“ O Cartaz Como Instrumento Político”   Prof. Ms. Roberto Gondo Macedo Universidade Metodista de São Paulo - UMESP São Ber...
Introdução <ul><li>Cartaz foi utilizado na falta de outros meios de comunicação - que ainda se desenvolviam – como o rádio...
Importância do cartaz <ul><li>A importância do uso do cartaz se deveu à falta de outros meios de comunicação. </li></ul><u...
Conceito de cartaz <ul><li>Cartaz é um meio de comunicação visual afixado em lugares públicos de grande movimento e visibi...
História do cartaz <ul><li>O cartaz nem sempre foi como hoje o conhecemos. </li></ul><ul><li>  Podem ser considerados cart...
História do cartaz <ul><li>Também haviam os retângulos divididos por tiras de metal, instalados sobre muros e pintados em ...
Evolução do cartaz <ul><li>Os avanços tecnológicos motivados pela Revolução Industrial, mais particularmente a invenção da...
Evolução do cartaz <ul><li>No século XX o cartaz teve um papel importante no design moderno. O design russo foi influente ...
Evolução do cartaz <ul><li>O cartaz russo se caracterizou pelo envolvimento com as vanguardas artísticas e a propaganda do...
Evolução do cartaz <ul><li>Das vanguardas européias à desconstrução pós-modernista o cartaz manteve uma renovação constant...
Cenário propício <ul><li>O século XX foi fértil em acontecimentos que marcaram a humanidade. Guerras mundiais, ascensão e ...
Primeira Grande Guerra <ul><li>A Primeira Guerra conferiu ao cartaz um papel de elevado teor persuasivo: o da propaganda p...
Cartaz na I Grande Guerra <ul><li>Os países viram-se obrigados a desenvolver estratégias persuasivas, para manipular a gra...
Cartaz na I Grande Guerra <ul><li>Praticamente apenas dois países usaram cartazes como forma de persuasão durante o períod...
Grã-Bretanha <ul><li>Inicialmente contra a participação no conflito, a Grã-Bretanha muda de idéia quando percebe movimenta...
<ul><li>Dos mais célebres cartazes britânicos de recrutamento, é destacado o de autoria de Alfred Leete, com o ministro de...
<ul><li>A “palavra de ordem” foi largamente aplicada nos cartazes britânicos. </li></ul><ul><li>“ Palavra de Ordem” pode s...
<ul><li>Alguns exemplos encontrados nos cartazes britânicos: </li></ul><ul><li>“  Don´t stand looking at this. Go and help...
<ul><li>Nos últimos anos do conflito, passou-se a utilizar  muito regularmente, a chamada  atrocity propaganda . </li></ul...
<ul><li>Entrou no conflito apenas em 1917. </li></ul><ul><li>Como a Grã-Bretanha, não queria entrar no conflito. </li></ul...
<ul><li>Após a declaração, foi armada uma gigantesca operação propagandística. A colaboração vinha de todos os lados. </li...
EUA
EUA <ul><li>O país viu-se inundado com mensagens patrióticas de incentivo, de luta, de coragem, de ordem e até de intimida...
<ul><li>Figuras femininas eram usadas nos cartazes ou como forma de apelar para a participação feminina ou para animar os ...
<ul><li>Além de convocar homens para lutarem na guerra, alguns cartazes eram voltados para o recrutamento de mulheres para...
<ul><li>Outro tipo de cartaz chamava a atenção para o Liberty Loan. </li></ul><ul><li>Tratava-se de um fundo econômico cri...
EUA
<ul><li>Diferente dos cartazes ingleses, a propaganda americana tinha uma forte tendência emocional, procurando sensibiliz...
A Propaganda Política na  ascensão de alguns dos líderes mais marcantes do Século XX
A Propaganda Política na ascensão de alguns dos líderes mais marcantes do Século XX   <ul><li>Com a guerra, a economia de ...
<ul><li>Lênin  Mussolini  Hitler </li></ul>A Propaganda Política na ascensão de alguns dos líderes mais marcantes do Sécul...
Lênin <ul><li>Decide intensificar propaganda após conquistar o poder em 1917 </li></ul><ul><li>Com a consolidação do poder...
