soneto do amigo

407 visualizações

Publicada em

poema

Publicada em: Diversão e humor
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
407
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
23
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

soneto do amigo

  1. 1. SONETO DO AMIGOSONETO DO AMIGO (Vinícius de Moraes)
  2. 2. Enfim, depois de tanto erro passado tantas retaliações, tanto perigo Eis que ressurge noutro o velho amigo nunca perdido, sempre reencontrado.
  3. 3. É bom sentá-lo novamente ao ladoÉ bom sentá-lo novamente ao lado com olhos que contêm o olhar antigocom olhos que contêm o olhar antigo Sempre comigo um pouco atribuladoSempre comigo um pouco atribulado E como sempre singular comigo.E como sempre singular comigo.
  4. 4. Um bicho igual a mim, simples eUm bicho igual a mim, simples e humanohumano Sabendo se mover e comoverSabendo se mover e comover E a disfarçar com o meu próprioE a disfarçar com o meu próprio engano.engano.
  5. 5. Um amigo: um ser que a vida nãoUm amigo: um ser que a vida não explicaexplica Que só se vai ao ver o outroQue só se vai ao ver o outro nascernascer E o espelho da minha almaE o espelho da minha alma multiplicamultiplica
  6. 6. Um amigo: um ser que a vida nãoUm amigo: um ser que a vida não explicaexplica Que só se vai ao ver o outroQue só se vai ao ver o outro nascernascer E o espelho da minha almaE o espelho da minha alma multiplicamultiplica

×