Universidade de Trás-os-Montes e Alto DouroComunicação e MultimédiaProdução AudiovisualDossier de ProduçãoCrianças de Risc...
IndicePré produção............................................. 3Pesquisa estética e técnica ............................ ...
Pré produçãoPesquisa estética e técnicaPara realizar este projeto pesquisamos em vários locais, desdevídeos realizados pel...
SinopseO projeto retrata a história de vida de um jovem, onde éabandonado pela sua família progenitora. Ele sobrevive aosm...
StorylineInício(Abandono)Desenvolvimento(Institucionalização)Conclusão(Adoção)S1- Criançaacorda perdidano parqueS2- Senhor...
GuiãoS1- Criança acorda e olha perdida, em sem redor, sem saber aonde elase encontra, nem os seus paisS2- Senhora encontra...
Planos técnicosDe forma geral, para a realização do nosso projeto, demos grandeenfâse a grandes planos. Com isto, pretendí...
Plano 42- Plano médio aproximadoPlano 43- Grande planoPlano 44- Grande planoPlano 45- Grande planoPlano 46- Grande planoPl...
StoryboardSequência 1Sequência 2
Sequência 3Sequência 4Sequência 5
Sequência 6Sequência 7Sequência 8
OrçamentoPara a realização deste projeto tivemos um custo mínimo de 14,30€.Mínimo porque não nos foi possível contabilizar...
Autorização
ProduçãoReperageOs locais usados para a produção do vídeo foram: Parque D. MariaII, Largo da Camara Municipal de Sto. Tirs...
RodagemEquipamento utilizado:Camara 1100DLente: 18-55mmTripéDias de Rodagem:6-04-201313-04-201314-04-201320-04-201321-04-2...
EdiçãoPara editar o trabalho utilizamos o software Final Cut Pro X.
Distribuição e PromoçãoPágina FacebookComo forma de promover o nosso trabalho decidimos criar uma pagina de facebook depro...
Capa de DVD
Postal
Blog(s)Blogue da curta metragem: http://criancasriscoutad2013.blogspot.pt/Blogue individual de Joel Brandão: http://digita...
Dossie produção
Dossie produção
Dossie produção
Dossie produção
Dossie produção
Dossie produção
Dossie produção
Dossie produção
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Dossie produção

408 visualizações

Publicada em

Dossie de Produção do projecto 'Crianças de Risco'

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
408
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
128
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Dossie produção

