Historia da musica renascimento e barroco

17.655 visualizações

Publicada em

Historia da musica renascimento e barroco

0 comentários
6 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
17.655
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
387
Comentários
0
Gostaram
6
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Historia da musica renascimento e barroco

  1. 1. Séc. XV – o despertar do Renascimento• RENASCIMENTO: “A época da descoberta do mundo e do homem”• O Renascimento é um movimento cultural que vai surgir na Europa em meados do séc. XIV e dura até meados do séc. XVI.• É marcado, em termos culturais, pela recuperação da arte, cultura e civilização da Grécia Clássica.• As verdades da fé, proclamadas pela Igreja, deixam de ser absolutas e o homem manifesta enorme interesse pelo saber e pela cultura.• Foi a época das grandes Descobertas de outras terras. ESD - Isabel Duarte e Luis Bragança Gil
  2. 2. Séc. XV – o despertar do Renascimento • 1417 – Fim do Cisma Papal • 1431 – Execução de Joana d’Arc • 1453 – Queda de Constantinopla (Império Turco Otomano – muitos dos sábios e filósofos “gregos” fogem para Itália, levando a sua sabedoria) • 1454 – Gutenberg inventa a impressão com caracteres moveis. • 1478 - Lourenço de Medici governa Florença • 1485 – Dinastia Tudor (em Inglaterra) • 1492 – 1ª viagem de Colombo à América • 1495 – Leonardo Da Vinci pinta a Última Ceia( O Homem Vitruviano deLeonardo da Vinci) ESD - Isabel Duarte
  3. 3. Evolução da Linguagem Musical ao longo do séc. XV• De uma polifonia solística a 3 vozes passa-se para uma “polifonia coral” a 4 partes, escritas “verticalmente” usando uma pauta para cada voz ou instrumento.• A música profana é cada vez mais importante, graças às encomendas dos grandes mercadores.• De um método de escrita sucessiva das diferentes partes, passa-se para uma escrita simultânea vertical.• Introdução do uso do método contrapontístico, baseado na imitação, ou seja, na introdução de um tema por uma voz, que é imediatamente repetido por outra voz.• Da submissão a um cantus firmus passa-se para uma escrita mais livre, subordinada ao texto literário e à sua compreensão.• Estabelecimento da Notação Mensural Branca ESD - Isabel Duarte
  4. 4. Notação Mensural Branca • Com a mudança do pergaminho para o papel, que não “corre” tão bem, a maior parte das notas que até aqui eram pintadas a preto, vão ficar por preencher. ESD - Isabel Duarte
  5. 5. Escola Inglesa e Escola de Borgonha• Características da música Inglesa: – Maior ligação com a música popular – Maior utilização do modo maior (modo de dó) – Utilização de intervalos de 3ª e de 6ª – faburden (Eng.), fauxbourdon (Fr.), falsobordone (It.) como técnica de improvisação polifónica – John Dunstable (1385 – 1453) principal compositor inglês do séc. XV  Dunstable : Beata Mater a 3 voci  http://www.youtube.com/watch?v=hcUgCT0zXUI&feature=PlayList& p=3F9EC4DAD72C5014&playnext=1&playnext_from=PL&index=1  Dunstable: Veni Sancte spiritus  http://www.youtube.com/watch?v=Z9trNNUsb20&feature=rel ESD - Isabel Duarte ated
  6. 6. ESD - Isabel Duarte
  7. 7. Escola de Borgonha(actual Bélgica, Holanda e parte de França) • Na primeira metade do séc. XV a corte dos Duques de Borgonha foram um exemplo artístico e cultural para toda a Europa ESD - Isabel Duarte
  8. 8. Principais Compositores da Escola de Borgonha • Guillaume Dufay (c. 1400 – 1474) Passou por várias cortes italianas antes de se estabelecer ao serviço dos duques de Borgonha. Formado em Direito Canónico, ocupou muitos cargos Importantes. Compôs missas, motetes e Chansons com texto em Francês  GUILLAUME DUFAY - Rondeau: Ce Jour De Lan  http://www.youtube.com/watch?v=_rlaE3wkyH8&feature=related  Dufay : Missa lhomme armé  http://www.youtube.com/watch?v=2DBtiTVaJZ0&feature=related ESD - Isabel Duarte
  9. 9. Guillaume Dufay Estrutura do Moteto Nuper Rosarum Flores• http://www.youtube.com/watch?v=IWBX1 2qngGM ESD - Isabel Duarte
  10. 10. Estrutura da Catedral deFlorença ESD - Isabel Duarte
  11. 11. ESD - Isabel Duarte
  12. 12. Gilles Binchois (1400 – 1460)• Foi também um Mestre da Escola de Borgonha exímio na escrita de Chansons• Grande parte da sua música profana está escrita sob a forma de Rondós Binchois : Amours mercy http://www.youtube.com/watch?v=DHg3 KM6EsFA&feature=related ESD - Isabel Duarte
