UMA OPÇÃO PARAUMA OPÇÃO PARA
REDUZIR OS CUSTOS BANCÁRIOS EREDUZIR OS CUSTOS BANCÁRIOS E
GERAR LUCRATIVIDADE PARA A CLASSEG...
MATÉRIA NAMATÉRIA NA
REVISTAREVISTA “DINHEIRO“DINHEIRO”
Não deixe o dinheiro decidir por Você
...Mais do que os efeitos se...
QUEM SOMOSQUEM SOMOS
• Fundação: 12/06/2006 (28 sócios - fundadores)
• Objetivo: Colaborar com os Corretores de Seguros pa...
Instituição FinanceiraInstituição Financeira
Atualmente, onde todos buscam
redução de custos, principalmente,
nas tarifas ...
• PRODUTOS & SERVIÇOSPRODUTOS & SERVIÇOS
 Cotas Capital
 Aplicação Financeira - RDC
 Poupança
Investimentos
 Capital d...
COMPARE NOSSAS TARIFASCOMPARE NOSSAS TARIFAS
COM AS DO BANCO QUE VOCÊ TRABALHACOM AS DO BANCO QUE VOCÊ TRABALHA
 
Manutenç...
O PROCON DIVULGOU ASO PROCON DIVULGOU AS MENORESMENORES TAXAS DE JUROSTAXAS DE JUROS
PRATICADAS PELOS BANCOSPRATICADAS PEL...
Participação nas SobrasParticipação nas Sobras
(lucro)(lucro)
Além da remuneração das Cotas
adquiridas (100% da Selic) as ...
RESULTADO - EXERCÍCIO 2013RESULTADO - EXERCÍCIO 2013
RECEITARECEITA DESPESADESPESA RESULTADORESULTADO
20132013 1.004.012,4...
EXEMPLO DA EVOLUÇÃO DO CAPITALEXEMPLO DA EVOLUÇÃO DO CAPITAL
DE UM COTISTADE UM COTISTA
EXERCÍCIO - 2013EXERCÍCIO - 2013
M...
EVOLUÇÃO DA CREDICOR/SPEVOLUÇÃO DA CREDICOR/SP
2012 - 20132012 - 2013
• Valor aplicado na Central Cecresp com RemuneraçãoV...
Sobras Líquidas em 2013 -Sobras Líquidas em 2013 -R$ 109.370,02R$ 109.370,02
Decidido em Assembleia de 03/04/2014Decidido ...
Exercício 2014Exercício 2014
SOBRAS ACUMULADASSOBRAS ACUMULADAS
Janeiro a Julho/2014Janeiro a Julho/2014 R$ 254.904,83R$ 2...
POR QUE INVESTIR NA SUA COOPERATIVA ?POR QUE INVESTIR NA SUA COOPERATIVA ?
VANTAGENS:VANTAGENS:
• Juros competitivos e ade...
•CREDIBILIDADECREDIBILIDADE
CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO
Eleito em Assembleia 03/04/2014
NOME CARGO
Alexandre Milanese Camillo Presidente
Luiz Ioels Vice...
DIRETORIA EXECUTIVADIRETORIA EXECUTIVA
Eleita em Assembleia 03/04/2014Eleita em Assembleia 03/04/2014
NOME CARGO
Luiz Ioel...
CONSELHO FISCAL
ELEITO EM ASSEMBLEIA 03/04/2014
SIDNEY DIAS DA SILVA
EDUARDO VIDAL PILEGGI
BRAZ ROMILDO FERNANDES
JOÃO CAR...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

CREDICOR-SP Cooperativa de Crédito Mútuo dos Corretores de Seguros do Estado de São Paulo

479 visualizações

Publicada em

UMA OPÇÃO PARA REDUZIR OS CUSTOS BANCÁRIOS E GERAR LUCRATIVIDADE PARA A CLASSE DE CORRETORES DE SEGUROS

Publicada em: Economia e finanças
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

CREDICOR-SP Cooperativa de Crédito Mútuo dos Corretores de Seguros do Estado de São Paulo

