AMAZÔNIA<br />A NAÇÃO DAS ÁGUAS IMENSAS<br />MARAÃ – Orla & Centro<br />
O pequeno porto vende gelo para pescadores também.<br />É simples, mas muito prático para quem chega. Nada de rampas balan...
Olha o sossego da criança diante da prefeitura.<br />A cidade bem movimentada, devido ao navio do INSS.<br />
Oftalmo, clínicos, dentistas e protétipos.<br />Óculos e dentadura prá todo mundo!<br />Tem de aproveitar a visita do navi...
O navio do governo precisa instalar a antena<br />para o satélite.<br />
Largo da matriz.<br />
Rua Castelo Branco, paralela à orla .<br />
8 da manhã, na rua principal, ao lado da igreja<br />2 papagaios soltos na árvore.<br />São de uma lojista de roupas, que ...
Aqui ficam os 2 papagaios.<br />
Rua onde estão 2 papagaios na árvore da ilha central. À esquerda, refeição da Francy.<br />
Eu e uma anta.<br />
Repare com atenção: eu sou o de óculos. <br />Note, também, que as antas, normalmente<br />não sorriem.<br />
Esta água vem de uma mina natural. É muito apreciada a sua água.<br />
O poço da mina tem 45 m de profundidade.<br />
Cezar Barbudo, capitão do SideriusNuncius e um amigo.<br />
Na porta da prefeitura, <br />olhando para o porto.<br />
Essa cuieira, árvore que produz cuia, é muito antiga.<br />Foi plantada pelo Mateus Solart, dono original destas terras.<b...
          Mateus Solart<br />
Lancha da secretaria da saúde e a amarela, uma escola que visita as comunidades.<br />
Fernando de Noronha, a ilha que fica defronte à cidade.<br />
Flutuantes.<br />
Flutuantes abandonados, usados em mineração desativada.<br />
À direita o centro da cidade, à esquerda vai-se para a <br />Salgadeira, usina de asfalto, lixão, sítio do Chico pequeno, ...
Oficina de barcos e construção de catraias<br />(canoas mais rápidas).<br />
Oficina de barcos.<br />
Salgadeira. Quanto mais a gente se aproxima, menos vê.<br />
Usina de asfalto frio.<br />
Flutuante que o Chico Pequeno está construindo.<br />
Rebocador . Note a proa de forma chata e vertical.<br />
Mina de seixos recolhe a pedra no leito do rio, mais acima, e o leva para Manaus, rio abaixo.<br />Veja, em primeiro plano...
AMAZÔNIA<br />A NAÇÃO DAS ÁGUAS IMENSAS<br />MARAÃ – Orla & Centro<br />
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Orla, porto e centro de Maraã

984 visualizações

Publicada em

Só 3 cidades do Amazonas possuem orla. Maraã é uma delas. Veja como isso faz toda a diferença no acesso pelo porto. Não é grande, mas é ótimo. Veja a agitação causada pelo navio do governo do estado do Amazonas com INSS, trazendo diversos atendimentos médicos e dentários à população. Teve gente dormindo no gramado perto do porto desde a noite anterior para conseguir senha de atendimento. Mas a noite ali normalmente é agradável e a grama é boa, então tudo bem! Isso é Brasil! Nada (ou quase nada) tira a calma e o bom humor do povo de Maraã. Carlos Elson L. da Cunha - elsonbrasil@hotmail.com

Publicada em: Educação, Negócios, Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
984
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Orla, porto e centro de Maraã