  13. 13. Johannes Ockeghem ( c. 1425 – 1497) Johannes Ockeghem: Ma maitresse http://www.youtube.com/watch?v=T_X7t9Ncbjo&feature=PlayList&p=7723351B9D7138BB&playnext_from=P L&playnext=1&index=26 Ockeghem: Kyrie from Missa L homme arme http://www.youtube.com/watch?v=AFKAjXQ0PRQ&feature=related ESD - Isabel Duarte
  14. 14. Clement Janequin (c. 1485 – c. 1580)É especialmentereconhecido por ter sido oprimeiro a introduzir nas suascanções imitações de cantosde pássaros, pregões, etc.La ChasseLe Chant des Oiseaux:http://www.youtube.com/watch?v=p6- tlIOfYe8&feature=relatedLa Guerre:http://www.youtube.com/watch?v=2Lbtrpp56V0&fe ature=relatedAu joly jeuhttp://www.youtube.com/watch?v=jMTIQyHoo14 ESD - Isabel Duarte
  15. 15. Josquin des Prés (1440 – 1521)Principais Obras:• Pange Lingua (Conte, língua, a Gloriosa História), missa para coro e quatro vozeshttp://www.youtube.com/watch?v=Uj8GPdKttGw• Mille Regretz.http://www.youtube.com/watch?v=H4_yMZ3IBIY&fea ture=related• El Grillo.http://www.youtube.com/watch?v=TTFmdDhes3A&fe ature=related Embora originário da Borgonha,• La Déploration De Johan cedo se mudou para Itália onde Ockeghem. viveu e compôs.http://www.youtube.com/watch?v=ha1EQBO9k7k&f Tem sido visto como a figuraature=PlayList&p=4022A88DDC793EFB&playnext&playnext_from=PL&index=26 central da viragem da Idade Média para a Idade Moderna. ESD - Isabel Duarte
  16. 16. Outros compositores Franco-Flamengos contemporâneos de Josquin des Prés• Jacob Obrecht (1425 – 1505)• http://www.youtube.com/watch?v=cHgAg8uS6FA&feature=PlayList&p=70268C9D321F6695&play next_from=PL&playnext=1&index=69• Heirich Isaac (c. 1450 – 1517)• http://www.youtube.com/watch?v=d1QK2crLRtU&feature=related• Pierre de la Rue (c. 1460 – 1518)• http://www.youtube.com/watch?v=Mo_8_IGD8_0&feature=related• Alexander Agricola (1446 – 1506)• http://www.youtube.com/watch?v=FDusZ7IAxM0 ESD - Isabel Duarte
  17. 17. Períodos e compositores do Renascimento Musical ESD - Isabel Duarte
  18. 18. Contexto histórico do séc. XVI • 1504 – MichelAngelo pinta “David” • 1509 – Henrique VIII é coroado Rei de Inglaterra • 1511 – Erasmo escreve o “Elogio da Loucura” • 1516 – Sir Thomas More escreve “A Utopia” • 1517 – Lutero escreve as 95 “teses” • 1545 – Concílio de Trento • 1572 – Massacre dos protestantes em Paris(Luis Vaz de Camões - c. • 1581 – Vicenzo Gallilei escreve1524 – 10 de Junho de “Dialogo della musica antica et della1580) moderna” • 1594 – Shakespeare escreve “Romeu e Julieta” ESD - Isabel Duarte
  19. 19. A Alemanha Renascentista• Em 1517 Martim Lutero afixou na porta da catedral de Wittemberg as suas 95 teses doutrinais. Na sua igreja ele não só renova mas acentua o papel da música, mas com uma grande diferença – a letra é para ser percebida pelos cristãos, pelo que se vai compor música religiosa pela primeira vez sem ser em Latim, mas sim na lingua do seu país, neste caso em Alemão – são os Hinos ou Corais alemães, alguns deles compostos pelo próprio Lutero. – http://www.youtube.com/watch?v=60UA7n2Zwrw&feature=related ESD - Isabel Duarte
  20. 20. Inglaterra Renascentista• MÚSICA ANGLICANA – A Igreja Inglesa separou-se formalmente de Roma em 1532, no reinado de Henrique VIII, – O Inglês foi substituindo o Latim na música litúrgica. – As formas principais de música anglicana são os Anthems ou Hinos Ingleses. ESD - Isabel Duarte
  21. 21. Compositores Ingleses• Thomas Tallis (1505 – 1585) – http://www.youtube.com/watch?v=mvu0lrliPW0• William Byrd (1543 – 1623) – http://www.youtube.com/watch?v=o7K9ufCV1Ys• Thomas Morley (1557 – 1602) – http://www.youtube.com/watch?v=LPC4M0itz3M&feature=PlayList&p=2189E49FB384F66E& playnext=1&playnext_from=PL&index=13• John Dowland (1562 – 1626) – http://www.youtube.com/watch?v=jkRrzAo9Wl4• Thomas Campion (1567 – 1620) – http://www.youtube.com/watch?v=75LBEu77ZxQ&feature=related ESD - Isabel Duarte
  22. 22. A CONTRA REFORMA• O CONCILIO DE TRENTO – Entre 1545 e 1563, embora com numerosas interrupções, realizou-se um concílio em Trento, no norte da Itália, com o fim de formular e sancionar oficialmente um certo número de medidas destinadas a expurgar a Igreja de certos “abusos e laxismos”. No que respeita à música sacra, que foi apenas uma pequena parte das decisões do concílio, as principais queixas que se fizeram ouvir diziam respeito ao espírito frequentemente “profano” da música e à complexa polifonia que impossibilitava cada vez mais a compreensão das palavras da liturgia. ESD - Isabel Duarte