  1. 1. UMA OPÇÃO PARAUMA OPÇÃO PARA REDUZIR OS CUSTOS BANCÁRIOS EREDUZIR OS CUSTOS BANCÁRIOS E GERAR LUCRATIVIDADE PARA A CLASSEGERAR LUCRATIVIDADE PARA A CLASSE DE CORRETORES DE SEGUROSDE CORRETORES DE SEGUROS
  2. 2. MATÉRIA NAMATÉRIA NA REVISTAREVISTA “DINHEIRO“DINHEIRO” Não deixe o dinheiro decidir por Você ...Mais do que os efeitos sentidos diretamente no bolso e no padrão de vida, o endividamento afeta o desempenho no trabalho, deixando as pessoas menos concentradas...”
  3. 3. QUEM SOMOSQUEM SOMOS • Fundação: 12/06/2006 (28 sócios - fundadores) • Objetivo: Colaborar com os Corretores de Seguros para a formação de um capital coletivo que garanta o desenvolvimento de suas atividades profissionais • Capital Coletivo – Adesão (investimento) de R$ 600,00 com uma remuneração anual de 100% da SELIC • Valor do Capital atualizado - R$ 1.800.000,00 • Nº associados: 1200 • Potencial de associados: 35.000 • Garantia dos depósitos: Participa do Fundo Garantidor FGCoop até R$ 250.000,00 por CPF/CNPJ conforme Resoluções Bacen 4150/2012 e 4284/2013. • Patrimônio Líquido: R$ 2.051.000,00 • Limite operacional por cotista R$ 300 mil
  4. 4. Instituição FinanceiraInstituição Financeira Atualmente, onde todos buscam redução de custos, principalmente, nas tarifas praticadas pelos bancos, o Corretor de Seguros têm mais essa opção. SICOOB-CREDICOR/SPSICOOB-CREDICOR/SP..
  5. 5. • PRODUTOS & SERVIÇOSPRODUTOS & SERVIÇOS  Cotas Capital  Aplicação Financeira - RDC  Poupança Investimentos  Capital de Giro  Cheque Especial  Cartão de Crédito  Empréstimo para aposentados do INSS  Títulos Descontados Crédito  Cobrança  Conta Corrente  Débito Automático  Arrecadação de títulos/tributos  Sicoobnet Pessoal  Sicoobnet Empresarial  Sicoob Consórcios (Auto e Imóvel) Venda de Câmbio (Entrega em Domicílio) ATMS (redes compartilhadas 24h ) Serviços
  6. 6. COMPARE NOSSAS TARIFASCOMPARE NOSSAS TARIFAS COM AS DO BANCO QUE VOCÊ TRABALHACOM AS DO BANCO QUE VOCÊ TRABALHA   Manutenção de Conta 0,00   Talão de cheques..... P.Física P.Jurídica 0,00 5,00   Extrato 0,00   Emissão de TED ou DOC (fazemos TED de qualquer Valor) R$ 5,00   Cheque Especial 4,5%   Empréstimo Consignado INSS (Aposentado/Pensionista) 1,40% a 2,12%   Financiamento de Capital de Giro ou Crédito Pessoal - Prazos até 12 meses 2,00% Financiamento de Capital de Giro ou Crédito Pessoal - Prazos de 13 a 24 meses 2,5%   Empréstimo Consignado em Folha de Pagamento prazos até 12 meses) 1,75%   Empréstimo Consignado emFolha de Pagamento prazos de 13 a 24 meses) 2,15 % Cobrança Cedente (por boleto liquidado) R$ 1,90   Cadastro inicial (única vez) R$ 20,00 P.F. R$ 30,00 P.J.   Juros cobrados no cartão de crédito sobre o rotativo 4,5%
  7. 7. O PROCON DIVULGOU ASO PROCON DIVULGOU AS MENORESMENORES TAXAS DE JUROSTAXAS DE JUROS PRATICADAS PELOS BANCOSPRATICADAS PELOS BANCOS COMPARE COM AS DACOMPARE COM AS DA CREDICOR – SPCREDICOR – SP INSTITUIÇÃO CRÉDITO PESSOAL (%) CHEQUE ESPECIAL (%) CAIXA ECON. FEDERAL 4,50 5,0 BANCO DO BRASIL 4,32 6,2 BANCO ITAÚ 6,0 8,4 BANCO SAFRA 4,5 8,6 BRADESCO 7,20 8,9 SANTANDER 5,91 10,6 CREDICOR/SP Até 12 meses...................... De 13 a 24 mês................... 2,0 2,5 4,5