  1. 1. AMAZÔNIA<br />A NAÇÃO DAS ÁGUAS IMENSAS<br />MARAÃ – Orla & Centro<br />
  2. 2.
  3. 3.
  4. 4.
  5. 5.
  6. 6.
  7. 7.
  8. 8.
  9. 9. O pequeno porto vende gelo para pescadores também.<br />É simples, mas muito prático para quem chega. Nada de rampas balançantes e perigosas. <br />O wc merece mais cuidado.<br />
  10. 10.
  11. 11.
  12. 12. Olha o sossego da criança diante da prefeitura.<br />A cidade bem movimentada, devido ao navio do INSS.<br />
  13. 13.
  14. 14.
  15. 15.
  16. 16.
  17. 17.
  18. 18.
  19. 19.
  20. 20.
  21. 21.
  22. 22.
  23. 23. Oftalmo, clínicos, dentistas e protétipos.<br />Óculos e dentadura prá todo mundo!<br />Tem de aproveitar a visita do navio do estado.<br />
  24. 24. O navio do governo precisa instalar a antena<br />para o satélite.<br />
  25. 25.
  26. 26. Largo da matriz.<br />
  27. 27.
  28. 28.
  29. 29.
  30. 30.
  31. 31.
  32. 32.
  33. 33.
  34. 34.
  35. 35.
  36. 36.
  37. 37. Rua Castelo Branco, paralela à orla .<br />
  38. 38.
  39. 39.
  40. 40.
  41. 41.
  42. 42. 8 da manhã, na rua principal, ao lado da igreja<br />2 papagaios soltos na árvore.<br />São de uma lojista de roupas, que no fim do dia os leva embora.<br />
  43. 43.
  44. 44. Aqui ficam os 2 papagaios.<br />
  45. 45. Rua onde estão 2 papagaios na árvore da ilha central. À esquerda, refeição da Francy.<br />
  46. 46.
  47. 47.
  48. 48. Eu e uma anta.<br />
  49. 49. Repare com atenção: eu sou o de óculos. <br />Note, também, que as antas, normalmente<br />não sorriem.<br />
  50. 50.
  51. 51.
  52. 52.
  53. 53. Esta água vem de uma mina natural. É muito apreciada a sua água.<br />
  54. 54.
  55. 55. O poço da mina tem 45 m de profundidade.<br />
  56. 56.
  57. 57.
  58. 58. Cezar Barbudo, capitão do SideriusNuncius e um amigo.<br />
  59. 59. Na porta da prefeitura, <br />olhando para o porto.<br />
  60. 60. Essa cuieira, árvore que produz cuia, é muito antiga.<br />Foi plantada pelo Mateus Solart, dono original destas terras.<br />
  61. 61. Mateus Solart<br />
  62. 62.
  63. 63.
  64. 64.
  65. 65.
  66. 66.
  67. 67. Lancha da secretaria da saúde e a amarela, uma escola que visita as comunidades.<br />
  68. 68.
  69. 69. Fernando de Noronha, a ilha que fica defronte à cidade.<br />
  70. 70.
  71. 71.
  72. 72.
  73. 73. Flutuantes.<br />
  74. 74.
  75. 75. Flutuantes abandonados, usados em mineração desativada.<br />
  76. 76.
  77. 77.
  78. 78. À direita o centro da cidade, à esquerda vai-se para a <br />Salgadeira, usina de asfalto, lixão, sítio do Chico pequeno, pista de pouso e horta.<br />Nos próximos 2 slides, imagens sobre a ponte.<br />
  79. 79.
  80. 80.
  81. 81.
  82. 82. Oficina de barcos e construção de catraias<br />(canoas mais rápidas).<br />
  83. 83. Oficina de barcos.<br />
  84. 84.
  85. 85. Salgadeira. Quanto mais a gente se aproxima, menos vê.<br />
  86. 86.
  87. 87. Usina de asfalto frio.<br />
  88. 88. Flutuante que o Chico Pequeno está construindo.<br />
  89. 89. Rebocador . Note a proa de forma chata e vertical.<br />
  90. 90.
  91. 91. Mina de seixos recolhe a pedra no leito do rio, mais acima, e o leva para Manaus, rio abaixo.<br />Veja, em primeiro plano, o SideriusNuncius, barco do Cezar Barbudo.<br />
  92. 92. AMAZÔNIA<br />A NAÇÃO DAS ÁGUAS IMENSAS<br />MARAÃ – Orla & Centro<br />

×