  1. 1. Universidade de Trás-os-Montes e Alto DouroComunicação e MultimédiaProdução AudiovisualDossier de ProduçãoCrianças de RiscoJoel Brandão #53669Miguel Fonseca #53109Docente: Pedro Rosário2012/2013
  2. 2. IndicePré produção............................................. 3Pesquisa estética e técnica ............................ 3Sinopse ................................................ 4Storyline .............................................. 5Guião .................................................. 6Planos técnicos ........................................ 7Storyboard ............................................. 9Orçamento ............................................. 12Autorização ........................................... 13Falta por as autorizaçõesProdução....................... 13Produção................................................ 14Reperage .............................................. 20Rodagem ............................................... 22Edição ................................................ 23Distribuição e Promoção................................. 24Página Facebook ....................................... 24Capa de DVD ........................................... 26Postal ................................................ 27Blog(s) ............................................... 28
  3. 3. Pré produçãoPesquisa estética e técnicaPara realizar este projeto pesquisamos em vários locais, desdevídeos realizados pela UNICEF, vendo a sua tipologia, tipos deplanos, ângulos, até ao o realizador Luiz Villaça, onde vimos ofilme “O Contador de Historias”, para percebermos de que formas,e padrões poderíamos abordar o tema.É de salientar que sendo este tema bastante forte e que mereceser abordado e mostrado á sociedade, o mais importante foi anossa interação com as crianças de forma a proporcionar umambiente calmo, alegre, mas principalmente um ambiente deconfiança.
  4. 4. SinopseO projeto retrata a história de vida de um jovem, onde éabandonado pela sua família progenitora. Ele sobrevive aosmaiores perigos que a solidão pode trazer, sendo obrigado aadaptar-se á sociedade em que se insere. Ele luta e acaba pormudar a sua vida por completo, onde a institucionalização traz-lhe uma nova esperança e uma enorme vontade de viver. É atravésde um documentário que pretendemos mostrar as emoções que umcaso verídico pode chamar atenção do público de forma a mudar assuas opiniões e preconceitos.
  5. 5. StorylineInício(Abandono)Desenvolvimento(Institucionalização)Conclusão(Adoção)S1- Criançaacorda perdidano parqueS2- Senhora dá-lhe amão e leva-o ainstituiçãoS3- Acolhimento dacriança na instituiçãoS4- Reação com outrascriançasS5- Aprendizagem e“dia-a-dia”S6- casal vai asegurança socialS7- casal vai ainstituição etem os primeiroscontactos com acriançaS8- criança saida instituiçãocom a sua novafamília e começauma vida nova
  6. 6. GuiãoS1- Criança acorda e olha perdida, em sem redor, sem saber aonde elase encontra, nem os seus paisS2- Senhora encontra-o perdido e a chorar, e apercebendo-se que elefoi abandonado pelos pais, leva-o a instituiçãoS3- A criança é recebida pela instituição, simbolizada pela aberturada porta e pela entrada na mesmaS4- primeiros contactos com outras crianças da instituiçãoS5- Mostra um pouco de um dia a dia numa instituiçãoS6- Casal caminha para a segurança social, aonde ouvem o que énecessário para se poder adotar uma criançaS7- Casal chega a instituição e tem os primeiros contactos com acriança que vão adoptarS8- a criança e o casal abandonam a instituição e começam uma vidanova juntos.
  7. 7. Planos técnicosDe forma geral, para a realização do nosso projeto, demos grandeenfâse a grandes planos. Com isto, pretendíamos chamar a atençãodo público, para desta forma ser mais explícito na mensagem quequeríamos transmitir.Plano 1 e 2- Introdução com um poema de Fernando PessoaPlano 3- Titulo do documentárioPlano 4- Plano médio aproximadoPlano 5- Plano médio aproximadoPlano 6- Plano médio aproximadoPlano 7- Grande planoPlano 8- Plano médio aproximadoPlano 9- Grande planoPlano 10- Plano médio aproximadoPlano 11- Grande planoPlano 12- Plano aproximadoPlano 13- Plano médio aproximadoPlano 14- Plano médio aproximadoPlano 15- Plano médio aproximadoPlano 16- Plano médio aproximadoPlano 17- Plano médio aproximadoPlano 18- Plano médio aproximadoPlano 19- Plano médio aproximadoPlano 20- Plano médio aproximadoPlano 21- Plano médio aproximadoPlano 22- Grande planoPlano 23- Grande planoPlano 24- Plano médio aproximadoPlano 25- Grande planoPlano 26- Grande planoPlano 27- Grande planoPlano 28- Grande planoPlano 29- Grande planoPlano 30- Grande planoPlano 31- Grande planoPlano 32- Plano médio aproximadoPlano 33- Grande planoPlano 34- Plano médio aproximadoPlano 35- Plano médio aproximadoPlano 36- Grande planoPlano 37- Plano médio aproximadoPlano 38- Grande planoPlano 39- Plano médio aproximadoPlano 40- Grande planoPlano 41- Grande plano
  8. 8. Plano 42- Plano médio aproximadoPlano 43- Grande planoPlano 44- Grande planoPlano 45- Grande planoPlano 46- Grande planoPlano 47- Grande planoPlano 48- Plano médio aproximadoPlano 49- Grande planoPlano 50- Grande planoPlano 51- Plano médioPlano 52- Plano médioPlano 53- Plano médio aproximadoPlano 54- Plano médio aproximadoPlano 55- Plano médioPlano 56- Plano médioPlano 57- Grande planoPlano 58- Plano médioPlano 59- Plano médioPlano 60- Plano médioPlano 61- Grande planoPlano 62- Plano médioPlano 63- Plano médio aproximadoPlano 64- Plano médio aproximadoPlano 65- Grande plano
  9. 9. StoryboardSequência 1Sequência 2
  10. 10. Sequência 3Sequência 4Sequência 5
  11. 11. Sequência 6Sequência 7Sequência 8
  12. 12. OrçamentoPara a realização deste projeto tivemos um custo mínimo de 14,30€.Mínimo porque não nos foi possível contabilizar todas as refeições eviagens efetuadas porque muitas das refeições foram feitas em casa ealgumas das viagens foram utilizadas estradas nacionais.Sendo assim, estes 14,30€, 5,30€ referem-se em viagens de comboioentre Braga e sto. Tirso e 9€ refere-se a alimentação.
  13. 13. Autorização
  14. 14. ProduçãoReperageOs locais usados para a produção do vídeo foram: Parque D. MariaII, Largo da Camara Municipal de Sto. Tirso e a instituiçãoAssociação de Solidariedade e Ação Social (ASAS).
  15. 15. RodagemEquipamento utilizado:Camara 1100DLente: 18-55mmTripéDias de Rodagem:6-04-201313-04-201314-04-201320-04-201321-04-20134-05-2013
  16. 16. EdiçãoPara editar o trabalho utilizamos o software Final Cut Pro X.
  17. 17. Distribuição e PromoçãoPágina FacebookComo forma de promover o nosso trabalho decidimos criar uma pagina de facebook depromoção ao mesmo, onde partilhamos o trailer e o projeto final.Link: https://www.facebook.com/CriancasDeRisco
  18. 18. Capa de DVD
  19. 19. Postal
  20. 20. Blog(s)Blogue da curta metragem: http://criancasriscoutad2013.blogspot.pt/Blogue individual de Joel Brandão: http://digitaldreamcm.blogspot.pt/Blogue individual de Miguel Fonseca: http://produtad.blogspot.pt/

×