<ul><li>As palavras de ordem pré-revolucionárias: - “Todo poder aos Sovietes” - “Pão, Paz e Terra” - “Sem anexações ou con...
Lenin
Lênin
<ul><li>Arte começa a ser utilizada como poderoso instrumento de persuasão, dirigido a uma população majoritariamente anal...
<ul><li>A comunicação gráfica foi tão aperfeiçoada que pelos artistas da época que acabou alcançando status de movimento a...
<ul><li>Foi usado o ponto de vista estético do construtivismo: - nova concepção de arte - baseava-se em conceitos mais aus...
<ul><li>Os elementos gráficos eram profundamente persuasivos, pensados com o propósito de solidificar a imagem do governo....
<ul><li>Características: </li></ul><ul><li>Tipografia arrojada, dominando a  sans-serif  em várias escalas; </li></ul><ul>...
Mussolini <ul><li>Como chefe supremo fundador do fascismo italiano, foi o principal responsável por transformar a Itália n...
<ul><li>Como o comunismo, o fascismo usou os movimentos artísticos com instrumento de difusão de ideologia. </li></ul><ul>...
<ul><li>A passagem da democracia parlamentar para a ditadura absoluta foi muito brusca. </li></ul><ul><li>Após a vitória, ...
<ul><li>Decide transmitir seus ideais com base numa concepção estética dócil. </li></ul><ul><li>A arte passou a destacar o...
<ul><li>O fascismo se apoiava na definição do belo como “o  bom, o verdadeiro e o sagrado”. </li></ul><ul><li>Nasce assim ...
<ul><li>O cartaz utiliza imagens e símbolos criados pelo regime apresentando caráter majestoso – semelhante à grandeza do ...
<ul><li>Mussolini usava a propaganda política sob duas perspectivas distintas: </li></ul><ul><li>- Como instrumento de agi...
Hitler <ul><li>Desde cedo  notou o espantosos resultados que a propaganda política alcançou na Primeira Guerra e na jovem ...
<ul><li>“ Insuficiente na forma e psicologicamente errada na essência” </li></ul>Hitler
<ul><li>Excelente observador, foi com a propaganda inimiga que aprendeu a mobilizar eficazmente a população. </li></ul>Hit...
<ul><li>O público de Hitler não era educado politicamente. </li></ul><ul><li>Ficava assim suscetível de receber apenas uma...
<ul><li>O objetivo dos cartazes era o de despertar a atenção das massas e não ensinar ensinar aos que eram cultos. </li></...
<ul><li>Na propaganda de Hitler destaca-se: </li></ul><ul><li>- Uso da cor vermelha </li></ul><ul><li>- Realismo nas ilust...
<ul><li>Entre as palavras de ordem estão: </li></ul><ul><li>Vitória a qualquer preço </li></ul><ul><li>Combater a corrupçã...
<ul><li>Usava muito a abreviaturas e siglas, a fim de simplificar as mensagens, possibilitando fácil reconhecimento. </li>...
<ul><li>Entre os símbolos usados estavam: </li></ul><ul><li>Cruz suástica </li></ul><ul><li>Águia imperial </li></ul><ul><...
Hitler
Hitler
<ul><li>Entre os principais artistas dos cartazes nazistas estão: </li></ul><ul><li>Paul Hermann </li></ul><ul><li>Artur K...
<ul><li>A propaganda hitleriana pode ser considerada de uma organização, determinação e concretização inigualáveis. </li><...
