
  31. 31. Magno A. Cavalcante 31 Sun Certified Associate for the Java 2 Platform  Estude o tutorial do J2EE, disponível para download no website da Sun.  Procure na Internet tutoriais sobre Web Services em Java;  Leia mensalmente as revistas Java Magazine e Mundo Java;  Se puder pagar, faça uma formação completa de desenvolvedor Java em algum dos centros de treinamento existentes;  Troque idéias com seus colegas de trabalho sobre tópicos da certificação;  Estude sobre a evolução dos sistemas de 1, 2, 3 e n camadas, e sobre quais são as tecnologias presentes atualmente em cada camada;  Estude sobre padrões de projeto (design patterns);  Participe de um fórum de discussões sobre Java;  Faça muitos simulados e exercícios práticos do tipo “E se eu fizer isso...” Como se Preparar
  32. 32. Magno A. Cavalcante 32  Faça o download dos códigos-fontes do livro “Java Como Programar – 6a. Edição”, a partir do website do Deitel, e estude os capítulos que se enquadram nos objetivos da certificação.  Procure por simulados do exame na Internet. Repita os testes até o ponto em que você estiver obtendo uma média de acertos superior a 90% na maioria deles;  Não se esqueça: as certificações se baseiam no fato de que o profissional tem disponível apenas um editor de texto tipo MS Notepad ou Unix VI, e nada além disso. Como se Preparar Sun Certified Associate for the Java 2 Platform
  33. 33. Magno A. Cavalcante 33 Adquirindo um Voucher  No Brasil, telefone para 0800-557863 durante o horário comercial;  Ao ser atendido, informe que deseja adquirir um voucher para realizar prova de certificação;  Informe os três primeiros números do código da certificação (em geral é 310);  O valor atual do voucher é R$ 330,00  Após pagar o boleto bancário que você vai receber por e-mail, você receberá em sua casa um envelope com a documentação sobre aquele voucher;  Você terá um ano, a partir da data de emissão do voucher, para usá-lo antes que ele perca a validade;  Ou então, marque e pague seu exame direto no site da Prometric, com cartão de crédito internacional. Contactando os Serviços Educacionais da Sun Microsystems do Brasil
  34. 34. Magno A. Cavalcante 34 Fazendo o Exame  Cadastre-se no website de certificações da Prometric.com;  Procure por centros de exame autorizados na sua cidade;  Visite pessoalmente os centros autorizados para selecionar o que melhor se enquadra nas suas expectativas;  No website, selecione um local de realização, o código e nome do exame, escolha uma data e informe o código do voucher;  No dia do exame, procure chegar com 30 minutos de antecedência ao local de realização;  Dê preferência em resolver primeiro às questões mais simples. Procure deixar questões tipo Drag & Drop e sobre threads para o final;  Após o exame, verifique seus pontos obtidos. Registrando-se na Prometric.com
  35. 35. Magno A. Cavalcante 35 Score
  36. 36. Magno A. Cavalcante 36 Cartão de Certificação Nominal
  37. 37. Magno A. Cavalcante 37 Referências  Java Como Programar; 6a. Edição; Deitel; Editora Pearson Education.  UML – Guia do Usuário; Booch, Rumbauch, Jacobson; Editora Campus.  Tutorial do J2EE (tradução); Bodoff; Editora Ciência Moderna.  Core J2EE Patterns; Dan Malks, Deepak Alur, John Crupi; Editora Campus.  Head First Java, 2nd Edition; Kathy Sierra, Bert Bates; Editora O'Reilly & Associates. Livros
  38. 38. Magno A. Cavalcante 38 Referências  Sun Java Technology Certification Paths ( www.sun.com/training/certification/java/index.html)  Java Ranch's (www.javaranch.com/certfaq.jsp)  UML for the Java Associate (www.hfoobook.com/pdf/hfoo- associateuml.pdf)  Marcus Green's Certification (www.jchq.net)  Java Enterprise Edition Specification (jcp.org/aboutJava/communityprocess/pr/jsr244/index.html)  Java Micro Edition Documentation (java.sun.com/j2me/docs/)  DEITEL Online (www.deitel.com) Internet
  39. 39. Magno A. Cavalcante 39 Referências  J2SE 5.0 in a Nutshell (java.sun.com/developer/technicalArticles/releases/j2se15/)  The All-New Java 2 Platform, Standard Edition (J2SE) 5.0 Platform: Programming with the New Language Features in J2SE 5.0 (java.sun.com/developer/technicalArticles/releases/j2se15langfeat/)  Using and Programming Generics in J2SE 5.0 (java.sun.com/developer/technicalArticles/J2SE/generics/index.html)  Java Community Process (www.jcp.org)  RioJUG (www.riojug.org)  DFJUG (www.dfjug.org)  SouJava (www.soujava.org.br) Internet
  40. 40. Magno A. Cavalcante 40 Referências  JavaFree (www.javafree.com.br)  GUJ (www.guj.com.br)  Serviços Educacionais da Sun Microsystems do Brasil (www.sun.com.br/service/educacao/certificacoes)  Thomson Prometric (www.prometric.com)  TI Master (www.timaster.com.br) Internet
  41. 41. Magno A. Cavalcante 41 Agradecemos a sua participação. Obrigado! Magno A. Cavalcante magno@riojug.org RioJUG Leader riojug-owner@yahoogroups.com RioJUG Leaders

×