  23. 23. Danças Renascentistas• A Dança no Séc. XVI• http://www.youtube.com/watch?v=IccBbE022IY&feature=PlayList&p=2F4DC436367CDD1E&inde x=15• Danças Lentas: Basse Dance normalmente numa conjugação entre um 6/4 e um 3/2 http://www.youtube.com/watch?v=APdxxEl4A6w&feature=PlayList&p=2F4DC436367CDD1E&pl aynext=1&playnext_from=PL&index=14 Pavana Pavane la Battaglia Branle : passos básicos Dança em grupo http://www.youtube.com/watch?v=a826x9x1oUs&feature=related Allemand (final do renascimento) http://www.youtube.com/watch?v=5Jl7YTkjg64&feature=related ESD - Isabel Duarte
  24. 24. Danças Renascentistas• Danças Rápidas: Gallarda passos c/ variação Gallarda em pares Saltarello dança que nasce na Idade Média e vai evoluindo até ao Barroco Courrante ESD - Isabel Duarte
  25. 25. Canções Italianas do séc. XV• A FROTTOLA – É o género profano mais cultivado em Itália. É um estilo predominantemente silábico, e homofónico. Composta a 3 ou 4 partes, tem uma melodia na parte mais aguda, e um baixo que fornece as bases harmónicas. É frequentemente escrita sobre um padrão rítmico regular, que se repete do princípio ao fim da peça. O estilo da frottola vai ser muito importante como percursor do madrigal renascentista, da chanson francesa do séc. XVI e do Vilancico Ibérico. Não utiliza a escrita imitativa tão típica da escola franco- flamenga desta época. ESD - Isabel Duarte
  26. 26. Canções Italianas do séc. XV• OS CANTI CARNACIALESCHI – (Cantos Carnavalescos) são também muito típicos da escola italiana do final do séc. XV, especialmente em Florença. eram feitos num estilo simples e declamatório, de textura homorítmica, e eram executados nos cortejos de carnaval. Eram músicas a 3 e 4 vozes, de textura homófona e com marcada divisão rítmica, normalmente a sua forma era em estrofes com estribilho• OS LAUDE POLIFÓNICOS – eram de carácter igualmente popular, mas no polo oposto, eram cantos de louvor ou devocionais, destinados a leigos. ESD - Isabel Duarte
  27. 27. Os instrumentos ESD - Isabel Duarte
  28. 28. Instrumentos Renascentistas ESD - Isabel Duarte
  29. 29. Os principais compositores da Península Ibérica• Tomás Luís de Victória (1548 – 1611) O Magnum Misterium• Juan del Ensina (1468 – c. 1530) Cucú cucucú Oy comamos y bebamos Romance "Mi libertad en sosiego"• Pedro de Escobar (1465 – 1535) VIRGEN BENDITA SIN PAR António de Cabezón (1510 – 1566) – http://www.youtube.com/watch?v=ws8j1k515zk&feature=related• Cristobal de Morales (1500 – 1553) – http://www.youtube.com/watch?v=R6nJ6jiT3eQ - http://www.youtube.com/watch?v=ntXeUTRxaHo&feature=related ESD - Isabel Duarte
  30. 30. Os principais compositores da Península Ibérica• Duarte Lobo (1565 – 1640) – http://www.youtube.com/watch?v=ZHR6lN4bvzg• Frei Manuel Cardoso (1566 – 1650) – http://www.youtube.com/watch?v=ybp4JqKRUOc – http://www.youtube.com/watch?v=cVbOiEaPqdg&feature=related• Filipe de Magalhães (1571 – 1652) http://www.youtube.com/watch?v=tpoho22G3v8 ESD - Isabel Duarte
  31. 31. Música profana Formas e estilos Ibéricos• O VILANCICO – peça de sabor popular com textos profanos de forma ABBA (estribilho-copla-copla-estribilho). Em Portugal chama-se Vilancete.• O ROMANCE – É um longo poema narrativo, normalmente composto por quadras. A música é composta de quatro frases, uma para cada verso da quadra, sendo repetida para cada nova quadra. – http://www.youtube.com/watch?v=Qg7XmxJMx2o ESD - Isabel Duarte
  32. 32. Principais características da música do Renascimento (resumo)1. Criação da Polifonia: técnica de composição que produz uma textura sonora específica, onde duas ou mais vozes se desenvolvem preservando cada uma delas um caracter melódico e rítmico individualizado; contrastando com a Monofonia e a Homofonia.2. Tessituras mais cheias e ricas em músicas escritas para quatro e mais vozes, com a parte do Baixo acrescida à do Tenor.3. Música Sacra: algumas peças destinadas a execução a cappellla (ou seja, sem instrumentos), usa frequentemente o método contrapontístico (nota contra nota), partindo da imitação do tema, com o qual os elementos musicais estão combinados e entrelaçados de modo a criar-se um tecido sonoro, de fluxo contínuo, mas com as frases musicais bem delineadas.