Conclusão <ul><li>Cartaz teve e tem tido um papel crucial ao longo da história da humanidade, enquanto elemento de informa...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

O cartaz como instrumento político

9.018 visualizações

Publicada em

Comunicação Comparada II

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
6 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
9.018
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
71
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
6
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O cartaz como instrumento político

  1. 1. “ O Cartaz Como Instrumento Político” Prof. Ms. Roberto Gondo Macedo Universidade Metodista de São Paulo - UMESP São Bernardo do Campo - SP
  2. 2. Introdução <ul><li>Cartaz foi utilizado na falta de outros meios de comunicação - que ainda se desenvolviam – como o rádio e a TV. </li></ul><ul><li>  </li></ul><ul><li>Tinha função de divulgar, promover e divulgar os dois lados da primeira Grande Guerra, bem como a ascensão de líderes como Lênin, Mussolini e Hitler e seus ideais políticos. </li></ul>
  3. 3. Importância do cartaz <ul><li>A importância do uso do cartaz se deveu à falta de outros meios de comunicação. </li></ul><ul><li>Durante milênios, o espaço exterior foi o local de divulgação de mensagens, dando ao cartaz papel de crucial importância. </li></ul>
  4. 4. Conceito de cartaz <ul><li>Cartaz é um meio de comunicação visual afixado em lugares públicos de grande movimento e visibilidade, com o objetivo de anunciar um produto e/ou serviço, ou ainda informar o público sobre determinado assunto. </li></ul>
  5. 5. História do cartaz <ul><li>O cartaz nem sempre foi como hoje o conhecemos. </li></ul><ul><li>  Podem ser considerados cartazes, as pedras talhadas em relevo para anúncio de produtos, utilizados pelos comerciantes de vinhos, na Mesopotâmia. </li></ul>
  6. 6. História do cartaz <ul><li>Também haviam os retângulos divididos por tiras de metal, instalados sobre muros e pintados em cores claras, na antiga Roma, inscritos com mensagens de venda, compra e troca de mercadorias. </li></ul><ul><li>  Ou ainda as inscrições que se assemelhavam a anúncios de estabelecimentos comerciais (encontradas em algumas paredes das ruínas de Pompéia). </li></ul>
  7. 7. Evolução do cartaz <ul><li>Os avanços tecnológicos motivados pela Revolução Industrial, mais particularmente a invenção da litografia, aumentaram o potencial de divulgação do cartaz, através da introdução de cor. </li></ul>
  8. 8. Evolução do cartaz <ul><li>No século XX o cartaz teve um papel importante no design moderno. O design russo foi influente na evolução do cartaz europeu moderno e na escola de design alemã, conhecida como Bauhaus. </li></ul><ul><li>A Bauhaus foi uma das maiores e mais importantes expressões do que é chamado Modernismo no design e arquitetura, sendo uma das primeiras escolas de design do mundo. </li></ul>
  9. 9. Evolução do cartaz <ul><li>O cartaz russo se caracterizou pelo envolvimento com as vanguardas artísticas e a propaganda do governo soviético. </li></ul><ul><li>Os cartazes construtivistas do designer El Lissitzky são bons exemplos das mudanças estéticas da época, com o uso de formas geométricas, cores puras (como o vermelho e o preto), tipografia sem serifa e de montagens fotográficas. </li></ul><ul><li>Com Serifa </li></ul><ul><li>  Sem Serifa </li></ul>
  10. 10. Evolução do cartaz <ul><li>Das vanguardas européias à desconstrução pós-modernista o cartaz manteve uma renovação constante, sobrevivendo ao surgimento de novas mídias, como a televisão no pós-guerra. </li></ul>Cartaz de El Lissitzky, 1929
  11. 11. Cenário propício <ul><li>O século XX foi fértil em acontecimentos que marcaram a humanidade. Guerras mundiais, ascensão e queda de ditadores, regimes políticos e a consolidação da democracia estiveram sempre presentes. </li></ul><ul><li>Na falta de outros meios de comunicação, que só surgirão no decorres do século, o cartaz torna-se um elemento central para a difusão destes acontecimentos. </li></ul>