  8. 8. Participação nas SobrasParticipação nas Sobras (lucro)(lucro) Além da remuneração das Cotas adquiridas (100% da Selic) as sobras apuradas no exercício são distribuídas aos sócios, proporcionalmente às operação realizadas e suas fórmulas de cálculo.
  9. 9. RESULTADO - EXERCÍCIO 2013RESULTADO - EXERCÍCIO 2013 RECEITARECEITA DESPESADESPESA RESULTADORESULTADO 20132013 1.004.012,49 714.322,10 289.690,39 PGTO.PGTO. JUROSJUROS AOAO CAPITALCAPITAL 100% taxa Selic sobre saldo médio Anual 111.450,81 178.239,58
  10. 10. EXEMPLO DA EVOLUÇÃO DO CAPITALEXEMPLO DA EVOLUÇÃO DO CAPITAL DE UM COTISTADE UM COTISTA EXERCÍCIO - 2013EXERCÍCIO - 2013 MÊS JAN/2013 R$ SUBSCRIÇÃO DE COTAS MÊS PARTICIPAÇÃO NAS SOBRAS R$ JUROS S/ CAPITAL MÊS DEZ/2013 CRESCIMENTO ANUAL 4.099,00 50,00 972,85 427,54 6.363,55 55%
  11. 11. EVOLUÇÃO DA CREDICOR/SPEVOLUÇÃO DA CREDICOR/SP 2012 - 20132012 - 2013 • Valor aplicado na Central Cecresp com RemuneraçãoValor aplicado na Central Cecresp com Remuneração de 100% DO CDI =de 100% DO CDI = R$ 3.900.000,00R$ 3.900.000,00 COTISTAS CAPITAL SOCIAL OPERAÇÕES DE CRÉDITO DEPÓSITO À VISTA DEPÓSITO A PRAZO 2012 869 1.150.333,00 1.903.267,00 1.437.000,00 2.751.885,00 2013 1016 1.582.000,00 2.688.000,00 2.135.440,61 2.541.458,07 EXERCÍCIO SOBRAS LÍQUIDAS (R$) 2012 53.278,71 2013 109.370,02 105%
  12. 12. Sobras Líquidas em 2013 -Sobras Líquidas em 2013 -R$ 109.370,02R$ 109.370,02 Decidido em Assembleia de 03/04/2014Decidido em Assembleia de 03/04/2014 OPERAÇÕES PERCENTUAL Crédito em Conta Corrente EMPRÉSTIMOS 35% DEPÓSITO À VISTA (Saldo Médio em Conta Corrente) 30% DEPÓSITO À PRAZO – RDC (Saldo médio Aplicações Financeiras) 35%
  13. 13. Exercício 2014Exercício 2014 SOBRAS ACUMULADASSOBRAS ACUMULADAS Janeiro a Julho/2014Janeiro a Julho/2014 R$ 254.904,83R$ 254.904,83
  14. 14. POR QUE INVESTIR NA SUA COOPERATIVA ?POR QUE INVESTIR NA SUA COOPERATIVA ? VANTAGENS:VANTAGENS: • Juros competitivos e adequados às condições dos cooperados (valor, carência, amortização); • Custo operacional reduzido; • Tarifas competitivas; • Atendimento personalizado; • Comodidade de pagamento (internet banking); • Rendimento adequado as aplicações • FGC (Fundo Garantidor até R$250 mil por CNPJ ou CPF); • Os resultados obtidos retornam aos associados por meio das sobras (lucro), na proporção direta das operações realizadas.
  15. 15. •CREDIBILIDADECREDIBILIDADE
  16. 16. CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO Eleito em Assembleia 03/04/2014 NOME CARGO Alexandre Milanese Camillo Presidente Luiz Ioels Vice- Presidente Nelson Azevedo Cardoso Conselheiro Marcos Abarca Conselheiro Francisco Fernando da Silva Conselheiro José Álvaro de Almeida Fonseca Conselheiro
  17. 17. DIRETORIA EXECUTIVADIRETORIA EXECUTIVA Eleita em Assembleia 03/04/2014Eleita em Assembleia 03/04/2014 NOME CARGO Luiz Ioels Diretor Presidente Nelson Azevedo Cardoso Diretor Administrativo Marcos Abarca Diretor Operacional
  18. 18. CONSELHO FISCAL ELEITO EM ASSEMBLEIA 03/04/2014 SIDNEY DIAS DA SILVA EDUARDO VIDAL PILEGGI BRAZ ROMILDO FERNANDES JOÃO CARLOS LAUER CARVALHO LUIZ CARLOS ALVAREZ MORALES JUNIOR NELSON MARTINS FONTANA

×