  33. 33. Principais características da música do Renascimento (cont.)4. Música Profana: Rica variedade de músicas vocais e instrumentais (muitas vezes copiando o estilo vocal e outras genuinamente criadas para as características dos instrumentos da época) e de danças com diversos padrões rítmicos que as caracterizam.5. Uma grande variedade de instrumentos musicais, com timbres muito característicos, organizados já por famílias de tessituras (o mesmo instrumento em diversos tamanhos e tons) que têm grande importância para a música do Renascimento.
  34. 34. Períodos e compositores do Renascimento Musical ESD - Isabel Duarte
  35. 35. A transição para o período barroco• Os “últimos renascentistas” vão ser compositores Italianos, e o género mais importante vai ser o Madrigal. Por isso há quem lhes chame “os Madrigalistas” – Giovanni Palestrina (c.1525-1594) • http://www.youtube.com/watch?v=Z9qEgucBfBI&feature=related – Orlando di Lasso (1532-1594) • http://www.youtube.com/watch?v=gwxT_XgeKX0&feature=related – Carlo Gesualdo (c. 1561 – 1613) • http://www.youtube.com/watch?v=NoxlKdV-iQI&feature=related – Claudio Monteverdi (1567 – 1643) • http://www.youtube.com/watch?v=hEfCbq7mFIY&feature=related ESD - Isabel Duarte
  36. 36. Giovanni Palestrina(?1525-1594) e Orlando di Lasso(1532-1594)• Palestrina – missa • Lasso – Matona mia Papae Marcelli - Kyrie cara• http://www.youtube.com/watch?v=y28ZRYF9 • http://www.youtube.com/watch?v=heXcggtV Q- qi0&feature=PlayList&p=154507E6D4043F7 4&feature=PlayList&p=4022A88DDC793EFB 4&playnext=1&playnext_from=PL&index=24 &playnext=1&playnext_from=PL&index=28 ESD - Isabel Duarte
  37. 37. Claudio Monteverdi (1567 – 1643) • O maior de todos os madrigalistas italianos, é considerado o compositor que faz a transição do estilo renascentista para o estilo barroco – http://www.youtube.com/watch?v=ZIln HOC3HxA&feature=related – http://www.youtube.com/watch?v=U8C ZUXv0B4Y&feature=related ESD - Isabel Duarte
  38. 38. O Madrigal Italiano• É a manifestação artístico-musical por excelência em toda a Itália. Inscreve-se no movimento Humanista ao procurar a adequação perfeita entre o texto e a música e ao explorar ao máximo a expressividade poética. Deve-se entender como a procura puramente musical de palavras e conceitos. ESD - Isabel Duarte
  39. 39. O Madrigal Italiano– 1ª Fase (inicial)– bastante simples a 4 vozes, alternando secções homofónicas e polifónicas– 2ª Fase (evoluída)– textura musical a 5 ou 6 vozes– 3ª Fase (superior) – o madrigal atinge o limite da expressividade e do virtuosismo, em que Monteverdi faz a transição entre o Renascimento e o Barroco, explicando o que ele chama de Prima Práctica e Seconda Prática ESD - Isabel Duarte
  40. 40. Séc. XVII e início do Séc. XVIII contextualização histórica• Afirmação dos ideias absolutistas com os reinados de Luís XIV em França, de D. João V em Portugal e da imperatriz Maria Teresa de Áustria, entre outros.• Guerra dos 30 anos entre a Alemanha e a Casa de Áustria, que envolveu quase toda a Europa• Guerra civil Inglesa com a única época republicana (1649-1660)• Restauração Portuguesa que pôs fim ao domínio Filipino espanhol (1640 – D. João IV) ESD - Isabel Duarte
  41. 41. Período Barroco ( c. 1600 – 1750)• As concepções Italianas dominaram o pensamento musical deste período• Tanto a literatura como a pintura e a arquitectura florescem no período Barroco• Na ciência e na filosofia destacam-se nomes como o de Galileu Galilei e o de Descartes.• Na literatura e no teatro destacam-se nomes como os de Jean Racine e Moliére em França, Lope de Vega e Calderon de La Barca em Espanha, D. Francisco Manuel de Melo e Frei Luís de Sousa em Portugal.• Na pintura destacam-se Rubens e Rembrandt nos Países Baixos, El Greco e Velasquez em Espanha e Josefa de Óbidos em Portugal ESD - Isabel Duarte