  12. 12. Primeira Grande Guerra <ul><li>A Primeira Guerra conferiu ao cartaz um papel de elevado teor persuasivo: o da propaganda política. </li></ul><ul><li>Em alguns países essa função do cartaz ultrapassou o período da guerra. Entre eles estão Rússia, Itália e Alemanha. </li></ul><ul><li>Já em outros países o cartaz cedeu espaço para outros meios de comunicação como o rádio e a televisão. </li></ul>
  13. 13. Cartaz na I Grande Guerra <ul><li>Os países viram-se obrigados a desenvolver estratégias persuasivas, para manipular a grande massa populacional, no intuito de provocar sentimentos de revolta e raiva – conceitos de glória nacional e coragem militar foram explorados além dos limites. </li></ul><ul><li>Até então, a persuasão de massas nunca tinha sido tão explorada. </li></ul>
  14. 14. Cartaz na I Grande Guerra <ul><li>Praticamente apenas dois países usaram cartazes como forma de persuasão durante o período da I Grande Guerra: </li></ul><ul><li>Grã-Bretanha e Estados Unidos </li></ul>
  15. 15. Grã-Bretanha <ul><li>Inicialmente contra a participação no conflito, a Grã-Bretanha muda de idéia quando percebe movimentações Alemãs, particularmente a invasão da Bélgica, e se sente ameaçada. </li></ul><ul><li>Sendo a única potência européia que não possuía um serviço militar obrigatório, e com medo de não estar preparada para uma possível invasão alemã, recorre à propaganda como forma de motivar seus homens a oferecerem-se como voluntários. </li></ul>
  16. 16. <ul><li>Dos mais célebres cartazes britânicos de recrutamento, é destacado o de autoria de Alfred Leete, com o ministro de guerra, Lorde Kitchener, convocando o público para o alistamento. </li></ul>Grã-Bretanha
  17. 17. <ul><li>A “palavra de ordem” foi largamente aplicada nos cartazes britânicos. </li></ul><ul><li>“ Palavra de Ordem” pode ser classificada em quatro tipos: </li></ul><ul><li>1-    Tácita : provoca uma ação imediata ou a curto prazo </li></ul><ul><li>2-    Estratégica : visa um objetivo a longo prazo </li></ul><ul><li>3-    Ideológica : exprime um dos propósitos essenciais e </li></ul><ul><li>permanentes do movimento que a lança </li></ul><ul><li>4-    Afetiva : exprime um voto, uma esperança, um </li></ul><ul><li>encorajamento </li></ul>Grã-Bretanha
  18. 18. <ul><li>Alguns exemplos encontrados nos cartazes britânicos: </li></ul><ul><li>“ Don´t stand looking at this. Go and help!” </li></ul><ul><li>“ Be ready! Join now.” </li></ul><ul><li>“ Boys! Come over here, you´re wanted!” </li></ul>Grã-Bretanha
  19. 19. <ul><li>Nos últimos anos do conflito, passou-se a utilizar muito regularmente, a chamada atrocity propaganda . </li></ul><ul><li>Consiste na divulgação de histórias de atrocidades cometidas pelos inimigos – massacres, mutilações, maus-tratos – cometidos pelo inimigo, no intuito de desacreditá-lo, mesmo não correspondendo à realidade. </li></ul><ul><li>Os temas foram usados de forma tão exagerada que acabou caindo no ridículo. </li></ul>Grã-Bretanha
  20. 20. <ul><li>Entrou no conflito apenas em 1917. </li></ul><ul><li>Como a Grã-Bretanha, não queria entrar no conflito. </li></ul><ul><li>Mas foi vítima da propaganda britânica. </li></ul><ul><li>Declarou guerra à Alemanha em 6 de abril de 1917. </li></ul>EUA
  21. 21. <ul><li>Após a declaração, foi armada uma gigantesca operação propagandística. A colaboração vinha de todos os lados. </li></ul><ul><li>Artistas que já tinham trabalhado em livros, revistas e com publicidade – Howard Chandler Christy e James Montgomery Flagg – participaram desta colaboração. </li></ul>EUA
  22. 22. EUA
  23. 23. EUA <ul><li>O país viu-se inundado com mensagens patrióticas de incentivo, de luta, de coragem, de ordem e até de intimidação, na tentativa de aproximar toda a população para o esforço da guerra. </li></ul>
  24. 24. <ul><li>Figuras femininas eram usadas nos cartazes ou como forma de apelar para a participação feminina ou para animar os voluntários. </li></ul>EUA