  42. 42. Várias fases do Barroco Musical• Costuma-se dividir a Música Barroca em três períodos:• Barroco Inicial (c.1600 a c.1640) – Define-se pelo estabelecimento da ópera e da oratória e pelo estabelecimento e difusão da prática do Baixo Continuo• Barroco Intermédio (c. 1640 a c. 1680) – Grande desenvolvimento da música puramente instrumental• Barroco Final (c. 1680 a c. 1750) ESD - Isabel Duarte
  43. 43. Características do Barroco Musical• “prima prática” – (Stile antico), o estilo defendido pelo compositor Palestrina e pelo teórico Artusi, defendia que na música, as dissonâncias tinham sempre de ser “de passagem”, resolvidas hamónicamente na consonância.• “seconda prática” (Stile moderno) vem defender que o discurso do texto é o mais importante na música, havendo por isso lugar a dissonâncias para traduzir melhor as paixões e emoções da alma humana.• A Melodia é acompanhada pelo Baixo Continuo ou “baixo cifrado”.• Aparecimento e evolução das formas dramáticas (Ópera e Oratória)• Estabelecimento das primeiras Orquestras.• Afirmação da musica instrumental, em que os compositores definem os instrumentos para cada linha horizontal da partitura orquestral.• A música tenta representar os sentimentos e paixões humanas: l’afetto musicale. ESD - Isabel Duarte
  44. 44. Baixo Continuo ou Baixo Cifrado• O compositor escreve apenas a “linha do baixo” (as notas mais graves) e números que representam os acordes que devem ser tocados, cada interprete toca como quer ESD - Isabel Duarte
  45. 45. ESD - Isabel Duarte
  46. 46. O nascimento da ópera• Momentos apenas instrumentais (prólogos e sinfonias)• Árias – canções solísticas com acompanhamento• Recitativos – partes quase faladas, narrativas, acompanhadas apenas por alguns acordes de órgão, cravo e/ou viola da gamba – Abertura da ópera “Orfeu” e aria “Dal Mio Permesso” – http://www.youtube.com/watch?v=nCtACwEnjOo&feature=related – Recitativo da ópera “Orfeu” – http://www.youtube.com/watch?v=vllKWx6shUI&playnext_from=TL&videos= JpMxdrIR9gM&feature=rec-LGOUT-exp_stronger_r2-2r-2-HM ESD - Isabel Duarte
  47. 47. Cláudio Monteverdi (1567 – 1643) • É considerado o compositor que melhor representa a transição do estilo Renascentista para o estilo Barroco • Escreve um tratado de música em que distingue e “prima prática” da “seconda• Uma das últimas prática” óperas de Monteverdi • É também considerado o “pai foi “Il ritorno dUlisse da ópera” com a sua primeira in patria ”, estreada ópera – Orfeo - estreada em em 1640. Mântua em 1607. ESD - Isabel Duarte
  48. 48. António Vivaldi (1678-1741) • Entre 1703 e 1724 foi professor de violino e de composição e posteriormente director musical do Ospedale della Piettà•A sua obra mais famosa são os 4 • É um dos principaisconcertos para violino e orquestra de representantes dacordas – As Quatro Estações música instrumental e•http://www.youtube.com/watch?v=uzCXjDuYQTA&feature=related vocal do Barroco•http://www.youtube.com/watch?v=3dct Final em Itália8n7y2Y4&feature=related ESD - Isabel Duarte
  49. 49. Outros Compositores Barrocos Italianos importantes• Giovanni Carissimi (1605-1676)• Arquelangelo Corelli (1653-1713) – http://www.youtube.com/watch?v=3vlORhf-7_M• Alessandro Scarlatti (1659-1713) – http://www.youtube.com/watch?v=AbRE2LXm-s0• Domenico Scarlatti (1685-1757) – http://www.youtube.com/watch?v=HLuYLN_k4lA&feature=related• Giovanni Baptista Pergolesi (1710-1736) – http://www.youtube.com/watch?v=_2zc0wTORSI&feature=related ESD - Isabel Duarte
  50. 50. Antecedentes da ópera em França• Em 1570 surge a Académie de Poésie et Musique, que tenta recuperar o ideal grego da reunião das artes.• Daqui resulta o Ballet-de-cour (Bailado de Corte) sendo o mais importante o Ballet Comique de La Reine (1581).• Este novo género reúne dança, poesia, musica vocal e instrumental, e as demais artes cénicas. ESD - Isabel Duarte
  51. 51. O Barroco Francês• Ballet-de-Cour – dança, poesia e música vocal e instrumental – http://www.youtube.com/watch?v=LzTohaUjfas• Comédie-Ballet – árias, ballets e números instrumentais• Tragédie-Lyrique – abertura orquestral em dois andamentos (1º lento, 2º rápido); bailados, árias e recitativos – http://www.youtube.com/watch?v=51ymGNQNTd8 ESD - Isabel Duarte
  52. 52. Breve esquema do Ballet de Cour• Coro• Recitativos e árias – acompanhadas de alaúde, precedendo cada entrada• Entradas – danças e pantomimas• Grand Ballet Final (no qual o Rei e os cortesãos participavam)Um dos principais compositores de Ballet de Cour foi Jean-Baptiste Lully ESD - Isabel Duarte
  53. 53. Luís XIV o Rei Sol Luís XIV e Moliére ESD - Isabel Duarte
  54. 54. Jean Baptiste Lully (1632-1687) • Giovanni Baptista Lulli veio para França aos 14 anos, inicialmente como camareiro de uma das damas da corte. • Em 1653 passa para o serviço do novo Rei de França, Luís XIV, sendo nomeado responsável pela vida musical da corte. • Naturaliza-se Francês com o nome de Jean Baptiste Lully – http://www.youtube.com/watch?v=grbq6Aoqu hI&feature=related ESD - Isabel Duarte
  55. 55. Estilos operáticos em França• Comédie – Ballet – (Lully e Moliére) novo tipo de espectáculo composto por árias, ballets e números instrumentais• Tragédie Lyrique – (Lully e Quinault) mais próximo do modelo tradicional de ópera - abertura em dois andamentos - inclusão obrigatória de bailados - árias menos ornamentadas - recitativo mais melodioso• Ópera Ballet – posterior a Lully, de grandes dimensões e sumptuosidade em que o elemento cénico era mais importante que o elemento dramático. ESD - Isabel Duarte
  56. 56. Comédie – Ballet• Com a colaboração de Moliére, Lully vai provocar o aparecimento de um novo tipo de espectáculo – Comédie-Ballet – com árias, ballets e números instrumentais• Algumas das mais famosas são: – Le Marriage forcé – L’amour médicin – Le Bourgeois gentil’homme (1670) • http://www.youtube.com/watch?v=grbq6AoquhI • http://www.youtube.com/watch?v=LOoPhuPiv_k&feature=related ESD - Isabel Duarte
  57. 57. Tragédie Lyrique• Partindo da grande tradição da Tragédie Française de Racine e Corneille, Lully, juntamente com o libretista Quinault, vai criar um estilo mais próximo do modelo de ópera convencional – uma tragédia completamente posta em música.• As suas principais características são: – Abertura em dois andamentos (lento e rápido) – Inclusão obrigatória de bailados – Árias menos ornamentadas – Recitativo mais melodioso ESD - Isabel Duarte
  58. 58. Ópera Ballet• A seguir a Lully, nos finais do séc. XVIII, começa a se desenvolver em França a Ópera-Ballet, de grandes dimensões e sumptuosidade, onde o elemento balético desempenhava porventura um papel mais importante que o dramático• Um exemplo importante é: – “L’Europe Galante”, de A. Campra (1660-1744) • http://www.youtube.com/watch?v=BP3aJnm2k7s • http://www.youtube.com/watch?v=C8CqiwyaOOU ESD - Isabel Duarte
  59. 59. Jean-Phillipe Rameau (1683-1764) ESD - Isabel Duarte
  60. 60. Jean-Phillipe Rameau (1683-1764)• Grande cravista e teórico musical, só muito tarde se dedica à composição de Tragédies Lyriques, acrescentando-lhes no entanto novidades estilísticas: – Intensifica o papel da orquestra – Desenvolve momentos de grande espectacularidade usando música descritiva com imitações de catástrofes e cataclismos vários – Suprime o prólogo e apresenta três tipos de recitativo: recitativo simples, recitativo acompanhado e recitativo mesuré. • “Les Indes Galantes” – opera-ballet ESD - Isabel Duarte
  61. 61. Outros compositores barrocos franceses• Marc Antoine Charpentier (1634 – 1704) – http://www.youtube.com/watch?v=GNRsMP6nipI&feature=related• Marin Marais (1656 – 1728) aluno de Lully, e autor de um considerável repertório para Viola da Gamba ou Basse se viole – http://www.youtube.com/watch?v=MoXrMOsnRVo&feature=related• Françoise Couperin (1668 – 1733) exímio cravista, deixou um vasto repertório para cravo – http://www.youtube.com/watch?v=nwesaC_e3sQ&feature=related ESD - Isabel Duarte