  25. 25. <ul><li>Além de convocar homens para lutarem na guerra, alguns cartazes eram voltados para o recrutamento de mulheres para trabalharem pela Cruz Vermelha. </li></ul>EUA
  26. 26. <ul><li>Outro tipo de cartaz chamava a atenção para o Liberty Loan. </li></ul><ul><li>Tratava-se de um fundo econômico criado para ajudar o país em tempo de guerra, através da aquisição de títulos por parte da população. </li></ul><ul><li>Resumindo: solicitação de dinheiro em forma de empréstimo de guerra. </li></ul>EUA
  27. 27. EUA
  28. 28. <ul><li>Diferente dos cartazes ingleses, a propaganda americana tinha uma forte tendência emocional, procurando sensibilizar mais do que chocar; aconselhar em vez de ordenar. </li></ul><ul><li>Não faziam uso da atrocity propaganda . </li></ul>EUA
  29. 29. A Propaganda Política na ascensão de alguns dos líderes mais marcantes do Século XX
  30. 30. A Propaganda Política na ascensão de alguns dos líderes mais marcantes do Século XX <ul><li>Com a guerra, a economia de alguns países, especialmente a dos participantes no conflito, ficaram bastante prejudicadas. </li></ul><ul><li>Ao perceberem isto, alguns indivíduos, com a ajuda da propaganda política, aproveitam para explorar este tipo de fragilidade, gerando sentimentos de revolta e ódio entre as populações. </li></ul>
  31. 31. <ul><li>Lênin Mussolini Hitler </li></ul>A Propaganda Política na ascensão de alguns dos líderes mais marcantes do Século XX
  32. 32. Lênin <ul><li>Decide intensificar propaganda após conquistar o poder em 1917 </li></ul><ul><li>Com a consolidação do poder, decide usar o cartaz no auxílio da propaganda política </li></ul><ul><li>Para isso, a arte, através deste meio, mostrou-se com forte poder de persuasão, estabelecendo uma coesão sólida entre a massa popular e a ideologia comunista </li></ul>
  33. 33. <ul><li>As palavras de ordem pré-revolucionárias: - “Todo poder aos Sovietes” - “Pão, Paz e Terra” - “Sem anexações ou contribuições” </li></ul><ul><li>Foram substituídas por outras de caráter marxista: - “Proletários de todo país, uni-vos” - “Viva a Terceira Internacional” - “Por um Governo de ampla União Democrática” </li></ul>Lênin
  34. 34. Lenin
  35. 35. Lênin
  36. 36. <ul><li>Arte começa a ser utilizada como poderoso instrumento de persuasão, dirigido a uma população majoritariamente analfabeta. Motivados pelo clima revolucionário, surgem vários artistas de talento: - El Lissitzky - Wassily Kandinsky - Alexander Rodchenko - Kasimir Malevich - Vladimir Tatlin </li></ul>Lênin
  37. 37. <ul><li>A comunicação gráfica foi tão aperfeiçoada que pelos artistas da época que acabou alcançando status de movimento artístico </li></ul>Lênin
  38. 38. <ul><li>Foi usado o ponto de vista estético do construtivismo: - nova concepção de arte - baseava-se em conceitos mais austeros, inicialmente ligados à produção tecnológica e domínio da máquina sobre a vida social - explorava formas geométricas básicas, na tentativa de romper com o passado </li></ul>Lênin
  39. 39. <ul><li>Os elementos gráficos eram profundamente persuasivos, pensados com o propósito de solidificar a imagem do governo. </li></ul>Lênin
  40. 40. <ul><li>Características: </li></ul><ul><li>Tipografia arrojada, dominando a sans-serif em várias escalas; </li></ul><ul><li>Os slogans, autenticas palavras de ordem, evidenciavam o caráter chocante e violento em termos de conteúdo e disposição; </li></ul><ul><li>O texto tinha mais preocupação com questões óticas do que fonéticas, criando a ilusão de ritmo da escrita; </li></ul><ul><li>Imagens com predomínio de desenhos, fotografia e fotomontagem, que proporcionava a alteração, duplicação e recombinação dos elementos, de forma rude e agressiva, em novas perspectivas e proporções. </li></ul>Lênin
  41. 41. Mussolini <ul><li>Como chefe supremo fundador do fascismo italiano, foi o principal responsável por transformar a Itália num Estado totalitário. </li></ul>