  62. 62. A Península Ibérica• Entre 1580 e 1640 Portugal esteve debaixo do domínio Filipino Espanhol• Em 1640 a restauração da monarquia portuguesa colocou D. João IV no trono, sendo o próprio Rei um excelente músico e compositor. – “Crux Fidelis” atribuida a D. João IV – http://www.youtube.com/watch?v=7XZ3DLz8zEY ESD - Isabel Duarte
  63. 63. Música sacra em Portugal• A música litúrgica desenvolveu-se bastante em Portugal durante o reinado de D. João IV.• Alguns dos compositores que mais se distinguiram foram: – Duarte Lobo (c. 1565 – 1646) • http://www.youtube.com/watch?v=Zo6-Wxa0Cs0 – Filipe de Magalhães (c. 1565 – 1652) – Frei Manuel Cardoso (1566 – 1650) • http://www.youtube.com/watch?v=9Wt-zTgBeWQ – João Lourenço Rebelo (1610-1661) que escreveu uma missa a 39 vozes para celebrar o 39º aniversário de D. João IV ESD - Isabel Duarte
  64. 64. A ópera em Portugal• Foi durante o reinado de D. João V que o estilo italiano se instalou verdadeiramente em Portugal• Em 1719 Domenico Scarlatti (1685-1757) chegou à corte portuguesa tendo presumivelmente apresentado em 1728 o primeiro espectáculo de cariz operático no nosso país• As primeiras óperas de compositores portugueses (cantadas em italiano) só apareceriam mais tarde com Francisco António de Almeida (? – 1755) e António Teixeira (1707 – 1755) – http://www.youtube.com/watch?v=Si_E60hx7ig ESD - Isabel Duarte
  65. 65. A música instrumental em Portugal • Em Portugal, a música instrumental é particularmente representada pela música para cravo • O maior exemplo é Carlos Seixas (1704 – 1742) que foi aluno de Domenico Scarlatti .Concerto para Cravo: http://www.youtube.com/watch?v=aOocxj4bEO4 ESD - Isabel Duarte
  66. 66. Barroco Inglês• Durante os reinados de James I (1603-1625) e de Charles I (1625-1649) floresceu um tipo de “divertimento aristocrático” parecido com os ballet francês – a Masque• Entre 1642 e 1649 há uma guerra civil que termina com a subida ao poder dos Cromwell (1649-1660) com um regime de ditadura em que a música era proibida• Em 1660 com a restauração da Monarquia, volta Charles II que tinha estado exilado em França, e trás consigo o gosto francês. - Isabel Duarte ESD
  67. 67. A Masque Barroca em Inglaterra• prólogo (musical) – http://www.youtube.com/watch?v=54UsiaNd9Vc• Entrada (artistas mascarados)• Peça (mitológica ou alegórica) que incluía: – Danças – Pantominas – Diálogos – Árias – Coros• Baile (retirada das máscaras) ESD - Isabel Duarte
  68. 68. Henry Purcell (1659-1695) • Mais famoso compositor barroco inglês • primeiras óperas inglesas (Dido e Eneas; A Rainha das Fadas; O Rei Artur; etc.) • http://www.youtube.com/watch?v=FMW3QdImpXs • Dido e Eneas - Coreografia de Mark Moris • http://www.youtube.com/watch?v=ZrzC_KLI8KM&feature=relat ed • Dido e Eneas - Coreografia de Sasha Walz • http://www.youtube.com/watch?v=z2SGb0x7Jqw&feature=relaESD - Isabel Duarte ted
  69. 69. Outros compositores importantes do Barroco Inglês• John Dowland (1563-1626) – música para alaúde e canções com acompanhamento de alaúde – http://www.youtube.com/watch?v=jkRrzAo9Wl4• John Blow (1649-1708) – organista de Westminster, compositor da capela real, e professor de Purcell – http://www.youtube.com/watch?v=A3X5qdxXchg&feature=PlayList&p=25745177 05DDFB18&playnext=1&playnext_from=PL&index=1• G. F. Haendel (1685-1759) – Alemão mas naturalizou-se inglês em 1726. director da Royal Academie of Music. Escreveu óperas e todos os tipos de música religiosa e profana. As suas obras mais famosas são “Música para os Fogos de Artifícios Reais” e a suite “Water Music”. ESD - Isabel Duarte
  70. 70. George Frederich Haendel (1685-1697) Water Music: http://www.youtube.com/watch?v=T9Jf4sS7KYY Music For the Royal Fire Works: http://www.youtube.com/watch?v=HNZ1FicK1X8&featur e=related Oratória Messias http://www.youtube.com/watch?v=KJHqriXhK7Y Ópera Xerxes http://www.youtube.com/watch?v=Qyg0Ttx16uk&feature=relat ed Ópera Salomão http://www.youtube.com/watch?v=g5JYJAJ5QI8 ESD - Isabel Duarte