  42. 42. <ul><li>Como o comunismo, o fascismo usou os movimentos artísticos com instrumento de difusão de ideologia. </li></ul><ul><li>Outra vez o cartaz se mostrou instrumento capaz de movimentar as massas a favor das mudanças desejadas pelos poderosos. </li></ul>Mussolini
  43. 43. <ul><li>A passagem da democracia parlamentar para a ditadura absoluta foi muito brusca. </li></ul><ul><li>Após a vitória, Mussolini continua usando a propaganda política, mas agora de forma exageradamente egocêntrica. </li></ul>Mussolini
  44. 44. <ul><li>Decide transmitir seus ideais com base numa concepção estética dócil. </li></ul><ul><li>A arte passou a destacar o ideal de beleza, tanto no que se refere ao corpo humano quanto à liturgia política. </li></ul>Mussolini
  45. 45. <ul><li>O fascismo se apoiava na definição do belo como “o bom, o verdadeiro e o sagrado”. </li></ul><ul><li>Nasce assim o movimento mais conservador, chamado novecentismo. </li></ul>Mussolini
  46. 46. <ul><li>O cartaz utiliza imagens e símbolos criados pelo regime apresentando caráter majestoso – semelhante à grandeza do império Romano – que exaltavam o culto à virilidade, a ação e ao esporte. </li></ul>Mussolini
  47. 47. <ul><li>Mussolini usava a propaganda política sob duas perspectivas distintas: </li></ul><ul><li>- Como instrumento de agitação da população </li></ul><ul><li>- E como instrumento de ordenação e controle </li></ul>Mussolini
  48. 48. Hitler <ul><li>Desde cedo notou o espantosos resultados que a propaganda política alcançou na Primeira Guerra e na jovem União Soviética. </li></ul><ul><li>Mas reconheceu que a propaganda da guerra alemã era ineficaz. </li></ul>
  49. 49. <ul><li>“ Insuficiente na forma e psicologicamente errada na essência” </li></ul>Hitler
  50. 50. <ul><li>Excelente observador, foi com a propaganda inimiga que aprendeu a mobilizar eficazmente a população. </li></ul>Hitler
  51. 51. <ul><li>O público de Hitler não era educado politicamente. </li></ul><ul><li>Ficava assim suscetível de receber apenas uma mensagem emocional e não racional. </li></ul><ul><li>Sendo assim, a simplicidade, a repetição e a emoção nas mensagens foram portanto pontos essenciais em toda a propaganda política. </li></ul>Hitler
  52. 52. <ul><li>O objetivo dos cartazes era o de despertar a atenção das massas e não ensinar ensinar aos que eram cultos. </li></ul>Hitler
  53. 53. <ul><li>Na propaganda de Hitler destaca-se: </li></ul><ul><li>- Uso da cor vermelha </li></ul><ul><li>- Realismo nas ilustrações </li></ul><ul><li>- Agressividade e provocação nos slogans – lembrando palavras de ordem. </li></ul>Hitler
  54. 54. <ul><li>Entre as palavras de ordem estão: </li></ul><ul><li>Vitória a qualquer preço </li></ul><ul><li>Combater a corrupção </li></ul><ul><li>Uma só luta, uma só vitória </li></ul>Hitler
  55. 55. <ul><li>Usava muito a abreviaturas e siglas, a fim de simplificar as mensagens, possibilitando fácil reconhecimento. </li></ul><ul><li>Desempenhavam papel fundamental, pois facilitavam a compreensão e enfatizavam o poder e a autoridade. </li></ul>Hitler
  56. 56. <ul><li>Entre os símbolos usados estavam: </li></ul><ul><li>Cruz suástica </li></ul><ul><li>Águia imperial </li></ul><ul><li>Bandeira nazi </li></ul>Hitler
  57. 57. Hitler
  58. 58. Hitler
  59. 59. <ul><li>Entre os principais artistas dos cartazes nazistas estão: </li></ul><ul><li>Paul Hermann </li></ul><ul><li>Artur Kampf </li></ul><ul><li>Elk Eber </li></ul><ul><li>Ludwig Hohlwein </li></ul>
  60. 60. <ul><li>A propaganda hitleriana pode ser considerada de uma organização, determinação e concretização inigualáveis. </li></ul>Hitler
  61. 61. Conclusão <ul><li>Cartaz teve e tem tido um papel crucial ao longo da história da humanidade, enquanto elemento de informação, sedução e persuasão. </li></ul><ul><li>Na Primeira Guerra foi o instrumento mais utilizado apelando ao recrutamento e à atrocity propaganda . </li></ul><ul><li>Foi usado por nações, ditadores, políticos, todos buscando o poder ou a vitória, apoiando-se neste meio de comunicação, certos de sua eficácia. </li></ul>

×