  71. 71. Barroco Alemão• HEINRICH SCHUTZ • GEORGE PHILIP (1585-1613) TELEMANN (1681-• http://www.youtube.com/watch?v=lJ7g8fTh3 8E&feature=related 1767) • http://www.youtube.com/watch?v=Js0IKQL6W Gc&feature=related ESD - Isabel Duarte
  72. 72. A Família Bach ESD - Isabel Duarte
  73. 73. J. S. Bach • Bach é tido como o maior compositor do Barroco e, por(1685-1750) muitos, o maior compositor da história da música, ainda que pouco reconhecido na altura em que viveu. • Muitas de suas obras reflectem uma grande profundidade intelectual, uma expressão emocional profunda e, sobretudo, um grande domínio técnico. • No séc. XIX Felix Mendelssohn foi um dos responsáveis pela divulgação da sua obra, até então bastante esquecida. ESD - Isabel Duarte
  74. 74. Formas e géneros mais utilizados na musica Barroca• (para cada um dos géneros e formas será apresentada uma obra de J S Bach) ESD - Isabel Duarte
  75. 75. Formas e géneros orquestrais• Suite Orquestral – idêntica à suite instrumental, mas para orquestra • Aria da Suite para Orquestra nº 3 • http://www.youtube.com/watch?v=3yIcoPrAgvs&feature=related • Badinerrie da Suite para Orquestra nº 2 • http://www.youtube.com/watch?v=xVxwuirUX-M• Concerto – peça com vários andamentos (normalmente rápido / lento / rápido) – Concerto para orquestra – concerto grosso (diálogo da orquestra com um pequeno grupo de solistas) • Concerto de Brandenburg nº 1 – Allegro • http://www.youtube.com/watch?v=Zpf38dQpMzk&feature=related – Concerto para solista (diálogo entre a orquestra e apenas um solista) • Duplo concerto para violino • http://www.youtube.com/watch?v=oaUY8bU5XBI ESD - Isabel Duarte
  76. 76. Formas e géneros solísticos:• Tocatta – peça para teclado, num só andamento, de forma livre – http://www.youtube.com/watch?v=_FXoyr_FyFw• Prelúdio – peça que se destinava a preparar o público para a obra musical que se seguia – http://www.youtube.com/watch?v=hkg0aQxsKlU&feature=related• Variação – reformulações ou repetições de um tema, modificando-o livremente (pode ter um Baixo ostinatto ou ser livre) – http://www.youtube.com/watch?v=g7LWANJFHEs&feature=related• Fuga – forma contrapontística por excelência do Barroco – http://www.youtube.com/watch?v=pVadl4ocX0M&feature=PlayList&p=C8F7F0E05F9C7F25&inde x=0&playnext=1 ESD - Isabel Duarte
  77. 77. Música Instrumental solísticos: Formas e géneros do Barroco- Sonata – peça normalmente em 3 ou 4 andamentos.Nesta época definem-se dois tipos de sonatas: - Sonata da Camera – andamentos: rápido / lento / rápido / lento - Sonata da Chiesa (de igreja)–andamentos: lento / rápido / lento / rápido http://www.youtube.com/watch?v=c3jZJktArSE&feature=related- Suite – sequência de danças, organizada a partir de pares de danças usados no Renascimento, em que as mais importantes são: - Prelúdio - Allemande - dança lenta pontuada - Courrante – dança rápida - Sarabande – dança muito lenta de compasso ternário, com acentuação no segundo tempo. - Gigue – dança muito rápida, de divisão ternária, em estilo normalmente imitativo. http://www.youtube.com/watch?v=dZn_VBgkPNY&feature=related ESD - Isabel Duarte
  78. 78. Formas Vocais Luteranas• Paixões - Paixão segundo S. Mateus • http://www.youtube.com/watch?v=M_LLFfFXaUA• Cantatas - Cantata 147 • http://www.youtube.com/watch?v=qmy1zfIQBZA&f eature=related• Oratórias - Oratória de Natal • http://www.youtube.com/watch?v=HeGYbBN0aZA• Corais – coral da Paixão • http://www.youtube.com/watch?v=PgurNJLivG0&feature=PlayList& p=15D3444243C45B1A&index=3• Missas – missa em Si menor • http://www.youtube.com/watch?v=cRqsdRwnqJc&feature=related ESD - Isabel Duarte
  79. 79. Exemplo de Trabalho deAnálise sobre a música barroca• Contextualização : – Da época – Do compositor – Da obra musical escolhida• Análise das músicas escolhidas: - O porquê destas escolhas musicais – Análise “técnico-musical” – (instrumentação, compasso, forma/estrutura, etc…..) – Análise “subjectiva” – (ambiente, etc….) ESD - Isabel Duarte

×